Módulo 2 bloco b atividade google drive

116 visualizações

Publicada em

Educação Inclusiva

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
116
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Módulo 2 bloco b atividade google drive

  1. 1. FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ACESSÍVEIS Tecnologias de Informação e Comunicação Acessíveis e Política Nacional de Educação Especial Módulo 2 - Bloco “B” - Recurso de Internet - Atividade no Google Drive Diretrizes da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva Comentário sobre duas diretrizes e análise das imagens Oacesso à educação tem início na educação infantil, na qual se desenvolvem as bases necessárias para a construção do conhecimento e desenvolvimento global do aluno. Nessa etapa, o lúdico, o acesso às formas diferenciadas de comunicação, a riqueza de estímulos nos aspectos físicos, emocionais, cognitivos, psicomotores e sociais e a convivência com as diferenças favorecem as relações interpessoais, o respeito e a valorização da criança. Do nascimento aos três anos, o atendimento educacional especializado se expressa por meio de serviços de estimulação precoce, que objetivam otimizar o processo de desenvolvimento e aprendizagem em interface com os serviços de saúde e assistência social. Para assegurar a intersetorialidade na implementação das políticas públicas a formação deve contemplar conhecimentos de gestão de sistema educacional inclusivo, tendo em vista o desenvolvimento de projetos em parceria com outras áreas, visando à acessibilidade arquitetônica, aos atendimentos de saúde, à promoção de ações de assistência social, trabalho e justiça. Considerei estes dois critérios importantes pelos seguintes fatos: Primeiramente, as preocupações com inclusão e adaptações devem iniciar na educação infantil, para facilitar esse entrosamento criança/instituição escolar. O “conhecer” a criança plenamente irá
  2. 2. possibilitar formas de planejamento que irão atender as necessidades individuais. No segundo critério destaco a importância da gestão de sistemas educacional inclusivo. Os gestores focados em somar forças com a comunidade, buscando parcerias em ações coletivas com objetivos concretos. Acompanhando o desenvolvimento das ideias e dos projetos a serem executados até o resultado final para então, constatar se atende ou não, as necessidades da escola, da região ou da comunidade a qual está inserido. Imagem: 01 Imagem: 02 Imagem: 01 - Externa situação comum. Alguém pensar que o deficiente, aqui no caso deficiente físico, não tenha condições de se manifestar, de responder por seus atos, por ele mesmo. Que pelo fato de estar sendo acompanhado por outra pessoa que empurra a cadeira de roda, ou seja, por necessitar desse auxílio, faz o expectador pensar que seja totalmente incapaz, até de responder o seu próprio nome. Linguisticamente falando, aqui é um caso de pressuposição. Através da linguagem, as questões ….O NOME DELA?, TEM QUANTOS ANOS/ ELA CONSEGUI…? deixa nas entrelinhas, deixa subentendido que o “SUJEITO” representante da interlocução, aqui como falante é uma pessoa desinforma, sem conhecimento de causa. Por outro lado, mostra o “SUJEITO”/ouvinte dando uma “lição” ao responder PERGUNTA PRA ELA! … deixando também subentendido que o falante cometeu uma tremenda gafe ou no mínimo, desconhece a realidade de um cadeirante. Ainda sobre outro foco, a imagem nos diz que nem sempre o que vemos corresponde a realidade, muito pode estar oculto, subentendido e que pode ser mal interpretado, mal compreendido e assim falharmos em apenas considerar uma análise superficial. Fato muito comum em sala de aula. Imagem: 02 – Aqui se trata de uma sala de aula em que o professor está ministrando aula de matemática, embora informa que seja de português, aparecem três alunos sendo um deles surdo. A sala apresenta equipamentos tecnológicos que deveriam atender as necessidades do aluno surdo, através de programa que apresenta linguagem de sinais, facilitando assim a
  3. 3. aprendizagem por parte do aluno com deficiência auditiva. Me causou estranheza a foto de no quadro aparecer expressões de matemática e a informação dizer que o professor está ministrando aula de português. Talvez seja a representação do que o aluno surdo esteja tendo. A linguagem de sinais no computador não está correspondendo a aula ministrada. Na linguadem de sinais se apresenta aula de português, no quadro, para os demais alunos, o professora dá aula de matemática. Não tenho uma clareza de entendimento sobre esta imagem. Aguardo as interpretações dos colegas.

×