Minha Trajetória na Info...

372 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
372
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Minha Trajetória na Info...

  1. 1. Entrando no Mundo Digital POIE: Rubens de Araújo Mendes CEU EMEF: Manoel Vieira de Queiroz Filho
  2. 2. Eu mesmo...
  3. 3. Meus Passos <ul><li>Os primeiros contatos... </li></ul><ul><li>O primeiro e maior desafio... </li></ul><ul><li>Após o sufoco... </li></ul><ul><li>Um grande Aprendizado e contatos... </li></ul><ul><li>O gosto pela Informática... </li></ul><ul><li>Na Informática Educacional... </li></ul><ul><li>Novos Aprendizados... </li></ul>
  4. 4. Os primeiros contatos... <ul><li>Comecei a ter os primeiros contatos com a informática quando a minha irmã, que já trabalhava na área comprou seu primeiro 486, isso aconteceu por volta de 1995. </li></ul><ul><li>Eu ficava fuçando para ver como funcionava as coisas e tentando treinar a digitação, que até hoje dou uma catada de milho básica. </li></ul><ul><li>Usava a bendita Internet discada, mais tarde que era um treinamento para a paciência. </li></ul>
  5. 5. O primeiro e maior desafio... <ul><li>Em 2000, dando as minhas aulas de matemáticas, na EE. Prof. Dr. Laerte Ramos de Carvalho vi que tinha alguns alunos que se destacavam, e os escrevi na Olimpíada de Matemática, tendo a felicidade de ter o aluno Thiago Dias como medalha de Prata, primeira da D.E. Sul 3. </li></ul><ul><li>Isso fez com que fosse convidado para ser Professor Multiplicador do curso “Desvendando a Natureza”, para professores de Física, Química e Biologia, sendo esse curso feito com programas específicos utilizados nas Salas de Informática. </li></ul>
  6. 6. Após o sufoco... <ul><li>Para passar aos professores o que era proposto no curso, tive que me dedicar muito, para poder trabalhar outras disciplina que não tinha domínio, algo difícil, mas muito gratificante pelo resultado. Com isso aprendi muito, e me deu mais forças para meu progresso na educação. Em 2005, após me efetivar no Estado em 2004, fui convidado para trabalhar na D.E. como ATP de Tecnologia. </li></ul>
  7. 7. Um grande aprendizado, e contatos ... <ul><li>Como ATP, tive um ótimo aprendizado, tanto na parte pedagógica e administrativa, quanto nos contatos que fiz, conhecendo vários professores, coordenadores, diretores, e supervisores, tanto da minha D.E. quanto de outras diretorias de todo os Estado de São Paulo e da FDE. </li></ul><ul><li>Nesse tempo que estive no NRTE, comecei a trabalhar diretamente com a parte técnica dos computadores DiskLess, que eram máquinas que trabalhavam só com o Servidor, e Estações “burras”, sem HD e leitor de CD ou disquete. </li></ul>
  8. 8. O gosto pela Informática... <ul><li>Tendo o acompanhamento técnico, seja na visita ou até tendo que mexer diretamente nos computadores, acabei fazendo o curso do “Aluno Monitor”, que me empurrou a fazer mais uns cursos e trabalhar diretamente como técnico. </li></ul>
  9. 9. Na Informática Educacional... <ul><li>No ano passado em 2008, me efetivei na Prefeitura e ano em 2009, tive a oportunidade de estar participando do referendo para ser POIE, onde estou trabalhando na dificil missão de facilitar o acesso de vários alunos as tecnologias assim como a Informática que muitos nunca tiveram o contato. Isso é algo gratificante e bastante trabalhoso. </li></ul>
  10. 10. Novos aprendizados ... <ul><li>Com essa nova empreitada, na Informática Educacional, estou tendo o prazer de trabalhar e aprender com pessoas como a Marcela – DOT P Informática Educativa e os professores Luiz Siqueira da EMEF. Miguel Vieira Ferreira e da professora Doralice da EMEF Teodomiro Toledo Piza . </li></ul>

×