A importância  da comunicação corporativa  nas relações públicas
R elações  P úblicas?  “ A rte de   harmonizar  expectativas   entre uma   ORGANIZAÇÃO  e seus  públicos”  CAMestieri Cons...
Leva as  mensagens   para os  públicos estratégicos Capta e interpreta as percepções   criadas  neles Estabelece  uma via ...
Não controlamos  imagem ou  reputação  ... ... administramos  percepções
Construir uma IMAGEM e ser reconhecido por determinada é resultado de um   REPUTAÇÃO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO ...
...Que começa e termina  na OPINIÃO PÚBLICA
William Vanderbilt “ A OPINIÃO PÚBLICA QUE SE DANE...” 1821/1885 Sérgio Moraes  (PTB-RS)   “ QUE SE LIXE A OPINIÃO PÚBLICA...
A  opinião pública  está em um  novo  contexto Controlar Administrar A opinião pública  ganhou  força e poder
A opinião pública ganhou novas  características Novas  tecnologias Democratização Imediatismo Novas formas de  Manifestaçã...
A opinião pública tem  novas atitudes Checa Cobra  Divulga
Comunicação mais  verticalizada Maior  interatividade Maior  transparência
....como interagem ? Cada público = MUITOS públicos
Sai de  Cena /  Entra  em cena SAI ENTRA SAI SAI ENTRA ENTRA Discurso  único , despersonalizado Mensagem  que  trafega  po...
Entra em  cena Comunicação integrada que alavanca  resultados COMUNICAÇÃO   CORPORATIVA DA: CORPORAÇÃO  PARA: TODOS OS SEU...
<ul><li>A  Comunicação Corporativa   </li></ul><ul><li>recomenda   </li></ul><ul><li>e executa soluções  de comunicação  <...
DA COMUNICAÇÃO   CORPORATIVA Estratégias  de Comunicação Público- alvo Mensagens -chave Premissas
O que comunicar Mensagens - Chave GESTÃO  COMPETITIVA/ESTRATÉGICA COMPROMISSO COM O DESENVOLVIMENTO  SÓCIO-ECONÔMICO DO PA...
Públicos-alvo A  Quem   Comunicar? Vitais:  Acionista/Investidor, Corpo Funcional  Afins :   mercado, cliente, fornecedor,...
A  Quem   Comunicar? Formador  de Opinião:  imprensa, líderes: mercado, grupos (sindicatos / associações), academia, comun...
A  Quem   Comunicar? Fontes : domínio do tema, conteúdo, operação <ul><li>Quem é fonte dos bastidores de Infra-estrutura, ...
f ORMADOR DE  o PINIÃO  &   f ONTE Objetivos &quot;Os regimes totalitários começaram politicamente corretos&quot;  Revista...
A  Quem   Comunicar? Exercício: Públicos-alvo da Vitais:  Acionista/Investidor, Corpo Funcional  Afins :   mercado, client...
<ul><li>Construir e divulgar o discurso </li></ul><ul><li>Definir  as  mensagens-chave  que se pretende construir junto ao...
Desenvolver um plano de Relações com a Mídia  Uma empresa não pode deixar de explorar todo o potencial de mobilização e  f...
Como Fazer Ocupar espaço qualificado espontâneo em  diferentes tipos  de Mídias <ul><li>Oferecer  fontes e conteúdos  para...
Construindo <ul><li>A imprensa no Brasil tem uma extraordinária força difusora, e por isso constitui-se em um dos principa...
Relatório IVC – Março De 2009 Circulação Média Cenários: Queda Dos “Jornalões”. Populares Crescem.  Leitura nos Estados MG...
Online election campaigning influenced 40 per cent of voters, survey finds.  Thursday, 20 May 2010   Canais de mídias digi...
Barack Obama  adiantou seu principal discurso anual em uma semana para não concorrer com a estreia da sexta e última tempo...
ou Verdadeiro ou falso? Um caso esperado, uma marca forte
ou Verdadeiro ou falso? Um caso esperado, uma marca forte Apple's stock hit by Web rumor  Online report that CEO Steve Job...
Desenvolver um plano de Relações Institucionais O desempenho da uma empresa ou instituição está diretamente ligado  à  qua...
Formação de rede de relacionamento com públicos preferenciais Ocupar  espaço qualificado  frente aos vários segmentos de p...
 
05/12/09 - 20h33 Inaugurada Árvore de Natal da Lagoa Simone e José Mayer participaram do evento, realizado neste sábado (5...
da comunicação  corporativa envolve um  ciclo  completo de atuação, que se  retroalimenta  permanentemente Processo Avalia...
da comunicação  corporativa Resultados <ul><li>Respeito da sociedade </li></ul><ul><li>Conquista clientes, acionistas, par...
da comunicação  corporativa Resultados <ul><li>Motivação do corpo funcional </li></ul><ul><li>faz do local de trabalho um ...
da comunicação  corporativa Resultados Atenção do mercado <ul><li>Evidencia os pontos fortes da empresa e reduz o impacto ...
Caso de Sucesso
 
Conceito & Visibilidade
Sábado, 27 de março de 2010 A Hora do Planeta é um ato simbólico quando todos apagam as luzes por uma hora, entre 20h30 e ...
Mas a Hora do Planeta é muito mais do que um ato de combate aos efeitos das mudanças climáticas. A Hora do Planeta é  um a...
A Hora do Planeta é um ato sobre  PAIXÃO Paixão... ... pelas pessoas, ... pela união,  ... pela solução, .... pela conserv...
A Hora do Planeta nasceu de uma simples pergunta feita pela equipe do WWF Austrália: Como podemos inspirar pessoas a tomar...
Histórico Mundo Hora do Planeta 2007 Em 31 de março de 2007, o WWF Austrália mobilizou  2,2 milhões  de moradores de Sidne...
Histórico Brasil <ul><li>Em 2009, a primeira edição brasileira da Hora do Planeta superou todas expectativas de adesão e v...
Balanço Hora do Planeta 2009 Imagens Rio de Janeiro
Visibilidade - Mídia <ul><li>Internet </li></ul><ul><li>1,6 milhões  de resultados no Google português para Hora do Planet...
Visibilidade - Campanha <ul><li>Campanha On-line </li></ul><ul><li>Kit de Mobilização:  disponível para mobilização on-lin...
Balanço Hora do Planeta 2009 Imagens Personalidades
[email_address] Obrigada
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Santa Maria

383 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
383
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • William Vanderbilt – milionário norte-americano empresário de transportes marítimos e ferroviários    ISSO PODIA VALER NA METADE DO SÉCULO PASSADO, MAS CERTAMENTE HOJE É FOLCLORE E CERTAMENTE, NÃO PODERÍAMOS FALAR DE CRISE SE CONSIDERASSEMOS QUE O SR. VANDERBILT AINDA ESTÁ COM A RAZÃO ACHO QUE O SR. VANDERBILT – SE AINDA FOSSE VIVO E UM EMPRESÁRIO EM ATIVIDADE - TERIA DE REAVALIAR SUA OPINIÃO AFINAL, A OPINIÃO PÚBLICA MUDOU MUITO HOJE ELA TEM MUITAS FORMAS...
  • No século passado se manipulava e controlava a OP. No século atual a OP ganhou forca e poder com a pressao da sociedade: código de defesa do consumidor, estatutos da infância e adolescência, do idoso, lei da ficha limpa recentemente
  • Queda do muro de Berlim foi o grande último ícone do regime totalitário POIS É, A ERA GEORGE ORWEl JÁ CHEGOU.NÃO É MAIS FICÇÃO.... A TECNOLOGIA INVADE NOSSAS CASAS, PADRONIZA E DEMOCRATIZA AS INFORMAÇÕES E AMPLIA AS FORMAS DA OPINIÃO PÚBLICA SE MANIFESTAR ESCANDALOS, INVERDADES, DESCONFIANÇAS... VERDADES OU APENAS APARÊNCIAS - TUDO PODE SER PERCEBIDO IMEDIATAMENTE E REPORTADO AO MUNDO NO INSTANTE EM QUE ACONTECE A INFORMAÇÃO QUE ERA RESTRITA A POUCOS, AGORA CAI NO DOMINIO PÚBLICO COM A RAPIDEZ DE UM PISCAR DE OLHOS. * SUBESTIMÁ-LA É UM PERIGO....
  • É assim que ele se relaciona com as marcas, com as corporações. Ele as experimenta, testa, opina sobre ela e espera ser ouvido.... COM A INTERNET ele Checa + rápido, Cobra + rápido 1  Sua opinião já não é mais tão suscetível à comunicação de massa. 2  LIVRE (o quê ele consome?) O novo consumidor livrou-se da ditadura das marcas fortes Antes de consumir os produtos ou serviços de uma marca, ele consome a imagem que tem delas CHECAM E COBRAM A opinião pública tornou-se mais exigente, mais atenta às verdades e coerências das marcas. Eles checam e cobram, checam e divulgam. - E eles têm toda a ajuda possível da tecnologia para fazer isso... 3  A tecnologia rompeu os muros, abriu os arquivos mais secretos das corporações e de seus executivos, expôs a verdadeira face por trás dos produtos e serviços... 4  E as empresas, principalmente as mais antigas que ainda professavam velhos dogmas, se apressam para acompanhar os tempos ....
  • A maneira horizontalizada de enxergar e tratar a comunicação com a OP fazia sentido há 10 anos quando a cultura de comunicação de massa predominava . Hoje, com o impulso inquestionável da tecnologia, os meios de comunicação se verticalizaram Isso permitiu maior interatividade entre a OP e as corporações e entre a pp Opinião Pública... PRINCIPAL  --------------  comunicação horizontal não atende mais MUDANÇA URGENTE PARA Comunicação vertical Ex:  McDonald´s – integração (queixas / elogios) Empresa deve ter estofo para essa interatividade Ver como oportunidade
  • A OP se agrupa em comunidades de interesse, em mídias ou redes sociais. Quem não leu sobre o twiter Cala Boca Galvao Tantos quantos forem seus interesses, tantas quantas serão as comunidades O nosso público será ao mesmo tempo MUITOS públicos diferentes, dependendo da comunidade que ele pertence, do papel que esteja representando... A Comunicação de Massa não consegue falar com esse novo homem.... ? COMO INTEGRAGRAR??? A OP quer ser co-autor, interagir, opinar, etc, etc... AS PESSOAS SE FALAM, MAS MAIS DO QUE ISSO , ELAS SE AGRUPAM POR INTERESSES. Se a Comunicação de massa já não alcança.... SE A COMUNICAÇÃO EM MASSA SOZINHA NÃO É SUFICIENTE PARA FALAR COM ESSE NOVO PERSONAGEM? A Comunicação integrada pode ser uma boa mão
  • Na comunicação corporativa sai de cena e entra em cena E cada vez mais sai de cena a comunicação de massa e entra a comunicação integrada, que utiliza uma diversidade imensa de canais de comunicação: BLOGS, RESPOSNABILIDADE SOCIAL, COMUNICAÇÃO DIRIGIDA, COMUNICAÇÃO PARA COMUNIDADE DE INTERESSE, RELAÇÕES INSTITUCIONAIS , COMUNICAÇÃO INTERNA , ETC Sai de cena o discurso único, despersonalizado, e entra em cena a conversa pessoal, a linguagem dirigida. Sai de cena a mensagem que trafega por uma via de mão única, onde apenas a empresa fala certa de que o consumidor sempre estará lá para ouvi-la e acreditar nela.Entra em cena a via de mão dupla, o verdadeiro diálogo, onde ambos experimentarão falar e ouvir. Sai de cena o reality show , onde a realidade apresentada pela comunicação nem sempre encontra eco na realidade experimentada pelo consumidor na relação com a sua marca preferida * COM QUEM INTEGRAR? .... * É COMPLEXO: e não é responsabilidade de uma única pessoa, nem de um único departamento
  • Elementos
  • Maspeamento dos públicos
  • Santa Maria

    1. 1. A importância da comunicação corporativa nas relações públicas
    2. 2. R elações P úblicas? “ A rte de harmonizar expectativas entre uma ORGANIZAÇÃO e seus públicos” CAMestieri Construir & Administrar relacionamentos Gestão ESTRATÉGICA dos relacionamentos <ul><li>A principal ferramenta das RP é a comunicação corporativa que informa e esclarece </li></ul><ul><li>os públicos de interesse , </li></ul><ul><li>a opinião pública </li></ul><ul><li>e a sociedade . </li></ul>
    3. 3. Leva as mensagens para os públicos estratégicos Capta e interpreta as percepções criadas neles Estabelece uma via de MÃO DUPLA Co municação corp o rativa
    4. 4. Não controlamos imagem ou reputação ... ... administramos percepções
    5. 5. Construir uma IMAGEM e ser reconhecido por determinada é resultado de um REPUTAÇÃO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO ...
    6. 6. ...Que começa e termina na OPINIÃO PÚBLICA
    7. 7. William Vanderbilt “ A OPINIÃO PÚBLICA QUE SE DANE...” 1821/1885 Sérgio Moraes (PTB-RS) “ QUE SE LIXE A OPINIÃO PÚBLICA!” 2009
    8. 8. A opinião pública está em um novo contexto Controlar Administrar A opinião pública ganhou força e poder
    9. 9. A opinião pública ganhou novas características Novas tecnologias Democratização Imediatismo Novas formas de Manifestação Perfil mais sofisticado Nível cultural melhor
    10. 10. A opinião pública tem novas atitudes Checa Cobra Divulga
    11. 11. Comunicação mais verticalizada Maior interatividade Maior transparência
    12. 12. ....como interagem ? Cada público = MUITOS públicos
    13. 13. Sai de Cena / Entra em cena SAI ENTRA SAI SAI ENTRA ENTRA Discurso único , despersonalizado Mensagem que trafega por uma via de mão única. Comunicação hermética Conversa pessoal, a linguagem dirigida Transparência na comunicação O verdadeiro diálogo, em que ambos podem falar e ouvir
    14. 14. Entra em cena Comunicação integrada que alavanca resultados COMUNICAÇÃO CORPORATIVA DA: CORPORAÇÃO PARA: TODOS OS SEUS PÚBLICOS e Vice-Versa
    15. 15. <ul><li>A Comunicação Corporativa </li></ul><ul><li>recomenda </li></ul><ul><li>e executa soluções de comunicação </li></ul><ul><li>cujos r esultados mobilizam a boa vontade dos clientes </li></ul><ul><li>e da sociedade, </li></ul><ul><li>empolgam e motivam funcionários </li></ul><ul><li>e e ngrandecem </li></ul><ul><li>a imagem da corporação . </li></ul><ul><li>Em torno dos públicos vitais de uma corporação </li></ul><ul><li>funcionários/acionistas </li></ul><ul><li>parceiros/fornecedores </li></ul><ul><li>e clientes </li></ul><ul><li>gravitam outros públicos que influenciam e muitas vezes decidem sobre a rotina da corporação: mercado, poder público, imprensa, comunidades e formadores de opinião . </li></ul>Situando ...
    16. 16. DA COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Estratégias de Comunicação Público- alvo Mensagens -chave Premissas
    17. 17. O que comunicar Mensagens - Chave GESTÃO COMPETITIVA/ESTRATÉGICA COMPROMISSO COM O DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO DO PAÍS RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL COMPROMISSO COM A FORMAÇÃO, BUSCA E RETENÇÃO DE TALENTOS LIDERANÇA RESPEITO À CULTURA E VALORES LOCAIS SUSTENTABILIDADE INOVAÇÃO SOLIDEZ
    18. 18. Públicos-alvo A Quem Comunicar? Vitais: Acionista/Investidor, Corpo Funcional Afins : mercado, cliente, fornecedor, parceiros, concorrentes, poder público Formador de Opinião: imprensa, líderes: mercado, grupos (sindicatos/associações), academia, comunidades Fontes : domínio do tema, conteúdo, operação
    19. 19. A Quem Comunicar? Formador de Opinião: imprensa, líderes: mercado, grupos (sindicatos / associações), academia, comunidades <ul><li>Quem faz a cabeça do mundo político? </li></ul><ul><li>Sen. Pedro Simon </li></ul><ul><li>Quem faz a cabeça do meio rural? </li></ul><ul><li>Produção Rural – Carlos Sperotto </li></ul><ul><li>Quem faz a cabeça do meio empresarial? </li></ul><ul><li>Industrial - Jorge Jonhanppeter </li></ul><ul><li>Empreendedorismo – Ricardo Vontobel </li></ul><ul><li>Sindicalista/presidente de agremiação: FEDERASUL, FIERGS, FETAG, FECOMERCIO </li></ul><ul><li>Quem faz a cabeça dos formadores de opinião na imprensa ? </li></ul><ul><li>Esporte - Rui Carlos Ostermann, </li></ul><ul><li>Moda - Mariana Kalil </li></ul><ul><li>Estética e etiqueta- Célia Ribeiro </li></ul><ul><li>Colunismo - Luiz Fernando Veríssimo, Paulo Santanna, Rogério Mendelsky </li></ul><ul><li>Política – Ana Amélia Lemos </li></ul><ul><li>Economia – Bela Hammes </li></ul>Públicos-alvo
    20. 20. A Quem Comunicar? Fontes : domínio do tema, conteúdo, operação <ul><li>Quem é fonte dos bastidores de Infra-estrutura, energia e outros? </li></ul><ul><li>Secretário Estadual Daniel Andrade; </li></ul><ul><li>Telmo Magadan - presidente da Ventos do Sul Energia(Parque Eólico de Osório). </li></ul><ul><li>Quem é fonte dos bastidores rurais? </li></ul><ul><li>Gedeão Silveira – VP da FARSUL - pelos direitos da terra </li></ul><ul><li>Dep. Dionilson Marcon – pelos direitos do MST </li></ul><ul><li>Quem é fonte em comportamento? </li></ul><ul><li>Escritora Lia Luft </li></ul><ul><li>Cronista David Coimbra </li></ul><ul><li>Quem é fonte dos bastidores do esporte? </li></ul><ul><li>Fernando Carvalho ( ex-presidente do INTER) </li></ul><ul><li>Duda Kroeff (presidente do Grêmio) </li></ul><ul><li>Fábio Koff – presidente do Clube dos 13 </li></ul><ul><li>Falcão – campeão do mundo </li></ul>Públicos-alvo
    21. 21. f ORMADOR DE o PINIÃO & f ONTE Objetivos &quot;Os regimes totalitários começaram politicamente corretos&quot; Revista Época- 10/09/2008 DENIS ROSENFIELD , filósofo Nasceu em Porto Alegre. Filósofo com doutorado de Estado pela Universidade de Paris, leciona na UFRGS. Autor, entre outras obras, de Hegel e Retratos do Mal. Articulista de vários jornais brasileiros, incluindo O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e O Globo, também é editor da revista Filosofia Política . O desafio do PT: O pensador gaúcho, que já votou no PT, diz que o partido só escapa da demagogia se confrontar seu passado. Fórum Democracia e Liberdade de Expressão 8 mar. 2010 &quot;Em nome da conquista do poder, todos se calaram. O MST entrou no jogo, mas está saindo. E o barril pode explodir”. Revista Veja – Ed.1812 - 23 /07/03
    22. 22. A Quem Comunicar? Exercício: Públicos-alvo da Vitais: Acionista/Investidor, Corpo Funcional Afins : mercado, cliente, fornecedor, parceiros, concorrentes, poder público Públicos-alvo
    23. 23. <ul><li>Construir e divulgar o discurso </li></ul><ul><li>Definir as mensagens-chave que se pretende construir junto aos seus stakeholders; </li></ul><ul><li>Mapear os temas sensíveis que se pretende trabalhar na comunicação para desmobilizar focos de resistência ou reações negativas ; </li></ul><ul><li>Reforçar posicionamentos institucionais e mercadológicos. </li></ul>Como ? Estratégias
    24. 24. Desenvolver um plano de Relações com a Mídia Uma empresa não pode deixar de explorar todo o potencial de mobilização e formação de opinião pública da mídia brasileira . Como ? Estratégias
    25. 25. Como Fazer Ocupar espaço qualificado espontâneo em diferentes tipos de Mídias <ul><li>Oferecer fontes e conteúdos para os jornalistas, por meio de encontros </li></ul><ul><li>Ocupar diferentes espaços na Mídia: trabalhar as informações institucionais </li></ul><ul><li>com abordagens distintas (ênfase em RH e Sustentabilidade) </li></ul><ul><li>Criar oportunidades e sustentar relacionamentos </li></ul><ul><li>Preparar conteúdo e aprovar material institucional e de apoio: position papers, </li></ul><ul><li>talking points, statements, Questions & Answers, press releases </li></ul>Relações com a Mídia Impressos Mídia de Circulação Nacional Mídia Regional e local Especializadas Agências de notícias Online Rádio e TV
    26. 26. Construindo <ul><li>A imprensa no Brasil tem uma extraordinária força difusora, e por isso constitui-se em um dos principais agentes de mobilização e formação da opinião pública nacional . </li></ul>O quarto poder é uma expressão criada para qualificar, de modo livre, o poder da mídia ou do jornalismo em alusão aos outros três poderes típicos do Estado democrático: legislativo, executivo e judiciário . <ul><li>A comunicação corporativa tem como uma de suas missões desenvolver e administrar o relacionamento de seu cliente com os vários segmentos da imprensa. </li></ul><ul><li>A missão é a de criar ambientes favoráveis para que essa relação se construa de maneira sólida e justa para ambas as partes. </li></ul>Relações
    27. 27. Relatório IVC – Março De 2009 Circulação Média Cenários: Queda Dos “Jornalões”. Populares Crescem. Leitura nos Estados MG 137.612 Aqui RS 158.625 Diário Gaúcho RJ 159.766 Meia Hora RS 160.157 Correio do Povo RS 185.026 Zero Hora SP 230.051 O Estado de São Paulo RJ 251.525 O Globo SP 292.626 Folha de S.Paulo RJ 302.697 Extra MG 303.269 Super Notícia Estado Exemplares Jornal 403.808 Rio Grande do Sul 440.881 Minas Gerais 522.677 São Paulo 713.988 Rio de Janeiro Tiragem Estado
    28. 28. Online election campaigning influenced 40 per cent of voters, survey finds. Thursday, 20 May 2010 Canais de mídias digitais como o Facebook, blogs, e sites de conteúdo político tiveram o maior impacto nos eleitores da faixa dos 18 a 24 anos , uma faixa tradicionalmente conhecida como pouco interessado em política. Quase 1/3 dos eleitores disse que conteúdo virtual foi de extrema importância para suas decisões de voto. Entre os eleitores de 18 a 24 anos, o site de relacionamentos Facebook teve influencia na decisão, com mais de 1/3 (36%) lendo informações políticas no site, em comparação com os 13 % que leram no Twitter. “ Esta não foi a ‘eleição digital’ que alguns previam, mas certamente foi uma eleição digital. Elementos de campanhas por mídias sociais e online tiveram um forte impacto em grande parte do público. Seja em cinco anos, ou cinco meses, a próxima eleição verá uma proporção ainda maior de guerrilhas políticas investidas em canais virtuais.” Diretor da Diffusion, Daljit Bhurji : 40 p/c dos eleitores britânicos disseram que suas intenções de voto foram influenciadas por campanhas políticas em mídias sociais - O YouGov fez uma pesquisa com mais de 2,300 pessoas, para a agência de RP Digital Diffusion .
    29. 29. Barack Obama adiantou seu principal discurso anual em uma semana para não concorrer com a estreia da sexta e última temporada do seriado de tevê Lost. Fonte: Ralphe Manzoni jr – 11/02/2010 <ul><li>Obama, no entanto, não conseguiu evitar a disputa com Steve Jobs , que lançou, quase ao mesmo tempo, o iPad, um equipamento que está entre um celular inteligente e um netbook. </li></ul><ul><li>Quem venceu essa batalha na internet? A empresa de análise de mídia social norte-americana ViralHeat fez este cálculo. </li></ul><ul><li>Confira:  </li></ul>
    30. 30. ou Verdadeiro ou falso? Um caso esperado, uma marca forte
    31. 31. ou Verdadeiro ou falso? Um caso esperado, uma marca forte Apple's stock hit by Web rumor Online report that CEO Steve Jobs suffered a heart attack was false. SEC said to be investigating . By Steve Hargreaves , CNNMoney.com Last Updated: October 3, 2008: 6:09 PM Adolescente posta iReport falso sobre ataque cardíaco de Steve Jobs: ‘Cidadão Jornalista’ poderá ser por sua história falsa, por Betsy Schiffman iReport da CNN ouve criticas e se posiciona perante ao post fraudulento sobre Steve Jobs : O iReport.com é um site de conteúdo inteiramente gerado por seus usuários, e definido pela comunidade do próprio site. Aquele conteúdo que não corresponde aos Guias da Comunidade será removido. Depois que o conteúdo em questão foi postado no iReport.com, a comunidade do site nos trouxe a atenção. Com base nos nossos Termos de Uso, que regulam o comportamento geral no site, o conteúdo fraudulento foi removido do site e a conta do usuário desativado. A Apple negou categoricamente uma nota feita por um jovem e publicado no site da CNN iReport na 6ª.feira de manhã, que diz que o CEO Steve Jobs havia sido levado às pressas para sua emergência local depois de ter sofrido um ataque cardíaco. “Não é verdade”, o porta-voz da Apple Steve Dowling conta à Reuters A Apple nega iReport da CNN declarando um ataque cardíaco de Steve Jobs By Slash Lane Published: 11:00 AM
    32. 32. Desenvolver um plano de Relações Institucionais O desempenho da uma empresa ou instituição está diretamente ligado à qualidade de seu relacionamento com os diversos públicos: entidades governamentais, sociais, comunitárias ou sindicais, entre tantas outras. A partir da identificação dos públicos: desenvolver a coordenação do processo de aproximação e orientar na manutenção dos relacionamentos. Como ? Estratégias
    33. 33. Formação de rede de relacionamento com públicos preferenciais Ocupar espaço qualificado frente aos vários segmentos de públicos e c riar oportunidades de relacionamento <ul><li>Mapear e segmentar os públicos de interesse </li></ul><ul><li>Presença em eventos e fóruns privilegiados pesquisados </li></ul><ul><li>Inscrição em premiações e concursos </li></ul><ul><li>Indicação para cargos voluntários /condecorações </li></ul><ul><li>Participar de grupos de empresários </li></ul>Como Fazer Relações Institucinais Comunidade Setor Poder Público Fóruns Institucionais
    34. 35. 05/12/09 - 20h33 Inaugurada Árvore de Natal da Lagoa Simone e José Mayer participaram do evento, realizado neste sábado (5). Tema deste ano é 'A união dos nossos melhores desejos'
    35. 36. da comunicação corporativa envolve um ciclo completo de atuação, que se retroalimenta permanentemente Processo Avaliação de resultados Diagnóstico Planejamento Implementação Treinamentos Execução das ações do Plano Tático Elaboração de relatórios e cronogramas para posicionamento e atualização do status das atividades Entendimento de objetivos e resultados esperados Análise de informações do briefing e da imersão <ul><li>Plano Estratégico </li></ul><ul><ul><li>PORQUE comunicar </li></ul></ul><ul><ul><li>O QUE comunicar </li></ul></ul><ul><ul><li>A QUEM comunicar </li></ul></ul><ul><ul><li>COMO comunicar </li></ul></ul><ul><li>Plano Tático </li></ul><ul><ul><li>COMO fazer </li></ul></ul><ul><ul><li>QUANDO fazer </li></ul></ul><ul><ul><li>QUEM vai fazer </li></ul></ul>Análise de resultados e da exposição do cliente na mídia. Balanço das atividades e próximos passos Media Workshop Workshop de Comunicação
    36. 37. da comunicação corporativa Resultados <ul><li>Respeito da sociedade </li></ul><ul><li>Conquista clientes, acionistas, parceiros, investidores, fornecedores, gerando alianças institucionais e negócios; </li></ul><ul><li>Consegue “boa vontade” de certos públicos formadores de </li></ul><ul><li>opinião: abre portas, aporta credibilidade; </li></ul><ul><li>Diferencial: as corporações que praticam as relações com seus públicos são mais identificadas com a sociedade, em relação a concorrentes que se mostram mais distantes, até inacessíveis. </li></ul><ul><li>A interação com a comunidade revela o “saber”, a cultura popular, talentos em diversas áreas – design genuíno e esporte sobretudo. </li></ul>
    37. 38. da comunicação corporativa Resultados <ul><li>Motivação do corpo funcional </li></ul><ul><li>faz do local de trabalho um ambiente saudável e desejável/ aspiracional ( orgulho de pertencer); </li></ul><ul><li>torna os empregados mais motivados, produtivos, leais e acessíveis; </li></ul><ul><li>uma boa reputação/imagem atrai talentos e motiva/ mantém os melhores profissionais do mercado; </li></ul><ul><li>aporta à corporação soluções que se originam do conhecimento acumulado e latente dos funcionários; </li></ul><ul><li>encontra parceria para idéias inovadoras e para a missão e visão da empresa. </li></ul>
    38. 39. da comunicação corporativa Resultados Atenção do mercado <ul><li>Evidencia os pontos fortes da empresa e reduz o impacto dos pontos frágeis; </li></ul><ul><li>Fortalece imagem e marca, aportando maior visibilidade positiva; </li></ul><ul><li>Apoia as ações de marketing e vendas com a divulgação de serviços e produtos e o aval/endosso de formadores de opinião; </li></ul><ul><li>Promove disposição positiva com relação à empresa para que se reverta em aliados e clientes; </li></ul><ul><li>Constrói e reforça relacionamentos para futuras alianças ou apoios em momentos de crise. </li></ul>
    39. 40. Caso de Sucesso
    40. 42. Conceito & Visibilidade
    41. 43. Sábado, 27 de março de 2010 A Hora do Planeta é um ato simbólico quando todos apagam as luzes por uma hora, entre 20h30 e 21h30, e mostram a capacidade da sociedade de se mobilizar por uma causa. Hora do Planeta 2010 Por que apagar as luzes? É um ato que todos podem fazer para mandar uma mensagem global sobre o futuro do planeta. É também uma forma de sensibilizar a comunidade sobre as ameaças do aquecimento global e fortalecer a participação social na causa ambiental.
    42. 44. Mas a Hora do Planeta é muito mais do que um ato de combate aos efeitos das mudanças climáticas. A Hora do Planeta é um ato sobre pessoas A Hora do Planeta é um ato sobre empresas A Hora do Planeta é um ato sobre governos
    43. 45. A Hora do Planeta é um ato sobre PAIXÃO Paixão... ... pelas pessoas, ... pela união, ... pela solução, .... pela conservação, .... pelo planeta, .... e principalmente, pelo FUTURO e pela VIDA.
    44. 46. A Hora do Planeta nasceu de uma simples pergunta feita pela equipe do WWF Austrália: Como podemos inspirar pessoas a tomar atitude diante das mudanças climáticas? Histórico Vamos pedir para os moradores de Sidney apagarem as luzes durante uma hora em um determinado dia. Esta foi a resposta.
    45. 47. Histórico Mundo Hora do Planeta 2007 Em 31 de março de 2007, o WWF Austrália mobilizou 2,2 milhões de moradores de Sidney (Austrália), que apagaram as luzes por uma hora. Hora do Planeta 2008 Em 29 de março de 2008, a Rede WWF mobilizou 50 milhões de pessoas em 35 países. Mais de 400 cidades apagaram as luzes por uma hora. O Coliseu (Roma), a Sydney Opera House (Sidney) e a Golden Gate (São Francisco) foram alguns dos ícones globais que tiveram suas luzes desligadas. Hora do Planeta 2009 Em 28 de março de 2009, o WWF-Brasil realiza pela primeira vez a Hora do Planeta no País. No mundo todo, quase 1 bilhão de pessoas em cerca de 4.000 cidades em 88 países participaram do movimento.
    46. 48. Histórico Brasil <ul><li>Em 2009, a primeira edição brasileira da Hora do Planeta superou todas expectativas de adesão e visibilidade previstas anteriormente pelo WWF-Brasil: 113 cidades , sendo 13 capitais, 1.167 empresas , 527 organizações , 58 veículos de comunicação e milhares de pessoas registraram a sua participação no site oficial do movimento; </li></ul><ul><li>No dia 28 de março, ícones brasileiros como o Cristo Redentor , o Pão de Açúcar , a Catedral de Brasília , a Ponte Estaiada e o Teatro Amazonas , entre muitos outros, permaneceram no escuro por uma hora, graças a articulação do WWF-Brasil com os governos locais. </li></ul><ul><li>O apagar das luzes da Hora do Planeta teve cobertura massiva da mídia, e foi transmitido ao vivo pelo Jornal Nacional. </li></ul><ul><li>O WWF-Brasil realizou eventos com políticos, celebridades e parceiros no Rio, São Paulo, Brasília e Manaus, simbolizando o apagar das luzes. </li></ul>
    47. 49. Balanço Hora do Planeta 2009 Imagens Rio de Janeiro
    48. 50. Visibilidade - Mídia <ul><li>Internet </li></ul><ul><li>1,6 milhões de resultados no Google português para Hora do Planeta </li></ul><ul><li>Inclusão de banners em sites estratégicos: Terra, UOL, iG, Yahoo!, Grupo Abril, O Globo Online. </li></ul><ul><li>Imprensa </li></ul><ul><li>O atendimento à imprensa durante a Hora do Planeta em 2009 foi 355% maior que a média anual registrada em 2008. </li></ul><ul><li>Dia 28 de março: mais de 300 inserções na mídia, sendo: 20 Rádio / 13 TV/ 310 Jornais impressos e sites – incluindo os principais veículos do País. </li></ul><ul><li>Mídias Sociais </li></ul><ul><li>Orkut: 12.766 membros Comunidade Hora do Planeta / 61.497 membros Comunidade WWF-Brasil </li></ul><ul><li>Twitter: 1.542 followers Hora do Planeta / 1.507 followers WWF-Brasil </li></ul><ul><li>You Tube: 127.912 exibições do vídeo oficial da Hora do Planeta / 82.526 exibições da campanha publicitária </li></ul>
    49. 51. Visibilidade - Campanha <ul><li>Campanha On-line </li></ul><ul><li>Kit de Mobilização: disponível para mobilização on-line em diferentes formatos; </li></ul><ul><li>Banners: Inclusão de banners em sites estratégicos: Terra, UOL, iG, Yahoo!, Grupo Abril, O Globo Online. </li></ul><ul><li>Campanha Off-line </li></ul><ul><li>TV : dois filmes de 30s foram veiculados de maneira pro-bono pelos principais canais de TV do País; </li></ul><ul><li>Press : série de anúncios publicados, de maneira pro-bono, em jornais e revistas do País, </li></ul><ul><li>Rádio : spot de 30s com Lenine. </li></ul><ul><li>Campanha Celebridades </li></ul><ul><li>Participação de celebridades na campanha e apoio à causa </li></ul>
    50. 52. Balanço Hora do Planeta 2009 Imagens Personalidades
    51. 53. [email_address] Obrigada

    ×