SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE VERMÍFUGOS COMERCIAIS E MICROORGANISMOS
PROBIÓTICOS SOBRE A VERMINOSE DE BOVINOS
José Roberto Pereira
Biólogo, MSc, PqC do Polo Regional Vale do Paraíba/APTA
jroberto@apta.sp.gov.br
Prof. Dr, Ismael Maciel de Mancilha
mancilha@debiq.eel.usp.br
Sandra Maria Pereira da Silva
Eng Agron.,Dr.,PqC Polo Regional Vale do Paraíba
sandrasilva@apta.sp.gov.br
A verminose bovina produz uma variedade de síndromes clínicas e subclínicas
desfavoráveis ao desenvolvimento dos rebanhos bovinos, resultando em perdas e prejuízos
econômicos ao produtor e comprometendo a qualidade dos produtos oferecidos para
consumo da população. O parasitismo tem influência negativa na produção do leite, peso e
retardo no crescimento dos animais. Está ainda, associado a porta de entrada para outras
doenças, menor resposta às vacinas e morte de animais. Os danos causados aos animais
estão relacionados a ação espoliativa, redução do apetite e do aproveitamento dos
alimentos.
Uma parte significativa do impacto econômico da verminose dos bovinos é representada por
investimentos em medidas de controle, que nem sempre resultam em benefícios esperados
à produção. Os métodos atualmente utilizados para controle da verminose dos animais
estão, quase que exclusivamente, baseados na utilização de produtos químicos
(vermífugos). No entanto, o surgimento de linhagens de parasitos resistentes aos
vermífugos utilizados compromete o êxito do controle esperado.
Essa situação tem levado a busca por métodos de controle alternativos, com destaque para
a utilização de probióticos, que pode ser definido como um complemento alimentar natural,
www.aptaregional.sp.gov.br
ISSN 2316-5146
Pesquisa & Tecnologia, vol. 13, n. 1, Jan - Jun 2016
composto de micro-organismos vivos, que apresentam diversos efeitos benéficos a saúde
do hospedeiro, com ênfase para a modulação do sistema imunológico dos animais, tornado-
os resistentes a uma série de enfermidades. No entanto, há a necessidade de estudos para
utilização dessa modalidade de controle, visando não só a viabilidade econômica, mas
também que esclareçam a dosagem e real eficácia desses produtos. Com este propósito,
estudos foram conduzidos para se averiguar a eficácia de micro-organismos probióticos no
controle dos helmintos parasitos de bovinos.
O trabalho foi realizado em duas etapas, sendo que primeiramente avaliou-se quatro
vermífugos disponíveis no comércio para aferir sua eficácia. Posteriormente, noventa dias
após finalizar o primeiro teste, procedeu-se a avaliação da eficácia de uma preparação
contendo micro-organismos probióticos com os mesmos animais. Em ambos os
experimentos foram utilizados bezerros girolandos (Figura 1) com idade entre quatro a sete
meses, divididos em grupos de dez animais para cada produto. Assim, foram formados
cinco grupos no primeiro experimento, com quatro antiparasitários comerciais na dosagem
prescrita pelo fabricante: Cydectin (Moxidectina 1%), Faxen (Sulfóxido de Abendazol 10%),
Imectin (Ivermectina 1%), Ripercol L 150F (Fosfato de Levamizol 18,8%) e grupo Controle
(sem tratamento). O segundo experimento foi formado por dois grupos: Probiótico,
constituído de um “pool” de quatro cepas de lactobacilos (Lactobacillus casei, L. plantarum
ATCC 8014, L. fementum ATCC 9338 e L. acidophilus ATCC 4536,) e grupo Controle.
Figura 1. Bezerros girolandos utilizados nos experimentos
Os animais foram divididos e ordenados em grupos de acordo com a contagem de ovos nas
fezes (Exame de OPG), admitindo-se somente animais com infestação superior a 200 ovos
www.aptaregional.sp.gov.br
ISSN 2316-5146
Pesquisa & Tecnologia, vol. 13, n. 1, Jan - Jun 2016
de helmintos por grama de fezes. Os bezerros tratados com os vermífugos comerciais
receberam dose única dos produtos injetáveis, no início do experimento, ao passo que os
animais do grupo probiótico receberam, no início do tratamento, 10 mL da preparação
probiótica (via oral) e continuaram recebendo a mesma dose em dias alternados por 27 dias.
Dez dias após o tratamento, em ambos os experimentos, foi coletada fezes para avaliação
da eficácia dos produtos, utilizando-se a seguinte fórmula para cálculo da porcentagem de
eficácia:
Média de OPG do Grupo Controle – Média de OPG do Grupo Tratado X 100
Média de OPG do Grupo Controle.
Os animais do grupo probiótico foram novamente avaliados aos 34 dias. Os resultados,
obtidos com os referidos tratamentos, encontram-se nos Gráficos 1 e 2.
Gráfico 1. Eficácia (%) de vermífugos comerciais sobre helmintos gastrintestinais em bezerros naturalmente
infestados, após dez dias de tratamento. Pindamonhangaba, Vale do Paraíba. São Paulo.
www.aptaregional.sp.gov.br
ISSN 2316-5146
Pesquisa & Tecnologia, vol. 13, n. 1, Jan - Jun 2016
Gráfico 2. Contagem de ovos nas fezes (OPG) de helmintos gastrintestinais em bezerros naturalmente
infestados tratados com Probióticos e Eficácia (%) nos dias 10 e 34 após o início do tratamento.
Pindamonhangaba, Vale do Paraíba. São Paulo.
Verifica-se que apenas os vermífugos Cydectin e Faxen foram eficazes na redução de OPG
dos animais tratados, correspondendo a uma eficácia de 94,0 e 94,3 % respectivamente.
Sendo que os produtos Imectin e Ripercol apresentaram baixo desempenho. No tocante a
preparação probiótica, nota-se uma redução de 65,5% na contagem de OPG após 10 dias
do início do tratamento, o que corresponde a cinco dosificações do probiótico. Por outro
lado, verifica-se que após 14 dosificações (34 dias) houve um declínio acentuado da eficácia
do produto (23,0%), não atingindo metade do valor verificado na primeira avaliação (dia 10).
Essa situação pode estar relacionada com a suspensão do tratamento após 27 dias,
demonstrando que o efeito anti-helmíntico da preparação probiótica, provavelmente, é
dependendente da ingestão frequente de micro-organismos probióticos. No entanto, esses
resultados não desabonam a utilização da preparação probiótica para controle da verminose
dos bovinos, em vista da baixa eficácia de alguns produtos comerciais, mas carecem de
novos estudos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 definição, classificação.
Aula 1  definição, classificação.Aula 1  definição, classificação.
Aula 1 definição, classificação.Nágela Magave
 
Lista legislação laticinios
Lista   legislação laticiniosLista   legislação laticinios
Lista legislação laticiniosBarbara Ricci
 
Elaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva Muñoz
Elaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva MuñozElaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva Muñoz
Elaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva MuñozRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'SBOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'SCelina Martins
 
Bovinos - Do bem-estar ao Processamento da carne
Bovinos - Do bem-estar ao Processamento da carneBovinos - Do bem-estar ao Processamento da carne
Bovinos - Do bem-estar ao Processamento da carneKiller Max
 
Influencia de rigor mortis na qualidade da carne valoi
Influencia de rigor mortis na qualidade da carne  valoiInfluencia de rigor mortis na qualidade da carne  valoi
Influencia de rigor mortis na qualidade da carne valoiSergio Valoi
 
Termorregulação em equinos
Termorregulação em equinosTermorregulação em equinos
Termorregulação em equinosLara Cochete
 
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentaisSaúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentaisMario Gandra
 
AULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdf
AULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdfAULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdf
AULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdfAldrin83
 
Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...
Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...
Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...Cristiane Assis
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaJaqueline Almeida
 
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos Tudo Belo Estética
 
Biosseguridade e Biossegurança
Biosseguridade e BiossegurançaBiosseguridade e Biossegurança
Biosseguridade e BiossegurançaSávio Bessa
 
Orientações para construção de pequenas agroindustrias
Orientações para construção de pequenas agroindustriasOrientações para construção de pequenas agroindustrias
Orientações para construção de pequenas agroindustriasLenildo Araujo
 

Mais procurados (20)

Aula 1 definição, classificação.
Aula 1  definição, classificação.Aula 1  definição, classificação.
Aula 1 definição, classificação.
 
Lista legislação laticinios
Lista   legislação laticiniosLista   legislação laticinios
Lista legislação laticinios
 
Elaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva Muñoz
Elaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva MuñozElaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva Muñoz
Elaboração de Pôsteres Científicos para Congressos - Profa. Rilva Muñoz
 
Apostila riispoa
Apostila riispoaApostila riispoa
Apostila riispoa
 
Poedeiras
PoedeirasPoedeiras
Poedeiras
 
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'SBOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
 
Leite e derivados
Leite e derivadosLeite e derivados
Leite e derivados
 
Instalações caprinos e ovinos
Instalações caprinos e ovinosInstalações caprinos e ovinos
Instalações caprinos e ovinos
 
Tecnologia do leite
Tecnologia do leiteTecnologia do leite
Tecnologia do leite
 
Bovinos - Do bem-estar ao Processamento da carne
Bovinos - Do bem-estar ao Processamento da carneBovinos - Do bem-estar ao Processamento da carne
Bovinos - Do bem-estar ao Processamento da carne
 
Influencia de rigor mortis na qualidade da carne valoi
Influencia de rigor mortis na qualidade da carne  valoiInfluencia de rigor mortis na qualidade da carne  valoi
Influencia de rigor mortis na qualidade da carne valoi
 
Termorregulação em equinos
Termorregulação em equinosTermorregulação em equinos
Termorregulação em equinos
 
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentaisSaúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
 
AULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdf
AULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdfAULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdf
AULA 1 - INTRODUÇÃO À INSPEÇÃO DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL.pdf
 
Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...
Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...
Zoonoses emergentes e reemergentes e sua importância para saúde e produção an...
 
127609600 ppho-pronto-docx
127609600 ppho-pronto-docx127609600 ppho-pronto-docx
127609600 ppho-pronto-docx
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
 
Biosseguridade e Biossegurança
Biosseguridade e BiossegurançaBiosseguridade e Biossegurança
Biosseguridade e Biossegurança
 
Orientações para construção de pequenas agroindustrias
Orientações para construção de pequenas agroindustriasOrientações para construção de pequenas agroindustrias
Orientações para construção de pequenas agroindustrias
 

Semelhante a Avaliação da eficácia de vermífugos e probióticos contra verminose bovina

Colecao atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011
Colecao   atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011Colecao   atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011
Colecao atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011König Brasil
 
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Rural Pecuária
 
Antimicrobianos dbo março
Antimicrobianos dbo marçoAntimicrobianos dbo março
Antimicrobianos dbo marçoRenato Villela
 
Relatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologio
Relatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologioRelatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologio
Relatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologioluancamargodesouza
 
Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150
Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150
Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150Otavio Serino Castro
 
Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...
Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...
Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...AgriPoint
 
SOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-Plough
SOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-PloughSOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-Plough
SOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-PloughAgriPoint
 
Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%
Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%
Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%AgriPoint
 
Universidade estadual do ceará – uece
Universidade estadual do ceará – ueceUniversidade estadual do ceará – uece
Universidade estadual do ceará – uecedayrla
 

Semelhante a Avaliação da eficácia de vermífugos e probióticos contra verminose bovina (20)

Artigo abmba v7_n1_2019_01
Artigo abmba v7_n1_2019_01Artigo abmba v7_n1_2019_01
Artigo abmba v7_n1_2019_01
 
Artigo abmba v6_n1_2018_01
Artigo abmba v6_n1_2018_01Artigo abmba v6_n1_2018_01
Artigo abmba v6_n1_2018_01
 
Artigo abmba v4_n2_2016_01
Artigo abmba v4_n2_2016_01Artigo abmba v4_n2_2016_01
Artigo abmba v4_n2_2016_01
 
Artigo abmba v5_n2_2017_01
Artigo abmba v5_n2_2017_01Artigo abmba v5_n2_2017_01
Artigo abmba v5_n2_2017_01
 
Colecao atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011
Colecao   atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011Colecao   atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011
Colecao atualizacao em parasitologia - v1 n5-2011
 
Artigo abmba v7_n2_2019_01
Artigo abmba v7_n2_2019_01Artigo abmba v7_n2_2019_01
Artigo abmba v7_n2_2019_01
 
Artigo abmba v3_n1_2015_01
Artigo abmba v3_n1_2015_01Artigo abmba v3_n1_2015_01
Artigo abmba v3_n1_2015_01
 
Artigo abmba v2_n1_2014_01
Artigo abmba v2_n1_2014_01Artigo abmba v2_n1_2014_01
Artigo abmba v2_n1_2014_01
 
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
 
Artigo abmba v5_n1_2017_01
Artigo abmba v5_n1_2017_01Artigo abmba v5_n1_2017_01
Artigo abmba v5_n1_2017_01
 
Artigo abmba v6_n2_2018_01
Artigo abmba v6_n2_2018_01Artigo abmba v6_n2_2018_01
Artigo abmba v6_n2_2018_01
 
Antimicrobianos dbo março
Antimicrobianos dbo marçoAntimicrobianos dbo março
Antimicrobianos dbo março
 
Relatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologio
Relatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologioRelatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologio
Relatorio de estagio supervisionado 1 - controle biologio
 
Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150
Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150
Biomin Probiotics - Panorama da Aquicultrua 150
 
Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...
Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...
Eficácia de uma associação de avermectinas contra helmintos de bovinos resist...
 
Artigo bioterra v19_n2_06
Artigo bioterra v19_n2_06Artigo bioterra v19_n2_06
Artigo bioterra v19_n2_06
 
SOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-Plough
SOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-PloughSOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-Plough
SOLUTION® 3,5 % LA, da Intervet/Schering-Plough
 
Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%
Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%
Efeito do tratamento com Ivermectina 2,25% + Abamectina 1,25%
 
atividade bactericida
atividade bactericidaatividade bactericida
atividade bactericida
 
Universidade estadual do ceará – uece
Universidade estadual do ceará – ueceUniversidade estadual do ceará – uece
Universidade estadual do ceará – uece
 

Mais de Rural Pecuária

Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...Rural Pecuária
 
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).Rural Pecuária
 
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Rural Pecuária
 
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...Rural Pecuária
 
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animalTecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animalRural Pecuária
 
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...Rural Pecuária
 
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...Rural Pecuária
 
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtorBoas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtorRural Pecuária
 
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaCatálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaRural Pecuária
 
Dez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milhoDez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milhoRural Pecuária
 
Criação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras LeiteirasCriação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras LeiteirasRural Pecuária
 
Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica Rural Pecuária
 
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...Rural Pecuária
 
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...Rural Pecuária
 
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...Rural Pecuária
 
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovadoSilício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovadoRural Pecuária
 
Manual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponívelManual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponívelRural Pecuária
 
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixesInfiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixesRural Pecuária
 
A importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corteA importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corteRural Pecuária
 
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira Rural Pecuária
 

Mais de Rural Pecuária (20)

Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
 
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
 
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
 
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
 
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animalTecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
 
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
 
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
 
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtorBoas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
 
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaCatálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
 
Dez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milhoDez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milho
 
Criação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras LeiteirasCriação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras Leiteiras
 
Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica
 
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
 
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...
 
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
 
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovadoSilício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovado
 
Manual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponívelManual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponível
 
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixesInfiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
 
A importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corteA importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corte
 
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
 

Avaliação da eficácia de vermífugos e probióticos contra verminose bovina

  • 1. AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE VERMÍFUGOS COMERCIAIS E MICROORGANISMOS PROBIÓTICOS SOBRE A VERMINOSE DE BOVINOS José Roberto Pereira Biólogo, MSc, PqC do Polo Regional Vale do Paraíba/APTA jroberto@apta.sp.gov.br Prof. Dr, Ismael Maciel de Mancilha mancilha@debiq.eel.usp.br Sandra Maria Pereira da Silva Eng Agron.,Dr.,PqC Polo Regional Vale do Paraíba sandrasilva@apta.sp.gov.br A verminose bovina produz uma variedade de síndromes clínicas e subclínicas desfavoráveis ao desenvolvimento dos rebanhos bovinos, resultando em perdas e prejuízos econômicos ao produtor e comprometendo a qualidade dos produtos oferecidos para consumo da população. O parasitismo tem influência negativa na produção do leite, peso e retardo no crescimento dos animais. Está ainda, associado a porta de entrada para outras doenças, menor resposta às vacinas e morte de animais. Os danos causados aos animais estão relacionados a ação espoliativa, redução do apetite e do aproveitamento dos alimentos. Uma parte significativa do impacto econômico da verminose dos bovinos é representada por investimentos em medidas de controle, que nem sempre resultam em benefícios esperados à produção. Os métodos atualmente utilizados para controle da verminose dos animais estão, quase que exclusivamente, baseados na utilização de produtos químicos (vermífugos). No entanto, o surgimento de linhagens de parasitos resistentes aos vermífugos utilizados compromete o êxito do controle esperado. Essa situação tem levado a busca por métodos de controle alternativos, com destaque para a utilização de probióticos, que pode ser definido como um complemento alimentar natural,
  • 2. www.aptaregional.sp.gov.br ISSN 2316-5146 Pesquisa & Tecnologia, vol. 13, n. 1, Jan - Jun 2016 composto de micro-organismos vivos, que apresentam diversos efeitos benéficos a saúde do hospedeiro, com ênfase para a modulação do sistema imunológico dos animais, tornado- os resistentes a uma série de enfermidades. No entanto, há a necessidade de estudos para utilização dessa modalidade de controle, visando não só a viabilidade econômica, mas também que esclareçam a dosagem e real eficácia desses produtos. Com este propósito, estudos foram conduzidos para se averiguar a eficácia de micro-organismos probióticos no controle dos helmintos parasitos de bovinos. O trabalho foi realizado em duas etapas, sendo que primeiramente avaliou-se quatro vermífugos disponíveis no comércio para aferir sua eficácia. Posteriormente, noventa dias após finalizar o primeiro teste, procedeu-se a avaliação da eficácia de uma preparação contendo micro-organismos probióticos com os mesmos animais. Em ambos os experimentos foram utilizados bezerros girolandos (Figura 1) com idade entre quatro a sete meses, divididos em grupos de dez animais para cada produto. Assim, foram formados cinco grupos no primeiro experimento, com quatro antiparasitários comerciais na dosagem prescrita pelo fabricante: Cydectin (Moxidectina 1%), Faxen (Sulfóxido de Abendazol 10%), Imectin (Ivermectina 1%), Ripercol L 150F (Fosfato de Levamizol 18,8%) e grupo Controle (sem tratamento). O segundo experimento foi formado por dois grupos: Probiótico, constituído de um “pool” de quatro cepas de lactobacilos (Lactobacillus casei, L. plantarum ATCC 8014, L. fementum ATCC 9338 e L. acidophilus ATCC 4536,) e grupo Controle. Figura 1. Bezerros girolandos utilizados nos experimentos Os animais foram divididos e ordenados em grupos de acordo com a contagem de ovos nas fezes (Exame de OPG), admitindo-se somente animais com infestação superior a 200 ovos
  • 3. www.aptaregional.sp.gov.br ISSN 2316-5146 Pesquisa & Tecnologia, vol. 13, n. 1, Jan - Jun 2016 de helmintos por grama de fezes. Os bezerros tratados com os vermífugos comerciais receberam dose única dos produtos injetáveis, no início do experimento, ao passo que os animais do grupo probiótico receberam, no início do tratamento, 10 mL da preparação probiótica (via oral) e continuaram recebendo a mesma dose em dias alternados por 27 dias. Dez dias após o tratamento, em ambos os experimentos, foi coletada fezes para avaliação da eficácia dos produtos, utilizando-se a seguinte fórmula para cálculo da porcentagem de eficácia: Média de OPG do Grupo Controle – Média de OPG do Grupo Tratado X 100 Média de OPG do Grupo Controle. Os animais do grupo probiótico foram novamente avaliados aos 34 dias. Os resultados, obtidos com os referidos tratamentos, encontram-se nos Gráficos 1 e 2. Gráfico 1. Eficácia (%) de vermífugos comerciais sobre helmintos gastrintestinais em bezerros naturalmente infestados, após dez dias de tratamento. Pindamonhangaba, Vale do Paraíba. São Paulo.
  • 4. www.aptaregional.sp.gov.br ISSN 2316-5146 Pesquisa & Tecnologia, vol. 13, n. 1, Jan - Jun 2016 Gráfico 2. Contagem de ovos nas fezes (OPG) de helmintos gastrintestinais em bezerros naturalmente infestados tratados com Probióticos e Eficácia (%) nos dias 10 e 34 após o início do tratamento. Pindamonhangaba, Vale do Paraíba. São Paulo. Verifica-se que apenas os vermífugos Cydectin e Faxen foram eficazes na redução de OPG dos animais tratados, correspondendo a uma eficácia de 94,0 e 94,3 % respectivamente. Sendo que os produtos Imectin e Ripercol apresentaram baixo desempenho. No tocante a preparação probiótica, nota-se uma redução de 65,5% na contagem de OPG após 10 dias do início do tratamento, o que corresponde a cinco dosificações do probiótico. Por outro lado, verifica-se que após 14 dosificações (34 dias) houve um declínio acentuado da eficácia do produto (23,0%), não atingindo metade do valor verificado na primeira avaliação (dia 10). Essa situação pode estar relacionada com a suspensão do tratamento após 27 dias, demonstrando que o efeito anti-helmíntico da preparação probiótica, provavelmente, é dependendente da ingestão frequente de micro-organismos probióticos. No entanto, esses resultados não desabonam a utilização da preparação probiótica para controle da verminose dos bovinos, em vista da baixa eficácia de alguns produtos comerciais, mas carecem de novos estudos.