Ergonomia e ambiente construído - Eduardo Andrade - nov/2013

754 visualizações

Publicada em

Presentation about Ergonomics and built environments for a course ("Design, Accessibility and Assistive Technologies").

Publicada em: Design
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
754
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ergonomia e ambiente construído - Eduardo Andrade - nov/2013

  1. 1. Ergonomia e Ambiente Construído Uma análise de parâmetros de conforto ambiental Eduardo Andrade novembro/2013
  2. 2. Introdução Ergonomia Antropometria Biomecânica Engenharia Fisiologia Psicologia ergos nomos trabalho lei natural Grécia - Séc. V a.C. ● Hipócrates e a análise do ambiente de trabalho de um cirurgião ● Cadeiras dos teatros ergonomicamente corretas EUA - Início do Século XX ● Taylorismo e a produtividade
  3. 3. Arquitetura&Ergonomia Requerem: ● A colaboração de um especialista; ● Balanceamento de objetivos múltiplos e inter-relacionados para a resolução de conflitos; Devem ser traduzidos em: ● Conforto e prazer mínimo do usuário no ambiente; ● Satisfação das necessidades programáticas dos usuários; Ambiente de trabalho bem construído Melhor relação do ser humano com seu trabalho Dimensão dos móveis Dimensão dos lugares Iluminação Acústica Temperatura Umidade
  4. 4. Referencial Teórico - NR-17 NR-17 (29 de novembro de 1990) Estabelece parâmetros para as adaptações de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. Conforto Térmico (NR-17.5.2) Fornece parâmetros para adaptação do ambiente a níveis adequados de ruído, limites mínimos e máximos de temperatura efetiva admissíveis de 20 a 23ºC, limite máximo de velocidade do ar de 0,75m/s e limite máximo de umidade relativa do ar de 50%. Iluminância de interiores (NBR 5413) Fornece parâmetros para adaptação do ambiente a níveis adequados de ruído, limites mínimos e máximos de temperatura efetiva admissíveis de 20 a 23ºC, limite máximo de velocidade do ar de 0,75m/s e limite máximo de umidade relativa do ar de 50%.
  5. 5. Conforto Térmico Flexibilidade ● Leva em conta outros fatores, como roupas e atividade; O homem é um ser homeotérmico. Voto Médio Predito (PMV) ● Valor numérico que traduz a sensibilidade humana ao frio e ao calor. Temperatura Velocidade do ar Umidade relativa Temperatura do ar Atividade física Vestimenta
  6. 6. Conforto Térmico "Para espaços de ocupação humana termicamente moderados, a PDD (Porcentagem de Pessoas Insatisfeitas) deve ser menor que 10%"
  7. 7. Iluminação em espaços projetados Local de trabalho bem iluminado resulta em: ● Vantagens fisiológicas; ● Vantagens técnicas; ● Vantagens estéticas; "Arquitetos e projetistas de iluminação possuem entendimento limitado sobre as relações entre quantidade de luz, visibilidade e percepção do brilho. Geralmente eles desconhecem a diferença entre luminância e iluminância" luminância iluminância Luz recebida pelo olho a partir de uma superfície. Luz recebida por uma superfície.
  8. 8. Iluminação em espaços projetados luminânciailuminância "A iluminação pode reforçar o caráter arquitetural de um espaço, mas também pode destruí-lo"
  9. 9. Conclusões ● Voto Médio Predito = 0; ○ Usuário não sente nem calor nem frio. Local de trabalho com a temperatura ideal ● Ausência de ofuscamento; ○ Boa saturação e constraste; ● Boa definição dos objetos e ambiente; ● "Um projeto de iluminação de qualidade será aquele que atender de forma adequada às necessidades do homem com relação à informação visual, sejam elas programáticas ou biológicas por informação visual" Local de trabalho com a iluminação ideal
  10. 10. Referências HARRIS WORKSYSTEMS. The History of Ergonomics. Disponível em: <http://www.harrisworksystems. com/Articles.asp?ID=255>. Acesso em: 21 nov. 2013. CONFORTO Higrotérmico. Porto Alegre, 2009. 36 slides, color. Disponível em: <http://www.ufrgs. br/labcon/aulas_2009-1/Aula5_PMV_PPD.pdf>. Acesso em: 23 nov. 2013 PEREIRA, Fernando O. Ruttkay. Conforto Ambiental: Iluminação. Santa Catarina, 2009. 107 slides, color. Disponível em: <http://www.labcon.ufsc.br/anexos/24.pdf>. Acesso em: 22 nov. 2013.

×