Hst ergonomia

1.574 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.574
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hst ergonomia

  1. 1. ERGONOMIA SEGURANÇA NO TRABALHO E
  2. 2. RISCOS ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 2
  3. 3. RISCOS •  Ergonómicos ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 3
  4. 4. RISCOS •  Ergonómicos •  sobrecarga e sobre-esforços 4
  5. 5. RISCOS •  Ergonómicos •  sobrecarga e sobre-esforços •  postura de trabalho 5
  6. 6. RISCOS •  Ergonómicos •  sobrecarga e sobre-esforços •  postura de trabalho •  desenho do posto de trabalho 6
  7. 7. DEFINIÇÕES ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 7
  8. 8. DEFINIÇÕES •  Perigos ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 8
  9. 9. DEFINIÇÕES •  Perigos •  São os materiais, equipamentos, métodos e/ou práticas de trabalho, eletricidade, entre outros, potencialmente causadores de danos 9
  10. 10. DEFINIÇÕES •  Risco ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 10
  11. 11. DEFINIÇÕES •  Risco •  É a possibilidade de um trabalhador sofrer um dano na sua saúde ou integridade física, provocado pelo trabalho 11
  12. 12. DEFINIÇÕES •  Dano ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 12
  13. 13. DEFINIÇÕES •  Dano •  Gravidade das lesões, físicas ou psíquicas, ou prejuízos materiais que podem resultar da perda de controlo de um perigo 13
  14. 14. DEFINIÇÕES •  Acidente de trabalho ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 14
  15. 15. DEFINIÇÕES •  Acidente de trabalho •  Aquele que se verifique no local e tempo de trabalho, e produz, direta ou indiretamente, lesão corporal, perturbação funcional ou doença, que resulte na redução da capacidade de trabalho ou de ganho, ou mesmo na morte 15
  16. 16. DEFINIÇÕES •  Doença profissional ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 16
  17. 17. DEFINIÇÕES •  Doença profissional •  Doença por consequência direta do trabalho, e que confere direito a reparação específica 17
  18. 18. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 18
  19. 19. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Fraturas 19
  20. 20. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Fraturas •  Luxações 20
  21. 21. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Fraturas •  Luxações •  Entorses e distensões 21
  22. 22. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Fraturas •  Luxações •  Entorses e distensões •  Amputações 22
  23. 23. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Fraturas •  Luxações •  Entorses e distensões •  Amputações •  Traumatismos 23
  24. 24. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Contusões e esmagamentos 24
  25. 25. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Contusões e esmagamentos •  Queimaduras 25
  26. 26. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Contusões e esmagamentos •  Queimaduras •  Envenenamentos e intoxicações 26
  27. 27. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Contusões e esmagamentos •  Queimaduras •  Envenenamentos e intoxicações •  Asfixias 27
  28. 28. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Contusões e esmagamentos •  Queimaduras •  Envenenamentos e intoxicações •  Asfixias •  Eletrocussão 28
  29. 29. CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES •  Contusões e esmagamentos •  Queimaduras •  Envenenamentos e intoxicações •  Asfixias •  Eletrocussão 29 •  Morte
  30. 30. PREVENÇÃO E SEGURANÇA ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 30
  31. 31. PREVENÇÃO E SEGURANÇA •  O porquê das quedas ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 31
  32. 32. PREVENÇÃO E SEGURANÇA •  O porquê das quedas 32
  33. 33. PREVENÇÃO E SEGURANÇA •  O porquê das quedas 33
  34. 34. PREVENÇÃO E SEGURANÇA •  O porquê das quedas 34
  35. 35. ERGONOMIA •  Objectivo ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 35
  36. 36. ERGONOMIA •  Objectivo •  Proporcionar melhores condições de trabalho ao trabalhador, através de melhor adaptação do trabalho ao Homem 36
  37. 37. ERGONOMIA •  Aspetos a ter em conta nas condições de trabalho ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 37
  38. 38. ERGONOMIA •  Aspetos a ter em conta nas condições de trabalho •  A organização do trabalho 38
  39. 39. ERGONOMIA •  Aspetos a ter em conta nas condições de trabalho •  A organização do trabalho •  Os equipamentos devem ser ajustados às caraterísticas do indivíduo, causando-lhe a menor fadiga possível 39
  40. 40. ERGONOMIA •  Aspetos a ter em conta nas condições de trabalho 40
  41. 41. ERGONOMIA •  Aspetos a ter em conta nas condições de trabalho •  Se o peso é excessivo, devem-se fracionar as cargas de modo a obter uma menor fadiga 41
  42. 42. ERGONOMIA •  Aspetos a ter em conta nas condições de trabalho •  Se o peso é excessivo, devem-se fracionar as cargas de modo a obter uma menor fadiga •  Ajustar os móveis à dimensão humana 42
  43. 43. ERGONOMIA •  Reduzir a fadiga evita muitas deficiências que vão surgir na terceira idade 43
  44. 44. ERGONOMIA •  A correta concepção dos postos de trabalho implica: 44
  45. 45. ERGONOMIA •  A correta concepção dos postos de trabalho implica: •  Tarefas desempenhadas 45
  46. 46. ERGONOMIA •  A correta concepção dos postos de trabalho implica: •  Tarefas desempenhadas •  Posturas do trabalhador 46
  47. 47. ERGONOMIA •  A correta concepção dos postos de trabalho implica: •  Tarefas desempenhadas •  Posturas do trabalhador •  Disposição e dimensionamento dos postos de trabalho 47
  48. 48. ERGONOMIA •  A correta concepção dos postos de trabalho implica: •  Tarefas desempenhadas •  Posturas do trabalhador •  Disposição e dimensionamento dos postos de trabalho •  Localização dos comandos 48
  49. 49. ERGONOMIA •  A correta concepção dos postos de trabalho implica: •  Tarefas desempenhadas •  Posturas do trabalhador •  Disposição e dimensionamento dos postos de trabalho •  Localização dos comandos •  Existência de obstáculos dificultando o alcance ou a visão 49
  50. 50. Aprenda a levantar e a movimentar cargas ERGONOMIA E SEGURANÇA NO TRABALHO 50
  51. 51. Aprenda a levantar e a movimentar cargas •  Movimentação manual de cargas •  Principais causas de doenças e lesões profissionais, uma vez que sendo um trabalho pesado obriga o corpo humano a um grande desgaste físico. 51
  52. 52. Movimentação manual de cargas •  Riscos associados 52
  53. 53. Movimentação manual de cargas •  Riscos associados •  Feridas nas mãos 53
  54. 54. Movimentação manual de cargas •  Riscos associados •  Feridas nas mãos •  Pancadas nos membros inferiores 54
  55. 55. Movimentação manual de cargas •  Riscos associados •  Feridas nas mãos •  Pancadas nos membros inferiores •  Sobre-esforços (lesões na coluna, lombalgias e hérnias discais, provocadas por posições incorretas e movimentação de objetos demasiado pesados) 55
  56. 56. Movimentação manual de cargas •  Posturas e movimentos perigosos •  A inclinação da coluna para a frente e para trás origina lesões nas vértebras 56
  57. 57. Técnica para levantar ou poisar cargas pesadas •  Parte superior do corpo direita •  Costas direitas •  Carga perto do corpo •  Posição certa •  Segurar com firmeza •  Movimentos livres 57
  58. 58. Aspectos médicos •  Forma incorreta de carregar uma carga •  Quanto mais dobrar o corpo para a frente, maior é a carga suportada pelos músculos das costas, o que poderá provocar dores 58
  59. 59. Aspectos médicos •  Postura incorreta pode levar a: •  Alteração das curvaturas normais da coluna 59
  60. 60. Aspectos médicos •  Postura incorreta pode levar a: •  Alteração das curvaturas normais da coluna •  Sobrecarga sobre os discos intervertebrais e ligamentos •  Perda da força dos músculos que suportam a coluna •  Fadiga muscular, dor e desconforto 60
  61. 61. Aspectos médicos •  Forma correta de carregar uma carga •  Se a carga for levantada com as costas direitas, a carga é repartida regularmente pelos músculos e não existe tanto risco de provocar lesões 61
  62. 62. POSTURAS •  Manter o dorso direito •  Para evitar lesionar a junção lombo-sagrada da coluna vertebral, não é suficiente manter o dorso direito, sendo necessário respeitar os seguintes ângulos em relação à vertical: Ø  em flexão para a frente 40° Ø  em extensão para trás 20° Ø  Em inclinação lateral 20° 62
  63. 63. POSTURAS •  Procurar melhor equilíbrio •  A estabilidade de um equilíbrio é influenciada pela distância do centro de gravidade aos limites da base de sustentação, e será maior quanto mais próximo desta base estiver. 63
  64. 64. POSTURAS •  Procurar melhor equilíbrio •  Assim, ao manusear os objetos, o trabalhador deve estar em posição de flexão, a fim de prevenir algum desequilíbrio com a carga. 64
  65. 65. POSTURAS •  Aproximar-se da carga o mais possível •  Quanto maior for a tensão muscular, maiores serão as tensões suportadas pelos discos intervertebrais. A prevenção do risco de lesão dos discos determina a necessidade do trabalhador se aproximar da carga o mais possível. 65
  66. 66. POSTURAS •  Aproximar-se da carga o mais possível •  Desta forma poderá 66
  67. 67. POSTURAS •  Aproximar-se da carga o mais possível •  Ø  Desta forma poderá Levantar pesos mais pesados com a mesma tensão muscular e, portanto, suportando as mesmas tensões 67
  68. 68. POSTURAS •  Aproximar-se da carga o mais possível •  Ø  Desta forma poderá Suportar menores tensões com o mesmo peso e, assim, proteger os seus discos que estão, em qualquer situação, continuamente sujeitos a tensões 68
  69. 69. POSTURAS •  Aproximar-se da carga o mais possível •  A máxima proximidade em relação à carga é atingida quando coincidirem as projeções dos centros de gravidade do trabalhador e do objecto a levantar 69
  70. 70. POSTURAS •  Posicionamento correto dos apoios •  Para levantar uma carga deve-se contornar o objecto por forma a que os apoios (os pés) fiquem orientados no sentido do deslocamento a efetuar 70
  71. 71. POSTURAS •  Posicionamento correto dos apoios •  Desta forma evita-se o risco associado ao esforço de torção e reduz-se a penosidade da tarefa, pois é mais fácil fazer meia volta sem peso do que o contrário 71
  72. 72. POSTURAS •  Posicionamento correto dos apoios •  Mesmo quando se tratar de um gesto repetitivo não deverá desrespeitar esta regra (por exemplo, nos casos de carregamento) 72
  73. 73. POSTURAS •  Utilizar a força das pernas •  As pernas devem ser fletidas para permitir a eficiência. Além disso, a flexão das pernas acarreta um abaixamento do centro de gravidade, o que assegura um melhor equilíbrio 73
  74. 74. POSTURAS •  Utilizar a força das pernas •  Para levantar uma carga poderá solicitar o apoio de grupos musculares diferentes 74
  75. 75. POSTURAS •  Utilizar a força das pernas •  Deverá ser sempre a força das pernas a dar a impulsão inicial ao objecto a levantar e não a força dos braços ou do dorso como, erradamente, se observa na maioria das vezes 75
  76. 76. POSTURAS •  Braços •  Os braços devem ser utilizados estendidos. Trabalhar assim permite economizar a energia muscular dos membros superiores 76
  77. 77. POSTURAS •  Pernas •  Para bascular uma caixa, por exemplo, é recomendável exercer-se uma força com as pernas cuja direção seja perpendicular à maior diagonal do objeto 77
  78. 78. POSTURAS •  Baixar um objeto •  Para baixar um objeto só deverá usar o peso do seu corpo para travar a sua queda, deixando que a lei da gravidade atue levemente sobre ele até chegar ao chão 78
  79. 79. POSTURAS •  Ombro •  Ø  Para colocar uma carga ao ombro importa saber que: A carga é levantada do chão pela ação hierarquizada dos grupos musculares 79
  80. 80. POSTURAS •  Ombro •  Ø  Para colocar uma carga ao ombro importa saber que: A carga é elevada ao seu ponto morto por uma extensão completa dos membros inferiores 80
  81. 81. POSTURAS •  Peso do corpo •  Para empurrar ou puxar não se devem usar os esforços das pernas e dos braços e sim o peso do corpo. •  Uma extensão completa dos membros inferiores 81
  82. 82. POSTURAS •  Coordenar os esforços com o colega •  Quando o trabalho requer um esforço de equipa é necessário que cada um dos membros conheça perfeitamente a tarefa a desempenhar, bem como cada uma das etapas a que se propõe 82
  83. 83. POSTURAS •  Coordenar os esforços com o colega •  Além de que, é necessário que haja um responsável que defina com precisão os tempos de comando da manobra 83
  84. 84. Causas de dor e desconforto •  Postura incorreta •  Falta de exercício •  Excesso de peso 84
  85. 85. Postura de trabalho •  O trabalhador tem de adoptar determinada posição do seu corpo para o poder desempenhar 85
  86. 86. Postura correta em frente ao computador •  Distância correta dos olhos em relação ao monitor 86
  87. 87. ERGONOMIA SEGURANÇA NO TRABALHO E FIM

×