Casa sustentável

1.142 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.142
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Casa sustentável

  1. 1. Casa Sustentável Alternativas Sustentáveis Orientador: Ricardo Ferfoglia São José dos Campos 2013
  2. 2. 01 Ana Vieira. Nº 03 - Zeppelin Clesila Moreira. Nº 09 - Beatles Eduarda Enne. Nº 10 - Doors Eduardo Morais. Nº 08 - Stones Felipe Mazo. Nº 11 - Floyd Leonardo Lima. Nº 23 - Zeppelin Mariana Freitas. Nº 26 - Floyd Matheus Pamplona. Nº 29 - Zeppelin Matheus Rosa. Nº 29 - Doors Samuel Dimas. Nº 38 - Beatles Tahís Evelin. Nº 36 - Floyd Victor Vidgal. Nº 36 - Stones Vitor Enrique. Nº 39 - Zeppelin William Ohashi. Nº 40 - Floyd São José dos Campos 2013 02
  3. 3. Sumário: 1. Resumo.......................................................................................................................... 04 2.Introdução.................................................................................................................... 05 3.Objetivos....................................................................................................................... 06 3.1.Objetivos Iniciais...................................................................................................06 3.2.Novos Objetivos.....................................................................................................06 4.Problemas Enfrentados...............................................................................................07 5.Alterações no Projeto..................................................................................................08 6.Diário de Bordo..............................................................................................................09 7.Resultados.......................................................................................................................12 8. Conclusões......................................................................................................................13 9.Agradecimentos.............................................................................................................14 São José dos Campos 2013
  4. 4. 03 1.Resumo A Casa Sustentável é um dos projetos do “Alternativas Sustentáveis”, trabalho desenvolvido no Colégio que visa mostrar aos alunos a importância da sustentabilidade em nosso dia-a-dia e fazer com que aprendam na prática a desenvolvê-la. A Casa viria a ser um modelo de construção ecologicamente correto, em que nós, alunos envolvidos, teríamos de desenvolver um método de elaboração da estrutura do projeto visando reduzir ao máximo os impactos ambientais. Este projeto já foi iniciado por alunos de anos anteriores do Colégio, e agora, o assumimos para dar continuidade, sendo para isso necessária a elaboração de técnicas, métodos e planejamentos, visto que possuímos muito trabalho e um grupo grande, sendo necessária organização. São José dos Campos
  5. 5. 2013 04 2.Introdução Atualmente, nosso planeta se encontra em uma profunda crise ambiental, em que a poluição, o efeito estufa, o aquecimento global, tem assustado muitas pessoas e então, é importante a elaboração de projetos que visem acabar com a destruição do planeta. Neste contexto surge o projeto “Alternativas Sustentáveis”, que engloba várias áreas da Sustentabilidade, inclusive a área da construção, no que diz respeito ao nosso trabalho, a Casa Sustentável. O projeto da casa sustentável está envolvido em um contexto tanto que complexo, que envolve questões sociais, culturais, econômicas e ambientais, que visam um único objetivo: abranger formas sustentáveis de construção, ou seja, maneiras de construir que não tenham muitos impactos negativos, não só no meio ambiente, mas também na sociedade. Visando o cuidado e preservação do meio ambiente, que além de beneficiar as pessoas e o planeta, são opções mais econômicas, tanto na hora de construir, tanto no dia-a-dia do morador (gerando menos gastos). O projeto dessa casa deve aproveitar ao máximo o ambiente físico em que será instalado, trazendo vantagens para a casa, sem alterar muitos aspectos do meio ambiente (no caso, a natureza) e atendendo às expectativas do “usuário”. Também deve mostrar à sociedade que é possível interagir e construir de forma ecológica, vivendo em harmonia com o meio ambiente, o que pode ser um grande desafio que envolva questões culturais e sociais. São José dos Campos
  6. 6. 2013 05 3.Objetivos Como todo projeto, quando o iniciamos, possuíamos diversos objetivos. Entretanto, com o decorrer do desenvolvimento do trabalho, alterações foram necessárias de acordo com as necessidades que foram surgindo, alterando partes do projeto, acabamos por alteram os objetivos que possuíamos inicialmente. 3.1.Objetivos Iniciais Inicialmente, nossos objetivos principais se baseavam no desenvolvimento de um dos cinco centros de pesquisas de frentes ecológicas que planejávamos construir. Para nosso primeiro centro, pensávamos em arrumar o chão, que possuía muitas irregularidades e buracos, fazendo um contrapiso. Para as paredes, tínhamos a intenção de construí-las com tijolos ecológicos que seriam desenvolvidos por nós mesmos, com auxílio de uma máquina de tijolos, construída pelos alunos do pré-engenharia do segundo ano. Além disso, objetivávamos trocar o telhado que já existia na estrutura da casa. 3.2.Novos Objetivos Com as alterações e mudanças que ocorreram no decorrer do projeto, novos objetivos surgiram. Dentre nossos novos objetivos, está o a busca pelo término das paredes, sendo uma delas feita com os tijolos ecológicos propostos inicialmente, uma feita de madeira, que será feita como o assoalho da casa, outra de pau a pique, e a quarta de tijolos comuns, para a comparação entre os tipos de tijolos; envernizar o assoalho, e a instalação das portas. São muitos objetivos e metas, e procuraremos e tentaremos ao máximo atingi-los. São José dos Campos 2013
  7. 7. 06 4.Problemas Enfrentados Como todo projeto, passamos por dificuldades diversas. Um grande problema enfrentado por nós foi a máquina de fazer os tijolos ecológicos. Muitas vezes ela se quebrou e causou atrasos. Por ser um protótipo dos alunos do pré-engenharia do segundo ano, eles mesmos tiveram de consertá-la, o que acabou atrasando muito nosso trabalho. Além da máquina, tivemos dificuldades em lidar com a madeira utilizada no chão, pois não possuíamos os conhecimentos necessários para tal feito, assim, acabamos demorando a aprender e conseguir finalizar todo o trabalho do assoalho. Ao final, não conseguimos finalizar os tijolos, nem mesmo chegar à fórmula ideal, uma vez que todos ficaram quebradiços. São José dos Campos 2013 07
  8. 8. 5.Alterações no Projeto Nosso projeto sofreu mudanças e alterações. A primeira delas surgiu quando resolvemos fazer o chão de madeira e não de cimento. Outra foi o modo de instalarmos as madeiras, que deixou de ser vertical e passou a ser diagonal em quadrados. E a terceira alteração, foi a troca em que escolhemos deixar de fazer todas as paredes de tijolos ecológicos por diferentes tipos de materiais, para que houvesse a possibilidade de comparação entre as paredes e escolha da melhor e mais eficiente. São José dos Campos 2013 08
  9. 9. 6.Diário de Bordo 05/08/13 Início do projeto. Assistimos a apresentação referente ao AS e fechamos o grupo, e nos reunimos a fim de decidir como começaríamos o projeto e as primeiras coisas a serem feitas com seus respectivos materiais. Além da temporária divisão de funções do grupo em subgrupos para alcançar maior eficiência do trabalho. 12/08/13 Finalizada a divisão do grupo, conversamos com o Professor Josias que nos passou recomendações importantes para nosso trabalho. Com isso, trocamos a escolha de refazer o chão com cimento e optamos por fazer o chão de madeira, reutilizada do galinheiro. Posteriormente, partimos na busca das madeiras para iniciarmos o trabalho propriamente dito. 20/08/13 Decidido que usaríamos madeira, e depois de buscá-las, começamos a trabalhá-las, que possuía muitos defeitos, fato que demandou muito tempo para deixá-las prontas para uso. Começamos retirando os pregos, os quais se encontravam em grande quantidade, enferrujados e bastante curvados, dificultando sua retirada. 27/08/13 Devido à dificuldade da retirada dos pregos, nos mantemos nesse trabalho durante todo o dia. Enquanto, parte do grupo se mantinha focada nos pregos, outra parte se concentrava em desenvolver os tijolos ecológicos. Entretanto, a máquina de produção possuía problemas e defeitos, fato que causou grande atraso. São José dos Campos 2013 09
  10. 10. 04/09/13 Parte do grupo se manteve no trabalho de retirar os pregos, enquanto o restante, que se mantinha focado nos tijolos ecológicos, passou a desenvolver a estrutura do quadro central do chão, feito de madeira. 12/09/13 Terminado o quadro central do chão, o grupo todo se empenhou no desenho e corte das madeiras para o encaixe correto delas. Para tanto, o grupo se dividiu novamente em quatro subgrupos e todos trabalharam e finalizaram totalmente o corte das madeiras de um dos quatro quadrados do quadro central. 19/09/13 Neste dia de AS, como não havíamos finalizado o corte das madeiras, nos empenhamos nesse trabalho, e com todo o grupo trabalhando, finalizamos todo o corte e encaixe. 26/09/13 Seminário técnico. 04/10/13 Depois de terminado o encaixe das madeiras, recebemos uma grande ajuda dos professores e funcionários do pré-engenharia, que colaram todas as madeiras cortadas. Depois de coladas, foi necessário que todas fossem lixadas, portanto, nessa aula iniciamos a tarefa de lixá-las. São José dos Campos 2013 10
  11. 11. 11/10/13 O assoalho possuía muitos desníveis, então lixar todas as madeiras não foi uma tarefa fácil, o que nos exigiu bastante tempo, e acabamos utilizando mais essa aula para terminar de lixá-las. 18/10/13 Neste dia de aula de AS estava chovendo, então não pudemos trabalhar na casa, portanto, o grupo se empenhou na confecção do relatório. 21/10/13 Depois que as madeiras foram lixadas, e o assoalho ficou pronto, o grupo se empenhou na confecção dos tijolos ecológicos. O problema foi que a máquina havia quebrado e tivemos de consertá-la, o que levou toda a aula de AS. 28/10/13 A máquina havia sido consertada. Parte do grupo se manteve na confecção dos tijolos enquanto os demais trabalhavam no relatório. Ao final do período, a máquina novamente se quebrou, e foi deixada na oficina para ser soldada. Enquanto isso, o grupo buscou algumas madeiras, que se encontravam na escola, para que posteriormente fossem utilizadas na parede que será feita de madeira. 05/11/13 Mais uma vez tiramos parafusos e pregos das madeiras, que seriam utilizadas nas paredes. Fizemos alguns tijolos para demonstração expositiva. São José dos Campos 2013 11
  12. 12. 12/11/13 Nesse dia tivemos apenas duas aulas para a construção da casa, finalizamos o processo de retirada dos pregos e parafusos. Tentou-se fazer tijolos ecológicos, novamente, encontramos problemas na máquina, e não foi possível confeccionar mais tijolos. 20/11/13 Terminamos o relatório final, e limpamos a casa para exposição. São José dos Campos 2013 12
  13. 13. Resultados - Como foi dito anteriormente tivemos empecilhos no meio do caminho para a construção da casa, porém conseguimos terminar o assoalho, as madeiras foram cortadas e coladas ao chão, as quais não passamos verniz, pois as paredes não foram levantadas, sendo assim o verniz seria um desperdício se tomasse chuva constantemente. Fizemos alguns tijolos. Obviamente, não o suficiente para construir as paredes, e também não houve tempo para construir as paredes de madeira, devido ao trabalho de tirar pregos e nem todas as madeiras serem reutilizáveis. Frustrações O fato de não ter tempo para terminar todo o trabalho da casa foi uma das coisas que mais nos deixou insatisfeitos, porém fizemos o possível, e como não tínhamos conhecimento do processo, tudo demorou um pouco mais. Satisfações Ver o chão pronto nos deu muito prazer, apesar de todo o trabalho de retirar prego e cortar madeira, foi um resultado do nosso trabalho, o qual ficamos contentes. Sugestão Visto o processo do projeto nesses três meses, sugerimos ao ano que for fazer o A.S, principalmente a casa sustentável, que tente achar um modo alternativo para a construção das paredes, deixando de utilizar somente os tijolos ecológicos. São José dos Campos 2013 13
  14. 14. Conclusão O projeto nos ensinou diversas coisas, o trabalho em grupo, e a enfrentar várias dificuldades, e aprendemos a achar alternativas para a construção de uma casa sustentável. A longa duração do processo nos ensinou que trabalhos grandes demandam muito esforço, organização e tempo. Gostaríamos de ter finalizado o trabalho, entretanto não foi possível, de mesmo modo a ideia poderia ser utilizada em outros locais, se fosse mais viável tornaria-se um hábito, uma pratica comum. São José dos Campos 2013 14
  15. 15. Agradecimentos Agradecemos aqui a todos que colaboraram e colaboram com nosso projeto, em especial nosso Professor Orientador Ricardo, o Professor Victor, que por várias vezes nos deu suporte, o Professor Murilo, que nos auxiliou em algumas ocasiões, o Professor Josias, que nos fornecem grandes ideias para o projeto, e os funcionários do pré-engenharia, que nos ajudaram bastante. Obrigado! São José dos Campos 2013 15

×