Caderno tgir

946 visualizações

Publicada em

Este caderno mostra o conceito do Projeto Espaço Integrado e foi editado uma vez que o arquivo original tinha 156 MB. Embora editado, as pranchas finais do TGI1 foram mantidas.
Rosane

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
946
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caderno tgir

  1. 1. ESPAÇO INTEGRADO Unicep – Universidade Central Paulista São Carlos, SP 2009 Rosane Bachmann
  2. 2. UNICEP UNIVERSIDADE CENTRAL PAULISTA ARQUITETURA E URBANISMO 9° PERÍODO TGI 1 ESPAÇO INTEGRADO Motivo da elaboração Criar um espaço com opção de moradia, comércio e serviços integrando o mesmo ao entorno existente São Carlos, SP 2009 Rosane Bachmann
  3. 3. SUMÁRIO <ul><li>INTRODUÇÃO 4 </li></ul><ul><li>OBJETIVO 8 </li></ul><ul><li>DIAGNÓSTICO 9 </li></ul><ul><li>PROGNÓSTICO 17 </li></ul><ul><li>BENEFÍCIOS 20 </li></ul><ul><li>PROJETO – 1º ESTUDO 22 </li></ul><ul><li>PRANCHAS – 1º ESTUDO 24 </li></ul><ul><li>FOTOS DO TERRENO – 2º ESTUDO 29 </li></ul><ul><li>PROJETO – 2º ESTUDO 31 </li></ul><ul><li>PROJETO - 3º ESTUDO 32 </li></ul><ul><li>PROJETO – ESTUDO FINAL 33 </li></ul><ul><li>CONCLUSÃO 34 </li></ul><ul><li>BIBLIOGRAFIA 35 </li></ul>
  4. 4. Desde o início do Século XX, quando ferrovias e bondes eram comuns, a maioria das grandes cidades já tinha suas áreas suburbanas. Esses protótipos de áreas suburbanas não foram inteiramente cidades-dormitório. Pareciam mais vilas aglomeradas ao redor de estações de trens com pequenas ruas principais com lojas servindo a região, apartamentos, igreja, agência de correio e uma biblioteca, caracterizando-se como verdadeiros lugares. Com a ascensão do automóvel nas décadas de 20 e 30 essas primeiras áreas suburbanas e tantas outras novas que foram surgindo atingiram seu auge. Começaram a se tornar maiores pois as pessoas podiam ir de carro às estações de trem. Após a Segunda Guerra Mundial, tornaram-se ainda maiores com a construção de auto-estradas. INTRODUÇÃO
  5. 5. Surgiram então novas comunidades suburbanas como: Levittown, de Long Island e San Fernando Valley, de Los Angeles, porém com características diferentes. Elas por sua vez, não tinham um centro urbano ou uma rua principal, a não ser que abrangessem uma comunidade mais antiga. Elas não eram uma comunidade. Eram simplesmente rua após rua de residências familiares, às vezes com uma escola incluída. Não havia domínio público, apenas alguns Shopping Centers que cresceram ao redor. A maior parte das áreas suburbanas que foram se desenvolvendo após a Segunda Guerra eram cidades dormitórios com boas moradias a um custo razoável, mas não eram o que se pode chamar de verdadeiros lugares para se morar. INTRODUÇÃO
  6. 6. Um verdadeiro lugar para se morar é uma combinação de muitas coisas: arquitetura, bom uso da topografia, história, economia, aparência física e acima de tudo, interação social. Na década de 60 surgiu o Movimento das Novas Cidades. Seguindo os exemplos europeus, novas cidades foram surgindo como comunidades equilibradas. Estas cidades eram constituídas de moradias de todos os tipos e com preços variados, escritórios, indústrias, varejo, entretenimento, escolas, igrejas e parques, todos a distâncias caminháveis onde o habitante podia escolher qual meio de locomoção utilizaria: a pé, de bicicleta ou automóvel Com o crescimento destas cidades, criaram-se grandes zonas de uso isolados e rodovias de alta velocidade. Das dezenas de Cidades Novas e verdadeiras que foram planejadas na Década de 60, somente poucas tiveram desenvolvimento total: Reston, na Virgínia e Valência, na Califórnia. INTRODUÇÃO
  7. 7. INTRODUÇÃO Mais e mais as pessoas querem voltar à tradicional idéia de centro urbano ou rua principal, particularmente porque nossas vidas se tornaram mais agitadas, globais, computadorizadas e agitadas. Apesar da era virtual em que vivemos, as pessoas ainda querem retomar o sentido de comunidade, de pertencer a um lugar. Essa idéia de ruas principais suburbanas não são shopping centers ao ar livre mascarados como ruas principais. Elas tem uma ampla variedade de usos e atividades cotidianas: escritórios, varejo, entretenimento, hotéis, moradias, e instituições civis, todos integrados num ambiente com interface amigável ao pedestre. Elas são lugares em todo sentido da palavra e estão criando um sentido de lugar para suas comunidades suburbanas.
  8. 8. Este trabalho tem como objetivo mostrar uma opção de morar, integrando simultaneamente em um espaço único, necessidades urbanas de moradia, trabalho, cultura, educação e lazer com o entorno OBJETIVO
  9. 9. DIAGNÓSTICO A Fazenda do Urso, localizada em São Carlos, SP está constituída de 4 Condomínios fechados e o espaço está projetado para outros 8 Condomínios igualmente fechados de moradias e 2 loteamentos. Além dos Condomínios, já existe um Campo e um Clube de Golf. Está projetado um Hotel, mas não existe projeto para comércio, serviços, escola, poupa tempo e nem para diferentes opções de moradia que não sejam em Condomínios fechados. Há também um projeto para a construção de um Parque Eco-Tecnológico com área de 376.487 m2 em frente ao projeto Espaço Integrado (cruzando a Rodovia SP 318). A implantação do Espaço Integrado viabiliza a contratação de funcionários, bem como apresenta novas oportunidades de trabalho para os moradores da região.
  10. 10. DIAGNÓSTICO <ul><li>Entorno: </li></ul><ul><li>Área total: 12 milhões m² (1.200 ha) • Área preservada: 3,6 milhões m² (361,5 ha) • Reflorestamento: 300 mil árvores plantadas • 4 represas • Campo de Golfe Oficial • Centro Hípico • Trilhas ecológicas • Ciclovias • Vias para caminhadas • Condomínios </li></ul><ul><li>•  Universidade </li></ul><ul><li>•  Indústrias </li></ul><ul><li>•  Aeroporto </li></ul><ul><li>•  Capela. </li></ul>
  11. 11. DIAGNÓSTICO Distâncias • Da Avenida São Carlos à entrada do Parque: 4 km • São Paulo-SP: 235 km • Santos-SP: 300 km • Ribeirão Preto-SP: 92 km • Campinas-SP: 145 km • Extensão do Eixo Diretor do Parque: 7.000 m
  12. 12. DIAGNÓSTICO * CARÊNCIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS NA REGIÃO * ENTORNO COMPOSTO DE VÁRIOS CONDOMÍNIOS, LOTEAMENTOS, CHÁCARAS, UFSCAR, INDÚSTRIAS E VÁRIOS PROJETOS EM ANDAMENTO PARA A CONSTRUÇÃO DO PARQUE ECO-TECNOLÓGICO E OUTROS CONDOMÍNIOS * NECESSIDADE DE OUTRA OPÇÃO DE MORADIA NA REGIÃO QUE NÃO SEJA SOMENTE EM CONDOMÍNIO FECHADO, PORÉM, COM QUALIDADE DE VIDA * AEROPORTO DA TAM PRÓXIMO AO LOCAL * NÃO HÁ MERCADO, HOTEL NEM ESCOLA NA REGIÃO * NECESSIDADE DE POUPA-TEMPO E SERVIÇOS BANCÁRIOS (24 H)
  13. 13. DIAGNÓSTICO Analisando o entorno e os projetos que o envolvem percebe-se a necessidade de implantação de um projeto com as características do Espaço Integrado.
  14. 14. DIAGNÓSTICO 8 KM LOCALIZAÇÃO EM RELAÇÃO À CIDADE VISTA AÉREA DA ÁREA DE IMPLANTAÇÃO
  15. 15. ÁREA TOTAL DO TERRENO = 237.965,16 M² DIAGNÓSTICO
  16. 16. IMPLANTAÇÃO E CURVAS DE NÍVEL DO PROJETO VILA URBANA DIAGNÓSTICO
  17. 17. PROGNÓSTICO O Projeto Espaço Integrado se localiza dentro da Fazenda do Urso e propõe uma integração social dentro dos conceitos de morar principalmente se tratando de um entorno que propicia uma excelente qualidade de vida aos moradores. Este entorno é constituído por vias de acesso asfaltadas e estruturadas com ciclovias que proporcionam um agradável passeio desde o início da Fazenda até a Represa do Chibarro. Durante o percurso há também a existência de trilhas ecológicas sendo uma delas ao lado do Projeto Espaço Integrado juntamente com a Capela.
  18. 18. PROGNÓSTICO * CONSTRUÇÃO DE UM ESPAÇO INTEGRADO ABERTO CONSTITUÍDO DE COMÉRCIO E SERVIÇOS INTEGRADOS, MORADIA, LAZER, ESCOLA, HOTEL, MERCADO... E DE FÁCIL ACESSO AOS MORADORES E TRABALHADORES DA REGIÃO * IMPLANTAÇÃO DE UM CORREDOR VERDE (CIPESTRE) COM O PROPÓSITO DE OBTER UMA PROTEÇÃO ACÚSTICA AO LONGO DAS RESIDÊNCIAS. * CRIAÇÃO DE UM PASSEIO CICLÍSTICO QUE FAZ LIGAÇÃO COM A CICLOVIA JÁ EXISTENTE * MORADIAS MISTAS QUE FAZEM INTERFACE COM O COMÉRCIO E SERVIÇOS
  19. 19. PROGNÓSTICO * CONSTRUÇÃO DE UM ESPAÇO/QUADRA INSTITUCIONAL COM POUPA TEMPO, PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO E BANCO 24 H PARA FACILITAR A VIDA DOS MORADORES E TRABALHADORES DA REGIÃO. * CONSTRUÇÃO DE UMA PASSARELA DE LIGAÇÃO ENTRE O ESPAÇO/QUADRA INSTITUCIONAL COM O PARQUE ECO-TECNOLÓGICO CRUZANDO A RODOVIA SP 318, DANDO ACESSO DIRETO AOS MORADORES E TRABALHADORES DOS CONDOMÍNIOS BOSQUE, SAMAMBAIA E PARQUE ECO-TECNOLÓGICO AO COMPLEXO.
  20. 20. BENEFÍCIOS DENSIDADE HABITACIONAL: 6 habitantes a cada 100 m² de área residencial construída Além de melhorar a qualidade de vida dos habitantes do Parque, o projeto atenderá os moradores do Bairro do Jockey Clube, funcionários e estudantes da UFSCAR. Ligação entre o Condomínio Bosque, Loteamento Samambaia e Parque Eco-Tecnológico através da passarela. Geração de empregos. Com o incentivo ao uso de bicicletas e apoio ao pedestre, haverá menor emissão de CO² e menor gasto com transporte. Padrões de vida menos estressantes. Oportunidades de moradia com qualidade de vida e menor custo. Integração social, implantação de várias cafeterias, áreas de preservação permanente, praças, cultura, lazer, comércio, serviços e outros.
  21. 21. BENEFÍCIOS O Projeto será constituído de moradia e serviços integrados, possibilitando a convivência entre os moradores e outras pessoas. Prevê ainda vida diurna e noturna, uma vez que é constituído de calçadões que integram os blocos.
  22. 22. PROJETO – 1º ESTUDO
  23. 23. PROJETO – 1º ESTUDO
  24. 24. PRANCHA 1
  25. 25. PRANCHA 2
  26. 26. PRANCHA 3
  27. 27. PRANCHA 4
  28. 28. CONCLUSÃO Com a implantação do Projeto Espaço Integrado, a qualidade de vida dos moradores e trabalhadores da região melhorará ainda mais. A passarela de acesso ao outro lado da Rodovia Sp 318 integra as partes separadas atualmente pela Rodovia e viabiliza a interação das mesmas. A carência de comércio, serviços, poupa tempo, escola, mercado, hotel... Passa a ser suprida. Outros moradores, que não sejam unicamente moradores de Condomínios Fechados terão a oportunidade de morar nesta área e desfrutar dos mesmos previlégios.
  29. 29. BIBLIOGRAFIA www.newurbanism.org www.cnu.org www.planning.org/newurbanismindex.htm www.lgc.org/ahwahnee/index.html www.urbandesign.org www.dpz.com/index.html www.uli.org www.google.com.br Katz, Peter - The New Urbanism: Toward an Architecture of Community. NY: McGraw-Hill, 1994 Choay, Françoise – O Urbanismo – São Paulo: Ed. Perspectiva S.A., 2003 Lara, Fernando - Admirável Urbanismo Novo – Texto especial arquitextos 056 Niccol, Andrew - O Show de Truman – São Paulo: Editora Manole Ltda., 1998 Ruano, Miguel - ECOURBANISMO – Editora Gustavo Gilli, SL 2007 Solanas, Toni – VIVENDA E SOSTENIBILIDAD EM ESPAÑA – vol. 2 – Editora Gustavo Gilli, SL

×