1° bimestre classificação dos seres vivos

15.948 visualizações

Publicada em

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.948
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.891
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
199
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1° bimestre classificação dos seres vivos

  1. 1. Classificação dos Seres Vivos Prof. Santhiago Dalcin São Paulo 2013
  2. 2. Super-Reino• Eukarya => incluindo osseres vivos com célulaspossuindo núcleo.• Prokarya => incluindo osseres vivos com célulassem núcleo Reinos• Monera => bactérias ecianobactérias.• Protistas => protozoáriose algas• Fungi => fungos• Plantae => vegetais• Animalia => animaispluricelulares
  3. 3. História da Classificação Na Grécia antiga o sistema de classificação utilizado dividia osanimais em aéreos, terrestres e aquáticos. O filósofo grego Aristóteles (348-323 a.C.) foi o pioneiro em classificaros seres vivos. Aristóteles argumentava que os animais mesmo vivendo em ambientesiguais eles podiam apresentar diferença morfológica considerável, nãopodendo ser classificado no mesmo grupo.
  4. 4. Classificação Atual Depois de Aristóteles não tiveram progressos no sistema declassificação até o Renascimento, que abrange os séculos XIV, XV e XVI. A classificação biológica moderna teve inicio com o botânico suecoCarl von Linné (1707-1778). As ideias de Lineu foram publicadas em seu livro (Sistema Natural), cuja edição saiu em 1735. Um dos méritos de Lineu foi associar a classificação dos seres vivos a um sistema eficiente para lhe dar nomes, ou seja, a nomenclatura biológica (Nomenclatura binominal).
  5. 5. Categorias taxonômicas
  6. 6. Regras da nomenclatura binominal• Regras obrigatórias  Nomes científicos dos organismos devem ser escritos em latim.  A primeira letra do epíteto genérico deve ser sempre maiúscula.  A primeira letra do epíteto específico sempre minúscula.  O nome cientifico deve ser destacado no texto em que aparece, seja pela impressão em itálico ou grifado. Alguns nomes científicos Ser humano Homo sapiens Leão Panthera leo Tigre Panthera tigris Barata-americana Periplaneta americana Milho Zea mays Ipê-amarelo Tabebuia alba Cachorro Canis familiaris
  7. 7. • Regras das abreviaturas  A abreviatura "sp." é usada quando o nome da espécie não pode ou não interessa ser explicitado.  A abreviatura "spp." (plural) indica "várias espécies".  Quando o nome cientifico é utilizado pela primeira vez em um texto deve necessariamente ser escrito por extenso; nas demais vezes a parte genérica pode ser abreviada.  Ex1: O que se pode dizer, pelos os rastros do animal, é que se trata de um Canis sp.  Ex2: Os Canis spp. possuem dieta essencialmente carnívora.  Ex3: Cachorro - Canis familiaris - C. familiaris.  Ex4: Escherichia coli é consultado frequentemente como apenas E. coli.
  8. 8. Conceitos biológicos de espécie Espécie é um grupo de populações cujos indivíduos em condiçõesnaturais são capazes de se cruzar e de produzir descendentes férteis. Cruzamento de espécies diferentes (híbridos)  Ex1: Zebra com Asno = Zebrasno (estéril)  Ex2: Leão com tigresa = ligre (estéril)  Ex3: Tigre com leoa = tigon (fértil) Portanto, mesmo acontecendo o cruzamento, os exemplosmencionados acima não são considerados da mesma espécie.
  9. 9. • Um coice na natureza  A História registrou apenas dezenas de mulas férteis no mundo inteiro, mais os partos comprovados não chegam a meia dúzia.  Os Romanos tinham um ditado para acontecimentos impossíveis “Quando a mula parir”.  Mais em 1995 aconteceu, uma mula teve uma cria.
  10. 10. Subespécie ou raças geográficas Uma população biológica pode crescer e se espalhar por diferentesambientes e com o passar do tempo cada subpopulação modifica-se emdecorrência de mutações adaptativas. A denominação cientifica de subespécie se quer o acréscimo de umterceiro termo ao binômio.  Ex: Os paleontólogos consideram os homens neandertalenses e os seres humanos atuais duas subespécies de uma mesma espécie.
  11. 11. • Principal exemplo  O gênero é o mesmo, porém, a espécie é diferente. Lobo Chacal - dourado Labrador Classificação Cientifica Classificação Cientifica Classificação CientificaReino Animalia Reino Animalia Reino AnimaliaFilo Chordata Filo Chordata Filo ChordataClasse Mammalia Classe Mammalia Classe MammaliaOrdem Carnivora Ordem Carnivora Ordem CarnivoraFamília Canidae Família Canidae Família CanidaeGênero Canis Gênero Canis Gênero CanisEspécie C. lupus Espécie C. aureus Espécie C. lupus Subespécie C. l. familiaris
  12. 12. Formação de novas espécies A especiação teria inicio com a separação física entre duas ou maispopulações de uma mesma espécie, o chamado “isolamento geográfico”.Quando essas espécies estão isoladas elas passam a ter históriasevolutivas diferentes. Com o passar de várias gerações se as populações continuamimpedidas de trocar genes, irá ocorrer o “isolamento reprodutivo”.
  13. 13. Exercícios1. Os seres vivos são classificados em cinco reinos, quais são eles e quem são os seres vivos pertencentes em cada um desses?2. Qual dos reinos agrupam os seres procariontes?3. Os vírus não são incluídos em nenhum dos grupos de seres vivos por que?4. Qual o nome dado ao sistema de nomeação dos seres vivos utilizado nos dias de hoje? E quem foi o responsável por esse trabalho?5. A classificação biológica é dividida em diferentes táxons (grupos), escreva em seu caderno os táxons estudados, colocando em ordem decrescente, ou seja, do grupo maior para o menor.6. A primeira palavra do nome cientifico corresponde a qual táxon?7. A segunda palavra do nome cientifico corresponde a qual táxon?8. De acordo com os seus conhecimentos o que caracteriza um ser vivo da mesma espécie?9. Quais os fatores responsáveis para a formação de novas espécies?
  14. 14. Trabalho de pesquisa• Trabalho de pesquisa individual: descreva as categoriastaxonômicas de 10 seres vivos, representando dois seres vivosde cada reino, e indicando o nome popular da espécie e onome do autor.• Exemplo: Nome popular: Tomate Classificação Cientifica Reino: Plantae Divisão: Magnoliophyta Classe: Magnoliopsida Ordem: Solanales Família: Solanaceae Género: Solanum Espécie: Solanum Lycopersicum Autor: Carolus Linnaeus (Lineu)

×