Engenharia EThICS              Tecnologia, Inteligência ENGINEERING         Consultoria & SistemasEThICS 039.BG01.08      ...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                          VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08       ...
EThICSENGINEERING                                                                                        VISÃO SISTÊMICA D...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSP             ...
EThICSENGINEERING                                                                VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 ...
EThICSENGINEERING                                                               VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08  ...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                     VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG0...
EThICSENGINEERING                                                               VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08  ...
EThICSENGINEERING                                                                                VISÃO SISTÊMICA DE GSPETh...
EThICSENGINEERING                                                                                        VISÃO SISTÊMICA D...
EThICSENGINEERING                                                                     VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG0...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                          VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 03...
EThICSENGINEERING                                                                          VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 03...
EThICSENGINEERING                                                                           VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 0...
EThICSENGINEERING                                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.B...
EThICSENGINEERING                                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.B...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.B...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.B...
EThICSENGINEERING                                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.B...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 ...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                      VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG...
EThICSENGINEERING                                                                             VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS...
EThICSENGINEERING                                                                     VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG0...
EThICSENGINEERING                                                                              VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThIC...
EThICSENGINEERING                                                                           VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 0...
EThICSENGINEERING                                                                 VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08...
EThICS    ENGINEERING                                                                                 VISÃO SISTÊMICA DE G...
EThICSENGINEERING                                                                         VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039...
EThICSENGINEERING                                                                     VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG0...
EThICSENGINEERING                                                                           VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 0...
EThICSENGINEERING                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08          ...
EThICSENGINEERING                                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.B...
EThICSENGINEERING                                                                     VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG0...
EThICSENGINEERING                                                                       VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.B...
EThICSENGINEERING                                                                            VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS ...
EThICSENGINEERING                                                                        VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039....
EThICSENGINEERING                                                                     VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG0...
EThICSENGINEERING                                                          VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08       ...
EThICSENGINEERING                                                                   VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01....
EThICSENGINEERING                                                                          VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 03...
Engenharia EThICS              Tecnologia, Inteligência ENGINEERING         Consultoria & SistemasEThICS 039.BG01.08      ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Visão Sistêmica sobre Garantia de Sistemas e Produtos

595 visualizações

Publicada em

Módulo: EThICS 039.BG01.08_Visão Sistêmica de GSP
Tópico: GARANTIA DE SISTEMAS E PRODUTOS
Assunto: Visão Sistêmica e Geral sobre Metodologias de Garantia de Sistemas e Produtos
Escopo:

PROPÓSITOS DO MÓDULO

INTRODUÇÃO
Acrônimos
Motivações para a GSP, de Clientes e Usuários
Motivações para a GSP, de Desenvolvedores e Fabricantes
Por Que Projetar para a Confiabilidade (DFR)?
Paradigmas para o Projeto para a Confiabilidade (DFR)
O Risco de Pensar Só nas Médias
A (In)Visibilidade dos Custos
Modelo de Composição de LCC
Tecnologias de GSP
Requisitos para Projeto de Sistemas
Escopo de Tecnologias e Especialidades de PDI
Escopo de Tecnologias e Especialidades de GSP
Principais Objetivos de GSP
Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP
Principais Dificuldades de GSP

VISÃO INTEGRADA de PDI e GSP
Motivações para a Integração entre PDI e GSP
Engenharia Simultânea e Proativa de PDI e GSP
Ciclo Elementar de Validação e Garantia de Projeto
Organização Integrada das Especialidades de PDI e GSP
Etapas de PDI de Sistemas e Produtos
Etapas de Pesquisa e Conceituação de Sistemas
Tecnologias Integradas de PDI e de GSP
Responsabilidades da Gestão de GSP - Integração
Responsabilidades da Gestão de GSP - Orçamento
Responsabilidades da Gestão de GSP - Riscos
Gestão de Informação e Conhecimento de PDI e GSP
Programas e Planos de GSP para os Projetos

APÊNDICES
Referências
EThICS Engineering - Serviços e Áreas de Ação

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
595
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Visão Sistêmica sobre Garantia de Sistemas e Produtos

  1. 1. Engenharia EThICS Tecnologia, Inteligência ENGINEERING Consultoria & SistemasEThICS 039.BG01.08 PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO GARANTIA DE SISTEMAS E PRODUTOS - Visão Sistêmica -PROPÓSITOS DO MÓDULO VISÃO INTEGRADA de PDI e GSP Motivações para a Integração entre PDI e GSPINTRODUÇÃO Engenharia Simultânea e Proativa de PDI e GSPAcrônimos Ciclo Elementar de Validação e Garantia de ProjetoMotivações para a GSP, de Clientes e Usuários Organização Integrada das Especialidades de PDI e GSPMotivações para a GSP, de Desenvolvedores e Fabricantes Etapas de PDI de Sistemas e ProdutosPor Que Projetar para a Confiabilidade (DFR)? Etapas de Pesquisa e Conceituação de SistemasParadigmas para o Projeto para a Confiabilidade (DFR) Tecnologias Integradas de PDI e de GSPO Risco de Pensar Só nas Médias Responsabilidades da Gestão de GSP - IntegraçãoA (In)Visibilidade dos Custos Responsabilidades da Gestão de GSP - OrçamentoModelo de Composição de LCC Responsabilidades da Gestão de GSP - RiscosTecnologias de GSP Gestão de Informação e Conhecimento de PDI e GSPRequisitos para Projeto de Sistemas Programas e Planos de GSP para os ProjetosEscopo de Tecnologias e Especialidades de PDIEscopo de Tecnologias e Especialidades de GSP APÊNDICESPrincipais Objetivos de GSP ReferênciasAlguns Benefícios das Tecnologias de GSP EThICS Engineering - Serviços e Áreas de AçãoPrincipais Dificuldades de GSP Antonio Sallum Librelato - Diretor – EThICS Engineering - Abril - 2013 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 1
  2. 2. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 Ref.: [EE_039.BG01.04] Propósitos do Módulo O propósito principal deste módulo é apresentar, de forma introdutória, os seguintes temas: Noções básicas sobre Garantia de Sistemas e Produtos (GSP) e das tecnologias aplicadas. Motivações, objetivos, vantagens e dificuldades das aplicações das tecnologias de GSP. Visão integrada das tecnologias de GSP com as demais disciplinas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI). As tecnologias de gestão e de engenharia de GSP serão detalhadas em outros módulos específicos. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 2
  3. 3. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 3
  4. 4. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [EE_039.BG01.04] Acrônimos SIGLA SIGNIFICADO SIGLA SIGNIFICADO AET Análise Estratégica de Tecnologias GEP Gestão Estratégica de PDI ANR Análise de Necessidades e Requisitos GOP Gestão Operacional de PDI ARGP Análise de Riscos e de Garantias de Produtos GPP Gestão de Programas de PDI ARGS Análise de Riscos e de Garantias de Sistemas GSP Garantia de Sistemas e Produtos ATP Apresentação Técnica de Projeto GTP Gestão Tática de PDI CIS Construção e Integração de Sistemas ITC Inteligência Tecnológica e Competitiva CISP Construção e Integração de Sistemas e Produtos LCC Life Cycle Cost CVPP Ciclo de Vida de Projetos e Produtos PCS Pesquisa e Conceituação de Sistemas DCS Definição Conceitual de Sistemas PDI Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação DFR Design For Reliability PDSP Projeto Definitivo de Sistemas e Produtos DNS Desenvolvimento de Novos Sistemas PGSP Prano de Garantia de Sistemas e Produtos DSP Desenvolvimento de Sistemas e Produtos PMGSP Plano Mestre de Garantia de Sistemas e Produtos ECS Exploração Conceitual de Sistemas PPSP Projeto Preliminar de Sistemas e Produtos EPA Engenharia de Processamento Analógico PrGSP Programa de Garantia de Sistemas e Produtos EPD Engenharia de Processamento Digital PTS Pesquisa Tecnológica e de Sistemas ESR Engenharia de Sistemas e de Requisitos TAT Transferência e Absorção de Tecnologias ETE Estudos Técnicos Especiais TCA Total Cost of Acquisition TCO Total Cost of Ownership 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 4
  5. 5. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSP Ref.: [EE_039.BC02.07][EE_039.BG01.04]EThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO [KLEY_01][RAHE_01][RAHE_03] Motivações para a GSP, de Clientes e Usuários Obter soluções duradouras, efetivas e de custo reduzido, não só quanto ao Custo Total de Aquisição (TCA), mas em especial, quanto ao Custo Total de Propriedade (TCO). Ter consciência especializada quanto às garantias e os custos (custo-efetividade) ao longo do ciclo de vida (LCC). Possuir conhecimento detalhado e antecipado dos custos de aquisição, implantação, uso, manutenção e substituição dos sistemas. Tender a não aceitar soluções que apresentem desempenho incerto ou que demonstrem ser soluções de baixa disponibilidade, custos maiores de manutenção e vidas úteis mais curtas, mesmo a custos baixos de aquisição. [RAHE_01][RAHE_03] A repetição dos eventos de falhas e as múltiplas não-efetividades das soluções serão motivo para sucessivas queixas e demandas pelos clientes e usuários. [KLEY_01] 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 5
  6. 6. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [EE_039.BC02.07][EE_039.BG01.04] [KLEY_01] Motivações para a GSP, de Desenvolvedores e Fabricantes As falhas no campo trarão, inevitavelmente, perdas por reparos, reclamações de garantia, insatisfação dos clientes, chamadas de volta dos produtos (recall), perdas de vendas e, em casos extremos, perdas de vidas. [KLEY_01] As queixas e as demandas geradas pelos clientes e usuários podem levar a danos na imagem, perdas de mercado e à responsabilização da empresa fornecedora. Adotar ações proativas, desde as fases iniciais de projetos, para criar soluções que assegurem melhor efetividade, com menores custos ao longo de seu ciclo de vida. Demonstrar, antecipadamente, que as soluções oferecidas incluem os meios para uma vida útil longa e com custos de ciclo de vida menores. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 6
  7. 7. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [EE_039.BC02.07][EE_039.BG01.04][KLEY_01] Motivações para a GSP, de Desenvolvedores e Fabricantes As deficiências de efetividade que não forem sanadas nas etapas não-recorrentes de PDI, se manifestarão nos múltiplos sistemas e produtos resultantes nas etapas recorrentes de produção, suporte e uso, causando indisponibilidades, custos e ineficiências de resultados. Por outro lado, as ações preventivas e proativas efetuadas nas etapas não-recorrentes serão parcelas de custos adicionais uma única vez, mas resultarão em reduções de custos recorrentes, múltiplas vezes, a cada unidade de produto, nas etapas recorrentes. [KLEY_01] 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 7
  8. 8. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_03] Por Que Projetar para a Confiabilidade (DFR)? Confiabilidade é definida como a probabilidade de desempenhar TODAS as funções (inclusive as de segurança) satisfatoriamente por um tempo especificado e em condições de uso especificadas. Devem ser analisadas as causas e probabilidades de falhas originadas por todos os fatores de garantia de sistemas e produtos. As funções e as condições de uso são estabelecidas através dos requisitos. Duas causas para a baixa confiabilidade são oriundas dos requisitos: Requisitos faltantes ou vagos. Número de eventos de falhas que serão toleráveis. Para prevenir falhas deve-se ser capaz de prevê-las, através de análises dos modos e efeitos de falhas (FMEA), e então removê-los dos produtos, durante os estágios iniciais do projeto. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 8
  9. 9. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_03] Por Que Projetar para a Confiabilidade (DFR)? O uso do MTBF como uma medida da confiabilidade de um produto não mais satisfaz os usuários e clientes! Em função das distribuições estatísticas dos dados de falhas, de 50% a 70% das falhas poderão ocorrer durante o tempo indicado pelo MTBF! Hoje, nenhum usuário pode tolerar um número tão grande de falhas! Idealmente, um usuário não deseja nenhuma falha ao longo de toda a vida esperada para o produto! A questão na verdade é: Por que não projetar para zero falhas se podemos aumentar os lucros e ganhar mais participação no mercado? Zero falhas implica em zero falhas críticas de missão ou zero falhas críticas de segurança em sistemas. No mínimo, sistemas nos quais falhas possam trazer consequências catastróficas devem ser projetados para zero falhas. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 9
  10. 10. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_03] Por Que Projetar para a Confiabilidade (DFR)? O propósito de Projetar para a Confiabilidade (DFR) é a remoção, durante o projeto, das falhas de funções críticas em um sistema. O número de tais falhas deve ser zero durante a vida esperada (e não apenas para o período de missão do sistema!) para o produto. Para sistemas complexos, isso será insuficiente, pois podem ocorrer múltiplos fatores que afetam a confiabilidade do sistema: Interações de software. Conexões por fiações. Fatores humanos. Podem então ocorrer problemas de compatibilidade entre componentes e materiais, entre subsistemas, e entre interações entre hardware e software. Portanto, para sistemas complexos, pode ser impossível obter zero falhas, mas deve-se, pelo menos, prevenir falhas que já sejam conhecidas. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 10
  11. 11. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_03] Por Que Projetar para a Confiabilidade (DFR)? Como falhas podem advir de interações inesperadas e desconhecidas, devem ser projetados modos de recuo no sistema para tais eventos. Clientes questionados por um fabricante, em um encontro, a descrever qual a garantia (warranty) que gostariam de ter, responderam, em consenso: A melhor garantia é a não-garantia! Para entender o paradoxo: a melhor garantia seria aquela que nunca experimentasse uma queixa. Em outras palavras, os clientes queriam um projeto para a confiabilidade livre de falhas! Em resumo, devemos: Definir as funções corretamente. Projetar para que não falhe. Implementar todos os paradigmas de DFR. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 11
  12. 12. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_03] Paradigmas para o Projeto para a Confiabilidade (DFR) O conhecimento das coisas certas vem da prática pelo uso das lições aprendidas. Eis as lições que RAEHA nos ensina, através de oito paradigmas: 1: Aprender a Ser Mínimo ao Invés de Médio. 2: Despender Muito Tempo na Análise de Requisitos. 3: Medir a Confiabilidade pelo Custo do Ciclo de Vida. 4: Projetar para o Dobro da Vida. 5: Componentes de Segurança Críticos Devem ser Projetados para Quatro Vidas. 6: Aprender a Alterar o Paradoxo de Custo e Desempenho para uma Situação Ganha-Ganha. 7: Projetar para Evitar Falhas Latentes de Fabricação. 8: Projetar para a Monitoração do Prognóstico de Sanidade. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 12
  13. 13. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [SAVA_01] O Risco de Pensar Só nas Médias 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 13
  14. 14. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [BATA_01][BLAN_01][BLAN_02] [EE_039.BC02.07][KAWA_01] Fig. 1: A (In)Visibilidade dos Custos Totais O TCO é representado pelo Apenas Parte do Custo Total de Aquisição “iceberg” completo dos custos! O que se faz aqui, a cada projeto e a cada unidade produzida,... Custos de PDI + PSP + Infra Antes de ter a posse plena do ...define o que acontece sistema ou produto, o cliente aqui, e que se repete a cada aquisição e a cada Parte dos Custos de Investimentos muitas vezes não percebe os Não-Recorrentes custos além do que está período do resto do ciclo + “visível”. de vida de cada um! Depois da posse, vai ter que A maior parte do TCO é Custos dos Investimentos encarar a parte “invisível” do associada aos Recorrentes iceberg. Custos de Investimentos e + Custos de Sustentação. Custos de Sustentação Durante as etapas de PDI e PSP, tais custos são frequentemente Restante do Custo Total de Aquisição negligenciados, quando se dá mais foco apenas aos custos de + 02/05/11 Custo Total de Operação aquisição. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 14
  15. 15. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [BLAN_01][EE_039.BC02.07] Fig. 2: Modelo de Composição de LCC CUSTO DE PREPARAÇÃO CUSTO DE SUSTENTAÇÃO Custos de Custos de Manutenção Custos de Uso das Custos de PDI Custos de Replicação Custos de Descarte Implantação Programada e Não Instalações Programada Não-Recorrentes Recorrentes Não-Recorrentes Recorrentes Recorrentes Recorrentes Ocorrem a cada Ocorrem a cada Ocorrem uma única Ocorrem a cada Ocorrem uma única Ocorrem a cada unidade instalada e unidade instalada e vez, para todos as instalação de cada vez para cada unidade produzida para cada ciclo de em cada ciclo de unidades produzidas unidade unidade instalada manutenção operação PTS Pesquisa PSP Produção de SLI Suporte Logístico Tecnológica e de Projeto de Instalação Operação Permissão Legal Sistemas e Produtos Integrado Sistemas PCS Pesquisa de Treinamento Testes de Aceitação Projeto e Construção Reposição e Conceituação de Continuado de Demolição e Descarte em Fábrica da Infraestrutura Renovação Sistemas Operação DSP Desenvolvimento Melhoria de Modificação de Consumo de Energia, Qualificação e Reparações e de Sistemas e Equipamentos de Sistemas e Água, Comunicações Certificação Restaurações Produtos Infraestrutura Equipamentos e Outros GSP Garantia de Melhoria de Materiais, Mão-de- Materiais Depreciação Sistemas e Produtos Utilitários Obra, Encargos Consumíveis Integração e Melhoria da Negociação e Embalagem, Comissionamento de Transporte e Seguros Aluguéis Sustentabilidade Contratação Transporte e Seguros Sistemas Ambiental Preparativos Iniciais Serviços de Terceiros para Operação Gestão e Gestão e Gestão e Gestão e Gestão e Gestão e Documentação Documentação Documentação Documentação Documentação Documentação TCA CUSTO TOTAL DE AQUISIÇÃO COO CUSTO DE OPERAÇÃO TCO CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE (06/04/13) 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 15
  16. 16. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Tecnologias de GSP São os processos destinados a garantir que um produto terá um bom desempenho durante seu esperado tempo de vida. [RAHE_01] Em função dos diferentes graus de complexidade, é usual especificar tais processos integrados como: [RAHE_01] Garantia de Sistemas: para grandes sistemas, como aeronaves, usinas e similares. Garantia de Produtos: para produtos de consumo ou industriais. Cabe à organização de PDI desenvolver e aplicar planos, métodos e processos que tragam os melhores resultados dos projetos, em termos de efetividade e custo do ciclo de vida. O escopo apresentado a seguir abrange as tecnologias que são as mais usuais para a maioria dos projetos. Outras tecnologias podem ser usadas, em função de especificidades e da natureza dos sistemas e produtos em desenvolvimento. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 16
  17. 17. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Tecnologias de GSP Tais tecnologias: Requerem ações proativas que devem ser realizadas de forma integrada e simultânea com as demais tecnologias especializadas necessárias para a pesquisa, o desenvolvimento, a produção, a implementação, o uso e a manutenção, em função das naturezas e tecnologias dos sistemas e produtos. Quando aplicadas nas etapas iniciais dos projetos, permitem garantir os produtos e reduzir os custos do ciclo de vida. Quando não são aplicadas adequadamente, os produtos obtidos costumam apresentar deficiências de desempenho e de custo-efetividade durante as etapas mais avançadas do ciclo de vida, redundando em queixas e demandas pelos clientes e aumento dos custos para ambas as partes. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 17
  18. 18. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [BLAN_01] Fig. 3: Requisitos para Projeto de Sistemas Design para Funcionalidade (Desempenho) Exatidão, capacidade, rendimento computacional, potência de trabalho, tempo de processamento, alcance, tempo de reação, taxa, sensibilidade, tamanho, velocidade, peso, capacidade de resposta, etc Design para Confiabilidade Design para Flexibilidade Design para Mantenabilidade Design para Transportabilidade Design para Usabilidade Design para Produtibilidade (fatores humanos) Design para Segurança e Proteção PDI Design para Qualidade DE Design para Suportabilidade SISTEMAS Design para Descartabilidade (logística, manutenção) Design para Interoperabilidade Design para a Sustentabilidade Design para Disponibilidade Design para Testabilidade 15/04/12 Design para Custo-Efetividade 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 18
  19. 19. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [EE_039.BG01.04] Escopo de Tecnologias e Especialidades de PDI As tecnologias (disciplinas, especialidades) básicas de PDI são: Gestão: Engenharias: Gestão de Programas de PDI Requisitos Gestão Estratégica Sistemas Gestão Tática Elétrica, Eletrônica e Gestão Operacional Telecomunicações Gestão Técnica de Projetos Mecânica Partes, Materiais e Processos Aeronáutica Software e Computação Civil Instalação e Manutenção Outras, conforme a natureza do objeto do projeto 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 19
  20. 20. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Escopo de Tecnologias e Especialidades de GSP As tecnologias (disciplinas, especialidades) básicas de GSP são: Gestão: Engenharias: Gestão de Garantia de Sistemas Garantia da Qualidade e Produtos Garantia de Confiabilidade Gestão de Riscos de Perigos e Mantenabilidade de Incertezas Segurança de Sistemas Gestão de Custo-Efetividade Proteção de Sistemas Gestão de Garantia de Software Fatores Humanos Gestão de Configuração Suportabilidade e Logística Gestão de Direitos e Sustentabilidade Penalidades de Garantias Verificação e Validação Outras, análogas 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 20
  21. 21. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Principais Objetivos de GSP Ação Proativa: Planejar e executar as ações, controlar os resultados, de forma integrada e a cada etapa do CVPP. Pensar, analisar e agir preventivamente aos fatos e processos de criação e uso de produtos e sistemas. Integração Disciplinar: Planejar, executar e controlar as ações das especialidades de projeto e de garantia, de forma integrada, simultânea, cooperativa e a cada etapa do CVPP. Garantia de Desempenho: Especificar, implementar, verificar e validar cada solução de projeto, sistema e produto, de forma a cumprir com os requisitos de desempenho ao longo do CVPP, em função de cada tecnologia de GSP. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 21
  22. 22. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][KLEY_01][EE_039.BG01.04] Principais Objetivos de GSP Redução de Custos do Ciclo de Vida: Estabelecer soluções equilibradas entre custo e efetividade de sistema. [RAHE_01] Avaliar os elementos de custos do LCC e gerir as ações e soluções para a sua redução e otimização, em especial quanto ao TCO. Mitigação de Riscos: Avaliar os riscos de perigos e de incertezas inerentes a cada solução, proposta ou efetivada, em função das tecnologias empregadas e dos requisitos de desempenho a serem alcançados. [RAHE_01] Gerir os processos e projetos para que sejam empregadas soluções redutoras e mitigadoras dos riscos, ao longo do ciclo de vida do projeto, dos sistemas e dos produtos. [KLEY_01] 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 22
  23. 23. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Gestão de Garantia de Sistemas e Produtos: Estabelece os recursos de GSP a serem aplicadas durante o desenvolvimento, a produção e o suporte ao longo do ciclo de vida, abrangendo: Programas de GSP. Plano Organizacional. Planos Mestres e Planos Específicos. Orçamentos e Planos de Recursos Especializados. Conceitos e Princípios, Métodos e Processos, Procedimentos e Técnicas. Documentação e Controles de Execução e de Resultados. Manuais de Uso e Manutenção. Termos de Garantia de Produtos. Promove a ação proativa e integrada de GSP na organização e ao longo do ciclo de vida. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 23
  24. 24. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Gestão de Riscos de GSP: Identifica e minimiza os riscos de perigos e de incertezas no desenvolvimento de novos sistemas e produtos. Age de forma proativa na implementação de soluções de menor risco. Gestão de Configuração: Garante que as informações (e a documentação) sobre as configurações de soluções de hardware, software e interfaces estejam disponíveis ao longo do ciclo de vida de sistemas e produtos, em cada um dos locais de uso dos mesmos. Evita que sejam enviadas para o campo soluções incompatíveis com as configurações já disponíveis aos usuários. Permite a análise de desempenho de diferentes estados de configuração de produtos e sistemas. Permite conhecer a natureza e as razões, identificar os autores e historiar todas as alterações e versões de itens de configuração. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 24
  25. 25. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Gestão de Garantia de Software: Garante que as soluções de software atendam os requisitos funcionais e operacionais de sistemas e também os requisitos de qualidade, confiabilidade, segurança, proteção, mantenabilidade e logística estabelecidos para o software. Gestão de Direitos e Penalidades de Garantias: Estabelece a equidade e a viabilidade dos termos de garantia oferecidos aos clientes e usuários. Avalia e mitiga os riscos de penalidades, decorrentes de não atendimento, pelos sistemas e produtos, de requisitos, normas e leis. Estabelece os meios técnicos de proteção dos direitos da empresa no uso dos seus sistemas e produtos. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 25
  26. 26. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Engenharia de Garantia da Qualidade: Objetiva que os requisitos de satisfação do cliente sejam incorporados ao projeto. Garante que as especificações obtidas no projeto e na produção atendem os requisitos. Mitiga os riscos associados aos erros e defeitos de fabricação. Garante que os processos adequados de qualidade são adotados para: Projeto. Qualificação e seleção de fabricantes e fornecedores. Qualificação e seleção de materiais e componentes. Qualificação e seleção de processos de fabricação, montagem e teste. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 26
  27. 27. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Engenharia de Garantia de Confiabilidade: Diminui as taxas de defeitos de produtos ao longo de sua vida útil. Reduz os custos incorridos pelo fabricante devidos à garantia contra defeitos. Reduz os custos incorridos pelos clientes quanto à logística de suporte. Atrai clientes, quando os custos são razoáveis. Engenharia de Mantenabilidade: Minimiza o tempo não-produtivo dos sistemas e produtos. Reduz o tempo de reparo. Como consequência, reduz os custos de manutenção. Engenharia de Segurança de Sistemas: Permite a identificação, eliminação e controle dos riscos relacionados à segurança, ao longo do ciclo de vida do produto, processo ou sistema, tornando-os mais seguros. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 27
  28. 28. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Engenharia de Proteção de Sistemas: Permite a identificação das ameaças externas ao sistema ou produto, e a da adoção de soluções sistêmicas protegidas contra tais ameaças. Engenharia de Fatores Humanos: Reconhece o papel dos seres humanos nos produtos, processos e sistemas. Promove a integração efetiva entre seres humanos e produtos, processos e sistemas. Ajuda os projetistas na prevenção dos acidentes induzidos pelos humanos, através de projetos mais imunes a erros humanos durante o uso. Mitiga os riscos para os seres humanos que fazem interface com o produto, processo ou sistema. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 28
  29. 29. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Engenharia de Suportabilidade e Logística: Reduz os custos de suporte em campo, muitos dos quais resultam de baixa qualidade, confiabilidade, mantenabilidade e segurança, por meio de análises desde o início do projeto. Melhora o desempenho dos sistemas durante o uso, por meio de planos inteligentes de suporte logístico integrado aos sistemas, produtos e às operações. Engenharia de Verificação e Validação: Garante que os requisitos elicitados tenham sua validade examinada e estabelecida. Garante que os requisitos a serem atendidos pelo produto, processo ou sistema sejam plenamente considerados pelos projetistas. Evita que soluções intermediárias e ainda não inteiramente válidas sejam utilizadas nas etapas sucessivas e subseqüentes do projeto. Garante que métodos e procedimentos de verificação adequados sejam aplicados durante todas as etapas do projeto. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 29
  30. 30. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Alguns Benefícios das Tecnologias de GSP Engenharia de Sustentabilidade: Evita que sejam projetadas soluções que não atendam os requisitos de preservação do meio ambiente e de redução de desperdícios de recursos naturais não-renováveis. Promove o uso e a economia de materiais renováveis e o reuso e a reciclagem de partes de produtos, processos e sistemas. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 30
  31. 31. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 INTRODUÇÃO Ref.: [RAHE_01][EE_039.BG01.04] Principais Dificuldades de GSP Causadas pelos Requisitos: Requisitos de desempenho de sistemas inexistentes, vagos, incompletos ou ambíguos. [RAHE_01] Causadas pelo Conhecimento Inadequado: Falta de conhecimento sobre as tecnologias, métodos e processos de GSP e desconhecimento das relações entre as tecnologias de GSP e as soluções de compromisso a serem analisadas. [RAHE_01] Causadas pela Política da Organização: [RAHE_01] As prioridades de atendimento de custo, prazo ou de compromissos de gestão de programas e projetos são conflitantes com as prioridades de atendimento dos requisitos de desempenho, efetividade e das garantias. Os planos de projeto e a disponibilização de recursos são incompatíveis (não realistas) com as demandas de ações de GSP. A visão de PDI não promove a integração entre as ações de GSP e as de pesquisa, projeto e desenvolvimento de sistemas e produtos. As atitudes são reativas ao invés de proativas. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 31
  32. 32. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA DE PDI E GSP 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 32
  33. 33. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Motivações para a Integração entre PDI e GSP A garantia de sistemas e produtos é construída por meio das escolhas e construções executadas pelos projetistas (especialistas), a cada etapa do projeto, com base nos requisitos, métodos e processos indicados para isso. A integração entre as equipes de especialistas de PDI e GSP permite planejar e executar ações conjuntas, proativas, a cada etapa de PDI, por meio de trabalho colaborativo e de engenharia simultânea. As verificações e validações são feitas a cada etapa de revisão do projeto, para validar tanto o atendimento dos requisitos técnico- funcionais, quanto dos requisitos para a garantia dos sistemas e produtos, antes da liberação da solução para uso nas etapas seguintes do projeto. (Fig. 4 e Fig. 5) A integração entre as equipes permite a adequação das mesmas às demandas dos projetos, ao longo das etapas do ciclo de vida, resultando em maior sinergia e melhor economia dos recursos. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 33
  34. 34. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Fig. 4: Engenharia Simultânea e Proativa de PDI e GSP Requisitos Operacionais, Requisitos de Desempenho e Técnicos e Funcionais. de GSP. Métodos de Projeto. Métodos de GSP. Plano de PDI do Projeto. Plano de GSP do Projeto. CADA ESPECIALIDADES: ETAPA DO ESPECIALIDADES: Gestão de PDI PROJETO Gestão de GSP Engenharias de PDI DE Tecnologias de GSP PDI 02/11/11 Documentação SOLUÇÃO de Projeto e de DE Resultados PROJETO 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 34
  35. 35. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Fig. 5: Ciclo Elementar de Validação e Garantia de Projeto Requisitos Operacionais, Requisitos de Técnicos e Funcionais. Desempenho e de GSP. Métodos de Projeto. EXECUÇÃO Métodos de GSP. Plano de PDI do Projeto. PP, PD, CI Plano de GSP do Projeto. Documentação SOLUÇÃO DE de Projeto e PROJETO de Resultados REVISÃO DE PROJETO V? = a solução é válida? G? = a solução é garantida? V&G? NÃO SIM SOLUÇÃO DE PRÓXIMA PROJETO ETAPA DE 02/11/11 V&G PROJETO 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 35
  36. 36. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Organização Integrada das Especialidades de PDI e GSP Tomando por base projetos de sistemas e produtos eletrônicos complexos, sem precedentes ou não, pode-se criar uma organização conforme o modelo de integração de especialistas em grupos funcionais, como: GPP – Grupo de Gestão de Programas de PDI ESR – Grupo de Engenharia de Sistemas e de Requisitos GSP – Grupo de Garantia de Sistemas e Produtos EPD – Grupo de Engenharia de Processamento Digital EPA – Grupo de Engenharia de Processamento Analógico CIS – Grupo de Construção e Integração de Sistemas A organização por grupos de especialistas permite maior flexibilidade e sinergismo por meio de engenharia simultânea, em especial na integração entre os especialistas de PDI e os de GSP, a cada etapa do ciclo de vida do projeto. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 36
  37. 37. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Fig. 6: Organização Integrada das Especialidades de PDI e GSP ORGANIZAÇÃO DAS ESPECILIDADES GPP – Gestão de Programas de PDI GSP – Garantia de Sistemas e Produtos ESR – Engenharia de Sistemas e de Requisitos Diretoria EPA – Engenharia de Processamento Analógico EPD – Engenharia de Processamento Digital CIS – Construção e Integração de Sistemas GPP ESR GSP Empresas Demais Áreas PDI Especializadas da Empresa EPD EPA 02/11/11 CIS 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 37
  38. 38. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Fig. 7: Etapas de PDI de Sistemas e Produtos FONTES DE INFO & ETAPAS PRINCIPAIS DE PDI CONHECIMENTO ITC AET TAT PTS PESQ TECNOL E DE SIST GPP GESTÃO PROGR DE PDI DNS ETE ATP GEP GTP GOP Nec PCS PESQ E CONC DE SIST DSP DESENV DE SIST E PROD SIST & ANR ECS DCS PPSP PDSP CISP & Req PROD 02/11/11 ARGS ARGP 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 38
  39. 39. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Acrônimos de PDI GPP Gestão de Programas de PDI GEP Gestão Estratégica de PDI GTP Gestão Tática de PDI GOP Gestão Operacional de PDI PTS Pesquisa Tecnológica e de Sistemas ITC Inteligência Tecnológica e Competitiva AET Análise Estratégica de Tecnologias ETE Estudos Técnicos Especiais DNS Desenvolvimento de Novos Sistemas ATP Apresentação Técnica de Projeto TAT Transferência e Absorção de Tecnologias PCS Pesquisa e Conceituação de Sistemas ANR Análise de Necessidades e Requisitos ECS Exploração Conceitual de Sistemas DCS Definição Conceitual do Sistema ARGS Análise de Riscos e de Garantias de Sistemas DSP Desenvolvimento de Sistemas e Produtos PPSP Projeto Preliminar de Sistemas e Produtos PDSP Projeto Definitivo de Sistemas e Produtos CIPS Construção e Integração de Sistemas e Produtos PISP Projeto de Instalação de Sistemas e Produtos ARGP Análise de Riscos e de Garantias de Produtos 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 39
  40. 40. EThICS ENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSP EThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Fig. 8: Etapas de Pesquisa e Conceituação de Sistemas06/06/11 PCS - PESQUISA E CONCEITUAÇÃO DE SISTEMAS ANR Análise de Necessidades e ECS Exploração Conceitual de DCS Definição Conceitual do Requisitos Sistemas Sistema• Visão do Problema. • Análise dos Requisitos Operacionais. • Análise dos Requisitos de• Análise das Necessidades. • Formulação dos Requisitos de Desempenho.• Análise Operacional. Desempenho. • Análise e Formulação Funcional .• Análise Funcional. • Exploração de Conceitos de • Seleção do Conceito.• Definições de Exequibilidade. Implementação. • Validação e Descrição do Conceito.• Validação de Necessidades. • Validação dos Requisitos de • Planejamento do Desenvolvimento do• Síntese dos Requisitos Operacionais. Desempenho. Sistema. • Síntese dos Requisitos de Desempenho.• Classificação e critérios de riscos. • Avaliação e comparação de riscos e • Decisão sobre prosseguimento.• Levantamento e avaliação dos riscos garantias de sistemas. • Recomendações sobre riscos, garantias potenciais para o projeto, o sistema e • Avaliação das soluções de de sistemas e de custo-efetividade. as operações. compromisso.• Levantamento, caracterização dos • Análise de consecução de garantias de limites e avaliação os requisitos sistema e de custo-efetividade. principais de garantias de sistemas. • Recomendações sobre riscos, garantias• Avaliação preliminar e análise do TCO - de sistemas e de custo-efetividade. Custo Total de Propriedade. • Decisão sobre prosseguimento.• Decisão sobre prosseguimento. ARGS Análise de Riscos e de Garantias de Sistemas 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 40
  41. 41. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Fig. 9: Tecnologias Integradas de PDI e de GSP 06/06/11 PESQUISA , DESENVOLVIMENTO & INOVAÇÃO ENGENHARIA DE ENGENHARIA DE ENGENHARIA DE REQUISITOS SISTEMAS PRODUTOS• Pesquisa, Consolidação, • Visão do Problema • Projeto Preliminar e Validação e Gestão de • Análise de Necessidades Definitivo de Equipamentos, Requisitos • Exploração Conceitual de Unidades, Módulos e Partes• Análise do Problema Sistemas • Construção, Integração e • Definição Conceitual de Teste Sistemas • Documentação de Produtos • Projeto de Sistemas e e Sistemas Subsistemas • Gestão Técnica de Projetos GESTÃO DE RISCOS E ENGENHARIA DE GARANTIA DE SISTEMAS E PRODUTOS• Garantia da Qualidade • Sustentabilidade • Gestão de Configuração• Garantia de Confiabilidade • Verificação e Validação • Gestão de Direitos e• Segurança • Outros Fatores Penalidades de Garantias• Proteção • Gestão de Riscos • Gestão de Garantia de• Fatores Humanos • Gestão de Custo-Efetividade Sistemas e Produtos• Mantenabilidade • Gestão da Garantia de• Suportabilidade e Logística Software 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 41
  42. 42. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Responsabilidades da Gestão de GSP Responsabilidades Principais de Gestão: Integração. Orçamento consistente com os objetivos. Gestão dos riscos. Gestão de Informação e de Conhecimento. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 42
  43. 43. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Responsabilidades da Gestão de GSP - Integração Integração: Sob o ponto de vista dos clientes e usuários, o desempenho do sistema depende da integração de pelo menos cinco elementos, que apenas os fornecedores podem integrar: Hardware e Software. Pessoas. Interfaces. Infraestrutura e Equipamentos de Suporte. Ambientes Operacional e Natural. Métodos e Procedimentos. Os sistemas devem ser robustos contra erros, defeitos e perigos, quando no ambiente de uso, ao longo de todo o ciclo de vida. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 43
  44. 44. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [RAHE_01] Fig. 10: Responsabilidades da Gestão de GSP - Integração INSTALAÇÕES INTERFACES INFRA EQUIPAMENTOS SOFTWARE PESSOAS DE SUPORTE SISTEMAS DE PROCEDIMENTOS HARDWARE AMBIENTE 30/11/10 OPERACIONAL AMBIENTE NATURAL O comportamento humano é o mais imprevisível dentre os elementos, podendo ser o elo mais fraco na cadeia de operação, devendo ser visto de forma integrada e em 6/4/2013 Propriedade Intelectual desistema. paralelo no EThICS Engineering 44
  45. 45. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Responsabilidades da Gestão de GSP - Orçamento Orçamento Consistente: Dado um sistema, os recursos devem ser geridos com efetividade. Tais recursos devem ser usados para análises altamente detalhadas durante as etapas iniciais do projeto. Os investimentos são mais eficazes nesses momentos. Orçamentos inconsistentes, ou não disponíveis, são impeditivos da ação eficaz para a mitigação dos riscos e a redução da ineficiência no custo do ciclo de vida, ou mesmo na redução dos riscos de segurança. Os gestores devem aprender a antecipar os investimentos necessários para a execução das muitas melhorias possíveis durante o projeto, estabelecendo claramente os objetivos para isso. Os gestores devem se comprometer com a provisão dos recursos financeiros de forma consistente com os planos e as necessidades dos projetos, ao longo das etapas do ciclo de vida. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 45
  46. 46. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BG01.04] Responsabilidades da Gestão de GSP - Riscos Gestão dos Riscos: Risco = Probabilidade de Ocorrência x Severidade dos Efeitos Além dos dados do passado, deve ser considerado que há sempre um possível novo desastre esperando para acontecer. Os projetos proativos permitem considerar tais possibilidades. Os aspectos teóricos do risco devem ser considerados como um ponto de partida. Em seguida, as análises devem se expandir para abranger a realidade. Sistemas complexos podem falhar segundo milhares de formas e modos. Cada perigo ou defeito pode ter muitos níveis de severidade, desde sem efeitos nocivos até perdas do sistema e de vidas. Produtos complexos podem falhar mais de uma vez, de maneiras diferentes. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 46
  47. 47. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Gestão de Informação e Conhecimento de GSP Referências de GSP de Origem Externa à Empresa: Livros e Periódicos Normas Teses, Artigos e Tutoriais Referências de Terceiros Requisitos de Clientes Referências de GSP de Origem Interna à Empresa: Diretrizes e Políticas da Empresa Propostas e Contratos Documentação Gerada sobre Gestão de GSP nos Projetos: Programas de GSP Plano Mestre de GSP Planos de GSP de cada Projeto 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 47
  48. 48. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Gestão de Informação e Conhecimento de GSP Documentação Gerada nos Projetos sobre Tecnologias de GSP: Enfoque geral, para todos os Projetos: Plano Mestre de GSP Conceitos e Princípios. Métodos e Processos. Procedimentos e Técnicas. Enfoque específico, a cada Projeto: Plano de GSP do Projeto Relatórios de Resultados. Escopo de Informações da Documentação de GSP: Devem ser abrangidas todas as tecnologias e disciplinas de GSP, de forma individual ou de forma conjunta e integrada, conforme a necessidade e conveniência. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 48
  49. 49. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Fig. 11: Gestão de Informação e Conhecimento de PDI FLUXO GERAL DO ACERVO DE PDI REFERÊNCIAS REFERÊNCIAS DE ORIGEM DE ORIGEM EXTERNA À INTERNA À EMPRESA EMPRESA ACERVO DE PDI 02/11/11 ETAPAS DOCUMENTOS DE GERADOS PELAS PROJETOS ETAPAS DOS DE PROJETOS DE PDI PDI 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 49
  50. 50. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 VISÃO INTEGRADA Ref.: [EE_039.BE01.07] Fig. 12: Programas e Planos de GSP para os Projetos Acervo de PrGSP Boas PROGRAMA DE GARANTIA DE SISTEMAS E Práticas PRODUTOS Gestão de Requisitos de PMGSP Sistemas Plano Mestre de Garantia de Sistemas e PROJETO X Produtos Requisitos PGSP-X para o Plano de Garantia de Sistemas e Produtos Projeto X Projeto X 09/05/11 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 50
  51. 51. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 APÊNDICES 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 51
  52. 52. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 APÊNDICES Referências[BATA_01] BATTAGLIA, M. Design for supportability. Available at<https://c3.nasa.gov/dashlink/static/media/other/Design4Supportability.pdf>. Accessed in12/04/2011. 16p.[BLAN_01] BLANCHARD, B. S. System engineering management. 4th ed. Hoboken NJ:John Wiley, 2008. 539 p.[BLAN_02] BLANCHARD, B. S.; VERNA, D.; PETERSON, E. L. Maintainability: a key toeffective serviceability and maintenance management. New York, NY: John Wiley, 1995.537 p.[EE_039.BC01.09] LIBRELATO, A. S. EThICS 039.BC01.09: CVPP - Ciclo de Vida deProjetos e Produtos - Visão Geral. Novembro, 2011. 13 p.[EE_039.BC02.07] LIBRELATO, A. C. EThICS 039.BC02.07: Conceitos e Princípios de LCC& Efetividade. Março, 2013. 59 p.[EE_039.BE01.09] LIBRELATO, A. S. EThICS 039.BE01.09: PDI - Pesquisa,Desenvolvimento e Inovação - Visão Geral. Abril, 2012. 44 p.[EE_039.CE06.05] LIBRELATO, A. C. EThICS 039.CE06.05 Pesquisa e Conceituação deSistemas - Metodologia. Dezembro, 2011. 74 p.[EE_903.026.00] LIBRELATO, A. C. EThICS 903.026.00 Planejamento Estratégico -Conceitos Gerais. Julho, 2006. 28 p. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 52
  53. 53. EThICSENGINEERING VISÃO SISTÊMICA DE GSPEThICS 039.BG01.08 APÊNDICES Referências[KAWA_01] KAWAUCHI, Y.; RAUSAND, M. Life Cycle Cost (LCC) analysis in oil andchemical process industries. RAMS Group, NTNU, Norway. 1999. 82 p.[KLEY_01] KLEYNER, A. Foreword. Foreword of [RAHE_02]. Pages xv-xvi.[RAHE_01] RAHEJA, D. G.; ALLOCO, M. Assurance technologies principles and practices- a product, process, and system safety perspective. 2nd ed. Hoboken, NJ: John Wiley,2006. 472 p.[RAHE_02] RAHEJA, D. G.; GULLO, L. J. Design for reliability. Hoboken, NJ: John Wiley,2012. 308 p.[RAHE_03] RAHEJA, D. Design for reliability paradigms. Chapter 1 of [RAHE_02]. Pages1-14.[SAVA_01] SAVAGE, S. L. The flaw of the averages: why we underestimate risk in theface of uncertainty. Hoboken, NJ: John Wiley, 2009. 392 p. 6/4/2013 Propriedade Intelectual de EThICS Engineering 53
  54. 54. Engenharia EThICS Tecnologia, Inteligência ENGINEERING Consultoria & SistemasEThICS 039.BG01.08 APÊNDICES SERVIÇOS Consultoria Assessoria Estudo, Análise e Diagnóstico Planejamento Pesquisa & Desenvolvimento Implementação Treinamento Mentoreação ENGENHARIA ESTRATÉGIA& TECNOLOGIA ÁREAS DE ATUAÇÃO ORGANIZACIONAL Antonio Sallum Librelato – Diretor (12) 3941 8277 – a.sallum@uol.com.br – skype: a_sallum1 Perfil: http://www.linkedin.com/in/sallum 54

×