Of.esc.tempestade

149 visualizações

Publicada em

Oficina de Escrita

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
149
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Of.esc.tempestade

  1. 1. OFICINA DE ESCRITA A Tempestade (Proposta de correção do exercício de Escrita do teste diagnóstico)
  2. 2. Introdução Planificação • Quando vi? / Circunstâncias • Passado (há 2 anos) ; • Dia de outono; • Dia = aos outros; • Dia cinzento / triste; • Dia acabou por ser diferente Textualização Há dois anos, um dia cinzento e triste, igual aos outros. Esse dia foi diferente. A textualização não é juntar as palavras da planificação. É necessário (re)organizá-las em frases, que também deve estar ligadas com lógica.
  3. 3. Introdução Planificação • Quando vi? / Circunstâncias • Passado (há 2 anos) ; • Dia de outono; • Dia = aos outros; • Dia cinzento / triste; • Dia acabou por ser diferente Textualização Lembro-me como se fosse hoje. Foi há dois anos. O dia amanhecera triste. Na realidade, estava um dia cinzento, um dia de outono como tantos outros. Mas esse dia foi um dia de outono diferente.
  4. 4. Desenvolvimento Planificação • O que vi? / O que vi? • Consequências: • Início da tarde; céu cada vez + escuro; nuvens grandes /carregadas/ ameaçadoras; • Vento cada vez + forte; • Chuva torrencial ininterrupta/ durante 15 minutos • Rua inundada; • Carros engolidos, pareciam barcos encalhados à deriva; • Pessoas em pânico. Textualização Tudo aconteceu por volta do meio dia. As nuvens tornaram-se cada vez maiores, cada vez mais negras, apesar da hora parecia que estávamos no final do dia. O vento também se tornou mais forte. De repente começou a chover com alguma intensidade. O que parecia ser uma chuva normal, tornou-se uma chuva torrencial. Num ápice, a rua ficou inundada. Os carros foram engolidos, só se viam os tejadilhos. Pareciam barcos à deriva. As pessoas em pânico refugiram-se dentro das lojas daquela rua de comércio.
  5. 5. Conclusão Planificação • O que senti? • Pânico também; • Refúgio supermercado • Medo • Força da Natureza Textualização Também eu senti muito medo. Refugiei-me dentro de um supermercado. Outras pessoas estavam lá também. Ninguém ficou indiferente àquele fenómeno. Todos nos sentíamos pequenos diante da fúria da Natureza.
  6. 6. “Saga”, de Sophia de Mello Breyner Abdresen

×