O Famigerado
O jor na l q u e é n otá ve l !
E d i ç ã o : 0 4 / 2 0 1 3 - S e t em b r o / O u t u b r o d e 2 0 1 3

Man...
Entrevista com o Carlos!

Funcionário

- Andréia Bruder e Ranielle Vale
Uma entrevista foi feita com o professor Carlos. A...
As Terras de Névoa
Produção de aluno

- Fabio Rossi

O vento uiva angustiado e temível... por entre as
árvores ancestrais....
Indicação de livro

Produção de aluno

Loucura ou sanidade?
- Isabela Matias

Percy Jacskson,
o ladrão de raios!
- Miguel ...
Valente
- Vitor Couto

Indicação de filme

 Classificação indicativa: Livre.
 Gênero: Animação, Aventura.
 Direção: Mar...
Cozinha

Receita: Barquinha com purê
Fonte de informações: http://mdemulher.abril.com.br/

Ingredientes:
Purê:
. 750 g de ...
Edição #3

Lendas da Internet

Toy Story

A famosa franquia de animação Toy
Story é bem conhecida, principalmente pelas cr...
O Famigerado
Uma publicação da Representação Estudantil Concordiana
Edição nº 04/2013
Continuação de nosso trabalho
Este j...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal online - 4

313 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
313
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
111
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal online - 4

  1. 1. O Famigerado O jor na l q u e é n otá ve l ! E d i ç ã o : 0 4 / 2 0 1 3 - S e t em b r o / O u t u b r o d e 2 0 1 3 Manchete: Terceirão 2013 Nesta edição: Entrevista com o 2 Carlos! As Terras de Névoa 3 O teatro e as crianças 3 Loucura ou 4 sanidade? Percy Jacskson, 4 Que estranho é estar no terceiro ano! Quando se entra na escola, a gente sabe que tem tantos estágios diferentes: infantil, oito anos de fundamental, três de ensino médio... que nem imagina ou enxerga o encerramento dessa fase. Afinal, ele está muito longe! Mas, uma hora ele chega, e agora é a nossa vez! Vamos passar o último ano na escola. Acabou que, mesmo com algumas dificuldades, o ano fluiu bem. Foram dois (ou mais) terceiros. Mesmo assim, conseguimos juntar todos quando foi necessário. O resultado foi de vários dias especiais: dia do pijama, do trocado, do ridículo e, principalmente, a homenagem ao professor Alan, que envolveu todo o ensino médio. Entretanto, nunca nos esquecemos de nossas responsabilidades. Em meio a tanta diversão, nós também estudamos bastante. O estudo exaustivo para o vestibular consome alguns de nós. Tivemos que nos esforçar muito para realizar os trabalhos, com destaque para a feira cultural, que foi bem diferente e melhor esse ano! Temos que agradecer grandemente aos nossos professores por tudo que aprendemos nesses três anos e pelo convívio com eles nesse período. É importante lembrar que mesmo que seja um momento de despedida (para alguns, porque tem quem pretenda ficar mais um aninho!), estamos apenas concluindo mais uma etapa de nossas vidas e a próxima já está logo aí. Enquanto tentamos imaginar como será a vida fora da nossa escola, aproveitamos os dias que nos restam dentro dela. Cantinho da Sabedoria Você sabe o que significa estatuto? S.m. Lei orgânica ou regulamento de um Estado, uma associação. S.m.pl. Texto que regulamenta o funcionamento de uma associação: os estatutos de um clube, de um grêmio. Fonte de informações: http://www.dicio.com.br/ o ladrão de raios! Valente 5 Hoje as 5 diferenças não mais existem Receita: 6 Barquinha com purê Eleições 6 Toy Story 7 Arte 7 Concordiana Chamadinha Lendas da Internet! Confira mais uma lenda da internet do nosso jornal, agora saindo exclusivamente no mural! Mate sua curiosidade e se prepare! Cuidado, você pode ficar com medo! A lenda é da animação de Toy Story, na pg. 6 . E aí, vai encarar?
  2. 2. Entrevista com o Carlos! Funcionário - Andréia Bruder e Ranielle Vale Uma entrevista foi feita com o professor Carlos. Antes da entrevista, ele preferiu dizer algumas características do perfil de sua pessoa: “Meu nome é Carlos Eduardo Bernardo, tenho 41 anos, nascido em São Paulo (SP), fui órfão, tendo crescido com grande dificuldade na cidade de São Paulo, bairro de Vila Madalena. Sou formado em Filosofia pela Pontifícia Universidade de São Paulo (PUC-SP), nos seguintes graus: Bacharelado e Licenciatura. Atualmente curso o Mestrado em Filosofia na mesma instituição e atualmente assisto aulas como aluno convidado na Faculdade de Letras na Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Fui pesquisador em Filosofia, Sociologia e Teologia da Pontifícia Universidade de São Paulo, sob os auspícios do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – “National Counsel of Technological and Scientific Deve- lopment” (CNPq), tendo publicado pesquisa sobre os Primórdios do Cristianismo e suas Relações com a Filosofia Grega. Tenho artigos publicados em Revistas Acadêmicas de Pós-Graduação em Filosofia e blogs sobre o mesmo assunto. Leciono Sociologia para o Ensino Médio no Colégio Luterano Concórdia (SP) há dois anos.“ Agora vamos conferir as respostas deste magnífico professor: 1ª - Quais foram os motivos para você escolher a Sociologia? “Bem, eu na realidade sou especialista em Filosofia, porém minha experiência em pesquisa científica para o Departamento de Sociologia da PUC-SP concedeu-me habilitação para o ensino desta disciplina, portanto creio que seria mais correto pensar que a sociologia me escolheu, antes que eu a escolhesse.” 2ª - Como é ser um professor? “É uma experiência árdua e exi- 5ª - Você sonhava em ser professor quando criança? “Na reali- gente, porém muito gratificante, não tanto pelo reconhecimento dade não, sempre sonhei em ser cientista, daqueles que usam institucional, pois em nosso país ele é nulo em todas as instân- jalecos e manipulam fórmulas e lidam com elementos físico- cias, mas sim pelo prazer em ver parcialmente o resultado da químicos (risadas).” docência na vida dos alunos.” 6ª - Quais foram suas influências? “Familiares, bem não creio 3ª - O que uma pessoa que queira seguir esta profissão deve que tenha alguma, pois como sabes eu cresci órfão, mas cultu- fazer? “Isso pode parecer romântico, mas creio que é necessá- rais, eu acredito que Einstein, Darwin, Popper, Sócrates, Platão rio o amor (lat. afecto) ao conhecimento, o que produz o efeito e em seguida um monte de filósofos existenciais.” de amar transmiti-lo aos outros, no caso o aluno, e, sobretudo 7ª - Qual era o seu perfil de como aluno? “Tive duas fases, a muito estudo, mente aberta, porém crítica e, por fim, humildade primeira, questionador e devorador de livros, a segunda, devo- diante de muitas situações que provoquem à soberba.” rador de livros e introspectivo, mas em ambas, muito curioso e 4ª - Qual é o perfil de quem gosta de Sociologia? “Isso é um incansável na busca do saber!” pouco mais difícil em se traçar, porém parece que os grandes 8ª - O que você faz no seu tempo livre? “Bem, quando não es- exemplos da história da Sociologia nos mostram que os sociólo- tou lendo e escrevendo, eu converso muito, amo conhecer as gos têm como característica comum uma grande inquietude pessoas e saber o que elas pensam sobre diversos assuntos, frente à condição do “homos sociológicus”, a curiosidade em também ouço muita música, mas isso eu faço mesmo enquanto desvendar os mecanismos e articulações da vida em socieda- estudo e escrevo. Também, curto muito a companhia de minha de.” esposa , Fabiana, e de meu dois filhos, Allan e Guilherme.” Representação Estudantil Concordiana (REC) 2
  3. 3. As Terras de Névoa Produção de aluno - Fabio Rossi O vento uiva angustiado e temível... por entre as árvores ancestrais... imaculado território mantém-se em perfeito equilíbrio através das eras... ouve-se o gorjear de aves escondidas ao olhar... afortunado será aquele que por tais terras encontrar-se... uma névoa mística advinda dos pulmões dos antigos deuses forma uma muralha de mistérios em torno desta terra utópica... o intermitente clima outonal aparenta ter estado sempre presente e assim continuará através das eras... imensos braços hídricos abrem-se, etéreos, translúcidos de calmarias. Vez ou outra se observa viva alma... corujas, corvos, canoros, lobos e seres não vistos há muito em terras alheias... Ao centro deste sentimento personificado está o vale. Enorme extensão perfeitamente circular... círculo formado por árvores negras de raras folhas incolores... Ao centro ergue-se majestoso e imponente o maior represeiro jamais visto antes... Tronco branco como a luz etérea, gigantesco, estende-se aos limites dos céus. Galhos retorcidos dotados de folhas rubras como sangue lembrando mãos. Estas prontas para agarrar os que ousassem profanar tão sacra terra. Talhado profundamente em seu tronco está, marcado pela seiva laranja avermelhada, o serene rosto do mistério... (...) Terras do ouroboros - descrição primeira - Epistola do viajante (...) O teatro e as crianças Especiais - Vinicius Tavares O teatro é uma arte que ajuda as pessoas a se expressarem, principalmente crianças. Na infância, a criança passa por mudanças, vive em uma realidade diferente. Nesse momento, o teatro pode vir colaborar para o desenvolvimento desta. Benefício é o que não falta para aquelas que praticam essa arte. A criança se sente bem, porque ela é levada ao encontro com o mundo da imaginação. Ela também desenvolve responsabilidade e aprende a lidar com a mesma. Criança gosta de alegria e animação, e ela pode encontrar isso no teatro, se divertindo e aprendendo ao mesmo tempo. Ela também consegue desenvolver melhor a sua fala, escrita, comunicação, a memória, o interesse, a respiração, o trabalho em equipe, a improvisação, e o mais importante: o surgimento de novas amizades. Para aquelas que precisam ficar calmas, fazer teatro dará ótimos resultados. A criança tem a oportunidade de relaxar, assim ela não sente cansada. Pelo contrário, ela se sente mais animada e mais disposta. Ela desenvolverá sua criatividade, havendo também melhoras em sua postura, porque trabalha com a expressão corporal. Fazendo teatro, a criança consegue descobrir novos dons e saber do que é capaz. Faça teatro e seja feliz, tendo um melhor desempenho em sua vida! Representação Estudantil Concordiana (REC) 3
  4. 4. Indicação de livro Produção de aluno Loucura ou sanidade? - Isabela Matias Percy Jacskson, o ladrão de raios! - Miguel Rocha Tudo começa com um jovem chamado Percy (Perseu), de apenas 12 anos, que descobre que é filho de um dos três Grandes Deuses. Estes são: Poseidon, Zeus e Hades. Percy se surpreende, porque tudo que ele aprendeu sobre a mitologia grega existe, como titãs e monstros mitológicos. Sempre haverá pessoas que irão te julgar por não te conhecerem. Outras te julgarão justamente pelo motivo contrário. Não adianta negar: basta apenas existir para ser julgado de alguma forma. Pode acontecer por livre e espontânea vontade, ou pode não ser intencional. Julgar é normal? Para alguns sim, para outros, não. Depende de um ser para o outro. Posso estar julgando agora, mas preciso disso para tirar minhas próprias conclusões. Basear-me em algo que acredito que esteja certo, em minhas análises nem sempre estrategicamente corretas. Mas, quem é capaz de definir o padrão que lhe deve ser mantido em cada detalhe? Cada um com seu cada qual, eu creio. Haverá sempre uma brecha de dúvida naquilo que lhe rodeia, que o amedronta. O desconhecido, poderoso feito um relâmpago, que chega sem aviso. Tudo aquilo que tememos ser verdade. Tudo que está profundamente enterrado. Mas, o que seria o tudo? Tudo é muito relativo. Tudo faz parte de nós. Nós somos tudo, cada parte de um fragmento que já foi quebrado tantas vezes, que estamos ficando exaustos de tanto tentar remontá-los. Principalmente tentar encaixá-los em uma suposta falha. Sabendo que sua sobrevivência dali em diante não seria fácil, foi presenteado, ganhando a espada Anaklusmos. Seria um presente de seu pai, este foi entregue por seu professor de latim e mentor, que na verdade era o centauro Quíron. Ele é levado ao acampamento. Depois, há um encontro com o minotauro, onde sua mãe é levada. Assim, ele continua rumo ao acampamento meio-sangue e treina suas habilidades, que antes eram questionadas. Tudo ocorre bem, até Percy ser acusado de roubar o raio mestre de Zeus. Ele tenta provar que é inocente com a ajuda de seu melhor amigo, Grover Underwood (um sátiro) e de Anabbeth Chase (Filha de Atena), para confrontar Hades, um dos suspeitos sobre o roubo do raio. São árduas as tentativas de reconstruir aquilo que almejamos ser perfeito. Ser infinito ou não é só questão de ponto de vista. Confuso seria se eu argumentasse sobre os diferentes sentidos da vida. Ao mesmo tempo em que trabalho a parte abstrata desta e que pode interferir, fazendo pensar-se em que âmbito tal ser, que está praticando essa leitura nesse exato instante, vive nesta tal conversão frenética que seus olhos fazem a chamando de realidade. Representação Estudantil Concordiana (REC) 4
  5. 5. Valente - Vitor Couto Indicação de filme  Classificação indicativa: Livre.  Gênero: Animação, Aventura.  Direção: Mark Andrews e Brenda Chapman.  Distribuição: Walt Disney Pictures. Determinada a mudar seu destino de se casar por ordens de sua mãe, a princesa Merida decide fugir do castelo, porém ela entra em um recinto antigo, onde uma luz mágica lhe mostra um caminho pela floresta. Após as luzes sumirem, ela acha a casa de uma bruxa que se diz carpinteira. Em troca de seu lindo colar, a bruxa lhe dá todas as suas peças de arte e um pedido. Merida, então, pede uma magia para mudar sua mãe e seu destino. A bruxa lhe deu um bolinho que continha a magia, porém o bolinho continha uma condição adicional que a bruxa não disse: quem comesse seria transformado em um urso. O que vai acontecer agora? O que vai acontecer com sua mãe? E o seu casamento? Lendo Hoje as diferenças não mais existem & - Beatriz Nogueira Refletindo Enganam-se os que, hoje, acham que não existe mais o machismo. Assim como aqueles que acham que não existe racismo. Como aqueles que acham que não existe mais REPREENSÃO. Sim, hoje pessoas ainda são reprimidas, pois a sociedade acha que todos devemos ser iguais. Viramos mais uma peça, uma cópia de algo que deve ser seguida fielmente. Valoriza-se a réplica exata, cada detalhe importa e sua programação deve ser perfeita. As mulheres, assim como no passado, não têm autonomia para decidir sobre a sua própria vida. A sociedade estabeleceu um estereótipo de mulher: a mulher de verdade. E aquelas que decidem ser donas de si? São julgadas e condenadas. Negros, pardos, morenos, café com leite: descendentes de negros. No passado tiveram sua liberdade tomada, veio, então, a alforria. “Agora vocês são livres!” disseram os seus donos. Você realmente acredita nisso? Eles foram novamente condenados, ficam patinando tentando sair do lugar e não conseguem. Conquistaram direitos por lei, mas isso não foi refletido na sociedade. Um breve relato: uma menina foi comprar um sorvete no McDonalds. Havia duas filas, uma enorme e outra menor. Suas amigas escolheram a menor fila, assim comprariam mais rápido. Quando essa menina viu que no caixa daquela fila havia uma mulher negra decidiu se retirar e pegar a fila maior. Simplesmente pela atendente ser negra. Assim como o racismo se manifesta em pequenas ações, o machismo também o faz. Quando uma mulher sai à rua se vestindo da maneira que quer, sem se importar com o que a sociedade vai dizer, logo vem alguém e diz: “Ela está pedindo para ser estuprada!”. O corpo, assim como a mente, da mulher pertence somente a ela e cabe somente a ela escolher o que fazer com ele. A mulher deve ser livre para se vestir da maneira que quiser, para fazer o que lhe faz bem, para pensar por si própria. O que deve importar acima de tudo é o caráter da pessoa. As pessoas julgam o negro pela sua cor da pele, mas não param para pensar que ele é igual a todo mundo. Sente alegria, tristeza, medo assim como você. O negro deve ser valorizado. Você sabia que mais de 50% dos brasileiros se denominam negros? Valorize o que há no seu país, a beleza dele, a pluralidade. Veja a “diferença” e a ame, porque é ela que torna o Brasil único e especial. Representação Estudantil Concordiana (REC) 5
  6. 6. Cozinha Receita: Barquinha com purê Fonte de informações: http://mdemulher.abril.com.br/ Ingredientes: Purê: . 750 g de batata, sem casca, cortada em rodelas . 1 dente de alho picado . 1 cebola pequena picada . 1 colher (sopa) de óleo . 1 colher (café) de sal . 1 xícara de leite integral . 1 colher (sopa) de salsinha picada Barquinha: . 2 abobrinhas médias ou 4 miniabobrinhas . 1/2 colher (sopa) de azeite . 1 cebola pequena, picada . 1 dente de alho amassado . 200 g de patinho moído . 1 pitada de sal . 1 colher (sopa) de cheiro-verde picado Rendimento: 4 Dificuldade: Fácil Categoria: Assado Modo de preparo: Purê: Cozinhe a batata em uma panela com água até ficar macia. Em outra panela, refogue o alho e a cebola no óleo até que ela murche. Escorra a batata e amasse. Transfira para a panela com a cebola, tempere com sal e refogue rapidamente. Junte o leite mexendo até que ele esteja incorporado ao purê. Ponha a salsinha e reserve. Barquinha: Remova as pontas das abobrinhas e corte-as ao meio. Com uma colher, retire a polpa e reserve. Em uma panela, leve o azeite ao fogo. Junte a cebola e o alho e refogue por um minuto. Acrescente a carne e a polpa de abobrinha e cozinhe até que ela desmanche. Tempere com sal e cheiro-verde. Deixe secar e retire do fogo. Recheie as barquinhas e leve-as ao forno moderado (180 °C), preaquecido, em uma assadeira antiaderente, coberta com papel-alumínio, por 15 minutos ou até ficarem macias. Faça uma base de purê em um prato, coloque a barquinha e decore com uma bandeirinha. Dica do Grêmio: essa receita é ótima para quem tem criança em casa. Peça para a criançada fazer as bandeirinhas, assim vão se divertir e se alimentar de uma forma saudável e alegre. Bom apetite! Eleições - Felipe Lima REC News O ano de 2014 está chegando e será muito importante para o Colégio Concórdia. Ano que vem o Grêmio Estudantil da nossa escola vai finalmente se tornar oficial e, para que isso aconteça, é necessário que o grupo que o constitui seja eleito pelos alunos. Por conta disso, será realizado em 2014 as primeiras eleições oficiais para a REC (Representação Estudantil Concordiana). Como o período de inscrição de chapas já passou e apenas uma foi inscrita, a votação servirá principalmente para a aprovação desse grupo, para que se torne a primeira diretoria oficial do Grêmio. Haverá um período para divulgação, onde os membros da chapa participante poderão promover seus projetos e realizar sua campanha. Contamos com a participação de todos os alunos nessa decisão, que será fundamental para a continuidade deste projeto, que poderá trazer ainda muitas novas ideias para o colégio. Não permitam que o Grêmio deixe de existir em nossa escola! Levamos muito tempo para elaborar e construir um sistema eficiente para ajudar os concordianos. Fizemos isso pelos alunos e para os alunos. Agora é com vocês dar continuidade ao nosso árduo esforço e trabalho. Representação Estudantil Concordiana (REC) 6
  7. 7. Edição #3 Lendas da Internet Toy Story A famosa franquia de animação Toy Story é bem conhecida, principalmente pelas crianças por causa dos adoráveis brinquedos que ganham vida e se metem em aventuras sem igual. Recentemente foi divulgada uma creepypasta (lenda urbana que se espalha pela internet) sobre esta animação. Tudo começa com um suposto depoimento de um ex-funcionário da Pixar, empresa responsável pela franquia. Ele relata que tudo começou em 1991, anos antes do lançamento do primeiro filme. Era a primeira apresentação da animação, que nesta época ainda era apenas um curta. Estavam presentes alguns investidores, o produtor e sua equipe. O filme começa: logo os brinquedos se revelam maus, fazendo com que Andy, o garoto dono dos brinquedos, e sua família acabem morrendo. No meio da animação são exibidos imagens e efeitos sonoros macabros. O depoimento acaba afirmando que aquilo é a idealização de um louco que realmente teria vivido tal evento. E você, o que acha? Acredita em tais lendas? Conhece alguma? Envie-nos no e-mail do grêmio! Aqui é onde vão ficar os desenhos e criações que os concordianos Arte mandarem. Concordiana - Feito por Gustavo F. - Feito por Fernando, aluno do 7 º ano A Representação Estudantil Concordiana (REC) 7
  8. 8. O Famigerado Uma publicação da Representação Estudantil Concordiana Edição nº 04/2013 Continuação de nosso trabalho Este jornal foi feito com muito empenho e carinho por alunos e pela colaboração de funcionários. Agradecemos a todos que nos ajudaram a produzir algo que todos possam apreciar. Não foi nada fácil chegar até aqui, mas nós, do Grêmio, estamos fazendo o melhor possível para dar tudo certo. Precisamos da ajuda de todos para nosso projeto do jornal crescer, avançar, melhorar e continuar existindo. Expediente: Produção geral: Isabela Matias, Miguel Rocha. Revisão: Beatriz Nogueira, Fabio Rossi. Supervisão: Cássio Silveira, Edson Eller, Fernando Alves Firmino. Imagens: Andréia Bruder, fonte: internet. Produção jornalística: Andréia Bruder, Beatriz N. Costa, Fabio Rossi, Felipe Lima, Miguel Rocha, Ranielle Vale, Vinicius Tavares, Vitor Couto. Produções especiais: Fabio Rossi, Isabela Matias. Arte: Marissa Sthefanie, Contato: gremioconcordia.blogspot.com.br Pâmela Alves. www.facebook.com/Recgremio gremioconcordia@gmail.com Representação Estudantil Concordiana (REC) 8

×