O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

A interatividade nos livros infantis em tablets e outros aspectos

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Confira estes a seguir

1 de 32 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Quem viu também gostou (20)

Semelhante a A interatividade nos livros infantis em tablets e outros aspectos (20)

Anúncio

Mais de Rodrigo Cunha (13)

Mais recentes (20)

Anúncio

A interatividade nos livros infantis em tablets e outros aspectos

  1. 1. A interatividade nos livros infantis em tablets e outros aspectos Rodrigo Cunha | www.rodrigocunha.info Facom, Salvador, 19 de outubro de 2012
  2. 2. Dois aspectos • Desenvolver o conceito de tactilidade nos livros eletrônicos (e-books), utilizando o caso dos livros infantis; • Discutir o problema da citação de livros eletrônicos.
  3. 3. Interatividade • Mielniczuk (2003, p. 18): “o usuário estabelece relações: a) com a máquina; b) com a própria publicação, através do hipertexto e c) com outras pessoas – seja autor ou outros leitores – através da máquina”. • Primo (2007) apresenta uma classificação: mútua (e-mails, fóruns, comentários, chats) x reativa (navegação hipertextual, enquete)
  4. 4. Tactilidade • s.f. Qualidade do que pode ser sentido, manipulado através do tato; tateabilidade; tatibilidade; tatilidade. • O termo tactilidade foi escolhido por se aproximar do inglês tactility e do latim tactilis.
  5. 5. Características • Hipertextualidade • Personalização • Interatividade • Atualização contínua • Multimidialidade • Memória (PALACIOS, 2003; MIELNICZUK, 2003; DÍAZ NOCI, 2012)
  6. 6. Características • Hipertextualidade • Personalização • Interatividade • Atualização contínua • Multimidialidade • Memória • Tactilidade
  7. 7. Háptica • As interfaces que produzem sinais mecânicos responsáveis por estímulos cinestésicos e de tato são denominadas interfaces hápticas. • Trata-se de um estudo multidisciplinar, que envolve áreas como robótica, psicologia, biologia, ciência da informação, comunicação etc. Data pelo menos desde o século XIX.
  8. 8. Háptica • Diferença entre interface gráfica x háptica: "enquanto uma tela gráfica pode mudar suas propriedades óticas sob controle do computador, um instrumento háptico pode mudar suas propriedades mecânicas sob controle do computador." (HAYWARD et al., 2004, p. 17)
  9. 9. Háptica
  10. 10. Sensores • Localização • Acelerômetro • Orientação • Proximidade • Toque • Áudio e vídeo • Luminosidade • Bluetooth
  11. 11. Gestos
  12. 12. Livros pop-up Ainda se lembram?
  13. 13. Século 13. O poeta catalão Ramon Llull utilizava volvelles ou discos removíveis para ilustrar suas teorias.
  14. 14. O humanista alemão Petrus Apianus (1495-1552) também utilizou volvelles em seus livros sobre astronomia; ex. Cosmographicus liber, Landshut 1524.
  15. 15. Primeira "era de ouro" dos livros pop-up, a partir de History of Little Funny, de S. J. Fuller, em 1808.
  16. 16. Ernest Nister e Lothar Meggendorfer são os primeiros a conceber os livros pop-up como conhecemos hoje; popularidade destas publicações no século 19.
  17. 17. Interrupção durante a II Guerra Mundial; livros de Vojtech Kubasta, em Praga, em 1960; segunda "era de ouro" com os trabalhos de Waldo Hunt.
  18. 18. ABC3D, livro de Marion Bataille, em 2008. http://m.youtube.com/watch?v=wnZr0wiG1Hg
  19. 19. Alice for iPad Chris Stevens, Atomic Antelope, 2010, Londres
  20. 20. Alice for iPad • Os criadores encontraram uma antiga versão do livro de Lewis Carroll e digitalizaram as ilustrações de Tenniel (Photoshop) • Outras ilustrações foram adicionadas à parte, na forma de camadas, para ser movidas por meio do sensor do acelerômetro (Xcode)
  21. 21. Narizinho Rogério Coelho, Editora Globo/Lab360, 2010, Brasil
  22. 22. Narizinho • Rogério Coelho: "O processo foi bem diferente de qualquer outro livro, pois além das ilustrações tradicionais, ele inclui animações (…) uma das coisas mais bacanas é que todos recursos interativos são contextualizados, eles não são apenas decorativos como também complementam o texto."
  23. 23. Narizinho
  24. 24. Life on Earth E. O. Wilson's, iBooks Author, 2012, EUA
  25. 25. Life on Earth • Criação de livros eletrônicos interativos a partir do software iBooks Author, que roda somente em Mac OS X (concorrência ao Adobe DPS?) • Incentivo a produção de livros didáticos ou de conteúdo acadêmico, para publicação no iTunes U • Utiliza-se da mesma estrutura do ePUB, que é livre, porém com extensões proprietárias
  26. 26. Life on Earth
  27. 27. Citações de e-books • Diversos dispositivos (Kindle, Nook, iPad) • Diferentes formatos (AZW, ePUB, TXT) • Diferentes definições de estilos de textos • Locations ao invés de páginas
  28. 28. Citações de e-books • Criar uma nova referenciação? ABNT? • Ter como referência a edição impressa da publicação? E se não houver uma? • Como realizar a catalogação destas obras? Estaremos preparados para o boom da chegada da Amazon e do iBookstore?
  29. 29. Citações de e-books
  30. 30. Citações de e-books Proposta de Lemos (2011): McEWAN, Ian. Solar. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. Kindle Edition, Location 3732-40.
  31. 31. Referências DÍAZ NOCI, J. Online news: narrative, hypertext and interactivity. Tese de cátedra, Universitat Pompeu Fabra, 2012. HAYWARDS, V.; ASTLEY, O.; CRUZ-HERNANDES, M.; GRANT, D.; ROBLES-DE-LA- TORRE, G. Haptic interfaces and devices. Sensor Review, v. 24, n. 1, 2004, pp. 16-29. MIELNICZUK, L. Jornalismo na web: uma contribuição para o estudo do formato da notícia na escrita hipertextual. Salvador: UFBA, 2003. 246 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas, Faculdade de Comunicação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2003. PALACIOS, M. Ruptura, continuidade e potencialização no jornalismo online: o lugar a memória. In: MACHADO, E.; PALACIOS, M. (orgs.). Modelos do jornalismo digital. Salvador: Calandra, 2003. PRIMO, A. Interação mediada por computador. Porto Alegre: Sulina, 2007.
  32. 32. Obrigado! site www.rodrigocunha.info e-mail rodrigoescunha@gmail.com twitter @rodrigoescunha

×