2012 
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB 
NÚCLEO DE TCC e IC 
BIBLIOTECA UNISEB 
Equipe responsável: 
Prof. Ms. Antonio Nardi 
Pr...
1 
1. NORMAS TÉCNICAS PARA A MONOGRAFIA .....................................................................................
2 
a. Referências ...........................................................................................................
3 
3.4.2 CITAÇÃO COM DOIS AUTORES ...........................................................................................
4 
5.3.11 Documento jurídico em meio eletrônico .............................................................................
5 
1. NORMAS TÉCNICAS 
PARA A MONOGRAFIA 
Em qualquer que seja seu formato, um TCC deve conter uma estrutura dividida em 
...
6 
1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS 
A. CAPA 
A capa é elemento de proteção externa do trabalho. Nela estão contidas informações...
7 
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 
BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 
Dez espaços de 1...
8 
B. FOLHA DE ROSTO 
Esta folha contém os elementos constantes da capa além da seguinte informação: 
“Trabalho de conclus...
9 
CLAUDINEI CÉSAR JUSTINO 
PROCESSO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO GERENCIADO PELO 
BALANCED SCORECARD 
Trabalho de con...
10 
C. FICHA CATALOGRÁFICA 
A ficha catalográfica é elaborada pela Biblioteca do UNISEB. É um quadro com dados 
dispostos ...
11 
D. FOLHA DO OBJETIVO PRETENDIDO 
Esta folha contém informações descritas na seguinte ordem: (1) nome completo do 
auto...
12 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 
Dois espaços de 1,5 em branco. Descrição em Times New Roman tamanho 
12, em negrito e ...
13 
E. FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO E FOLHA DE PONTUAÇÃO 
O formulário de avaliação contém informações descritas na seguinte or...
14 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 
FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO – FATCC 
Tema do trabalho: Processo de Treinamento e Desenvolv...
15 
Folha de pontuação 
Fatores de Avaliação P o n t uação (0.0 a 2.0) 
1. Atualidade e relevância do tema proposto. 
2. L...
16 
F. DEDICATÓRIA 
Folha opcional a ser utilizada pelo autor para prestar uma homenagem ou dedicar seu 
trabalho, de form...
17 
Dedico à minha esposa, filha e filho, 
pelo crédito e apoio. 
Dezessete espaços duplos em 
branco entre o topo e o tex...
18 
G. AGRADECIMENTOS 
Folha opcional onde o autor dirige palavras de reconhecimento a pessoa(s) e /ou 
instituição(ões) q...
19 
AGRADECIMENTOS 
Ao meu orientador, Prof. Ms. Antônio Nardi pela dedicação e contribuição, para a 
concretização deste ...
20 
H. EPÍGRAFE 
Folha opcional onde o autor inclui uma citação que mantenha coerência com o tema 
abordado no trabalho. A...
21 
Texto entre aspas em Times New Roman 
tamanho 12, em negrito e minúsculas. 
Alinhamento à direita, com espaçamento dup...
22 
I. RESUMO (EM PORTUGUÊS) 
Esta folha deve, concisa e objetivamente, informar ao leitor, os pontos mais relevantes do 
...
23 
Exemplo: 
JUSTINO, Claudinei Cesar. Processo de Treinamento e Desenvolvimento gerenciado pelo 
Balanced Scorecard. Tra...
24 
J. ABSTRACT (EM INGLÊS) - OPCIONAL 
Elemento elaborado com as mesmas características do resumo em português para fins ...
25 
Exemplo: 
JUSTINO, Claudinei Cesar. Process Training and Development managed by the Balanced 
Scorecard. Completion of...
26 
K. SUMÁRIO 
O sumário consiste na enumeração das principais divisões, capítulos, seções e outras 
partes do trabalho, ...
27 
Exemplo: 
SUMÁRIO 
LISTA DE ABREVIATURAS.................................................................................
28 
L. LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS 
Consiste na relação alfabética das abreviaturas ou siglas, seguidas de seu respecti...
29 
O. LISTA DE QUADROS 
Consiste numa listagem com a numeração, o título e a página de todos os quadros 
elaborados de ac...
30 
1.2. ELEMENTOS TEXTUAIS DA MONOGRAFIA 
Os elementos textuais compõem a parte escrita da obra, onde aparece a exposição...
31 
Os destaques das seções devem ser feitos por meio da diferenciação dos tamanhos da 
fonte, conforme exemplo abaixo. 
S...
32 
aproximadamente 3 cm, digitadas com fonte 10 dentro das margens e a partir da margem 
esquerda. 
Importante: Utilizamo...
33 
D. SÍMBOLOS 
Símbolo é um sinal que substitui o nome de uma coisa ou de uma ação. São utilizados 
com frequência nos t...
34 
Os textos e números nos quadros e nas tabelas devem ser redigidos em Times New 
Roman tamanho 10, na cor preta e com e...
35 
Ao final da inclusão de todos os quadros e tabelas, uma lista pré-textual para cada tipo de 
objeto deve ser elaborada...
36 
título e a fonte. Ela deve ser alocada sempre abaixo do objeto, seja um gráfico ou uma ilustração 
qualquer, e nunca p...
37 
Figura 2 - Organograma principal da Empresa A 
Ao final da inclusão de todos os gráficos e ilustrações, duas listas pr...
38 
APÊNDICE A – Representação das normas e exemplos 
APÊNDICE B – Valores descritos no laudo técnico 
APÊNDICE AA – Cálcu...
39 
2. NORMAS TÉCNICAS 
PARA O ARTIGO 
CIENTÍFICO 
Em qualquer que seja seu formato, um TCC deve conter uma estrutura divi...
40 
2.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DO ARTIGO CIENTÍFICO 
A. CAPA DO ARTIGO 
A capa é elemento de proteção externa do trabalho....
41 
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 
BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 
Dez espaços de ...
42 
B. FICHA CATALOGRÁFICA 
A ficha catalográfica é elaborada pela Biblioteca do UNISEB. É um quadro com dados 
dispostos ...
43 
C. TÍTULO DO ARTIGO 
Apresentado em CAPS LOCK, negrito, tamanho 16, centralizado. 
D. AUTORES 
Elencar o Nome Completo...
44 
Exemplo: 
VIOLÊNCIA DE GÊNERO E DIREITO: O PAPEL DA LEI E DE SEUS 
REPRESENTANTES FRENTE À VIOLÊNCIA CONJUGAL 
Leidian...
45 
SUMÁRIO: 1. Introdução- 1.1. Metodologia de Coleta e Análise dos Dados- 1.2. O Início da 
Pesquisa de Campo - 2. Const...
46 
Exemplo: 
TÍTULO DO ARTIGO CIENTÍFICO 
1. xxxxxxxxxxxxxxx (parte primária) 
1.1. xxxxxxxxxxxxxx ( parte secundária) 
1...
47 
Exemplo: 
De acordo com Litwin e Stringer (1968), o clima organizacional é um construto molar1 que 
permite uma anális...
48 
ou itálico, e na mesma fonte utilizada no texto (Times New Roman). Deve ser redigido entre 
parênteses logo após seu s...
49 
Os textos e números nos quadros e nas tabelas devem ser redigidos em Times New 
Roman tamanho 10, na cor preta e com e...
50 
A fonte externa ou referência do elemento (dados e informações de outra pesquisa) deve 
ser registrada seguindo as ori...
51 
facultativas, mas sua utilização deve ser moderada. Os demais detalhes estéticos como bordas, 
linhas e outros aspecto...
52 
Gráfico 2 - Curva de demanda e oferta 
FONTE: elaboração própria, 2010. 
Figura 3 - Fotografia do quadro de Cândido Po...
53 
2.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS 
Os elementos pós-textuais complementam o trabalho permitindo conhecer o material de 
refer...
54 
C. ANEXOS 
É elemento opcional que consiste em texto ou documento não elaborado pelo próprio 
autor do trabalho com o ...
55 
3. NORMAS PARA 
CITAÇÕES EM 
MONOGRAFIAS E ARTIGOS 
Citação é a menção de uma informação extraída/obtida de outra font...
56 
Exemplo: 
Segundo Pritchard e Karasick (1973, p. 126), clima organizacional é 
uma qualidade relativamente constante d...
57 
3.3 CITAÇÃO DE CITAÇÃO 
É a citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao documento 
original. D...
58 
Segundo Maximiano (2000, p. 260) “o produto dos sentimentos individuais e grupais em 
relação à realidade percebida ch...
59 
As citações indiretas de diversos documentos da mesma autoria, publicados em anos 
diferentes e mencionados simultanea...
60 
Schneider et al. (2000) [...] [...] (SCHNEIDER et al., 2000) 
3.4.5 APRESENTAÇÃO DE NOMES DE AUTORES 
O quadro 3 ilust...
61 
4. EDIÇÃO DO TRABALHO 
A seguir, estão definidos os elementos que fazem parte da edição do trabalho. 
4.1 APRESENTAÇÃO...
62 
4.5.1. NUMERAÇÃO DAS FOLHAS DA MONOGRAFIA 
Nos TCCs em formato de Monografia, a contagem é dividida em duas numerações...
63 
5. REFERÊNCIAS 
As referências são compostas dos documentos efetivamente citados no trabalho. As 
referências são feit...
64 
c. Edição: quando houver uma indicação de edição, esta deve ser transcrita, utilizando-se 
abreviaturas dos numerais o...
65 
Eventualmente, o(s) nome(s) do(s) autor(es) de várias obras referenciadas 
sucessivamente, na mesma página, pode(m) se...
66 
5.1.4 MAIS DE TRÊS AUTORES 
Indica-se apenas o primeiro, acrescentando-se a expressão et al (e outros). 
SOBRENOME DO ...
67 
SOUZA, Edela Lanzer Pereira. Clima e estrutura de trabalho. Revista de Administração, São 
Paulo, v. 22, n.1, p.14-18,...
68 
descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-ROM, online etc.). Quando se tratar de obras 
consultadas online, p...
69 
NARDI, Antônio. Clima Organizacional: uma revisão do conceito, instrumentos e dimensões no 
Brasil e nos E.U.A. 2004. ...
70 
Exemplos: 
IUFOST INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON CHEMICAL CHANGES DURING FOOD PROCESSING, 
1984, Valencia. Proceedings... ...
71 
SOUZA, L. S.; BORGES, A. L.; REZENDE, J. O. Influência da correção e do preparo do solo sobre 
algumas propriedades qu...
Normas técnicas para tcc 2012 (2)
Normas técnicas para tcc 2012 (2)
Normas técnicas para tcc 2012 (2)
Normas técnicas para tcc 2012 (2)
Normas técnicas para tcc 2012 (2)
Normas técnicas para tcc 2012 (2)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Normas técnicas para tcc 2012 (2)

477 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
477
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Normas técnicas para tcc 2012 (2)

  1. 1. 2012 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB NÚCLEO DE TCC e IC BIBLIOTECA UNISEB Equipe responsável: Prof. Ms. Antonio Nardi Profa. Dra. Elizabete David Novaes [NORMAS TÉCNICAS PARA TCC] Resumo sistematizado e adaptado das normalizações da ABNT para Trabalhos de Conclusão de Curso, nos formatos de Monografia e Artigo, a serem seguidas pelos Cursos de Graduação Presencial do Centro Universitário UNISEB - Ribeirão Preto.
  2. 2. 1 1. NORMAS TÉCNICAS PARA A MONOGRAFIA .................................................................................................... 5 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS .................................................................................................................................................. 6 a. Capa ................................................................................................................................................................................................ 6 b. Folha de rosto ............................................................................................................................................................................. 8 c. Ficha catalográfica ................................................................................................................................................................ 10 d. Folha do objetivo pretendido ............................................................................................................................................. 11 e. Formulário de avaliação e folha de pontuação .......................................................................................................... 13 f. Dedicatória ................................................................................................................................................................................ 16 g. Agradecimentos ...................................................................................................................................................................... 18 h. Epígrafe ...................................................................................................................................................................................... 20 I. Resumo (em português) ........................................................................................................................................................ 22 J. Abstract (em inglês) - opcional .......................................................................................................................................... 24 k. Sumário ...................................................................................................................................................................................... 26 L. Lista de abreviaturas e siglas ............................................................................................................................................ 28 M. Lista de símbolos ................................................................................................................................................................... 28 N. Lista de Tabelas ...................................................................................................................................................................... 28 O. Lista de Quadros ..................................................................................................................................................................... 29 P. Lista de ilustrações (ou figuras) ....................................................................................................................................... 29 Q. Lista de gráficos ...................................................................................................................................................................... 29 1.2. ELEMENTOS TEXTUAIS DA MONOGRAFIA .................................................................................................................. 30 a. Introdução ................................................................................................................................................................................. 30 b. Desenvolvimento ..................................................................................................................................................................... 30 c. Conclusão ................................................................................................................................................................................... 30 1.2.2. ELEMENTOS DE APOIO AO TEXTO PARA MONOGRAFIAS ................................................................................ 31 a. Notas de rodapé ...................................................................................................................................................................... 31 b. o uso da expressão apud ...................................................................................................................................................... 32 c. Abreviaturas e Siglas ............................................................................................................................................................. 32 d. Símbolos ..................................................................................................................................................................................... 33 e. Quadros e Tabelas .................................................................................................................................................................. 33 f. Gráficos e demais Ilustrações.............................................................................................................................................. 35 1.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS ............................................................................................................................................... 37
  3. 3. 2 a. Referências ................................................................................................................................................................................ 37 b. Apêndices ................................................................................................................................................................................... 37 c. Anexos .......................................................................................................................................................................................... 38 2. NORMAS TÉCNICAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO ..................................................................................... 39 2.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DO ARTIGO CIENTÍFICO ............................................................................................ 40 a. Capa do Artigo ......................................................................................................................................................................... 40 B. Ficha catalográfica ............................................................................................................................................................... 42 c. Título do Artigo ....................................................................................................................................................................... 43 d. Autores ........................................................................................................................................................................................ 43 e. Resumo e Palavras-chave .................................................................................................................................................... 43 f. Abstract (opcional) ................................................................................................................................................................. 43 g. Sumário ...................................................................................................................................................................................... 43 2.2 ELEMENTOS TEXTUAIS DO ARTIGO CIENTÍFICO ...................................................................................................... 45 2.2.1 Formatação dos Títulos das Partes do Artigo Científico .................................................................................. 45 2.2.2. ELEMENTOS DE APOIO AO TEXTO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS ................................................................. 46 a. Notas de rodapé ...................................................................................................................................................................... 46 b. o uso da expressão apud ...................................................................................................................................................... 47 c. Abreviaturas e Siglas ............................................................................................................................................................. 47 d. Símbolos ..................................................................................................................................................................................... 47 e. Quadros e Tabelas .................................................................................................................................................................. 48 f. Gráficos e demais Ilustrações.............................................................................................................................................. 50 2.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS ............................................................................................................................................... 53 a. Referências ................................................................................................................................................................................ 53 b. Apêndices ................................................................................................................................................................................... 53 c. Anexos .......................................................................................................................................................................................... 54 3. NORMAS PARA CITAÇÕES EM MONOGRAFIAS E ARTIGOS ..................................................................... 55 3.1 CITAÇÃO DIRETA OU TRANSCRIÇÃO............................................................................................................................... 55 3.2 CITAÇÃO INDIRETA OU PARÁFRASE ............................................................................................................................... 56 3.3 CITAÇÃO DE CITAÇÃO ............................................................................................................................................................ 57 3.4 APRESENTAÇÃO DE AUTORES NO TEXTO ..................................................................................................................... 57 3.4.1 CITAÇÃO COM UM AUTOR ............................................................................................................................................ 57
  4. 4. 3 3.4.2 CITAÇÃO COM DOIS AUTORES .................................................................................................................................... 59 3.4.3. CITAÇÃO COM ATÉ TRÊS AUTORES ......................................................................................................................... 59 3.4.4 Citação com mais de três autores .............................................................................................................................. 59 3.4.5 apresentação de nomes de autores ........................................................................................................................... 60 4. EDIÇÃO DO TRABALHO ....................................................................................................................................... 61 4.1 APRESENTAÇÃO GRÁFICA ................................................................................................................................................... 61 4.2 ESPACEJAMENTO ..................................................................................................................................................................... 61 4.3 MARGENS ..................................................................................................................................................................................... 61 4.4. DESLOCAMENTO ..................................................................................................................................................................... 61 4.5 NUMERAÇÃO DAS FOLHAS .................................................................................................................................................. 61 4.5.1. numeração das folhas da Monografia .................................................................................................................... 62 4.5.2. numeração das folhas do artigo ................................................................................................................................ 62 5. REFERÊNCIAS ......................................................................................................................................................... 63 5.1 AUTORIA POR NÚMERO DE AUTORES ............................................................................................................................ 63 5.1.1 UM AUTOR .......................................................................................................................................................................... 63 5.1.2 DOIS AUTORES .................................................................................................................................................................. 65 5.1.3 ATÉ TRÊS AUTORES ........................................................................................................................................................ 65 5.1.4 MAIS DE TRÊS AUTORES ............................................................................................................................................... 66 5.2 AUTOR OU AUTORES COM INDICAÇÃO DE RESPONSABILIDADE INTELECTUAL (EDITOR, ORGANIZADOR, COORDENADOR ETC.) ................................................................................................................................. 66 5.3 REFERÊNCIAS COM OUTROS TIPOS DE MATERIAIS................................................................................................. 66 5.3.1 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE PERIÓDICO................................................................................................................. 66 5.3.2 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM, jornal, ETC. ....................................................................... 67 5.3.3 Artigo e/ou matéria de revista, boletim etc. Em meio eletrônico ................................................................. 67 5.3.4 Teses e Dissertações ........................................................................................................................................................ 68 5.3.5 Parte de monografia ....................................................................................................................................................... 69 5.3.6 Evento como um todo ..................................................................................................................................................... 69 5.3.7 Evento como um todo em meio eletrônico ............................................................................................................. 70 5.3.8 Trabalho apresentado em evento .............................................................................................................................. 70 5.3.9 Trabalho apresentado em evento em meio eletrônico ...................................................................................... 71 5.3.10 Documento jurídico ...................................................................................................................................................... 71
  5. 5. 4 5.3.11 Documento jurídico em meio eletrônico ............................................................................................................... 73 5.3.12 vídeo/ IMAGEM EM MOVIMENTO ........................................................................................................................... 74 5.3.13 canais informais (aula, conferência, e-mail, etc.) ............................................................................................. 75 5.3.14 Softwares .......................................................................................................................................................................... 75 6. MODELO DE PAINEL PARA DEFESA DO TCC ................................................................................................ 76
  6. 6. 5 1. NORMAS TÉCNICAS PARA A MONOGRAFIA Em qualquer que seja seu formato, um TCC deve conter uma estrutura dividida em elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Estes, contudo, diferenciam-se na forma de apresentação, quando correspondem a uma Monografia ou a um Artigo Científico. A Monografia deve conter aproximadamente 50 páginas. Nesta seção 3, das páginas 6 a 38, aparecem as descrições dos elementos constantes do TCC, no que se refere especificamente à elaboração de Monografias.
  7. 7. 6 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS A. CAPA A capa é elemento de proteção externa do trabalho. Nela estão contidas informações indispensáveis que identificam a monografia. Essas informações estão descritas na seguinte ordem: (1) nome da instituição, (2) título da obra, (3) nome completo do autor, (4) nome completo do orientador, (5) local (cidade) e (6) ano de depósito (entrega do trabalho). A apresentação gráfica e suas normas estão contidas no modelo a seguir.
  8. 8. 7 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Dez espaços de 1,5 em branco entre título superior e título da obra. PROCESSO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO GERENCIADO PELO BALANCED SCORECARD Claudinei César Justino Orientador Prof. Ms. Antônio Nardi RIBEIRÃO PRETO 2012 Título superior: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Título da obra: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Autores: Times New Roman tamanho 12, em negrito e somente as primeiras em maiúsculas. Alinhamento à direita e espaçamento de 1,5. Autor e orientador separados por um espaço de 1,5 em branco. Dois espaços de 1,5 em branco entre título da obra e autor. Título inferior: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Situado nas duas últimas linhas da folha.
  9. 9. 8 B. FOLHA DE ROSTO Esta folha contém os elementos constantes da capa além da seguinte informação: “Trabalho de conclusão de curso apresentado ao Centro Universitário UNISEB, de Ribeirão Preto, como parte dos requisitos para obtenção do grau de (colocar a formação)”. A apresentação gráfica e suas normas estão contidas no modelo a seguir.
  10. 10. 9 CLAUDINEI CÉSAR JUSTINO PROCESSO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO GERENCIADO PELO BALANCED SCORECARD Trabalho de conclusão de curso apresentado ao Centro Universitário UNISEB de Ribeirão Preto, como parte dos requisitos para obtenção do grau de Bacharel em Administração de Empresas. Orientador: Prof. Ms. Antônio Nardi Um espaço de 1,5 em branco entre título da obra e a descrição textual. Um espaço de 1,5 em branco entre a RIBEIRÃO PRETO 2012 Autor: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Doze espaços de 1,5 em branco entre autor e título da obra. Descrição textual: Times New Roman tamanho 12, sem negrito, nem sublinhado ou itálico, todo em minúsculas. Alinhamento à direita, com espaçamento de 1,5. Parágrafo com recuo esquerdo de 8 cm. Título da obra: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. descrição textual e autor. Título inferior: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Situado nas duas últimas linhas da folha. Orientador: Times New Roman tamanho 12, em negrito e somente as 1as em maiúsculas. Alinhamento justificado com recuo esquerdo de 8 cm e espaçamento de 1,5.
  11. 11. 10 C. FICHA CATALOGRÁFICA A ficha catalográfica é elaborada pela Biblioteca do UNISEB. É um quadro com dados dispostos de maneira sistemática, cujo objetivo é identificar sucintamente o assunto tratado, bem como os aspectos físicos da obra. A apresentação gráfica está contida modelo abaixo. Para a confecção da ficha catalográfica, o acadêmico deve entrar em contato com o responsável da biblioteca, passando os seguintes dados: a) Nome completo do(a) autor(a); b) Título e subtítulo do trabalho; c) Ano de defesa; d) Número de folhas; e) Ilustração; (quando houver figuras ou gráficos) f) Grau acadêmico: Monografia; g) Descrição Textual; h) Local: Ribeirão Preto i) Palavras-chave (3 ou 4); definir no texto da obra termos que representam o assunto geral do trabalho j) E-mails e telefones para eventuais dúvidas Concluída sua elaboração, a Biblioteca fará o envio da ficha pronta ao aluno, via e-mail, inclusive sua formatação não poderá ser alterada, pois ela já vem no padrão exigido. Contato: email: biblioteca@uniseb.com.br - Telefone: (16) 6039844
  12. 12. 11 D. FOLHA DO OBJETIVO PRETENDIDO Esta folha contém informações descritas na seguinte ordem: (1) nome completo do autor, (2) código de matrícula na faculdade, (3) curso, (4) semestre, (5) tema do trabalho de conclusão de curso, (6) objetivo pretendido, (7) nome completo do orientador, (8) nome completo do autor, (9) nome completo do coordenador do curso e (10) nome completo do diretor acadêmico. A apresentação gráfica e suas normas estão contidas no modelo a seguir.
  13. 13. 12 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Dois espaços de 1,5 em branco. Descrição em Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Aluno: Claudinei César Justino Código: 1640 Curso: Administração com ênfase em Gestão de Negócios Semestre/Ano: 8º/2011 Tema: Processo de Treinamento e Desenvolvimento gerenciado pelo Balanced Scorecard. Objetivos pretendidos: Analisar a viabilidade da utilização do Balanced Scorecard no processo de treinamento e desenvolvimento. Descrição nesta seqüência em Times New Roman tamanho 12. Em negrito somente o título inicial e somente as 1as em maiúsculas. Alinhamento justificado e _____/_____/________ __________________________________ Antônio Nardi Professor Orientador Dois espaços de 1,5 em branco. _____/_____/________ __________________________________ Claudinei César Justino Aluno _____/_____/________ __________________________________ João Paulo L. Oliveira Coordenador do Curso _____/_____/________ __________________________________ Prof. Reginaldo Arthus Vice-Reitor Dois espaços de 1,5 em branco. Dois espaços de 1,5 em branco. Dois espaços de 1,5 em branco.
  14. 14. 13 E. FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO E FOLHA DE PONTUAÇÃO O formulário de avaliação contém informações descritas na seguinte ordem: (1) tema do trabalho, (2) data de apresentação, (3) horário, (4) local, (5) e a banca examinadora com os nomes completos do orientador, do professor da área e do professor convidado. A Folha de pontuação contém os fatores de avaliação, a média final do trabalho de conclusão de curso e as assinaturas dos membros da banca examinadora. A apresentação gráfica está contida no modelo a seguir.
  15. 15. 14 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO – FATCC Tema do trabalho: Processo de Treinamento e Desenvolvimento gerenciado pelo Balanced Scorecard. Data da apresentação: _____/_____/________ Horário: ____________ Local: _________________________________ Comissão Julgadora: 1) Professor Orientador: _________________________________________________ 2) Professor da Área: ____________________________________________________ 3) Professor Convidado: _________________________________________________
  16. 16. 15 Folha de pontuação Fatores de Avaliação P o n t uação (0.0 a 2.0) 1. Atualidade e relevância do tema proposto. 2. Linguagem técnica utilizada em relação ao tema e aos objetivos, e competência linguística. 3. Aspectos metodológicos e formais da editoração do trabalho escrito - sequência lógica e coerência interna. 4. Revisão Bibliográfica realizada em relação ao tema pesquisado. 5. Apresentação oral – segurança e coerência em relação ao trabalho escrito. Média: ____________ (_________________________________________________) Assinaturas dos membros da Comissão Julgadora: 1) _____/_____/________ ________________________________________________ 2) _____/_____/________ ________________________________________________ 3) _____/_____/________ ________________________________________________
  17. 17. 16 F. DEDICATÓRIA Folha opcional a ser utilizada pelo autor para prestar uma homenagem ou dedicar seu trabalho, de forma sóbria e breve.
  18. 18. 17 Dedico à minha esposa, filha e filho, pelo crédito e apoio. Dezessete espaços duplos em branco entre o topo e o texto da dedicatória.
  19. 19. 18 G. AGRADECIMENTOS Folha opcional onde o autor dirige palavras de reconhecimento a pessoa(s) e /ou instituição(ões) que tenha(m) contribuído de maneira relevante para a elaboração do trabalho.
  20. 20. 19 AGRADECIMENTOS Ao meu orientador, Prof. Ms. Antônio Nardi pela dedicação e contribuição, para a concretização deste trabalho. A equipe de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Usina da Pedra, pelo apoio e incentivo. A todos os professores que proporcionaram todo conhecimento e aprendizado necessário para minha formação acadêmica, profissional e pessoal. A todos os alunos e companheiros de classe pelas trocas de experiências e convivência saudável durante todo o curso. Título AGRADECIMENTOS: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Dois espaços de 1,5 em branco entre o título AGRADECIMENTOS e a sua descrição. Texto: Times New Roman tamanho 12, minúsculas. Alinhamento justificado, com espaçamento duplo e o texto iniciando junto à margem esquerda (sem tabulação). O texto deve iniciar-se na primeira linha.
  21. 21. 20 H. EPÍGRAFE Folha opcional onde o autor inclui uma citação que mantenha coerência com o tema abordado no trabalho. Após a citação, deve vir o nome do autor da citação ou, caso na haja, redigir a palavra “anônimo”.
  22. 22. 21 Texto entre aspas em Times New Roman tamanho 12, em negrito e minúsculas. Alinhamento à direita, com espaçamento duplo. Ao final deve ser colocado o autor ou a palavra anônimo, seguindo esta formatação, porém redigido em itálico. “O esforço de dois ou mais indivíduos trabalhando como unidade em direção a uma meta comum é maior do que a soma dos esforços dos indivíduos trabalhando individualmente”. William B. Cornell Dezessete espaços duplos em branco entre o topo e o texto.
  23. 23. 22 I. RESUMO (EM PORTUGUÊS) Esta folha deve, concisa e objetivamente, informar ao leitor, os pontos mais relevantes do trabalho, dando a ele a possibilidade de decidir sobre a conveniência da leitura além da compreensão do assunto sem dificuldades. O texto deve ser composto por uma seqüência de frases correntes e, como sugestão, que sejam destacados o tema, a finalidade, a metodologia empregada, os resultados e as conclusões. O resumo deve ser redigido em parágrafo único, em espaço simples, com no máximo 500 palavras, seguido das palavras-chave e de preferência na terceira pessoa do singular. Sua redação não deve conter quadros, tabelas, gráficos, ilustrações, equações, fórmulas, abreviações, siglas, símbolos e citações.
  24. 24. 23 Exemplo: JUSTINO, Claudinei Cesar. Processo de Treinamento e Desenvolvimento gerenciado pelo Balanced Scorecard. Trabalho de Conclusão de Curso. Curso de Administração de Empresas. Centro Universitário UNISEB. Ribeirão Preto, 2011. 51 f. RESUMO Este trabalho buscou contribuir teoricamente para o tema, com uma pesquisa bibliográfica dos estudos sobre clima organizacional nos Estados Unidos e no Brasil, seus instrumentos e as dimensões utilizadas para mensuração; investigou também as diferenças e semelhanças entre este conceito e os conceitos de cultura organizacional e satisfação no trabalho. Nesta pesquisa, foram identificados, também, os autores e os estudos mais citados nos Estados Unidos e Brasil. Trata-se de um estudo exploratório, utilizando pesquisa bibliográfica. Palavras-chave: clima organizacional, instrumentos, dimensões.
  25. 25. 24 J. ABSTRACT (EM INGLÊS) - OPCIONAL Elemento elaborado com as mesmas características do resumo em português para fins de divulgação.
  26. 26. 25 Exemplo: JUSTINO, Claudinei Cesar. Process Training and Development managed by the Balanced Scorecard. Completion of course work. Course of Business. UNISEB University Center. Ribeirão Preto, 2011. 51 f. ABSTRACT This paper tried to contribute to the theme in terms of theory, with a bibliography research of organizational climate studies in the United States of America and in Brazil, its measures and dimensions, and also investigated the differences and similarities between this concept and organizational culture and job satisfaction concepts. In this research, the authors and studies most cited in the United States of America and Brazil were also identified. This is an exploratory study, using bibliography research. Keywords: organizational climate, instruments, dimensions.
  27. 27. 26 K. SUMÁRIO O sumário consiste na enumeração das principais divisões, capítulos, seções e outras partes do trabalho, na mesma ordem e grafia em que a matéria nela se sucede. Seu objetivo é o de organizar e indicar ao leitor a disposição geral do trabalho de maneira objetiva e resumida. Devem ser incluídas todas as listas apresentadas, os capítulos e seções do desenvolvimento e os elementos pós-textuais.
  28. 28. 27 Exemplo: SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS............................................................................................................................................ VI LISTA DE QUADROS ...................................................................................................................................................... VII LISTA DE ILUSTRAÇÕES............................................................................................................................................. VIII LISTA DE GRÁFICOS......................................................................................................................................................... IX INTRODUÇÃO....................................................................................................................................................................01 1. A COMUNICAÇÃO........................................................................................................................................................05 1.1.Redes de Comunicação .......................................................................................................................................12 1.1.1. Desvios de Comunicação ...................................................................................................................................15 2. CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO..........................................................................................................................21 2.1 A Linguagem Escrita..............................................................................................................................................27 2.1.1 Tipos de Linguagem Escrita...............................................................................................................................33 3. FUNÇÕES DA COMUNICAÇÃO...............................................................................................................................39 3.1 O Rádio .........................................................................................................................................................................41 3.1.1 Funções do Rádio...................................................................................................................................................45 CONCLUSÃO .......................................................................................................................................................................50 REFERÊNCIAS ..................................................................................................................................................................53 ANEXOS ................................................................................................................................................................................55
  29. 29. 28 L. LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS Consiste na relação alfabética das abreviaturas ou siglas, seguidas de seu respectivo significado ou nome por extenso sem a necessidade e indicar as páginas onde estão localizadas. Exemplo: LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS - EXEMPLO BSC: Balanced Scorecard LNT: Levantamento das Necessidades de Treinamento PPR: Programa de Participação nos Resultados RH: Recursos Humanos ROI: Retorno Sobre Investimento T&D: Treinamento e Desenvolvimento M. LISTA DE SÍMBOLOS Consiste na relação dos símbolos ou sinais, seguidos de seu devido significado e na ordem em que estão apresentados no trabalho sem a necessidade de indicar as páginas onde se localizam. Exemplo: LISTA DE SÍMBOLOS - EXEMPLO HCL: ácido clorídrico n: tamanho da amostra ou número de variáveis N. LISTA DE TABELAS Consiste numa listagem com a numeração, o título e a página de todas as tabelas elaboradas de acordo com a ordem apresentada no texto, exceto aqueles que se localizam nos Apêndices e Anexos. Exemplo: LISTA DE TABELAS Tabela 1 – Nível de satisfação dos funcionários ......................................................................21 Tabela 2 – Índice de aceitação por idade ....................................................................................62
  30. 30. 29 O. LISTA DE QUADROS Consiste numa listagem com a numeração, o título e a página de todos os quadros elaborados de acordo com a ordem apresentada no texto, exceto aqueles que se localizam nos Apêndices e Anexos. Exemplo: LISTA DE QUADROS - EXEMPLO Quadro 1 – Organograma desempenho colheita manual.........................................................68 Quadro 2 – Plano de ação da Empresa.............................................................................................69 P. LISTA DE ILUSTRAÇÕES (OU FIGURAS) Consiste numa listagem com a numeração, o título e a página de todos os desenhos, fluxogramas, fotografias, mapas e outros. Essas ilustrações devem ser elaboradas de acordo com a ordem apresentada no texto, exceto aquelas que se localizam nos Apêndices e Anexos. Exemplo: LISTA DE ILUSTRAÇÕES - EXEMPLO Figura 1 – Mapa do Estado de São Paulo – Vias Férreas – 1950 -.........................................59 Figura 2 – Fotografia da Estação Ferroviária de Ribeirão Preto – 1958 ...........................74 Q. LISTA DE GRÁFICOS Consiste numa listagem com a numeração, o título e a página de todos os gráficos elaborados de acordo com a ordem apresentado no texto, exceto aqueles que se localizam nos Apêndices e Anexos. Exemplo: LISTA DE GRÁFICOS - EXEMPLO Gráfico 1 – Aprendizagem x tempo..................................................................................................35 Gráfico 2 – Aprendizagem x satisfação...........................................................................................43
  31. 31. 30 1.2. ELEMENTOS TEXTUAIS DA MONOGRAFIA Os elementos textuais compõem a parte escrita da obra, onde aparece a exposição e o desenvolvimento da matéria. Normalmente, seu conteúdo é constituído de três partes fundamentais: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão. Essas três partes terão suas subdivisões, abordagens e técnicas de redação de acordo com a preferência do autor e de seu orientador. A. INTRODUÇÃO É a parte inicial do trabalho se apresenta a formulação e delimitação do assunto tratado, os objetivos da pesquisa e outros elementos que possam ser necessários para sua identificação. B. DESENVOLVIMENTO É a parte principal do trabalho, que trata da exposição ordenada e pormenorizada do assunto através de seus capítulos. C. CONCLUSÃO É a parte final do trabalho que contém os resultados referentes aos objetivos ou hipóteses propostas no início. É uma visão analítica do trabalho em que se retoma o problema inicial proposto. 1.2.1. FORMATAÇÃO DOS TÍTULOS DAS PARTES DA MONOGRAFIA As partes devem ser numeradas e apresentadas numa sequência de subdivisões, partindo do Geral para o mais específico. O tamanho das fontes também deve obedecer esta sequência, indo do maior (geral) para o menor (específico), conforme sequência abaixo. Seção primária 1 Seção secundária 1.1 Seção terciária 1.1.1 Seção quaternária 1.1.1.1
  32. 32. 31 Os destaques das seções devem ser feitos por meio da diferenciação dos tamanhos da fonte, conforme exemplo abaixo. Seção primária (Título do Capítulo) – Letras Maiúsculas, em negrito, fonte 16, centralizado Seção secundária - 1ª. letra maiúscula, em negrito, fonte 14, alinhado à esquerda. Seção terciária - 1ª. letra maiúscula, fonte 12, em negrito, alinhado à esquerda. Seção quaternária - 1ª. letra em maiúscula, fonte 12, sem negrito, alinhado à esquerda. Exemplo: CAPÍTULO 1 HISTÓRICO DO CONCEITO (parte primária) 1.1. xxxxxxxxxxxxxx (parte secundária) 1.1.1.xxxxxxxxxxxxx (parte terciária) 1.1.1.1 xxxxxxxxxx (parte quaternária) 1.2.2. ELEMENTOS DE APOIO AO TEXTO PARA MONOGRAFIAS Na fundamentação do TCC, alguns elementos servem de apoio para confirmar as ideias do texto. São eles: as citações, as notas de rodapé, as abreviaturas e siglas, os quadros, as tabelas, os gráficos e as demais ilustrações. A. NOTAS DE RODAPÉ As notas de rodapé são considerações suplementares ou esclarecimentos realizados pelo autor do trabalho. Podem ser: i) notas de referência e ii) notas explicativas, localizadas na região inferior da página, separadas do texto por um espaço simples de entrelinhas, com filete de
  33. 33. 32 aproximadamente 3 cm, digitadas com fonte 10 dentro das margens e a partir da margem esquerda. Importante: Utilizamos o sistema autor-data para as citações no texto e o sistema numérico, para notas explicativas. Exemplo: De acordo com Litwin e Stringer (1968), o clima organizacional é um construto molar1 que permite uma análise dos determinantes do comportamento motivado em situações sociais complexas e atuais; [...]. ______________ 1 “Molar” significa que isto é um atributo da organização e não de suas “moléculas” – os indivíduos ou suas funções específicas. B. O USO DA EXPRESSÃO APUD As expressões latinas são utilizadas com o intuito de evitar constantes repetições de fontes já citadas anteriormente. As expressões latinas apud, significa “citado por”, e deve ser usada quando não for possível utilizar a obra original. Exemplo: Expressão Utilização Exemplo Apud (citado por, conforme, segundo) Pode ser utilizada tanto no texto como em notas de rodapé, mas no sistema autor-data, seu uso deve ser no texto. Halpin e Croft (1963 apud HALPIN, 1966) prepararam um conjunto […]. C. ABREVIATURAS E SIGLAS A abreviatura é a representação de uma palavra por meio de alguma(s) de suas sílabas ou letras. A sigla é a reunião das letras iniciais dos vocábulos fundamentais de uma denominação ou título. São utilizadas com frequência nos trabalhos acadêmicos e sua repetição pode ocorrer várias vezes. Tanto as abreviaturas quanto as siglas devem ser redigidas em letras maiúsculas, sem negrito, sublinhado ou itálico, e na mesma fonte utilizada no texto (Times New Roman). Ambas devem ter seu significado redigido entre vírgulas somente quando apresentadas pela primeira vez no trabalho.
  34. 34. 33 D. SÍMBOLOS Símbolo é um sinal que substitui o nome de uma coisa ou de uma ação. São utilizados com frequência nos trabalhos acadêmicos e sua repetição pode ocorrer várias vezes. Tanto as abreviaturas quanto as siglas devem ser redigidas em letras maiúsculas, sem negrito, sublinhado ou itálico, e na mesma fonte utilizada no texto (Times New Roman). Deve ser redigido entre parênteses logo após seu significado quando apresentado pela primeira vez no trabalho. E. QUADROS E TABELAS De acordo com Cervo e Bervian (2002, p. 154), os quadros, “geralmente, são livres arranjos que o autor faz para organizar e sistematizar a apresentação de algumas informações. São preferencialmente descritivos e essencialmente informativos, e não analíticos”. Segundo Cervo e Bervian (2002, p. 153), tabelas “constituem representações numéricas de dados quantitativos coletados por meio de instrumentos próprios para este fim. [...] pode ser em forma de números absolutos ou em percentuais, mas não em frações”. Ambos são utilizados para explicar, esclarecer e apoiar as ideias mostradas no trabalho e podem ser incluídos no trabalho a qualquer momento. Seu esboço ou indicação no texto pode acontecer de modo isolado ou entre parênteses. Exemplos: A Tabela 2 traz os principais índices [...] [...] corrobora com os argumentos e valores apresentados (Quadro 12). [...] contradizem os percentuais descritos na Tabela 8. Segundo Martins (2004), tanto os quadros quanto as tabelas devem: • ser colocados entre parágrafos, não entre linhas e sem texto escrito ao lado; • estar próximos do trecho a que se referem; • estar centralizados na página e com disposição de texto alinhada. Em nenhuma hipótese as margens devem ser ultrapassadas, ou seja, deverão estar enquadrados nas margens adotadas. Caso seja indispensável sua alocação no trabalho, esta poderá ser incluída como um Apêndice ao final do mesmo.
  35. 35. 34 Os textos e números nos quadros e nas tabelas devem ser redigidos em Times New Roman tamanho 10, na cor preta e com espaçamento simples. A utilização de cores é permitida, desde que utilizada moderadamente. Quanto a detalhes estéticos ou outros aspectos de formatação, é o autor que decide, porém uma vez adotada determinada configuração, esta deverá ser mantida em todos os quadros e tabelas alocados no trabalho (MARTINS, 2004). Toda vez que se inserir um quadro ou uma tabela, sua legenda e sua referência deverão estar indicadas obrigatoriamente. A legenda corresponde à apresentação do objeto, com seu número sequencial e seu título. Sua alocação é sempre acima do quadro ou da tabela e nunca separada, com alinhamento centralizado e espaçamento de texto simples. A sequência de apresentação no texto deverá ser sempre contínua e própria de cada elemento (quadro ou tabela), com a numeração realizada por meio de algarismos arábicos precedida pela palavra Quadro ou Tabela, redigidos em Times New Roman tamanho 10, com letras minúsculas e em negrito (MARTINS, 2004). Exemplos: Quadro 1 - Instrumentos para avaliar a cultura, o clima e os valores FONTE: WALLACE et al, 1999, p. 45. Quadro 2 - Modelo de Clima e Motivação de Comportamento Organizacional FONTE: LITWIN; STRINGER, 1968, p. 43. Tabela 1 - Dados relativos à idade dos participantes Quando a tabela for elaborada pelo próprio autor do trabalho, não se indica a fonte. A fonte externa ou referência do elemento (dados e informações de outra pesquisa) deve ser registrada seguindo as orientações apresentadas nas citações (item X), devendo ser alocada abaixo do objeto, em Times New Roman tamanho 10, sem negrito, com espaçamento simples e alinhado a borda esquerda do quadro ou tabela. Caso o próprio autor tenha elaborado o objeto, esta informação não deve ser indicada.
  36. 36. 35 Ao final da inclusão de todos os quadros e tabelas, uma lista pré-textual para cada tipo de objeto deve ser elaborada, inserida após o Sumário. F. GRÁFICOS E DEMAIS ILUSTRAÇÕES Cervo e Bervian (2002, p. 153) definem gráficos como ... representações visuais de categorias, variáveis e tendências, cuja leitura é orientada, mais pelas curvas do que pelos números. [...] são, preferencialmente, montados a partir dos dados de tabelas e podem ser apresentados conjuntamente com estas. Ilustrações são todas as figuras, desenhos, rascunhos, esquemas diagramas, fluxogramas, organogramas, fotografias, mapas e demais imagens do trabalho, que servem para elucidar, explicar, complementar e simplificar o entendimento do texto. Apesar também de serem ilustrações e de servirem para o mesmo propósito, os gráficos devem ter um tratamento diferenciado, como será visto a seguir. Um gráfico ou qualquer outra ilustração pode ser incluído a qualquer momento no desenvolvimento da obra. Sua indicação deve ocorrer diretamente no texto, fazendo parte de uma afirmação ou isolada entre parênteses, assim como ocorre com os quadros e tabelas. As demais ilustrações devem ser alocadas entre parágrafos (nunca entre linhas), sem texto corrente aos seus lados e próximos do trecho ao qual fazem referência. Eles devem estar centralizados na página e com disposição de texto alinhada. Todas as ilustrações do desenvolvimento da obra devem se enquadrar nas margens adotadas, não podendo ultrapassá-las em nenhuma hipótese. Caso a inclusão de um gráfico, ou outro tipo de ilustração seja indispensável para o trabalho e não possa ser reduzida aos padrões citados, ela poderá ser incluída como um Apêndice ou Anexo ao final da obra, sem necessariamente obedecer as margens configuradas. Os textos e números inseridos tanto nos gráficos e nas ilustrações devem ser redigidos em Times New Roman tamanho 10 na cor preta e com espaçamento simples. Cores de fundo são facultativas, mas sua utilização deve ser moderada. Os demais detalhes estéticos como bordas, linhas e outros aspectos de formatação ficam a cargo do autor, desde que esta configuração seja mantida em todos os quadros e tabelas do trabalho. Uma legenda correspondente ao gráfico ou demais ilustrações deve ser obrigatoriamente indicada. A legenda de ambos os casos deve apresentar o número sequencial dentro da obra, o
  37. 37. 36 título e a fonte. Ela deve ser alocada sempre abaixo do objeto, seja um gráfico ou uma ilustração qualquer, e nunca pode vir separada. Seu alinhamento também é centralizado, sem recuos ou tabulações e o espaçamento de seu texto é simples. A numeração da legenda deve seguir a ordem em que os gráficos ou demais ilustrações são apresentados no texto, com sequência própria e contínua, independente dos títulos de parte ou das páginas da obra. Assim, temos 4 tipos de numeração: a)uma numeração para quadros, b) uma numeração para tabelas, c)uma numeração para gráficos d) uma numeração para as demais ilustrações. A numeração deve ser sempre precedida pela palavra Gráfico ou Ilustração através de algarismos arábicos, redigidos em Times New Roman tamanho 10, letras minúsculas e em negrito. Os gráficos e demais ilustrações dos Apêndices e Anexos não fazem parte da sequência do desenvolvimento e não devem apresentar qualquer tipo de numeração. O título da legenda vem logo depois, separado por um traço simples. O texto deve ser breve, porém explicativo, redigido na mesma formatação, indicando se possível o tipo de ilustração ou gráfico de que se trata. Após a legenda propriamente dita, deve ser acrescentada a fonte de onde foi adquirido o Gráfico ou a Ilustração, de acordo com as orientações apresentadas nas citações. Caso o próprio autor tenha elaborado o objeto, deve redigir “elaboração própria”, mas não é necessário indicar esta informação. A fonte deve ser alocada uma linha abaixo da legenda, em Times New Roman tamanho 10, mas sem negrito, com espaçamento simples e alinhamento centralizado. Exemplos: Gráfico 1 - Curva de demanda e oferta FONTE: elaboração própria, 2010. Figura 1 - Fotografia do quadro de Cândido Portinari - O Café FONTE: VESENTINI, 1995, p. 211
  38. 38. 37 Figura 2 - Organograma principal da Empresa A Ao final da inclusão de todos os gráficos e ilustrações, duas listas pré-textuais devem ser elaboradas, uma para cada tipo de objeto, inseridas após o Sumário. 1.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS Os elementos pós-textuais complementam o trabalho permitindo conhecer o material de referência consultado e completar informações. São eles: referências, apêndices e anexos. A. REFERÊNCIAS É elemento obrigatório, indispensável na identificação de todas as publicações utilizadas para corroborar as ideias expostas no desenvolvimento do trabalho. Este elemento possibilita ao leitor, buscar e consultar as fontes utilizadas e é fundamental que se apresente de maneira uniforme. As referências devem ser organizadas em ordem alfabética e, com o objetivo de padronizar a organização das referências, optou-se pelo sistema autor-data. Devem ser postas em espaço simples, com mais um espaço entre cada obra, sendo alinhadas à esquerda. (ver exemplo no final deste manual). B. APÊNDICES É elemento opcional que consiste em texto ou documento elaborado pelo próprio autor do trabalho com o objetivo de complementar sua argumentação. São identificados por letras maiúsculas consecutivas, seguidas de travessão e dos respectivos títulos. Excepcionalmente utilizam-se letras maiúsculas dobradas na identificação dos apêndices, quando esgotadas as 23 letras do alfabeto. Exemplos: Quando a ilustração for elaborada pelo próprio autor do trabalho, não se indica a fonte.
  39. 39. 38 APÊNDICE A – Representação das normas e exemplos APÊNDICE B – Valores descritos no laudo técnico APÊNDICE AA – Cálculo dos percentuais referentes a 2003 C. ANEXOS É elemento opcional que consiste em texto ou documento não elaborado pelo próprio autor do trabalho com o objetivo de complementar, comprovar e ilustrar. São identificados por letras maiúsculas consecutivas, seguidas de travessão e dos respectivos títulos. Excepcionalmente utilizam-se letras maiúsculas dobradas na identificação dos apêndices, quando esgotadas as 23 letras do alfabeto. Exemplos: ANEXO A – Modelo de capa para monografias ANEXO B – Modelo de formulário de avaliação ANEXO AA – Modelo de folha de pontuação
  40. 40. 39 2. NORMAS TÉCNICAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO Em qualquer que seja seu formato, um TCC deve conter uma estrutura dividida em elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Em alguns aspectos, estes se diferenciam na forma de apresentação, quando correspondem a uma Monografia ou a um Artigo Científico. O Artigo Científico deve conter aproximadamente 20 páginas. A seguir, nesta seção 4, da página 40 a 54, aparecem as descrições dos elementos constantes do TCC, no que se refere especificamente à elaboração de Artigos.
  41. 41. 40 2.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DO ARTIGO CIENTÍFICO A. CAPA DO ARTIGO A capa é elemento de proteção externa do trabalho. Nela estão contidas informações indispensáveis que identificam o TCC. Essas informações estão descritas na seguinte ordem: (1) nome da instituição, (2) título da obra, (3) nome completo do autor, (4) nome completo do orientador, (5) local (cidade) e (6) ano de depósito. A apresentação gráfica e suas normas estão expostas a seguir.
  42. 42. 41 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Dez espaços de 1,5 em branco entre título superior e título da obra. PROCESSO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO GERENCIADO PELO BALANCED SCORECARD Claudinei César Justino Orientador Prof. Ms. Antônio Nardi RIBEIRÃO PRETO 2012 Título superior: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Título da obra: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Autores: Times New Roman tamanho 12, em negrito e somente as primeiras em maiúsculas. Alinhamento à direita e espaçamento de 1,5. Autor e orientador separados por um espaço de 1,5 em branco. Dois espaços de 1,5 em branco entre título da obra e autor. Título inferior: Times New Roman tamanho 12, em negrito e maiúsculas. Alinhamento ao centro e espaçamento de 1,5. Situado nas duas últimas linhas da folha.
  43. 43. 42 B. FICHA CATALOGRÁFICA A ficha catalográfica é elaborada pela Biblioteca do UNISEB. É um quadro com dados dispostos de maneira sistemática, cujo objetivo é identificar sucintamente o assunto tratado, bem como os aspectos físicos da obra. A apresentação gráfica está contida modelo abaixo. Para a confecção da ficha catalográfica, o acadêmico deve entrar em contato com o responsável da biblioteca, passando os seguintes dados: k) Nome completo do(a) autor(a); l) Título e subtítulo do trabalho; m) Ano de defesa; n) Número de folhas; o) Ilustração; (quando houver figuras ou gráficos) p) Grau acadêmico: Monografia; q) Descrição Textual; r) Local: Ribeirão Preto s) Palavras-chave (3 ou 4); definir no texto da obra termos que representam o assunto geral do trabalho t) E-mails e telefones para eventuais dúvidas Concluída sua elaboração, a Biblioteca fará o envio da ficha pronta ao aluno, via e-mail, inclusive sua formatação não poderá ser alterada, pois ela já vem no padrão exigido. Contato: email: biblioteca@uniseb.com.br - Telefone: (16) 6039844
  44. 44. 43 C. TÍTULO DO ARTIGO Apresentado em CAPS LOCK, negrito, tamanho 16, centralizado. D. AUTORES Elencar o Nome Completo do(s)Aluno(s), alinhados à direita, abaixo do título, separados pelo espaço de 1 enter. A Identificação do Curso/Turma deve ser inserida em Nota de Rodapé, seguida da informação sobre o Orientador(a), com seu Nome completo e titulação. E. RESUMO E PALAVRAS-CHAVE O resumo deve ser escrito de forma concisa, mencionando o tema abordado, os objetivos, a metodologia e os resultados alcançados no estudo. A digitação será realizada sem parágrafos e citações, com no máximo 250 palavras, em espaço simples. Logo abaixo do resumo, contendo as palavras centrais utilizadas no trabalho (3 a 5 palavras). F. ABSTRACT (OPCIONAL) O texto do resumo deve ser traduzido para o Inglês, apresentado em espaço simples, seguido de 3 a 5 Key- Words. G. SUMÁRIO O Sumário no Artigo Científico deve ser apresentado em formato horizontal, em espaçamento simples nas entrelinhas, com as numerações e títulos das partes componentes do Artigo, separadas por ponto e vírgula, sem os números das páginas. Na Ilustração a seguir apresentamos um exemplo dos elementos pré-textuais do Artigo Científico.
  45. 45. 44 Exemplo: VIOLÊNCIA DE GÊNERO E DIREITO: O PAPEL DA LEI E DE SEUS REPRESENTANTES FRENTE À VIOLÊNCIA CONJUGAL Leidiane Lopes Silva 1) Orientadora: Elizabete David Novaes 2) RESUMO O presente trabalho objetiva investigar as condições enfrentadas pelas mulheres vítimas de violência conjugal, procurando enfocar as representações sociais dos sujeitos envolvidos na defesa dos direitos da mulher, quais sejam, o papel das leis e dos sujeitos que as representam, especialmente aqueles envolvidos no trabalho das Delegacias de Defesa da Mulher. A investigação está sendo realizada na cidade de Ribeirão Preto-Estado de São Paulo – por meio de observações diretas ao cotidiano da DDM, entrevistas às mulheres vítimas de violência que lá comparecem e entrevistas com agentes policiais, da DDM. O trabalho de pesquisa tem caráter qualitativo, através de registro em diário de campo e entrevistas gravadas. O levantamento teórico e a análise crítica da legislação que rege as relações de violência conjugal serão complementados com entrevistas a profissionais que atuam em tal área do direito de defesa da mulher. Palavras-chave: Violência doméstica; lei Maria da Penha; Delegacia da Mulher. ABSTRACT This study aims to investigate the conditions faced by women victims of domestic violence, seeking to focus on the social representations of the subjects involved in defending the rights of women, namely, the role of laws and subjects that represent them, especially those involved in the work of Women's Police Stations. The investigation is being carried out in Ribeirão Preto, São Paulo State - through direct observations of the everyday DDM, interviews with women victims of violence there and attend interviews with police officers, the DDM. The research is qualitative, through journaling and interviews recorded. The theoretical approach and critical analysis of the legislation governing the relations of domestic violence will be complemented with interviews with professionals working in this area of law defense of women. Keywords: Domestic violence; Maria da Penha Law, Women's Police Station.
  46. 46. 45 SUMÁRIO: 1. Introdução- 1.1. Metodologia de Coleta e Análise dos Dados- 1.2. O Início da Pesquisa de Campo - 2. Constatações -2.1. As Barreiras Emocionais e Materiais das Mulheres - 2.2. A Abertura de Inquéritos - 2.3. Preconceitos e Valores Patriarcais - 3. Conclusão - 4. Referências. ______________________ 1) Acadêmica do Curso de Direito do UNISEB, Turma de 2005. 2) Orientadora: Profa. Dra. em Sociologia, docente do UNISEB – Ribeirão Preto-SP. 2.2 ELEMENTOS TEXTUAIS DO ARTIGO CIENTÍFICO 2.2.1 FORMATAÇÃO DOS TÍTULOS DAS PARTES DO ARTIGO CIENTÍFICO As partes devem ser numeradas e apresentadas numa sequência de subdivisões, partindo do Geral para o mais específico. O tamanho das fontes também deve obedecer esta sequência, indo do maior (geral) para o menor (específico). Seção primária 1 Seção secundária 1.1 Seção terciária 1.1.1 Seção quaternária 1.1.1.1 Os destaques das seções devem ser feitos por meio da diferenciação dos tamanhos da fonte e destaques, conforme exemplo abaixo. Seção primária – Letras Maiúsculas, em negrito, fonte 14, centralizado. Seção secundária - 1ª. letra maiúscula, fonte 12, em negrito, alinhado à esquerda. Seção terciária - 1ª. letra maiúscula, fonte 12, sem negrito, alinhado à esquerda. Seção quaternária - 1ª. letra em maiúscula, fonte 12, sem negrito, em itálico, alinhado à esquerda.
  47. 47. 46 Exemplo: TÍTULO DO ARTIGO CIENTÍFICO 1. xxxxxxxxxxxxxxx (parte primária) 1.1. xxxxxxxxxxxxxx ( parte secundária) 1.1.1.xxxxxxxxxxxxx (parte terciária) 1.1.1.1 xxxxxxxxxx (parte quaternária) 2.2.2. ELEMENTOS DE APOIO AO TEXTO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS Na fundamentação do TCC, alguns elementos servem de apoio para confirmar as ideias do texto. São eles: as citações, as notas de rodapé, as abreviaturas e siglas, os quadros, as tabelas, os gráficos e as demais ilustrações. A. NOTAS DE RODAPÉ As notas de rodapé são considerações suplementares ou esclarecimentos realizados pelo autor do trabalho. Podem ser: i) notas de referência e ii) notas explicativas, localizadas na região inferior da página, separadas do texto por um espaço simples de entrelinhas, com filete de aproximadamente 3 cm, digitadas com fonte 10 dentro das margens e a partir da margem esquerda. Importante: Utilizamos o sistema autor-data para as citações no texto e o sistema numérico, para notas explicativas.
  48. 48. 47 Exemplo: De acordo com Litwin e Stringer (1968), o clima organizacional é um construto molar1 que permite uma análise dos determinantes do comportamento motivado em situações sociais complexas e atuais; [...]. ______________ 1 “Molar” significa que isto é um atributo da organização e não de suas “moléculas” – os indivíduos ou suas funções específicas. B. O USO DA EXPRESSÃO APUD As expressões latinas são utilizadas com o intuito de evitar constantes repetições de fontes já citadas anteriormente. As expressões latinas apud, significa “citado por”, e deve ser usada quando não for possível utilizar a obra original. Exemplo: Expressão Utilização Exemplo Apud (citado por, conforme, segundo) Pode ser utilizada tanto no texto como em notas de rodapé, mas no sistema autor-data, seu uso deve ser no texto. Halpin e Croft (1963 apud HALPIN, 1966) prepararam um conjunto […]. C. ABREVIATURAS E SIGLAS A abreviatura é a representação de uma palavra por meio de alguma(s) de suas sílabas ou letras. A sigla é a reunião das letras iniciais dos vocábulos fundamentais de uma denominação ou título. São utilizadas com frequência nos trabalhos acadêmicos e sua repetição pode ocorrer várias vezes. Tanto as abreviaturas quanto as siglas devem ser redigidas em letras maiúsculas, sem negrito, sublinhado ou itálico, e na mesma fonte utilizada no texto (Times New Roman). Ambas devem ter seu significado redigido entre vírgulas somente quando apresentadas pela primeira vez no trabalho. D. SÍMBOLOS Símbolo é um sinal que substitui o nome de uma coisa ou de uma ação. São utilizados com frequência nos trabalhos acadêmicos e sua repetição pode ocorrer várias vezes. Tanto as abreviaturas quanto as siglas devem ser redigidas em letras maiúsculas, sem negrito, sublinhado
  49. 49. 48 ou itálico, e na mesma fonte utilizada no texto (Times New Roman). Deve ser redigido entre parênteses logo após seu significado quando apresentado pela primeira vez no trabalho. E. QUADROS E TABELAS De acordo com Cervo e Bervian (2002, p. 154), os quadros, “geralmente, são livres arranjos que o autor faz para organizar e sistematizar a apresentação de algumas informações. São preferencialmente descritivos e essencialmente informativos, e não analíticos”. Segundo Cervo e Bervian (2002, p. 153), tabelas “constituem representações numéricas de dados quantitativos coletados por meio de instrumentos próprios para este fim. [...] pode ser em forma de números absolutos ou em percentuais, mas não em frações”. Ambos são utilizados para explicar, esclarecer e apoiar as ideias mostradas no trabalho e podem ser incluídos no trabalho a qualquer momento. Seu esboço ou indicação no texto pode acontecer de modo isolado ou entre parênteses. Exemplos: A Tabela 2 traz os principais índices [...] [...] corrobora com os argumentos e valores apresentados (Quadro 12). [...] contradizem os percentuais descritos na Tabela 8. Segundo Martins (2004), tanto os quadros quanto as tabelas devem: • ser colocados entre parágrafos, não entre linhas e sem texto escrito ao lado; • estar próximos do trecho a que se referem; • estar centralizados na página e com disposição de texto alinhada. Em nenhuma hipótese as margens devem ser ultrapassadas, ou seja, deverão estar enquadrados nas margens adotadas. Caso seja indispensável sua alocação no trabalho, esta poderá ser incluída como um Apêndice ao final do mesmo.
  50. 50. 49 Os textos e números nos quadros e nas tabelas devem ser redigidos em Times New Roman tamanho 10, na cor preta e com espaçamento simples. A utilização de cores é permitida, desde que utilizada moderadamente. Quanto a detalhes estéticos ou outros aspectos de formatação, é o autor que decide, porém uma vez adotada determinada configuração, esta deverá ser mantida em todos os quadros e tabelas alocados no trabalho (MARTINS, 2004). Toda vez que se inserir um quadro ou uma tabela, sua legenda e sua referência deverão estar indicadas obrigatoriamente. A legenda corresponde à apresentação do objeto, com seu número sequencial e seu título. Sua alocação é sempre acima do quadro ou da tabela e nunca separada, com alinhamento centralizado e espaçamento de texto simples. A sequência de apresentação no texto deverá ser sempre contínua e própria de cada elemento (quadro ou tabela), com a numeração realizada por meio de algarismos arábicos precedida pela palavra Quadro ou Tabela, redigidos em Times New Roman tamanho 10, com letras minúsculas e em negrito (MARTINS, 2004). Exemplos: Quadro 1 - Instrumentos para avaliar a cultura, o clima e os valores FONTE: WALLACE et al, 1999, p. 45 Quadro 2 - Modelo de Clima e Motivação de Comportamento Organizacional FONTE: LITWIN; STRINGER, 1968, p. 43 Tabela 2 - Dados relativos à idade dos participantes Quando a tabela for elaborada pelo próprio autor do trabalho, não se indica a fonte.
  51. 51. 50 A fonte externa ou referência do elemento (dados e informações de outra pesquisa) deve ser registrada seguindo as orientações apresentadas nas citações (item X), devendo ser alocada abaixo do objeto, em Times New Roman tamanho 10, sem negrito, com espaçamento simples e alinhado a borda esquerda do quadro ou tabela. Caso o próprio autor tenha elaborado o objeto, esta informação não deve ser indicada. Ao final da inclusão de todos os quadros e tabelas, uma lista pré-textual para cada tipo de objeto deve ser elaborada, inserida após o Sumário. F. GRÁFICOS E DEMAIS ILUSTRAÇÕES Cervo e Bervian (2002, p. 153) definem gráficos como ... representações visuais de categorias, variáveis e tendências, cuja leitura é orientada, mais pelas curvas do que pelos números. [...] são, preferencialmente, montados a partir dos dados de tabelas e podem ser apresentados conjuntamente com estas. Ilustrações são todas as figuras, desenhos, rascunhos, esquemas diagramas, fluxogramas, organogramas, fotografias, mapas e demais imagens do trabalho, que servem para elucidar, explicar, complementar e simplificar o entendimento do texto. Apesar também de serem ilustrações e de servirem para o mesmo propósito, os gráficos devem ter um tratamento diferenciado, como será visto a seguir. Um gráfico ou qualquer outra ilustração pode ser incluído a qualquer momento no desenvolvimento da obra. Sua indicação deve ocorrer diretamente no texto, fazendo parte de uma afirmação ou isolada entre parênteses, assim como ocorre com os quadros e tabelas. As demais ilustrações devem ser alocadas entre parágrafos (nunca entre linhas), sem texto corrente aos seus lados e próximos do trecho ao qual fazem referência. Eles devem estar centralizados na página e com disposição de texto alinhada. Todas as ilustrações do desenvolvimento da obra devem se enquadrar nas margens adotadas, não podendo ultrapassá-las em nenhuma hipótese. Caso a inclusão de um gráfico, ou outro tipo de ilustração seja indispensável para o trabalho e não possa ser reduzida aos padrões citados, ela poderá ser incluída como um Apêndice ou Anexo ao final da obra, sem necessariamente obedecer as margens configuradas. Os textos e números inseridos tanto nos gráficos e nas ilustrações devem ser redigidos em Times New Roman tamanho 10 na cor preta e com espaçamento simples. Cores de fundo são
  52. 52. 51 facultativas, mas sua utilização deve ser moderada. Os demais detalhes estéticos como bordas, linhas e outros aspectos de formatação ficam a cargo do autor, desde que esta configuração seja mantida em todos os quadros e tabelas do trabalho. Uma legenda correspondente ao gráfico ou demais ilustrações deve ser obrigatoriamente indicada. A legenda de ambos os casos deve apresentar o número sequencial dentro da obra, o título e a fonte. Ela deve ser alocada sempre abaixo do objeto, seja um gráfico ou uma ilustração qualquer, e nunca pode vir separada. Seu alinhamento também é centralizado, sem recuos ou tabulações e o espaçamento de seu texto é simples. A numeração da legenda deve seguir a ordem em que os gráficos ou demais ilustrações são apresentados no texto, com sequência própria e contínua, independente dos títulos de parte ou das páginas da obra. Assim, temos 4 tipos de numeração: a)uma numeração para quadros, b) uma numeração para tabelas, c)uma numeração para gráficos d) uma numeração para as demais ilustrações. A numeração deve ser sempre precedida pela palavra Gráfico ou Ilustração através de algarismos arábicos, redigidos em Times New Roman tamanho 10, letras minúsculas e em negrito. Os gráficos e demais ilustrações dos Apêndices e Anexos não fazem parte da sequência do desenvolvimento e não devem apresentar qualquer tipo de numeração. O título da legenda vem logo depois, separado por um traço simples. O texto deve ser breve, porém explicativo, redigido na mesma formatação, indicando se possível o tipo de ilustração ou gráfico de que se trata. Após a legenda propriamente dita, deve ser acrescentada a fonte de onde foi adquirido o Gráfico ou a Ilustração, de acordo com as orientações apresentadas nas citações. Caso o próprio autor tenha elaborado o objeto, deve redigir “elaboração própria”, mas não é necessário indicar esta informação. A fonte deve ser alocada uma linha abaixo da legenda, em Times New Roman tamanho 10, mas sem negrito, com espaçamento simples e alinhamento centralizado. Exemplos:
  53. 53. 52 Gráfico 2 - Curva de demanda e oferta FONTE: elaboração própria, 2010. Figura 3 - Fotografia do quadro de Cândido Portinari - O Café FONTE: VESENTINI, 1995, p. 211 Figura 4 - Organograma principal da Empresa A Quando a ilustração for elaborada pelo próprio autor do trabalho, não se indica a fonte.
  54. 54. 53 2.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS Os elementos pós-textuais complementam o trabalho permitindo conhecer o material de referência consultado e completar informações. São eles: referências, apêndices e anexos. A. REFERÊNCIAS É elemento obrigatório, indispensável na identificação de todas as publicações utilizadas para corroborar as ideias expostas no desenvolvimento do trabalho. Este elemento possibilita ao leitor, buscar e consultar as fontes utilizadas e é fundamental que se apresente de maneira uniforme. As referências devem ser organizadas em ordem alfabética e, com o objetivo de padronizar a organização das referências, optou-se pelo sistema autor-data. Devem ser postas em espaço simples, com mais um espaço entre cada obra, sendo alinhadas à esquerda. (ver exemplo no final deste manual). B. APÊNDICES É elemento opcional que consiste em texto ou documento elaborado pelo próprio autor do trabalho com o objetivo de complementar sua argumentação. São identificados por letras maiúsculas consecutivas, seguidas de travessão e dos respectivos títulos. Excepcionalmente utilizam-se letras maiúsculas dobradas na identificação dos apêndices, quando esgotadas as 23 letras do alfabeto. Exemplos: APÊNDICE A – Representação das normas e exemplos APÊNDICE B – Valores descritos no laudo técnico APÊNDICE AA – Cálculo dos percentuais referentes a 2003
  55. 55. 54 C. ANEXOS É elemento opcional que consiste em texto ou documento não elaborado pelo próprio autor do trabalho com o objetivo de complementar, comprovar e ilustrar. São identificados por letras maiúsculas consecutivas, seguidas de travessão e dos respectivos títulos. Excepcionalmente utilizam-se letras maiúsculas dobradas na identificação dos apêndices, quando esgotadas as 23 letras do alfabeto. Exemplos: ANEXO A – Modelo de capa para monografias ANEXO B – Modelo de formulário de avaliação ANEXO AA – Modelo de folha de pontuação
  56. 56. 55 3. NORMAS PARA CITAÇÕES EM MONOGRAFIAS E ARTIGOS Citação é a menção de uma informação extraída/obtida de outra fonte com o objetivo de comprovar/confirmar as ideias que estão sendo desenvolvidas no trabalho. Essas informações se relacionam com o tema em estudo e são utilizadas para enriquecer e fundamentar o texto. A citação pode ser: (1) direta ou transcrição, (2) indireta ou paráfrase e (3) citação de citação. 3.1 CITAÇÃO DIRETA OU TRANSCRIÇÃO É a transcrição textual de parte da obra consultada, ou seja, é a reprodução integral da obra consultada, sem qualquer alteração na grafia, pontuação etc. As citações diretas, no texto, de até três linhas, devem estar contidas entre aspas duplas. As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação. Exemplo: “As citações são os elementos retirados dos documentos pesquisados durante a leitura da documentação e que se revelaram úteis para corroborar as ideias desenvolvidas pelo autor no decorrer do ser raciocínio” (SEVERINO, 2000, p. 106). De acordo com Dutra (2002, p. 34) “o processo de evolução da gestão de pessoas no Brasil é marcado por características legais e pelo referencial taylorista”. As citações diretas, no texto, com mais de três linhas, devem ser destacadas com recuo de 4cm da margem esquerda, com fonte 10, sem as aspas e com espaçamento simples.
  57. 57. 56 Exemplo: Segundo Pritchard e Karasick (1973, p. 126), clima organizacional é uma qualidade relativamente constante de um ambiente interno de uma organização, distinguindo-o de outras organizações; (a) a qual resulta de comportamentos e políticas dos membros da organização, especialmente da alta gerência; (b) a qual é percebida pelos membros da organização; (c) a qual serve como base para interpretação da situação; e (d) age como fonte de pressão para direção da atividade. A supressão (parte do trecho transcrito omitido) deve ser indicada por reticências dentro de colchetes: [...]; frases começadas que dão sequência ao corpo do texto devem iniciar com reticências. Exemplo: Para Selltiz (1974, p. 59), outras funções podem ser atribuídas ao estudo exploratório, como: ... aumentar o conhecimento do pesquisador acerca do fenômeno que deseja investigar em estudo posterior, mais estruturado, ou da situação em que pretende realizar tal estudo; o esclarecimento de conceitos; o estabelecimento de prioridades para futuras pesquisas; a obtenção de informação sobre possibilidades práticas de realização de pesquisas em situações de vida real; [...]. 3.2 CITAÇÃO INDIRETA OU PARÁFRASE É a reprodução/expressão da ideia de um autor citado, com palavras próprias do autor do trabalho, sem transcrição. Exemplo: Analisando o contexto atual, Ulrich (2000), argumenta que as forças competitivas que os administradores estão enfrentando atualmente e que continuarão a enfrentar no futuro estão exigindo que as organizações busquem a excelência organizacional.
  58. 58. 57 3.3 CITAÇÃO DE CITAÇÃO É a citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao documento original. Deve ser indicado no texto, o sobrenome do autor do documento original (não consultado), seguido da data (se houver), da expressão latina apud (citado por, conforme, segundo), do sobrenome do(s) autor(es) do documento efetivamente consultado, data e página (se for citação direta). A citação da obra deve ser incluída nas referências. Exemplos: O conceito de clima foi introduzido por Lewin et al (1939, apud SCHNEIDER et al, 2000) dentro do vocabulário da psicologia social. Eles utilizaram os termos clima social e atmosfera social de forma intercambiável. O conceito de clima foi introduzido em 1939 dentro do vocabulário da psicologia social. “Foram utilizados os termos clima social e atmosfera social de forma intercambiável”. (LEWIN et al, apud SCHNEIDER et al, 2000, p. 28) 3.4 APRESENTAÇÃO DE AUTORES NO TEXTO As citações devem ser indicadas no texto pelo sistema autor-data. Qualquer que seja o sistema ou método adotado deve ser seguido de forma consistente ao longo de todo o trabalho. 3.4.1 CITAÇÃO COM UM AUTOR Quando o nome do autor estiver incluído na sentença, indica-se a data, entre parênteses, acrescida da(s) página(s), se a citação for direta. Exemplos: Para Hipólito (2001), a administração da remuneração sempre foi uma questão fundamental a ser considerada para a eficiência da organização e, atualmente vem conquistando espaço cada vez maior.
  59. 59. 58 Segundo Maximiano (2000, p. 260) “o produto dos sentimentos individuais e grupais em relação à realidade percebida chama se clima organizacional”. Quando o nome do autor estiver entre parênteses, este deverá ser colocado em letras maiúsculas. Exemplo: A principal finalidade da pesquisa exploratória é “desenvolver, esclarecer e modificar conceitos e ideias, tendo em vista, a formulação de problemas mais precisos ou hipóteses pesquisáveis para estudos posteriores”.(GIL, 1999, p. 43). Quando houver coincidência de sobrenomes de autores, acrescentam-se as iniciais de seus prenomes; se mesmo assim existir coincidência, colocam-se os prenomes por extenso. Exemplos: [...] (BARBOSA, Cássio, 1958) [...] (BARBOSA, Celso, 1958) Barbosa, Cássio (1958) [...] Barbosa, Celso (1958) [...] As citações de diversos documentos de um mesmo autor, publicados num mesmo ano, são distinguidas pelo acréscimo de letras minúsculas, em ordem alfabética (a, b, c), após a data e sem espacejamento. Exemplos: O estudo de clima organizacional é relevante sob dois pontos de vista: i) o teórico e ii) o pragmático (SOUZA, 1980a). Souza (1980b, p. 51) argumenta que o estudo de clima organizacional, apesar de ser relevante, “ainda não é bastante conhecido. Há controvérsia de conceito, há discrepância nos modelos atuais e há dimensões inexploradas”.
  60. 60. 59 As citações indiretas de diversos documentos da mesma autoria, publicados em anos diferentes e mencionados simultaneamente, têm as suas datas separadas por vírgula. Exemplo: [...] (SOUZA, 1977, 1978, 1980) 3.4.2 CITAÇÃO COM DOIS AUTORES Quando os nomes dos autores estiverem incluídos na sentença, separam-se os sobrenomes dos autores citados pela letra “e”. Caso estejam fora da sentença, indicam-se os sobrenomes dos autores entre parênteses, separados por ponto e vírgula “;”. Exemplos: Litwin e Stringer (1968) [...] [...] (LITWIN; STRINGER, 1968) 3.4.3. CITAÇÃO COM ATÉ TRÊS AUTORES Quando os nomes dos autores estiverem incluídos na sentença, separa-se o primeiro sobrenome do seguinte por vírgula (,) e o segundo sobrenome do terceiro pela letra “e”. Caso estejam fora da sentença, indicam-se os sobrenomes dos autores entre parênteses, separados por ponto e vírgula (;). Exemplos: Anthony, Perrewe e Kacmar, (1996) [...] [...] (ANTHONY; PERREWÉ; KACMAR, 1996). 3.4.4 CITAÇÃO COM MAIS DE TRÊS AUTORES Indicar o sobrenome do primeiro autor seguido da expressão latina et al. (e outros). Exemplos:
  61. 61. 60 Schneider et al. (2000) [...] [...] (SCHNEIDER et al., 2000) 3.4.5 APRESENTAÇÃO DE NOMES DE AUTORES O quadro 3 ilustra como devem ser apresentados os nomes dos autores, segundo o tipo de sobrenome. Quadro 3 - Apresentação de nomes de autores Sobrenome simples: MAXIMIANO, Antonio César Amaru DESSLER, Gary Sobrenome simples + preposição: BARROS, Betania Tanure de OLIVEIRA, Silvio Luiz de Sobrenome composto: CRUZ E SOUZA, João da Mata ALFONSO-GOLDFARB, Ana Maria Sobrenome composto de parentesco: PICARRELI FILHO, Vicente OLIVEIRA JÚNIOR, Moacir de Miranda Sobrenome composto de preposição: DE SANTO, Dalberto Luiz DI PIETRO, Giacomo Luigi Sobrenomes ligados por hífen: PUENTE-PALÁCIOS, Kátia Elizabeth ABU-SAAD, Ismael
  62. 62. 61 4. EDIÇÃO DO TRABALHO A seguir, estão definidos os elementos que fazem parte da edição do trabalho. 4.1 APRESENTAÇÃO GRÁFICA Os TCCs dos Cursos de Graduação do UNISEB devem ser apresentados em papel sulfite branco, no tamanho A4 (dimensões: 21 cm por 29,7 cm) e suas páginas devem sempre sem impressas no anverso da folha (frente da folha). A única fonte a ser utilizada é a Times New Roman, com os textos digitados em tamanho 12, letras minúsculas, na cor preta e sem qualquer estilo diferenciado (negrito, itálico ou sublinhado) salvo em algumas situações, como por exemplo, nas citações de mais de três linhas (tamanho 10), notas de rodapé (tamanho 10), citações em língua estrangeira (itálico), paginação e legendas das ilustrações e tabelas. 4.2 ESPACEJAMENTO Todo o texto deve ser digitado em espaço 1,5 nas entrelinhas. É fundamental notar que determinados elementos, como por exemplo, as citações com mais de três linhas devem ser digitadas em espaço simples. Ao percorrer todo este manual, o leitor encontrará tais elementos. 4.3 MARGENS As margens à esquerda e superior devem ter 3,0 cm, enquanto que a margem direita e inferior, 2,0 cm. Estes valores são constantes para a formatação de todo o trabalho. 4.4. DESLOCAMENTO O deslocamento da primeira linha de cada parágrafo deve ser de 1,25 cm (com exceção das citações longas - com mais de 3 linhas, que não possuem deslocamento na primeira linha). 4.5 NUMERAÇÃO DAS FOLHAS Todas as folhas de um trabalho acadêmico, a partir da folha de rosto, devem ser contadas em sequência.
  63. 63. 62 4.5.1. NUMERAÇÃO DAS FOLHAS DA MONOGRAFIA Nos TCCs em formato de Monografia, a contagem é dividida em duas numerações sequenciais diferentes. a) A primeira numeração conta os elementos pré-textuais que estão situados antes da introdução. Esta numeração deve ser indicada através de algarismos romanos, em letras minúsculas (ii, iii, iv...), no canto superior direito da folha, com fonte Times New Roman tamanho 10, sem negrito, itálico ou sublinhado. Embora a folha de rosto seja contada, ela não deve ser numerada. b) A segunda numeração conta as folhas que restaram do trabalho, ou seja, os elementos textuais e pós-textuais, a partir da folha de introdução até a última folha de anexos. A contagem deve ser sequencial, com início na folha de introdução (folha de número 1), indicada através de algarismos arábicos no canto superior direito da folha, com fonte Times New Roman tamanho 10, sem negrito, itálico ou sublinhado. 4.5.2. NUMERAÇÃO DAS FOLHAS DO ARTIGO Nos TCCs em formato de Artigo, a contagem é sequencial, em algarismos arábicos, com início na capa (folha número 1), a qual deve ser contada, mas não deve ser numerada. (no Word, primeira página diferente).
  64. 64. 63 5. REFERÊNCIAS As referências são compostas dos documentos efetivamente citados no trabalho. As referências são feitas no FINAL do trabalho, após a Conclusão (e antes dos anexos e apêndices). Devem estar relacionadas aos documentos, obras e autores que foram mencionados no decorrer do texto, nas citações diretas e indiretas, apresentando-se por ORDEM ALFABÉTICA. O modelo das referências deste manual foi normalizado de acordo com a ABNT – NBR 6023. As normas para notação das referências bibliográficas estão descritas a seguir. 5.1 AUTORIA POR NÚMERO DE AUTORES 5.1.1 UM AUTOR SOBRENOME DO AUTOR, Prenome (iniciais ou por extenso). Título da obra: subtítulo. Edição. Local de publicação (Cidade): Editora, data de publicação. Exemplos: DESSLER, Gary. Administração de Recursos Humanos. 2. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2003. ZARIFIAN, Philippe. Objetivo Competência: Por uma Nova Lógica. São Paulo: Atlas. Observações: a. Prenome: caso o prenome tenha sido digitado somente com suas iniciais, este procedimento deverá ser mantido por todo o trabalho. Vale também para a digitação por extenso. b. Título e subtítulo da obra: o título (em negrito) e o subtítulo (precedido pelos dois pontos e sem negrito) devem ser reproduzidos do mesmo modo em que aparecem no documento original e sem letras maiúsculas, exceto a primeira letra e os nomes próprios. Se a obra consultada for em idioma estrangeiro, tanto o título quanto o subtítulo devem ser apresentados em itálico.
  65. 65. 64 c. Edição: quando houver uma indicação de edição, esta deve ser transcrita, utilizando-se abreviaturas dos numerais ordinais e da palavra edição, ambas na forma adotada na língua do documento. O quadro 2 ilustra o número de edições em três idiomas. Quadro 2 - Número de edições para três idiomas Português/Espanhol Inglês - - 2.ed. 2nd ed. 3.ed. 3rd ed. 4.ed. 4th ed. 5.ed. 5th ed. 6.ed. 6th ed. 7.ed. 7th ed. 8.ed. 8th ed. 9.ed. 9th ed. 10.ed. 10th ed. d. Local: não sendo possível determinar o local, utiliza-se a expressão sine loco, abreviada, entre colchetes [S.I.]. e. Editora: o nome da editora deve ser indicado tal como figura no documento, abreviando-se os prenomes e suprimindo-se palavras que designam a natureza jurídica ou comercial, desde que sejam dispensáveis para identificação. Quando a editora não puder ser identificada, deve-se indicar a expressão sine nomine, abreviada, entre colchetes [s.n.]. f. Descrição física: quando o documento for constituído de apenas uma unidade física, ou seja, um volume, indica-se o número total de páginas ou folhas, seguido da abreviatura p. ou f. NOTA – A folha é composta de duas páginas: anverso e verso. Alguns trabalhos, como teses e dissertações, são impressos apenas no anverso e, neste caso, indica-se f. Quando o documento for publicado em mais de uma unidade física, ou seja, mais de um volume, indica-se a quantidade de volumes, seguida da abreviatura v..
  66. 66. 65 Eventualmente, o(s) nome(s) do(s) autor(es) de várias obras referenciadas sucessivamente, na mesma página, pode(m) ser substituído(s), nas referências seguintes à primeira, por um traço sublinear (equivalente a seis espaços) e ponto. ______. Título da obra: subtítulo. Edição. Local de publicação (Cidade): Editora, data de publicação. Exemplos: GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1996. ______. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5 ed. São Paulo. Atlas: 1999. 5.1.2 DOIS AUTORES SOBRENOME DO PRIMEIRO AUTOR, Prenome(s) (iniciais ou por extenso); SOBRENOME DO SEGUNDO AUTOR, Prenome(s) (iniciais ou por extenso). Título da obra: subtítulo. Edição. Local de publicação (Cidade): Editora, data de publicação. Exemplo: HOLLEY, William H.; JENNINGS, Kenneth M. The Labor Relations Process. 6th ed. Texas: The Dryden Press, 1997. 5.1.3 ATÉ TRÊS AUTORES SOBRENOME DO PRIMEIRO AUTOR, Prenome(s) (iniciais ou por extenso); SOBRENOME DO SEGUNDO AUTOR, Prenome(s) (iniciais ou por extenso); SOBRENOME DO TERCEIRO AUTOR, Prenome(s) (iniciais ou por extenso). Título da obra: subtítulo. Edição. Local de publicação (Cidade): Editora, data de publicação. BECKER, Brian E.; HUSELID, Mark A.; ULRICH, Dave. Gestão Estratégica de Pessoas com “Scorecard”: Interligando Pessoas, Estratégia e Performance. Rio de Janeiro: Campus, 2001.
  67. 67. 66 5.1.4 MAIS DE TRÊS AUTORES Indica-se apenas o primeiro, acrescentando-se a expressão et al (e outros). SOBRENOME DO PRIMEIRO AUTOR, Prenome(s) (iniciais ou por extenso) et al. Título da obra: subtítulo. Edição. Local de publicação (Cidade): Editora, data de publicação. Exemplo: PASQUARELLI, M. L. R. et al. Avaliação do uso de periódicos. São Paulo: SIBI-USP, 1987. 5.2 AUTOR OU AUTORES COM INDICAÇÃO DE RESPONSABILIDADE INTELECTUAL (EDITOR, ORGANIZADOR, COORDENADOR ETC.) SOBRENOME(S) DO(S) AUTOR(ES), Prenome(s) (iniciais ou por extenso) (Coord.). Título da obra: subtítulo. Edição. Local de publicação (Cidade): Editora, data de publicação. Paginação. Exemplos: FLEURY, Maria Tereza Leme; OLIVEIRA JR, Moacir de Miranda (Org.). Gestão Estratégica do Conhecimento: Integrando Aprendizagem, Conhecimento e Competências. São Paulo: Atlas, 2001. 349 p. EASTERBY-SMITH Mark; BURGOYE, John; ARAUJO, Luis (Coord.). Aprendizagem Organizacional e Organização de Aprendizagem: Desenvolvimento na Teoria e na Prática. São Paulo: Atlas, 2001, 301 p. 5.3 REFERÊNCIAS COM OUTROS TIPOS DE MATERIAIS 5.3.1 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE PERIÓDICO SOBRENOME(S) DO(S) AUTOR(ES), Prenome(s) (iniciais ou por extenso). Título do artigo: subtítulo. Título da publicação, Local de publicação (Cidade), volume, fascículo, paginação inicial e final do artigo, período e data de publicação. Exemplos:
  68. 68. 67 SOUZA, Edela Lanzer Pereira. Clima e estrutura de trabalho. Revista de Administração, São Paulo, v. 22, n.1, p.14-18, jan/mar, 1982. MCGRATH, Michael; HOOLE, Richard W. Manufacturing’s new economies of scale. Harvard Business Review, Boston, v. 70, n. 3, p. 105-120, 05/06, 1992. 5.3.2 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM, JORNAL, ETC. Inclui partes de publicações periódicas (volumes, fascículos, números especiais e suplementos, com título próprio), comunicações, editorial, entrevistas, recensões, reportagens, resenhas e outros. Os elementos essenciais são: autor(es), título da parte, artigo ou matéria, título da publicação, local da publicação, numeração, correspondente ao volume e/ou ano, fascículo ou número, paginação inicial e final, quando se tratar de artigo ou matéria, data ou intervalo de publicação e particularidades que identificam a parte (se houver). Exemplos: AS 500 maiores empresas do Brasil. Conjuntura Econômica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 9, set. 1984. Edição Especial. GURGEL, C. Reforma do estado e segurança pública. Política e Administração, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 15-21, set. 1997. LEITE, M. PLoS e SciELO dão o que falar. Folha de S. Paulo, São Paulo, 16 nov. 2003. Caderno Mais, p. 3. 5.3.3 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM ETC. EM MEIO ELETRÔNICO As referências devem obedecer aos padrões indicados para artigo e/ou matéria de revista, boletim etc., de acordo com o item anterior, acrescidas das informações relativas à
  69. 69. 68 descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-ROM, online etc.). Quando se tratar de obras consultadas online, proceder-se-á conforme observação abaixo. Exemplos: VIEIRA, Cássio Leite; LOPES, Marcelo. A queda do cometa. Neo Interativa, Rio de Janeiro, n. 2, inverno 1994, 1 CD-ROM. SILVA, M. M. L. Crimes da era digital. Net, Rio de Janeiro, nov. 1998. Seção Ponto de Vista. Disponível em: <http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevistas.htm>. Acesso em: 28 nov. 1998. OBSERVAÇÃO – Quando se tratar de obras consultadas online, também são essenciais as informações sobre o endereço eletrônico, apresentado entre os sinais < >, precedido da expressão Disponível em: e a data de acesso ao documento, precedida da expressão Acesso em:, opcionalmente acrescida dos dados referentes a hora, minutos e segundos. Exemplo: ALVES, Castro. Navio negreiro. [S.I.]: Virtual Books, 2000. Disponível em: <http://www.terra.com.br/virtualbooks/freebook/port/Lport2/navionegreiro.htm>. Acesso em: 10 jan. 2002, 16:30:30. 5.3.4 TESES E DISSERTAÇÕES SOBRENOME DO AUTOR, Prenome(s) (iniciais ou por extenso). Título: subtítulo. Data (ano de depósito). Folhas. Grau de dissertação ou tese – Unidade onde foi defendida, Local, data (ano da defesa). Exemplos: URDAN, André Torres. Qualidade de Serviço: proposição de um modelo integrativo. 1993. 180 f. Tese (Doutorado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.
  70. 70. 69 NARDI, Antônio. Clima Organizacional: uma revisão do conceito, instrumentos e dimensões no Brasil e nos E.U.A. 2004. 193 f. Dissertação (Mestre em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, 2004. 5.3.5 PARTE DE MONOGRAFIA Inclui capítulo, volume, fragmento e outras partes de uma obra, com autor(es) e/ou título próprios. SOBRENOME(S) DO(S) AUTOR(ES) da parte referenciada, Prenome(s) (iniciais ou por extenso). Título da parte referenciada. In: SOBRENOME(S) DO(S) AUTOR(ES) (ou editor, etc.), Prenome(s) (iniciais ou por extenso) da publicação. Título da publicação. Edição. Local: Editora, data de publicação. Capítulo, páginas (inicial e final). Exemplos: SHINYASHIKI, Gilberto Tadeu. O processo de socialização organizacional. In: FLEURY, Maria Tereza Leme (Org.). As Pessoas na Organização. São Paulo: Gente, 2002. p. 165-184. DUGUID, Paul; BROWN, John Seely. Estrutura e Espontaneidade: conhecimento e organização. In: FLEURY, Maria Tereza Leme; OLIVEIRA JR., Moacir de Miranda. Gestão Estratégica do Conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001. cap. 2, p. 50-85. 5.3.6 EVENTO COMO UM TODO Inclui o conjunto dos documentos reunidos num produto final do próprio evento (atas, anais, resultados, proceedings, entre outras denominações). NOME DO EVENTO, numeração (se houver), ano e local (cidade) de realização.Título do documento (anais, atas, tópico temático etc.). Local de publicação: Editora, data de publicação. Páginas (inicial e final da parte referenciada).
  71. 71. 70 Exemplos: IUFOST INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON CHEMICAL CHANGES DURING FOOD PROCESSING, 1984, Valencia. Proceedings... Valencia: Instituto de Agroquímica y Tecnología de Alimentos, 1984. REUNIÃO ANNUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUÍMICA, 20., 1997, Poços de Caldas. Química: academia, indústria, sociedade: livro de resumos. São Paulo: Sociedade Brasileira de Química, 1997. 5.3.7 EVENTO COMO UM TODO EM MEIO ELETRÔNICO As referências devem obedecer aos padrões indicados para evento como um todo, acrescidas das informações relativas à descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-ROM, online etc.) Quando se tratar de obras consultadas online, proceder-se-á conforme observação do item 7.3.3. CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos... Recife: UFPe, 1996. Disponível em: <http://propesq.ufpe.br/anais/anais.htm>.Acesso em 21 jan. 1997. 5.3.8 TRABALHO APRESENTADO EM EVENTO Inclui trabalhos apresentados em evento (parte do evento). SOBRENOME(S) DO(S) AUTOR(ES), Prenome(s) (iniciais ou por extenso). Título do trabalho apresentado. In: NOME DO EVENTO, numeração do evento (se houver), ano, local (cidade) de realização. Título do documento...(anais, atas, tópico temático etc.). Local de publicação: Editora, data de publicação. Páginas (inicial e final da parte referenciada). Exemplos: BRAYNER, A. R. A.; MEDEIROS, C. B. Incorporação do tempo em SGBD orientado a objetos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE BANCO DE DADOS, 9., 1994, São Paulo, Anais... São Paulo: USP, 1994. p. 16-29.
  72. 72. 71 SOUZA, L. S.; BORGES, A. L.; REZENDE, J. O. Influência da correção e do preparo do solo sobre algumas propriedades químicas do solo cultivado com bananeiras. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 21., 1994, Petrolina. Anais... Petrolina: EMBRAPA, CPATSA, 1994. p. 3-4. MARTIN NETO, L.; BAYER, C.; MIELNICZUK, J. Alterações qualitativas da matéria orgânica e os fatores determinantes da sua estabilidade num solo podzólico vermelho-escuro em diferentes sistemas de manejo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 26., 1997, Rio de Janeiro. Resumos... Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1997, p. 443, ref. 6- 141. 5.3.9 TRABALHO APRESENTADO EM EVENTO EM MEIO ELETRÔNICO As referências devem obedecer aos padrões indicados para trabalhos apresentados em evento, acrescidas das informações relativas à descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-ROM, online etc.) Quando se tratar de obras consultadas online, proceder-se-á conforme observação do item 7.3.3. Exemplos: GUNCHO, M. R. A educação à distância e a biblioteca universitária. In: SEMINÁRIO DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 10., 1998, Fortaleza. Anais... Fortaleza: Tec Treina, 1998. 1 CD-ROM. SABROZA, P. C. Globalização e saúde: impacto dos perfis epidemiológicos das populações. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EPIDEMIOLOGIA, 4., 1998, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ABRASCO, 1998. Mesa-redonda. Disponível em: <http://www.abrasco.com.br/epirio98/>. Acesso em: 17 jan. 1999. 5.3.10 DOCUMENTO JURÍDICO Inclui legislação, jurisprudência (decisões judiciais) e doutrina (interpretação dos textos legais). Elementos essenciais:

×