Roma prof. andre teixeira

1.741 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Roma prof. andre teixeira

  1. 1. O MUNDO ROMANO SALESIANO DOM BOSCO HISTÓRIA PROF.º ANDRÉ TEIXEIRA
  2. 2. Civilização Romana753 a.C.Rômulo e Remo( Origem Lendária)EtruscosLatinos e Sabinos (Rio Tibre)Italiotas, gregos e etruscos
  3. 3. fases: BAIXO IMPÉRIO:CRON OLOG IA • declínio & queda IIIdC IMPÉRIO ALTO IMPÉRIO: JC • auge da civilização romana I • Senado e magistraturas: patrícios REPÚBLICA • lutas sociais: concessões à plebe • expansão territorial e crise política VI • fundação de Roma (latinos) MONARQUIA • divisão social: patrícios, plebeus e escravos VIIIaCséculos: ROMA ANTIGA
  4. 4. A Monarquia (753 – 509 a.C.)Na Monarquia, o rei era escolhido poruma Assembléia Curial e tinha o poderlimitado pelo Senado. A Assembléia Curialera formada por cidadãos em idade militare tinha como função: escolher o rei,elaborar e votar as leis. O Senado(Conselho de Anciãos) era um órgãoconsultivo, cabendo aprovar ou rejeitar asleis elaboradas pelo rei.
  5. 5. MonarquiaO elemento central da grande estabilidadedesfrutada por Roma foi a instituição dolatifúndio escravista, que, estabelecido alinuma escala desconhecida pelos gregos,proporcionou aos patrícios o controlesobre os rumos da sociedade
  6. 6. SociedadePatrícios e plebeus. Desde o tempo daMonarquia, a sociedade romanaencontrava-se dividida em patrícios eplebeus. Os patrícios pertenciam àcamada superior da sociedade, e osplebeus, à camada inferior.O que distinguia a ambos era a gens. Somente os patrícios pertenciam àsgentes (plural de gens).
  7. 7. SociedadeClientes: Ligavam-se a uma familia depatrícios. Clientela. Obrigações políticas,militares e econômicas.Eram diferentes dos plebeus, porém como tempo vão acabar se fundindo.Escravos – Originados dos povosconquistados, formavam grupo reduzido.
  8. 8. MonarquiaSete reisAutoridade limitada (fiscalizada) patriciosOrganização social: Gens (pater-familia)Agricultura, comércio e artesanato.
  9. 9. República – Séc. VI a Séc. IOs patrícios que se revoltaramimplantaram, em Roma, uma repúblicaoligárquica que se estendeu até 27 a.C.Nesse período, organizou-se umamagistratura.Magistrados detinham o poder e erameleitos anualmente.
  10. 10. RepúblicaCônsules – Em número de dois,comandavam o exército, convocavam oSenado e presidiam os cultos públicos.Pretor – Responsável pela execução dasleis e da justiça.
  11. 11. Pretores: resolviam querelas entrecidadãos romanos e estrangeiros ou entrecidadãos romanos e estrangeiros entre si.Censores: Censo, renda anual,moralidade.
  12. 12. Censor – Elaborava o censo com basenas riquezas e vigiava as condutas doscidadãos.Questor – Responsável pela áreafinanceira.Edis – Responsáveis pelo policiamento,pelo abastecimento e pela preservaçãodas cidades.
  13. 13. RepúblicaSenado – Órgão com maior poder,composto por 3 mil senadores vitalícios.Elaboravam as leis, cuidavam dequestões religiosas, conduziam a políticaexterna, administravam as províncias,participavam da escolha do ditador.Ditador – Eleito para um mandato de seismeses, em época de guerra.
  14. 14. Havia três Assembléias:Curial – Examinava os assuntosreligiosos.Tribal – Responsável pela nomeação dosQuestores e Edis.Centurial – Composta pelos centúrias,grupos militares encarregados de votar asleis e eleger os magistrados.
  15. 15. República e lutas SociaisCrescimento da população e alargamentodo território.Repartição desigual.Diferenças entre patrícios e plebeus.Esses conflitos tiveram início quando osplebeus formaram um exército próprio eretiraram-se para o Monte Sagrado: elesreivindicavam direitos políticos .
  16. 16. República e lutas sociaisOs patrícios, por outro lado, precisavamdos plebeus nas atividades da guerra(militares e econômicas). Por isso,aceitaram as reivindicações dos plebeus einstituíram os tribunos da plebe, quepodiam vetar leis que considerassemcontrárias aos interesses da classerepresentada.
  17. 17. República – conquistas da Plebe.As leis escritas também foram conquistas daplebe. Foram elaboras:a) Lei das Doze Tábuas: as primeiras leisescritas comuns a todos.b) Lei Canuléia: permitiu o casamento entrepatrícios e plebeus.c) Lei Licínia: aboliu a escravidão por dívida egarantiu direitos políticos iguais entre patrícios eplebeus.d) Lei Ogúlnia: permitiu direitos religiososiguais entre patrícios e plebeus.
  18. 18. RepúblicaNo momento em que se deu a unificaçãoda Itália pelos romanos, duas grandespotências dominavam o Mediterrâneo: noOcidente, Cartago (Anibal) (impériomarítimo); no Oriente, Macedônia(império continental).
  19. 19. Guerras PúnicasPrimeira Guerra Púnica – Teve início em264 a.C. e se estendeu até 241 a.C.,Roma vence.Segunda Guerra Púnica (218-201 a.C.) –Teve como objeto a Espanha e comoPalco a Itália.Terceira Guerra Púnica (149-146 a.C.) –Terminou com a vitória romana; Cartagofoi anexada como província da África.Roma conquistou a Grécia, a Macedônia,a Ásia Menor, o Pérgamo e, no Ocidenteda Península Ibérica, fundou as Gálias.
  20. 20. ConquistasLuxoInfluencias orientaisDecadência MoralMelhoria no exércitoComerciantes e militares (ascensão)Modo de produção escravista
  21. 21. CriseIrmãos gracos – A crise agrária e a lutados irmãos Gracos, Tibério e Caio, que,eleitos sucessivamente tribunos,propuseram reformas sociais, dentre asquais podemos citar, a Lei de ReformaAgrária – elaborada por Tibério, foiaprovada e desagradou profundamenteos grandes proprietários rurais que, porsua vez, tramaram o assassinato do seuidealizador.
  22. 22. CriseMário e Sila – Nos consulados de Mário eSila, o primeiro estabeleceu o pagamentode salário aos soldados, o que levou àentrada de pessoas pobres no exército ediminuiu os privilégios da aristocracia. Emfunção de sua política, Mário foiassassinado pelos seguidores de Sila,com a ajuda do Senado.
  23. 23. CriseEspártacus – Os escravos agrícolas daregião sul da península itálica reuniram-seem Cápua, sob a direção do gladiadorEspártacus, espalhando pânico napopulação romana. Os escravos foramvencidos pelos exércitos de Pompeu eCrasso que, como recompensa, forameleitos cônsules, formando o PrimeiroTriunvirato.
  24. 24. CrisePrimeiro Triunvirato – Envolvia Pompeu,Crasso e Júlio César. Pompeu ficou com Romae o Ocidente; Crasso com o Oriente e JúlioCésar era responsável pelas Gálias. Crassomorreu em campanha militar; Júlio César estavaem campanha contra os gauleses. Pompeu deuum golpe de Estado com o apoio do Senado.César dirigiu-se para Roma e venceu Pompeuna Farsália. Em seguida, César foi aclamadoditador, por um ano, por dez anos e por toda avida. Em virtude de uma conspiração armadapelo Senado, Júlio César foi assassinado em 44a.C.
  25. 25. CriseSegundo Triunvirato – Os amigos de JúlioCésar, anti-republicanos, formaram o SegundoTriunvirato: Marco Antônio, Lépido e Otávio. OsTriunviros puniram os assassinos de JúlioCésar, instituíram o terror ao Senado e dividiramo governo romano: Otávio ficou com o Ocidente,Marco Antônio ficou com o Oriente e Lépidocom a África. Logo, afloraram as rivalidadesentre os Triunviros pela conquista dasupremacia política. Lépido foi destituído de seucargo, sob pressão de Otávio. Marco Antôniorompeu com Otávio e tornou-se o governantesupremo do Oriente e, logo em seguida, fezuma aliança com Cleópatra do Egito.
  26. 26. ImpérioO imperador detinha poderes absolutos.Além de executar as leis, exercia ocomando do exército e também legislavapor meio de editos, decretos e mandatos.Ao Senado, restou a posição deconselheiro do imperador, com seusenatus consulta, porém seus conselhosnão eram aceitos como na faserepublicana.
  27. 27. Alto Império Baixo Império• Otávio: “Pax Romana” • crise do escravismo (séc IIIdC)• centralização do poder • colapso econômico e político• sistema censitário (renda) • principais imperadores: Dioclesiano,• máxima extensão territorial Constantino e Teodósio• nascimento de Cristo • divisão do império: Ocidente (Roma)• principais imperadores: e Oriente (Constantinopla) Tibério, Calígula, Nero, • difusão e oficialização do cristianismo Tito e Marco Aurélio (Teodósio: Edito de Tessalônica)• perseguição aos cristãos • invasões bárbaras: pacíficas e violentas 27aC 70dC 212dC 313dC 476dC Otávio Diáspora Edito de Caracala Edito de Milão Queda Augusto dos judeus (cidadania) (Constantino) de Roma
  28. 28. Paz romanaA Pax Romana, expressão latina para "a paz romana", éo longo período de relativa paz, gerada pelas armas epelo autoritarismo, experimentado pelo Império Romano.Iniciou-se quando August César, em 29 a.C., declarou ofim das guerras civis e durou até o ano da morte deMarco Aurélio, em 180.Este termo enquadra-se historicamente nos doisprimeiros séculos do Império Romano, instaurado em 27a. C. por Augusto César. Neste período, a populaçãoromana viveu protegida do seu maior receio: asinvasões dos bárbaros que viviam junto às fronteiras, olimes.Pax romana era uma expressão já usada na época,possuindo um sentido de segurança, ordem e progressopara todos os povos dominados por Roma
  29. 29. Império Romano na época de Cristo
  30. 30. Divisão do impérioTeodósio: 395 divisão (Ocidente eOriente)Crise militar, crise econômica e crisepolítica.Invasões Bárbaras.Crise do escravismoCristianismoDivisão
  31. 31. Teodósio foi o último imperador uno. Esseimperador instituiu o Edito de Tessalônica, em330, pelo qual a religião cristã se tornava areligião oficial do Império.Por ocasião da morte de Teodósio (395), oImpério foi divido em Ocidente, governado porHonório, e Oriente, governado por Arcádio,ambos filhos do Imperador.
  32. 32. LEGADO CULTURAL CRISTIANISMO • de ameaça à ordem a religião oficial; • monoteísmo e formação da Igreja Católica; • resistência à crise do Império. DIREITO • base da ciência jurídica no Ocidente; • Jus Naturale (Direito Natural), Jus Gentium (Direito das Gentes), Jus Civile (Direito Civil). ARTES • pintura e escultura: influência grega; • arquitetura: luxo e grandiosidade; • circos, termas, aquedutos (Fórum, Coliseu); • latim: raiz do italiano, português, espanhol; • letras: Virgílio (Eneida), Tito Lívio (História).
  33. 33. ReligiãoCulto familiar e o públicoDeuses protetores da família (Lares).Práticas primitivas: antepessadosPrivado se mistura ao público: elites.Influencias: etruscos (auspícios)e gregos(divindades)
  34. 34. CristianismoMonoteísmoCulto ao imperador (negava)Opôe-se ao militarismoEscravismoPrega igualdade socialConstantino – Édito de Milão 313Teodósio – oficializou
  35. 35. A mulher na sociedade romanaPapel diversificadoRepública: conservadorismoEspaço: ambiente domésticoImpério: maior liberdade, sem participarda políticaMaior liberdade que a mulher do mundogrego.

×