Social Media para Médicos

287 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
287
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Social Media para Médicos

  1. 1. interactividade Rui Belona e-Business Director da JRS Pharmarketing Social Media para médicos a chegada do marketing 3.0Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  2. 2. O ano de 2010 foi bastante conturbado, com algumas decisões políticas a abanarem as estruturas da Indústria Farmacêutica com a Época de força de um tornado de categoria 5. As companhias sobreviventes estão a verificar os destroços e a ver o que conseguem salvar de uma vida passada, mais estável e imutável. Com várias divisões da sua casa completamente tornados destruídas, tiveram de reduzir o número de inquilinos. Os primeiros a sair faziam parte das forças de vendas. Ora, como esses inquilinos contribuíam para o pagamento da renda da casa, é agora necessário encontrar alternativas para cobrir a sua actividade… e mais! Analogias à parte, com a baixa dos preços dos medicamentos as companhias têm de vender mais para obter o mesmo retorno… e com menos delegados nas suas forças de vendas. Então… o que fazer?Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  3. 3. mas não posso! vem a bonança… is da tempestade der dizer que depo Gostaria de lhe po alguns, certamente para ontece r (irá acontecer dústria que isso possa ac a que varre a In Não porq ue não acredite porque o grau de incertez tensidade), mas er tipo de previs ão. com mai or ou menor in fícil fazer qualqu muito di tualmente torna Farmacêutica ac e podem do dos casos) qu complem entos, dependen alternativas (ou Acredito sim que existem . ra acima descrita ser utiliza das na conjuntu e outras “Social Media” 2.0”, “Redes Sociais”, nceitos “Internet”, “Web ”… Verdade, os co Se eu di sser coisas como k, mas não é nada novo vem ser rtamente dizer “o dos podem e de buzz wor ds, o leitor irá ce forma como são utiliza atiza no entados, mas a r tão bem sistem já existe m e estão implem ting 3.0, que o Philip Kotle formação imento do marke rave para mais in diferent es. E daí o aparec m o arti go da Disfagia G – consulte també seu livro “Marketing 3.0” e… da tempestad 3.0. sobre o marketing Depois o que vem? Senão vejamos… a no nosso dia-a- dia. É também verdade que, no caso da o atingiu níveis Indústria de outros A Intern et já está enraizad , a sua ut ilização ainda nã s utiliza a ente em Portugal ande parte de nó Farmac êutica, especialm o. Com o utilizadores, gr escer neste aspect países, mas estamos a cr uindo em casa). se diária, em vários locais (incl internet numa baPharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  4. 4. a lar %) no m n et ) (e er es à Int ore( so tad es pu ac m is te e co Ex tir d “Nos últimos seis meses r pa de 2009, 57% dos internautas portugueses criaram ou geriram um perfil numa rede social online, 54% deixaram comentários em sites ou blogues e 55% partilharam ficheiros de música com os amigos. Estas são algumas das conclusões do primeiro estudo Power to the People realizado em Portugal.” por Maria João Lima In Meios & Publicidade (artigo publicado no Marketing Portugal) Web 2.0, Social Media e Redes Sociais e Marketing 3.0 são o tópico do momento… o Facebook até já foi origem de um tema para um filme. As redes sociais entraram indiscutivelmente na nossa rotina, com impacto a nível pessoal e profissional.Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  5. 5. As próprias empresas começam a tentar que os seus colaboradores, ao utilizarem o Social Media, sigam guidelines de conduta quando falam especificamente de aspectos relacionados com essa marca. A Roche, por exemplo, apresentou um conjunto de “regras” aos seus colaboradores como directrizes da sua actuação em social media quando estão envolvidos em conversas que envolvam a sua marca, quer a nível pessoal quer a nível profissional. Roche Social Media Principles Com isto em mente voltamos então ao título 7 Rules for PERSONAL online 7 Rules for PROFESSIONAL online deste artigo… os médicos. activities speaking ABOUT Roche activities speaking ON BEHALF OF Roche » Be conscious about mixing your » Follow the Roche Group Code of Será que iremos conseguir interpelar os médicos personnal and business lives . Conduct and Communications Policy. no Facebook ou no LinkedIn? Talvez… mas » You are responsible for your actions. » Follow approval processes for » Follow the Roche Group Code publications and communication. com que resultados? Qual a repercussão para of Conduct. » Mind Copyrights and give credit to a marca? » Mind the global audience. the owners. » Be careful if talking about Roche. Only » Use special care if talkingabout Roche A necessidade de chegar aos médicos através share publicly available information. products or financial data. do Social Media também implica uma » Be transparent about your affiliation » Identify yourself as a representative with Roche and that opinions reised of Roche. contrapartida: que existam canais de Social are your own. » Monitor your relevant social media Media que estejam preparados (e prepararem » Be a “scout” for sentiment and channels. os seus utilizadores) para essa experiência. critical issues. » Know and follow Roche’s Record Management Practices. Be a “scout” for sentiment and critical issues. Pharmaceutical Executive – Outubro 2010Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  6. 6. Social Media para médicos Actualmente já existem vários sites que operam na área do Social Media exclusivamente para profissionais de saúde… fora de Portugal. Sites como o Doccheck (internacional), Sermo (Estados Unidos) e Doctors.net.uk (Reino Unido) oferecem aos seus utilizadores vários serviços relacionados com a actividade clínica, assim como a possibilidade de construírem a sua rede de contactos. Assim, nestas condições mais apropriadas, a capacidade de chegar aos médicos através de um canal específico, com uma estratégia digital concertada e coerente torna-se uma mais- -valia para aqueles que souberem aproveitar as oportunidades neste novo mundo… a brave new world.Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  7. 7. E que novo mundo é este? 1 A Indústria Farmacêutica vê-se na situação de necessitar de chegar aos seus públicos-alvo 2 (os médicos) com uma baixa de vulto na sua estrutura: a redução das suas forças de vendas. O Social Media oferece um canal interessante para interagir com os seus utilizadores, mas os locais mais imediatos não estão vocacionados para o tipo de contacto que a Indústria Farmacêutica necessita (e os médicos exigem). 43 Existem plataformas de Social Media exclusivas para profissionais de saúde, que assentariam como uma luva na conjuntura actual, mas operam com os médicos do país em causa ou, na melhor das hipóteses, a nível internacional. Não existe uma plataforma dedicada aos médicos portugueses… ou será que existe?Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  8. 8. Welcome to a brave new world! A JRS, em parceria com a IMS, acabou • a sua rede de contactos; ao médico? A resposta é simples: não ajuda… de lançar uma plataforma online dirigida • os seus interesses de lazer; porque é o médico que vai à procura da exclusivamente para os médicos portugueses. • os seus grupos temáticos; informação que necessita, dos seus produtos e E não oferece apenas funcionalidades de Social • e muito mais… dos seus conteúdos. Ele é que vai ter com a Media, permitindo uma experiência integrada Indústria Farmacêutica… quando quiser, onde aos médicos no seu dia-a-dia profissional e Vamos já tirar uma coisa do caminho: apenas quiser e como quiser. pessoal – chegamos ao marketing 3.0, com a os médicos terão acesso ao mybubble. O co-criação e comunização a criarem valor para acesso é restrito e apenas por convite feito por E aqui está a grande vantagem de plataformas os utilizadores e para a própria marca. um membro activo, dando aos médicos todo o como o mybubble, em que o médico tem poder de decisão sobre quem querem ter na sua o poder de gerir o seu tempo, de ver o que A plataforma chama-se mybubble e permite que comunidade mybubble. realmente quer ver e, mais importante, tem os médicos criem a sua bubble personalizada numa atitude de pesquisa de informação e, online: Ok, então como é que um serviço deste género assim, mais receptivo aos conteúdos que lhe • as suas áreas de interesse profissional; pode ajudar a Indústria Farmacêutica a chegar surgem no monitor do seu computador.Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  9. 9. Mudanças de mentalidade… • pede mais informação sobre determinado tema; a estratégia digital • responde a surveys e inquéritos; Mas o potencial destas plataformas é muito mais do que o Social Media, integrando-se com • lhe dá feedback sobre os seus materiais o Marketing 3.0. promocionais. Temos de admitir que os médicos actualmente Estas situações geram interacções genuínas vivem fechados na sua “bubble” e conseguem e desinteressadas, potenciando verdadeiras aceder a todos os conteúdos em formato relações entre o médico e a marca, criando digital… não precisam do Delegado para followers mais fidelizados. receber as últimas novidades científicas sobre os seus campos de interesse… não precisam da Mas esta situação não implica que tenhamos Indústria Farmacêutica! Não no formato actual. um papel passivo no mybubble, muito pelo contrário. A estratégia digital deve ser Então como podemos entrar na “bubble” elaborada de forma a marcar uma presença digital do médico? Não entramos… pelo contínua nas várias facetas da plataforma: contrário, devemos preservar a autenticidade e motivações do médico. Imagine as seguintes • A introdução de documentos científicos situações, em que é o próprio médico que: na biblioteca bubble, sejam literaturas, artigos científicos, estudos e casos clínicos • procura informação sobre os seus produtos/ aumenta a força da marca e a probabilidade serviços; de esta ganhar tempo de visionamento juntoPharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  10. 10. bubble das pesquisas do médico. Esta acção pode tipo de estudo são imediatas: plataforma, que filtra as temáticas para o ser reforçada pelo formato do documento » Atingir o público-alvo torna-se mais rápido perfil definido pelos próprios médicos. (que pode ir desde o simples pdf até a um e mais conveniente para o inquirido que pode elaborado e-detailing que monitoriza a visita responder no horário da sua preferência; • A criação de grupos temáticos permite manter do médico) e pela recompensa (opcional) » A maior disponibilidade e abertura para acções localizadas em temas específicos e do tempo do médico e do seu feedback com responder ao inquérito faz com que as taxas nichos de mercado importantes. pontos, que este pode acumular e trocar por de resposta sejam mais elevadas; produtos e serviços. » O tempo de conclusão do estudo é mais célere; • Entre muitas outras. » Evita-se o erro humano de interpretação e • Os surveys online são uma forma rápida e introdução das respostas na base de dados. Estas acções podem e devem ser complementadas eficaz de recolher a opinião dos médicos, com acções offline, promovendo uma estratégia podendo também escolher a recompensa das • A promoção de eventos científicos torna- integrada que dará uma visão completa sobre respostas com pontos. As vantagens deste se mais fácil, incluindo-os na agenda da os nossos públicos-alvo.Pharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários
  11. 11. Com os relatórios periódicos que me dão o perfil global actualizado do meu público- -alvo, construído pelos próprios médicos com suas acções dentro da plataforma, eu consigo adaptar e reajustar as minhas campanhas e mensagens de marketing. As plataformas como o mybubble procuram satisfazer todos os intervenientes: os médicos que ganham funcionalidades e ferramentas importantes para o seu dia-a-dia, aumentando também a conectividade com os seus colegas, e os parceiros que têm aqui uma oportunidade de construir relações diferentes com o seu “verdadeiro” público-alvo, criando novas abordagens e novas estratégias de marketing. O futuro e a utilidade do mybubble está nas mãos destes players… Médicos e parceiros são essenciais para fazer crescer a 1ª rede online profissional e social portuguesa exclusiva para médicos de Portugal. Comente este artigo aquiPharmagazine | edição nº13 | 2011 rcmpharma.com | created and owned by JRS Pharmarketing Editorial Disfagia Grave MAR Mkt & Vendas Mitos Recursos Humanos Laboratório de Tentações Saúde Read My Brain Sem Comentários

×