Rui Melo, 9 de Maio de 2011, S. João da Pesqueira O meu testemunho...
Quem sou? O meu nome é Rui Melo, tenho 25 anos Nasci em Viseu, no dia 25 de Abril de 1986, com Paralisia Cerebral A Parali...
Quem sou? Frequentei o Jardim de Infância e a escola até ao 9ºano. Fiz o curso de Secretariado Administrativo, na Associaç...
Não foi fácil aceitar as minhas diferenças face às outras crianças e jovens da minha idade.  Ainda hoje sinto que essas di...
Porque nasci assim? Será que foi por ter nascido no dia da Revolução dos cravos? Porque é que tenho tantos obstáculos pela...
São várias as vezes que não compreendo muita coisa à minha volta. Chego a revoltar-me porque existem situações que me leva...
Houve dias em que pensei desistir, por ver que iria ser muito difícil continuar o caminho que tinha à minha frente.... Mas...
Estágio e trabalho numa Tipografia, durante 7 meses Voluntariado: no Centro Social de Rio de Loba,  na Cruz Vermelha e no ...
Neste momento... Estou na APPACDM desde Abril deste ano, a frequentar um curso de Formação Profissional, na área de Empreg...
Neste momento... Nas actividades práticas, aprendo: a dobrar e seleccionar roupa a usar as máquinas de lavar e secar roupa,
a passar a ferro,  a arrumar e fazer limpezas  Neste momento...
Neste momento... Além da parte prática, tenho formação em sala, onde falamos de Língua Portuguesa, Matemática, TIC, Cidada...
As mudanças... Hoje aceito-me melhor como eu sou e dou valor àquilo que sou capaz de fazer. Estou mais estável,  compreend...
Algumas relações vividas ao longo da minha vida, umas correspondidas outras não, umas que correm bem e outras não, como ac...
Eu e os Afectos Na TEORIA  a sexualidade devia ser vivida da mesma forma que as pessoas que não têm deficiência ou incapac...
Sentimentos Às vezes fico FURIOSO! Quando gozam comigo e me rejeitam.
Sentimentos Às vezes fico TRISTE e FRUSTRADO! Quando não consigo alcançar os meus objectivos.
Sentimentos Às vezes sinto-me DIFERENTE! Mas... todos nós somos!...
Sentimentos Mas também tenho momentos  de FELICIDADE! Quando ultrapasso as  “montanhas”  do dia a dia. Quando recebo  “mim...
A vida pode não ser igual para todos, mas mesmo sendo cheia de obstáculos, estes são um desafio. Assim, se quisermos vence...
Mas para continuar a lutar é preciso que os outros: ACEITEM as minhas diferenças,  ACREDITEM nas minhas capacidades e  sur...
Espero... Ter oportunidade de mostrar à sociedade aquilo que sou capaz de fazer, mudando a forma ainda preconceituosa da s...
Espero... Encontrar o meu par e construir a minha própria família. Este é o meu sonho e o meu desafio!...
Espero... Que o meu testemunho de vida sirva de exemplo para outras pessoas com problemas, para que não desanimem perante ...
Em jeito de conclusão... A vida é como uma rosa, para chegar à flor é necessário passar por alguns “espinhos” (no trabalho...
TRABALHO REALIZADO POR Rui Melo Alice Tomás Obrigado a todos!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação rui

631 visualizações

Publicada em

Publicada em: Estilo de vida, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
98
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação rui

  1. 1. Rui Melo, 9 de Maio de 2011, S. João da Pesqueira O meu testemunho...
  2. 2. Quem sou? O meu nome é Rui Melo, tenho 25 anos Nasci em Viseu, no dia 25 de Abril de 1986, com Paralisia Cerebral A Paralisia Cerebral é uma perturbação do controlo da postura e movimento que resulta de uma anomalia ou lesão que atinge o cérebro em desenvolvimento, afectando algumas funções básicas. A mim afectou os membros do lado direito, a fala, a postura e movimentos.
  3. 3. Quem sou? Frequentei o Jardim de Infância e a escola até ao 9ºano. Fiz o curso de Secretariado Administrativo, na Associação de Paralisia Cerebral de Viseu (APCV). Vivo em Viseu com os meus pais e um irmão mais novo. A minha família sempre me deu apoio, aceitam-me como eu sou e têm-me ensinado a lidar com as minhas limitações.
  4. 4. Não foi fácil aceitar as minhas diferenças face às outras crianças e jovens da minha idade. Ainda hoje sinto que essas diferenças me ferem de uma forma quase que involuntária. Mas vou tentando superar...
  5. 5. Porque nasci assim? Será que foi por ter nascido no dia da Revolução dos cravos? Porque é que tenho tantos obstáculos pela vida fora? Porque é que Deus não me ajuda a gostar de mim mesmo, como eu sou, e a usufruir da vida que tenho? Porque é que não encontro uma companheira para mim? As minhas dúvidas
  6. 6. São várias as vezes que não compreendo muita coisa à minha volta. Chego a revoltar-me porque existem situações que me levam a pensar que ninguém me compreende, que ninguém sabe aquilo que eu sinto, que ninguém quer realmente ajudar-me. Ao mesmo tempo, eu sei que sou muito fechado dentro de mim próprio, e que nem sempre deixo que as pessoas se aproximem de mim. As minhas dúvidas
  7. 7. Houve dias em que pensei desistir, por ver que iria ser muito difícil continuar o caminho que tinha à minha frente.... Mas, a verdade é que existe uma força dentro de cada um de nós, que é capaz de nos transformar e fazer com que vençamos tudo. Basta ACREDITAR NAS NOSSAS CAPACIDADES! A minha luta...
  8. 8. Estágio e trabalho numa Tipografia, durante 7 meses Voluntariado: no Centro Social de Rio de Loba, na Cruz Vermelha e no Hospital de S. Teotónio (Serviço de Pediatria) O meu contacto com o mundo do trabalho
  9. 9. Neste momento... Estou na APPACDM desde Abril deste ano, a frequentar um curso de Formação Profissional, na área de Empregado de Andares. Está a ser uma boa experiência para mim, conheci novas pessoas e sinto-me activo e útil.
  10. 10. Neste momento... Nas actividades práticas, aprendo: a dobrar e seleccionar roupa a usar as máquinas de lavar e secar roupa,
  11. 11. a passar a ferro, a arrumar e fazer limpezas Neste momento...
  12. 12. Neste momento... Além da parte prática, tenho formação em sala, onde falamos de Língua Portuguesa, Matemática, TIC, Cidadania e outros temas que me ajudam na vida prática.
  13. 13. As mudanças... Hoje aceito-me melhor como eu sou e dou valor àquilo que sou capaz de fazer. Estou mais estável, compreendo melhor os outros e sou melhor compreendido. Tenho mais amigos, convivo mais e o coração voltou a bater por alguém... Sinto-me útil e que sou capaz de fazer o mesmo que outros jovens da minha idade.
  14. 14. Algumas relações vividas ao longo da minha vida, umas correspondidas outras não, umas que correm bem e outras não, como acontece a qualquer pessoa! Eu e os Afectos Sou um pouco tímido a falar dos meus afectos e tenho alguns medos... Falamos sobre este tema na Formação Profissional, acho que é importante ter informação para estar melhor preparado. É com os amigos que me sinto mais à vontade para falar destes assuntos.
  15. 15. Eu e os Afectos Na TEORIA a sexualidade devia ser vivida da mesma forma que as pessoas que não têm deficiência ou incapacidades. <ul><li>MAS... no meu dia a dia deparo-me com obstáculos e medos que me impedem de me relacionar intimamente: </li></ul><ul><li>Medo de rejeição, </li></ul><ul><li>Medo de amar e não ser amado da mesma forma, </li></ul><ul><li>Medo que “do outro lado” não aceitem as minhas diferenças. </li></ul>No entanto, penso que tenho direito a viver a sexualidade e os afectos como qualquer pessoa!
  16. 16. Sentimentos Às vezes fico FURIOSO! Quando gozam comigo e me rejeitam.
  17. 17. Sentimentos Às vezes fico TRISTE e FRUSTRADO! Quando não consigo alcançar os meus objectivos.
  18. 18. Sentimentos Às vezes sinto-me DIFERENTE! Mas... todos nós somos!...
  19. 19. Sentimentos Mas também tenho momentos de FELICIDADE! Quando ultrapasso as “montanhas” do dia a dia. Quando recebo “mimos” e dizem bem de mim. Quando estou bem comigo e com os outros.
  20. 20. A vida pode não ser igual para todos, mas mesmo sendo cheia de obstáculos, estes são um desafio. Assim, se quisermos vencer teremos que lutar todos os dias. É o que eu tenho feito diariamente, como o nascer do sol... Em vez de desistir da vida, de desistir de lutar e resumir a minha existência a estar fechado em casa, dei a volta por cima e hoje consigo ter uma vida minimamente activa. ACREDITANDO EM NÓS conseguimos chegar aos nossos objectivos! Pensamentos
  21. 21. Mas para continuar a lutar é preciso que os outros: ACEITEM as minhas diferenças, ACREDITEM nas minhas capacidades e surjam OPORTUNIDADES DE IGUALDADE. Pensamentos
  22. 22. Espero... Ter oportunidade de mostrar à sociedade aquilo que sou capaz de fazer, mudando a forma ainda preconceituosa da sociedade olhar a pessoa com deficiência.
  23. 23. Espero... Encontrar o meu par e construir a minha própria família. Este é o meu sonho e o meu desafio!...
  24. 24. Espero... Que o meu testemunho de vida sirva de exemplo para outras pessoas com problemas, para que não desanimem perante as dificuldades e não desistam de lutar pelos seus objectivos.
  25. 25. Em jeito de conclusão... A vida é como uma rosa, para chegar à flor é necessário passar por alguns “espinhos” (no trabalho, na família, nas relações...), mas o importante é viver cada momento aceitando as nossas diferenças. (Rui Melo)
  26. 26. TRABALHO REALIZADO POR Rui Melo Alice Tomás Obrigado a todos!

×