Porque fazemos o que fazemos?

207 visualizações

Publicada em

Apresentação baseada na sessão de alfredo júnior durante a feira do empreendedor do recife promovida pelo sebrae.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
207
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Porque fazemos o que fazemos?

  1. 1. Era uma vez...um o psicólogo americano David McClelland, da Universidade de Harvard.
  2. 2. O que ele descobriu?
  3. 3. Dez características mas 3 delas fundamentais: 1. Era preciso elevar o padrão; 2. Tentar mudar suas crenças limitantes; 3.Ter objetividade no estabelecimento de metas.
  4. 4. Tá, então é fácil ser bem sucedido. Ok?
  5. 5. Em torno de 95% das pessoas pensam e agem de forma normal (convencional?) 95% das pessoas pensam assim: - Putz! Amanhã é segunda-feira!
  6. 6. Apenas 5% das pessoas resolvem suas vidas com essas perguntas: No que é que eu vou por meu foco? O que as coisas significam para mim? O que devo fazer para criar os resultados que desejo?
  7. 7. Mas, começar a pensar assim exige condicionar mente, corpo e emoções para associar dor ou prazer as coisas. Seria isso fácil?
  8. 8. Você esteve até agora inserido em um determinado contexto, desde cedo alguém lhe disse N vezes “não”, sua zona de conforto está confortável e você vai querer estar nela, você vai preferir evitar a dor... Não. Não é fácil mudar seu mindset. Não vai ser de uma hora para outra. Mas, se você quiser, é possível e a geração de prazer é o que te motivará.
  9. 9. Há algumas técnicas que ajudam a definir o que queremos fazer?
  10. 10. 1. Procure uma referência.
  11. 11. 2. Bem sucedido != rico
  12. 12. 3. Crie uma visão Full HD de sua vida daqui a 5, 10 anos
  13. 13. 4. Quem não tem meta é empregado de quem tem metas
  14. 14. 5. Não pense: “estou fora da minha zona de conforto”. Pense assim: “Estou dentro da minha zona de aprendizagem”
  15. 15. Perguntas? Críticas? Sugestões? Discussões? Obrigado!

×