Desmatamento no Brasil e as mudanças climáticas

736 visualizações

Publicada em

Trabalho de Bilogia - 1º ano.

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
736
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desmatamento no Brasil e as mudanças climáticas

  1. 1. Desmatamento no Brasil e as mudanças climáticas Trabalho de BIO I – Prof. Fernando Leite. Gustavo Santos Larissa Calvo Miguel Lopes Ronaldo Coutinho Thercio Guarino
  2. 2. As matas são ecossistemas de enorme importância ambiental. Responsáveis pela reciclagem de poluentes atmosféricos e a fixação do gás carbônico do ar como biomassa, sofrem intensas intervenções. Intervenções, essas, que trazem consequências que afetam diretamente a vida no planeta (através de, por exemplo, asmudanças climáticas). 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 2 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Desmatamento Excesso dos gases do efeito estufa Aquecimento global Mudanças climáticas
  3. 3. Dois problemas • Desmatamento – Prática de corte, capina ou queimada que leva à retirada da cobertura vegetal existente em determinada área, para fins de pecuária, agricultura ou expansão urbana. • Mudanças climáticas – São alterações no sistema climático, geradas pelo aquecimento global, provocado pela emissão de gases de efeito estufa em atividades de responsabilidade dos seres humanos. O desmatamento na Amazônia pode ser responsável pela emissão de 55,5 a 96,9 bilhões de toneladas de gás carbônico (CO2) de 2007 até 2030, ou seja, o equivalente a dois anos da emissão mundial de gases do efeito estufa. Além disso, se uma parte tão considerável da Amazônia for destruída, desaparece, também, uma das mais importantes chaves para a estabilização do sistema climático. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 3 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
  4. 4. Nas imagens, veem-se as alterações climáticas 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 4 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Obregon & Marengo, 2007 / Caracterização do clima no Século XX no Brasil: Tendências de chuvas e Temperaturas médias e extremas.
  5. 5. • No norte do país, como se percebe pelos gráficos, há a elevação das temperaturas. Se tivéssemos acesso a gráficos mais recentes, o aumento seria muito maior. Portanto, no Amazonas (mais na floresta amazônica), que enfrenta problemas constantes em desmatamento (liberação de CO2), constata-se o aumento das temperaturas (aquecimento global). • Manter as florestas brasileiras é crucial. Além de transformarem gás carbônico em oxigênio, por meio da fotossíntese, são importantes reguladores do clima, pois ajudama controlar as temperaturas e o regime de chuvas. • As florestas não influenciam na produção de oxigênio, pois utilizam o que produzem, ou seja, a floresta amazônica não é o pulmão do mundo, mas o ar condicionado daTerra. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 5 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
  6. 6. Mata Atlântica 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 6 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Mesmo reduzida e muito fragmentada, estima-se que na Mata Atlântica existam cerca de 20.000 espécies vegetais (cerca de 35% das espécies existentes no Brasil), incluindo diversas espécies ameaçadas de extinção. Essa riqueza é maior que a de alguns continentes e por isso esta região é altamente importante. Folha UOL
  7. 7. Desmatamento pelos biomas do Brasil Bioma (área total, km2) Área desmatada % desmatado 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 7 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Desmatamento anual Cerrado (2.047.146) 85.074 4,17 14.200 Pantanal (151.313) 4.279 2,82 713 Amazônia (4.196.943)* 106.215 2,53 17.702 Caatinga (826.411) 16.576 2,01 2.763 Pampa (177.767) 2.197 1,23 363 Mata Atlântica (1.103.961) 2.742 0,25 457 (*) Dados do PRODES. No período de 2004-2008, a evolução do desmatamento foi decrescente na Amazônia (média de – 17.000 km2/ano), passando de 27.423 km2 no período 2003-2004 para 12.911 km2 no período 2007-2008.
  8. 8. Incêndios – Região Serrana (Outubro/2014) • Os incêndios ocorreram nas cidades de Petrópolis e Teresópolis, durante 3 semanas neste mês e só foram contidos por conta da forte chuva (ocorrida nos dias 19/20).Tal desmatamento trouxe uma série de consequências. Este é mais um exemplo de consequência da irresponsabilidade das pessoas, visto que a maioria dos incêndios apresentados foram constatados como criminosos. Tal ação, além de prejudicar o solo, traz problemas de saúde a muitas pessoas. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 8 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Foto Agência Brasil
  9. 9. Desmatamentos e seus “lucros” • No mercado europeu , o preço do carbono é, em média, $16 (por tonelada); • Na fronteira amazônica, por exemplo, a substituição de florestas por pastagens gera um custo de $300 (por hectare, em média); Se uma floresta densa possuir 500 toneladas de carbono por hectare, queima-se $8.000 para ganhar $300! Fonte: Chomitz et al., 2006 www.worldbank.org/tropicalforestreport. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 9 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
  10. 10. Medidas ambientais • Protocolo de Kyoto (1997 – 2005); • Plano Nacional de Mudanças Climáticas (2007). PRINCIPAIS GASES DO EFEITO ESTUFA 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 10 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
  11. 11. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 11 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Adaptado /Mapa da NASA mostrando as temperaturas acima (cores quentes) e abaixo (cores frias) da média história em junho de 2014Foto: Gabriel Renner / Arte ZH
  12. 12. Importância e soluções Como vimos durante todo o trabalho, os gráficos apontam, cada vez mais, a decadência com que o meio ambiente se encontra: estamos com indicies mais altos a cada ano. Precisamos agir, precisamos trazer foco ao assunto e tornar IMPORTANTE! OAquecimento Global não é um simples problema. 1. Incentivar o uso de energias renováveis – como a energia dos ventos e do Sol; 2. Reflorestamento, criação de reservas naturais; 3. Recuperação de áreas degradadas; 4. Preservar a vegetação nativa; 5. Conscientizar a população que vive em torno da floresta, buscando combater a poluição e promover o respeito à natureza. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 12 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
  13. 13. Conclusões • Mesmo sendo elogiado internacionalmente, o Brasil possui fortes problemas na questão dos desmatamentos  mudanças climáticas. Junho deste ano foi o mais quente desde 1880 para muitos países. No Rio Grande do Sul, a tendência é mais calor e chuva: além da elevação das temperaturas, que fez Porto Alegre registrar, em 2014, o mês de janeiro mais quente desde o início das medições, em 1916. O volume de precipitações já aumentou 8% em relação aos padrões históricos. É preciso voltar olhares para as questões ambientais, pois um superaquecimento planetário é um forte risco. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 13 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
  14. 14. Bibliografia • CCST – Centro de Ciência do Sistema Terrestre; • Conceitos de Desmatamento e Mudanças Climáticas; • Departamento de Ecologia IB-USP; • INPE; • Ministério do Meio Ambiente – Secretaria de Biodiversidade e Florestas. 06/11/2014 DESMATAMENTO NO 14 BRASIL E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

×