lslaMacopa me Branco an o en A

 

    
   
  

í _ N L í,  _J  lr_ V774 f* L» r 
I 77 l '  ,   AJ __ nl ! n51
w ; p 77 r ...
. r. l:: cilllllíi-Izilifl-IJ'

Se você quer adquirir uma ou mais destas camissetas, 
preencha o cupom ao lado e envie ime...
,,  .míuowío _S_ oom<o_m umo. . maãzozmã mmcz<xwã dazsz o<o<mã_z_s_c< . oíz

ULCZ _st _Z : 
.o»z< . .uãmzoammm comia . o.5...
l S:   A o¡ sonoro/ iara aLÀI/ ÊÀRLELH
NTONINHD em um RAPAZ ¡voz- RàMicazrbviAmziziTAoo P 0
L. COM0 r won,  com oMissMo e ...
7Ê"Fí';   17), :

v 301405462011455
1 R?   TEIELL

,   HÀô, ÀA›T? »rg1go    T _ f_
'  'QUMI O ~_ '« * vomã column 0M LAN-J...
EUTERA sow- -
@Sejam 056v Ha)-
z" ' BLEMA! 

   

M somsncabfsé/ Mo cómé
mamae-Mara que com
ggcsmpuãs APEIZTAR 95

 

    ...
'HHHÍII it: 
entrar/ mui
sanmrmmmr
tnnaiitairtmtt: 
Hirnmih sem
'r tmgnnnm». 
Almir Lumen'. 
I Hriitwít-*tñtitut
í Un.  ÍI...
~ , a Foi facil chegar nis-

- to tudo.  A idéia veio
i ' " logo depois do II

 Festival de Violén-
cia promovido la no ba...
'Mía llfiiã;  l Pini?  "M "liíhlt êtãiiiiilt I : llltlllillêlli 5.31M. ”

ii l

? til ¡
ii

"kar,  .. .lim . Étiiu-líllhík...
um
92x MlIl-Élrlãàlaul. ..

   

  

mais causa '
 E NOS OQUE EA'

    
   
 

   
 

zumbi DOMI-
:  NIST mobo
TRABALHO!  ...
a!  Ainda na chance de t
estarem¡ tão confusa numa naçãc i

exemplo,  tão valoraso maranhense, 
melhor ufiliz

APOIO PARA ...
PORTA LÃPIS

Para os que gostam de recuperar velhos objetos e transforma-los
em algo criativo para a casa,  temos aqui uma...
, ' / 
'/ ///  MARCADOR DE PÁGINA

z Não acontece só uma o_u

 
    

   
  

   
  
 
  

  
  
   
 
  

iter ' a
,  . ....
LAMBEDOR DE SABÃO

Pode não ser uma dica de muita utilidade, 
mas o vida também precisa de seus
momentos de descontração. ...
ana waumuI<ELwmarLaa _ A

,  k/ ÀI'#'), A& . .EjuaI. .›mat. ,. , .- _v. ... . A

 

Chiclete com Banana

  
   
 
    
 
 ...
VOCES IAM DAR
UMA TREPADINHA, 
NÃO E? 

  
 

SÓ QUE SE NÃO USAR
O CAPACETE PROTETOR.  -
TERA QUE PAGAR MULTA!  _

 , xí

...
f'  A PURPLE HAZ

E CORPORATION,  A CALIFÓRNIA SUNSHINE PRODUCTION
EA SGT.  PEPPER'S LONELY HEARTS CLUB B N TA

rw* ¡
n PENSEBEM wooo!  oauesoaaou
 E2269” @Em

  

     

  

l LA' NO couae' ! O a t, 
QEÊWNAEE
'E IGUNIÕES ! E PAIS

       
...
CIRCO ESPECIAL

FAÇA SEU PEDIDO PELO CORRE

ENVIANDO CHEQUE NOMINAL PAF ›

R!  72 cAsAÍ

c _ _,  'SÃO PAULIV
o PREÇO DE CA...
;NEWTON FOOT
l MILTON TRAJANO
cAnLos MATuók
Ruszmraíàno
.i
'l

. maias-xanax.  .amnqmz-&axvsa , 

  

-m. 
a»

tea hora zero,  exis-
L,  

  

 

 
  
    
 
   
   
   
  
  
  ...
.a

_ ; ...  , . .

 

ARQUEOLOGIA

Bombaim,  ano 2.934 - De-
_ pois de tres tentativas inlrutileras, 
finalmente uma nova...
n

FÁiZl/ O/Zllií/ BRES l l l 

OASÊRlE

AMR/ ua?  em' Í erra?  vê êe n

miirwrruoa E um clichí-EJADA, 
Jar 154121. o GVE
...
.. .E
VA' ESTAYDME' A5 pañgoas TADuRA5 ou¡

CANDOJAEU uz- › _
No! ” w- ãâíãã fã#- i
SILEIRO mesa»- 7¡ amo
me matou a Wan* ...
_ _fg_ /  ,¡_, ,,_. gm¡w¡4a&nn¡nnunm 

rem-wenn:  .gama. 

   

pra Incluir a
g j Blz que um c

À rara pra passar
f * Mal ...
<Nz0._ GED”.  H| I

. mcmEêzâ m3 m .  müoamm m emu SSE
ouoõmm E:  oemzoo oumfm_ . m. «São
. otwo : a . mau . .mmcmu ou ozw...
4.a . ..Mam-mum. .. . .m-, smuuamnzuz-. amas _e -. -.

1:2::  53.. -..  . , -.. 

NOTÍCIAS DE ONTEM

  

(que todos lá esq...
DOS OS TEiiiPíiS

A psicanálise,  como é sa-
bido desde a antiguidade
mais remota,  sempre foi
uma fonte inesgotável de
al...
para au

çn-dimyigzusç
tirar o maior proveito '
desteamiguinhodetod ' '

qâfâusnjgicjjl

  

 

Tomar bannoé ,  _
otimo.  ...
Outra que não aguen-
ta é a mulher do usua-
rio.  a oual sente o
drama quando o cara
volta oo trampo etica
à vontade.  A m...
K PÀRA

/ TRANsmRMAR
í omzaszure

  
  
 

EM ALGO

ao 
. _ O F E EN
: :DM yr
.  #11 "
M , 
f:  :: e : amam

   
  
 

 

...
Atfâflhmwüííãa  ,  ,
A   : Sen  ;   É
› , i j ENFIMCHEGUEI A0 . 
›' CAMPO! !! NATUREZA E
ÊALMENTE MMVIMOSA'

 
 
 
 

  
 ...
=

i1.
nr r '*'ztr4.«4

'x5',  , , 

        



Dgxanosnx' VALRBGvM

unshnmnr:  sanar om! ”
» u vgmauwm: 
. , 

É DEUMSME...
rsañzam. 
m 5
su.  camisas sua c

(IPO [DMD
/ h /5 F N V (í V z 7 ã
. ” 'z lí' m onssromamzvn V!  * / 

f:  * '~_/  :suína/ mam x *  , _,-. ›. -

 I ,  URSINHO.  j,  ...
I w.  !'ÃU¡.2'J›7-| ?".  a» ' - ' '
nztgavààr. 

ç'  «Q7421 , 
*Ç = *¡<›~a›¡r¡

 c; 

É  n É
w. niíííilv% ÍÍÍÍFMñiL

Mía: ...
L r 16.4”
  = ' --
A u( a 51.1%? ! ; 
u 593371192.. .
' F¡; =?L¡'A. .l.5$m¡^_* ãmmoetLoL-g _ __
U-Wküm M* PKIIA A
-  32mm ...
tivessem pulroeiuldo um¡
campluh¡ lipo

  

Te iuro que le-

ulIo.  Ma:  você 6 homem e
que em¡ é uma ! uu-

cio um lento ...
luciano Chagas/ S. Paula

gostaria de la
uma das incn
do Bibelô ou
pe.  Meu no: :
tarína,  tenl: :
se¡ que é apc'
de uma g...
Por mais que os inveja»

LAMBlDAS 3¡
CHUPADAS

_. ______. 
um'

 
  
  
   
   
  

   

   
  
   
 

Santana,  anji›
nlm...
e : em ou
: na foto
. ele n?  16,
: anita e se p
,  .nm aquela atriz. 
Casablanca que
› iisão dia desses, 
»vocês são um c...
ONZE IA; 
BANCAS! 

0
R
rr. 
M
Ú
N
0

ESTA NAS
r

'

z
1 

_ : gayrêf

avâíãa, 
mvé-x '

S. 

J

v¡

' 7h): 

-Hlldialaví
;ãí
ELE esma : ac-nuno
euscA Do W-r

R)
' "vg Açãau_: ,›*. u“:1m “
,  à;  ri.  

_vgmp úa.  .AIS-lüjí 

E i

-x 342w. .

a
“K  _j
nã¡  I

'Eli-Ninar
í;  V4/ m,  V/ ; _f .  yr a

. qa 1 n;  y 4 ,  ›

r . , i _ A
"ã .  ' - .  nã,  ~

P' _,  n

th);  I


A z


-W/ 
z 4%. 

...
,, __,  _AJ gr; 

. A60PA DÉUMÀCAMBALHOTÁ

    
   

    
  

 

 m¡ sommauunmeno i newe-
yxnoacecsrAznmoqusm' VPPATUUULSV...
Chiclete com banana n°17
Chiclete com banana n°17
Chiclete com banana n°17
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Chiclete com banana n°17

1.138 visualizações

Publicada em

Sem descrição

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Chiclete com banana n°17

  1. 1. lslaMacopa me Branco an o en A í _ N L í, _J lr_ V774 f* L» r I 77 l ' , AJ __ nl ! n51 w ; p 77 r i A: I "â/ JE PARA ÃDÚLTEROS ; K nd' 3-' ANO lV-N917 BIÚESTRAL RllãAP/ l/IR_, ~~ AS MIL E UMA UTILIDADES DE UM PRESIDENTE ' AVACAVAI _PRO BREJO rk QT n _g 'A Í. , u L, . LUIZ GE . MILTON TRAIAIIO i LUIZ GUSTAVO É DOZE PFGIFÀASADUÀS coxas *a _ › T ~ . -I LAEmtoMAmso-GRILO E _ É _E ÊPwA-zIMBREs-Mntucx n_ › . .É , g _. aemuoo-rom-vuscouo¡ ' ; z u¡ ~~ . = êMARcArrnLiBERo-Louzn É E E L *-~ 'a «WS TREÃMEQS_ 14
  2. 2. . r. l:: cilllllíi-Izilifl-IJ' Se você quer adquirir uma ou mais destas camissetas, preencha o cupom ao lado e envie imediatamente junto com um cheque nominal ou vale postal (agência Presidente Var- gas) no valor do pedido, à Toviassu Produções Artísticas u »rar-f-vrhnioiq 'rir-mv l›. 'i_ilíl'l. llíltftll“. TAMANHO MÉDIO TAMANHO GRANDE MODELO Manga Manga Agasalho Manga Manga Agasalho Ltda_ Curia Comprida Moleton Curia Comprida Moleion Rua Carmo Neto, 176 - Cidade Nova - Rio de Janeiro- _ RJ - CEP: 20210 - Camiseíai Se vooamomm Hi0, pode mzersuus compras na rsdecandn CASSETA, Iva carma . Nata, 176/annual: Inda da Estação Praça xi, do Mama), ou uma» no "CASSETA Camlsetâ 2 SHOFFINGSHO ', H P ll F , 19:50h/ das m Bot , www' w na ua lu na . mamas agofperia s cao : Ioga Camlseta 4 PJeencha n quamidadp qu» você quer no quadrinho correspondente no C , tamanho, modelo e Cnmlluh desejada. Manga curta: NCü 9,10 Manga armseta 5 Comprida: Nczs 10,00 -Annsulho Moleton: uczs 12,00 Camiseta 6 Nome: Camiseta 7 End. : . Cidade: Bairro: Camlseta 10 Estado: CEP: Camseta 1 1 ' Profissão: Idade: Camseta 12 |
  3. 3. ,, .míuowío _S_ oom<o_m umo. . maãzozmã mmcz<xwã dazsz o<o<mã_z_s_c< . oíz ULCZ _st _Z : .o»z< . .uãmzoammm comia . o.5<a oam | suazou Imãâ . m6 I mmmmemm mzou _ m <m<o | E , _m<cç . . . mao N54 . Q5333 moeõuv mhmmí_ _mumooãomíoo . smímmomw <Emx= n<2 43:5_ . oÊÊ . ..D20 m_ 049595 x<5o< 505;_ . ,255 m m? ? 545mm . . ; _e oãímmomw «N29 oz: : «caído o<ogooã u u: : m5 o< Éoo» m_ . _<: _m «zãox . Êoãum mo E, a_ uma 96:5 wunzuz oxêzoñmoxz E. .. É . mwma m_ oca# , w.E< me 9,55m m O<O<Eo zuoz< ; smotau âommsmz m_ 00205. éoumã. oamoo m” _w g . miimiIIiiiIIIIlI
  4. 4. l S: A o¡ sonoro/ iara aLÀI/ ÊÀRLELH NTONINHD em um RAPAZ ¡voz- RàMicazrbviAmziziTAoo P 0 L. COM0 r won, com oMissMo e 2:3¡ os A” 7590555* OGWNTO “áreas AssIÉWDoTr/ ÍMVA sEMPEE_ › _L z' «iw Em Perucas aurora/ MIS! ! . MUDA VE CANAL RAPIDlNHO! ! , se É (Un L/ ou/ n/F/ aioa? 05 rum/ am . ,um MOSAICO D5 MlL v* Çgãsoms Por: seen/ gol¡ e Í a @um AT _A _ . . . v e PE- ves1i ÊouÊDNÍÊ-rvMÊAUEÀMS De F W¡ LOS E rawoanows oivaizsas. - PUuPDTZ' Í 9 f” = *üíifããgã ES. ..ÉSTA #oi
  5. 5. 7Ê"Fí'; 17), : v 301405462011455 1 R? TEIELL , HÀô, ÀA›T? »rg1go T _ f_ ' 'QUMI O ~_ '« * vomã column 0M LAN-J " v A mamae¡ W _oeauuwmm 'w °Pj*'*'°°°“751*4- ; e QUANDa--ADVINHA À' t¡ » DO E ANToMmHo _ ZAPPEAVA CADA VEZ ms SOLITÁRJO. v ' _r _ i_ POTZZZÊNANAO x - ' / x uusses Gulp/ mms, < ~ suwosmms ROUND V msgnxsnmásmszo " , EHPQSDDA UMOUAM CHICLETE! ? v4 umazpppeanàé m cazzpymmgzam ; ..' (/41. _ : mzaweatzwp-v 197.114. giz/ vu ; msg/ vs m: 5660300;
  6. 6. EUTERA sow- - @Sejam 056v Ha)- z" ' BLEMA! M somsncabfsé/ Mo cómé mamae-Mara que com ggcsmpuãs APEIZTAR 95 V: kn Mona PM maeçaAuram/ NHO NKo . (ã Ass/ MARÀÇAS Japonesas ovàpào numa-É ave 11mm: 5M JI41TOS. Y“” NHo ? one voam: ass zsuaáyag Agfa: . ommenms REAL: A sms E A 603m2 seus 4MI@05¡3 _, í ' MENTE MUY oolsrm? m** W" : í:“: “_i“" “ _o mm; r . VLESMED “FE” . í V AH. ..TAMTA FUIQUWIAPES-z s t. '_"' " ' ¡ CWSNONTEIW Laxqnssp x * ~ s' L MESMO” 1.* MAN 4 É. r A / t3 J*- 'zw' Buzz: : __. ..x. ... .. A 11m *Vxvql . ~ 1 . LÍEDIGAM-Mj ' M . . ' › ~ = oqvsvoces u_ . TÊM FEITO . .KAyLHMAMeNYeY "Líqr É ATECLA Raw a' * . ..amusa-stgw ? AFA VOLTAR ÀFITÀ, ' 'PgA T . í FFEVA Avrwmz» Êouxcãââüãf? 3 ' PÊÀ MUDAR A CON” x: CHICLETEW
  7. 7. 'HHHÍII it: entrar/ mui sanmrmmmr tnnaiitairtmtt: Hirnmih sem 'r tmgnnnm». Almir Lumen'. I Hriitwít-*tñtitut í Un. ÍIWHII it: its' : um: :Ju: tiinltíttt? nm: uam it: é' gravam: HH ! kvninm 'tem : iâàmn itrnannnn. -› --; a ¡r ¡ '_ “““ 'f
  8. 8. ~ , a Foi facil chegar nis- - to tudo. A idéia veio i ' " logo depois do II Festival de Violén- cia promovido la no bairro pelo cine Vitória. Depois de assistirmos Little Murders e Targets, ficamos discutindo se valia a pena matar discre- tamente mais gente a longo prazo ou tentar pequenos massacres isolados, onde o atirador e logo localizado. Discutimos a noite toda para chegar a conclusão de que todos esses caras que foram apanhados depois de matar dez ou vinte pessoas não passavam de amadores, em- bora em nossa opinião final esse fosse o caminho corre- to. “Ah, porque? Porqueéum meio a mais que se inventou para matar. E neste seculo de anonimato coletivo, ele tem o grande mérito de de- volver ao individuo sua con- dição de herói e caçador iso- lado. coisa perdida há muito tempo. O método tem ainda a vantagem de exercitar na pessoa o sentimento espor- tivo, outro atributo humano hoje também negligenciado. E o esporte que cada um so podejogarumavez-já imagi- nou que emoção? "Voce pode me perguntar sobre a sorte das pessoas- alvos, mas quem me garante que elas já não estavam so- frendo, ja não tinham saída neste mundo superabitado, superpoluido e superconfu- so? E o que os sociólogos chamariam de eutanásia compulsoaleatoria, não e? :Vias enfim eu não estou aqui para elucidar nada, o sr. quer e saber como um indivíduo com este Ql e este grau de escolaridade matou tanta gente antes de ser apanha- do. 39H83 que não percebo? CHICLETE 17 Acho que no fundo vocês são e uns cínicos mensura- dores de padrões de eficien- cia, ah. ah, ah! Mas eu ia di- zendo que eu e meu amigo chegamos a conclusão que se a coisa fosse bem plane- jada deixaria todos os caras anteriores na qualidade de principiantes. Tirei urn mês deferias prairparaafazenda e treinar sempre com'a mes- ma arma, uma carabina com mira telescópica. “Depoisfizamizade como vigia do meu predio. conse- guindo livre acesso ao quar- tinho de cobertura dele. Brin- cava com ele dizendo que aquilolá parecia umafortale- za e. , já que parecia, a gente podia até dar uns toques de decoração para que ela pare- cesse de verdade. Gastei mais uns dois meses esto- cando munição lá, sem que ele percebesse. Depois. cal- cule¡ as horas de maior aflu- xo de gente e fiquei esperan- do algum grande crime que mobilizasse toda a polícia em outra direção. Ai fui Ia' pra cima e me tranquei. No co- meçqaçho queconseguiati- rarcom longos intervalos du- rante toda a manhã. Não fui localizado. Me lembro de ter derrubado umas trinta pes- soas. "Quando fui localizado. comecei a atirar com interva- los menores, tendo sempre de reserva outra arma, para evitar o problema de supera- quecimento. Bom, o resto da história você já sabe: só con- seguiram metirar de Ia usan- do gas dos nervos. porque até máscara antilacrimoge- nia eu tinha. Eu tinha tudo. meu chapa, ta' sabendo? Agua, comida e ate estojo ci- rúrgico e anfetaminas. Des- confio que algum babaca do outro lado ficou tão invoca- do quefez questão de me pe- garvivo. "Senão, acho quetinha si- do mais facil bombardear o prédio. Ah, e antes de você desligar esta merda eu que- ro deixar aqui registrado que este vai ser o esporte por excelencia no futuro, vo- cês vão ver so'. Da- #aee qu¡ a pouco vai l_ ~, ser mais dificil controlar".
  9. 9. 'Mía llfiiã; l Pini? "M "liíhlt êtãiiiiilt I : llltlllillêlli 5.31M. ” ii l ? til ¡ ii "kar, .. .lim . Étiiu-líllhík e - ? tás ! uL/ ÉX g3) a. ..” . . . - ', ._(_<VvA v a , ._ _ › V . pág_ vuillltâlíiíààl" - - ,
  10. 10. um 92x MlIl-Élrlãàlaul. .. mais causa ' E NOS OQUE EA' zumbi DOMI- : NIST mobo TRABALHO! r m a¡ 'H' - SamUE TAFAZENDO cremos coâíáãâgâfnãã 5°* E” Mu"" ' MIMLNIE: TENTAIVOS um 541m PoLfrlrA? í '. aumnomavzromi ARREPENVIDO U HDRTEREM; N' ~ . Námsiftxdâag rzovewo Raizmzoasvmno PREüAmso '| Emma A. .. VERBASESUBOKM- PARENTEB? v _ __ “Mama ' DOMINISTRJS? à _. _ pnizizsranizmt “ Pimmzrmmm os COFRiS mauwse ' CHICLETEW
  11. 11. a! Ainda na chance de t estarem¡ tão confusa numa naçãc i exemplo, tão valoraso maranhense, melhor ufiliz APOIO PARA LIVROS A Se você não agüenta mais aqueles ~' dois elefamínhos ridículos e fora de moda apoiando os livros na sua estante, não pensa duas vezes, sub ' a-os por dois modernas Sarneyzinhos, dando um algo mais à sua decoração. O par podera ser formado com o Sarney Filho, que se parece demais com o pai, não só ñsicamenre como também menfalmeme.
  12. 12. PORTA LÃPIS Para os que gostam de recuperar velhos objetos e transforma-los em algo criativo para a casa, temos aqui uma grande dica. Pegue aquele Ribamar velho que você não usa mais, remende seu jaquefão, penteie seu mustachão e cole seus pezinhos num pequeno suporte de madeira, Pronto! você tem em mãos um excelente porta-lapis. Muito útil para jornalistas, publicitãrios e escritores baianos. , e «-« ' ÍÇ_ “Tí ' . xy . ___Y b SALIVADOR lJE SELOS Tem geme que gosta de fumar um baseadinho de vez em i quando e na hora de selar uma carta ou fechar um envelo- 1 pe, se vê sem uma gota de saliva. Tendo um Sarneyzinno ' ao seu alcance, seu problema estara resolvido, Com um l simples apenãozínno na barriga, ele põe a lingua pra fora ' e, “m, você poderã lambuzar o seu selo ã vontade. PESO PARA PAPEL Se você chegou ã triste conclusão de que nem tudo o que é bom para o Maranhão é bom para o Brasil, e que o Ribamar na presidência ê um tremendo peso para nos, brasileiros, a solução é simples: bosta tirar o Sarney do Palacio da Alvorada e colocã-Io sobre um monte de papel. Assim, você podera usã-lo como um c sugestivopeso . m s? ) para papeis na ' ' w ' 3 suamesade _ trabalho. Otima dica para jornalistas, ' publicitãriose escritores baianos. , Ju , . P , m ' . lnab~~inn g s. . e 1 * *Vv Fl ” _ . 'Â A vm¡›a77/a'~^r' Y '®“19Ú4W'- u** xvisevfsv” iHMá/ “h”°? 'l771;7m Beer: : 2"** t
  13. 13. , ' / '/ /// MARCADOR DE PÁGINA z Não acontece só uma o_u iter ' a , . . . agradãveletransformã-lo num exce- j güásñákgéfa' não _ marcador de paginas, próprio para ' leitores de jornalistas, publicitárias e escri- msm"" d? 'e' "m toras baianos? Rlbamarzinho em cima de sua , geladeira? Ainda mais agora que o kitch ganhou e , ' entre os chics. l Nada mais moderno. . r “P” de mandar o Sarney pentear macaco? Jã perdeu a conta, não é? Pais então, eis a chance de realizar o seu sonho e aproveitar pra dar um trato no seu animalzinho de estimação, . matando assim dois macacos com uma só cajadada.
  14. 14. LAMBEDOR DE SABÃO Pode não ser uma dica de muita utilidade, mas o vida também precisa de seus momentos de descontração. Pense o quanto seria prazeiroso sua familia, reunida no sala, assistindo o Sarney lamber sabão. E muito mais divertido que video-game. ENCHEDOR DE LINGÚIÇA Na verdade, desde que o Sarney começou a galgar os primeiros degraus da vida pública, lã no distante Maranhão, ele não tem leito outra coisa senão encher lingüiça. Mas, neste caso, a proposta é ql. , depois de cheias, as lingiiioas venham para os nossos pratos. CATADOR DE PIOLHO Ótima sugestão para os carecas que, de tão atorefados com os compromissos da vida moderno, acabam esquecendo de escovar os dentes, limpar os ouvidos e principalmente dar aquele trato na Iustrosa. com um Sarneyzlnho sempre ã mão, voce podera continuar com seus afazeres, enquanto o Ribamar resolve estes pequenos detalhes, deixando sua careca um brinco. Muito útil para jornalistas, publicitúrlos e escritores baianos.
  15. 15. ana waumuI<ELwmarLaa _ A , k/ ÀI'#'), A& . .EjuaI. .›mat. ,. , .- _v. ... . A Chiclete com Banana apresenta , IA É 0 ' . a vmar-w "T"T“*r-_r*1(9 QUARTO DRINK ' ' 1.', V. '«: II, (A. ' QUE TOMAMos. .. ' 'nf , Í¡ j x ~, ›---› . É . CÁ i lrrl“ . ll ) í SEXO” õóívi sEcUR/ ¡IJCA E VocE _~ 4 g AINDA NÃO , / = =mlv= d°= ME MOSTROU , MANUELA SUA COLEÇÃO ¡ ASSUNÇÃO D_E SELOS , ~ ANGEL¡ BULGAROS! ,z LAERTE 7 _ / (como Anjo da Guarda) _ Ramiro: ANGELI-LAERTE Prvduclu: MARCIA AGUIAR E PAULA MADUREIRA z'. , a FoIo : fin: "/ LEO ARDO CRESCENTI _A A r_. ___. _'_-m. «. _.~. ... ._««_~ _a_ r'-v'"% BOA NOITE, BOA NOITE A j _ , . EBOA NO k , I I 7 ANTES ITE, CIDADÃOS! V , x QUERO LHE CHEGUEI A TEMPO DE EVITAR _/ - / z/MQSTRAR MINHA *xx UM SACRILEGIO! j _A m” E COLEÇÃO DE NT~~ 1., I . _ É_ BORBOLETAS PSICODÉLICAS! IL_ T” ; sou sEU ANJO DA GUARDAK( _ ENVIADO PELA EMPRESA › g SAFE SEX CORPORATION INC. V x É! VIM EVITAR ~ QUE OS POMBINHOS VIOLEM As NORMAS q: DE SEGURANÇA! A ~ E COMETAM UMA AFRONTAÃ I ORDEM VICENTE! / , _
  16. 16. VOCES IAM DAR UMA TREPADINHA, NÃO E? SÓ QUE SE NÃO USAR O CAPACETE PROTETOR. - TERA QUE PAGAR MULTA! _ , xí N; ykçvzr- ›_I - « ; qu. : _,. v PODEM DIZER! NÃO A A, l, m); (É, M.AS>*~, J? 'f TENHO NADA CONTRA! ' - r ~ AGORA VISTA V_ r z »w/ COLOQUE ESTA CAPA DE›~~- . f ESTA LUVA I a í SEGURANCA. ESTA MÁSCARA M A ULTRA RESISTENTE! ¡ CONTRA BACTERIAS. .. , * . r 7/ ' / ' . < a , E m* I , , ~ ^ ç: ' › , 3. , T” . ..ECALCE x " _ ' ESTAS BOTAS DE 3 , ¡ . PROTEÇÃO' : * A J ” , 5 ' AGORA, VOCÊ CALE “ ~ww A BOCA QUE EU NÃO - ; CONSIGO TREPAR COM , r / (*-” »~~~¡Í_3 AGORAÍ: › V_ ¡ ALGUEM ME RENTELHANDOI/ * I( PRONTINHOJ) O 'M' ' “T › 4 1 P' *j ¡---~-«~-«--›_««w›~'”“ I N 4 I , _~ , . g I; xi , I , x ° a ~ I ' , í , ,. * g , 5a 1” ¡ . ' ! I' K v” ' v A” A_ _ ' _ , x : à 1 E ' » . . R_ . .ü, r A › A E l ' , ç CHICLETE” f
  17. 17. f' A PURPLE HAZ E CORPORATION, A CALIFÓRNIA SUNSHINE PRODUCTION EA SGT. PEPPER'S LONELY HEARTS CLUB B N TA rw* ¡
  18. 18. n PENSEBEM wooo! oauesoaaou E2269” @Em l LA' NO couae' ! O a t, QEÊWNAEE 'E IGUNIÕES ! E PAIS UAIOECIUEÊINIÊÀEIÊSIÍÍÊÉIEM' O ' A É , SGWIHMRATVNÀ 5350 , «" ' 002031.. . _É f. ÀIY/ Illffi/ /N/ _fw MseILAeum Q ulwuumvs FÁBRICA DE POL' j CHICLETE 17 'Iíí-ÉÊÉ
  19. 19. CIRCO ESPECIAL FAÇA SEU PEDIDO PELO CORRE ENVIANDO CHEQUE NOMINAL PAF › R! 72 cAsAÍ c _ _, 'SÃO PAULIV o PREÇO DE CADA EXEMPLAR E DE NczS Lc:
  20. 20. ;NEWTON FOOT l MILTON TRAJANO cAnLos MATuók Ruszmraíàno
  21. 21. .i 'l . maias-xanax. .amnqmz-&axvsa , -m. a» tea hora zero, exis- L, esquerda? E se ti- de uma vez, se' : - te a meia-noite, a rarem três zeros mos apenas '~ hora 24, digamos. ai lambe . Seria pessoas que. cc' ¡_ . ' P e rd e m os dólar que recebeu Depois dela, vem o mos 140 mil, um nú- toda certeza. res: ,›, 'r Í mais três zeros. dos EUA para der- primeiro minuto da mero mais realist veriam passar o '› f Em apenas duas rubar o governo da hora 1 de um novo uma nação mais veillon em alto ITE , décadas, nove já Nicarágua? E o Fie- 'a, cacetai E administrável. a bordo do Ma! _ j foram pra cucuia cruia Zero, por que Marco Zero da pra- Teriamos onde mo- Mouche iV. E s , nesta nossa surra- será que, depois ça da Sé, ocomeço rar, o que comer, meu caro, tudo : ' da economia de de quase 50 anos e o que virou seríamos mais feli- resolveria fa: w plantão. Vâo›se os no Exército, ainda um enorme buraco, zes e civilizados. mentes? ” ' ” i , sobram os não foi promovido onde fizeram pas- Emtodo caso, se ti- dedos. Para onde pelpmenosaMajor sarometrô porbai- rarem seis zeros* , Irão todos os íeí Zero? E o cúmulo xo e por cima os _i ras? Os : efcs do da incompetência! marreteiros que o Cruzeiro velho, O O07 obviamente ' . cuando virou Cru- JAMJAMJAMJAMJAMJAMJAMJ: não era o melhor, que a Erundina vai r _ era apenas o seti- ol' ' ' : cedo CruzeiroNo- BANDLEADERS mo de uma lista en- , vo quando virou que três áews' a cabeçada pe › ANGELi, LAEHTE, TONiNHO MENDES, m mms ou a menos FURIO LONZA E GLAUCO MATTOSO. f agente 001, depois farão alguma dife- MÚS'COSCONV'DADOS = do Cruzado quando o 002, e assim por rença nessa Eco- LUIS GE ROBERTO PW “ virou Cruzado de diante, of course! nomia Invisível ou - ^› i Novo, Por onde an- jornal Zero Hora, no PlB clandesti- GLAUÊÊLQBLÉÊÊÊÍÊÀÉÊEÂACÃÉKÊÉCATY' _ darão Comandante por exemplo, é um no? VISCONDE DA CASA VERDE, REINALDO. , i Ze e todos os zé! exercicio de ficcao Seremos 140 gfgíáisíiüfgó MILTON TRAJAN r = ' das notas de milhões de zeroaa 0, K E HUEEM GHILO.
  22. 22. .a _ ; ... , . . ARQUEOLOGIA Bombaim, ano 2.934 - De- _ pois de tres tentativas inlrutileras, finalmente uma nova expedição arqueológica da Grande Eurasia conseaulu, em escavações recen- tes, descobrir o Elo Perdido entre as civilizações antigas e a nossa. Os fósseis estão sendo analisa- dos por cientistas, mas ainda pai- ram muitas dúvidas a respeito do que foi encontrado. De uma coisa, ao menos, os arqueólogos tem certeza: Brasilia realmente existiu e ficava no coração da entao sun- mersa América Latina, que afun- dou no mar de lama que assolou a Terra por volta do final do milénio passado. A seguir, damos, em pri- meíra mao, o relatório dos arqueó- logos envolvidos na expedição. C h e g a m o s bem, o tempo estava calmo, com algumas chuvas esparsas. A nave pousou numa planície árida e desa- bitada e as escava- çóestiv ram inic' Fa Conseguimos encontrar uma arqui- tetura bizarramente denominada Palácio do Planalto, onde constava uma placa com o nome do cons- trutor: Oscar Nieme- yer. Pelo que consta em registros encon- trados posteriormen- te, era um dos maia- res comunistas brasi- leiros da época. Pe- los corredores do Pla- nalto, foram encon- trados também vários quepes de militares e uma baioneta bastan- te enlerrujada. Pai- ram dúvidas ainda so- bre os motivos de um adepto dessa antiga ideologia ter cons- . truido um Palácio de Governo, de onde os militares dominavam a Nação. Os sociólo- gos da expedição es- tão averipuando isso riporos mente. í / . , ía Numa das ga- vetas de uma escriva- ninha em decomposi- ção, encontramos um fóssil de uma verba desvlada. , í f , . , f / .. l #na . Numa outra sa- la, presumivelmente usada por politicos da época, encontramos, todos devidamente identificados por no- mes bordados, obie- tos de uso pessoal, como uma calcinha que pertenceu a Abreu Sodré, o sutiã de Delfin Netto, um exemplar do Breial dos Eaguás. que supõe-se ter sido a Constituição da epo- ca e um bercinho, contendo em seu ln- terior um reco-reco, uma boneca Barby e os óculos de Figuei- redo. A descoberta maior: o túmulo do la- raó mumilicado Ulys- ses Guimarães. Nas paredes da ante-saia, a maldição da múmia estava grafada nas paredes: "Quem vio- lar este túmulo, será eternamente vice- presidente". r _E Encontramos um jornal da época. A manchete, contudo. ainda está sendo de- codllicada por técni- cos. "Quem matou Odete Fioltman? ", uma materia de pagi- na inteira. faz alusão ao assassinato de uma mulher de seus cinquenta anos, que presumivelmente de- * ve ter sido sindicalis- ta ou ecolopista, não se sabe ao certo. Uma outra notícia pequena e sem importância, no melo da seção po- licial, dava conta do assassinato de um tal . de Chico Mendes, que supomos tivesse ' sido um personagem de novela. r--w-É f - . MILK. Os homens da expedição andam' muito apreensivos e apavorados com os estranhos fatos que . estão ocorrendo. Um de nossos técnicos- quebrou a perna on- tem, ao tropeçar num trilho enierruiado de uma antiga ferrovia inacabada. Dois ou: - tros estao emagre- cendo sensivelmente * em virtude, talvez, de um virus fossilizado que esteja presente . no ar bastante rareleí- to desta lnóspita re- - oião, Consideramos a expedição encerrada. Estamos levando na _ nave vários fósseis e objetos para serem- analisados em nosso ÍEDOfãÍ0"G ' i'i Vil IOM l oiucéueiv' Fico retirem com A v casam cassa RAPAZ/ WA Jolinlo De . lema . '. é LÀELÀJ,
  23. 23. n FÁiZl/ O/Zllií/ BRES l l l OASÊRlE AMR/ ua? em' Í erra? vê êe n miirwrruoa E um clichí-EJADA, Jar 154121. o GVE eu. MMDW' . , . me a um ) ç (raw/ Wir LETRAS OUE DÀO SOP~ BY GL/ «UZO hl-&TTOSÍ . ' . Este funk, ou hip hurra, ou oba obe como oueiram, tava composto antes das eleições, mas, após e vitória do PT. parece leito de encomenda. Que tal brincar de quebra-cabeça e ten- tar achar os duplos sentidos contidos na lelraT " fifa' range mui: PPA voc: MIM#- Vb 99175.7 »esse p evávw pç, sa: amam; - Sn' LMÊEJAF E wap: ;um F¡ a an, u 92 > Essa E* _ . -e LILREAJA! :A. AJ"L-3 _. f: : ESTILJNGUE Se cé risca eu muito Se cê muita eu rasgo Se cê deve eu cobro Se cê cobra eu quebra Se cê vota eu ganho Sc : é ganha eu levo Se cê grraa eu bato “ ' * ' ' ' * Secébateeu gozo Se cê pisa eu chuto Se cê chuta eu passo _ ir ' - “ Oraovinhoé nataça , , À, _' _ Oraochoeen raça , .Voce e zelador de um prédio de Janelas escuras. Numa Estilinouepestilhâçg da vagamente por uma lua cinzenta, E5"a°a°“aa*'¡°'a°ñ! *k Se ce pinta eu picho n. _¡-: vEl. * _ ) meses e vo. Êe cê picna eu pinto ' . . é d d . ' 5 criança. E voce pensa: S: Êê minãjgumgggti, a * o desmesuradamenfe. Se c? iede eu cheiro esma rotina até que um dia na madru- 39 W “e” e” Em” , 1 Se cé fuma eu levo e e tem aim âe ce leva eu fumo , ,¡ Ve a¡ [h c r e ce fica eu como ¡ oorlrje àQ/ abranudaodoatezau se °ê "me e” °°°° Ora e logo e fumaça . . . Ora o da c da caça balx° '_ e afronta a r Estilingue estilhaça ' Estraçaíha a vidraçai ir Se ce poe eu tiro Se ce lira eu nonho Se ce para eu durmo Se cê corre eu pare à “u” e Se cê sara eu piro M260, o¡ › Se ce pica eu saro @W Se cé ronca eu sonho , ,Kg Se cê sonha eu viro Se cê sente eu toco Se cê loca eu danço l _ : :(31 sumo: : o mw . . , -ví ¡ RMLMD A serum , ' ~ vassAm 7 r a; < u, * l l' Ora a testa e' ricaça Ora a larra é de graça Í Estilingue estílhaça J Estraçalha a vidraça!
  24. 24. .. .E VA' ESTAYDME' A5 pañgoas TADuRA5 ou¡ CANDOJAEU uz- › _ No! ” w- ãâíãã fã#- i SILEIRO mesa»- 7¡ amo me matou a Wan* , /. “3999555” a man l© - _ manaeinoe 75mm¡ , , BREVE MUITO 050m» '< r E" “EVE” ATÉ : nas ^ artes! ! m” ÀQUELE FA- METAVE wi AMAZÔNIA sem' vaivitu no JAPÃO pesca! EM COMPENSAÇÃO Â NME SEAÉRAVARNVEWPO A Pl' FiCULPÁPíâ SUPLEMENTÂFÉ Nm HAVERNMAIS 9130617111¡- Çlo. NÃO operam¡ AUMEN- TABEM MUITO 4.5 ôusi Ms NA Pau: NA FALTA DE lIiJ - S TERREMOTos E - m5 . t r , »saimos fsâcol/ OA : fÕÊÊimdÊt-x' ? .11 'f M M” : meu ou: vos morou , w ExoRBITÀN- 56km: uonmmui- RAbAzcmioMiA . Bueno giro sumo NACiONALFARAO . ..i x swim me oENfA- sduoiovtáwLs- m. 1.1.¡ mas. »wi FRIQRAE ¡ nmunsino. 55mm EuTuRD v: iuvãsckmvíi. ERAM- PEZA COMBINANDO ANTISIIS menções cano A os SNGIAKI uam com A novíssi- MA -rccueweiA ve ranma tuvAergA' nossos CORAÇOEâ E rasuras TRAZENDO FA-ros age 50' com- PFOVARA o A vamu. - PÉ Dc VELHO pino! ! com ruoo ISSO PRouFE- *M “M0 96 : mto EvivENTEMaNTâ 53:3: 'zffi _ escassos os : virou "MMO m_ REPITAM _ vo IMPUL' cumisuzxmáelo 5 SUKIWARÃ N SÀCHI KARIwuRux emu o J KDKIO lNíFumWâ' . à r* @X4369 PARA o ! APÃO e »animam-ging- A VENDA PE Den- AMPLtARIo M060 soe riiso eme- MÃTICO 'me ORIENTAL; (os mousse CDNTENTARÃO com ? missas RONTAtS mr - . DE : Mui PE LAizANn 1, aus vitro aue e, son_ ma¡ oongstu. Nova? eúziAs sima cmAoAs! @ 'ÍEREMOS FMM-MEN' *rs um used¡ NACIONAL'. NACIONAL Kiv SER¡ NA- cioNALiuvo com o NOME Amkfueuesn- oo PARA NA- mpe n: : FILAREM m uma, ELA : Entrecul- PAPA COM RTTENTES APArzEL tintos-E raros! ? FICOS NIKON E PENTAX! NEM um MALFEITOR Canaã - surra' mnistruai. K4§ _. , . z 't-imataea. . evoca Lá tem os Pampas A rua da Praia O rio Guaiba São Eoria 0 churrasco e a maniade que só gaúcho sabe fazer Com sal grosso, ainda por cima O vinagre travestido de vinho, sem contar com o arroz de Carreteiro Tomam chimarrão e babam na bomba Usam bombacha Poncho Bolhadeira Tocam acordeao Dançam a dança do facão Coçam o saco em público - Falam alto - Paiitam os dentes com facão Cospem no chao - E depois passam a bota em cima Fazem cigarrinho de palha e deixam cair tudo no chao Não podem ver obelisco que logo amarram o cavalo O bah, o tche e acham trilegai Fazem divisa com o Uruguai e Paraguai A capital dela e Montevideo Eles adoram o Negrinho do Pastoreio 0 coniunto Farroupilha ré, 5D MOTIVOS PRA DETESTAR 0 RIO GRÃúsFDE DO 0 Borghetinho - Clayton 8. Kledir Os Engenheiros do Hawaii O Teixeirinha e seu churrasquinho de mãe Eles sempre torcem parao internacional de Porto Alegre Ou entao pelo Gremio Fo¡ lá que nasceu o Renato Gaúcho - O Falcao dono O filho bastardo do Jango O General Médici O Geisel 0 Brizola O Getúlio, ivete, Alzlrinha e todos os Vargas Foi de iarque saiu o LuIz Carlos Prestes - O Paulo Brossard O chapéu do Paulo Brossard O ronco do Paulo Brossard A questao que os cartunistas de ia tazem de ser gaúchos e cartunlstas Eles idoiatram os Maragatos O tempo O vento - Um certo capitão Rodrigo Asgurias de la nao dão Só não dao ia - Porque aqui em Sao Paulo todo mundo ; a comeu.
  25. 25. _ _fg_ / ,¡_, ,,_. gm¡w¡4a&nn¡nnunm rem-wenn: .gama. pra Incluir a g j Blz que um c À rara pra passar f * Mal se trancaram no qu empregado w buraco da ! e 1 qluiqul ele olh h ml Tam um pentelno 'no m sem-veraanhlce! garçom se emparüaa' - Um pentelho, cavaníeira? Tem certeza? Não será um cabelo comum? 0919120 nenhum! E um p nt S0 sã¡ vez Í com um arqu- ¡ K . é or isso não! Você também não ficaria com nojo se fosse chupar uma buceta e achasse um no da espaouetathñí* “'“T 'GLAUCO MATTOSO pela transcrição uacr-¡qp n* i ! til _, . nnmwnmr. . . n-«IDÍÍK
  26. 26. <Nz0._ GED”. H| I . mcmEêzâ m3 m . müoamm m emu SSE ouoõmm E: oemzoo oumfm_ . m. «São . otwo : a . mau . .mmcmu ou ozwcwEnm mu. . m mu? _E a; Em mau mommmn m. : . a a , $6.55 . waãmac wo . mau cuca: m: : . ..mn E: : mzcm o mníwzm m @mn momwn ouo> . muauszm mEEa mam mu 033a m: oozümw w 0:. . mm. w›w. cmE anão : mm . _o: c._m: c ocoeocm. É: .. ou . a msn met? m: otoE ? mam m_ Em 2a oucmamm co: .mamtmã wo A; mac oõn_ . om_E_: _ ao. mu . mãnmo o Nm_ . omâaPzaa ou . ovo 0:8 E: cuco_ . axo , oEmo E32 . oEwE_om. coom o Ema mmêmuczma_ Emãooã 222.3 Bon m . .onswn o , ouBEm o . obama m. . . oEoE . atuam o Ema unem m . ._o_› m 22.52 2.325s . mu oã m Ema women muo> . oãmemtmnm ou . ..EEE o_wa mago? Emacs. : om mao mmommmn mai? _oa «Eâzmnam _2 mocmmmã mam . E mEE «Em om: n_ ou_E_c_ . ..E . não wãoomwu m _ocoãm m5 ou _goza_ m Ema mofo mo 252m_ mu? _wEmEmÊ . czmc. .mEPc Em 05:50 ou «v8.3 m: mmumoEoEm mmommmn ou ouEmEoam E: mnmo. _oa o n35: soa mão . mu . Eoã mc m_ ÊaESE E: 95o coco. .. .oo o Ema Eõccmn ou mmwmn oozmac mms_ . Emo. o m mmBmma moon m maamxcw woo> . Sousmzmwm EmomE_ m5.. . Em: .m. oEwomm o m Êmzcmn om _ã d. ..? ó_ mm mon; ,ÊÊE sua_ . moomozít, o uma: : , mansão mofo oww . wÊoÊ . y m mmosamzrzmo mnEo: mo Eowaww me: _ , , . mv Scan m: Em> 05o wmmu . em oEo E: ,J/ /f , . . . . . _ , , . mo mamão; mu oucmn E: 5a ouãamm Iwzahmb Inl . . . .wa m won; .mswcmmon ou _o›m: _:: o. . E Eocwauwm meaz . ocom o m mumaãc usuzouuílnvío -. tonv¡vx: ›.~. =~n¡n. c›. nu¡r ! dk-mm . ; Em -qLsp-«Saíar-Ie. uwnnicnumrusícru. . um', dimto1»tala«no: aqLI: lthtonrsnoznxuóbmu
  27. 27. 4.a . ..Mam-mum. .. . .m-, smuuamnzuz-. amas _e -. -. 1:2:: 53.. -.. . , -.. NOTÍCIAS DE ONTEM (que todos lá esqueceram) COMENTÁRIOS DE HOJE (que ninguém quer nem saber) ONTEM Análises revelam presen- ça de coliformes fecais no leite. HOJE A merda tá cada vez mais valorizada. Tanto é que, assim que ficou mesmo comprovado que tem gen- te cagando no leite, foi anunciado que o mesmo vai subir (sem serfervido). ONTEM Denunciada fraude no vestibular. HOJE Após ter sido anunciada a obrigatoriedade da reda- ção na prova de portu- guês, o ministro da educa- ção foi pra cadeia, digo, veio em cadeia falar que o problema tava saneado, doa a quem doer (e doeu mesmo, bem no ouvido). ONTEM Segurança e o prato de re- sistência na plataforma dos candidatos. HOJE A cantilena não mudou, mas as idéias andam cada vez mais confusas e lá surgem paródias daquela musiquinha “A Segurança e nossa, a liberdade é sua. .." Uma delas: Fulan é no governo Cadeia é pra canalha Cristão é na cadeia Ejudeu é na fornalha. ONTEM Povo revoltado com au- mento das passagens taca fogo no ônibus. pag: : i , fin n» v m, su, Lg 5'» ~ a' : i3 HOJE 0 povo tá duplamente re- voltado, já que depois dos novos ônibus de dois an- dares, foi anunciado que , i virão os de três e talvez quatro, o que vai transfer mar os incêndios em ver- dadeiros infernos na tor- _ re, torrando inclusive o ra- ' bo dos próprios passagei- ros que não escaparam a i tempo. ,' ONTEM _ Falta carne e o governo ameaça com a lei deiega- l da pra confiscaro boi. HOJE Na politica, as palavras fl- cam obsoletas com mais rapidez que os próprios fatos, o que obriga o g0- i verno a um esforço de criatividade pra inventar outros nomes pras mes- « mas coisas. Aumento dos preços ia foi chamaddde ' reajuste, reaiinhamento, flexibilização e, agora, é cotação da dia na bolsa de futuros (amanha pode ser "vale o que está escrito" l ou “mais valia se estives- se"). Aumento de salários iá foi chamado de equiparação, equivalem, cia, gatilho, URFeaqora é ' / ivrenegociaçáo (amanhã ~ pode ser “pegar ou iar- › gar" ou "se correr, o bi- cho pega"). Quanto ao boi, bem. .. Cés acham l que, com tanta palavra no- : va pra inventar, o governo Í vai ter tempo de fazer al- l guma coisa? O boi tá dor- l mlndo de tanto ouvir essa i conversa mole! “VM ESTABELEUMENTO Bnncpmxo »In 5"'- Db BRASIL-/ çí o : canina oírimAs QUAur-¡cAçêEs n Foi ! Wav/ An Ne TESTE mas um» VAI mosca: se¡ Acura'. o sa. E Murta BAlxn . o SR. É Mdife Gonna. MRS EU ouvi FALAR ! WE KBCENTiMàNTE. Vocês DERAM EMPKEÍO A um 641901.: Assu/ i, GUAL A MIM. .. você dia ma¡ com ESSA ; assuma e um_ RDMITE Luso QUE- wav VAI »les »fm o : nas: &meu; nos SnMns s' eu: oumup : u LHE DISSE QUE 0 ÉNPRECo não seram DELE ELE Levou UM Son-o ? Fa suado: QUE FILUU bit/ UMM e m' : ci ^DM| TIHD ¡MEDIA-? Amenfs- . surpreso?
  28. 28. DOS OS TEiiiPíiS A psicanálise, como é sa- bido desde a antiguidade mais remota, sempre foi uma fonte inesgotável de alta sacanagem. Na foto, captamos o instante em que Sigmund Freud se pre- parava para levantar a lebre e introduzir sua filha em uma de suas teorias mais controvertidas e safadas. a sexualidade infantil, inau- gurando na prática - e em público_ afase anal. EDKÃÀO sim? - Slndlcalo aos 'ira- bai odores nalndúslrlaPoetlca. . EXPLICAÇÃO NECESSÁRIA: Se eleitor não entender a mensagem do poema, deverà virar a folha de cabeça para baixo. : il/ r : IRTIHHVAI IFI : w »music : iamiiuiim : ii saiu: animada¡ n; samurai: Ii": 'lillilllüiêi' * me. 7:7: Imizllonw. suaetmiiun. .um M* Ill ¡IHII ' HERO Mil R'. VIIHIGIIIOIAIJAIVI? : u : :Mutum 3/ z . O , É : E , sk r . : iimlllimi: : Ill'l: |:i : ~ villiiln» : w : I-Iauai-Iniillaillm êlanmum uma: : ! E miiãiliriwiic *lliliitili an: :iñmiiar Illl "lamina ill) ; m oldamhllol Irei . initial a llnmiil; 'a Vista n . actuam Ii Ailãilllls, . . lili OBM lu* E ; laliilummi : :um : Elim : KOFJIZIIOIHVIE : l
  29. 29. para au çn-dimyigzusç tirar o maior proveito ' desteamiguinhodetod ' ' qâfâusnjgicjjl Tomar bannoé , _ otimo. Mastomar I banho e fumar ao mesmo tempo. , e melhor ainda, ' Abra um iivráo para que a água I morna salpique I apenas seu corpo estaiado. Sugestão: ~ Vidas Secas". ma. .. . gana. .., .. .as NumDN-IÀ _ Recomendamos j ~ "A Pata 5 da Gazela" ' ' ou "As mãos i de Eurídice" f , Dara o l , Dunhetão. Você iara uma bela , refeição com I “Um gosioetrêsviniéns", i recoberio por muzzareila. _ ' I tomate e orégano. I f. .R E 'i I 0 O. , ceu vendid se letal
  30. 30. Outra que não aguen- ta é a mulher do usua- rio. a oual sente o drama quando o cara volta oo trampo etica à vontade. A menos due a macabéia seia pedóiatra. CONGA- Se o Bamba e o fusca. o Conga é a mobiiele E o ténis dos garis. bai- conistas de boteco e colegiais da perireria. Abaixo dele. so san- dália havalanaNão dã nem tempo de criar chuie: o pano estraga primeiro. Acaba viran- dc peca mais descar- tável que a meia, mas como o usuãrio não tem grana pra usar meia. fica de oe no chão ou quebra c ga- ihn com uma haviana até iunlar grana prum novo Conga O vida desgracada, meu' 5 ALL STAR - Enquanto era ¡moci- tado, parecia uma an- cora de tão pesado, Era o preferido dos boys da Augusta em cu_o bolso não pesa- va nada, Agora que tem do nacional. pa- rece um Bateau Mou- che de tão fragii E o preferido dos oliice- boys da periferia. A forma é muito estreita e pra quem tem pe espalhado acavala os dedos. Como office- boy e subnulrido e tem pe magro. fica lolgado. Não se reco- menda porem. pra ouem anda de moto. pois pode ficar preso r-«urra rachadura do asiaito Quando o cara apoiar o pe no chão. 5555 LE C00 SPOR- TIF - A marca fran- cesa conseguiu o im- possivel mudar o de- sign do ténis naquilo due parecia essencial 8- peroetuo. ou seia. a oioueira e o calca- nhar. Seu cadarço iitiosado ate a ponta do pe e sua reentràn- cia na lateral do sola- do fizeram historia (como a carroceria charuto" no auto- rnobiiismoi. mas Dro- voca um calo no inin- dirilio que o desreco- menda pra longas ca- minhadas eine valeu o apelo de LE COR (em frances. em vez de"gaio". 'caIo”). A D l D A S S› as ires '~ ram simooic _n de ténis e geraram imitações de duas e até quatro listras nor- rorosas. conhecidas como "zebrinha" Quer se manter na iai- xa de [reço mais alla. atraves de truques como a palmilha an- tisseptica a desodori- zante. oue. se não funciona decepciona os usuarios quadradi- nhos e. quando fun- ciona. decepciona os oedolatras chuiefi- los-Em suma. um té- nis do contra lo cori- irachedue que o di- ga). 55 NIKE à REE- BOK - A marca ame- e a inci vi¡ 'lCãFê : eras iTãlS a ançadr- nhas 1a iuventude. Estão na faixa mais cara daia necessida- de de inventar novas frescuras a lodo mo- mento, pra se manter no topo da moda. As- sim como a Coca e a Pepsi licam boiando sabores dielelicos e tampas ; ie rosca pra não perder o gas, o NlKE ia inventou um solado com colchão- zinho inliado (airbag) nun tainrom irão iver- de o gás. rrin<enci~n O SACO É! FSVrA/ IQ O DOÍSOÍÍOCOIISUIIIHJJI Eiiouaiiio isso, o REEBOK inova no de- s: çn e promove sn . de rock (pra ri- mari. mas até agora não ze sa' e dual dos doisv swirágaica moda irials depressa Ambos cansam m; na propaganda que 55555 CLASSIFICAÇÃO 55555 uva e e confortavel 5555 e : cnicriãvei mas pá: : ra 555 sua mas não e conioviauei duro e desconioriavel 5 mole, degradar/ ei E desagreuavei
  31. 31. K PÀRA / TRANsmRMAR í omzaszure EM ALGO ao . _ O F E EN : :DM yr . #11 " M , f: :: e : amam / l fil* SIMCÀ CHAMQOR ' LUIZ GF_ PUB! vcunAn . 3.. ..; 91,1. LY/ IÍV¡ ¡ÍIQP _ gp¡
  32. 32. Atfâflhmwüííãa , , A : Sen ; É › , i j ENFIMCHEGUEI A0 . ›' CAMPO! !! NATUREZA E ÊALMENTE MMVIMOSA' 50-045 SINTO 556V- ” AÊÊAÉÊOSÊW LO HUMANO! rllÁlhv)'-~-4 . n l4., /~. f”~2«^ 'A 3. ¡ . ' "W m 0 , * “° í' ASSIM, DIST me Mau-umas enmnac¡ms, t>e› * 'ycsmoaseu ME sumo Tom. - wcmme ORGANVKADQPHDS Z . MENTE marasmo nos vem- _ asas Mouzrmsmems Pastas g A aos m uvnumczxo MODERNA' ? Arggmns PRODUTOS * r À CMMlCOS/ PEM um coma- MÍNAVA CÍEU DÉS! Manga-ag¡ AQUISOZJNHO. sem AJUDA SEM socomao um TELEFONE PUBuCQUMl VIATURA Pou- veâêeãêfüããêms é -' SAUMTÁXLUMTRAN- - seumanwm UM › BARABERTOH¡ V L _CHICLETE 11 ' I 33
  33. 33. = i1. nr r '*'ztr4.«4 'x5', , , Dgxanosnx' VALRBGvM unshnmnr: sanar om! ” » u vgmauwm: . , É DEUMSME: “mu”, .. a l 7 ÚÀRWNITEJN Bdmmuomwtôrsàibã EM ave musa¡ 12524 MINHA MSAÀZPÊR vn szxozmuo aosroso-v' nñqunnívo CRESCI, › HERDEJ o sa» BLDSKO! CHICLETE 17
  34. 34. rsañzam. m 5 su. camisas sua c (IPO [DMD
  35. 35. / h /5 F N V (í V z 7 ã . ” 'z lí' m onssromamzvn V! * / f: * '~_/ :suína/ mam x * , _,-. ›. - I , URSINHO. j, m v_ ~-. _~_ MzWW/ IN* P, ~ _ › ma' ' “ __ ¡_ N I . x u. " * ¡ I 7. ^ 1* , ^ c' , 1 «tú f' r' A M. / ízrrrz 2'* ›. " TV” _. _ Ku_ W ¡ ¡ z T r* k ñíñí , _ ' 'Í ' ' '” W . y . _ u» r, . “' y TKXÃÁ/ ,__/ : já V^77§ó4 Í/ 7¡ É * '” Í « ? W/ x tt', à. , JI É? ?? íxj' K cout VOCÊACHA DEMIM/ EDV? ,_ J +íis ' 'í __ V v» / ) I 1 , ~ 1 r , = g Í_ AV / - " ›-* Á' : :Fr sousmmâuzcpwspv. "J J n à _A _ ~ / vacâwsssaus rsmnummuco] › ' * m' 'f L y W ; à l, mavnmsusn/ psanors. ^ _, ~~. «», ,-~~ r p v _ v, - . .~ . 3-14. , . '-, *Tv , V - _ / _, __r, ;t_r / m / * ~ / ; P/2ER?5EEU m5- ', _ . a * , z' , g ' mma com você? j _, V / , v¡ , - x x 4 _ 1 ~ tz4m, .czARaau5s1M _y r' _ V_ , y v E v i F" l : x ” , u _ ' OBR/ MW! , Em', M : u PRECISHVA OUVIR . _r 155a. , x . ' u r › n ht , ki Í¡ CNÍCLETEÍ7
  36. 36. I w. !'ÃU¡.2'J›7-| ?". a» ' - ' ' nztgavààr. ç' «Q7421 , *Ç = *¡<›~a›¡r¡ c; É n É w. niíííilv% ÍÍÍÍFMñiL Mía: : "um ; J UI; - L1
  37. 37. L r 16.4” = ' -- A u( a 51.1%? ! ; u 593371192.. . ' F¡; =?L¡'A. .l.5$m¡^_* ãmmoetLoL-g _ __ U-Wküm M* PKIIA A - 32mm e l seca_ : IL FRA 9mm» . fíçío ? na f . .z MM: um Vin DE ÉYluí-Anrk 101:' M. HM; TCNHD UM Magma; SA Wei »cascas suma» um; Fiz A mu¡ BiEious ' ATM/ Cá A5 MuLmes Nic Me NoTAM. .. »ea #4 CHICLETE 17
  38. 38. tivessem pulroeiuldo um¡ campluh¡ lipo Te iuro que le- ulIo. Ma: você 6 homem e que em¡ é uma ! uu- cio um lento lunar¡ que nós, homens, lemos pe- soclednde. De- Sio todos umns znliubn, mesmo. Que verguuhll de Tancre- do. Fôssemos jovens ou velhos, estávamos todos _› na quermesse, no cinema, enfim, onde houver espaço par que de mãos dadas. Nunca se Vl| i nos estádios rentes e braços eu possa me abrir. Deouice Divina rezar um Pa¡ N nos dias que se seguiram à Escrevo ba revisr Meu quem v runs inn leilur q cais¡ qu com mlueir ei responder às ! nações é outro ue leu 5 mesmo George Hamilton Alves Anatomia de uma der Marabá - PA rota é seriamente uma E I impreusu, George, verdadeira cuspatada his› tórica. O Vis nia esqueça d¡ Imprensa, outra cambudu d¡ nula. Ahrinm : inn: por dia, co conde da Ca- sa Verde arregaçou a buça da Nova República e da elha, mijou em m chu- ' ' cima de moda de cnpuerudo, para Eu sei que sua revista ! iguras samilicadas pelo um caso de ficçio como o povo bunda e cagou com não ' bosta de o d¡ Qdete Roltmln. Ago- ra, a caso Chico Mendes. o ecologist: que meteram , ago, logo vui morro. Du- uro em toda es- querida por todos, queria lhes fuer um humilde pedido: eu este ano de 89. Que você supere as problemas de cabeça erguida. Amauri Pnlone Jr. ! Pres. Prudente - SP
  39. 39. luciano Chagas/ S. Paula gostaria de la uma das incn do Bibelô ou pe. Meu no: : tarína, tenl: : se¡ que é apc' de uma ge de vocês pcngoso caso você - umas tolos ; referência de Jairo, para Mar- uniar. nossa pm- . 1 de fotonovelas, e -a- e que ela acha. De m¡- : :a parte, prefiro me : :ater longe da tentação. rcLtz 11h13 r Esta revista é muito ca- nalha. só tem coisa pra punk e bicho grilo da Vila Mada. Nós, os . Vlalufs Boys. queremos surf e mais coisas de direita. Es- ta revista esta muito co- munista. Pau nesses mal- ditos carecas que são os vermes dasocíedade. MaluFs Bys Guarujá - SP Olhai uma reação da di- reltal Quem diria, bem? Vocês devem gostar de bandas como o Golpe de Estado, Pena de Morte e ALS, nio é? Devem ser lis do Ronaldo Caiado. da UDR e seus iagunços. Vio votar no Leõrt as pra presidente! En sabia que esse negócio de voto aos 16 anns ia dar caca. Puta merda. sem essa de falsa moral, tive um grande orgasmo ao depa- rar com o Luiz Gustavo. 0 Luiz Gê é outro tesãozi- nho, hein? Amei, dclireí, gozei. Sandra Regina Volta Redonda Sandrinha. meu bem. Voce na a de assinar a sentença de ambos os Lulzes. o Gustavo e o Ge. Nunca mais publicarel uma hilário, uma foto sequer dos dois, porque tesiozlnho aqui, só eu. CHICLETE 17 : montanhas Estava eu. um garoto inocente. folheando algu- mas Chícletes amigas, quando comecei a ler o Rholah Rikotn. De que caralho: murchos de lugar você tira as idéias para fa- zer as tiras do nosso mes- trinbo. A propósito, eu quero mais Rhalah nesta tortura em forma de revis- ta. Maiko Myron São Paulo - SP Gostaria de dizer que aprecio a sua arte antiso- cial urbana. Na maioria dos casos, as pessoas se identificam direta ou indi- relamente COM (CUS PBÍSO- nagens pois, afinal, quem não tem um Bob Cuspe escondido dentro de si, ou uma RêBordosa, um Meia-Oito preso, acorren- tado, buscando espaços que, por falta de oportu- nidade, coragem ou aco- modação no sistema, não podem aparecer? Rodney Andre Apucarana - PR Angeli, só conheco vo- cê das revistas e de uma entrevista para a TV. Seus desenhos fazem nossas ca- beças pensarem no cami- nho certo. Suns revistas estão pirando a cabeça dosjaponeses daqui. César Yugo Suglura Gamma-Ken - Japão Se tu não bota o Bob Cuspe e a RêBordosn em todas as edições eu vou ai e taco-lhe o facão em tu. Mas, ba. espremenla, es- prementa não publicar que tu vai vê, tchê. Aque- la força dos gaúchos aqui de Novo Hamburgo. Continua assim que rua revista ta pra lá de boa. Boa uma barbaridade, não é vredade? Darei Esparremberger Novo Hamburgo - RS @me Parabens pela revista Chiclete com Banana. É a terceira vez que leio. mas já deu pra sacar o quanto é boa com essas baixarias que edita. Meu persona- gem preferido são os Skrotinhos, que são o Paulo Cost¡ has/ Canela RS maior barato. Sugír revista especial só eles. Lidy Fosco S. José dos Campos w- SP WHEN** Acho que realmente tua revista tem grandes possi- bilidades de dar certo aqui nos Estados Unidos. A Mad esta um tremendo cocô. Se vocês tiverem al- guma oportunidadc de en- trar neste mercado, não hesitem. ~ fury Rocha Davenport - EUA a. Excelente o ni' 15 da Chiclete corn Banana. O humor esta finissimo. Me- lhor, não da. A qualidade das HQs está de arromba. Até o pentelho do Glauco Mattoso. dessa vez, esta inatacável, assim como os Enciclopeidos. Valeu. Rolando Carrera São Paulo - SP Porra, quero dizer que achei massa a critica aos leitores na Chiclete n? t6. Aliás. foi isso que me mo- tivou a escrever esta carta e gostaria de parabeniza- los por essa grande revis- ta. Acho que foi a edição mais original que li até hoje e não estou puxando o saco, estou apenas rcco~ nhecendo a verdade. Paulo Cruz Campinas - SP Esta revista melhora a cada bimestre. Nunca pensei que vocês pudes- sem crescer tanto. imagi- nei até que ela fosse pro- cessada pela censura, mas não, continua a mesma merda no lugar. Maxltalmann Petropolis - RJ 'o. .o utltultnlmlrt¡
  40. 40. Por mais que os inveja» LAMBlDAS 3¡ CHUPADAS _. ______. um' Santana, anji› nlms barracos, Pele', os bois, as vacas. .. Paulo Oliveira Belo Horizonte - MG Curti da montão o su~ _t_ _ -' plemento JAM, embora ' l l a d ' d l ' 11 0 CHIC! ) a [HIHÍO C - Í jazz, muito menos after . Gâãcmçlãm Coqhaunana midnight. Gostei também n' - em o Êta É; O": 3 do estilo de Roberta Piva : lfnágíãzopfáhàcan o e Furia Lanza e das xilo- p ' gravuras de Rubem Grilo. Gunmer Sant'Ana Belo Horizonte - MG Lucinno de Freitas Salvador - BA Tirem esse tal de' JAM, senão vai ser foda. Chiclete o. O su- Espero que/ o suplemen~ to MM fique no n91. Alexandre Wlnck Florianópolis - SC Flua Monsenhor Ladeira 185. 06700 Cotia - SP A revanche da vingança da missão Il O outro lado da loucura Patadas do cavalo Rua Angelo V 5a 02377 - Capricho. S, Paulo Ronin B: Nlnla caixa Postal 635 001 Aracajú
  41. 41. e : em ou : na foto . ele n? 16, : anita e se p , .nm aquela atriz. Casablanca que › iisão dia desses, »vocês são um casal _ crio. pergunto se cia não estaria a disposição? Gostaria muito de conhecê-la, se isso não te ofender. é claro. Um abraco pra »ocê e um be¡- jão na boca da Ingrid Bergman. Bernardo Guimarães Praia dzi Costa ~ ES Por que ser¡ que os hu~ mens lêm a mania de achar que as mulltere* s- Ião sempre à disposi u? Acho issu uma puta ¡IMI! - Iiincia. descahida nos Iem- pos de ltoje. Coisa de mi¡- cltinho suburbauu. Mas não e' por issu que vamos brigar, não é. Sempre achei aquele filme Casa- hlnnm meio careta, mas se você quiser brincar de Ingrid Bergman e Humphrey Bogart, não se faça de rogiidu, venha me visitar e, se eu não atender i¡ port¡ na primeira, play again, Sam. Voc o ritàxirno, nun- ca imaginei que fosse tão marcante naquela Bienal do Lixro que ic conheci pessoalmente. Fiquei tnuir lo apaixonada por erses olhos fundos. Tc adoro. Evelyn Chirok¡ Nanuque ~ MG Eslns nnites de autógra- ¡os são uma tortura para mim. Evelyn. Galinha do Jeito que meu mando é, ele VI¡ se empalgzndo e acabe iiulogralando até cheque em branco, ainda minis se for para adoles- centes d: Tradicional Familia Mineira ou True- munhns d: Jeová, duas de suas taras mais recentes. : WW 'VJ Pelo modo como a mu- lher do Angeli respondi: CHICLETE 17 AS C› 3 ' S iNTERCEP @www armazena/ m A i l llem as canas. cia deve ser feia c magra, alem de sem gra~ ça. Eu não comeria. Suame . Manaus - AM Eu também não come- ria você. Suame. Princi- palmenle pelo seu precon- ceito com relação às feias. Aliás, isso dá um impulso l mais à minhi¡ idéia dc fundar uma ussuciaçio em defesa das mulheres feias, voltadas. lio discri- minadas por esln terrível sociedade machista. Ageu ru, quanto às mugrus, o- tê esta' marcando, Suame. As mngritelns sãu as me» Iltores. Dá pra dobrar em quam) e carreznr no bolso. Meu tesouro, meu ic~ são. acho tuas idéias clio- cantes, principalmente as do Bob Cuspc. ¡ e radiis del: mc deixam morrendo dc CYCHHÇÍIO. Tenho quinze anos, coxas gostosas e bem receitadas. olhos c stanlios : - cabelo tipo Lobão. Sandra Bispo de souza São Paulo - SP sempre live esta vida de princesa que levo hoie. A provo é eslo tolo dos tempos em que ainda * posavc para cnunctos de lingeries Vocês pen- sam que é ÍÓCli? (A Espousa do Angeli) r TADAS PELA ESPOSA DO ANGEL] acho que você deux mais legal com sua: Mas, se : oiitinuar ; iu v num mundo como c onde tudu iai de ma» . pior, cu não serei mais me fã. vou virar dark. Ana Paula Rodrigues S. .lnsb do Rio Prelo i SP Também não é assim. Ana Paula. Apesar de tu- do, meu marido é um cura , legal e tem um coração do ; tamanho de um bonde, ' litnto que. de vez cm i quando. dou um breqnc. senão i¡ lotação fica csgo- ' (nda. Eu sei. Você é mu- i i › llier e mc en endc. sabe o _ quanto é d¡ cil conviver r com estes homens descen- dentes de italiano Acho i que poderiamos . r amiv A gas. Ultimamente. itndo não carente de confiden- les. sinto uma necessidade › incrível de conversar. me V» desabafar, soltar este co- ração cruelmenic maltw t tado. ei lá. você gosta dem tca romântico? . .u-naummczwmma , - v . s na: : Você é perigosa sim. “'*'""“"'-'**7' drinha. Não pelos seus quinze anos. suas coxas goslosns, mas sim pelo ca- belo lipo Lobão, mais um¡ das recentes liiris do l Massa mesmo a mulher do Angeli, Cada dia c uma. Na edição da Chiclete n? ló. ela e nada mais nada menos que a , mtu mundo' Niílf Il MORTO? Julio Pulga Jacarei - SP Ale que enfim llguém nmou a semelhança. Mas Li o comentário de sua as oisss não param ai', i mulher sobre as fãs. di- Julião. tenho uma pinto zcndo que são assanhadas na nádegn esquerda ¡guul- i c coisa e tal, Eu não con- zinlto à Sigourney Wea- _uordo com ela. Angeli. cu ver. l x8. Janeiro Pe. ro Amam tcinnnnadas ii Saiu Pau? ~ . Wnllcr ynricalxi» São Paziio f b! ” Hi 'u Barbosa Nilcroi - Ri inrcrlo Colpuni Salto ~ 5P Anderson Carlos de Campos Silo Cíliiü* -r SP Carlos Ri” 'lili Jzibniicziiñ' "P lsreo Lux-li¡ Sabado' f EA Ruttaldn Haiti Belo HCHLOHIC ~ lfÉ Daniel hlnrtins A x z SF William Mnrlinl Jundu - Si' Evandro inciol iirereizt» . mm. di na Pcsqiict r “h Rohirtn lurenn M eu: sao x v: sr Turma do Pnpumalu São P . - xr Rnluei zin- rtaztanomii. st Ênqucias um Horizonte 7 i Snrzgfr Belo iluiizonlr e. Ki Daniels¡ Situ Paulo _ sy
  42. 42. ONZE IA; BANCAS! 0 R rr. M Ú N 0 ESTA NAS
  43. 43. r ' z 1 _ : gayrêf avâíãa, mvé-x ' S. J v¡ ' 7h): -Hlldialaví
  44. 44. ;ãí ELE esma : ac-nuno euscA Do W-r R)
  45. 45. ' "vg Açãau_: ,›*. u“:1m “ , à; ri. _vgmp úa. .AIS-lüjí E i -x 342w. . a “K _j nã¡ I 'Eli-Ninar
  46. 46. í; V4/ m, V/ ; _f . yr a . qa 1 n; y 4 , › r . , i _ A "ã . ' - . nã, ~ P' _, n th); I A z -W/ z 4%. ífiiiámcnría'7 '-= ¡.. Á1»Àv. :H _ C N t : A l ; É f_ j_ 'A' í/ a É 7 _ l A 4 í . , _ A t , « -y . s. , , / 1/1: . . f. k ; A/fkx/ i »Qu / à Q; _' ' É ' r l . |IInl! L ! é " ' r. . -. r r , " « QHHIRIÃI
  47. 47. ,, __, _AJ gr; . A60PA DÉUMÀCAMBALHOTÁ m¡ sommauunmeno i newe- yxnoacecsrAznmoqusm' VPPATUUULSVFREMWWO; DEMoRTozvAM , Asmauu cnovasausmnsmrzu: *: I°-ã“ãFm“: §i'fâ'e°8.ã“ã%“ããef1“ ^A'*'”*%“"x”'? ' ~ W? ? R! ”'”°'“”°°°'^°°°°-' Esméomàuojnssaa * manso/ mem e 'numa _ . uma EuMeLEMm squccaeuamunmmw- DEFDKIDABDIGALAFINSÀ' BMVOABIDIGALEMM MAsDTEMFD Passou z Huse o memo ã 0M New envas- SARIO a TEMA um DO M- Touno amigo De mms a anos aum Bueno vw¡- N CHEGOU? ? 60 ARMENIO A_ NEO W100 POR MEWSARE' PIO! ) O CABELO E 10BB5056 UM 012W RINK COM A CAPA R) JOHNNY RDTTFN 50090 ro¡ wwoauçsucao usou '_ Euomosumowon como SUA IMEHGEANZIA E @WEB HOMBMI5M UM P051¡ EGER)

×