8ª reunião multiplicações de viveiros - daniel nunes [modo de compatibilidade]

1.369 visualizações

Publicada em

Palestra dada por Daniel Nunes na 8a. reunião mensal do GIFC (Grupo de Irrigação e Fertirrigação de Cana-de-Açúcar), realizada na futura Usina Santa Vitória, no município de mesmo nome, no Norte do Triângulo Mineiro, em 19/09/2013.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.369
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

8ª reunião multiplicações de viveiros - daniel nunes [modo de compatibilidade]

  1. 1. 8º ENCONTRO DO GRUPO DE IRRIGAÇÃO E FERTIRRIGAÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR (GIFC) Eng. Agr. Daniel Nunes Programa Cana IAC 19-9-2013 – Santa Vitória/MG
  2. 2. Apresentação da InstituiçãoApresentação da Instituição -- IACIAC Projeto MPB (Mudas Pré Brotadas) IACProjeto MPB (Mudas Pré Brotadas) IAC TEMA PRINCIPAL: Multiplicações de ViveirosTEMA PRINCIPAL: Multiplicações de Viveiros Origem do Projeto;Origem do Projeto; Etapas de Produção;Etapas de Produção; Desmembramentos e exemplos práticos;Desmembramentos e exemplos práticos;
  3. 3. METAS DO PROGRAMA CANA IAC NO SISTEMA MPBMETAS DO PROGRAMA CANA IAC NO SISTEMA MPB Contribuir Novos conceitos de plantios; Qualidade de mudas; Logística operacional; Redução de custos; Sustentabilidade ambiental; Automação dos processos; Acelerar a Adoção de Novas Tecnologias Varietais
  4. 4. 2003/2004: ÁREA DE DEMONSTRAÇÃO: PLANTIO MECANIZADO AGRISHOW 2007: VISITA MARCOS LANDELL - MÉXICO FATOS QUE CONTRIBUIRAM PARA FORMATAR A IDÉIAFATOS QUE CONTRIBUIRAM PARA FORMATAR A IDÉIA -- “MPB”“MPB” 2009: DISCUSSÃO INTERNA SOBRE Sphenophorus levis Consumo mínimo:Consumo mínimo: 18 toneladas18 toneladas
  5. 5. Plantio Convencional Início século XX Início século XXI
  6. 6. Plantio Mecânico Consumo de muda: 18 t/haConsumo de muda: 18 t/ha
  7. 7. CONCEITOCONCEITO CLONAGEMCLONAGEM SISTEMA MPB UNIFORMIDADE/HOMOGENEIDADEUNIFORMIDADE/HOMOGENEIDADE
  8. 8. QUAIS SERIAM OS FATORES DEQUAIS SERIAM OS FATORES DE DESUNIFORMIDADEDESUNIFORMIDADE • Idade da gema • Danos mecânico (gemas trincadas) • Danos de pragas• Danos de pragas • Isoporização • Utilização de cana industrial
  9. 9. PLANTIO MECÂNICO VARIABILIDADE NO DESENVOLVIMENTO
  10. 10. MPB IAC – UNIFORMIDADE NO DESENVOLVIMENTO
  11. 11. ETAPAS DO PROCESSO “MUDAS” Identificar “corretamente” a variedade / clones promissores; Idade entre 09 a 11 meses; Trabalhar comum”novo” perfil VarietalTrabalhar comum”novo” perfil Varietal (Variedades modernas); Origem de mudas tratadas termicamente e/ou cultura de tecido; Protocolos mensais de Rouguing; Despalhar (manual) as canas no campo; Desinfetar equipamentos de corte; Obs: Utilizar EPIs.
  12. 12. PROCESSO DE EXTRAÇÃO DAS GEMASPROCESSO DE EXTRAÇÃO DAS GEMAS 1ª PRÉ SELEÇÃO DAS GEMAS VIÁVEIS1ª PRÉ SELEÇÃO DAS GEMAS VIÁVEIS
  13. 13. Gemas cortadas com 3 cmGemas cortadas com 3 cm Variação em função doVariação em função do diâmetro dos tubetesdiâmetro dos tubetes Guilhotina com duas faces corteGuilhotina com duas faces corte
  14. 14. Caso a origem de muda não seja proveniente de Tratamento Térmico, recomendamos essa prática antes do plantio nas caixas de Brotação e/ou Tubetes.
  15. 15. TRATAMENTO QUÍMICO APÓS SECÇÃO e/ou TRATAMENTO TÉRMICO Fungicida;Fungicida; Inseticida; Estimulante de enraizamento.
  16. 16. Caixas Pré BrotaçãoCaixas Pré Brotação 2ª Pré Seleção2ª Pré Seleção Caixa com fundo coberto por substrato com 2 cm de espessura Acondicionamento das gemas; Média de 80 – 100 gemas por caixa;
  17. 17. Brotação após 6 – 8 dias; Plantas com 13 – 15 dias de desenvolvimento dentro das condições controladas
  18. 18. Casa de Vegetação Pré brotação Temperatura: 34 a 36 Oc Umidade: 80%Umidade: 80% Irrigação: Conforme Necessidade (Automatizada – Microaspersão) Tempo: 10 – 15 dias no total
  19. 19. Casa de Vegetação Aclimatação - Fase 1 Controle da luminosidade por sombrite; Irrigação: 8 mm/diaIrrigação: 8 mm/dia Poda e adubação foliar: intervalos de 10 dias Período nesta fase: 21 dias
  20. 20. Aclimatação - Fase 2 Pleno Sol; Irrigação: 4 mm/dia; Poda e adubação de cobertura: intervalos de 10 dias; Período nesta fase: 21 dias
  21. 21. 60 a 7060 a 70 DiasDiasDiasDias
  22. 22. “MUDA”≠≠ CANA INDUSTRIALCANA INDUSTRIAL 1 - Ciclo e idade fisiológica; Buscamos VIGOR DE GEMA 2 - Sanidade (Protocolos:“Roguing”, Diagnósticos de doenças, Termoterapia) 3 - Tratos culturais (Irrigação e Nutrição)
  23. 23. Substrato
  24. 24. Adubo Cloreto de Potássio Yorin Sulfato de Amônio Osmocote Grosso Osmocote Fino
  25. 25. Irrigação por aspersão Alas Móveis
  26. 26. Tubetes mm
  27. 27. Plantio com Matraca
  28. 28. MARCADORMARCADOR 0,25 a 0,75 m0,25 a 0,75 m
  29. 29. PLANTIO MECANIZADO
  30. 30. PLANTIO MECANIZADOPLANTIO MECANIZADO -- MPBMPB
  31. 31. GASTO DE MPB =GASTO DE MPB = 13.33413.334 / ha/ ha 1,5 m1,5 m 0,5 m0,5 m
  32. 32. MPBMPB –– IAC91IAC91--10991099
  33. 33. 3,9 ha Autonomia de transporte: 51.300 plântulas 3,9 ha
  34. 34. Desmembramentos 1- Utilização nos replantios de falhas; 2 – Identificação do espaçamento entre plantas – Rede ensaios IAC;2 – Identificação do espaçamento entre plantas – Rede ensaios IAC; 3 – Aplicações práticas em unidades produtoras seguindo a condição edafoclimáticas;
  35. 35. REPLANTIO via MPB = 60 DIAS “NA FRENTE”REPLANTIO via MPB = 60 DIAS “NA FRENTE”
  36. 36. REPLANTIOS UTILIZADOS NORMALMENTE “COLMOS PICADOS” = “APOSTA NA BROTAÇÃO”
  37. 37. Instalação da rede de ensaio na região do Cerrado
  38. 38. MPB + PREPARO PROFUNDO (PENTA)MPB + PREPARO PROFUNDO (PENTA) MPB COM 82 DIAS DE CAMPOMPB COM 82 DIAS DE CAMPO Plantio: 13/12/11 área 0,72 ha Espaçamento: 1,50 x 0,90 m; Preparo de solo profundo canteirizado Ambiente D , Lva 1, com vinhaça e torta. Variedade: SP 81-3250 Colheita 10/07/13 IDADE : 17 meses Produção bruta: 171 t/ha. 180 cm de180 cm de PROFUNDIDADEPROFUNDIDADE Produção bruta: 171 t/ha. Perdas avaliadas: 17 t/ha Produtividade líquida: 154,0 t/ha. (posto usina) ATR: 127,71 ATR/ha: 19,67 t/ha (líquido) Perdas elevadas devido cana estar muito caída e a colhedora não recolher parte da produção. Soqueiras avaliadas sem problemas de arranquios e abalos.
  39. 39. IACSP95-5000 - MPB US. AROEIRAUS. AROEIRA
  40. 40. IACSP95-5000 - MPB
  41. 41. SISTEMA MPB IACSP95-5000 102 DIAS
  42. 42. MULTIPLICAÇÕES VARIETAIS GRUPO JALLES MACHADO
  43. 43. ENSAIO MPB JALLESENSAIO MPB JALLES
  44. 44. MPB – INTRODUÇÃO 2012 UNIFORMIDADE NO DESENVOLVIMENTO US. VALE DO SÃO SIMÃOUS. VALE DO SÃO SIMÃO GRUPO ANDRADEGRUPO ANDRADE
  45. 45. M.P.M.P.BB –– INTRODUÇÃO 2012 IACINTRODUÇÃO 2012 IAC ESSSAESSSA
  46. 46. UNIFORMIDADE NO DESENVOLVIMENTO US. BOA VISTA MPB – INTRODUÇÃO IAC 2012
  47. 47. MPB - INTRODUÇÃO 2012 IAC ETH – RIO CLARO 1 GEMA = 14 PERFILHOS ETH – RIO CLAROETH – RIO CLARO GRUPO ODEBRECHT Un. RIO CLARO
  48. 48. NÚCLEO DE PRODUÇÃONÚCLEO DE PRODUÇÃO –– MPBMPB Us. SANTA VITÓRIAUs. SANTA VITÓRIA
  49. 49. PROJETO “M.P.B” – IAC ((MMudasudas PPréré BBrotadas)rotadas) 1 – Sanidade das mudas: Evitar disseminação de Pragas e Doenças em áreas internas e em novas regiões; 2 – Redução no gastos de mudas na formação de viveiros (1,5 Ton = 1,0 Hectare plantio): Economia de 16 ton/ha. 3 – Diminuição no volume de transporte de mudas e estrutura (1 caminhão tipo “Baú” = 4,0 hectares de plantio); 4 – Garantia de “pegamento” obedecendo a época ideal de plantio – Uniformidade do plantio; 5 – Utilização nos replantios ocasionados por falhas do plantio mecanizado; 6 – Adoção tecnológica de “novas variedades” com limitações de mudas; 7 – Reaproveitamento do restante do colmo para produção de açúcar e etanol.
  50. 50. 1 TONELADA (origem) 6250 minirebolos 5312 plântulas = 2656 metros lineares ou 0,4 ha 2656 x 12 canas x 5 gemas = 159.360 minirebolos Insumos(fungicidas...) SISTEMA DE MULTIPLICAÇÃO “MPB” Perda 15% Out. 2013 Dez. 2012 Abril 2013 Irrigação Dez. 2013 135.456 + 5312 = 140.768 plântulas (70.384 metros lineares ou 10,55 ha) Fev. 2015 Plantio a 0,5 m plântulas Junho 2013 70.384 x 12 canas x 8 gemas = 6.756.867 minirebolos 5.744.000 plântulas ou 287 ha 17 meses
  51. 51. OBRIGADO! Dr. Marcos Landell – Diretor Fone: (16) 98148-9813 E-mail: mlandell@iac.sp.gov.br Eng. Agr. Daniel Nunes – Gestor Regional Centro-Oeste/Norte Fone: (16) 98148-9812 E-mail: dnunes@iac.sp.gov.br Eng. Agr. Thiago Nogueira - P&D e Variedades Fone: (16) 982599999 E-mail: nogueira@fundag.br

×