Esquistossomose Mansônica

2.539 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.539
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Esquistossomose Mansônica

  1. 1. Esquistossomose Mansônica Esquistossomose Mansônica
  2. 2.  No Brasil a doença foi trazida pelos escravos africanos no período colonial.  Descoberta pelo médico Augusto Pirajá da Silva no Estado da Bahia em 1 de agosto de 1908 no qual publicou o primeiro trabalho sobre a esquistossomose no Brasil, intitulado “Contribuição para o estudo da Schistosomíase na Bahia” através da revista Brasil Médico.  Atualmente a esquistossomose é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a segunda doença parasitária mais devastadora, atrás apenas da malária. Esquistossomose Mansônica
  3. 3. Também conhecida como “Barriga d’água” ou “doença dos caramujos” Doença parasitária Agente etiológico: Schistosoma mansoni. Forma intermediária Caramujo aquático (Biomphalaria) Hospedeiro intermediário Principal meio de transmissão Forma adulta Corrente sanguínea Hospedeiro definitivo (homem) Esquistossomose Mansônica
  4. 4. Transmissão da doença Esquistossomose Mansônica
  5. 5. Manifestações clinicas • Fase aguda Assintomática geralmente na infância, pode ser confundida com outras doenças dessa idade. Sintomática dermatite cercariana (penetração das larvas na pele), febre de Katayama (febre, cefaleia, anorexia, dor abdominal, diarreia e vômitos). • Fase crônica (6 meses após a infecção) 1- Forma hepatointestinal- aumento do fígado. 2- Forma hepática- fibrose hepática. 3- Hepatoesplência compensada- varizes no esôfago, crescimento do baço e hemorragia digestiva. 4- hepatoesplênica descompensada- perda do estado funcional do fígado, presença de ovos no sistema nervoso central (neuroesquistossomose), óbito. Esquistossomose Mansônica
  6. 6. 5- Pseudoneoplástica- tumores ou neoplasias. Observação: A esquistossomose pode ser confundida com doenças como: febre tifoide, malária, amebíase, doença de chagas aguda e até leucemia. Esquistossomose Mansônica
  7. 7. Aspectos epidemiológicos  A esquistossomose mansônica é uma doença de ocorrência tropical, registrada em 54 países,principalmente na África e América.  No Brasil, a doença foi descrita em 18 estados e no Distrito Federal, sendo que sua ocorrência está diretamente ligada à presença dos moluscos transmissores.  Estima-se que cerca de 25 milhões de pessoas vivem em áreas sob o risco de contrair a doença. Esquistossomose Mansônica
  8. 8. Esquistossomose Mansônica
  9. 9. Casos de Esquistossomose no Brasil ano 2011 37263 40000 26999 20000 417 0 51 62 Fonte: MS/SVS/DASIS - Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM Esquistossomose Mansônica
  10. 10. Óbitos por esquistossomose ano 2011 347 400 166 200 0 0 2 9 Fonte: MS/SVS/DASIS - Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM Esquistossomose Mansônica
  11. 11. Tratamento Existem dois medicamentos disponíveis para tratamento de crianças e adultos portadores de S. mansoni: o praziquantel e a oxaminiquina, que são distribuídos secretarias de estado da saúde (SES), pela Secretaria de Vigilância em Saúde,do Ministério da Saúde. No Brasil a vacina contra esquistossomose ou barriga d'água desenvolvida e patenteada pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC), pode chegar ao mercado em até 4 anos. Esquistossomose Mansônica
  12. 12. Prevenção • Tratamento dos portadores da doença. • Medidas de saneamento ambiental como: aterro, drenagem ou retificação de coleções hídricas; revestimento e canalização de cursos d’água; limpeza e remoção da vegetação marginal e flutuante; abastecimento de água para consumo humano; esgotamento sanitário; controle do represamento de águas; correção de sistemas de irrigação; melhoria da infraestrutura sanitária; instalações hídricas e sanitárias domiciliares. Esquistossomose Mansônica
  13. 13. Engenheiro Sanitarista e Ambiental Esquistossomose Mansônica

×