SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
1 
O Treinamento Esportivo OOO TTTrrreeeiiinnnaaammmeeennntttooo EEEssspppooorrrtttiiivvvooo nnnnaaaa PPPPeeeerrrrssssppppeeeeccccttttiiiivvvvaaaa 
DDDDeeeesssseeeennnnvvvvoooollllvvvviiiimmmmeeeennnnttttiiiissssttttaaaa 
CCCCCCCCRRRRRRRREEEEEEEESSSSSSSSCCCCCCCCIIIIIIIIMMMMMMMMEEEEEEEENNNNNNNNTTTTTTTTOOOOOOOO 
SSSSSSSSOOOOOOOOMMMMMMMMÁÁTTTTTTTTIIIIIIIICCCCCCCCOOOOOOOO 
Maturação 
Biológica 
Desempenho 
Motor
2 
JJOOVVEEMM 
AATTLLEETTAA
3 
Indicadores de 
Crescimento 
Físico
4 
Antropometria 
Desempenho Motor
5 
 
 
Journal of Sports Sciences, March 2006; 24(3): 221 – 230 
The relationship between peak height 
velocity and physical performance 
in youth soccer players 
RENAAT M. PHILIPPAERTS1, ROEL VAEYENS1, MELISSA JANSSENS1, 
BART VAN RENTERGHEM1, DIRK MATTHYS2, RITA CRAEN2, JAN BOURGOIS3, 
JACQUES VRIJENS1, GUSTON BEUNEN4  ROBERT M. MALINA5 
Estudo longitudinal (5 anos) realizado 
com jovens futebolistas belgas - 12,2 
anos – Gent -
6
7 
MMMMAAAATTTTUUUURRRRAAAAÇÃÃÃÃOOOO BBBBIIIIOOOOLLLLÓGGGGIIIICCCCAAAA:::: 
TEMPO E INTENSIDADE DA MATURAÇÃO 
BIOLÓGICA 
ESTADO 
PROCESSO 
Esquema representativo de dois eventos ocorrentes durante a maturação biológica 
em crianças e adolescentes. Tempo e Duração da maturação 
Machado, D. et al. Maturação esquelética e crescimento em crianças e adolescentes. Bras.Cineantropom. Desempenho Hum. 2007;9(1):12-20 
Distribuição Etária 
Puberdade 
Número 
de 
Crianças 
-2DP -1DP Média +1DP +2DP 
Puberdade 
Precoce 
Atraso 
Puberal 
Idade de início da puberdade 
Palmert MR et al, JCEM, 2001 
8 a Fem 
9 a Masc 
13 a Fem 
14 a Masc
8
9 
CCiicclloo ddoo TTrreeiinnoo 
Método 
Carga 
Estímulo 
Exprime o grau de 
adaptabilidade e de 
Tempo 
de 
recuperar 
Fadiga 
modificação 
positiva 
Treinabilidade
10 
Trreiinabiilliidade
11 
VVOO22mmaaxx ((ll//mmiinn)) 
EEFFEEIITTOO DDOO GGÊÊNNEERROO EE DDAA IIDDAADDEE 
3,5 
3 
2,5 
2 
1,5 
1 
0,5 
0 
7 8 10 12 14 16 
IDADE (anos) 
VO2max (l/min) 
MENINOS MENINAS 
11,1% 
11,6% 
Armstrong  Welsman (1994) 
VO2max (ml.Kg-1.min-1) 
EFEITO DO GÊNERO E DA IDADE 
60 
VO2max (ml.Kg -1.min -1) MENINOS MENINAS 
50 
40 
30 
20 
10 
0 
7 8 10 12 14 16 
IDADE (anos) 
Armstrong  Welsman (1994)
12 
Saltos com Contra Movimento: Pré Púberes
13 
Aceleração – Pré Púberes 
VVaarriiáávveeiiss
14 
VVaarriiáávveeiiss
15 
CCaarrggaalliiddaaddee ddee TTrreeiinnoo eem JJoovveennss 
Volume Intensidade Densidade Natureza 
MMMMeeeeddddiiiiddddaaaa 
QQQQuuuuaaaannnnttttiiiittttaaaattttiiiivvvvaaaa 
ddddaaaassss ccccaaaarrrrggggaaaassss 
ddddeeee ttttrrrreeeeiiiinnnnoooo 
Qualidade 
do 
Trabalho 
Realizado 
Em um 
Período de 
tempo 
Especificidade 
do 
estímulo 
Sobre o 
organismo 
Freqüência 
de uma 
série de 
estímulos 
por 
unidade de 
tempo 
Direções para o Treinamento 
de Crianças e Jovens
16

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Musculacao.periodização
Musculacao.periodizaçãoMusculacao.periodização
Musculacao.periodização
EquipePrecision
 
instrumentos e técnicas nas medidas motoras e física
instrumentos e técnicas nas medidas motoras e físicainstrumentos e técnicas nas medidas motoras e física
instrumentos e técnicas nas medidas motoras e física
Amarildo César
 
Metodologia da musculação teste de força
Metodologia da musculação   teste de forçaMetodologia da musculação   teste de força
Metodologia da musculação teste de força
washington carlos vieira
 

Mais procurados (20)

A importancia da_tecnica_de_corrida
A importancia da_tecnica_de_corridaA importancia da_tecnica_de_corrida
A importancia da_tecnica_de_corrida
 
Musculação bases metodológicas
Musculação   bases metodológicasMusculação   bases metodológicas
Musculação bases metodológicas
 
Aula 11 capacidade cardiorrespiratória
Aula 11 capacidade cardiorrespiratóriaAula 11 capacidade cardiorrespiratória
Aula 11 capacidade cardiorrespiratória
 
Treinamento neuromuscular1
Treinamento neuromuscular1Treinamento neuromuscular1
Treinamento neuromuscular1
 
Musculacao.periodização
Musculacao.periodizaçãoMusculacao.periodização
Musculacao.periodização
 
Aula de flexibilidade
Aula de flexibilidadeAula de flexibilidade
Aula de flexibilidade
 
instrumentos e técnicas nas medidas motoras e física
instrumentos e técnicas nas medidas motoras e físicainstrumentos e técnicas nas medidas motoras e física
instrumentos e técnicas nas medidas motoras e física
 
Curso sobre hipertrofia muscular
Curso sobre hipertrofia muscular  Curso sobre hipertrofia muscular
Curso sobre hipertrofia muscular
 
Emagrecimento e-treinamento-julio-cesar-papeschi
Emagrecimento e-treinamento-julio-cesar-papeschiEmagrecimento e-treinamento-julio-cesar-papeschi
Emagrecimento e-treinamento-julio-cesar-papeschi
 
Potencia anaerobia
Potencia anaerobiaPotencia anaerobia
Potencia anaerobia
 
Avaliacao de força
Avaliacao  de forçaAvaliacao  de força
Avaliacao de força
 
Metodologia da musculação teste de força
Metodologia da musculação   teste de forçaMetodologia da musculação   teste de força
Metodologia da musculação teste de força
 
Treinamento com corda naval
Treinamento com corda navalTreinamento com corda naval
Treinamento com corda naval
 
Bases científicas do treinamento
Bases científicas do treinamentoBases científicas do treinamento
Bases científicas do treinamento
 
Dmensionando o treinamento aeróbico.
Dmensionando o treinamento aeróbico.Dmensionando o treinamento aeróbico.
Dmensionando o treinamento aeróbico.
 
Treinamento aeróbico em pacientes neurológicos
Treinamento aeróbico em pacientes neurológicos Treinamento aeróbico em pacientes neurológicos
Treinamento aeróbico em pacientes neurológicos
 
Tese
TeseTese
Tese
 
Preparação orgânica metodos continuos
Preparação orgânica   metodos continuosPreparação orgânica   metodos continuos
Preparação orgânica metodos continuos
 
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
 
Princípios científicos
Princípios científicosPrincípios científicos
Princípios científicos
 

Destaque

E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
Adriano Vretaros
 
Avaliação Neuromuscular
Avaliação NeuromuscularAvaliação Neuromuscular
Avaliação Neuromuscular
Amarildo César
 
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholoApresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
pstec25
 
Protocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superiores
Protocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superioresProtocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superiores
Protocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superiores
Fernando Valentim
 
As inteligências múltiplas
As inteligências múltiplasAs inteligências múltiplas
As inteligências múltiplas
Miguel Loureiro
 
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
Edivaldo Santos Lima
 

Destaque (20)

Aptidão ao longo da vida
Aptidão ao longo da vidaAptidão ao longo da vida
Aptidão ao longo da vida
 
Alfabetização Tática do jovem futebolista
Alfabetização Tática do jovem futebolistaAlfabetização Tática do jovem futebolista
Alfabetização Tática do jovem futebolista
 
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
 
O sistema muscular (1)
O sistema muscular (1)O sistema muscular (1)
O sistema muscular (1)
 
Adaptações musculares esqueléticas ao treinamento de força
Adaptações musculares esqueléticas ao treinamento de forçaAdaptações musculares esqueléticas ao treinamento de força
Adaptações musculares esqueléticas ao treinamento de força
 
Avaliação da resistência lática
Avaliação da resistência láticaAvaliação da resistência lática
Avaliação da resistência lática
 
Programa Social "Comunidade Power"
Programa Social "Comunidade Power"Programa Social "Comunidade Power"
Programa Social "Comunidade Power"
 
Avaliação Neuromuscular
Avaliação NeuromuscularAvaliação Neuromuscular
Avaliação Neuromuscular
 
Prescrição de atividade física
Prescrição de atividade físicaPrescrição de atividade física
Prescrição de atividade física
 
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholoApresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
 
Adaptações musculares ao treinamento
Adaptações musculares ao treinamentoAdaptações musculares ao treinamento
Adaptações musculares ao treinamento
 
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamentoAdaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
 
Desenvolvimento da força
Desenvolvimento da forçaDesenvolvimento da força
Desenvolvimento da força
 
Protocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superiores
Protocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superioresProtocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superiores
Protocolo de avaliação da resistência muscular localizada de membros superiores
 
As inteligências múltiplas
As inteligências múltiplasAs inteligências múltiplas
As inteligências múltiplas
 
Noções de Atividade Física e Treinamento para Grupos Especiais
Noções de Atividade Física e Treinamento para Grupos Especiais Noções de Atividade Física e Treinamento para Grupos Especiais
Noções de Atividade Física e Treinamento para Grupos Especiais
 
Organograma do departamento de futebol
Organograma do departamento de futebolOrganograma do departamento de futebol
Organograma do departamento de futebol
 
Avaliação física
Avaliação físicaAvaliação física
Avaliação física
 
Avaliação neuromotora
Avaliação  neuromotoraAvaliação  neuromotora
Avaliação neuromotora
 
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
 

Semelhante a Comportamento das Capacidades Físicas

Semelhante a Comportamento das Capacidades Físicas (7)

Carregamento de pastas
Carregamento de pastasCarregamento de pastas
Carregamento de pastas
 
Atividade fisica, saude e qualidade de vida
Atividade fisica, saude e qualidade de vidaAtividade fisica, saude e qualidade de vida
Atividade fisica, saude e qualidade de vida
 
Atc 03 prescricao basica.pdfaerobios
Atc 03   prescricao basica.pdfaerobiosAtc 03   prescricao basica.pdfaerobios
Atc 03 prescricao basica.pdfaerobios
 
Treinamento personalizado e composição corporal
Treinamento personalizado e composição corporalTreinamento personalizado e composição corporal
Treinamento personalizado e composição corporal
 
Artigo atividade física e envelhecimento
Artigo atividade física e envelhecimentoArtigo atividade física e envelhecimento
Artigo atividade física e envelhecimento
 
Vo2Mx Avaliabe
Vo2Mx AvaliabeVo2Mx Avaliabe
Vo2Mx Avaliabe
 
Comparação entre dois sistemas de treino de força no desenvolvimento da força...
Comparação entre dois sistemas de treino de força no desenvolvimento da força...Comparação entre dois sistemas de treino de força no desenvolvimento da força...
Comparação entre dois sistemas de treino de força no desenvolvimento da força...
 

Mais de Rodrigo Saffi Mello

Vitor Frade - Alto Rendimento no Futebol
Vitor Frade - Alto Rendimento no FutebolVitor Frade - Alto Rendimento no Futebol
Vitor Frade - Alto Rendimento no Futebol
Rodrigo Saffi Mello
 

Mais de Rodrigo Saffi Mello (9)

Vitor Frade - Alto Rendimento no Futebol
Vitor Frade - Alto Rendimento no FutebolVitor Frade - Alto Rendimento no Futebol
Vitor Frade - Alto Rendimento no Futebol
 
REPORT GAME UNITED STATES 2x1 BRAZIL
REPORT GAME UNITED STATES 2x1 BRAZILREPORT GAME UNITED STATES 2x1 BRAZIL
REPORT GAME UNITED STATES 2x1 BRAZIL
 
Projeção de Metas para o Campeonato Paulista da Serie A-2 de 2014
Projeção de Metas para o Campeonato Paulista da Serie A-2 de 2014Projeção de Metas para o Campeonato Paulista da Serie A-2 de 2014
Projeção de Metas para o Campeonato Paulista da Serie A-2 de 2014
 
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da ExcelênciaPreparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
 
O Papel da Genética no Futebol
O Papel da Genética no FutebolO Papel da Genética no Futebol
O Papel da Genética no Futebol
 
Monitoramento e Controle de Cargas e Treinos
Monitoramento e Controle de Cargas e TreinosMonitoramento e Controle de Cargas e Treinos
Monitoramento e Controle de Cargas e Treinos
 
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição p...
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição   p...Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição   p...
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição p...
 
Marcadores de Stress e Fadiga no Futebol
Marcadores de Stress e Fadiga no FutebolMarcadores de Stress e Fadiga no Futebol
Marcadores de Stress e Fadiga no Futebol
 
Análise Qualitativa Vitória E.C. (Apresentação Curso Quest)
Análise Qualitativa Vitória E.C. (Apresentação Curso Quest)Análise Qualitativa Vitória E.C. (Apresentação Curso Quest)
Análise Qualitativa Vitória E.C. (Apresentação Curso Quest)
 

Comportamento das Capacidades Físicas

  • 1. 1 O Treinamento Esportivo OOO TTTrrreeeiiinnnaaammmeeennntttooo EEEssspppooorrrtttiiivvvooo nnnnaaaa PPPPeeeerrrrssssppppeeeeccccttttiiiivvvvaaaa DDDDeeeesssseeeennnnvvvvoooollllvvvviiiimmmmeeeennnnttttiiiissssttttaaaa CCCCCCCCRRRRRRRREEEEEEEESSSSSSSSCCCCCCCCIIIIIIIIMMMMMMMMEEEEEEEENNNNNNNNTTTTTTTTOOOOOOOO SSSSSSSSOOOOOOOOMMMMMMMMÁÁTTTTTTTTIIIIIIIICCCCCCCCOOOOOOOO Maturação Biológica Desempenho Motor
  • 3. 3 Indicadores de Crescimento Físico
  • 5. 5 Journal of Sports Sciences, March 2006; 24(3): 221 – 230 The relationship between peak height velocity and physical performance in youth soccer players RENAAT M. PHILIPPAERTS1, ROEL VAEYENS1, MELISSA JANSSENS1, BART VAN RENTERGHEM1, DIRK MATTHYS2, RITA CRAEN2, JAN BOURGOIS3, JACQUES VRIJENS1, GUSTON BEUNEN4 ROBERT M. MALINA5 Estudo longitudinal (5 anos) realizado com jovens futebolistas belgas - 12,2 anos – Gent -
  • 6. 6
  • 7. 7 MMMMAAAATTTTUUUURRRRAAAAÇÃÃÃÃOOOO BBBBIIIIOOOOLLLLÓGGGGIIIICCCCAAAA:::: TEMPO E INTENSIDADE DA MATURAÇÃO BIOLÓGICA ESTADO PROCESSO Esquema representativo de dois eventos ocorrentes durante a maturação biológica em crianças e adolescentes. Tempo e Duração da maturação Machado, D. et al. Maturação esquelética e crescimento em crianças e adolescentes. Bras.Cineantropom. Desempenho Hum. 2007;9(1):12-20 Distribuição Etária Puberdade Número de Crianças -2DP -1DP Média +1DP +2DP Puberdade Precoce Atraso Puberal Idade de início da puberdade Palmert MR et al, JCEM, 2001 8 a Fem 9 a Masc 13 a Fem 14 a Masc
  • 8. 8
  • 9. 9 CCiicclloo ddoo TTrreeiinnoo Método Carga Estímulo Exprime o grau de adaptabilidade e de Tempo de recuperar Fadiga modificação positiva Treinabilidade
  • 11. 11 VVOO22mmaaxx ((ll//mmiinn)) EEFFEEIITTOO DDOO GGÊÊNNEERROO EE DDAA IIDDAADDEE 3,5 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 7 8 10 12 14 16 IDADE (anos) VO2max (l/min) MENINOS MENINAS 11,1% 11,6% Armstrong Welsman (1994) VO2max (ml.Kg-1.min-1) EFEITO DO GÊNERO E DA IDADE 60 VO2max (ml.Kg -1.min -1) MENINOS MENINAS 50 40 30 20 10 0 7 8 10 12 14 16 IDADE (anos) Armstrong Welsman (1994)
  • 12. 12 Saltos com Contra Movimento: Pré Púberes
  • 13. 13 Aceleração – Pré Púberes VVaarriiáávveeiiss
  • 15. 15 CCaarrggaalliiddaaddee ddee TTrreeiinnoo eem JJoovveennss Volume Intensidade Densidade Natureza MMMMeeeeddddiiiiddddaaaa QQQQuuuuaaaannnnttttiiiittttaaaattttiiiivvvvaaaa ddddaaaassss ccccaaaarrrrggggaaaassss ddddeeee ttttrrrreeeeiiiinnnnoooo Qualidade do Trabalho Realizado Em um Período de tempo Especificidade do estímulo Sobre o organismo Freqüência de uma série de estímulos por unidade de tempo Direções para o Treinamento de Crianças e Jovens
  • 16. 16