2013 - Caxias relatorio financeiro

929 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
929
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2013 - Caxias relatorio financeiro

  1. 1. Fábio Rosenfeld CAXIAS DO SUL - 12 e 13 de julho de 2013 Curso de Formatação de Projetos
  2. 2. Pode ser parcial ou final.
  3. 3. PRESTAÇÃO DE CONTAS PARCIAL  Carregada no site do Procultura;  Prazo: depois que retirar a 1a. Carta de Habilitação, até último dia útil de cada mês (mensal). 1. Planilha de aplicação de recursos; 2. Extrato bancário atualizado e completo; 3. Fotos e vídeos das atividades realizadas.
  4. 4. Informações referentes à parcial e à final:
  5. 5. Comprovantes aceitos originais
  6. 6. Se o serviço for prestado por: NF RPA pessoa física pessoa jurídica Cupom fiscal é válido até 10 UPF/RS.
  7. 7. COMPROVANTES ACEITOS:  premiação  locação de gado  locação de imóvel  ressarcimento  outros.
  8. 8. Comprovantes de pagamento “Despesa financiada pela Lei 13.490/10, PRÓ-CULTURA/RS”
  9. 9. NOTA FISCAL •Descrição do serviço/material legível e de acordo com rubrica aprovada.
  10. 10. RECIBO OU RPA: identificação com a rubrica dados do beneficiárioIRRF e INSS
  11. 11. Data Preenchimento NF ou Recibo - Regra Geral: após emissão da 1ª. Carta de Patrocínio.
  12. 12. Data Preenchimento NF ou Recibo - Projetos relativos a Datas Fixas: Depois de 180 dias do envio do projeto e até a entrega da Prestação Contas. envio do projeto 180 dias entrega da prestação final data emissão
  13. 13. DESPESAS DE PEQUENO VALOR  Até 10 UPF/RS;  Aceito comprovante de saque.
  14. 14. INSS - lei 8.212/91. Produtor Cultural PF quando contrata PF Também recolhe INSS patronal de 20%. se equipara pessoa física pessoa jurídica
  15. 15. HIPÓTESE DE INCIDÊNCIA INSS PATRONAL de 20% pessoa física PJ PF Resumindo: Quando houver contratação de PF, HAVERÁ obrigação de pagamento de INSS patronal, não importando quem está contratando.
  16. 16. INSS patronal 20% pessoa física pagamento à PF INSS patronal 20% R$ 1.000 R$ 200
  17. 17. HIPÓTESE DE INCIDÊNCIA DESCONTO de INSS pessoa física PJ PF Retém 11% Teto R$ 4.159,00 Até R$ 457,49 NÃO retém INSS
  18. 18. E quando o valor do pagamento for superior ao teto de R$ 4.159,00?
  19. 19. R$ 5.000,00 Teto = C = PRODUTOR CULTURAL Autônomo C = 20% x 5.000,00 = 1.000,00 R$ 4.159,00 11% x 4.159,00 = 457,49 SERVIÇO PRESTADO A EMPRESAS Produtor Cultural PJ: RETEM (11%) Produtor Cultural PF: NÃO RETEM (11%)
  20. 20.  PROD. CULT. (PJ) contrata Pessoa Física  EXEMPLO:  pgto. Eletricista R$ 1.000,00  (-) retenção 11% (R$ 110,00)  valor pago R$ 890,00  OBS: recolher o INSS em nome do eletricista;  OBS: só desconta quando PJ é contratante
  21. 21. CESSÃO DE MÃO-DE-OBRA (Lei nº 8.212/91, art. 31, § 4º) Enquadram-se como CMO, além de outros estabelecidos em regulamento, os seguintes serviços: I - limpeza, conservação e zeladoria; II - vigilância e segurança; III - empreitada de mão-de-obra (construção e restauro); IV - montagem
  22. 22. PRODUTOR CULTURAL CNPJ 1 EMPRESA CEDENTE DE mão-de-obra CNPJ 2 Retém 11% da NF NF GPS (11%) Em nome da cedente CNPJ 2 RETENÇÃO DE 11% NA CESSÃO DE MÃO-DE-OBRA (Lei nº 8.212/91, art. 31) A retenção se presume feita
  23. 23. Produtor Cultural CNPJ 1 EMPRESA CEDENTE CNPJ 2 Retém 1.100,00 10.000,00 GPS Ident. CNPJ 2 PS = 1.100,00 N. FISCAL DE SERVIÇO Julho/2013 SERVIÇO....... 10.000,00 RETENÇÃO 1.100,00 TOTAL ....10.000,00 RETENÇÃO DE 11% NA CESSÃO DE MÃO DE OBRA (RPS, art. 219)
  24. 24. Tabela IRRF 2013 Base de cálculo mensal em R$ Alíquota % Parcela a deduzir do imposto em R$ Até 1.710,78 - - De 1.719,78 até 2.563,91 7,5 128,31 De 2.563,92,86 até 3.418,59 15,0 320,00 De 3.418,49,52 até 4.271,59 22,5 577,00 Acima de 4.271,59 27,5 790,58
  25. 25. Retenções IRRF Prod. Cultural PJ contrata PF  Cachê: R$ 2.500,00  (-) INSS retido (11%) (R$ 275,00)  (=) Base de Cálculo R$ 2.225,00  alíq (7,5% x 2.225) R$ 166,87  (-)parcela a deduzir (R$ 128,31)  (=) IRRF R$ 38,56  OBS: valor descontado na FONTE
  26. 26. Alteração das Rubricas Não precisa pedir autorização se:  forem rubricas aprovadas;  desde que não ultrapasse a 20% do valor de cada rubrica;  deve respeitar os limites para custos administrativos e divulgação;  justificativa deve ser entregue na prestação de contas final.
  27. 27. TROCA DE FORNECEDORES / PRESTADOR SERVIÇO  é permitida, desde que não relacionada à equipe principal;  desde que o prestador seja compatível com o serviço.
  28. 28. Lançamento na PLANILHA DE CONFERÊNCIA
  29. 29. RELATÓRIO FINANCEIRO RETENÇÕES DE IR:  rendimentos tributáveis (art.43, RIR/99):  CACHÊ,  HONORÁRIOS,  “VERBA”,  DIÁRIAS,  GRATIFICAÇÃO,  AJUDA DE CUSTO  PREMIAÇÃO,  DIREITOS AUTORAIS, dentre outros  OBS: limite de isenção R$ 1.710,78
  30. 30. RELATÓRIO FINANCEIRO APRESENTAÇÃO: Papel A4, sem utilizar o verso; Perfuração c/ 2 furos e colchete. Não usar espiral;
  31. 31. RELATÓRIO FINANCEIRO APRESENTAÇÃO:  Comprovantes ordenados na sequência das rubricas da planilha (Não Cronológica);  DICA: escrever na nota fiscal o número da rubrica referente à despesa.
  32. 32. RELATÓRIO FINANCEIRO PRINCIPAIS APONTAMENTOS:  Despesas sem previsão orçamentária.
  33. 33. RELATÓRIO FINANCEIRO PRINCIPAIS APONTAMENTOS: Objeto social do fornecedor incompatível com a despesa
  34. 34. RELATÓRIO FINANCEIRO Obrigatória conta no Banrisul: - Conta Exclusiva - Em nome do Produtor Cultural.
  35. 35. PRAZO DE ENTREGA: até 60 dias da conclusão ou do término do período de captação (último a terminar). PRESTAÇÃO DE CONTAS novidade
  36. 36. FONTES  Lei 13.490/10, decreto e IN 01/2013  Legislação Previdenciária - Lei 8.212/91 e Decreto n° 3.048/99  Legislação do IR - Decreto nº 3.000/99
  37. 37. CONTATOS Fábio André Rosenfeld projetos.fabio@yahoo.com.br

×