Gerência de dispositivos

816 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
816
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerência de dispositivos

  1. 1. UFRPE/EADLicenciatura em Computação-6P 2011.1 Tutor: Rodrigo Lins Rodrigues
  2. 2.  Podemos classificar as atividades de um computador em dois grandes conjuntos:  O processamento de informações ou dados;  As atividades de entrada e saída ou E/S. As tecnologias de E/S apresentam duas tendências bastante distintas,  a utilização cada vez maior de interfaces padronizadas tanto de hardware quanto de software Ex.: USB  À grande diversidade de dispositivos já existentes e que vêm surgindo. 2
  3. 3. Mostrar gerência de dispositivos no Windows 3
  4. 4.  Integrar novos dispositivos ao computador requer a utilização combinada de técnicas de hardware e software; Estas técnicas se refletem do lado do hardware de E/S, pela utilização de elementos básicos padronizados tais como  Interfaces,  Portas,  Barramentos,  e controladores de dispositivos. 4
  5. 5.  Computadores são capazes de operar uma grande quantidade de tipos de dispositivos; Podem ser agrupados em categorias gerais:  dispositivos de armazenamento ▪ Discos, fitas, etc.  dispositivos de transmissão ▪ Placas de redes, modems, etc.  dispositivos de interação homem/máquina, ▪ teclados, monitores, mouse, etc. 5
  6. 6.  Porta  ponto de conexão para envio de sinais elétricos; Barramento  Conjunto comum de fios com um protocolo associado;  O protocolo define um conjunto de mensagens trocadas através dos fios do barramento. 6
  7. 7.  Podem ter arquiteturas muito diferentes, variando em:  Métodos de sinalização;  Velocidade;  Vazão;  Formas de conexão. 7
  8. 8.  Faz a conexão entre o subsistema processador- memória aos dispositivos de alta velocidade; 8
  9. 9.  São componentes eletrônicos que são capazes de operar uma porta, barramento ou um dispositivo  Ex.: controlador PCI contém um processador e memória dedicados para dar suporte à execução do protocolo. 9
  10. 10.  São unidades de memória capazes de armazenar n bits; Estão no topo da hierarquia de memória, sendo assim, são o meio mais rápido e caro de se armazenar um dado; 10
  11. 11.  É o questionamento ou pedido de acesso que a CPU faz à interface de E/S para saber da disponibilidade do dispositivo; Na imagem ao lado, a CPU interrompe periódicamente a execução de outras tarefas (programas) para executar a rotina deteste de flags. 11
  12. 12.  A interface verifica o estado do dispositivo e, quando este estiver pronto para iniciar a transferência de dados com a UCP, a interface envia um "aviso" (interrupção) para a UCP, informando que o periféricos está "pronto para transmitir". Na interrupção,quando um periférico necessita informar certa situação, ele envia o sinal de interrupção. 12
  13. 13.  Permite que os periféricos transmitam dados diretamente para a memória, poupando o processador de mais esta tarefa; Alguns dispositivos que utilizam DMA:  controladores de disco;  placas gráficas;  placas de redede rede  placas de som. 13
  14. 14. 14
  15. 15.  É a forma a partir da qual uma unidade periférica cria Processo uma interface com o sistema operacional para se conectar Subsistema de E/ S com o dispositivo do hardware; Driver de Driver de Driver de Permite que se conecte Impressora Disco Fita diversos dispositivos de E/S; Benefícios para os desenvolvedores; 15
  16. 16.  É uma pequena área de memória usada para melhorar a velocidade de acesso a um determinado dispositivo; ▪ É encontrado em: ▪ HDs; ▪ gravadores de CD; ▪ Modems; 16
  17. 17.  É uma região de memória rápida que armazena cópias de conteúdo de outras memórias mais lentas; O kernel se utiliza de cache para aumentar a eficiência das transferência de E/S que precisam ser realizadas.; 17
  18. 18.  Operações de E/S geram uma forte demanda na CPU ; As operações de E/S também geram impacto devido ao processamento das interrupções e do uso intensivo do barramento; 18

×