SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Baixar para ler offline
Carlos Lamarca assassinado
Repressão a qualquer
manifestação anti-governista
Auge da repressão
• Guerrilha;
• Aliança Nacional Libertadora
( Carlos Marighella)
• Organização militar no
combate as guerras rurais;
• Para combater na área urbana
criou e fortaleceu os órgãos
de informação;
• OBAN
• DOI-CODI
• DOPS CIEx (Centro de
Informação do Exército)
• CENIMAR ( Centro de
Informação da Marinha)
• CISA (Centro de Informação
Social do Exército)
• Popularidade: censura e propaganda.
• Slogans ufanistas e otimistas:
Foram criadas as mais diversas frases de efeito, por exemplo:
•"Brasil: Ame-o ou deixe-o!", era usada por adultos e crianças,
ostentada em objetos e nas janelas dos automóveis.
•"Brasil:AME-O", muitas empresas de transportes de valores
utilizavam-na ostentada em seus veículos.
•"Quem não vive para servir ao Brasil, não serve para viver no
Brasil".
• Hino "Pra Frente Brasil",
"Noventa Milhões em Ação/ Pra Frente Brasil/ Do Meu
Coração
Todos juntos vamos/ Pra Frente Brasil/ Salve a Seleção!
A IMPRENSA VIGIADA:
• Valorização de conquistas esportivas: futebol e automobilismo
(associação de vitórias com o sucesso do governo).
SELEÇÃO TRICAMPEÃ
MUNDIAL (1970)
Carlos Alberto, Presidente
Médici e Zagallo
No Automobilismo a década de 70 foi a era
de ouro de Emerson Fittipaldi
Eder Jofre - boxeador
• Tentativa fracassada de ocupação
da região Norte (Amazonas):
– objetivo – evitar inchaço das
cidades do centro-sul, atrair
investimentos.
– conseqüências – dizimação de
indígenas, lutas pela posse da
terra, desmatamento,
assassinato de seringueiros,
instalação do tráfico de drogas.
Presidente Médici e João B.
Figueiredo vistoriando construção
da rodovia transamazônica.
MILAGRE ECONÔMICO -
DESENVOLVIMENTISMO
– Delfim Netto (Ministro da economia).
– Aumento da produção industrial (investimento interno e externo)
– Crescimento de 10 a 14% ao ano.
– Criação de estatais (47 ao todo)
– Obras faraônicas
– Facilidades de crédito (bens de consumo duráveis).
– O resultado prático foi que em 1964 o Brasil era o 45º PIB do
mundo e, 21 anos depois, pulou para a 10ª posição.
MILAGRE ECONÔMICO -
DESENVOLVIMENTISMO
• “O Brasil vai bem, mas o povo vai mal” Emílio Garrastazu
Médici
– Arrocho salarial (redução do mercado interno)
– Grandes empréstimos.
– Concentração de renda
– Desigualdade social
“Não se pode distribuir o que ainda não foi produzido a não ser
tomando emprestado”, diz hoje Delfim,
• Obras faraônicas:
– Rodovia
Transamazônica
(jamais concluída).
– Rodovia Rio-
Santos.
– Ponte Rio-Niterói.
– Ponte Colombo-
Salles (SC).
– Hidrelétricas de
Solteira (SP) e
Passo Fundo(RS).
Transamazônica
Rio-Niterói
Colombo-Salles
CONSEQÜÊNCIAS DO “MILAGRE”:
DÍVIDA EXTERNA DESVALORIZAÇÃO SALARIAL
• Ampliação do mar territorial brasileiro de 12 para 200 milhas
marítimas (aproximadamente 350 Km).
Início da crise econômica
• Crise do petróleo (73 – 74) abala crescimento do “Milagre”.
- Alta no preço do petróleo
- Elevação da inflação e a dívida externa
- Crise na ditadura
- Estava provado que a
Ditadura não garantia o
Desenvolvimento;
- A oposição se reorganiza.
6 - O governo ERNESTO GEISEL (Sorbonne 1974 – 1979):
• Herda o país com crise econômica e enfraquecimento do regime
• Abertura “lenta, gradual e segura”. (Desde que não houve
Uma guinada à esquerda)
• Aproximou-se de países da África, Ásia e Europa
• Pragmatismo e ecumênico
• 2º PND (Plano Nacional de Desenvolvimento):
– Expansão das indústrias de bens de produção (máquinas)
– Desenvolvimento nacional, o que exigia grandes recursos.
– Proálcool 1975
– Programa Nuclear Brasileiro 1975
– Dificuldades econômicas
– Segunda crise do petróleo - 1979
• Mais obras faraônicas ou projetos de
utilidade questionável:
– Usinas siderúrgicas de Tubarão (ES) e
Açominas (MG).
– Ferrovia do Aço (MG) – interrompida
em 1979.
– Usinas hidrelétricas de Itaipu (PR),
Tucuruí (PA), e Sobradinho (BA).
– Acordo nuclear com ALE para
construção de 8 usinas nucleares
(apenas uma realmente começou a
funcionar – ANGRA I).
INÍCIO DAABERTURA POLÍTICA
•Estratégia da abertura do regime feita por Golbery do
Couto e Silva
•Eleições parlamentares (1974): vitória do MDB.
•Fim da censura prévia aos meios de comunicação
(1975).
•Os comandantes dos órgãos de repressão não tinham
simpatia pela ideia de uma abertura democrática.
•OUT/1975: assassinato do jornalista Wladimir Herzog
sob tortura.
•JAN/1976: assassinato do operário Manoel Fiel Filho,
também torturado.
Reação do governo: Demissão de Ednardo D’Ávila
Filho (comandante do 2º Exército) e do
Ministro da Guerra, general Silvio Frota
.
Wladimir Herzog
RESTRINÇÕES POLÍTICO-ELEITORAIS
•Para não se repetir o que ocorreu nas eleições de 1974, Geisel
decidiu recuar no processo de abertura política
•Lei Falcão (1976): limitação da propaganda política : limitava a
propaganda eleitora, apresentação dos resumos, evitava o debate
político.
•ABR/77: Pacote de Abril:
– Fechamento do Congresso por 2 semanas
– Mandato presidencial de 6 anos.
– Criação dos “senadores biônicos”. Um terço do senado seria
escolhido por eleições indiretas.
• Vitória do MDB no senado nas eleições de 1978
•OUT/78: Fim do AI – 5 e os demais Ais (último ato)
6 - O governo JOÃO BAPTISTA FIGUEIREDO (1979 – 1985):
• Um grande espectro social reivindicava a redemocratização
(sindicatos, Igreja Católica, organizações estudantis e
advogados, imprensa, empresários...)
• Prometeu a reabertura democrática.
• Crise econômica permanente (inflação,
desemprego, empréstimos com altos juros).
– Desgaste do governo.
MOVIMENTOS SINDICAIS
•Início das greves dos sindicatos do ABC paulista (Lula).
Contra o achatamento dos salários e o autoritarismo do governo
militar
• AGO/1979: Lei da Anistia.
– Exceto para envolvidos com luta armada e atos terroristas.
– Retorno de exilados políticos : Brizola, Prestes, Miguel
Arraes...
Retorno de Brizola
• NOV/1979: Pluripartidarismo
ARENA
MDB
PDS (Partido Democrático Social)
PP (Partido Popular) – Tancredo Neves
PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro)
– Ulysses Guimarães
1982
PFL (Partido da Frente Liberal)
1984
PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) – Ivete Vargas
PDT (Partido Democrático Trabalhista) – Leonel Brizola
1980: PT (Partido dos Trabalhadores) –
sindicatos paulistas
• Outubro/1980 – foram restauradas as eleições diretas para
governador, marcadas para 1982
• Reação da “Linha Dura” do exército à abertura política:
– Atentados terroristas em bancas de revistas, contra a OAB
(Ordem dos Advogados do Brasil), ABI
– Atentado do Riocentro (30/04/1981).
– Desmoralização da “Linha Dura”
• MAR/84: Emenda Dante de Oliveira (PMDB – MT):
– Eleições diretas para Presidente da República.
– Mobilização nacional – campanha das “Diretas Já”
– Vetada pelo congresso por 22 votos de diferença.
• JAN/85: Eleições indiretas para presidente:
PDS
Paulo Maluf – presidente
Mário Andreazza - vice
X
ALIANÇA
DEMOCRÁTICA*
(PMDB + PFL)
Tancredo Neves – presidente
José Sarney - vice
Tancredo NevesPaulo Maluf
• 21/04/1985: Tancredo Neves morre.
– José Sarney (vice), assume definitivamente a presidência.
José Sarney
Funeral de
Tancredo
Neves
• A música Alegria, Alegria foi lançada em 1967, por Caetano
Veloso. Valorizava a ironia, a rebeldia e o anarquismo a
partir de fragmentos do dia-a-dia. Em cada verso, revelações
da opressão ao cidadão em todas as esferas sociais. A letra
critica o abuso do poder e da violência, as más condições do
contexto educacional e cultural estabelecido pelos militares,
aos quais interessava formar brasileiros alienados.
• Trecho: O sol se reparte em crimes/Espaçonaves,
guerrilhas/Em cardinales bonitas/Eu vou…
• Caminhando (Pra não dizer que falei das flores) é uma música de
Geraldo Vandré, lançada em 1968. Vandré foi um dos primeiros
artistas a ser perseguido e censurado pelo governo militar. A
música foi a sensação do Festival de Música Brasileira da TV
Record, se transformando em um hino para os cidadãos que
lutavam pela abertura política. Através dela, Vandré chamava o
público à revolta contra o regime ditatorial e ainda fazia fortes
provocações ao exército.
• Trecho: Há soldados armados / Amados ou não / Quase todos
perdidos / De armas na mão / Nos quartéis lhes ensinam / Uma
antiga lição: De morrer pela pátria / E viver sem razão
• A música Cálice, lançada por Chico Buarque em 1973, faz alusão
a oração de Jesus Cristo dirigida a Deus no Jardim do Getsêmane:
“Pai, afasta de mim este cálice”. Para quem lutava pela
democracia, o silêncio também era uma forma de morte. Para os
ditadores, a morte era uma forma de silêncio. Daí nasceu a ideia
de Chico Buarque: explorar a sonoridade e o duplo sentido das
palavras “cálice” e “cale-se” para criticar o regime instaurado.
• Trecho: De muito gorda a porca já não anda (Cálice!) / De muito
usada a faca já não corta / Como é difícil, Pai, abrir a porta
(Cálice!) / Essa palavra presa na garganta
• Mosca na sopa é uma música de Raul Seixas, lançada em 1973.
Apesar das controvérsias acerca do sentido da música, a letra faz
uma referência clara à ditadura militar. Através de uma metáfora,
o povo é a “mosca” e, a ditadura militar, “a sopa”. Desta forma, o
povo é apresentado como aquele que incomoda, que não pode ser
eliminado, pois sempre vão existir aqueles que se levantam contra
regimes opressores.
• Trecho: E não adianta / Vir me detetizar / Pois nem o DDT / Pode
assim me exterminar / Porque você mata uma / E vem outra em
meu lugar…
• Chico Buarque se tornou o artista mais odiado pelo governo
militar, tendo dezenas de músicas censuradas. Apesar de você foi
lançada em 1970, durante o governo do general Médici. A letra
faz uma clara referência a este ditador. Para driblar a censura, ele
afirmou que a música contava a história de uma briga de casal,
cuja esposa era muito autoritária. A desculpa funcionou e o disco
foi gravado, mas os oficiais do exército logo perceberam a real
intenção e a canção foi proibida de tocar nas rádios.
• Trecho: Quando chegar o momento / Esse meu sofrimento / Vou
cobrar com juros. Juro! / Todo esse amor reprimido / Esse grito
contido / Esse samba no escuro

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilA ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilMatheus Kielek
 
A Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura MilitarA Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura MilitarAna Keizy
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militarPrivada
 
Governo civil militar
Governo civil militarGoverno civil militar
Governo civil militarSaulo Barreto
 
Ditadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanosDitadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanosdinicmax
 
Ditadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historiaDitadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historiakchioato
 
2011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte2
2011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte22011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte2
2011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte2+ Aloisio Magalhães
 
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.EntulhoLamaVianna
 
HistóRia Do Brasil Entre A Democracia E A Ditadura
HistóRia Do Brasil   Entre A Democracia E A DitaduraHistóRia Do Brasil   Entre A Democracia E A Ditadura
HistóRia Do Brasil Entre A Democracia E A DitaduraJoão Pereira
 
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditaduraManifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditaduradinicmax
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisEdenilson Morais
 
Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.
Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.
Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.6079winstonsmith
 
Módulo 5 teatro ditadura militar
Módulo  5  teatro ditadura militarMódulo  5  teatro ditadura militar
Módulo 5 teatro ditadura militarstuff5678
 

Mais procurados (20)

Os anos rebeldes
Os anos rebeldesOs anos rebeldes
Os anos rebeldes
 
A ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilA ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no Brasil
 
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
 
A Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura MilitarA Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura Militar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Atividade populismo 01
Atividade populismo 01Atividade populismo 01
Atividade populismo 01
 
Governo civil militar
Governo civil militarGoverno civil militar
Governo civil militar
 
Ditadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanosDitadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanos
 
Os anos de chumbo
Os anos de chumboOs anos de chumbo
Os anos de chumbo
 
Ditadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historiaDitadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historia
 
2011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte2
2011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte22011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte2
2011 2eq ciencias_humanas_tecnologias_parte2
 
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
 
Prova 1º ano 4º bimestre hist
Prova 1º ano 4º bimestre histProva 1º ano 4º bimestre hist
Prova 1º ano 4º bimestre hist
 
Ditadura Militar
Ditadura MilitarDitadura Militar
Ditadura Militar
 
HistóRia Do Brasil Entre A Democracia E A Ditadura
HistóRia Do Brasil   Entre A Democracia E A DitaduraHistóRia Do Brasil   Entre A Democracia E A Ditadura
HistóRia Do Brasil Entre A Democracia E A Ditadura
 
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditaduraManifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.
Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.
Simulado ENEM(2013) da Objetivo com resolução comentada.
 
Módulo 5 teatro ditadura militar
Módulo  5  teatro ditadura militarMódulo  5  teatro ditadura militar
Módulo 5 teatro ditadura militar
 

Semelhante a Repressão e resistência no regime militar

3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptxRobsonAbreuProfessor
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e RedemocratizaçãoDaniel Alves Bronstrup
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasilDaniel Alves Bronstrup
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.Daniel Alves Bronstrup
 
História do Brasil - República [www.gondim.net]
História do Brasil - República [www.gondim.net]História do Brasil - República [www.gondim.net]
História do Brasil - República [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 
Ditadura militar no_brasil
Ditadura militar no_brasilDitadura militar no_brasil
Ditadura militar no_brasilItamar Silva
 
História – rafa = ] Especial 3º ano
História – rafa = ] Especial 3º ano História – rafa = ] Especial 3º ano
História – rafa = ] Especial 3º ano Rafael Noronha
 
3ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp01
3ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp013ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp01
3ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp01Daiane Ramalho
 
A crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasilA crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasilAdriana Gomes Messias
 
A crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasilA crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasilAdriana Gomes Messias
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)Portal do Vestibulando
 
Ditadura militar no Brasil
Ditadura militar no BrasilDitadura militar no Brasil
Ditadura militar no BrasilAparicio Junior
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilhistoriando
 
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013Arquivista.org
 

Semelhante a Repressão e resistência no regime militar (20)

3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
 
História do Brasil - República [www.gondim.net]
História do Brasil - República [www.gondim.net]História do Brasil - República [www.gondim.net]
História do Brasil - República [www.gondim.net]
 
Ditadura Civil Miliar
Ditadura Civil MiliarDitadura Civil Miliar
Ditadura Civil Miliar
 
Ditadura militar no_brasil
Ditadura militar no_brasilDitadura militar no_brasil
Ditadura militar no_brasil
 
História – rafa = ] Especial 3º ano
História – rafa = ] Especial 3º ano História – rafa = ] Especial 3º ano
História – rafa = ] Especial 3º ano
 
3ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp01
3ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp013ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp01
3ano ditaduramilitareredemocratizao-121108141325-phpapp01
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
A Educação na Ditadura Militar
A Educação na Ditadura MilitarA Educação na Ditadura Militar
A Educação na Ditadura Militar
 
Populismo 1945 1964
Populismo 1945   1964Populismo 1945   1964
Populismo 1945 1964
 
A crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasilA crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasil
 
A crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasilA crise da república velha no brasil
A crise da república velha no brasil
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
 
Ditadura militar no Brasil
Ditadura militar no BrasilDitadura militar no Brasil
Ditadura militar no Brasil
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
Mesa Redonda Arquivo, Memória e Ditadura - Edição 2013
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 

Mais de Rose Vital

Revoltas República Velha
Revoltas República VelhaRevoltas República Velha
Revoltas República VelhaRose Vital
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa Rose Vital
 
Abertura da br 364
Abertura da br 364Abertura da br 364
Abertura da br 364Rose Vital
 
Era vargas estado novo
Era vargas   estado novoEra vargas   estado novo
Era vargas estado novoRose Vital
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucionalRose Vital
 
Era vargas governo provisório
Era vargas   governo provisórioEra vargas   governo provisório
Era vargas governo provisórioRose Vital
 
Ditadura parte 1
Ditadura parte 1Ditadura parte 1
Ditadura parte 1Rose Vital
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundialRose Vital
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrialRose Vital
 
Brasil pré colonial
Brasil pré colonialBrasil pré colonial
Brasil pré colonialRose Vital
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colôniaRose Vital
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundialRose Vital
 

Mais de Rose Vital (12)

Revoltas República Velha
Revoltas República VelhaRevoltas República Velha
Revoltas República Velha
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa
 
Abertura da br 364
Abertura da br 364Abertura da br 364
Abertura da br 364
 
Era vargas estado novo
Era vargas   estado novoEra vargas   estado novo
Era vargas estado novo
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucional
 
Era vargas governo provisório
Era vargas   governo provisórioEra vargas   governo provisório
Era vargas governo provisório
 
Ditadura parte 1
Ditadura parte 1Ditadura parte 1
Ditadura parte 1
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Brasil pré colonial
Brasil pré colonialBrasil pré colonial
Brasil pré colonial
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 

Último

A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 

Último (20)

A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 

Repressão e resistência no regime militar

  • 1.
  • 2. Carlos Lamarca assassinado Repressão a qualquer manifestação anti-governista
  • 3. Auge da repressão • Guerrilha; • Aliança Nacional Libertadora ( Carlos Marighella) • Organização militar no combate as guerras rurais; • Para combater na área urbana criou e fortaleceu os órgãos de informação; • OBAN • DOI-CODI • DOPS CIEx (Centro de Informação do Exército) • CENIMAR ( Centro de Informação da Marinha) • CISA (Centro de Informação Social do Exército)
  • 4. • Popularidade: censura e propaganda. • Slogans ufanistas e otimistas:
  • 5. Foram criadas as mais diversas frases de efeito, por exemplo: •"Brasil: Ame-o ou deixe-o!", era usada por adultos e crianças, ostentada em objetos e nas janelas dos automóveis. •"Brasil:AME-O", muitas empresas de transportes de valores utilizavam-na ostentada em seus veículos. •"Quem não vive para servir ao Brasil, não serve para viver no Brasil". • Hino "Pra Frente Brasil", "Noventa Milhões em Ação/ Pra Frente Brasil/ Do Meu Coração Todos juntos vamos/ Pra Frente Brasil/ Salve a Seleção!
  • 7. • Valorização de conquistas esportivas: futebol e automobilismo (associação de vitórias com o sucesso do governo). SELEÇÃO TRICAMPEÃ MUNDIAL (1970) Carlos Alberto, Presidente Médici e Zagallo
  • 8. No Automobilismo a década de 70 foi a era de ouro de Emerson Fittipaldi Eder Jofre - boxeador
  • 9.
  • 10. • Tentativa fracassada de ocupação da região Norte (Amazonas): – objetivo – evitar inchaço das cidades do centro-sul, atrair investimentos. – conseqüências – dizimação de indígenas, lutas pela posse da terra, desmatamento, assassinato de seringueiros, instalação do tráfico de drogas. Presidente Médici e João B. Figueiredo vistoriando construção da rodovia transamazônica.
  • 11. MILAGRE ECONÔMICO - DESENVOLVIMENTISMO – Delfim Netto (Ministro da economia). – Aumento da produção industrial (investimento interno e externo) – Crescimento de 10 a 14% ao ano. – Criação de estatais (47 ao todo) – Obras faraônicas – Facilidades de crédito (bens de consumo duráveis). – O resultado prático foi que em 1964 o Brasil era o 45º PIB do mundo e, 21 anos depois, pulou para a 10ª posição.
  • 12. MILAGRE ECONÔMICO - DESENVOLVIMENTISMO • “O Brasil vai bem, mas o povo vai mal” Emílio Garrastazu Médici – Arrocho salarial (redução do mercado interno) – Grandes empréstimos. – Concentração de renda – Desigualdade social
  • 13. “Não se pode distribuir o que ainda não foi produzido a não ser tomando emprestado”, diz hoje Delfim,
  • 14. • Obras faraônicas: – Rodovia Transamazônica (jamais concluída). – Rodovia Rio- Santos. – Ponte Rio-Niterói. – Ponte Colombo- Salles (SC). – Hidrelétricas de Solteira (SP) e Passo Fundo(RS). Transamazônica Rio-Niterói Colombo-Salles
  • 15.
  • 16. CONSEQÜÊNCIAS DO “MILAGRE”: DÍVIDA EXTERNA DESVALORIZAÇÃO SALARIAL
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20. • Ampliação do mar territorial brasileiro de 12 para 200 milhas marítimas (aproximadamente 350 Km). Início da crise econômica • Crise do petróleo (73 – 74) abala crescimento do “Milagre”. - Alta no preço do petróleo - Elevação da inflação e a dívida externa - Crise na ditadura - Estava provado que a Ditadura não garantia o Desenvolvimento; - A oposição se reorganiza.
  • 21. 6 - O governo ERNESTO GEISEL (Sorbonne 1974 – 1979): • Herda o país com crise econômica e enfraquecimento do regime • Abertura “lenta, gradual e segura”. (Desde que não houve Uma guinada à esquerda) • Aproximou-se de países da África, Ásia e Europa • Pragmatismo e ecumênico • 2º PND (Plano Nacional de Desenvolvimento): – Expansão das indústrias de bens de produção (máquinas) – Desenvolvimento nacional, o que exigia grandes recursos. – Proálcool 1975 – Programa Nuclear Brasileiro 1975 – Dificuldades econômicas – Segunda crise do petróleo - 1979
  • 22. • Mais obras faraônicas ou projetos de utilidade questionável: – Usinas siderúrgicas de Tubarão (ES) e Açominas (MG). – Ferrovia do Aço (MG) – interrompida em 1979. – Usinas hidrelétricas de Itaipu (PR), Tucuruí (PA), e Sobradinho (BA). – Acordo nuclear com ALE para construção de 8 usinas nucleares (apenas uma realmente começou a funcionar – ANGRA I).
  • 23. INÍCIO DAABERTURA POLÍTICA •Estratégia da abertura do regime feita por Golbery do Couto e Silva •Eleições parlamentares (1974): vitória do MDB. •Fim da censura prévia aos meios de comunicação (1975). •Os comandantes dos órgãos de repressão não tinham simpatia pela ideia de uma abertura democrática. •OUT/1975: assassinato do jornalista Wladimir Herzog sob tortura. •JAN/1976: assassinato do operário Manoel Fiel Filho, também torturado. Reação do governo: Demissão de Ednardo D’Ávila Filho (comandante do 2º Exército) e do Ministro da Guerra, general Silvio Frota . Wladimir Herzog
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27. RESTRINÇÕES POLÍTICO-ELEITORAIS •Para não se repetir o que ocorreu nas eleições de 1974, Geisel decidiu recuar no processo de abertura política •Lei Falcão (1976): limitação da propaganda política : limitava a propaganda eleitora, apresentação dos resumos, evitava o debate político. •ABR/77: Pacote de Abril: – Fechamento do Congresso por 2 semanas – Mandato presidencial de 6 anos. – Criação dos “senadores biônicos”. Um terço do senado seria escolhido por eleições indiretas. • Vitória do MDB no senado nas eleições de 1978 •OUT/78: Fim do AI – 5 e os demais Ais (último ato)
  • 28. 6 - O governo JOÃO BAPTISTA FIGUEIREDO (1979 – 1985): • Um grande espectro social reivindicava a redemocratização (sindicatos, Igreja Católica, organizações estudantis e advogados, imprensa, empresários...) • Prometeu a reabertura democrática. • Crise econômica permanente (inflação, desemprego, empréstimos com altos juros). – Desgaste do governo.
  • 29.
  • 30.
  • 31. MOVIMENTOS SINDICAIS •Início das greves dos sindicatos do ABC paulista (Lula). Contra o achatamento dos salários e o autoritarismo do governo militar
  • 32.
  • 33. • AGO/1979: Lei da Anistia. – Exceto para envolvidos com luta armada e atos terroristas. – Retorno de exilados políticos : Brizola, Prestes, Miguel Arraes... Retorno de Brizola
  • 34.
  • 35. • NOV/1979: Pluripartidarismo ARENA MDB PDS (Partido Democrático Social) PP (Partido Popular) – Tancredo Neves PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) – Ulysses Guimarães 1982 PFL (Partido da Frente Liberal) 1984 PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) – Ivete Vargas PDT (Partido Democrático Trabalhista) – Leonel Brizola 1980: PT (Partido dos Trabalhadores) – sindicatos paulistas
  • 36. • Outubro/1980 – foram restauradas as eleições diretas para governador, marcadas para 1982
  • 37.
  • 38. • Reação da “Linha Dura” do exército à abertura política: – Atentados terroristas em bancas de revistas, contra a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), ABI – Atentado do Riocentro (30/04/1981). – Desmoralização da “Linha Dura”
  • 39. • MAR/84: Emenda Dante de Oliveira (PMDB – MT): – Eleições diretas para Presidente da República. – Mobilização nacional – campanha das “Diretas Já” – Vetada pelo congresso por 22 votos de diferença.
  • 40.
  • 41. • JAN/85: Eleições indiretas para presidente: PDS Paulo Maluf – presidente Mário Andreazza - vice X ALIANÇA DEMOCRÁTICA* (PMDB + PFL) Tancredo Neves – presidente José Sarney - vice Tancredo NevesPaulo Maluf
  • 42. • 21/04/1985: Tancredo Neves morre. – José Sarney (vice), assume definitivamente a presidência. José Sarney Funeral de Tancredo Neves
  • 43. • A música Alegria, Alegria foi lançada em 1967, por Caetano Veloso. Valorizava a ironia, a rebeldia e o anarquismo a partir de fragmentos do dia-a-dia. Em cada verso, revelações da opressão ao cidadão em todas as esferas sociais. A letra critica o abuso do poder e da violência, as más condições do contexto educacional e cultural estabelecido pelos militares, aos quais interessava formar brasileiros alienados. • Trecho: O sol se reparte em crimes/Espaçonaves, guerrilhas/Em cardinales bonitas/Eu vou…
  • 44. • Caminhando (Pra não dizer que falei das flores) é uma música de Geraldo Vandré, lançada em 1968. Vandré foi um dos primeiros artistas a ser perseguido e censurado pelo governo militar. A música foi a sensação do Festival de Música Brasileira da TV Record, se transformando em um hino para os cidadãos que lutavam pela abertura política. Através dela, Vandré chamava o público à revolta contra o regime ditatorial e ainda fazia fortes provocações ao exército. • Trecho: Há soldados armados / Amados ou não / Quase todos perdidos / De armas na mão / Nos quartéis lhes ensinam / Uma antiga lição: De morrer pela pátria / E viver sem razão
  • 45. • A música Cálice, lançada por Chico Buarque em 1973, faz alusão a oração de Jesus Cristo dirigida a Deus no Jardim do Getsêmane: “Pai, afasta de mim este cálice”. Para quem lutava pela democracia, o silêncio também era uma forma de morte. Para os ditadores, a morte era uma forma de silêncio. Daí nasceu a ideia de Chico Buarque: explorar a sonoridade e o duplo sentido das palavras “cálice” e “cale-se” para criticar o regime instaurado. • Trecho: De muito gorda a porca já não anda (Cálice!) / De muito usada a faca já não corta / Como é difícil, Pai, abrir a porta (Cálice!) / Essa palavra presa na garganta
  • 46. • Mosca na sopa é uma música de Raul Seixas, lançada em 1973. Apesar das controvérsias acerca do sentido da música, a letra faz uma referência clara à ditadura militar. Através de uma metáfora, o povo é a “mosca” e, a ditadura militar, “a sopa”. Desta forma, o povo é apresentado como aquele que incomoda, que não pode ser eliminado, pois sempre vão existir aqueles que se levantam contra regimes opressores. • Trecho: E não adianta / Vir me detetizar / Pois nem o DDT / Pode assim me exterminar / Porque você mata uma / E vem outra em meu lugar…
  • 47. • Chico Buarque se tornou o artista mais odiado pelo governo militar, tendo dezenas de músicas censuradas. Apesar de você foi lançada em 1970, durante o governo do general Médici. A letra faz uma clara referência a este ditador. Para driblar a censura, ele afirmou que a música contava a história de uma briga de casal, cuja esposa era muito autoritária. A desculpa funcionou e o disco foi gravado, mas os oficiais do exército logo perceberam a real intenção e a canção foi proibida de tocar nas rádios. • Trecho: Quando chegar o momento / Esse meu sofrimento / Vou cobrar com juros. Juro! / Todo esse amor reprimido / Esse grito contido / Esse samba no escuro