É Ético Ganhar Muito Dinheiro Rapidamente e Facilmente?
Tags: "o dinheiro não é tudo", dinheiro, dinheiro e felicidade, di...
Começaram a aparecer comentários. 97 comentários. Dos quais 7 diziam coisas como “ainda bem para ela”, e os restantes 90 v...
As respostas foram 100% das vezes “ganhar muito dinheiro, muito depressa e com pouco trabalho”.
Daí eu ficar tão intrigado...
Se não gostamos do que vemos no espelho, a culpa é dos outros, das circunstâncias, do azar, dos bancos, dos corruptos, dos...
Nos Estados Unidos a quantidade de dinheiro necessário para “comprar felicidade” é de quase 2 vezes o rendimento médio anu...
Isto significa também que a falta de dinheiro para as coisas básicas, traz infelicidade. Não seria preciso dizer-te isso, ...
Um dia destes, no meu grupo de trabalho online, uma pessoa estava a falar da sua experiência enquanto novo empreendedor di...
A ética coloca-se aqui: no que se faz para conseguir dinheiro.
Para mim é claro:
 Todo o dinheiro que ganho e que traz um...
Adoro adicionar valor. Dar muito mais do que a pessoa comprou. Ajudar realmente a fazer do uso do que vendo uma experiênci...
O dinheiro que ganho é por isso, dinheiro fácil. Muito fácil comparado com o que ganhava quando fui funcionário público, e...
Aqui incluo a solidariedade social, as ações humanitárias e principalmente incluo o facto de só
quero fazer as 3 anteriore...
Partilha Este Post e Espalha a Palavra.
Rui Gabriel
Rui Gabriel conquistou uma posição de sucesso invulgar como empreended...
É Ético Ganhar Muito Dinheiro Rapidamente e Facilmente?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

É Ético Ganhar Muito Dinheiro Rapidamente e Facilmente?

310 visualizações

Publicada em

A Polémica Acerca dos Resultados Rápidos e Fáceis! São Possíveis? São Desejáveis? São Éticos? http://r.linkincrivel.com/blog-dinheiro-facil
Neste artigo desmontamos os mitos, os porquês, a ética, a falta de ética e tudo o que está por detrás dos Resultados Rápidos, Fáceis e em Grande Quantidade!

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

É Ético Ganhar Muito Dinheiro Rapidamente e Facilmente?

  1. 1. É Ético Ganhar Muito Dinheiro Rapidamente e Facilmente? Tags: "o dinheiro não é tudo", dinheiro, dinheiro e felicidade, dinheiro ético, dinheiro rápido This post is in Portuguese. Click here to view ALL posts in Portuguese, English. Vamos pôr os pontos nos is quanto ao tabú “dinheiro rápido” ou “muito dinheiro” ou “dinheiro fácil”. Acho que será útil ter ideias claras neste ponto porque das ideias claras vêm decisões claras e daqui vêm ações eficazes. Concordas comigo? Há um tempo atrás fiz uma experiência no Facebook para avaliar a reacção das pessoas a esta questão do dinheiro. Esta foi a experiência: Coloquei uma foto da minha filha Laura com este texto: “Quase Ficava em Segredo! Jovem estudante de 19 anos ganhou mais de 500 dólares num só dia com o seu negócio online e paga os seus próprios estudos.” Seguido de um link para esta página de captura para pedirem mais informações. A alegação de rendimentos é real, assim como o resto indicado no post. (Sabendo que os resultados não são típicos, podes consultar os rendimentos médios com a Empower network em ruigabriel.com/rendimentos.)
  2. 2. Começaram a aparecer comentários. 97 comentários. Dos quais 7 diziam coisas como “ainda bem para ela”, e os restantes 90 variaram entre sugerir que se prostituía seguramente, e comentários de alguma violência como “devia ser presa”, “anda aqui a enganar as pessoas”, ou ainda “que tristeza, tanta gente desempregada, devia ter era vergonha”. Deixei correr este post durante uns dias, vi o resultado e retirei-o. 2 dias mais tarde coloquei a mesma foto da minha filha Laura com este texto: “Quase Ficava em Segredo” Jovem estudante de 19 anos paga os seus próprios estudos com o seu negócio online”. Começaram a aparecer comentários. 54. Nenhum negativo. Todos dando os parabéns.Alguns do estilo: “todos deviam ver o exemplo dessa menina” e “se todos os estudantes fossem assim não havia tantas dificuldades nas famílias” e outros: “é assim mesmo! grande exemplo para a juventude do país”. Todos positivos. Qual foi a diferença entre um post e o outro? Só uma: A frase “ganhou mais de 500 dólares num só dia“: Falar de dinheiro. Muito dinheiro (500 dólares) e rápido (num só dia). Nota interessante também: as pessoas comentam mais quando querem falar mal (97 comentários vs 54). Depois dessa, fiz outras experiências do mesmo género, mostrando provas de rendimentos, falando dos 9.596 dólares em 7 horas ou dos 37 mil dólares no meu melhor mês até então. O resultado foi sempre o mesmo: 1- Se falas de dinheiro tens reacções adversas. 2- Se falares de muito dinheiro, tens reacções violentas 3- Se falares de muito dinheiro e muito rápido querem matar-te ou levar-te para a prisão. No início não entendia porquê. Quando perguntava a alguém: - “Preferes ganhar muito dinheiro, muito depressa e com pouco trabalho, ou preferes ganhar pouco dinheiro, lentamente e com muito trabalho?”
  3. 3. As respostas foram 100% das vezes “ganhar muito dinheiro, muito depressa e com pouco trabalho”. Daí eu ficar tão intrigado! Eu imaginava que, se alguém trabalha muito, durante muito tempo, para ganhar pouco dinheiro e lhe aparece outra pessoa a dizer que “ganha muito, em pouco tempo e com pouco trabalho” essa pessoa gostaria de saber como é que isso se faz! Isto era o que eu pensava. Quando eu não tinha dinheiro nenhum, me cortavam a água num mês, o telefone noutro e a electricidade noutro porque não conseguia sequer pagar a renda de casa, eu sonhava com uma forma de poder ganhar muito dinheiro muito depressa e com pouco trabalho. Eu trabalhava de 12 a 16 horas por dia e não ganhava quase nada! Por isso, eu lia tudo o que me podia pôr no caminho certo e quando me disseram que podia ganhar $1000 dólares por dia com 3 coisas simples eu fui a correr para saber como era isso. Imaginei que toda a gente fosse igual e toda a gente correria a dar-me os parabéns e a querer saber como eu hoje faço uma coisa dessas. Estava errado. E os motivos que identifiquei são estes: 1- Fomos condicionados a pensar que o dinheiro é escasso. Se alguém tem muito, isso significa que outras pessoas não têm nenhum. 2- Quem tem dinheiro é má pessoa. Só pode ter roubado ou explorado os outros para acumular tanto dinheiro. 3- As pessoas projetam a sua realidade para tentarem compreender o que vêem: “Ora, se eu trabalho aqui há 10 anos, 9 horas por dia e ganho 1000 euros, como é possível que aquela miúda de 19 anos tenha ganho 500 dólares num só dia? Só se for a roubar, a prostituir-se, ou a enganar as pessoas de alguma forma!”. Essa é a explicação que arranjam, dentro da realidade que vivem, daí os comentários jocosos. Gozar com o post coloca-as numa posição de superioridade, para compensar a inferioridade e a confusão que na verdade sentem. 4- Toda a gente acha que tem razão. Se alguém sente que está a dar o seu melhor e não consegue mais do que uma miséria de salário, pensa que a culpa e a responsabilidade da sua situação tem de ser de outras pessoas: do governo, da economia, do vizinho. Isso dá-lhe auto-estima mas ao mesmo tempo dispara um instinto de sobrevivência apurado que a leva a reações violentas contra tudo o que possa parecer “engano” aos seus olhos. Daí as reacções violentas que eu não entendia. Tudo o que a gente vê a gente compara com a nossa realidade. Fazemos juízos de valor constantemente. Julgamos os outros. Avaliamo-nos a nós mesmos em comparação com o que vemos à nossa volta e com esses dados construímos a nossa auto-imagem.
  4. 4. Se não gostamos do que vemos no espelho, a culpa é dos outros, das circunstâncias, do azar, dos bancos, dos corruptos, dos “bandidos que nos roubam o nosso dinheiro”. Nunca é culpa nossa porque a maioria de nós não conseguiria lidar com essa responsabilidade sem “dar em maluquinho” ou sem ter de fazer alguma coisa a esse respeito, como a possibilidade de viver 100% da Internet e fazer alguma coisa para mudar de vida. Foi isso que eu próprio fiz: não gostava de ver a pessoa no espelho a minha frente e por isso entendo este processo. Eu vivi-o também. Naquela altura eu pensava que “o dinheiro não traz felicidade” porque tinha de arranjar uma forma de lidar emocionalmente com a minha falta dele. Vamos falar sobre isso. 1- O Dinheiro Traz Felicidade? Foram feitos estudos recentes quanto à relação do dinheiro com a felicidade: – Um deles, pela Universidade de Warwick diz que a felicidade tem mais a ver com a posição social que o dinheiro traz, do que propriamente com a quantidade de dinheiro que se tem. – Um outro, pela Universidade de Princeton, citado pela Time, afirma que o dinheiro realmente compra felicidade… até um certo ponto. E estabeleceu esse “ponto” em $75 mil dólares por ano (cerca de 65 mil euros). As pessoas sentem-se mais felizes e mais felizes à medida que vão tendo mais rendimento disponível até chegar a 75 mil dólares por ano. Chegados ali, mesmo ganhando mais, o seu índice de felicidade não aumenta significativamente. Parece haver ali um plateau. Nos Estados Unidos esse valor seria o dobro do salário médio (que foi de USD$43.041,39 em 2013 conforme o site da segurança social do governo americano). Em Portugal o salário médio anual é de €11.856 por ano (dados do Observador citando a agência Lusa) – cerca de 13 mil dólares. E no Brasil é de R$ 1.166,84 mensal (dados do portal do Governo Brasileiro) – cerca de 4.500 dólares por ano. Na verdade, a quantidade de dinheiro necessário para a pessoa se dizer “feliz” aumenta até ao ponto em que uma pessoa não tenha de se preocupar com as contas básicas e caprichos básicos. Ter o suficiente para não ter de pensar muito nele. Uma pessoa é mais feliz se sente segurança na sua vida financeira. Daí para a frente, mesmo que ganhe mais, ou mesmo muito mais, isso não significa que a pessoa seja mais feliz, de acordo com o estudo referido.
  5. 5. Nos Estados Unidos a quantidade de dinheiro necessário para “comprar felicidade” é de quase 2 vezes o rendimento médio anual. Não sei quanto seria em Portugal ou no Brasil, imagino que fosse preciso um pouco mais. Porém o ponto é: Sim, é verdade! O dinheiro traz felicidade.
  6. 6. Isto significa também que a falta de dinheiro para as coisas básicas, traz infelicidade. Não seria preciso dizer-te isso, se alguma vez tiveste falta de dinheiro para as coisas básicas. Ter muito dinheiro é bom? É mau? O que significa “ter muito dinheiro”? 2- O que é “Muito Dinheiro”? Comecemos por “o que é muito dinheiro”. Na verdade ninguém sabe o que isso é. Para uns é 1 milhão de euros, para outros são 500 euros. Nas viagens a Africa em ações humanitárias que realizei recentemente, deparei-me com esta situação: Na Guiné o rendimento médio é de 25 mil francos CFA (uns 50 euros). Lá, os 980 euros mensais de salário médio português são uma fortuna. Um cidadão português ganha em média num só mês o que um trabalhador guineense ganha em 19 meses (mais de ano e meio). O que achas que um guineense médio considera “muito dinheiro”? E quanto achas que um português médio considera “muito dinheiro”? Quanto achas tu que é “muito dinheiro”?
  7. 7. Um dia destes, no meu grupo de trabalho online, uma pessoa estava a falar da sua experiência enquanto novo empreendedor digital e disse isto: - “Ainda só comecei há 3 meses e ainda não ganhei dinheiro, mas estou muito entusiasmada com o projeto e com o futuro.” Quando lhe perguntei quanto dinheiro tinha ganho e quantas horas trabalhou por dia, em média no seu negócio online ela respondeu: - “Trabalho umas 2 horas por dia mas só ganhei 5 mil dólares”. Fazendo a conta a 3 meses x 2 horas por dia = 180 horas. Um trabalhador médio trabalhando 8 horas por dia trabalha 176 horas por mês. Comparando com um trabalhador médio ela tinha trabalhado realmente um mês e 4 horas, mas tinha ganho 5 mil dólares (cerca de 4500 euros ou 15 mil reais do Brasil). Ela achou que não tinha ganho dinheiro e tu? Achas que ela não ganhou dinheiro ou achas que ela ganhou na realidade muito dinheiro? Eu também acho que ela ganhou muito dinheiro. Ela não tinha essa percepção porque ouve-nos falar muitas vezes em 1000 dólares por dia, e muitas pessoas têm dias de ganhar 5000, 6000, 7000 e mais dólares em 24 horas. Isso colocou o seu padrão do que é “muito dinheiro” num limiar bem elevado, e por isso ela considerava que “ainda não tinha ganho dinheiro”. O muito ou o pouco dinheiro é sempre avaliado em comparação com alguma coisa. Normalmente com o dinheiro que nós mesmos ganhamos ou com o dinheiro que ganham as pessoas à nossa volta. Certo? Por isso, ficando difícil podermos avaliar o que é muito dinheiro para os outros, foca-te no que é “muito dinheiro” para ti e vamos avançar a partir daí. Quando é Muito Dinheiro para ti? 3- É Ético Ganhar Muito Dinheiro? Como viste, o muito ou o pouco dinheiro é sempre relativo. Sabendo nós que dinheiro é dinheiro, é todo igual, na verdade o que se faz para o conseguir é que não é igual.
  8. 8. A ética coloca-se aqui: no que se faz para conseguir dinheiro. Para mim é claro:  Todo o dinheiro que ganho e que traz um benefício real para as pessoas que mo dão é ético e positivo.  Se ganhar dinheiro que não traz um benefício real para as pessoas que mo dão é sempre duvidoso. Quando alguém tenta vender para tirar vantagem das pessoas, isso não é ético. Tirar o dinheiro às pessoas em troca de sonhos impossíveis, é roubo. Aproveitar-se da boa fé é errado. É o qe fazem com os esquemas para dinheiro rápido. Não tenho nada contra o “dinheiro rápido” mas tenho contas os “esquemas de ética duvidosa”. Todo o dinheiro ganho de forma menos ética faz mais mal do que bem a quem o ganha. Não conheço ninguém que o tenha feito e que tenha uma vida boa. Ninguém. A falta de ética atrai pessoas com falta de ética e aquilo que hoje fazes a alguém para o prejudicar e tirar vantagem, mais tarde o mais cedo alguém mais esperto que tu vai fazê-lo a ti. Nunca falha. Detesto isso. Olhar no espelho e ter orgulho na pessoa que está à tua frente é, não somente obrigatório para seres feliz, mas também bestial para atraíres carradas de dinheiro sem esforço, pela simples atração de abundância. Se eu vendo uma coisa que na verdade dá à pessoa o que ela pretende quando a compra, é fantástico, mas se eu vendo uma coisa só para sacar o dinheiro e depois o que a pessoa recebe é outra, isso é roubo. A lei e o bom-senso vão mais longe: se vendo alguma coisa e depois a pessoa muda de ideias dentro de um prazo razoável e legal, tem de receber o dinheiro de volta. Isto é importante porque por vezes estou tão entusiasmado a falar das minhas coisas que algumas pessoas podem ser levadas na emoção do momento e comprar algo. Mais tarde, em casa, sentem que não era isso que queriam e têm de ter a possibilidade de receber o dinheiro de volta caso pretendam cancelar a compra. Tudo isto é coisa básica não somente de lei mas também ética. Pessoalmente vou ainda mais longe: quando alguém me compra alguma coisa, por muito simples que seja, como este sistema de blog que uso e vendo, por exemplo, considero que sou responsável por orientar a pessoa para que tenha a melhor experiência possível no uso daquilo que comprou. Desafio-a, ensino-a, apresento-a à comunidade de bloguers de que faço parte e introduzo-a num mundo de marketing online dando-lhe acesso a experiências que o produto por si próprio não proporcionava.
  9. 9. Adoro adicionar valor. Dar muito mais do que a pessoa comprou. Ajudar realmente a fazer do uso do que vendo uma experiência recompensadora, conforme o que a pessoa comprou. Acredito que o dinheiro vem em grandes quantidades quanto as pessoas se sentem bem ao teu lado e têm algo para comprar que as aproxime mais de ti, lhes dê acesso a coisas que as pessoas de fora não têm e que tenham experiências recompensadoras. Servir muitas pessoas é o que leva à grandeza e todo o dinheiro ético tem de vir do benefício que dás às pessoas que te dão dinheiro. Pessoalmente não acho que ganhe muito dinheiro, pelo meu padrão atual, (meio milhão de dólares, nas realidade não chega para fazer todas as coisas que quero fazer) e por isso trabalho para servir mais e mais pessoas, e dou-me de coração para mais e mais pessoas terem condições para Serem Fazerem e Terem tudo o que desejam. (Sabendo que os resultados não são típicos, podes consultar os rendimentos médios com a Empower network em ruigabriel.com/rendimentos.) 4- E quando ao Dinheiro Fácil? Não tem de ser ganho com o suor do rosto? Com trabalho e dedicação? Quando vou à minha aldeia natal e digo que trabalho na Internet, os velhotes olham-me com olhares críticos porque estar diante de um computador não é trabalho a sério: não faz calos nas mãos. Recentemente uma empregada de escritório minha amiga (que trabalha 10 horas por dia diante de um computador) comentou comigo que não considera trabalho sério estar a blogar (que é o que estou a fazer agora mesmo :) ), estar ali 3 ou 4 horas por dia falando com pessoas, estando no Facebook… isso é o que ela faz quando não está a fazer nada. Na verdade, dinheiro fácil ou dinheiro difícil é muito relativo: Fácil ou difícil em comparação com quê? Para mim é muito mais fácil estar aqui no computador algumas horas por dia partilhando as minhas ideias e falando com pessoas acerca das ideias delas. Adoro isto e, realmente não o considero trabalho. Como se costuma dizer: “quem trabalha no que gosta não trabalha mais nenhum dia na sua vida”.
  10. 10. O dinheiro que ganho é por isso, dinheiro fácil. Muito fácil comparado com o que ganhava quando fui funcionário público, empregado numa empresa ou dono de empresas. Contudo eu trabalho muitíssimo, se contarmos as horas que dedico à minha actividade. Leio imenso, estudo muito, falo com muitas pessoas melhores que eu, faço imensas viagens de trabalho e lazer (claro), faço ações humanitárias a África, produzo muitos conteúdos para ajudar mais pessoas. Todos os minutos em que estou acordado eu penso no meu trabalho, faço-o com paixão. É difícil? Não. É muito fácil. E por isso a monstruosidade de dinheiro que ganho, posso honestamente considerá-lo dinheiro fácil, porque adoro o que faço. Aposto que o Cristiano Ronaldo considera que, fazer uma sessão fotográfica para uma marca de roupa interior, pode ser dinheiro fácil, caso ele goste de o fazer, ou difícil caso ele deteste. Independentemente da quantidade envolvida. Quando alguém diz que “não há dinheiro fácil” isso só significa que, para essa pessoa é difícil ganhar dinheiro, nada mais, e ela avalia a realidade dos outros a partir da sua própria realidade. Conheço muitas pessoas que gostam tanto do que fazem profissionalmente, que pagariam para trabalhar. Eu sou uma delas. Contudo, estou mais feliz por não somente não pagar para trabalhar mas ganhar uma pipa de massa fazendo o que gosto. Não é o máximo? 5- Vou confessar-te uma coisa: o que eu quero na realidade, no que respeita ao dinheiro é: 1- Ganhar o máximo, 2- O mais rapidamente possível, 3- Com um mínimo de dores de cabeça e 4- Com o máximo de coração. Não me agrada a ideia de ganhar o máximo a qualquer custo. Há coisas que eu não quero perder para ganhar dinheiro. Por isso tenho na lista “com o máximo de coração”.
  11. 11. Aqui incluo a solidariedade social, as ações humanitárias e principalmente incluo o facto de só quero fazer as 3 anteriores se me sentir bem comigo próprio e saber que estou a contribuir para um mundo melhor, dando a oportunidade a outras pessoas, a ti por exemplo, de poderem aprender como isto se faz. Nunca abdiques dos teus valores por causa do dinheiro, pelo contrário, vive os teus valores enquanto ganhas dinheiro. É muito mais fácil ganhá-lo porque tu estás mais feliz, e isso é uma coisa boa. O dinheiro não é bom nem mau. Com ele, uma pessoa boa faz bem, e uma pessoa má faz mal. O dinheiro somente amplia aquilo que a pessoa já é. Por isso, trata de alinhares as tuas ideias, torna-te uma pessoa boa, a melhor pessoa que consigas ser enquanto estás no processo. Quando ficares rico, vais perceber que o que mais importa não é o dinheiro que conseguiste, por muito importante que seja, mas a pessoa em que te transformaste no processo de o conseguir. Não conheço muitas ações mais éticas do que a de ganhar muito dinheiro + o mais rapidamente possível + com o mínimo de dores de cabeça + com o máximo de coração. Todas as pessoas que mudaram o mundo para melhor o fizeram e muitas outras o fazem agora mesmo.  Qual a tua opinião sobre este assunto?  Achas que o dinheiro é bom ou mau?  Gostarias de ganhar muito, em pouco tempo e dessa forma poderes ajudar a tua família e mesmo pessoas de fora?  Achas isso ético ou condenável? Estás pronto para comprar alguma coisa que te coloque nessa direção? >> Se sim, compra aqui a tua subscrição inicial para estarmos juntos nesse processo e fala comigo em seguida.<< Em qualquer dos casos, dá a tua opinião.
  12. 12. Partilha Este Post e Espalha a Palavra. Rui Gabriel Rui Gabriel conquistou uma posição de sucesso invulgar como empreendedor e mentor de empreendedores. Segue-o: Trabalha Com Rui Gabriel

×