SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
GOIABA ORGÂNICA: COMPORTAMENTO DE ACESSOS DE GOIABEIRA FRENTE AO
PSILÍDEO

Juliana Altafin Galli
Eng. Agr., Dr., PqC. do Polo Regional Centro Norte
julianagalli@apta.sp.gov.br
Marcos Doniseti Michelotto
Eng. Agr., Dr., PqC. do Polo Regional Centro Norte
michelotto@apta.sp.gov.br

A goiabeira é uma entre muitas espécies cultivadas que tem alta diversidade genética.
Entretanto, são poucos os cultivares utilizados comercialmente, tanto para indústria como
para o consumo “in natura”.
A produção de goiaba na região norte do estado de São Paulo corresponde a 70% da
produção paulista (Gavioli e Takakura, 2001). Atualmente, para atingir a demanda de frutos
de goiaba durante todo o ano, os produtores têm irrigado a área e feito podas constantes,
que tem provocado aumento e também regularidade na produção. Presume-se que essa
mudança de tratos culturais tenha levado a um incremento regional na população de
psilídeos (Figura 1), que hoje são citados como praga-chave da cultura da goiaba.

Figura 1. Adulto de Psilídeo (Triozoida sp.) (Hemiptera: Triozoidae)
(Fonte: www.consorciosalitre.com)
www.aptaregional.sp.gov.br

É sintoma característico do psilídeo da goiabeira o enrolamento dos bordos do limbo foliar,
onde se encontram colônias de ninfas (Figura 2). Inicialmente, esses bordos se apresentam
de coloração amarelada (áreas cloróticas) ou avermelhada e, posteriormente, com aspecto
necrosado, podendo ocorrer queda das folhas, fazendo com que haja redução da área foliar
e, consequentemente, comprometimento na produção (Gallo et al., 2002).

Figura 2. Sintomas de folhas atacadas por psilídeos
(Fonte: www.agrovalelimoeiro.com.br)

Mediante os danos ocasionados por psilídeo, a ocorrência deste inseto durante todo o ano,
a pouca oferta de inseticidas registrados e aos fatores que dificultam o contato do inseticida
com as ninfas, pois estão protegidas dentro da folha enrolada, tornam-se necessários
estudos que subsidiem o desenvolvimento de estratégias e táticas de manejo para esta
praga na cultura da goiabeira.
Diferentemente do sistema convencional de produção de frutas, no manejo orgânico de
pomares são utilizadas técnicas pré-estabelecidas dos programas de certificação para
suprimir a utilização dos insumos agrícolas sintéticos. Neste tipo de sistema, a produção de
goiaba no Brasil ainda é muito pouco explorada, por necessitar de maiores cuidados,
principalmente na área fitossanitária.
Torna-se necessário reconhecer que, nos últimos 50 anos, todos os esforços de pesquisa
foram orientados no sentido de desenvolver cultivares de alto rendimento, fortemente
dependentes de grandes aportes de insumos e tecnologias, orientadas, principalmente, para

ISSN 2316-5146
Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013
www.aptaregional.sp.gov.br

a maximização da produtividade, sem maiores preocupações com os aspectos ecológicos.
Portanto, é de se esperar que um longo caminho está por ser percorrido, no sentido de se
desenvolver cultivares produtivas orientadas para alta eficiência no uso de insumos e
tecnologias apropriados à agricultura orgânica.

Com o objetivo de avaliar os danos ocasionados pelo psilídeo em acessos de goiabeira
cultivados em sistema orgânico, a fim de identificar possíveis materiais com resistência ao
inseto, um projeto está sendo desenvolvido pelo Polo Regional Centro Norte/APTA, em
Pindorama-SP.
São utilizadas plantas pertencentes ao Banco Ativo de Germoplasma de goiabeira, contendo
85 acessos, com 15 anos de idade, sendo três plantas/acesso, cultivadas em sistema
orgânico. Mediante o resultado da análise de solo, foi realizada uma aplicação de 1,5 t ha-1
de calcário dolomítico em área total, e aplicado 20L de torta de filtro, ao redor do tronco, em
cada planta. O controle de plantas espontâneas foi realizado por roçadeira tratorizada
ecológica, que joga a palhada nas laterais, aos pés das plantas, e capinas manuais.
Em julho de 2012, as plantas sofreram uma poda drástica, de forma que o tronco principal
apresentou uma altura de 1,20 metros do chão. Por ocasião desta poda, as plantas estavam
com brotações novas no período de avaliação, situação favorável ao inseto.
Para o estudo com psilídeo, em cada acesso foram analisadas aleatoriamente 10 folhas
contendo o sintoma de ataque do psilídeo (enrolamento das bordas). Para cada folha
amostrada foi atribuída uma nota de 1 a 4 (Colombi & Galli, 2009), que atribui uma
porcentagem de dano variável, sendo nota 1 de 0 a 25% de danos (Figura 3 A); 2 de 26 a
50% (Figura 3 B); 3 de 51 a 75% (Figura 3 C) e nota 4 de 76 a 100% (Figura 3 D) de danos
na borda foliar, entre outubro de 2012 e fevereiro de 2013, totalizando oito avaliações.

ISSN 2316-5146
Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013
www.aptaregional.sp.gov.br

Figura 3 A – Nota 1
Nota 1

Figura 3 B – Nota 2
Nota 1

Figura 3 D – Nota 4
Figura 3 C – Nota 3
Nota 1
Nota 1
Figura 3. Notas de sintomas visuais de ataque do psilídeo em acessos de goiabeira
(Fonte: Galli, J.A.)

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Dos resultados até agora obtidos, percebe-se que há uma diferença no comportamento dos
cultivares/acessos com relação às pragas, podendo ser bastante possível, ao final de todas
as avaliações, separar materiais com possível resistência ao psilídeo. A média das
avaliações permitiu a separação dos acessos em quatro grupos, sendo os cultivares
utilizados comercialmente, os mais atacados pelo psilídeo. Alguns acessos apresentaram
poucos sintomas de ataque, podendo indicar alguma resistência ao inseto.

ISSN 2316-5146
Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013
www.aptaregional.sp.gov.br

REFERÊNCIAS
COLOMBI, C.A.; GALLI, J.C. Dinâmica populacional e evolução de dano de Triozoida
limbata

(Hemiptera:

Psillydae)

em

goiabeira,

em

Jaboticabal-SP.

Ciência

e

Agrotecnologia, Lavras, v.33, n.2, p.412-416, 2009.
GALLO, D.; NAKANO, O.; CARVALHO, R.P.L.; BAPTISTA, G.C.; BERTE FILHO, E.B.;
PARRA, J.R.; ZUCCHI, R.A.; ALVES, S.B.; VENDRAMIN, J.D.; MARCHINI, L.C.;
LOPES, J.R.E.; OMOTO, C. Pragas das plantas e seu controle. In: NAKANO, D. et al.
(Eds.) Entomologia agrícola. 3. ed. Piracicaba: FEALQ, 2002, p.397-898.
GAVIOLI, V.O.; TAKAKURA,V. Goiaba oferece vantagens nutricionais e econômicas.
Informativo Agropecuário Coopercitrus, Bebedouro, v.16, n.182, p.18-21, 2001.

ISSN 2316-5146
Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fenologia e fisiologia da cultura da soja
Fenologia e fisiologia da cultura da soja Fenologia e fisiologia da cultura da soja
Fenologia e fisiologia da cultura da soja Geagra UFG
 
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológicaManejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológicaJoão Siqueira da Mata
 
Impacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundoImpacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundoIRAC-BR
 
Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...
Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...
Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...Paulo Antonio de Souza Gonçalves
 
Cartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vida
Cartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vidaCartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vida
Cartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vidacontraosagrotoxicospe
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOGeagra UFG
 
Capim limão orgânico
Capim limão orgânicoCapim limão orgânico
Capim limão orgânicoFabio Morais
 
Sistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio DiretoSistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio DiretoGeagra UFG
 
Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...
Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...
Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...Paulo Antonio de Souza Gonçalves
 
Reguladores de crescimento, desfolhantes e maturadores
Reguladores de crescimento, desfolhantes e maturadoresReguladores de crescimento, desfolhantes e maturadores
Reguladores de crescimento, desfolhantes e maturadoresGeagra UFG
 
Luzia Projeto 10ª Agrovila
Luzia Projeto  10ª AgrovilaLuzia Projeto  10ª Agrovila
Luzia Projeto 10ª Agrovilaguest062d4f
 
Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...
Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...
Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...António Júlio Munguambe
 
Morfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodãoMorfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodãoGeagra UFG
 
MANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIROMANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIROGeagra UFG
 
Adubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de CoberturaAdubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de CoberturaGeagra UFG
 
Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...
Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...
Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...Paulo Antonio de Souza Gonçalves
 
Apresentacao UTZ - Heitor Teixeira
Apresentacao UTZ - Heitor TeixeiraApresentacao UTZ - Heitor Teixeira
Apresentacao UTZ - Heitor Teixeiraequipeagroplus
 
FIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJA
FIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJAFIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJA
FIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJAGeagra UFG
 

Mais procurados (20)

Fenologia e fisiologia da cultura da soja
Fenologia e fisiologia da cultura da soja Fenologia e fisiologia da cultura da soja
Fenologia e fisiologia da cultura da soja
 
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológicaManejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
Manejo de pragas em hortaliças durante a transição agroecológica
 
Impacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundoImpacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundo
 
Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...
Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...
Manejo do solo nos sistemas orgânico com plantio direto na palha e convencion...
 
Cartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vida
Cartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vidaCartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vida
Cartaz campanha contra os agrotóxicos e pela vida
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
 
Capim limão orgânico
Capim limão orgânicoCapim limão orgânico
Capim limão orgânico
 
Sistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio DiretoSistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio Direto
 
Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...
Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...
Efeito de terra de diatomáceas e óleo essencial de citronela, Cymbopogon nard...
 
Reguladores de crescimento, desfolhantes e maturadores
Reguladores de crescimento, desfolhantes e maturadoresReguladores de crescimento, desfolhantes e maturadores
Reguladores de crescimento, desfolhantes e maturadores
 
Luzia Projeto 10ª Agrovila
Luzia Projeto  10ª AgrovilaLuzia Projeto  10ª Agrovila
Luzia Projeto 10ª Agrovila
 
Biodiversidade & Consumo
Biodiversidade & ConsumoBiodiversidade & Consumo
Biodiversidade & Consumo
 
Controle Biológico dos Pulgões do Trigo
Controle Biológico dos Pulgões do TrigoControle Biológico dos Pulgões do Trigo
Controle Biológico dos Pulgões do Trigo
 
Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...
Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...
Apresentacao- monografia cientifica-a eficiência do extracto de folhas de mar...
 
Morfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodãoMorfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodão
 
MANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIROMANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTIO DO ALGODOEIRO
 
Adubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de CoberturaAdubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de Cobertura
 
Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...
Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...
Incidência da mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)...
 
Apresentacao UTZ - Heitor Teixeira
Apresentacao UTZ - Heitor TeixeiraApresentacao UTZ - Heitor Teixeira
Apresentacao UTZ - Heitor Teixeira
 
FIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJA
FIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJAFIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJA
FIXAÇÃO BIOLÓGICA NA SOJA
 

Semelhante a Goiaba orgânica: comportamento de acessos de goiabeira frente ao psilídeo

Espécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoim
Espécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoimEspécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoim
Espécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoimRural Pecuária
 
Goiaba: Características de frutos de um banco de germoplasma
Goiaba: Características de frutos de um banco de germoplasmaGoiaba: Características de frutos de um banco de germoplasma
Goiaba: Características de frutos de um banco de germoplasmaRural Pecuária
 
Cultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e Direto
Cultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e DiretoCultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e Direto
Cultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e DiretoRural Pecuária
 
Programa de melhoramento genético de antúrio
Programa de melhoramento genético de antúrioPrograma de melhoramento genético de antúrio
Programa de melhoramento genético de antúrioRural Pecuária
 
Page1 13-134
Page1 13-134Page1 13-134
Page1 13-134mvezzone
 
PANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULO
PANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULOPANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULO
PANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULORural Pecuária
 
EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...
EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...
EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...Paulo Antonio de Souza Gonçalves
 
Dori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdf
Dori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdfDori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdf
Dori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdfCyntia Silva
 
A bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativo
A bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativoA bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativo
A bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativoRural Pecuária
 
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiroNovas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiroRural Pecuária
 
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLEMANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLEGeagra UFG
 
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores ruraisImportância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores ruraisRural Pecuária
 
Controle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucesso
Controle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucessoControle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucesso
Controle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucessoRural Pecuária
 
Uso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamona
Uso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamonaUso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamona
Uso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamonaRural Pecuária
 
Cultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da cultura
Cultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da culturaCultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da cultura
Cultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da culturaRural Pecuária
 

Semelhante a Goiaba orgânica: comportamento de acessos de goiabeira frente ao psilídeo (20)

Espécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoim
Espécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoimEspécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoim
Espécies silvestres como fontes de resistência a pragas e doenças do amendoim
 
Goiaba: Características de frutos de um banco de germoplasma
Goiaba: Características de frutos de um banco de germoplasmaGoiaba: Características de frutos de um banco de germoplasma
Goiaba: Características de frutos de um banco de germoplasma
 
Cultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e Direto
Cultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e DiretoCultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e Direto
Cultivares de Jiló sob Sistemas de Plantio Convencional e Direto
 
Artigo bioterra v20_n2_08
Artigo bioterra v20_n2_08Artigo bioterra v20_n2_08
Artigo bioterra v20_n2_08
 
Programa de melhoramento genético de antúrio
Programa de melhoramento genético de antúrioPrograma de melhoramento genético de antúrio
Programa de melhoramento genético de antúrio
 
Page1 13-134
Page1 13-134Page1 13-134
Page1 13-134
 
PANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULO
PANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULOPANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULO
PANORAMA DA CULTURA DA ACEROLA NO ESTADO DE SÃO PAULO
 
EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...
EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...
EFEITO DA PULVERIZAÇÃO FOLIAR DE NUTRIENTES NO MANEJO FITOSSANITÁRIO E NA PRO...
 
Dori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdf
Dori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdfDori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdf
Dori-Venzon-et-al-IA-293-Fruteiras.pdf
 
Revista aprendiz
Revista aprendizRevista aprendiz
Revista aprendiz
 
ze
zeze
ze
 
A bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativo
A bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativoA bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativo
A bananeira BRS conquista em sistema Agroflorestal regenerativo
 
Culturas regionais modulo iii
Culturas regionais modulo iiiCulturas regionais modulo iii
Culturas regionais modulo iii
 
Tripes em cebola: cuidados no manejo
Tripes em cebola: cuidados no manejoTripes em cebola: cuidados no manejo
Tripes em cebola: cuidados no manejo
 
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiroNovas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
 
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLEMANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
 
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores ruraisImportância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
 
Controle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucesso
Controle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucessoControle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucesso
Controle biológico com joaninhas: uma tecnologia de sucesso
 
Uso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamona
Uso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamonaUso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamona
Uso de composto de lodo de esgoto na cultura da mamona
 
Cultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da cultura
Cultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da culturaCultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da cultura
Cultivo do maracujá: Aspectos a serem observados antes da implantação da cultura
 

Mais de Rural Pecuária

Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...Rural Pecuária
 
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).Rural Pecuária
 
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Rural Pecuária
 
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...Rural Pecuária
 
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animalTecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animalRural Pecuária
 
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...Rural Pecuária
 
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...Rural Pecuária
 
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtorBoas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtorRural Pecuária
 
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaCatálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaRural Pecuária
 
Dez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milhoDez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milhoRural Pecuária
 
Criação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras LeiteirasCriação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras LeiteirasRural Pecuária
 
Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica Rural Pecuária
 
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...Rural Pecuária
 
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...Rural Pecuária
 
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...Rural Pecuária
 
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovadoSilício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovadoRural Pecuária
 
Manual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponívelManual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponívelRural Pecuária
 
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixesInfiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixesRural Pecuária
 
A importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corteA importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corteRural Pecuária
 
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira Rural Pecuária
 

Mais de Rural Pecuária (20)

Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
Pecuária leiteira de precisão: uso de sensores para monitoramento e detecção ...
 
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
50 perguntas, 50 respostas sobre a Carne Carbono Neutro (CCN).
 
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
 
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
Staphylococcus coagulase-negativos no leite de vacas com mastite tratadas com...
 
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animalTecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
Tecnologia e custo da cana-de-açúcar para a alimentação animal
 
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
BRS Capiaçu: cultivar de capim-elefante de alto rendimento para produção de s...
 
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
Reaproveitamento de água residuária em sistemas de produção de leite em confi...
 
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtorBoas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor
 
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaCatálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
 
Dez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milhoDez dicas para produção de milho
Dez dicas para produção de milho
 
Criação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras LeiteirasCriação de Bezerras Leiteiras
Criação de Bezerras Leiteiras
 
Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica Como produzir-Goiaba Orgânica
Como produzir-Goiaba Orgânica
 
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
Principais cogumelos comestíveis cultivados e nativos do estado de são paulo ...
 
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes”  ap...
Potencial de cultivo da planta alimentícia não convencional “major gomes” ap...
 
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
Horticultura de baixo carbono e segurança hídrica no cultivo de bananeira agr...
 
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovadoSilício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais  aprovado
Silício auxilia as plantas na defesa contra os estresses ambientais aprovado
 
Manual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponívelManual Técnico de Ranicultura está disponível
Manual Técnico de Ranicultura está disponível
 
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixesInfiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
Infiltração em viveiros escavados destinados à criação de peixes
 
A importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corteA importância da longevidade das vacas de corte
A importância da longevidade das vacas de corte
 
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
Uso da água no enraizamento de estacas de Amoreira
 

Goiaba orgânica: comportamento de acessos de goiabeira frente ao psilídeo

  • 1. GOIABA ORGÂNICA: COMPORTAMENTO DE ACESSOS DE GOIABEIRA FRENTE AO PSILÍDEO Juliana Altafin Galli Eng. Agr., Dr., PqC. do Polo Regional Centro Norte julianagalli@apta.sp.gov.br Marcos Doniseti Michelotto Eng. Agr., Dr., PqC. do Polo Regional Centro Norte michelotto@apta.sp.gov.br A goiabeira é uma entre muitas espécies cultivadas que tem alta diversidade genética. Entretanto, são poucos os cultivares utilizados comercialmente, tanto para indústria como para o consumo “in natura”. A produção de goiaba na região norte do estado de São Paulo corresponde a 70% da produção paulista (Gavioli e Takakura, 2001). Atualmente, para atingir a demanda de frutos de goiaba durante todo o ano, os produtores têm irrigado a área e feito podas constantes, que tem provocado aumento e também regularidade na produção. Presume-se que essa mudança de tratos culturais tenha levado a um incremento regional na população de psilídeos (Figura 1), que hoje são citados como praga-chave da cultura da goiaba. Figura 1. Adulto de Psilídeo (Triozoida sp.) (Hemiptera: Triozoidae) (Fonte: www.consorciosalitre.com)
  • 2. www.aptaregional.sp.gov.br É sintoma característico do psilídeo da goiabeira o enrolamento dos bordos do limbo foliar, onde se encontram colônias de ninfas (Figura 2). Inicialmente, esses bordos se apresentam de coloração amarelada (áreas cloróticas) ou avermelhada e, posteriormente, com aspecto necrosado, podendo ocorrer queda das folhas, fazendo com que haja redução da área foliar e, consequentemente, comprometimento na produção (Gallo et al., 2002). Figura 2. Sintomas de folhas atacadas por psilídeos (Fonte: www.agrovalelimoeiro.com.br) Mediante os danos ocasionados por psilídeo, a ocorrência deste inseto durante todo o ano, a pouca oferta de inseticidas registrados e aos fatores que dificultam o contato do inseticida com as ninfas, pois estão protegidas dentro da folha enrolada, tornam-se necessários estudos que subsidiem o desenvolvimento de estratégias e táticas de manejo para esta praga na cultura da goiabeira. Diferentemente do sistema convencional de produção de frutas, no manejo orgânico de pomares são utilizadas técnicas pré-estabelecidas dos programas de certificação para suprimir a utilização dos insumos agrícolas sintéticos. Neste tipo de sistema, a produção de goiaba no Brasil ainda é muito pouco explorada, por necessitar de maiores cuidados, principalmente na área fitossanitária. Torna-se necessário reconhecer que, nos últimos 50 anos, todos os esforços de pesquisa foram orientados no sentido de desenvolver cultivares de alto rendimento, fortemente dependentes de grandes aportes de insumos e tecnologias, orientadas, principalmente, para ISSN 2316-5146 Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013
  • 3. www.aptaregional.sp.gov.br a maximização da produtividade, sem maiores preocupações com os aspectos ecológicos. Portanto, é de se esperar que um longo caminho está por ser percorrido, no sentido de se desenvolver cultivares produtivas orientadas para alta eficiência no uso de insumos e tecnologias apropriados à agricultura orgânica. Com o objetivo de avaliar os danos ocasionados pelo psilídeo em acessos de goiabeira cultivados em sistema orgânico, a fim de identificar possíveis materiais com resistência ao inseto, um projeto está sendo desenvolvido pelo Polo Regional Centro Norte/APTA, em Pindorama-SP. São utilizadas plantas pertencentes ao Banco Ativo de Germoplasma de goiabeira, contendo 85 acessos, com 15 anos de idade, sendo três plantas/acesso, cultivadas em sistema orgânico. Mediante o resultado da análise de solo, foi realizada uma aplicação de 1,5 t ha-1 de calcário dolomítico em área total, e aplicado 20L de torta de filtro, ao redor do tronco, em cada planta. O controle de plantas espontâneas foi realizado por roçadeira tratorizada ecológica, que joga a palhada nas laterais, aos pés das plantas, e capinas manuais. Em julho de 2012, as plantas sofreram uma poda drástica, de forma que o tronco principal apresentou uma altura de 1,20 metros do chão. Por ocasião desta poda, as plantas estavam com brotações novas no período de avaliação, situação favorável ao inseto. Para o estudo com psilídeo, em cada acesso foram analisadas aleatoriamente 10 folhas contendo o sintoma de ataque do psilídeo (enrolamento das bordas). Para cada folha amostrada foi atribuída uma nota de 1 a 4 (Colombi & Galli, 2009), que atribui uma porcentagem de dano variável, sendo nota 1 de 0 a 25% de danos (Figura 3 A); 2 de 26 a 50% (Figura 3 B); 3 de 51 a 75% (Figura 3 C) e nota 4 de 76 a 100% (Figura 3 D) de danos na borda foliar, entre outubro de 2012 e fevereiro de 2013, totalizando oito avaliações. ISSN 2316-5146 Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013
  • 4. www.aptaregional.sp.gov.br Figura 3 A – Nota 1 Nota 1 Figura 3 B – Nota 2 Nota 1 Figura 3 D – Nota 4 Figura 3 C – Nota 3 Nota 1 Nota 1 Figura 3. Notas de sintomas visuais de ataque do psilídeo em acessos de goiabeira (Fonte: Galli, J.A.) CONSIDERAÇÕES FINAIS Dos resultados até agora obtidos, percebe-se que há uma diferença no comportamento dos cultivares/acessos com relação às pragas, podendo ser bastante possível, ao final de todas as avaliações, separar materiais com possível resistência ao psilídeo. A média das avaliações permitiu a separação dos acessos em quatro grupos, sendo os cultivares utilizados comercialmente, os mais atacados pelo psilídeo. Alguns acessos apresentaram poucos sintomas de ataque, podendo indicar alguma resistência ao inseto. ISSN 2316-5146 Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013
  • 5. www.aptaregional.sp.gov.br REFERÊNCIAS COLOMBI, C.A.; GALLI, J.C. Dinâmica populacional e evolução de dano de Triozoida limbata (Hemiptera: Psillydae) em goiabeira, em Jaboticabal-SP. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.33, n.2, p.412-416, 2009. GALLO, D.; NAKANO, O.; CARVALHO, R.P.L.; BAPTISTA, G.C.; BERTE FILHO, E.B.; PARRA, J.R.; ZUCCHI, R.A.; ALVES, S.B.; VENDRAMIN, J.D.; MARCHINI, L.C.; LOPES, J.R.E.; OMOTO, C. Pragas das plantas e seu controle. In: NAKANO, D. et al. (Eds.) Entomologia agrícola. 3. ed. Piracicaba: FEALQ, 2002, p.397-898. GAVIOLI, V.O.; TAKAKURA,V. Goiaba oferece vantagens nutricionais e econômicas. Informativo Agropecuário Coopercitrus, Bebedouro, v.16, n.182, p.18-21, 2001. ISSN 2316-5146 Pesquisa & Tecnologia, vol. 10, n. 2, Jul-Dez 2013