Livro ebook-o-carater-do-valente-de-deus

687 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
687
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro ebook-o-carater-do-valente-de-deus

  1. 1. Uma publicação da Igreja Batista da Lagoinha1ª Edição: novembro/2012Degravação: Eliane GondinhoCopidesque: Nicibel SilvaRevisão: Adriana SantosCapa e Diagramação: João Paulo Fortunato
  2. 2. Introdução Jesus nos fala sobre o termo: “Valente e maisvalente”, no texto de Lucas capítulo 11, versos 21a 23: “Quando o valente, bem armado, guarda a suaprópria casa, ficam em segurança todos os seus bens.Sobrevindo, porém, um mais valente do que ele, ven-ce-o, tira-lhe a armadura em que confiava e lhe divideos despojos. Quem não é por mim, é contra mim; equem comigo não ajunta, espalha.” Nesse contextoa palavra “valente” refere-se exatamente à situação 5
  3. 3. em que Satanás e seus demônios assolam a vida deuma pessoa. Satanás é esse valente, mas Jesus queé “Mais Valente” o desaloja, o expulsa daquela vida,pois é isso que Jesus faz. Há uma relação de nomesdos valentes de Davi em 2 Samuel, capítulo 23, apartir do verso 8. Interessante que Davi também éuma figura do Senhor. Jesus veio da descendênciade Davi. Em outras palavras, Jesus é o nosso Davi etem os seus valentes. O texto de 2 Samuel, capítulo23, versos 8 a 21, é um chamado para refletirmossobre a matéria com que se deve forjar os valentes,os gigantes de Deus. Veremos como os valentes deDeus são forjados, como Deus produz seus gigan-tes. Ser um valente, um gigante de Deus não sig-nifica que devemos nos embriagar na exuberânciadas nossas próprias palavras e conquistas. Quandoganhamos alguma coisa não podemos ficar em-briagados com a vitória, com a homenagem. Odesejo maior do nosso coração precisa ser o de vercada pessoa sendo transformada em um valente deDeus. Eu tenho um sonho em meu coração, de vervocê, a cidade de Belo Horizonte rendida aos pés doSenhor, que cada pessoa seja realmente um valentede Deus. Mas onde estão os heróis da igreja? Onde 6
  4. 4. se encontram esses valentes? A igreja precisa “de-sesperadamente” que Deus levante heróis, gigantesespirituais que possam realmente fazer a diferençaneste mundo. Pessoas ousadas, que tenham proje-tos até mesmo loucos de ver a redenção da nossacidade e do mundo. Que o Senhor possa invadir co-rações com um sentimento tão forte de agonia, masuma agonia pela salvação de almas. Pelo desejo delevantar a bandeira do Senhor. Que você queira fa-lar a todos, testemunhar, proclamar a redenção emCristo Jesus. Querido, quero que esta mensagemproduza gigantes espirituais. “Senhor, traga aos corações a revelação de toda asua vontade. Que a sua Palavra nos edifique, console,exorte e nos leve à compreensão cada vez maior dasua vontade para nossas vidas. Que a sua unção este-ja no coração de cada leitor, para que a revelação daPalavra possa produzir transformação em cada vida.Em nome de Jesus. Amém!” 7
  5. 5. 8
  6. 6. Características do valente de Deus Leiamos então, o texto de 2 Samuel 23, a partirdo verso 8: “São estes os nomes dos valentes de Davi: Josebe--Bassebete, filho de Taquemoni, o principal de três, estebrandiu a sua lança contra oitocentos e os feriu de umavez. Depois dele, Eleazar, filho de Dodô, filho de Aoí, entreos três valentes que estavam com Davi, quando desa-fiaram os filisteus ali reunidos para a peleja. Quando jáse haviam retirado os filhos de Israel, ele se levantou 9
  7. 7. e feriu os filisteus, até lhe cansar a mão e ficar pega-da à espada; naquele dia, o Senhor efetuou grandelivramento; e o povo voltou para onde Eleazar estavasomente para tomar os despojos. Depois dele, Sama,filho de Agé, o hararita, quando os filisteus se ajunta-ram em Leí, onde havia um pedaço de terra cheio delentilhas; e o povo fugia de diante dos filisteus. Pôs-seSama no meio daquele terreno, e o defendeu, e feriuos filisteus; e o Senhor efetuou grande livramento.Também três dos trinta cabeças desceram e, no tempoda sega, foram ter com Davi, à caverna de Adulão; euma tropa de filisteus se acampara no Vale de Refains.Davi estava na fortaleza, e a guarnição dos filisteus,em Belém. Suspirou Davi e disse: Quem me dera be-ber água do poço que está junto à porta de Belém!Então, aqueles três valentes romperam pelo acam-pamento dos filisteus, e tiraram água do poço jun-to à porta de Belém, e tomaram-na, e a levaram aDavi; ele não a quis beber, porém a derramou comolibação ao Senhor. E disse: Longe de mim, ó Senhor,fazer tal coisa; beberia eu o sangue dos homens quelá foram com perigo de sua vida? De maneira quenão a quis beber. São estas as coisas que fizeram ostrês valentes. Também Abisai, irmão de Joabe, filho 10
  8. 8. de Zeruia, era cabeça de trinta; e alçou a sua lançacontra trezentos e os feriu. E tinha nome entre osprimeiros três. Era ele mais nobre do que os trintae era o primeiro deles; contudo, aos primeiros trêsnão chegou. Também Benaia, filho de Joiada, erahomem valente de Cabzeel e grande em obras; feriuele dois heróis de Moabe. Desceu numa cova e nelamatou um leão no tempo de neve. Matou tambémum egípcio, homem de grande estatura; o egípciotrazia uma lança, mas Benaia o atacou com umcajado, arrancou-lhe da mão a lança e com ela omatou.” (2 Samuel 23.8-21) E ainda, do verso 22 ao 37, encontramos onome de todos os outros. Davi tinha, pelo menos,trinta e sete valentes com ele. Não estava sozinho,possuía uma equipe. Eles formavam o conselhode guerra de Davi e andavam juntos. Desses trin-ta e sete, três eram muito chegados a Davi. Antesde analisar a vida desses homens, vou falar sobreo que é ser herói, ser gigante, ser valente de Deus.Lembre-se que os grandes heróis da fé, não forame não serão necessariamente aqueles que maisaparecem. Às vezes, achamos que o valente, o heróié aquele que está no púlpito. Se eu estou no púlpito 11
  9. 9. não é resultado da minha força, mas sim da graçade Deus e da oração de tantos irmãos. Quem faz aigreja da Lagoinha, não sou eu, André, Ana Paula,Mariana, Gustavo, Felippe, Rodrigo, Sidney, Paulo...quem faz a igreja é muitas vezes aquele que vocênem sabe o nome dele. Aqueles que realmente sedobram diante do Senhor, que intercedem, que cla-mam. Não pense que o herói, o gigante, o valenteseja aquele que mais aparece, porque não é assim. Em 1986, eu estava em Amsterdam, na Holan-da, participando de uma conferência evangelística.Billy Graham era o pregador, e houve um momentoque ele contou uma ilustração que não me esqueço.Ele disse que um homem foi para o céu, e quandochegou perguntou ao anjo que estava ali na porta:“Fale para mim qual é a pessoa mais importante aquino céu. Qual o pastor, o missionário, evangelista maisfamoso daqui. Aquele que está mais pertinho de Deus.E o anjo, na porta, sorrindo, respondeu: “A pessoamais famosa aqui é um anônimo diante do tribunalde Cristo.” Um anônimo. Os valentes são anôni-mos. Na igreja da Lagoinha existem valentes quepodem ter um microfone nas mãos, mas uns po-dem segurá-lo somente uma vez. Os gigantes, os 12
  10. 10. valentes de Deus, os grandes heróis da fé, não sãonecessariamente aqueles que mais aparecerem equando alguém os vê diz: “Oh, é ele!” São os anô-nimos os que trabalham para Jesus. É deste queDeus diz: “Este é o meu servo escolhido.” Quando falamos de heróis da fé, não nos re-ferimos a pessoas bem-sucedidas, porque o su-cesso não tem nada a ver com o reino de Deus.A palavra “sucesso” não existe na Bíblia. Não fazparte do vocabulário de Deus para os seus fi-lhos. Deus não nos chamou para sermos um su-cesso. Ele nos chamou para sermos triunfantes.O triunfo é medido por Deus, e o sucesso é me-dido pelos homens. Deus não nos pediu parasermos bem-sucedidos e sim que nós fôssemosfiéis. Vejamos então as características que for-jam o valente de Deus: Primeira característica: O valente é aquele quenão desanima diante das aparentes impossibili-dades. Verso 8: “São estes os nomes dos valentes deDavi. Josebe-Bassebete, filho de Taquemoni, o princi-pal de três; este brandiu a sua lança contra oitocentos,e os feriu de uma vez.” O primeiro que encontramosé Josebe-Bassebete, filhos de Taquemoni, quando 13
  11. 11. olhamos a vida desse homem, aprendemos o quea Bíblia diz sobre o valente. O valente é aquele quenão desanima diante das aparentes impossibilida-des. Ele estava lutando e a Palavra diz que ele foicontra oitocentos homens, e os feriu de uma só vez.Ele não desanimou diante da negativa daquelesque não acreditaram que ele iria conseguir. Na fi-losofia de muitos é melhor um covarde vivo do queum herói morto. Falaram para ele desistir. Mas o va-lente é aquele que não desiste. Josebe-Bassebete,certamente pôde dizer para si mesmo que não iriaficar sentado afirmando seu fracasso, mas precisa-va tentar. Os valentes de Deus são aqueles que nãoouvem os conselhos dos covardes. Eles acreditamque podem ir além, porque confiam na Palavra deDeus. O coração do valente pulsa afirmando que“agindo Deus quem impedirá? Se creres verás a glóriade Deus”. Tudo é possível àquele que crê. Há alguns anos, vi num telejornal que um bra-sileiro, do Rio de Janeiro, um homem com mais desessenta anos, queria atravessar a nado o Canal daMancha, entre a Europa Continental e a Inglaterra.Ele passou graxa no corpo para poder suportar ofrio da água. Havia uma equipe de televisão para 14
  12. 12. acompanhá-lo, barcos à sua volta dando suportenaquela travessia. Ele nadou uma, duas, três, qua-tro, cinco horas, e quando deu seis horas nadando,não conseguiu mais. Foi recolhido para o barco, ea repórter da TV se aproximou e disse: “Como o Se-nhor está se sentindo?” Lembro-me que ele respon-deu mais ou menos assim: “Agora eu posso dormirem paz, porque, pelo menos, eu tentei. E quando al-guém conseguir vou aplaudir, porque agora sei comoé difícil.” E disse mais: “Ruim seria se tivesse morridodizendo a mim mesmo que deveria ter tentado.” Eletentou. Quem são os valentes de Deus? São os queolham para as impossibilidades, para as dificulda-des, para os obstáculos, e dizem que vão pelo me-nos tentar. Pode não dar certo, mas poderá dormirem paz, porque tentou, não se aliou aos covardes,aos medíocres. Lutou por uma causa. Querido(a),Deus deseja que você floresça, por isso o tira de umlugar de conforto, para que você possa dar frutos.Viva como um sonhador, como um valente de Deus,aquele que tenta diante das impossibilidades, dasdificuldades, dos obstáculos. Sabe o que nos man-tém afastados do triunfo? São apenas cinco minu-tos. Quando dissemos que se tivéssemos orado 15
  13. 13. mais cinco minutos. “Ah! Se eu tivesse chegado cincominutos antes dele morrer”. Enfim, é o “ah! Se eu ti-vesse lido mais cinco minutos a Bíblia, a se eu tivesse...”Precisamos ter a força de poder continuar sempre,apesar das circunstâncias dizerem não. Quando euera adolescente gostava de assistir aos filmes daLegião Francesa, aqueles com soldados. Eles erammercenários, mas a Legião Francesa tinha um lema:“Se eu falhar, me engulam”. Diziam assim: “Se eucair, me levantem, se eu desistir, me matem.” Era olema deles. Em outras palavras, na Legião France-sa não havia lugar para covardes. Jesus chama osSeus valentes assim: “Ninguém, que tendo posto amão no arado e olha para trás é apto para o reinode Deus.” (Lucas 9.62). Amado(a), o seu destino ésomente um, ser valente de Deus, não há voca-ção melhor do que esta. A questão não é olharas impossibilidades, se a pessoa estiver enferma,com um câncer em estado terminal, o valente deDeus estará ao lado dela ministrando: “Sê curado,em nome de Jesus”! O valente de Deus vai até o fim.Ele não desiste. Existem pessoas desempregadas,mas você pode ficar a vida toda desempregado,sem que lhe falte trabalho. Eu nunca tive carteira 16
  14. 14. assinada, e trabalho desde os sete anos. Não tenholembranças dos meus pais comprarem sequer umacamisa para mim após completar sete anos, por-que sempre trabalhei. Você pode vencer, mas pre-cisa ser um valente de Deus. Conheci um moço deSão Paulo, que lavava carros na rua junto ao irmão.Converteram e foram para uma igreja e ali aprende-ram sobre o dízimo. Começaram lavando carros narua e logo montaram um lava-jato, e outro, outro,e assim muitos lava-jatos em São Paulo. Quando aigreja precisou de um helicóptero eles comprarame deram-no a igreja. O valente não vê o impossível.Josebe-Bassebete brandiu sua lança contra oito-centos e os feriu de uma vez. Ele não parou dianteda impossibilidade e foi vitorioso. A segunda característica que forja o caráterde um valente é: O valente de Deus é movido poruma santa obstinação. “Depois dele, Eleazar, filho deDodô, filho de Aoí, entre os três valentes que estavamcom Davi, quando desafiaram os filisteus ali reunidospara a peleja. Quando já se haviam retirado os filhosde Israel, ele se levantou e feriu os filisteus, até lhe can-sar a mão e ficar pegada à espada; naquele dia, o Se-nhor efetuou grande livramento; e o povo voltou para 17
  15. 15. onde Eleazar estava somente para tomar os despojos.”(Versos 9, 10) O valente de Deus é movido por umasanta obstinação e observamos isso na vida de Ele-azar. Interessante notar que Eleazar não parou delutar. Veja novamente o verso 10: “Ele se levantou eferiu os filisteus, até lhe cansar a mão e ficar pegadaà espada; naquele dia, o Senhor efetuou grande li-vramento; e o povo voltou para onde Eleazar estavasomente para tomar os despojos.” A mão de Eleazarestava apegada à espada. Ele não conseguia soltara espada. Havia uma obstinação. Na nossa realidadehoje a nossa espada é a Bíblia, e quando a tomamosnão conseguimos soltá-la, porque a Palavra é a re-velação do próprio Deus nas nossas vidas. Ao ler aPalavra começamos a vivê-la, e o nosso vocabuláriomuda. A Palavra passa a ser algo tão forte na nossavida. Muitos podem lhe dizer que você não precisaser tão crente, mas você pode se levantar e ir embo-ra ou fazer como Eliazar, o verso 9 diz que “quandojá se haviam retirado os filhos de Israel, ele se levantoue feriu os filisteus, até lhe cansar a mão.” O valente fazhistória. Não é simplesmente esperar que as coisasaconteçam, o valente não precisa que alguém omande fazer algo. Um exemplo disso é a obstina- 18
  16. 16. ção de Calebe (veja Josué 14). Logo que os israeli-tas entram na Terra Prometida ele diz: “Agora, pois,dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia,pois, naquele dia, ouviste que lá estavam os anaquinse grandes e fortes cidades; o Senhor, porventura, serácomigo, para os desapossar, como prometeu.” (Josué14.12) Outro exemplo é Sansão, que com os olhosfurados e rodando a roda numa situação de des-graça, sentiu em seu coração que era um gigante,um valente de Deus. E clamou a Deus para quesomente mais uma vez tivesse a força que vinhado próprio Deus (leia Juízes capítulo 13 ao 16).Ele foi levado para o templo de Dagon e novamenteDeus lhe concedeu força e ele disse: “Morra eu comos filisteus. E inclinou-se com força, e a casa caiu so-bre os príncipes e sobre todo o povo que nela estava;e foram mais os que matou na sua morte do que osque matara na sua vida.” (Juízes 16.30) Talvez vocêdiga que não tem o viço da mocidade, muitas vezesnão conseguimos fazer muitas coisas por causa dopeso da idade, mas não é uma questão física, masde coração. O seu coração precisa estar disposto.Tem que ter obstinação, você abraça uma causa enão larga. Há uma paixão. Não quero de maneira 19
  17. 17. nenhuma usar esse espaço para discutir determi-nadas causas, mas no Oriente, em Israel, aquelaspessoas que colocam bombas, dinamites em voltado corpo, se despedem das suas casas, tiram umafoto e gravam uma mensagem. Pessoas bonitas, jo-vens, cheios de vida, mas têm um alvo, e por causadisso, se matam. E quantas vezes o nosso exércitoé carente de obstinação. Jesus é o mais valente, Elefoi à cruz; a dor, o sacrifício que ele fez, o preço queEle pagou, nós nunca poderemos pagar. Nunca ne-nhum homem vai sofrer tudo o que Ele sofreu poramor a nós. Ele nunca perdeu o seu propósito. “Euvim para que tenham vida e tenham em abundância.”(João 10.10) Precisamos conhecer a Deus. A nossaobstinação é esta: Fazer Deus conhecido. Se vocênão estiver impactando a sua vizinhança, o seu lo-cal de trabalho, a sua sala de aula, se o seu modo deser, o seu modo de falar, agir, se a sua vida não im-pactar outras vidas, você ainda não chegou a ser oque Deus deseja que você seja. Deus move a igrejacom esta santa obstinação de Cristo. Podemos olharo mundo e pensar que não conseguiremos vencer,porque o mundo jaz no maligno, mas a Palavra deDeus diz em Romanos 16.20: 20
  18. 18. “[...] E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixodos nossos a Satanás pés.” Certa feita quando estive no Congresso Nacio-nal, sentado naquela mesa onde sentam as autori-dades, pessoas que têm nas mãos o destino da nos-sa terra, em meu coração havia um ato profético devermos um dia assentados ali, homens e mulheresvalentes de Deus. Homens e mulheres referenciaisde família, de integridade, de pureza, de santidade.Homens que abracem a causa de Cristo. Homensque tomem a espada e não desistam mesmo dianteda negativa dos outros. Homens incapazes de ne-gar sua fé, porque a espada está apegada às suasmãos. Que diferença! A terceira característica do valente de Deus,está no verso 11. O valente de Deus é aquele quenão teme arriscar-se por um grande projeto. O ver-so 11 traz este terceiro valente: “Depois dele, Sama,filho de Agé, o hararita, quando os filisteus se ajunta-ram em Leí, onde havia um pedaço de terra cheio delentilhas; e o povo fugia de diante dos filisteus. Pôs-seSama no meio daquele terreno, e o defendeu, e feriuos filisteus; e o Senhor efetuou grande livramento.”Certa ocasião os filisteus vieram, reunidos como 21
  19. 19. animais ferozes, para destruir Israel. Havia um pe-queno pedaço de terra, cheio de lentilhas (hoje elasestão mais baratas que feijão, mas não era assim).Um pequeno pedaço de terra, e os outros israelitasamedrontados, fugiam diante dos filisteus. Mas diz aPalavra que esse homem chamado Sama, tomou po-sição no meio daquele terreno e o defendeu. “Pôs-seSama no meio daquele terreno e o defendeu, e feriu osfilisteus; e o Senhor efetuou grande livramento.” Valenteé aquele que não tem medo de arriscar-se pelo proje-to de Deus. Era um pequeno pedaço de terra, e quan-do todos fugiam, Sama escolheu ficar. Ele tomou suaespada e “defendeu, feriu os filisteus; e o Senhor efetuougrande livramento”. Temos também o nosso terrenode lentilhas e precisamos defendê-lo. Esse terrenopode ser seu emprego, sua família, e quantas vezes os“filisteus minam” silenciosamente ou descaradamenteentram no seu terreno de lentilhas para destruí-lo?Seja por meio da televisão, pela internet, pelas máscompanhias... Precisamos defender os valores dafamília, a graça de criar os filhos nos caminhos doSenhor. O valente é aquele que não teme arriscar-sepor um grande projeto. Não importa. É o seu terre-no de lentilhas. Você tem que defender. Deus podia 22
  20. 20. lhe dar uma mina de diamantes, mas ele deu a vocêum terreno de lentilhas, o inimigo não vai tomar oque Ele deu a você. Seu trabalho é seu terreno delentilhas, defenda-o. Como defender o seu traba-lho? Sendo ali o melhor funcionário. Defenda-o fa-zendo como para o Senhor. Defenda sua honra, suasantidade, seus sonhos. Nós temos que nos arriscar. John Wesley também foi um valente deDeus. Ele foi o fundador da igreja Metodista,e no início da história da Igreja Metodista, elachegou a ser a terceira força espiritual do Cris-tianismo, no mundo. E há uma oração que eleescreveu; em uma frase que diz: “Senhor, dá--me apenas cem homens, sacerdotes, ou leigosque não temam outra coisa senão o pecado. Quenão amem outra pessoa senão a ti, e juntos derro-taremos Satanás, e implantaremos o reino de Deusna terra.” Se John Wesley disse isso na sua épo-ca, faço essa mesma oração hoje, ao olhar paraBelo Horizonte. “Senhor, dá-me apenas cem ho-mens, sacerdotes ou leigos, que não temam outracoisa senão o pecado, que não amem outra pessoasenão a ti, e juntos destronaremos Satanás, e im-plantaremos o reino de Deus em Belo Horizonte.” 23
  21. 21. Que você possa dizer: “Pastor, quero ser este valen-te.” Sama, um dos três valentes de Davi, defendeuum pequeno pedaço de terra cheio de lentilhas.Lentilhas são tão baratas. Mas existem valores alémdo dinheiro. O valente não teme se arriscar por umsonho de Deus. Nós estamos no maior projeto queexiste no universo, estamos envolvidos numa igrejacom o maior projeto, que é o resgate de vidas, daredenção dos homens. Então, o que forja o valente?O valente faz sempre além do que lhe pedem, ou doque lhe mandam. “Também três dos trinta cabeças desceram e, notempo da sega, foram ter com Davi, à caverna de Adu-lão; e uma tropa de filisteus se acampara no vale deRefains. Davi estava na fortaleza, e a guarnição dosfilisteus, em Belém. Suspirou Davi e disse: Quem medera beber água do poço que está junto à porta deBelém! Então, aqueles três valentes romperam peloacampamento dos filisteus, e tiraram água do poçojunto à porta de Belém, e tomaram-na, e a levaram aDavi; ele não a quis beber, porém a derramou comolibação ao Senhor. E disse: Longe de mim, ó Senhor,fazer tal coisa; beberia eu o sangue dos homens quelá foram com perigo de sua vida? De maneira que não 24
  22. 22. a quis beber. São estas as coisas que fizeram os trêsvalentes.” (Versos 13 a 17) Belém encontrava-se sitiada. Os filisteus haviamtomado posse dela. O medíocre é aquele que fazsomente o que lhe mandam fazer, mas o herói, ovalente, é aquele que realiza os desejos do seu lí-der. Nosso líder é Jesus. Não existimos apenas parafazer o que Deus ordena, mas para agradar o Seucoração. Se você tem dificuldade de fazer o que Deusordena nunca será um valente de Deus. Nós so-mos chamados para agradar o Senhor. Quandoentrega o seu dízimo ao Senhor, está fazendo oque Deus ordena. Mas quando você entrega maisdo que o dízimo, está agradando ao Senhor. Todarazão da minha vida, como a da sua, é agradar ocoração dele. Davi apenas suspirou. Ele queria be-ber água, e quando os seus três valentes ouviramo suspiro dele, disseram: “Vamos lá!” E eles arrisca-ram a vida para levar um copo de água para Davi.Sabe o que é isso? Atravessaram uma cidade emguerra, romperam a barreira de soldados, arriscan-do a própria vida! Davi disse: “Longe de mim, ó Se-nhor, fazer tal coisa; beberia eu o sangue dos homens 25
  23. 23. que lá foram com perigo de sua vida? De maneiraque não a quis beber. São estas as coisas que fizeramos três valentes.” E a parte final do verso 16 diz: “Elenão a quis beber, porém a derramou como libação aoSenhor.” Muitas vezes os seus suspiros são atendi-dos e você diz que Deus respondeu à sua oração,você pode se satisfazer apenas em tomar um copode água, mas o sonho é ver Belém retomada. Os fi-listeus, os inimigos seriam mortos e a fonte estariaà disposição, não para um copo de água, mas paratonéis de água. Muitas vezes você suspira no seutrabalho por um aumento de salário: “Aí vem o au-mento, agora vai”, mas quando você toma e derra-ma diante do Senhor, em vez de um copo de água,de um aumento de salário, quantas vezes Deus lhedá a empresa que você estava trabalhando. Aleluia!Em outras palavras Davi não buscou fama e sucesso,ele não queria tirar proveito dos valentes. E aquiloque recebeu derramou como libação ao Senhor!Ele consagrou ao Senhor, porque o sonho era verBelém livre. E assim devemos fazer. O valente estásempre disposto a ser quem realmente é, ele nãoprecisa de máscaras. O valente é ilustríssimo anôni-mo, mas tão conhecido aos olhos de Deus. 26
  24. 24. Reconhecido por Deus O versos 18 e 19 dizem: “Também Abisai, irmãode Joabe, filho de Zeruia, era cabeça de trinta; e alçoua sua lança contra trezentos e os feriu. E tinha nomeentre os primeiros três. Era ele mais nobre do que ostrinta e era o primeiro deles; contudo, aos primeirostrês não chegou.” Perguntaram ao maestro de umaorquestra, qual era o instrumento mais difícil de sertocado. Ele respondeu: “É o segundo violino, porquetodos que o querem tocar desejam ser o primeiro vio-lino.” Abisai era tão valente quanto os outros, mas 27
  25. 25. nunca fez parte do grupo dos três. Muitas vezes apessoa diz: “Na igreja trabalho e não sou reconheci-do.” É como mencionei no início desta mensagem.Mas quando você voltar para Casa, tenho certeza deque quando entrar, haverá uma coroa esperando--o. Abisai fez proezas para Deus, não foi reconheci-do, mas mesmo assim continuou fiel. O homem deDeus tem que ser conhecido só em dois lugares: Nocéu e no inferno. No céu ele precisa ser admirado, eno inferno precisa ser temido. Em Atos, capítulo 19, a partir do verso 13, temosa história de uma moça endemoniada, veja: “E al-guns judeus, exorcistas ambulantes, tentaram invocaro nome do Senhor Jesus sobre possessos de espíritosmalignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus, a quemPaulo prega. Os que faziam isso eram sete filhos de umjudeu chamado Ceva, sumo sacerdote. Mas o espíritomaligno lhes respondeu: Conheço a Jesus e sei quemé Paulo; mas vós, quem sois? E o possesso do espíritomaligno saltou sobre eles, subjugando a todos, e, detal modo prevaleceu contra eles, que, desnudos e feri-dos, fugiram daquela casa.” E o espírito maligno respondeu: “Conheço a Je-sus e sei quem é Paulo; mas vós, quem sois?” Você é 28
  26. 26. conhecido no inferno? Será que o inferno sabe quevocê é uma ameaça? O céu o conhece e admira porseu compromisso, sua fé, o modo como dirige suafamília, como ama e expressa sua fé ao Senhor? Échegado o tempo de sermos vistos verdadeiramen-te como valentes do Senhor. 29
  27. 27. 30
  28. 28. Considerações finais E finalizando leiamos os versos 20 e 21, de 2Samuel 23: “Também Benaia, filho de Joiada, era ho-mem valente de Cabzeel e grande em obras; feriu eledois heróis de Moabe. Desceu em uma cova e nela ma-tou um leão, no tempo da neve. Matou também umegípcio, homem de grande estatura; o egípcio traziauma lança, mas Benaia o atacou com o cajado, arran-cou-lhe da mão a lança e com ela o matou.” Muitas vezes o Egito continua dominando pormeio dos meios de comunicação, da televisão, do 31
  29. 29. rádio. Mas precisamos arrancar da mão do egípcioa lança, e usá-las a favor do Reino. Precisamos sercriativos. Benaia não se restringiu aos seus própriosrecursos. Ele não se limitou a batalhar apenas comsuas próprias armas, mas tomou as armas do inimi-go. Aquilo que o inimigo tem usado para destruir,esse é o tempo de tomarmos dele e usarmos paraedificar. Benaia soube usar o potencial do inimigoa favor de sua causa, tomando a lança do inimigo ematando-o. E é isso que vamos fazer. A Igreja preci-sa de valentes, de heróis, de gigantes de Deus, quenão sejam covardes, mas obstinados a fazer a obra.Que sonhem grandes sonhos, que possam ir alémdo que é pedido ou reconhecido. Que lutem comcriatividade, mesmo que não sejam aplaudidos, re-conhecidos por alguém. Mesmo que nunca tomemum microfone nas mãos, mas que irão receber ogalardão por aquele copo de água que deu a umapessoa em nome do Senhor. Que o fogo do Espíritoforje os valentes do Senhor. Quando você come o pão e bebe o cálice, simbo-licamente você está comendo da carne e bebendodo sangue de um valente, para ter a mesma natu-reza dele. Você é da mesma estirpe, somos irmãos. 32
  30. 30. Temos a própria vida do Senhor em nossa vida, masé chegado esse tempo de Deus, de arrependimentopor não fazermos apenas aquilo que Ele nos orde-nou, mas o que Lhe agrada. “Senhor, faça de cada leitor dessa mensagem umvalente do Senhor. Transforme cada um de nós em umgigante, disposto a caminhar, lutar as causas do Se-nhor nesta terra. Que possamos ser mais apaixonadospor Jesus, pela causa Dele, um verdadeiro valente noreino de Deus. Em nome de Jesus, amém!” Deus abençoe! Márcio Valadão 33
  31. 31. 34
  32. 32. JESUS TE AMA E QUER VOCÊ! 1º PASSO: Deus o ama e tem um planomaravilhoso para sua vida. “Porque Deus amouo mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigê-nito, para que todo o que nele crê não pereça, mastenha a vida eterna.“ (Jo 3.16.) 35
  33. 33. 2º PASSO: O Homem é pecador e estáseparado de Deus. “Pois todos pecaram e ca-recem da glória de Deus.“ (Rm 3.23b.) 3º PASSO: Jesus é a resposta de Deus,para o conflito do homem. “Respondeu-lheJesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida;ninguém vem ao Pai senão por mim.“ (Jo 14.6.) 4º PASSO: É preciso receber a Jesus emnosso coração. “Mas, a todos quantos o rece-beram, deu-lhes o poder de serem feitos filhosde Deus, a saber, aos que crêem no seu nome.“(Jo 1.12a.) “Se, com tua boca, confessares Jesuscomo Senhor e, em teu coração, creres que Deuso ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Porquecom o coração se crê para justiça e com a bocase confessa a respeito da salvação.” (Rm 10.9-10.) 5º PASSO: Você gostaria de receber aCristo em seu coração? Faça essa oração dedecisão em voz alta: “Senhor Jesus eu preciso 36
  34. 34. de Ti, confesso-te o meu pecado de estarlonge dos teus caminhos. Abro a porta domeu coração e te recebo como meu únicoSalvador e Senhor. Te agradeço porque meaceita assim como eu sou e perdoa o meu pe-cado. Eu desejo estar sempre dentro dos teusplanos para minha vida, amém”. 6º PASSO: Procure uma igreja evangé-lica próxima à sua casa. Nós estamos reunidos na Igreja Batista daLagoinha, à rua Manoel Macedo, 360, bairroSão Cristóvão, Belo Horizonte, MG. Nossa igreja está pronta para lhe acom-panhar neste momento tão importante dasua vida. Nossos principais cultos são realizadosaos domingos, nos horários de 10h, 15h e18h horas. Ficaremos felizes com sua visita! 37
  35. 35. 38
  36. 36. 39
  37. 37. Uma publicação da Igreja Batista da Lagoinha Gerência de Comunicação Rua Manoel Macedo, 360 - São Cristóvão CEP: 31110-440 - Belo Horizonte - MG www.lagoinha.com Twitter: @Lagoinha_com 40

×