Halitose

1.910 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.910
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Halitose

  1. 1. HALITOSE MAU HÁLITO http://olhar45.blogspot.com.br/2012/04/halitose-chule-pode-causar-mau-halito.html
  2. 2. HALITOSE • O Termo Halitose vem do Latim: • Halitus – Significa Ar expirado + • Osis – Significa Alteração Patológica
  3. 3. HALITOSE • HALITOSE – Conhecida como mau hálito, é o odor desagradável exalado pela cavidade bucal, em que 96% das causas são de problemas bucais e em alguns casos algum comprometimento sistêmico associado.
  4. 4. HALITOSE Halitose Através dos Tempos • Antigo Testamento Jó (19.17) – “O meu hálito é intolerável à minha mulher....” • Titus Marcius Pláutus (Dramaturgo Romano 254 – 184 a.C.) – “ hálito da minha esposa tem um cheiro terrível, melhor seria beijar um sapo” • Shakespeare na Peça “Muito Barulho Por Nada – Ato 5 , Cena 2” – “ Palavras fétidas são apenas ventos fétidos e vento fétido é apenas hálito fétido e hálito fétido é nauseante , portanto eu vou partir sem ser beijado..” • Millôr Fernandes escritor de nossa época – “ O maior anticoncepcional do mundo é o mau hálito”
  5. 5. HALITOSE http://odontozimmermann.com.br/ver_dica.asp?id=2 • Inibe o indivíduo em suas relações sociais • Pode prejudicar profissionalmente • Insegurança • Neurose • Afeta mais de 40% da população até 40 anos • Acima de 55 anos pode afetar até 85% da população • Muitas vezes o indivíduo não sabe
  6. 6. Halitose na Mídia MAX GEHRINGER – CBN 10/02/2012 http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/max-gehringer/2012/02/10/QUEM-TEM-MAU-HALITO-JA-E-BARRADO-NA-PORTA-DO-BAILE-CORPORATIVO.htm toinhoffilho.blogspot.com
  7. 7. HALITOSE • Halitose Fisiológica - Matinal, Jejum, Desidratação • Halitose Crônica – Persistente, não regride após normalização das condições fisiológicas
  8. 8. IMPORTÂNCIA DA HALITOSE PREVENÇÃO DE PROBLEMAS BUCAIS • Cárie • Doença Periodontal • Xerostomia
  9. 9. IMPORTÂNCIA DA HALITOSE PREVENÇÃO DE PROBLEMAS SISTÊMICOS • Pneumonias • Gastrite (H. pylori) • Ataque Cardíaco • DVE • Nascimento Prematuro
  10. 10. CAUSAS DA HALITOSE Halitoses Originadas na Boca • Halitose por Xerostomia • Halitose por Stress • Halitose por Saburra Lingual • Halitose por Doença Periodontal • Halitose por Cárie • Halitose por Higiene Bucal Deficiente
  11. 11. CAUSAS DA HALITOSE Halitoses Originadas na Corrente Circulatória e Escapa pelos Pulmões • Halitose por Alimento de Odor Carregado • Halitose por Tabagismo • Halitose por Bebidas Alcoólicas • Halitose por Diabetes • Halitose por Medicamentos
  12. 12. CAUSAS DA HALITOSE Halitose Originada nas Fossas Nasais  Halitose por Amigdalite ou Cáseos  Halitose por Rinite  Halitose por Sinusite
  13. 13. SABURRA LINGUAL  Causa mais Frequente da Halitose  Concentra Odorivetores – Sulfidretos, Metilmercaptanas e Dimetilsulfeto  Sede de microorganismnos responsáveis por vários problemas de saúde : a) Problemas Locais: Placa dental, Cárie, Doença Periodontal, “Halitose”, Amigdalite b) Problemas Sistêmicos: Doenças Pulmonares, Gastrite por H. pylori, Ataque Cardíaco, DVE, Abortos, Nascimentos de Prematuros, Natimortos, Artrite Reumatóide
  14. 14. SABURRA LINGUAL • Formada por Microorganismos • Células Epiteliais Descamadas • Restos Alimentares • Coloração Esbranquiçada • Dorso da Língua •  Diminuição do Fluxo Salivar •  Mucina
  15. 15. SABURRA LINGUAL dicasonlinegratis.com saburralingual.com..br ivanilsonoliveira72.blogspot.com
  16. 16. SABURRA LINGUAL clinicajosebernardes.com.br
  17. 17. SABURRA LINGUAL LIMPADORES vilamulher.terra.com.br
  18. 18. ODORIVETORES • Pequenas partículas dispersas no ar que são capazes de imprimir as sensações olfativas nas células receptoras da cavidade nasal
  19. 19. TIPOS DE ODORIVETORES • Compostos Sulforados Voláteis (CSV) – Presente nos casos de doença periodontal e saburra • Compostos Orgânicos Volatéis ou originário de putrefação de matéria orgânica • Compostos Orgânicos Voláteis de Origem Metálico ou Sistêmica (oriundos da circulação sanguínea originados pelo próprio metabolismo, de alimentos ingeridos ou medicamentos)
  20. 20. PRINCIPAIS ODORIVETORES • Sulfidreto (SH2) – Relacionado com a saburra lingual • Metilmercaptana (CH3SH) – Relacionado com a doença periodontal • Dimetilsulfeto (CH3SCH3) - Relacionado com problemas gastrointestinais
  21. 21. DIAGNÓSTICO • Anamnese • Exame Clínico • Exame Radiográfico • Exames Complementares – Halimetria e Sialometria
  22. 22. HALIMETRIA • Oralchroma – Japão • Mede as concentrações de sulfidreto SH2 , metilmercaptana CH3SH e dimetilsulfeto CH3SCH3 em ppb (partes por bilhão) e em ng/10ml (nanogramas /10ml) • Realizado em laboratórios e leva em torno de 8 minutos
  23. 23. ANAMNESE
  24. 24. HALIMETRIA
  25. 25. LAUDO
  26. 26. LAUDO
  27. 27. LAUDO
  28. 28. PROTOCOLO
  29. 29. SIALOMETRIA • Mede o fluxo salivar do paciente • Realizado no consultório • Mede o fluxo salivar em ml/minuto em repouso e com estímulo mecânico.
  30. 30. SIALOMETRIA • Repouso – Recolher por 5 minutos no Recipiente de Coleta • Com Estímulo Mecânico – Mastigar o Hiperbolóide sem engolir a saliva e recolher no Recipiente de Coleta por 5 minutos
  31. 31. SIALOMETRIA • Recipiente para Coleta • Seringa Hipodérmica de 5ml • Hiperbolóide para Mastigação • Cronômetro diariodebordo7e.blogspot.com ortopediaecirurgicaalves.com.br http://hiperboloide.wordpress.com/informacoes-adicionais/ casasbahia.com.br
  32. 32. SIALOMETRIA  Sialometria em Repouso • Ideal = 0,4 ml/min ou mais. Pode-se tentar aumentar mais um pouco. • Limite de Risco = 0,3 ml/min. Necessário estimular a salivação. • Hiposalivação = abaixo de 0,3 ml/min. Indispensável estimular a salivação.  Sialometria com Estímulo Mecânico • Ideal = de 2,0 a 2,5 ml/min. • Limite do Aceitável = 1,5 ml/min. • Hiposalivação = abaixo de 1,5 ml/min. Necessário estímulo mecânico e gustatório. • Hiposalivação grave = abaixo de 0,8 ml/min. Necessário estímulo mecânico e gustatório acompanhado por tratamento farmacológico.
  33. 33. TRATAMENTO • Adequação bucal – Cirurgia, periodontia, dentística etc.. • Orientação de Higiene Bucal • Orientações específicas – Enxaguante Dióxido de cloro, medicamentos etc...
  34. 34. TRATAMENTO • Limpador de Língua • Estimulante Salivar – Hiperbolóide e ou Ácido Cítrico • Gel Lubrificante com Ação Antimicrobiana • Dióxido de Cloro • Tratamento Multidisciplinar
  35. 35. TRATAMENTO DIÓXIDO DE CLORO ClO2 • Antibacteriano de Largo Espectro – Gram + e – • Inibe MO Anaeróbicos Gram – Causadores de Mau Hálito e Doença Periodontal • Inibe a Formação dos CSV • Reage com Compostos Voláteis Transformando em Sais não Voláteis (10 a 15 minutos)
  36. 36. •OBRIGADO Dr. Samir C. Zequi www.clinicazequi.com.br SZEQUI@UOL.COM.BR UNIVERSIDADE IBIRAPUERA

×