Dst na adolescência

377 visualizações

Publicada em

Trabalho de "Bases do Desenvolvimento Humano"
Samuel Cevidanes

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dst na adolescência

  1. 1. Módulo: Bases do Desenvolvimento Humano Grupo: Adriel C. C. Campos Samuel Cevidanes
  2. 2. Duas grandes preocupações em relação à atividade sexual de adolescentes são os riscos de contrair doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) - doenças transmitidas por contato sexual - e de gravidez. Os principais motivos para a disseminação das DSTs na Adolescência são:  Atividade Sexual Precoce  Múltiplos parceiros  Não utilização de preservativos
  3. 3. (Fonte: Baseado em dados de Abma et ai., 1997.) Gráfico mostrando o início da Atividade Sexual por idade.
  4. 4. Existem vários fatores que levam a atividade sexual precoce, mas uma das influências mais fortes é a percepção que os adolescentes têm das normas do grupo de amigos. A pressão social era o principal motivo mencionado por 73% das moças e 50% dos rapazes na pesquisa de Harris quando indagados sobre os motivos para não esperar para fazer sexo quando tivessem mais idade (Louis Harris e Associates, 1986).
  5. 5. O uso de preservativos aumentou drasticamente em anos recentes, provavelmente devido às campanhas educacionais de prevenção à AIDS. Quanto mais jovem é uma menina ao iniciar sua vida sexual, menor sua probabilidade de utilizar contracepção no primeiro intercurso (Abma et al., 1997). Muitos adolescentes com múltiplos parceiros sexuais não utilizam proteção confiável. Quase um quinto dos alunos de ensino médio sexualmente ativos dizem ter tido quatro ou mais parceiros sexuais (AAP Committee on Adolescence, 1999). Existe uma grande influência entre a atividade sexual e o comportamento social desses adolescentes.
  6. 6. Como principais meio que os adolescentes tem de obter informação sobre sexo são:  Através dos pais, entretanto muitos tem vergonha de conversar com pais sobre esse tema.  Por meio de educação sexual em programas escolares ou comunitários.  E o meio mais errôneo, a mídia. Infelizmente, quase 4 de cada 10 adolescentes recebem sua educação sexual dos meios de comunicação (Princeton Survey Research Associates, 1996), os quais apresentam uma visão distorcida da atividade sexual, associando-a à diversão, à excitação, à competição, ao perigo ou à violência e, raramente, mostrando os riscos de relações sexuais desprotegidas (AAP Committee on Communications, 1995b).
  7. 7. Como principal doença temos:  O papiloma vírus humano, que às vezes produz verrugas nos genitais (AAP Committee on Adolescence, 1994).  A seguir vem o herpes simples genital, doença crônica, recorrente, muitas vezes dolorosa e altamente contagiosa causada por um vírus (AGI, 1994). Ambas as enfermidades foram associadas, nas mulheres, à maior incidência de câncer cervical
  8. 8. As condições que podem serem fatais para uma pessoa são:  Deficiência imunológica  Ou para um recém-nascido cuja mãe tenha um surto no momento do parto As DSTs têm maior probabilidade de se desenvolverem sem serem detectadas nas mulheres do que nos homens e em adolescentes, se comparados com adultos.
  9. 9.  Embora a AIDS não seja tão prevalente quanto algumas outras DSTs, ela é a sétima causa de morte entre jovens de 15 a 24 anos nos Estados Unidos (Hoyert et al., 1999). A AIDS é causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), o qual acomete o sistema imunológico do organismo, deixando os indivíduos afetados vulneráveis a uma série de doenças fatais. O HIV é transmitido através dos líquidos corporais (principalmente sangue e sêmen) e supostamente permanece no corpo pela vida inteira, ainda que o portador possa não apresentar sinais da doença.
  10. 10.  Programas que promovem a abstenção ou o adiamento da atividade sexual, responsabilidade na tomada de decisões e pronta disponibilidade de preservativos para aqueles que são sexualmente ativos podem ter algum efeito no controle da disseminação de DST (AAP Committee on Adolescence, 1994; AGI, 1994; Ku et al., 1992).

×