Eu vi

32 visualizações

Publicada em

Texto reflexivo.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eu vi

  1. 1. 1 Eu vi Texto de Rozilda Euzebio Costa Eu vi um menino passar correndo, Como quem houvesse a necessidade De chegar depressa em algum lugar. O menino desviava de pessoas e coisas, E tinha uma energia interminável, Corria velozmente rumo ao futuro, Como se tivesse deixado os seus brinquedos por lá. E com toda essa correria, Sem ouvir, e sem dar satisfação a ninguém, A sua vida, aquele menino seguiu vivendo. Esse menino se chamava TEMPO. __ A infância é desbravadora, tem a pressa de conhecer o futuro, é inconstante como o vento, e tem uma alma indomável como o tempo. Eu vi uma mulher que também corria sem distração, Ela desejava ansiosamente vencer o tempo, Andava pela vida tão obstinada e veloz Que, de querer voar, dava a todos a impressão. Queria ultrapassar seus próprios limites! Seus olhos estavam voltados para o futuro, Nele estava também a sua atenção. Em suas mãos, uma pasta com vários papéis, Rascunhos de projetos, e de sonhos em construção. E essa mulher se chamava EMOÇÃO __ A juventude é movida pela força da realização, e põe no guidão de suas metas e conquistas, toda a sua emoção. Eu vi passar também um homem bem alinhado, Não aparentava estar correndo em busca de alguma coisa,
  2. 2. 2 Seguia com equilíbrio e tranquilidade E tinha em seu caminhar, certo ritmo e precisão, Às vezes reduzia a velocidade de seus passos, Como quem sabe que o futuro é agora, E a felicidade pode estar em qualquer lado. Esse homem se chamava RAZÃO. __ Chega uma fase na vida do homem em que ele começa a compreender a importância das coisas em sua vida. Ele então começa a agir e tomar suas decisões baseadas na razão. Eu vi ainda um ancião que caminhava lentamente, Tinha cabelos brancos e olhar calmo, Ele não pretendia alcançar o tempo, Nem entrar em disputa com a emoção, Ele seguia seu caminho sem pressa, E olhava no rosto das pessoas com atenção, Cumprimentava a todos, gentilmente. E esse ancião se chamava MATURIDADE. __ A maturidade é o conhecimento da razão e o despertar da consciência. Para alguns a maturidade chega mais cedo, para outros, ela demora pra chegar. E para uma grande parcela de pessoas, a maturidade talvez nunca chegue. Depois de ver passar Tempo, Emoção, Razão e Maturidade, Eu ouvi o canto harmônico de um pássaro Que estava pousado no galho de uma cerejeira. Ele assobiava alegremente uma linda melodia, Parecia estar agradecido e muito satisfeito, Com a oportunidade de viver que recebia. Não tinha pressa, nem projetos, nem cansaço, Não se importava com o passar das horas de seu dia, Não desejava voar para alcançar o futuro, Nem quebrar recorde, nem vencer nenhuma barreira. E esse pássaro se chamava SERENIDADE.
  3. 3. 3 __ A serenidade é um estágio elevado de alma e consciência. É quando o homem já viveu várias experiências de vida, e já não corre mais contra o tempo. Já não faz mais as suas escolhas e nem toma as suas decisões com base em sua emoção. Já aprendeu a usar a razão para discernir. Já descobriu que a vida não é um campo de batalhas. Que o seu próximo não é um concorrente seu. O único concorrente que o homem tem é ele mesmo, quando disputa uma guerra contra suas dúvidas e seus próprios medos. O homem encontra a serenidade quando descobre que o futuro é uma incerteza, e que a única coisa que realmente conta é o seu momento presente. E esse presente é o que a vida apresenta espontaneamente diante dele. É no instante em que o homem se dá conta disso, que ele se torna o dono de seu destino, guiando com discernimento, o seu tempo, a sua emoção e a sua razão, alcançando assim, a sua maturidade e serenidade. 14/10/2016

×