20 dúvidas sobre a dádiva de sangue

104 visualizações

Publicada em

20 Dúvidas sobre as dádivas de sangue.

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
104
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

20 dúvidas sobre a dádiva de sangue

  1. 1. DÚVIDAS soam¡ A DÁDIVA DE SANGUE
  2. 2. Todos nós temos as nossas dúvidas em ^ . relação à dádiva de sangue. Também todos nós achamos heróico o acto de salvar vidas e gostaríamos de o fazer. -, / E podemos fazê-lo através de um acto - 'gr táo simples como o de dar sangue. '/ ~', ._ No entanto, pequenas questões que ' ' revelam grandes receios podem comprometer esta nossa vontade de . DÚVIDAS SOBRE salvar alguém. Leia aqui algumas das A DADIVA DE dúvidas mais comuns em relação SANGUE à dádiva de sangue. Depois de as esclarecer, sair-e víías! Para dar sangue, terei fazer uma inscrição prévia? ~. ~.¡. . tam¡ y - vlílilnnl 'HMF-W "*" ~ ' Quando_ › portodas as e adultos qup carecem de Sangm seus componentes, pelas vitimas de acidentes de trabalho ou rodoviários, ' periodos iaqueles que aguardam disponibilidade de sangue para serem . operados n . .; a c: v f z c I ' ¡_ . ñ _ : :.11 -_: .:___› _v . -
  3. 3. A sua dúvida poderá ser esclarecida junto do seu médico assistente. No entanto, ao oferecer-se para dar sangue, será submetido a um exame clinico no decurso do qual o médico lhe aconselhará a atitude correcta, sempre pensando na preservação da sua saúde e bem-estar. Num adulto normal existem entre Uma pessoa saudável pode dar sangue regularmente sem que esse facto prejudique a sua saúde. No decorrer da dádiva ser-lhe-âo colhidos cerca de 450ml de sangue, o que corresponde a menos de 10% do volume total de sangue do seu organismo.
  4. 4. hiato): ai: nun: ouwnluqu; :ffll ¡i: ;›i: ›:$: t=1íII›c. ¡nzmuin IIKÍÍNHOIIIIIIIK. | ri: ll: çç. ..¡l'ii: :oito : kmmni A; iílllllllhaqll? mid: ¡tiamnit goal: _chamem ol-wanltglun Uma grande parte das pessoas sentem receio de dar sangue quando vão efectuar a sua dádiva pela primeira vez. Mas, logo depois perdem esses receios e a dádiva de sangue torna-se natural e simples. Observe o à vontade e a descontracção das pessoas que regularmente vão dar sangue e tire as suas conclusões.
  5. 5. Ainda não atingi a maioridade. Poderei dar sangue? Não. 'i H vs' . mount-u. , 4;? e os 65 ^ ostra» w. :: n- uhp: : . .sua ala. .- ; ,. x-; iaiÍH : a. ; mu. Áhvuu : vaãkâ 0 meu peso será suficiente para ser dador de sangue? HPV-raiz; ozuçç-a: : r-ni r - agia¡ X? .. .zu- 54nd, ¡ V "eia ai¡ ai' : alugar: : Iujuldzldte . Lurzinitliüazrziaíu . :Aja 2:91: *v-J-. llirh um: la: : n-. i nu. :
  6. 6. inconveniente para a sua saúde e bem- estar. Qualquer pessoa pode dar sangue várias vezes por ano (os homens de 3 em 3 meses e as mulheres de 4 em 4 meses). Esta informação tem uma base cientifica segura e recolhe uma vasta experiência de muitos anos, abarcando milhões de dádivas em todas as partes do mundo. Não. A venda ou comercialização do sangue está proibida por lei. Apenas poderão ser cobradas as despesas relativas ao processamento do sangue, isto é, os custos de material e exames laboratoriais necessários à preparação do sangue, para que este possa ser transfundido com a maior segurança.
  7. 7. Não. Apenas lhe são colhidos cerca de 450ml de sangue. As proteinas e as células sanguíneas existentes neste volume são rapidamente repostas em circulação pelo organismo. Momentos após a dádiva de sangue, qualquer pessoa pode voltar à sua ocupação normal. Contudo, algumas actividade como por exemplo as exercidas por pilotos de avião, maquinistas de comboio, mergulhadores, não devem ser exercidas nas horas seguintes ã dádiva. É verdade que já existem muitas pessoas que dão sangue, mas a procura de sangue, componentes e derivados não pára de aumentar, graças aos progressos da ciência médica e à crescente extensão dos benefícios de uma assistência que se pretende de melhor qualidade, a um número cada vez maior de pessoas. As necessidades terapêuticas dos doentes exigem cada vez mais dadores, isto é, pessoas em boas condições de saúde e com hábitos de vida saudáveis, como você.
  8. 8. mum- í-. nünuunm . nnhw. ;io Icmünu. "entravam nl¡ : hllullla l-' mma-p Hqgnouníkxnl; bzuum: ol; ,Hu-m "una ; -ÍflnulIlnullaãlv-: ittdpñhlI-urtnà-ouñiflulo, uma¡ : mundo alan-linkar. . I an: msn; HHÚÍ-: lzlluyll: amu umdondk-*v um' (cum: :R '| cIíoI¡ur= i›j¡x: ›:~~q¡-r: › : Xanana 7,13¡ q: É ai" 1 A' 'I _ . 4,¡ Todo o percurso da dádiva iniciando-se na inscrição, passando pela triagem clínica, colheita e terminando na refeição, demora cerca de i i Se por um instante pensar no bem que faz com a sua dádiva de sangue, rapidamente concluirá que a falta de tempo náo é uma boa razão: verá que não está tão ocupado como julga. ~ 'a
  9. 9. ”. »i 3 Sim. Poderá ficar suspenso por múltiplas razões. Por isso e que a triagem clínica se reveste de tanta importância pois aqui o médico, ao avaliar o seu estado geral de saúde, procura salvaguardar o seu bem-estar e o do receptor. Ninguém é obrigado a dar sangue e ninguém deve ser pressionado a isso. A dádiva de sangue é um acto livre e voluntário de pessoas de bem, habituadas a pensar nos outros. Não esqueça, no entanto, que muitas pessoas precisam do sangue que Í _ Adv_ V¡ V , lí í* k l r * , .
  10. 10. Sa: algum dia precisar de sangue, ao recorrer a um serviço privado tem¡ acesso ao sangue que: necessitar? / : mi hnií): .ç . amam-t- mal ¡I_$Ií[ÍÍ$Ill(3Í| lr: llIíL mk: : o-aunniír: , eolnñl]lr1›; ":›s¡| uizfx Liz! .nr luqilolínçru : Vghnlmañuilwizs si; si, çllâlíba: e¡iunuiiçlniiircirivamiiuuun : i;¡ii iellnllnw: . uíiDQfb-añlgiànrñm m gupx; na ; uns acininnruiainrp--s filuifumm: m; :a-inzuln. N; Í.l: ,um , asa ~. 2._ . agiu-bw. _nt . ›uit: .=4ñ'! =jn= ân . um. uma unílazs, 'um a . CtngHLL ; ›.¡_. ¡aoe. .r. oíolunt: . uma s usimrmea Será que o meu sangue presta? em
  11. 11. Causa-me transtorno deslocar-mr» para dar sangue. Haverá outra forma de poder contribuir com ; v minha dádiva? "nun : neoliyn s iii. ; . uma. ipi' unir lu: «uai n: : t' . im-cu : htgiiennn: ai. muÍ/ nq giant. nl¡ 3mm» l' ; amy : i'm: fia: ;atum : t: uma! ” . m. . rwâirclàr ç uui; ai. .›. ~4<' xllllifiroihniur. u' rien, kuwiuiilli ›i : hum: um u: uma: :n: : D: . o. ljogkrsh: -. : emita-z; :iu t1. a Hllllv «nlmnuiuai at: (lula iai iuppwivzzl, tluulruci; i : in-mm t: vz¡ ¡J-. wirâimihrv, nrzi-ñs-_nihuurciaru 4,: «ajklhcim nIIIInoA-. o-t_ . it-iutgiziuois ; m: ¡Nààtilhoilhlzullin , rtgirirw m¡ Poderei doar sangue apenas quando alguém próximo de mim precisar dele? tflu. me : IIJÃIÃHL llãllilh. q. ; il' rÀI. - : a nr. n L a al . Iigili ¡llrasítoíe 57:12: r : giuqlgng : lvlv-*Éilltzirtn al giuqâiluraili. ¡Fçív- lia. a rcugftli_ Wsiohjíílllñiin: :: g ~, inuinx; likllliínlvu. , um¡ ÊÉÚÍIÍVF= Rʧɛ “ àanvnmx si: itliítfillí_ N: uldibl caíh1llñi'í'í4í nvàisiíuin. iíh-ánnigiu: : um a 317MB. * _ [ilumine
  12. 12. Sim. Desde que lhe seja concedida autorização para o afastamento das suas actividades. Informe-se, junto da sua entidade patronal, sobre as respectivas condições. z É) 1 “” A f: : _ â _FLLA , r 'e r v». x P' 1.' « 1 I d , ,. ._, * 4549,, x V), Jr - Ã ' 1 l
  13. 13. commnmunnns snmcuínnsns PARA TRANSFUSÃO n: / tomam-amos DE GLÓBULOS ¡ VERMELHOS . pá: .s . y i5 nrxg» voos RECEBER mx PODE DAR m A 4 A» A~ 0+ O~ A» AB» Bo 3+ E~ 0a 0- Bo A54 O v 0+ O› Os A+ B+ AB» , AB + TODOS COM ñHo AB+ a RH- f . !!5:l. '›. l!l$2!nE-! I PODE RECEBER DO: A v A~ Ao ABV AB+ B r B« Ba AB~ AB+ O ~ TODOS COM RH+ e RH- AB TODOS COM RH- AB- AB» ›. ._. g;; ›. . ;›. ¡.¡u. u': u.. ..; ._ 41:. (un-Hum go ; g-ç
  14. 14. Av. .doVBrasíl, 53a~sFav. 17 17494005 Lisboa Tel. : 217 921000 _ Q7§2?Q¡~a: 5T 's 'âaçãxx-w: : w: »arm = = a; sã* - Av. do Brass¡í, ›53 - Pav. 17 17494305 Lisboa Tel. : 217 921 O00 729g? , p; :Mag: a; ' " R. doBíolama, 133 4200-133 Porto Tel. 225083 400 Hospitalde Celas Av. Bissaya Barreto 3000801 Coimbra Tel. : 239 791 070 wwwu'. '§'›. -Àr: a"; ':. ::; r ' ! MNI-STÉRID DA SAÚDE : Nsmuro PORTUGUÊS no SANGUE w

×