Fundamentalismos

7.277 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
208
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fundamentalismos

  1. 1. Fundamentalismo A palavra “fundamentalismo” passou nos últimos anos a estar presente na mídia mundial quase sempre com uma conotação assustadora . . . Mas, o que ele realmente representa ? www.dhnet.org.br
  2. 2. É comum relacionar o fundamentalismo, aos religiosos do Oriente Médio, particularmente aos islâmicos, aos chefes espirituais de países daquela região que sempre aparecem com seus trajes tradicionais, encimados por turbantes, lançando ameaças ao mundo moderno e aos americanos em geral. O que significa fundamentalismo ? leftword.blogdig.net
  3. 3. Distribuição da população muçulmana www.vestibularem1clic.com.br População de Muçulmanos        100% da População        de 50% à 70% da População        20% da População        de 2,5% à 10% da População        menos de 1% da População
  4. 4. <ul><li>Ser árabe não pode ser confundido com ser muçulmano. O islamismo surgiu entre os árabes mas, hoje, eles são apenas cerca de 20% do total de muçulmanos no mundo. </li></ul><ul><li>Com o liberalismo religioso da maior parte do Ocidente, os muçulmanos se espalham com alguma facilidade. </li></ul><ul><li>Mais de 50 milhões se encontram na China </li></ul><ul><li>Existem mais de 100 milhões de muçulmanos na Índia, embora a maioria da </li></ul><ul><li>Mais de 2 milhões estão nos Estados Unidos </li></ul><ul><li>Na Europa, berço da civilização cristã, existem 20 milhões de muçulmanos, e quase metade deles está instalada na Europa Ocidental. Há mesquitas até em Roma </li></ul>Distribuição da população muçulmana
  5. 5. Muçulmanos X Religião Islâmica 11setembro.2001.googlepages.com
  6. 6. O Islamismo é atualmente a segunda maior religião do mundo, dominando acima de 50% das nações em três continentes. O número de adeptos que professam a religião mundialmente já passa dos 1,3 bilhão. Crescimento do Islão 11setembro.2001.googlepages.com
  7. 7. <ul><li>disputas que levaram o fundador da religião, o profeta Muhammad, a ser expulso de Meca, na época o principal entreposto comercial da Arábia Saudita e centro de peregrinação devido a seu santuário, a Caaba -hoje o local mais sagrado do islamismo. </li></ul><ul><li>Refugiado na cidade de Medina, Muhammad organizou seus seguidores num exército que, no ano de sua morte, 632, já dominava a maior parte da península Arábica. Os califas que o sucederam continuaram a conquista, aproveitando-se do enfraquecimento, a oeste, do Império Romano, e, a leste, do Império Persa. </li></ul><ul><li>No ano 711, os chefes muçulmanos atravessaram o estreito de Gibraltar e dominaram boa parte da Espanha. No Oriente, ao lado da atuação de guerreiros e missionários, a atividade de comerciantes muçulmanos ajudou a propagar o islã na Índia e até as regiões das atuais Indonésia e Malásia. </li></ul><ul><li>Depois dos embates das Cruzadas, o segundo choque dos muçulmanos com a Europa veio com a expansão colonial sobre a África, a Ásia e o Oriente Médio. A força militar, econômica e cultural das potências européias lançou os países de maioria islâmica numa onda de choque. </li></ul>Fatores que contribuíram para a propagação islâmica:
  8. 8. Características dos países islâmicos http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://11setembro.2001
  9. 9. Xiitas São partidários de Ali, marido de Fátima, filha de Maomé. São os líderes da comunidade e continuadores da missão espiritual de Maomé. Possuem sua própria interpretação da Sharia , que é o corpo da Lei religiosa que orienta os Sunitas e os Xiitas. O Islão não faz bem a distinção entre vida religiosa e secular, e portanto a Sharia cobre não só o rituais religiosos e a administração da Fé, mas também os aspectos do dia-a-dia. Os principais grupos muçulmanos Sunitas São os seguidores da tradição do profeta, continuada por All-Abbas, seu tio. Aproximadamente 85% dos muçulmanos do mundo fazem parte do grupo sunita. De acordo com os sunitas, a autoridade espiritual pertence a toda comunidade. Os muçulmanos estão divididos em dois grandes grupos: Saddam Hussein foi condenado à morte por enforcamento pelo Alto tribunal penal iraquiano, pela execução de 148 xiitas de Dujail. workforall.net
  10. 10. A vida religiosa do muçulmano tem práticas bastante rigorosas, as quais são chamadas de “Colunas da Religião”. As cinco Colunas do Islamismo 1 - Preces cotidianas : São feitas cinco vezes ao dia, cada vez em uma posição diferente (de pé, ajoelhado, rosto no chão, etc), e virados em direção à Meca. A chamada para a oração é feita por uma corneta, denominada de muezim, dentro de uma torre chamada de minarete, a qual faz parte de um santuário ou lugar público de adoração conhecido como mesquita. workforall.net
  11. 11. 2 - Observação do mês de Ramadã : o qual comemora a primeira revelação do Corão recebida por Maomé. Durante um mês, as pessoas jejuam desde o nascer até o pôr do sol. Segundo eles, os portões do paraíso abrem, os do inferno fecham, e os que jejuam têm seus pecados perdoados. As cinco Colunas do Islamismo Desde a revolução de 1979 e a instauração da República Islâmica do Irã, as autoridades castigam até com chicotadas quem infringirem público as privações estabelecidas pelo jejum . workforall.net
  12. 12. 3 - O Jihad, ou guerra santa: É a batalha por meio da qual se atinge um dos objetivos do islamismo, que é reformar o mundo. Qualquer muçulmano que morra numa guerra defendendo os direitos do islamismo ou de Alá, já tem sua vida eterna garantida. Por esta razão, todos que tomam parte dessa “guerra santa”, não têm medo de morrer ou de passar por nenhum risco. As cinco Colunas do Islamismo workforall.net
  13. 13. 4 - Pagamento do zakat : É o imposto anual de 2.5% do lucro pessoal, como forma de purificação e ajuda aos pobres. As cinco Colunas do Islamismo Também ofertam para a riquíssima Liga Muçulmana que é uma organização política na Índia e que desenvolveu um papel importante na criação do Paquistão como um Estado islâmico dentro do subcontinente indiano. www.uniaonet.com
  14. 14. É cada vez maior a peregrinação anual a Meca, um dos pilares do Islã 5 - Peregrinação para Meca : Esta peregrinação é obrigatória pelo menos uma vez na vida, para qualquer muçulmano, homem ou mulher, que for mental, financeira e fisicamente apto. O peregrino tem de ter possibilidades financeiras para cobrir os gastos pessoais e familiares, pagar as suas dívidas ou pelos menos aprovisionar as mesmas, até a peregrinação acabar. As cinco Colunas do Islamismo
  15. 15. A cidade de Meca, onde fica a pedra negra, também conhecida como Caaba. A Caaba é o local de adoração que Deus ordenou Abraão e Ismael construírem há aproximadamente 4000 anos atrás. A construção foi feita de pedra, a qual, muitos acreditam, foi o local original de um santuário estabelecido por Adão. Deus ordenou a Abraão a convocar toda a humanidade para visitar o local, e quando os peregrinos lá vão, dizem &quot;Eis - nos aqui, ó Senhor!&quot;, em reposta à tal convocação. Os locais sagrados para os muçulmanos
  16. 16. A cidade de Jerusalém, cidade onde o profeta subiu ao céu e foi ao paraíso para encontrar com Moises e Jesus.
  17. 17. A cidade de Medina, local onde Maomé construiu a primeira Mesquita (templo religioso dos muçulmanos).
  18. 18. Um fator que gerou maior visibilidade aos países islâmicos está em sua imensa riqueza estratégica: são donos das mais generosas reservas de petróleo do mundo. Entre os cinco maiores produtores de óleo do Oriente Médio , o PIB conjunto quadruplicou nos últimos trinta anos, enquanto o PIB mundial apenas dobrou de tamanho. O crescimento do rebanho e a fartura do petróleo, no entanto, produziram um barril de pólvora . Reservas mundiais de petróleo Riqueza x problemas
  19. 19. Em geral, os regimes dos países islâmicos são ditaduras teocráticas e a riqueza não é distribuída, deixando a maior parte da população relegada à miséria. É dentro desse caldeirão paradoxal que ressurgiu a força da religião, em especial depois da Revolução Islâmica no Irã, em 1979. O Islã é multifacetado por várias nações, mas tem uma característica curiosa: não produziu um só país democrático e desenvolvido. O contraste entre a pobreza dos fiéis e a riqueza do Ocidente fomentou rancor. A resposta às dificuldades materiais e à falta de liberdade, levantada nas mesquitas, é a de que a identidade religiosa supera todos os valores políticos. Bomba - relógio
  20. 21. Enquanto os nós não forem desfeitos, é possível que o extremismo e o fanatismo, embora restritos a grupos minoritários, sigam, achando espaço para ensangüentar a história humana. Entre os muçulmanos, a religião não é parte, mas cada vez mais o todo. O totalitarismo islâmico – uma outra designação para o fundamentalismo que hoje Osama bin Laden encarna de forma tão assustadora – é produto recente, tem menos de meio século. Ele foi adubado em terreno secular e árabe. Nasceu no Egito, na década de 50, como resistência ao processo de modernização que o então presidente Gamal Abdel Nasser procurou implementar a ferro e fogo. Nasser causou a reação fundamentalista ao tentar, por meio de uma repressão feroz, divorciar completamente o Estado da religião muçulmana. Falhou, como está claro, principalmente porque suas reformas nunca foram além do aspecto cosmético. E, ao falhar, abriu caminho para que o fundamentalismo ganhasse corpo dentro e fora das fronteiras egípcias. Como desarmar a bomba-relógio do fundamentalismo islâmico?
  21. 22. Neste contexto mundial, lados opostos se enfrentam, fortalecendo os vários tipos de fundamentalismos... petróleo Poder Religião Fundamentalismo ... Terrorismo ... Busca de poder ... Ambição
  22. 23. O fundamentalismo é um movimento socio-religioso e político muito diversificado e bem mais extenso do que as fronteiras do Islã. Paradoxalmente é nos Estados Unidos de hoje que encontramos grande contingente de fundamentalistas, só que cristãos. Os nós ... www.altomar.net

×