Ecossistema de conteúdo em 5 cases

135 visualizações

Publicada em

Como uma forma de aprofundar os temas, dicas e cases que apresento durante o evento "Conteúdo para Mídias Sociais: muito além do texto!", dia 21/05, na FNAC Pinheiros, deixo abaixo 5 cases que abordam a produção de conteúdo para redes sociais em muitos de seus processos e características, indo além do texto e dos já lugares comuns Facebook e Twitter. Outros 5 cases, discutidos no evento, estão disponíveis nesta apresentação.
http://www.slideshare.net/samantafluture/o-ecossistema-do-contedo-em-top-5-cases-de-redes-sociais

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
135
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ecossistema de conteúdo em 5 cases

  1. 1. O ecossistema do conteúdo em top 5 cases de redes sociaisUma continuação da palestra no "Conteúdo para Mídias Sociais: muito além do texto!"Como uma forma de aprofundar os temas, dicas e cases que apresento durante o evento"Conteúdo para Mídias Sociais: muito além do texto!", dia 21/05, na FNAC Pinheiros, deixoabaixo 5 cases que abordam a produção de conteúdo para redes sociais em muitos deseus processos e características, indo além do texto e dos já lugares comuns Facebook eTwitter. Outros 5 cases, discutidos no evento, estão disponíveis nesta apresentação.Aqui, tento abordar como o conteúdo é um enorme ecossistema a ser explorado das maisdiferentes formas, tão naturais e bem integradas com o todo, que não nos damos contade que aquilo nada mais é do que "produção de conteúdo".Assim, cada case é especial em sua maneira, pois reflete uma forma diferente e inovadorade conectar a marca ao público, contemplando desde palavras e imagens simples àgrandes campanhas de verbas gigantescas. Cada uma sendo um sucesso à sua maneira.Life Advice from Machines- Tema: inspirações e fontes de conteúdos- A grande questão: falta inspiração para criar e produzir? O conteúdo pode estar ondevocê menos espera.- O que é: Tumblr transforma frases de manuais de instrução de aparelhos em sábiosconselhos. Se apropria de insights retirados de manuais de instruções de aparelhoscomuns, e nos mostra como são aplicáveis não somente em instalar ou fazer funcionaruma máquina, mas também nós mesmos.- Por que é tão incrível: Tumblr são sempre boas fontes de inspiração para produzirconteúdo, pois é uma rede onde a palavra de ordem é liberdade. Diferente do Facebook eoutras, no Tumblr você não precisa dar seu nome real, colocar uma foto sua, ou nemconstruir uma vida voltada às aparências sociais. Assim, são muitas ideias livres fervendo.Este Tumblr, em especial, traz de interessante o fato de que o conteúdo que podemosusar para criar e construir algo pode estar onde menos esperamos, muitas vezes lá fora,no mundo real (num manual de instrução à um Tumblr de piadas).Campanha do Sony Xperia Z com OK Go- Tema: a hora e a ver de inovar (e gastar)- A grande questão: quando você tem verba para gastar e uma grande campanha paracriar, o que fazer de tão inovador?- O que é: a banda OK Go viajou para a vila de Jukkasjärvi, no norte da Suécia, comoparceiros da Sony, com o objetivo de criar uma representação audiovisual da AuroraBoreal, para produzir conteúdos de foto, vídeos e sons, a serem usados em umacampanha da marca. A equipe foi armada de smartphones e tablets Sony Xperia Z, alémde instrumentos musicais como bateria, sintetizadores e arpa sueca.- Por que é tão incrível: Uma grande marca, unindo uma grande banda, à grandesartistas, em uma grande viagem, criando conteúdo da forma mais inusitada possível, parauma grande campanha. Quando você tem uma boa verba, uma admirável base de fãs e umbom produto em mãos, é preciso ir além do objetivo já lugar-comum de "criar umacampanha que integre offline e redes sociais ao produto". Aqui, o conteúdo é o atorprincipal. Por isso, nada mais interessante também do que tornar o "making of" disso tudoparte da campanha, já que tanta grandiosidade está por trás de tudo.App Ray-Ban Ambermatic
  2. 2. - Tema: integrando online e offline (de verdade)- A grande questão: como inovar e ser tendência, e o que ON 2 OFF tem a ver com isso?- O que é: Diferente de qualquer outra ação, a mágica do filtro não se aplica digitalmente.É o Instagram da vida real. Ao fotografar com o aplicativo criado, a foto é enviada viaweb à loja principal da Ray Ban em Londres, no Covent Garden. A foto, então, é projetadaem uma tela e uma câmera analógica a fotografa novamente, usando como filtro as lentesde um Ray-Ban Ambermatic posicionado à sua frente. O resultado é a foto do usuário comuma verdadeira estética vintage, e não um efeito pré-programado.- Por que é tão incrível: Perfeita união de conceitos na busca por mostrar o que tem debom no produto. A campanha pensa no público (jovem, ou seja, o mais ativos das redes),no produto (óculos, ou seja, a essência está no visual - tanto no look de quem usa,quanto em como você passa a enxergar o mundo) e na marca (RayBan é moda, e para amoda é importante ser tendência. O que é mais tendência do que pegar uma estradadiferente como voltar ao passado, ao básico, ao manual e offline, fazendo o inverso detoda essa gente conectada?). Outra coisa interessante é que, aqui, o foco é maior naforma como se produz o conteúdo (bater a foto manualmente) do que o conteúdo em si(a foto). Ou seja, o processo também é conteúdo.Philographics- Tema: conteúdos virais- A grande questão: quer conteúdos que se espalham, com milhões de likes e tantocompartilhamento que até a sua vó tem no mural dela?- O que é: O projeto Philographics se propõe a explicar teorias filosóficas complexasatravés do design gráfico. A ideia está em andamento há dois anos, e inicialmentecontava com 24 cartazes, mas o sucesso na internet foi tanto, que o desginer Carrerasdecidiu expandir a série, totalizando 95 princípios filosóficos. São teorias como LivreArbítrio, Dualismo, Existencialismo, Realismo e mais “ismos” adiante, representadas atravésde uma variedade de formas, cores e pequenos textos que resumem a definição de cadauma, padronizando a informação visual de maneira simples, direta e racional, com oobjetivo de tornar seu entendimento compreendido universalmente.- Por que é tão incrível: "Big content". Produzir um conteúdo compreendidouniversalmente, utilizando mais do que palavras e pensando cuidadosamente em como e oquanto irá se espalhar. Pequenas e simples ideias, que todo mundo queria ter tido, quetodo mundo busca e quer guardar pra si. Visualmente fascinante, já que o mundo dasredes sociais está cada vez mais visual.Paragraph Shorts- Tema: curadoria de conteúdo- A grande questão: Como aproveitar todo o conteúdo que você tem acesso? Pensandona curadoria como conteúdo final, no que você é bom em escolher à dedo? E comodistrubuir essa curadoria da melhor forma, que não seja tão comum?- O que é: Pensando em tirar os leitores do “automático”, a Paragraph Shorts é umarevista para iPad que entrega uma seleção de contos em formato de texto, áudio e vídeoa partir de uma curadoria entre histórias publicadas em lugares como The Paris Review,The New Yorker, The Moth e The Guardian. A cada semana, a equipe da revista selecionasete histórias que granham em visual ao serem readaptadas para usufruirem o máximopossível dos recursos do tablet. Além do texto, há intregação com atualizações dosautores via Twitter e Facebook. A seleção ainda abriga alguns vídeos e alternativas emáudio, para quem estiver afim de ouvir a narração em vez de ler. Para a leitura ficarconfortável, é possível personalizar características como fonte, cor e tamanho da letra.- Por que é tão incrível: Aqui, não só a escolha do tipo de conteúdo é importante ao
  3. 3. pensar no público de nicho, mas também a excelência na curadoria é a chave para osucesso do projeto. Além disso, falando em distribuição de conteúdo, este é o tipo deaplicativo que se utiliza muito bem do meio, o iPad, para entregar a mensagem perfeita –histórias curtas em vez de romances, acompanhados de visual caprichado e uma pitadamultimídia e social que não atrapalha a leitura.Por Samanta Fluturesamantafluture@gmail.com@samantagf

×