Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?
Luiz Antonio Junqueira Teixeira
teixeira@iac.sp.gov....
viáveis essas fontes normalmente não são suficientes, sendo imprescindível a aplicação de
fertilizantes em quantidades e p...
de doses estudadas em cada um dos experimentos e serve para ilustrar o potencial de
economia decorrente do aumento da efic...
Tabela 4. Custo (equivalente em kg de frutos) dos fertilizantes nitrogenados e potássicos
aplicados em bananeira ‘Nanicão’...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?

511 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
106
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras?

  1. 1. Como aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados em bananeiras? Luiz Antonio Junqueira Teixeira teixeira@iac.sp.gov.br José Antônio Quaggio quaggio@iac.sp.gov.br Estêvão Vicari Mellis mellis@iac.sp.gov.br Pesquisadores Científicos Centro de Solos e Recursos Ambientais/IAC É possível gastar menos com fertilizantes e manter a mesma produtividade dos bananais! O segredo para aumentar a eficiência dos fertilizantes chama-se ¨boas práticas de manejo dos fertilizantes”– BPMF´s. As BPMF´s têm despertado muito interesse nos últimos tempos. Em setembro de 2009, foi realizado um simpósio em Piracicaba, SP, exclusivamente para discutir o tema. Participaram pesquisadores de vários países, pessoal envolvido com assistência técnica e produtores, todos buscando alternativas que possibilitem aumentar o rendimento das culturas por unidade de fertilizante aplicado. Recentemente, no Congresso Latinoamericano de Ciência do Solo, realizado em San José, Costa Rica, houve uma sessão exclusiva sobre BPMF´s. As principais razões que levam tanta gente a pensar sobre como tornar os fertilizantes mais eficientes estão relacionadas ao custo destes insumos e à diminuição do impacto ambiental de sua produção e uso agrícola. Mas que práticas são estas que possibilitam aumentar o rendimento dos cultivos sem gastar mais com fertilizantes ou economizar na adubação sem perdas de produtividade? Há bastante tempo, os pesquisadores do Centro de Solos e Recursos Ambientais do Instituto Agronômico – CSRA/IAC vêm desenvolvendo várias ações para o estabelecimento dessas práticas. O manejo correto da fertilidade do solo, com a aplicação de adubos e corretivos segundo recomendações desenvolvidas pelo CSRA/IAC e publicadas no Boletim 100, práticas de conservação do solo e da água adaptadas para os nossos sistemas de cultivo, como o plantio direto, uso de fertilizantes de liberação controlada, entre outros, são meios de aumentar a eficiência dos fertilizantes. A manutenção de boas condições fitossanitárias, com o controle adequado de doenças e pragas e o uso de variedades responsivas aos fertilizantes e adaptadas às condições de solo e clima incluem-se também entre as BPMF´s. Em fruticultura, mais especificamente com bananeiras, trabalhos desenvolvidos no Centro de Solos têm revelado resultados muito interessantes no sentido de aumentar a eficiência dos fertilizantes aplicados nessa cultura. A bananeira é uma planta de crescimento rápido e que necessita para seu desenvolvimento e produção normais concentração elevada de nutrientes disponíveis no solo. Esses podem ser fornecidos, em parte, pelo solo e pela reciclagem no sistema solo-planta, porém, para obtenção de produções economicamente
  2. 2. viáveis essas fontes normalmente não são suficientes, sendo imprescindível a aplicação de fertilizantes em quantidades e proporções adequadas para suprir os nutrientes exigidos pela cultura. Segundo resultados de pesquisas desenvolvidas pelo CSRA/IAC no Planalto Paulista, a eficiência da adubação nitrogenada e potássica para bananeira varia muito em função da irrigação e da forma de aplicação dos fertilizantes. Foram executados dois experimentos de campo com bananeira ‘Nanicão’ (Musa AAA subgrupo Cavendish) no Planalto do Estado de São Paulo durante quatro ciclos de produção. Um experimento localizou-se em Jaboticabal, o outro, em Pindorama. O clima da região apresenta estação chuvosa no verão e seca no inverno. No primeiro experimento foram avaliados os efeitos da aplicação de nitrogênio (0, 200, 400 e 800 kg ha-1), de potássio (0, 300, 600 e 900 kg ha-1 de K2O) e do regime hídrico (sequeiro e irrigado). No segundo ensaio foram empregadas quatro doses de N (0, 140, 280 e 420 kg ha-1) e de K (0, 160, 320 e 480 kg ha-1 de K2O), com os fertilizantes aplicados via fertirrigação ou adubação sólida convencional. Nos dois experimentos, utilizou-se como fonte de N e de K, nitrato de amônio e cloreto de potássio, respectivamente e a irrigação e fertirrigação foram feitas por microaspersão. Em ambos os experimentos, utilizaram-se mudas micropropagadas estabelecidas no espaçamento de 2 X 2,5 m (2 000 plantas ha-1). A eficiência de aplicação dos fertilizantes foi avaliada por meio do índice da relação entre a massa dos frutos produzidos por unidade de nutriente aplicada, ou seja, kg de frutos por kg de nutriente aplicado. Esse índice é importante sob o ponto de vista dos produtores, pois integra simultaneamente os conceitos de eficiência de uso dos nutrientes provenientes dos fertilizantes e da mobilização de reservas do solo. A partir do cálculo da eficiência dos fertilizantes, estimou-se o custo de aquisição dos fertilizantes para produzir 40 t de frutos por hectare nas diversas condições de manejo, sendo esta despesa expressa em quilos de frutos. Nessa estimativa de custo foram computados a eficiência dos fertilizantes para cada forma de aplicação e regime hídrico e os preços médios de N, K2O (preços pagos pelos agricultores, sem custo de aplicação) e dos frutos praticados no Estado nos últimos cinco anos. Como conclusões destes experimentos, têm-se que:  A eficiência dos fertilizantes nitrogenados e potássicos aplicados em bananeira aumentou com a irrigação. O incremento médio na eficiência da adubação nitrogenada decorrente da irrigação foi de aproximadamente 35%, enquanto para o potássio a eficiência aumentou em 32% (Tabela 1).  Em área irrigada, a aplicação de fertilizantes nitrogenados e potássicos foi mais eficiente quando feita por meio da fertirrigação. Observaram-se incrementos na eficiência da adubação com N e K de aproximadamente 36% quando os fertilizantes foram aplicados junto com a água de irrigação (Tabela 2).  Incrementos na eficiência dos fertilizantes possibilitam minimizar os gastos com o uso destes insumos (Tabelas 3 e 4). A estimativa de redução de custos refere-se a todo conjunto
  3. 3. de doses estudadas em cada um dos experimentos e serve para ilustrar o potencial de economia decorrente do aumento da eficiência dos fertilizantes empregados em bananeira, quando são adotadas práticas agronômicas adequadas. Entre estas práticas, devido às altas exigências nutricionais da cultura e às condições climáticas do Planalto Paulista, destacamse a irrigação e a fertirrigação. Tabela 1. Índice de eficiência fertilizante para N e K aplicados em bananeira ‘Nanicão’ em função da irrigação. Variável Sequeiro Índice de N (1) Índice de K (2) (1) Irrigado 113 83 77 58 Índice de N=kg de fruto/kg de N aplicado. (2) Índice de K=kg de fruto/kg de K2O aplicado. Tabela 2. Índice de eficiência fertilizante para N e K aplicados em bananeira ‘Nanicão’ em função da fertirrigação. Variável Adubação via solo Índice de N (1) Índice de K (2) (1) Fertirrigação 206 151 180 132 Índice de N=kg de fruto/kg de N aplicado. (2) Índice de K=kg de fruto/kg de K2O aplicado. Tabela 3. Custo (equivalente em kg de frutos) dos fertilizantes nitrogenados e potássicos aplicados em bananeira ‘Nanicão’, visando produzir 40 t de frutos/hectare, em função da irrigação no Planalto Paulista, Brasil. devido Irrigado N K --------- Custo do fertilizante por hectare em kg de frutos (1) --------2 087 2 835 748 3 219 784 2 435 N+K (1) 4 522 Sequeiro Economia irrigação Nutriente 6054 1532 Custo (equivalente em kg de frutos) do fertilizante aplicado (N ou K) para a produção de 40 t de frutos/ha. Estimativa baseada nos índices de eficiência nos dois regimes hídricos e preços médios de N (R$ 3,02/kg de N), K2O (R$ 2,40/kg de K2O) e frutos (R$ 0,51/kg de frutos) nos últimos cinco anos, segundo IEA (2009). à
  4. 4. Tabela 4. Custo (equivalente em kg de frutos) dos fertilizantes nitrogenados e potássicos aplicados em bananeira ‘Nanicão’, visando produzir 40 t de frutos/hectare, em função da fertirrigaçãoe no Planalto Paulista, Brasil. Fertirrigação N K --------- Custo do fertilizante por hectare em kg de frutos (1) --------1 151 1 569 418 1 424 379 1 045 N+K (1) 2196 Adubação via solo Economia devido fertirrigação Nutriente 2993 797 Custo (equivalente em kg de frutos) do fertilizante aplicado (N ou K) para a produção de 40 t de frutos/ha. Estimativa baseada nos índices de eficiência dos fertilizantes nas duas formas de aplicação e preços médios de N (R$ 3,02/kg de N), K2O (R$ 2,40/kg de K2O) e frutos (R$ 0,51/kg de frutos) nos últimos cinco anos, segundo IEA (2009). à

×