Escalonamento de processos

5.737 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.737
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
136
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escalonamento de processos

  1. 1. UFRPE/EADLicenciatura em Computação-6P 2011.1 Tutor: Rodrigo Lins Rodrigues
  2. 2.  O ponto principal do sistema operacional é a multiprogramação; Múltiplos programas são mantidos na memória; O escalonamento de processos é a chave para a a multiprogramação; Principal função é selecionar o job que deve ocupar o processador; Existem 3 níveis de escalonamento num S.O:  escalonamento de longo prazo;  escalonamento de curto prazo;  escalonamento de entrada/saída. 2
  3. 3.  Escalonamento de longo prazo; Escalonamento de curto prazo; Escalonamento de entrada e saída. 3
  4. 4.  O escalonador de longo prazo determina que programas podem ser admitidos no sistema para o processamento, controlando o número de jobs na memória; O fato do escalonador de longo prazo selecionar aquele job não signifca que ele vai ser executado de imediato; Obs: Um processo é um programa em execução e um job é um programa que foi selecionado para execução, mas ainda não começou a executar 4
  5. 5.  O escalonamento de curto prazo tem o objetivo de decidir qual dos jobs deve utilizar o processador e quando isto deve acontecer; Uma vez admitido, o job torna-se um processo e é adicionado a uma fila no escalonador; 5
  6. 6.  Possui a função de decidir que processo deverá acessar um dispositivo de E/S; Ex: Se dois processos requerem acesso à impressora, ao mesmo tempo, o S.O precisa decidir qual deles será o próximo a utilizar a impressora. 6
  7. 7.  As políticas de escalonamento utilizam algoritmos que aparecem nas versões preemptiva e não preemptiva; Manter o processador ocupado a maior parte do tempo, balancear o uso da CPU entre processos, privilegiar a execução de aplicações críticas e oferecer tempos de resposta razoáveis para o usuário. 7
  8. 8.  Escalonamento não-preemptivo: um processo que entra no processador roda até terminar, sem jamais ser interrompido. Escalonamento preemptivo: esta estratégia é baseada na atividade de preempção, permite a suspensão temporária da execução de um processo. 8
  9. 9.  É não preemptivo e baseia-se na estratégia de que o primeiro processo a entrar na fila deverá ser o primeiro a ser atendido. Esse algoritmo é empregado normalmente em sistemas do tpo lote e, em geral, possui um tempo médio de espera alto. 9
  10. 10.  Para superar o problema dos altos tempos de espera que o algoritmo FIFO apresenta, foi desenvolvida a política STCF, cuja tradução determina que o job que possui menor tempo, dentre os que estão na fila, será aquele selecionado primeiro. 10
  11. 11.  É a mais comum entre os preemptivos; A cada processo atribui-se um intervalo de tempo, chamado de fatia de tempo (time-slice), durante o qual ele poderá usar o processador; 11
  12. 12.  O escalonamento baseado em prioridades irá selecionar processos que sejam considerados muito prioritários em detrimento aos demais; Esse tipo de escalonamento pode gerar um problema grave que é o impedimento da execução de processos pouco prioritários. 12

×