I Guerra Mundial

20.576 visualizações

Publicada em

Apresentação em PowerPoint realizada pela aluna do 6ºM, Sandra Isaías

Publicada em: Educação, Negócios, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.576
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13.885
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

I Guerra Mundial

  1. 1. IMAGENS DA I GUERRA MUNDIAL<br />
  2. 2.
  3. 3. Preparação do C.E.P.(Corpo Expedicionário Português)<br />
  4. 4. Soldado Português de Infantaria equipado para combate<br />
  5. 5. Algumas das peças que faziam parte do equipamento Português: Sabre Baioneta, Pá/Enxada, Capacete mod.1916 .É de referir que este capacete foi até aos nossos dias o único de fabrico Português e cujo desenho pretendia reproduzir um estranho capacete do século XV.<br />
  6. 6. Confecção do rancho na preparação da Divisão de Instrução em Tancos<br />
  7. 7. Uma coluna Hipo em preparação <br />Tancos<br />
  8. 8. Visita do Presidente da República Bernardino Machado e do ministro da guerra General Norton de Matos em Tancos <br />
  9. 9. Caixa de Guerra e Trompetes<br />
  10. 10. Desfile de Infantaria em Tancos<br />
  11. 11. Requisição de Muares em Belém<br />
  12. 12. Embarque para França<br />
  13. 13. Chegada de tropas vindas do Regimento de Infantaria nº 1 a Santa Apolónia<br />
  14. 14. Preparação para embarque no cais de Santa Apolónia<br />
  15. 15. Embarque de tropas para França em navios Ingleses<br />
  16. 16. Desembarque em França<br />
  17. 17. Caminho de ferro utilizado pelas tropas Portuguesas de BREST até AIRE<br />
  18. 18. Formatura da guarda<br />Aquartelamento da rectaguarda<br />Fazendo a barba<br />
  19. 19. O tipo de Soldado Português<br />O Cabo “Sementes”<br />
  20. 20. Actividades culturais e recreativas de confraternização com os habitantes da região<br />
  21. 21. Festa de S. João / Serenata de Cavaquinho<br />
  22. 22. Consertos com a Banda de música do C.E.P.<br />
  23. 23. Instrução complementar em França<br />
  24. 24. Exercício de assalto à baioneta<br />
  25. 25. Instrução de esgrima com baioneta<br />
  26. 26. Treino com máscara anti-gás<br />
  27. 27. Ordem de batalha<br />
  28. 28. Comandante do C.E. General Fernando Tamagnini<br />
  29. 29. Oficiais do Estado Maior do C.E.P.<br />
  30. 30. A entrada no sector Português<br />
  31. 31. A caminho das trincheiras<br />
  32. 32. Cozinhas rodadas de um trem de combate a caminho das trincheiras<br />
  33. 33. Hora do rancho durante o deslocamento para a frente de combate<br />
  34. 34. Da esquerda para a direita<br />-Cmdt C.E. <br />General Tamagnini<br />-Cmdt C.E. Britânico<br />General Haking<br />-Cmdt C.E. Português<br />General Gomes da Costa<br />
  35. 35. General Gomes da Costa<br />
  36. 36. A Espada e as Dragonas do grande uniforme de Oficial General<br />
  37. 37. As Trincheiras<br />
  38. 38. Trabalhos de sapadores mineiros<br />
  39. 39. Colocando sacos de terra no parapeito das trincheiras<br />
  40. 40. A vida nas Trincheiras<br />
  41. 41. Militares nas trincheiras<br />
  42. 42. A barba também se faz nas trincheiras<br />
  43. 43. Uma refeição nas trincheiras<br />
  44. 44. O transporte das caixas de munições nas trincheiras<br />
  45. 45. Posto de sentinela nas trincheiras<br />
  46. 46. Retirando água de dentro da trincheira com uma bomba manual<br />
  47. 47. Observando o inimigo com o periscópio dentro da trincheira<br />
  48. 48. Reparando os fios de telefone nas trincheiras<br />
  49. 49. -Telefone de campanha<br />-Picareta<br />Alguns materiais utilizados nas trincheiras<br />-Cantil Português Modelo 1914 <br />
  50. 50. A Artilharia<br />
  51. 51. Uma Bateria de Artilharia em deslocamento<br />
  52. 52. Um Obus de 15cm do corpo de Artilharia Pesada Independente<br />
  53. 53. A Cavalaria<br />
  54. 54. Militar de Cavalaria Equipado<br />
  55. 55. Equipamento diverso do Militar de Cavalaria<br />
  56. 56. Um pelotão de ciclistas do grupo de ciclistas do C.E.P.<br />
  57. 57. Demonstração de tiro por um militar do grupo de ciclistas<br />
  58. 58. Os serviços<br />
  59. 59. Transporte de militares em viaturas do serviço de transportes<br />
  60. 60. Posto de socorros do batalhão em deslocamento<br />
  61. 61. Posto de socorros na trincheira<br />
  62. 62. Depósito de convalescentes à rectaguarda<br />
  63. 63. Bernardino Machado em revista às forças<br />
  64. 64. O cansaço do C.E.P.<br />
  65. 65. A Batalha de laLys<br />
  66. 66. A defesa de uma posição na Linha das Aldeias<br />
  67. 67. Peça de Artilharia ligeira “Cannet” calibre 7,5mm Modelo 1917<br />
  68. 68. Peças de Artilharia destruídas<br />
  69. 69. Zona devastada<br />Um Obus Português destruído<br />
  70. 70. Fazendo tiro com a Metralhadora “Maxim”<br />
  71. 71. O Cristo das Trincheiras<br />
  72. 72. Batalha de laLysEm princípios de Abril de 1918, as tropas Portuguesas, esgotadas, que guarneciam as primeiras linhas do sector há longo tempo e que deveriam ter sido rendidas por forças Britânicas, sofrem uma ofensiva esmagadora do exército Alemão.Nesta batalha perdemos entre mortos, feridos e prisioneiros 8000 homens.Nalgumas trincheiras, esgotadas as dotações normais de munições, procuravam-se cartuchos caídos na lama para se conseguirem mais uns tiros.Guarnições de Artilharia, depois de gastas todas as munições, inutilizavam as bocas de fogo para que não caíssem nas mãos do inimigo Alemão.<br />
  73. 73.
  74. 74. Sepultura de militares Alemães<br />
  75. 75. Sepultura de Militar Português<br />
  76. 76. Cruz exposta no Museu Militar de Lisboa<br />Cruz da sepultura do Soldado Português Manuel da Silva, morto na Batalha de laLys e homenageado pelo inimigo.<br />
  77. 77. Cemitério Inglês onde foram inicialmente sepultados Militares Portugueses<br />
  78. 78. Os Heróis<br />
  79. 79. Frente<br />Medalha Militar Cruz de GuerraDestina-se a galardoar actos e feitos de bravura praticados em campanha por Militares e civis.<br />Verso<br />
  80. 80. General Gomes da Costa condecorando os Soldados com a cruz de guerra<br />
  81. 81. Ordem do dia 12 de Agosto 1918 do Marechal Foch ( Comandante dos Exércitos Aliados )<br />
  82. 82. O Armistício<br />
  83. 83. A alegria por ter terminado a guerra<br />
  84. 84. Dois camaradas de armas<br />( Um Português e um Inglês )<br />
  85. 85. Os Prisioneiros<br />
  86. 86. Campo de concentração em Breesen<br />Oficiais Portugueses, prisioneiros procedendo à limpeza da loiça depois de uma refeição<br />
  87. 87. Acampamento de Friedrichefeld-Bol-Wasel<br />Grupo de Soldados Portugueses e Franceses prisioneiros <br />
  88. 88. Campo de concentração de Breesen<br />Um grupo de Oficiais<br />
  89. 89. Festa da Vitória<br />
  90. 90. Festa da vitória em Londres<br />Desfiles das tropas do contingente Português<br />Em Paris sob o Arco do Triunfo<br />
  91. 91. O regresso à Pátria<br />
  92. 92. O regresso nos navios<br />
  93. 93. A Paz<br />
  94. 94. Lançamento de pombos correios com mensagens de Paz<br />
  95. 95. Capacetes de algumas nações que estiveram no conflito<br />França Alemanha Bélgica<br />
  96. 96. Equipamento Português que esteve em uso na 1ª guerra mundial ( 1914-1918 )<br />-Espingarda Inglesa Lee-Enfield calibre 303 British com Baioneta calada<br />-Cantil Português para água Modelo 1916<br />-Capacete canelado Português Modelo 1916<br />
  97. 97. Trabalho realizado pela SANDRA NÓBREGA ISAÍAS<br />Fiz questão de elaborar este pequeno trabalho pelo seguinte:<br />1-Para que todos nós tenhamos uma imagem real do que foi Portugal na 1ª Guerra Mundial ;<br />2-Para que todos nós hoje e no futuro saibamos honrar a memória dos Soldados Portugueses que repousam para sempre nos campos da Flandres;<br />3-E para que nós também nos saibamos preparar para vencer os desafios do futuro, continuando a cumprir PORTUGAL.<br />
  98. 98. FIM<br />

×