Unidade 7 -evolução_biológica_def.

2.540 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.540
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Unidade 7 -evolução_biológica_def.

  1. 1. Unidade 7- Evolução Biológica Conteúdo conceptual: Mecanismos de evolução Trabalho de pesquisa: Evolução Biológica
  2. 2. EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
  3. 3. <ul><li>COMPETÊNCIAS: </li></ul><ul><li>Recolher, organizar e interpretar dados de natureza diversa relativos ao evolucionismo </li></ul><ul><li>e aos argumentos que o sustentam. </li></ul><ul><li>Reconhecimento do carácter provisório dos conhecimentos científicos, bem como da importância epistemológica das hipóteses. </li></ul><ul><li>Reconhecimento de que o avanço científico-tecnológico é condicionado por contextos (ex. socioeconómicos, religiosos, políticos...), geradores de controvérsias, que podem </li></ul><ul><li>dificultar o estabelecimento de posições consensuais fundamentadas sobre diferentes perspectivas científicas e sociais (filosóficas, religiosas...) relativas à evolução dos seres vivos. </li></ul><ul><li>CONCEITOS/ PALAVRAS CHAVE: </li></ul><ul><li>Fixismo </li></ul><ul><li>Evolucionismo </li></ul><ul><li>Lamarckismo </li></ul><ul><li>Darwinismo </li></ul><ul><li>Neodarwinismo </li></ul><ul><li>Selecção natural </li></ul><ul><li>Selecção artificial </li></ul>
  4. 4. O contexto: caracterização <ul><li>A Terra é povoada por cerca de 2 milhões de espécies diferentes e muitas outras a devem ter povoado no passado. No entanto, todos os seres partilham as mesmas estruturas moleculares e celulares evidenciando processos vitais semelhantes. </li></ul>
  5. 5. O contexto: caracterização A concepção da evolução biológica exprime a crença segundo a qual os seres vivos do nosso planeta apareceram a partir de um processo de mudança gradual e contínua a partir de formas mais  primitivas . O fixismo admite que as espécies, desde o seu aparecimento, são imutáveis, ou seja, não sofrem modificações. Quando o Homem se deu conta da quantidade e variedade de seres vivos que o rodeavam, sentiu “necessidade” de explicar o seu aparecimento. Surgiram , então, diferentes teorias que desenvolviam duas linhas básicas de pensamento: uma visão fixista ou uma visão evolucionista do aparecimento da vida. Darwin (1809-1882) Lamarck (1744-1829) Cuvier (1769-1832)
  6. 6. O contexto: caracterização São exemplos de teorias fixistas: o criacionismo , o catastrofismo , a teoria da geração espontânea . Cuvier (1769-1832) Lineu (1698-1759) Entre os fixistas destacam-se Cuvier e Lineu. Segundo Cuvier, as espécies actuais existem desde a origem do mundo. Relativamente ao desaparecimento de algumas espécies, Cuvier sugeriu a ocorrência de catástrofes periódicas, que teriam abalado o planeta e provocado o desaparecimento dessas espécies. Lineu afirmava que, as “espécies são tantas quantas saíram das mãos do Criador.”
  7. 7. O contexto: caracterização Charles Darwin não foi responsável pela Teoria da Evolução, como muitos pensam, mas sim pela formulação de um mecanismo explicativo da evolução biológica - a Teoria da selecção Natural . Ideias evolucionistas já vinham sendo ventiladas desde o século XVIII, inclusive pelo avô de Darwin, Erasmus Darwin.
  8. 10. O contexto: caracterização A evolução do conhecimento científico em diferentes áreas do saber (Geologia, Física, Química, Genética, Paleontologia, …) determinou o aparecimento de diferentes linhas de pensamento evolucionista: Lamarckismo, Darwinismo , Neodarwinismo.
  9. 11. O contexto: caracterização Se por um lado a ciência, como qual quer outra actividade social, é produto do meio, o seu progresso depende da quebra cíclica dos paradigmas preestabelecidos. Um cientista demora cerca de 10 anos para dominar uma área do conhecimento e, se for criativo, para começar a reorganizar velhos problemas sob novos enfoques e perspectivas. A partir deste momento, precisará de mais uma década para ele próprio entender por completo, e estender a relevância e as implicações das novas ideias que ele vislumbrou.
  10. 12. O contexto: caracterização
  11. 13. O Contexto: exploração qualitativa, problematização, recolha de concepções, planificação… <ul><li>DEBATE E CONFRONTO DE PONTOS DE VISTA: </li></ul><ul><li>O que os alunos sabem desta problemática – Brainstorming. </li></ul><ul><li>Interesse/ indiferença no estudo desta problemática </li></ul><ul><li>Exemplos de questões: </li></ul><ul><li>Como explicar a diversidade/unidade dos seres vivos? </li></ul><ul><li>De que modo esta diversidade variou ao longo do tempo? </li></ul><ul><li>Que interpretações têm sido avançadas? </li></ul><ul><li>Que mecanismos operam durante o processo de adaptação a um ambiente em constante mudança? </li></ul><ul><li>Quais as implicações éticas da teoria da evolução? </li></ul><ul><li>A gestão dos trabalhos de pesquisa deve assegurar a análise e interpretação de dados relativos ao evolucionismo, argumentos que o sustentam, contributos da tecnologia e de outras áreas do saber (Física, Química, Geologia,...) numa perspectiva construtivista . </li></ul>

×