Carie e-osteoporose 2

471 visualizações

Publicada em

carie e osteoporose

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
471
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carie e-osteoporose 2

  1. 1. Cárie Dental e Osteoporose Cristiane Zeni Bender Ítala Silva de Souza Jordana Smaniotto Rosano Azambuja
  2. 2. O que é Cárie? A cárie dental esta fortemente ligada com a nutrição e com a dieta de um individual, sendo influenciado pelo seu estado nutricional, e desencadeando alterações na estrutura dental, na mucosa gengival e na língua, não se esquecendo das glândulas salivares que podem sofrer alterações.
  3. 3. Seu aparecimento depende da interação de três fatores essenciais: o hospedeiro (representado pelos dentes e salivas); a microbiota da região (biofilme dentário ou placa dentária), e a dieta (ingestão rica em carboidratos fermentáveis).
  4. 4. Tipos de Cáries * Cárie coronária: É o tipo mais comum de cáries e ocorre tanto em crianças como em adultos . *Cárie radicular : À medida que envelhecemos, a gengiva se retrai, deixando partes da raiz do dente expostas. *Cárie recorrente - A deterioração pode ocorrer em volta das restaurações e coroas (parte exposta do dente) existentes.
  5. 5. Causa As bactérias estão presentes naturalmente na boca. Elas transformam todos os alimentos, especialmente açúcar e amido, em ácidos. As bactérias, os ácidos, os resíduos de comida e a saliva se juntam na boca e formam uma substância pegajosa chamada placa, que adere ao dente. Ela é mais proeminente nos molares traseiros, logo acima da linha da gengiva em todos os dentes, e nas bordas das obturações.
  6. 6. Fatores de Risco *Localização do dente - Deterioração dos dentes ocorre mais frequentemente molares e pré-molares, que ficam localizados na parte de trás da boca. Estes dentes têm muitas ranhuras, sulcos e fissuras que podem coletar partículas de alimento.
  7. 7. * Certos alimentos e bebidas - Alimentos mais fáceis de ficarem presos aos dentes por um longo tempo, como leite, sorvete, mel, açúcar, refrigerante, frutas secas, bolos e biscoitos, são mais propensos a causar cárie do que alimentos que são facilmente dissolvidos pela saliva. *Comer com frequência - Quando você come ou bebe refrigerantes constantemente, você aumenta a produção de ácido que atacam os dentes.
  8. 8. * Pouco flúor - O flúor ajuda a prevenir as cáries e pode até mesmo reverter os estágios iniciais de danos aos dentes. * Idade - Crianças pequenas e idosos estão entre os que mais contraem cáries. Isso acontece por causa de problemas na escovação quando ainda se é muito criança e devido ao desgaste dos dentes e diminuição das gengivas, que tornam os dentes mais suscetíveis a cáries.
  9. 9. * Boca seca - A boca seca é causada pela falta de saliva. A saliva ajuda a prevenir a cárie dentária dissolvendo os alimentos e impedindo a formação de placa bacteriana dos dentes. * Recheios gastos ou aparelhos dentários - Ao longo dos anos, obturações dentárias podem enfraquecer, começam a quebrar ou desenvolver outros tipos de problema. Isso facilita o acúmulo de placa bacteriana e, consequentemente, a formação de cáries dentárias.
  10. 10. * Transtornos alimentares - Anorexia e bulimia podem levar à erosão dentária significativa e ao surgimento de cáries. O ácido do estômago presente no vômito sobre os dentes dissolve o esmalte dentário. Os transtornos alimentares podem, também, reduzir a produção de saliva. * Azia - Azia ou doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) pode trazer o ácido produzido no estômago para a boca (refluxo), o que pode levar ao desgaste do esmalte dos dentes
  11. 11. Sintomas de Cárie: •Dor de dente •Sensibilidade dentária •Dor leve ou aguda ao comer ou beber •Orifícios visíveis nos dentes •Coloração escura em toda a superfície de um dente •Dor ao morder
  12. 12. Programa Brasil Sorridente O Brasil Sorridente - Política Nacional de Saúde Bucal - é o programa do governo federal que tem mudado a Atenção da Saúde Bucal no Brasil. De modo a garantir ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal da população brasileira
  13. 13. As principais linhas de ação do programa são: Reorganização da Atenção Básica em saúde bucal, principalmente com a implantação das Equipes de Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família; Ampliação e qualificação da Atenção Especializada, em especial com a implantação de Centros de Especialidades Odontológicas e Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias. Na Atenção Especializada encontra-se também a Assistência Hospitalar.
  14. 14.  A osteoporose é uma doença que acomete os ossos do corpo humano, ou seja, os ossos passam a perder substâncias minerais (cálcio) que lhe dão resistência e a capacidade de suportar impactos e pesos, e com isto o osso se torna mais fraco, podendo ocorrer com mais facilidade, fraturas. Osteoporose
  15. 15. Vida Sedentária; Má ingestão de Cálcio; Menopausa: com a interrupção da menstruação, ocorre diminuição dos níveis de estrógeno (hormônio feminino), que é fundamental para manter a massa óssea. Histórico Familiar (hereditariedade); Causas
  16. 16. Envelhecimento; Excesso de fumo e álcool; Imobilização prolongada; Medicamentos: alguns medicamentos, como os corticoides, em tratamentos de longa duração, favorecem a redução da massa;
  17. 17.  sexo feminino, etnias amarela e branca, idade mais avançada, menopausa precoce, hereditariedade, nutrição inadequada, maus hábitos, sedentarismo, medicações, algumas doenças reumatológicas e inflamatórias sistêmicas, baixo índice de massa corporal, baixa densidade mineral óssea, menor concentração de hormônios sexuais e menor tempo de vida das células osteoblástica. Epidemiologia
  18. 18. Coeficiente Valor 1 2 vezes 4 vezes 8 vezes Absoluto Gênero Masculino Feminino Etnia Negra Parda Branca Amarela Idade 20 50 60 70 80 IMC > 30 27 a 30 24 a 27 20 a 24 Idade menopausa > 52 48 a 52 44 a 48 Até 44 FxOP Prévia QQ FxOP Vért. Fêmur FxOP Pais Outras Vért. Fêmur Hábitos Tabaco Álcool Café Ativ. Física Diária Frequente Ocasional Sedentária ISDA Anticonv. Artr. reum. Corticoter.
  19. 19. Refrigerantes...
  20. 20.  Principais fatores que influenciam o consumo do cálcio é exatamente a substituição do leite pelo refrigerante  A ingestão dessa bebida pode contribuir para hiperfosfatemia, ocasionando inibição da hidroxivitamina D (que é a forma ativa e age aumentando a absorção intestinal de cálcio), e gerando hipocalcemia devido ao grande aporte de fosfato e hidrogênio  OUTROS INGREDIENTES QUE AFETAM A ABSORÇÃO DO CALCIO  A cafeína  Fosfato  ácido fosfórico  xarope de milho de alta frutose
  21. 21.  A osteoporose é uma doença silenciosa, que pode ser notada após uma fratura “secundária”, ou seja, quando a pessoa já está fraturada e de súbito acontece outra lesão, aí então a doença é descoberta. Sinais e Sintomas
  22. 22. Suplementação de cálcio; Uso de hormônios e medidas gerais como suspender o café; O tabagismo; Álcool; Iniciar com atividades físicas diárias, de acordo com o perfil físico de cada paciente; Tratamento
  23. 23. Exercícios físicos e diários; Dieta com presença de Cálcio e vitamina D; Exposição ao sol; Evitar desde cedo o tabagismo, alcoolismo e uso abusivo de café; Prevenção
  24. 24. Podemos concluir que tanto a cárie como a osteoporose estão interligados, pois o cálcio é um mineral essencial para a construção e manutenção dos ossos e dentes fortes. Por tanto, o cuidado da saúde bucal e dos ossos do corpo são essenciais para um perfeito funcionamento de nosso organismo. Conclusão
  25. 25.  Disponível em < http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code= vtls000085005 > Acessado em 08 jun.2015.  Disponível em < http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php?conteud o=legislacoes/pf > Acessado em: 22 mai. 2015.  Disponível em < http://www.minhavida.com.br/saude/temas/carie > Acessado em: 22 mai. 2015.  Disponível em < http://www.saudeidoso.icict.fiocruz.br/index.php?pag=poli t > Acessado em: Maio 2015.  Disponível em < http://www.saudeidoso.icict.fiocruz.br/index.php?pag=poli t > Acessado em: 08 jun. 2015. Referências Bibliográficas
  26. 26.  Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0 004-27302004000400004 > Acessado em 08 jun. 2015.  Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0 004-27302003000100004 > Acessado em 08 jun.2015.  Disponível em < http://www.tuasaude.com/alimentos-ricos- em-calcio/ > Acessado em: Maio 2015.  PASSONI, D.F.P, ZAROETTO, C. G. d. C. Dieta: flúor e cárie dentária. In: TADDEI, José Augusto et al. Nutrição em saúde pública. 1. ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2011. p. 235-250.

×