Heart Team – Seguimento           nos Doentes Cardiológicos Seguimento Centrado na Medicina Geral e FamiliarRubina Correia...
Seguimento Centrado naassociação portuguesa de medicina geral e familiar     Medicina Geral e Familiar                    ...
Seguimento Centrado naassociação portuguesa de medicina geral e familiar     Medicina Geral e Familiar                    ...
Seguimento Centrado na    associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar                     ...
Seguimento Centrado na      associação portuguesa de medicina geral e familiar     Medicina Geral e Familiar              ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na    associação portuguesa de medicina geral e familiar         Medicina Geral e Familiar            ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na   associação portuguesa de medicina geral e familiar        Medicina Geral e Familiar              ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na    associação portuguesa de medicina geral e familiar  Medicina Geral e Familiar                   ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado naassociação portuguesa de medicina geral e familiar    Medicina Geral e Familiar                     ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar                        ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na     associação portuguesa de medicina geral e familiar        Medicina Geral e Familiar            ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na  associação portuguesa de medicina geral e familiar      Medicina Geral e Familiar                 ...
Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar       Medicina Geral e Familiar                 ...
Seguimento Centrado na   associação portuguesa de medicina geral e familiar     Medicina Geral e Familiar                 ...
Seguimento Centrado na             associação portuguesa de medicina geral e familiar            Medicina Geral e Familiar...
Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar         Medicina Geral e Familiar               ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Seguimento Centrado na                     associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar    ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vigilancia do doente cardiológico em Medicina Geral e Familiar

718 visualizações

Publicada em

Apresentação no Congresso Nacional de Cardiologia, Vilamoura, Portugal 2012

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Vigilancia do doente cardiológico em Medicina Geral e Familiar

  1. 1. Heart Team – Seguimento nos Doentes Cardiológicos Seguimento Centrado na Medicina Geral e FamiliarRubina CorreiaMédica de FamíliaUSF Ria Formosa – ACES Central AlgarveVice-presidenteAssociação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
  2. 2. Seguimento Centrado naassociação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.pt• E quem é o doente cardiológico? Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  3. 3. Seguimento Centrado naassociação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptSaúde Cardíaca Ideal? Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  4. 4. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt The ecology of medical care revisited.New England Journal of Medicine; 2001: 344, 2021–5 Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  5. 5. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptAs Doença CV têm vindo a aumentarapesar dos avanços da terapêuticamédica e interventiva — daqui ressalta anecessidade de apostar em medidaspreventivasWeintraub WS, Daniels SR, Burke LE, et al. Value of Primordial and PrimaryPrevention for Cardiovascular Disease: A Policy Statement From the AmericanHeart Association. Circulation. Aug 23 2011;124(8):967-990. [Medline]. Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  6. 6. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  7. 7. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptPrevenção SecundáriaRedução (controlo/tratamento) de factores de risco após oaparecimento da doençaPode reduzir a prevalência da doençaPrevenção TerciáriaIntervenção efectuada na presença de doença diagnosticada comsinais e sintomas, com a finalidade de:• reduzir os efeitos da doença sobre a funcionalidade do indivíduo• melhorar ou manter a qualidade de vida• prevenir as complicações e a deterioração prematura Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  8. 8. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  9. 9. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptMedico de Família e Factores de Risco Cardiovascular • Avaliação do risco cardiovascular global – SCORE atendendo aos extremos etários • Promoção de estilos de vida saudável • Tratamento e controle dos factores de risco CV Prevenção de Eventos CV Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  10. 10. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  11. 11. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptCONCLUSIONSGreater reported patient access to selected primary careattributes was associated with lower mortality. The findingssupport the current interest in ensuring that patients haveaccess to a medical home encompassing these attributes. Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  12. 12. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  13. 13. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  14. 14. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  15. 15. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  16. 16. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  17. 17. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  18. 18. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  19. 19. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  20. 20. Seguimento Centrado naassociação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptCuidados Partilhados – Resultados • Redução atendimentos de urgência • Redução de hospitalização • Capacitação dos pacientes • Cuidados domiciliários • Resultados na evolução da doença • Orientação Comunitária • Cuidados de proximidade Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  21. 21. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  22. 22. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.ptDoentes cardiológicos• Síndromes coronários• Pós EAM• Arritmias• Insuficiência cardíaca• Valvulopatias• Pós – cirurgia cardíaca• HTA Refratária Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  23. 23. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  24. 24. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Consulta com o Médico de Família• Avaliação do relatório de alta• Esclarecimento de dúvidas• Perceber as expectativas do paciente• Promover a adesão à terapêutica• Reforçar modificação de estilos de vida• Capacitação do paciente e cuidadores• Estabelecer plano de vigilância Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  25. 25. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  26. 26. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.pt• Desenvolver aliança terapêutica com o paciente• Envolver o doente na identificação de factores de risco• Assegurar que o paciente compreende a associação dos estilos de vida com a doença CV• Receber compromissos do doente para alcançar a mudança de estilos de vida Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  27. 27. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptEstabelecer um plano demodificação de estilos de vidaReforçar positivamente acapacidade do paciente para mudarMonitorizar o progresso namudança de comportamentoEnvolver outros profissionais desaúde sempre que possível Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  28. 28. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.ptCessação tabágicaAconselhar em cada consultaControlo da pressão arterialPA < 140/90 mm HgControlo de lipidémia – LDL ; HDL;Trigl ??Dieta rica em omega 3 Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  29. 29. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.pt- Atividade físicaExercício pelo menos 30 min – 7 dias semana pelo menos 5xs semanaOrrow G, Kinmonth AL, Sanderson S, et al. Effectiveness of physical activity promotion based in primary care:systematic review and meta-analysis of randomised controlled trials. BMJ. 2012;344;e1389 .- Controlo do peso IMC: 18,5-24,9 - Controlo metabólico na DM Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  30. 30. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiar Medicina Geral e Familiar www.apmgf.pt• Estatina• Antiagregação/anticoagulação (Dupla – AAS+Clopidogrel)• iECAs/ARA• Beta-bloqueantes• Vacinação anual anti- influenza Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  31. 31. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Rubina Correia – 24 de Abril de 2012
  32. 32. Seguimento Centrado na associação portuguesa de medicina geral e familiarMedicina Geral e Familiar www.apmgf.pt Obrigada, pela vossa atenção Rubina Correia – 24 de Abril de 2012

×