Slaides quarta

94 visualizações

Publicada em

.IMAGENS VISUAIS COMO RECURSOS PEDAGÓGICOS NA EDUCAÇÃO DE UMA ADOLESCENTE SURDA: UM ESTUDO DE CASO

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Slaides quarta

  1. 1. Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Curso de Educação Especial Noturno- licenciatura IMAGENS VISUAIS COMO RECURSOS PEDAGOGICOS NA EDUCAÇÃO DE UMA ADOLESCENTE SURDA: UM ESTUDO DE CASO NOME: Rolciane dos Santos Portella AUTORAS: Clarisse Nery Cecilia Batista Santa Maria, Outubro de 2015
  2. 2. INTRODUÇÃO O uso de imagens visuais vem sendo um recurso pedagógico no trabalho com crianças e adolescentes surdas. Essa proposta foi testada com uma jovem surda, observando possíveis contribuições do uso de imagens visuais no processo de aprendizagem dessa jovem. Foram realizadas três sessões pedagógicas, com a utilização de representações pedagógicas, como os desenhos , fotos e pinturas. As sessões foram filmadas, transcritas e analisadas de modo qualitativo.
  3. 3. DESENVOLVIMENTO Ao falar em educação inclusiva temos que ver em qual âmbito abrange tal proposto para politica educacional. O processo de inclusão tem um objetivo que transforma concepções sobre a diversidade humana e a participação das pessoas com deficiência ou não, em uma sociedade em que todos sejam de fato cidadãos.
  4. 4. Sendo deste modo o estado/governo tem responsabilidades de proporcionar condições favoráveis , oferecendo oportunidades e meios para que aconteça a inclusão de fato. A inclusão é um processo em que os alunos com necessidades educacionais, frequenta redes comum de ensino. Estas deverão estar preparadas para dar apoio, interação, atender as dificuldades individuais e promover a integração à comunidade.
  5. 5. Neste trabalho foi observado uma jovem de dezenove anos, em seis sessões. 1ºAtividade Foi apresentado a ela, figuras de objetos, com a finalidade de relacionar com suas respectivas funções e matérias de que eram feitos. -esculturas de um galo -de um galo de metal -almofada de tecido com desenho de tartaruga -quadro com a pintura de cobra
  6. 6. FIGURA 01
  7. 7. Relato: *figura da almoçada da tartaruga -iniciando com uma investigação sobre o material de que é feito(tecido), a garota fala da função da almofada(serve para dormir), pergunta o nome do objeto e segue um dialogo sobre usos e características de almofada de sua casa e da educadora.
  8. 8. 2º Atividade FIGURA 02
  9. 9. Foi proposto que ela desenhasse : -passarinhos, peixe, gato e cachorro A atividade foi realizada de modo completo, tendo que a jovem feito os desenhos dos quatro animais propostos. A partir do desenho, é mantido uma conversa sobre aquários da educadora e dela, com riqueza nos detalhes. Explorando as características dos peixes e seus hábitos.
  10. 10. 3º Atividade Nesta atividade era para a garota associar as cartas(tipo baralho) com desenhos que representavam determinadas situações. ex: pessoa parecendo cansada Com a frase que indicava o significado correspondente. Ex:? Ficar de língua de fora Do conjunto de 17 cartas apresentadas, foram 3 casos de acerto total, 5 aproximação e 9 de erros.
  11. 11. 4º Atividade Foi proposto para que observasse a gravura de uma bailarina produzisse um texto. -ela demonstrou grande interesse pela gravura, pois gostava de dançar. O dialogo foi direcionado para as características da bailarina.
  12. 12. 5º Atividade: A atividade consiste na leitura (com sinais) de legendas com informações a respeito de características e hábitos de animais e observações de gravuras coloridas suas. A proposta era para que estabelecesse relações de semelhanças e diferenças entre os animais .
  13. 13. Ex : micro leão dourado, lobo guara, arara azul, onça pintada, jacaré de papo amarelo. Durante as observações , ela demostra interesse em ter informações sobre seus hábitos e características dos mesmos.
  14. 14. CONCLUSÃO Os resultados indicam o desenvolvimento de uma pratica discursiva com diálogos extensos, abordando elementos descritivos e estabelecendo relações e interferências entre os assuntos propostos. O estudo confirma achados anteriores sobre o efeito facilitador da imagem visual na educação do surdo e trouxe a discussão sobre as dificuldades de inclusão social dos jovens surdos. Portanto, a pedagogia inclusiva não pretende a correção do sujeito, mas a manifestação do seu potencial, contemplando à necessidade de todos os especiais.
  15. 15. BIBLIOGRAFIA ● FIGURA 01-( https://www.google.com.br/search?hl=ptBR&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=1280&bih=699&q=almofada+de+tartaruga&oq=almofada+d ) ● FIGURA 02- DESENHO DO PEIXE-FEITO PELA ALUNA-PAIDÉIA,2004, 14(29),287-299. ● TEXTO DE: PAIDÉIA,2004,14(29)PAG287-299

×