Plano de atividades _ 2012_2013_ EMRC

2.582 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
206
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de atividades _ 2012_2013_ EMRC

  1. 1. Secretariado Nacional da Educação Cristã Plano de Ação paraDepartamento de Educação Moral e Religiosa Católica 2012/2013Tema: Encontro Muitas Razões para Crer…ano da Fé! Atividade Calendarização Observações Dinamização (Informações: ANEXO I, em baixo)Peregrinação e envio de Fátima, 7 de Proposta para professores, catequistas, Ir. JoséEducadores Católicos: outubro pais e outros educadores, inserida na Domingos, MªEncontro Muitas Razões Semana Nacional da Educação Cristã. do Sameiropara Crer Cruz. Entre as 12.30 e 16.30 H: Eucaristia de envio (12.30); almoço; Recital de música coral; oração e encerramento. Lema: A ALEGRIA DE EDUCAR COMO MARIAReuniões do SNEC com - 20 de outubro , As reuniões decorrerão durante todo o Dimas Pedrinho;Secretariados Diocesanos de em Fátima; dia. outrosEMRC - 20 de Abril de 2013 Última reunião do ano: duração de 2 dias. - 28 e 29 de Junho Até 31 janeiro Dimas Pedrinho;Recolha e análise de dados de 2013:estatísticos de EMRC Recolha e análise de dados referentes à Responsáveis Estatística de 2012-2013 frequência da EMRC diocesanos de EMRC; OutrosConcentração de guarda- Durante o 1º Manifestação pública da opção pela Dimas Pedrinho,chuvas - Concurso período do ano EMRC e seus valores, com a utilização SNECEncontro Muitas Razões de letivo 2012-2013 do guarda-chuva elaborado no anoCrer letivo anterior.Encontro Muitas Razões para Tempo de Parceria com a Caritas Portuguesa Dimas PedrinhoCelebrar o Natal Advento e Natal Venda de velas e celebração de natal, Secretariados10 Milhões de estrelas – Um de 2012. nas escolas e nas famílias. Os fundos Diocesanosgesto pela paz 2012 revertem para apoio às ações da Cáritas Portuguesa. Informações em www.educris.com e a partir de novembro em www.caritas.pt)Propostas para o Natal Advento e Natal Propostas de diversas atividades para a Anabela NobreEncontro Muitas Razões 2012 vivência do Advento e do Natal.para Celebrar o NatalFórum EMRC 2013 25 a 27 de janeiro Tema: Testemunho e missão: a Dimas Pedrinho,Ação de formação creditada de 2013. redescoberta da Identidade do Elisa Urbano; professor de EMRC. Outros Em parceria com a Faculdade de departamentos Teologia da UCP. do SNEC.
  2. 2. III Encontro nacional de Beja Oração e reflexão; Manuel Esteves,EMRC do Ensino Secundário 5 e 6 de abril de Atividades radicais e culturais; Ir. JoséEncontro Muitas Razões 2013 Mais detalhes em setembro de 2012. Domingos,para Com (viver) Anabela NobreElaboração de recursos de Até fevereiro de Materiais a disponibilizar às dioceses a Mª Dulce Couto;apoio às matrículas 2013 partir de março de 2013 João Ferraz; António Madureira; Mª Do Sameiro CruzFormação para a docência daEMRC no 1º ciclo Datas a indicar Ações a realizar por solicitação dos Departamento pelos secretariados diocesanos ao SNEC. de EMRC; secretariados diocesanos. Anabela Nobre, Mª do Sameiro Cruz e João Ferraz.Hino da disciplina + Ao longo do ano Elaboração de Conjunto de Músicas Dimas PedrinhoVideoclipe letivo alusivas à EMRC, com recurso a Músicos católicos.Viagem de finalistas (12º 21 a 24 de março Viagem a Sevilha, com momentos João Ferraz, Mªano) de 2013 culturais, de oração, reflexão e convívio. de FátimaEncontro Muitas Razões de Mais informações até fim do mês de Nunes, Ir. JoséComemorar setembro. Domingos.Propostas para a semana da 11 a 15 de março - Encontrar na arte, na literatura, na Mª do SameiroEMRC de 2013 natureza… razões para acreditar na Cruz, ElisaEncontro Muitas Razões de presença de Deus. Urbano, Pe. ZéCrer – EMRC Mais detalhes em setembro de 2012 CarlosComparticipação monetária Do início do ano a Assinalar o ano da fé, com uma doação Elisa Urbano,para uma obra de relevância culminar na monetária para uma obra de relevância Mª do Sameirosocial – Campanha de semana da EMRC social. Os fundos serão angariados ao Cruz, Pe. Zésolidariedade longo do ano letivo, com o contributo Carlos.Encontro Muitas razões para dos alunos de EMRC (estima-se oColaborar contributo de 2,00 € por aluno)XIII Interescolas nacional 1º 17 de maio de Tema: João Ferraz, Mªciclo 2013 Componentes do programa: Celebração do SameiroEncontro Muitas Razões de na Basílica da Santíssima Trindade; Cruz, AnabelaCom (Viver) Teatro/musical infantil NobreEncontros da equipa Datas a designar Encontros da equipa nacional de EMRC Dimas Pedrinho;nacional de EMRC para trabalho e formação. OutrosDefinição das Metas Até maio de 2013 Documento orientador, elaborado de Dimas Pedrinho;Curriculares de EMRC acordo com as orientações do outros Ministério da Educação e CiênciaMonitorização da aplicação Ao longo do ano Trabalho a desenvolver por um grupo Dimas Pedrinho;do programa e dos recursos letivo de trabalho designado para esse efeito. Outrosdidáticos de EMRC. Junho 2012
  3. 3. ANEXO I Informações complementares PEREGRINAÇÃO NACIONAL DE EDUCADORES CATÓLICOS Fátima - 7 DE OUTUBRO DE 2012“Com efeito, a fé cresce quando é vivida como experiência de um amor recebido e é comunicada comoexperiência de graça e de alegria.” (Porta Fidei, 7)Em vésperas da proclamação do Ano da Fé, momento de graça e de compromisso para uma conversão sempremais integral a Deus, para reforçar a nossa fé e a anunciar com alegria aos homens dos nossos tempos (BentoXVI), o Secretariado Nacional de Educação Cristã tem o prazer de o(a) convidar para participar na PeregrinaçãoNacional de Educadores Católicos que terá lugar em Fátima, no próximo dia 7 de outubro, dia de encerramentoda Semana Nacional de Educação Cristã.Pais e outros encarregados de educação, docentes, catequistas e demais educadores católicos, – sinal visívelda Igreja Peregrina que leva o Tesouro em vasos de barro – de mãos dadas, num só Espírito e numa só voz,proclamaremos a alegria de crer, aprofundaremos conteúdos essenciais da nossa missão de educadores cristãose partilharemos o entusiasmo de comunicar a fé aos nossos filhos, aos nossos amigos, ao mundo que nos rodeiade uma forma sempre nova e atraente.Junto de Maria, a Senhora do “SIM” que aninhou no Seu seio o Menino Jesus, Porta que nos introduz nacomunhão plena com Deus, encontraremos forças redobradas e um novo vigor para percorrer novos caminhosque possam encher de alegria e de esperança o futuro da Educação em Portugal.Nesta hora de missão, possa cada um de nós encontrar, neste desafio, o estímulo para um serviço competente,dedicado e criativo à educação integral de cada um dos jovens que nos estão confiados e à edificação de umasociedade mais justa, mais equilibrada e feliz…Ser EDUCADOR…Ser EDUCADOR é professar a fé e a certeza de que Autor desconhecidotudo terá valido a pena se o aluno se sentir feliz peloque aprendeu contigo...Ser EDUCADOR é consumir horas e horas pensandoem cada detalhe daquela aula que, mesmo ocorrendotodos os dias, a cada dia é única e original...Ser EDUCADOR é entrar cansado numa sala de aula e,diante da reação da turma, transformar o cansaçonuma aventura maravilhosa de ensinar e aprender...Ser EDUCADOR é importar-se com o outro numadimensão de quem cultiva uma planta muito rara quenecessita de atenção, amor e cuidado.Ser EDUCADOR é ter a capacidade de "sair de cena,sem sair do espetáculo". Ser EDUCADOR é apontarcaminhos, mas deixar que o aluno caminhe com seuspróprios pés...
  4. 4. Neste encontro vamos…1. Celebrar a fé professada na comunidade cristã.2. Aprofundar os conteúdos essenciais do ser cristão, nas diversas vertentes da vidaquotidiana.3. Estreitar laços de partilha e de cooperação entre os diversos parceiros educativos.4. Fomentar o espírito de serviço competente, dedicado, criativo, sempre aberto à novidadedo Evangelho e aos desafios que ele suscita, no seio das comunidades educativas.5. Contribuir para a formação integral dos agentes da Educação CristãPROGRAMA12h30 - Igreja da Santíssima Trindade: Eucaristia de Envio, presidida por D. António Francisco dos Santos, presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé. - Almoço (almoço - piquenique)15h00 - Centro Paulo VI Saudação e acolhimento Recital de música16h30 - Oração Mensagem final e despedida(Ver em baixo FICHA DE INSCRIÇÃO) 4
  5. 5. Peregrinação Nacional de Educadores Católicos Fátima, 7 de outubro de 2012 FICHA DE INSCRIÇÃOGrupo (paróquia ou escola, ou outro): _____________________________________________Nº de participantes: _____Nome do responsável _____________________Morada: _____________________________________________________________________Cód. Postal ___________ Localidade __________________________Telef/Telm.: __________________________ e-mail _________________________________Notas:As inscrições aceitam-se por grupos, para o qual deverá haver um responsável.Esta inscrição deverá ser enviada para o SNEC até dia 24 de setembro. Inscrição tambémpossível on-line - www.educris.comJoia de inscrição: 2,00 € por participante, a entregar no ato da inscrição. Fundação Secretariado Nacional de Educação Cristã Quinta do Cabeço, Porta D – 1885-076 Lisboa Tel. 218851285 www.educris.com E-mail: educacaocrista@sapo.pt 5
  6. 6. Concentração de guarda-chuvas ConcursoNo limiar do ano da fé proclamado pelo Santo Padre, o Papa Bento XVI, importa mobilizar atodos para um maior aprofundamento e uma maior vivência da fé, a nível pessoal ecomunitário. Importa, por outro lado, dela dar testemunho, vivo e alegre, segundo ascircunstâncias em que ele é chamado a acontecer.Esta atividade contém, pois, o propósito de manifestar publicamente a convicção de que a fésuscita o que de melhor existe em nós mesmos, enquanto seres humanos; ela apontacaminhos para interiorizar e viver com alegria valores essenciais, onde se destaca o trabalhodesenvolvido pela disciplina de EMRC.Como mote para a iniciativa que se pretende levar a cabo com este concurso, propõem-seestas referências:«Evangelizar, para a Igreja, é levar a Boa Nova a todas as parcelas da humanidade, emqualquer meio e latitude, e pelo seu influxo transformá-las a partir de dentro e tornar nova aprópria humanidade» (Evangelii Nuntiandi, 18).«Será importante promover encontros com pessoas que, “embora não reconhecendo em simesmas o dom da fé, todavia vivem uma busca sincera do sentido último e da verdadedefinitiva acerca da sua existência e do mundo” inspirando-se também nos diálogos do Pátiodos Gentios, organizados sob a guia do Conselho Pontifício para a Cultura. (Congregação paraa Doutrina da Fé - Nota com indicações pastorais para o Ano da Fé, 10)»1. OBJETIVOS DO CONCURSO- Manifestar publicamente a alegria de acreditar.- Valorizar a opção pela EMRC.- Promover espaços de encontro entre diferentes elementos da comunidade educativa.- Destacar o papel da família enquanto suporte primordial para um crescimento harmonioso.- Estimular a criatividade no testemunho dos valores humano-cristãos.2. PROCEDIMENTOS DOS CONCORRENTES2.1. Realizar uma concentração, envolvendo alunos de EMRC, outros alunos e outroselementos da comunidade educativa, devendo cada um destes elementos ser portador de um 6
  7. 7. guarda-chuva de EMRC – “família, porto de abrigo” *, sob a responsabilidade de um professorde EMRC.2.1.1. A concentração pode acontecer sob diversas formas (ex.: Caminhada; desenho de umsímbolo, letras ou palavras; coreografia ou dança; movimentos sincronizados; etc.)2.1.2. A concentração pode envolver elementos de uma só escola/agrupamento ou elementosde várias escolas/agrupamentos, que decidam formalizar uma candidatura conjunta aoconcurso.2.1.3. A concentração deve ser realizada até final do 1º período de 2012/2013, em data e locala decidir pelos participantes, sob a orientação e do professor responsável.2.2. O professor responsável deverá formalizar a respetiva candidatura ao concurso, medianteo envio para o SNEC da ficha de inscrição anexa, até dez dias antes da realização da atividade.2.3. Até dez dias após a realização da atividade, o professor responsável deverá enviar para oSNEC um registo da mesma, através de pequeno filme/ ou videoclip com a duração máxima de150 segundos, acompanhado de um guião descritivo.* Poderão ser utilizados os guarda-chuvas adquiridos no ano letivo 2011-2012. As escolaspoderão ainda adquirir iguais guarda-chuvas ao SNEC, pelo valor de 3, 00 € a unidade, até aolimite do stock existente, para utilizar nesta ou noutra atividade da sua iniciativa.3. APURAMENTO DOS VENCEDORES E ATRIBUIÇÃO DE PRÉMIOS3.1. Um júri, composto por elementos do SNEC, fará uma apreciação da atividade realizada porcada uma das escolas concorrentes, através da observação do respetivo filme ecorrespondente descrição, tendo em conta os seguintes critérios:**- Envolvimento da comunidade educativa na concretização da atividade – representatividadeda comunidade: alunos, professores, funcionários, famílias, outros…; quantidade (númerototal) de participantes envolvidos.- Inserção da atividade no tema: “Encontro Muitas Razões para Crer…”- Originalidade no modo de manifestação escolhido.- Inclusão no plano anual de atividades.- A utilização de um guarda-chuva por participante.- Impacto da iniciativa na comunidade local.** Não existe uma hierarquia nestes critérios. Os mesmos serão considerados em articulaçãoentre si.3.2. Da apreciação referida no número anterior resultará o apuramento das escolasvencedoras do concurso, que terão direito a prémio, como 1ª, 2ª e 3ª classificada e às quaisserão atribuídos prémios no valor de 1500,00 €, 1000,00 € e 500,00 €, respetivamente. 7
  8. 8. 3.4. Os prémios serão atribuídos pelo SNEC sob a forma de financiamento de atividades ouaquisição de materiais para a disciplina de EMRC, na/s escola/s premiada/s, em moldes adecidir entre o professor de EMRC responsável e o SNEC.3.5 Todas as escolas participantes receberão um diploma de participação.Situações omissasQualquer situação não abrangida por este regulamento será resolvida pela equipa nacional deEMRC do SNEC. Concentração de guarda-chuvas - Concurso FICHA DE INSCRIÇÃOA enviar para o SNEC até 15 dias antes da realização da atividade no caso de encomendar guarda chuvas – 3,00 € a unidade. Caso não faça a mesma encomenda o prazo pode ser até uma semana antes.Diocese _____________________________________Escola/ Agrupamento/s de escolas____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________Número previsto de participantes _____________Realização da atividade:Data ____/____/____; Hora ________________Local __________________________________________________________________Nome do professor responsável______________________________________________________________________Telef. / TM _____________________ e-mail _________________________________ 8
  9. 9. Encomenda guarda-chuvas? ________Em caso afirmativo indique:Quantidade: __________Local da entrega:_______________________________________________________________Pessoa que recebe a encomenda:____________________________________________________ Contacto tel.: _____________O prof. responsável: ______________________________________________________ Data: ___/___/___ Fundação Secretariado Nacional de Educação Cristã Quinta do Cabeço, Porta D – 1885-076 Lisboa Tel. 218851285 www.educris.com E-mail: snec@snec.pt OPERAÇÃO 10 MILHÕES DE ESTRELAS – UM GESTO PELA PAZ 2012 1. ENQUADRAMENTOComo vem sendo hábito, a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, apoiará acampanha “Operação 10 Milhões de Estrelas - Um Gesto Pela Paz 2012” desenvolvida pelaCáritas Portuguesa.Estamos todos conscientes de que a solidariedade e a paz são o caminho para que cada serhumano possa concretizar na sua vida o sonho que em cada dia o Criador não cessa de renovarpara cada um dos seus filhos.Sugestões de enquadramento pedagógico do projeto1. Explicitar e articular conceitos fundamentais, tais como: justiça social, solidariedade, partilha de bens, fé, enunciados nos programas de EMRC.2. Evidenciar o espírito de comunhão e solidariedade que une os cristãos, particularmente nos momentos difíceis, como fundamento para o envolvimento dos alunos nas atividades desta operação, nomeadamente a compra e venda das velas, em favor de uma causa nobre como é a ajuda aos mais carenciados; 9
  10. 10. Esse espírito será especialmente vivenciado quando em cada casa acenderem, na noite de Natal, a vela que compraram, sentindo que contribuíram para que a luz de Jesus nascesse também na vida de quem mais precisa, tornando-a mais bela. - As velas poderão também ser acesas numa celebração natalícia a realizar na própria escola.3. Explorar a ideia de uma comunhão que começa por ser local (65% dos lucros destinam-se a ajudas locais) mas que se alarga a uma dimensão universal: 35% das verbas angariadas com as vendas das velas, serão destinadas ao apoio de projetos que estão a ser implementados num outro país, em vias de desenvolvimento.4. Utilizar uma metodologia que promova o envolvimento não só dos alunos, mas também das suas famílias e de outros membros da comunidade educativa nas diferentes fases do projeto.5. Divulgar através de fotos, testemunhos dos alunos, pequenos artigos, etc., momentos ou aspetos mais marcantes da participação nesta iniciativa. A divulgação poderá ser feita no site www.educris.com, enviando os materiais pelo endereço educacaocrista@sapo.pt.6. Avaliar a atividade, envolvendo os diversos intervenientes, incluindo a respetiva Cáritas diocesana. 2. EXECUÇÃO DO PROJECTO – INICIATIVAS1 - Venda de velas.Os professores das escolas aderentes poderão levantar as velas, a vender pelos alunos, narespetiva CARITAS DIOCESANA(Informações detalhadas a partir de Novembro em www.caritas.pt)2 – Celebração na EscolaCelebração natalícia no contexto escolar, com a utilização das velas referidas no pontoanterior.3 – Na famíliaAcender uma vela pela paz, na noite de Natal.4 – Eventos(Informações detalhadas a partir de Novembro em www.caritas.pt)5 - Entrega do produto da venda das vendasO professor responsável pelo projeto na Escola deverá entregar a verba angariada com avenda das velas, assim como as velas que não foram vendidas, na respetiva Cáritas Diocesana, 10
  11. 11. antes do dia 24 de Dezembro de 2011, a fim de possam ainda vir a ser vendidas por outrosintervenientes. PROPOSTAS DE ATIVIDADES PARA O NATAL Encontro Muitas Razões para Celebrar o NATALNeste ano da Fé somos convidados a “Redescobrir o caminho da fé para fazer brilhar, comevidência sempre maior, a alegria e o renovado entusiasmo do encontro com Cristo.” No anoda Fé e neste tempo de Natal, com o entusiasmo e a alegria que lhe são próprios, podemosusar a PEDRA, símbolo da Fé instituída em Cristo, aquando do início da igreja, símbolo doTemplo do Senhor - “Nós somos as pedras vivas do Templo do Senhor”.PEDRA A PEDRA CONSTROI O TEU “MORAL”Cada aluno escreve numa pedra uma mensagem de Fé e com essas pedras podem formar ummural na Escola.OuCONSTRUIR A CÁPSULA DO TEMPOColocam as pedras com uma mensagem de Fé que cada aluno escreveu numa cápsula ounuma caixa que será enterrada no jardim da Escola com o compromisso de ela serdesenterrada passados 3 ou mais anos, de forma que os alunos possam reconhecer como asua Fé se transformou.PRESÉPIOO presépio é uma tradição que remonta ao Séc. IV. Propõe-se fazer uma exposição depresépios tendo como ponto de partida a simbologia da pedra, aproveitando materiais parareciclar (ser amigo do ambiente).Podem fazer-se um ou mais presépios grandes a colocar em sítio visível da Escola.Representação da família de Nazaré: preparar uma mensagem de Natal que chegue a todas asfamílias da escola, em colaboração com a disciplina de Português e outras das áreas deexpressão.Montagem de um DVD sobre o tema: o presépioINTERCÂMBIO DE POSTAIS DE NATALPromover um intercâmbio de postais de Natal com escolas de outras zonas do país, enviandomensagens de Fé e esperança. 11
  12. 12. HISTÓRIA DE NATALHistória do Natal: Conhecer a história do Natal, a simbologia, o processo histórico… ligados aesta celebração cristã.O NATAL DOS SONHOSO professar a fé com a boca indica que a fé implica um testemunho e um compromissopúblicos. Podemos assim mostrar a nossa caridade para com os que mais necessitam. A fé éreconhecida pelas obras. Por isso devemos atuar ”revelando assim a alegria do amor, aresposta ao drama da tribulação e do sofrimento”. (Porta Fidei)Propõe-se:-Promover uma recolha de bens e de brinquedos que possa ser depois distribuída aos maiscarenciados.-Fazer uma recolha de símbolos natalícios e suas principais curiosidades expondo esse trabalhona escola. III Encontro nacional de EMRC do Ensino Secundário Encontro Muitas Razões para Com (Viver) BEJA – 5 e 6 de abril de 2013PROGRAMASexta feira – 5 de abrilAcolhimento - Receção aos participantes (orientada pelos alunos de EMRC e jovens Shemá) dadiocese de Beja)  Introdução ao espaço  Proposta do tema (apresentação artística)  Jantar (farnel)  Noite XPTO: Animação/ momento de reflexão  Dormida no quartel com toque de alvorada (ver preços)Sábado – 6 de abril  Pequeno almoço (quartel)  Breve momento de oração 12
  13. 13.  Atividades lúdicas/ radicais e culturais nos diferentes espaços (monumentos…) orientadas por agentes especializados, sob a forma de workshops: património; castelo; parque da cidade…  Almoço (em escola de Beja)  Continuação das actividades  Despedida: momento organizado pelo grupo do acolhimentoCusto de participação previsto para cada aluno: 15,00 € 13

×