Leia o texto.
Os dois personagens que conversam nesse texto são
Adultos.
Crianças.
Idosos.
Jovens.
DOMINGÃO
Domingo, eu pa...
Leia o texto.
O humor do texto está presente:
ao interpretar a fala do médico com outro sentido.
ao carregar a cama nas co...
Leia o texto.
O desentendimento entre os personagens da história inicia quando:
o grão de trigo cai no solo.
o trigo diz q...
Na frase,"Cem grãos de trigo para desistir de apenas um?", o uso do ponto
de
interrogação indica:
afirmação
admiração
conf...
Leia o texto.
Na expressão "Oh, que meigo!" a palavra sublinhada refere-se:
à mãe
ao skate
ao pai
ao Menino Maluquinho
Leia o texto.Fran...
O fato ocorreu:
durante um incêndio.
na vizinhança.
na manhã de um domingo.
enquanto a família estava na cozinha.
Na última cena, a placa "Cuidado! Meninos!", significa:
perigo para o meio ambiente.
lugar próprio para pescar piranhas.
p...
O texto acima tem a finalidade de:
ensinar sobre o sono.
fazer propaganda de uma boa noite de sono.
contar sobre as descob...
O texto acima é parte:
de uma receita;
de uma propaganda;
de uma bula;
de um anúncio.
Leia o texto.
Querido pai,
Não deu p...
O trecho da carta que traz a opinião de Rebeca sobre o fato de sua mãe poder
voltar para casa é:
assim sem mala não vai da...
No verso "acabou ficando com a cabeça cheia de minhocas", a expressão
grifada poderia ser substituída por:
minhocas pendur...
Após a leitura do texto, pode-se dizer que o narrador:
fez um novo amigo durante sua caminhada após o jantar.
b)foi assalt...
As escamas das asas das borboletas servem para:
protegê-las da luz solar.
torná-las diferentes uma das outras.
mudar de co...
Leia o texto.
O tema central do texto é:
a solidariedade entre as pessoas.
a alimentação no inverno
a chegada do inverno.
a fogueirinha ...
De acordo com o texto, o problema da dengue é:
do vizinho que não limpa o seu quintal.
de todos nós cidadãos.
da escola qu...
Textos para ciclo complementar ( quarto e quinto anos)
Textos para ciclo complementar ( quarto e quinto anos)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Textos para ciclo complementar ( quarto e quinto anos)

1.179 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Textos para ciclo complementar ( quarto e quinto anos)

  1. 1. Leia o texto. Os dois personagens que conversam nesse texto são Adultos. Crianças. Idosos. Jovens. DOMINGÃO Domingo, eu passei o dia todo de bode. Mas, no começo da noite, melhorei e resolvi bater um fio para o Zeca. - E aí, cara? Vamos no cinema? - Sei lá, Marcos. Estou meio pra baixo... - Eu também tava, cara. Mas já estou melhor. E lá fomos nós. O ônibus atrasou, e nós pagamos o maior mico, porque, quando chegamos, o filme já tinha começado. Teve até um mane que perguntou se a gente tinha chegado para a próxima seção. Saímos de lá, comentando: - Que filme massa! - Maneiro mesmo! Mas já era tarde, e nem deu para contar os últimos babados pro Zeca. Afinal, segunda-feira é dia de trampo e eu detesto queimar o filme com o patrão. Não vejo a hora de chegar o final de semana de novo para eu agitar um pouco mais. CAVÉQUIA, MarciaPaganini,In; HTTP:/ensinandocomalegria.blogdpot.com
  2. 2. Leia o texto. O humor do texto está presente: ao interpretar a fala do médico com outro sentido. ao carregar a cama nas costas. ao conversar com o amigo. ao fazer o que o médico mandou. NO MEIO DA RUA ___ Por que você está carregando esta cama? ___ Ordens do meu médico. ___ O médico mandou você andar por aí com a cama? ___ Sim, recomendou que não deixasse a cama até a semana que vem. Lourdes Erburu e José Morán. Maria Luisa. Piada para toda a família. São Paulo: Girassol, s/d.
  3. 3. Leia o texto. O desentendimento entre os personagens da história inicia quando: o grão de trigo cai no solo. o trigo diz que é uma semente viva. a formiga começa a arrastar a semente. a formiga aceita fazer um acordo com o trigo. A FORMIGA E O GRÃO DE TRIGO Durante a colheita, um grão de trigo caiu no chão. Ali ele esperou que a chuva o enterrasse. Então surgiu uma formiga que começou a arrastá-la para o formigueiro. ___ Por favor, me deixe em paz! - Protestou o grão de trigo. ___ Mas precisamos de você no formigueiro - disse a formiga - se não tivermos você para nos alimentar, vamos morrer de fome no inverno. ___ Mas eu sou uma semente viva - reclamou o trigo - não fui feito para ser comido. Eu devo ser enterrado no solo para que uma nova planta possa crescer a partir de mim. ___ Talvez - disse a formiga -, mas isso é muito complicado para mim. E continuou a arrastar o trigo. ___ Ei, espere! - disse o trigo. Tive uma idéia. Vamos fazer um acordo! ___ Um acordo? - perguntou a formiga. ___ Isso mesmo. Você me deixa no campo e, no ano que vem, eu lhe dou cem grãos. ___ Você está brincando - disse a formiga descrente. ___ Não, eu lhe prometo cem grãos iguais a mim no próximo ano. ___ Cem grãos de trigo para desistir de apenas um? - disse a formiga desconfiada. - Como você vai fazer isso? ___ Não me pergunte - respondeu o trigo -, é um mistério que não sei explicar. Confie em mim. ___ Eu confio em você - disse a formiga, que deixou o grão de trigo em seu lugar. E, no ano seguinte, quando a formiga voltou, o trigo tinha mantido sua promessa.
  4. 4. Na frase,"Cem grãos de trigo para desistir de apenas um?", o uso do ponto de interrogação indica: afirmação admiração confirmação dúvida
  5. 5. Leia o texto.
  6. 6. Na expressão "Oh, que meigo!" a palavra sublinhada refere-se: à mãe ao skate ao pai ao Menino Maluquinho Leia o texto.Francis Hall, 59, está pensando em recompensar seu papagaio-cinza africano após o animal ter salvado a vida de sua família. Apavorada com o fogo que começou dentro da casa localizada em Hampshire, a mascote gritou até acordar os moradores. Bob, de três anos, deve até ganhar uma companhia depois do feito, ocorrido na manhã do último domingo (20). As chamas tomaram conta da cozinho e, ao chegar perto do local onde o papagaio ficava, ele começou a gritar, despertando Hall e seus dois filhos. "Com certeza ele terá alguns mimos - brinquedos novos, um balanço, um sino e um espelho", afirmou o dono do animal ao jornal "Southern Daily Echo". "E parece a hora certa para lhe dar uma companhia", completou Hall. A família sofreu intoxicação por fumaça, mas Bob não se feriu. "Eu achava Bob muito chato, com esses gritos e barulhos. Mas agora não. Ele é uma lenda. Salvou nossas vidas", disse Sam, 8, filho de Hall.
  7. 7. O fato ocorreu: durante um incêndio. na vizinhança. na manhã de um domingo. enquanto a família estava na cozinha.
  8. 8. Na última cena, a placa "Cuidado! Meninos!", significa: perigo para o meio ambiente. lugar próprio para pescar piranhas. perigoso meninos nadarem no local. perigo para as piranhas.PARA QUE SERVE O SONO? Entenda por que dormir bem ajudou a irmã de Ptix a tirar boa nota na prova! Todo mundo dorme todo dia, inclusive os bichos. Se a gente for somar o sono de cada dia, uma criança de 9 anos deve ter dormido um tempo total de 3 anos! Já pensou? Mas pra que serve todo esse tempo de sono? O Sidarta Ribeiro, cientista do Instituto Internacional de Neurociência da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, pesquisa esse assunto. E ele chegou à conclusão de que o sono é um fixador de memórias. Quer dizer: quando a gente dorme, as memórias do dia são fixadas no cérebro, o que facilita que lembremos delas no dia seguinte. Quem dorme mal ou vira a noite estudando tem mais dificuldade de lembrar do que estudou. Por isso, o Ptix se deu mal na prova, e a irmã dele não. O jeito é estudar durante o dia, e caprichar no sono de noite... Roberto Lent. Ciência hoje das Crianças. 16 set. 2005 Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br
  9. 9. O texto acima tem a finalidade de: ensinar sobre o sono. fazer propaganda de uma boa noite de sono. contar sobre as descobertas sobre o sono. informar sobre a importância do sono. Leia o texto. Posologia: consulte a tabela posológica. As doses podem ser repetidas a cada 4 horas. Não exceda 5 administrações, em doses fracionadas, em um período de 24 horas. Para uma dosagem mais correta utilize o copo- medida contido na embalagem. Após o uso, feche o frasco com a tampa original para manter o produto inacessível às crianças.
  10. 10. O texto acima é parte: de uma receita; de uma propaganda; de uma bula; de um anúncio. Leia o texto. Querido pai, Não deu para eu cumprir a promessa. A Mãe foi mesmo embora. Mas a mala dela ficou. E eu acho que assim, sem mala, sem roupa pra trocar, sem escova de dente, não vai dar pra Mãe ficar muito tempo sem voltar. Não sei. Vamos ver. Eu arrastei a mala e escondi ela debaixo da sua cama, viu? Um beijo da Rebeca. Fonte: NUNES, Lygia Bojunga. Tchau. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2003 ( excerto)
  11. 11. O trecho da carta que traz a opinião de Rebeca sobre o fato de sua mãe poder voltar para casa é: assim sem mala não vai dar pra Mãe ficar muito tempo sem voltar. não deu pra eu cumprir a promessa. a Mãe foi mesmo embora. eu arrastei a mala e escondi ela debaixo da cama, viu? Leia o texto. Um homem que se preocupava demais com coisas sem importância acabou ficando com a cabeça cheia de minhocas. Um amigo lhe deu então uma idéia de usar as minhocas numa pescaria para se distrair das preocupações. O homem se distraiu tanto pescando que sua cabeça ficou leve como um balão e foi subindo pelo ar até sumir nas nuvens. Onde será que vai parar? Não sei nem quero me preocupar com isso. Vou mais é pescar. Fonte: PAES, José Paulo. In: _____ palavra de poeta. São Paulo: Ática, 2002. ____________________________________________________________________
  12. 12. No verso "acabou ficando com a cabeça cheia de minhocas", a expressão grifada poderia ser substituída por: minhocas penduradas no cabelo. muitas dores de cabeça. a cabeça cheia de preocupações. muitas preocupações com as minhocas. Leia o texto. DEPOIS DO JANTAR Também, que idéia a sua: andar a pé, margeando a Lagoa Rodrigo de Freitas, depois do jantar. O vulto caminhava em sua direção, chegou bem perto, estacou à sua frente. Decerto ia pedir-me auxílio. ___ Não tenho trocado. Mas tenho cigarros. Quer um? ___ Não fuma, respondeu o outro. Então ele queria é saber as horas. Levantou o antebraço esquerdo, consultou o relógio: ___ 9 e 17... 9 e 20, talvez. Andaram mexendo nele lá em casa. ___ Não estou querendo saber quantas horas. Prefiro o relógio. ___ Como? ___ Já disse. Vai passando o relógio. ___ Mas.... ___ Quer que eu mesmo tire? Pode machucar. Fonte: ANDRADE, Carlos Drummond. Depois do Jantar. In. ______ Os dias lindos. Rio de Janeiro: José Olympio, 1977. (excerto)
  13. 13. Após a leitura do texto, pode-se dizer que o narrador: fez um novo amigo durante sua caminhada após o jantar. b)foi assaltado, pois a falta de segurança nas ruas é um fato. informou as horas a um sujeito e continuou seu passeio. tirou o relógio do pulso, pois estava machucando. Leia o texto. COLORIDO ESPECIAL As asas das borboletas têm escamas que absorvem e refletem a luz, para controlar a temperatura do corpo. Mas as escamas das asas da borboleta-azul são um pouco diferentes e, dependendo do ângulo da luz, parecem mudar de cor variando do azul até o roxo. Revista Recreio. ano 10, nº. 480, p. 18.
  14. 14. As escamas das asas das borboletas servem para: protegê-las da luz solar. torná-las diferentes uma das outras. mudar de cor. controlar a temperatura do corpo.
  15. 15. Leia o texto.
  16. 16. O tema central do texto é: a solidariedade entre as pessoas. a alimentação no inverno a chegada do inverno. a fogueirinha aconchegante. Leia o texto.
  17. 17. De acordo com o texto, o problema da dengue é: do vizinho que não limpa o seu quintal. de todos nós cidadãos. da escola que não faz coleta seletiva de lixo. das pessoas que deixam as caixas d'água destampadas.

×