Dependência química

5.118 visualizações

Publicada em

Esse material foi elaborado para levar aos professores informações relevantes sobre consumo e prevenção ao uso de drogas. Assim, pretende-se despertar na equipe o interesse pelo assunto, bem como elaborar ações possíveis para o combate ao uso de entorpecentes entre os alunos.

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.118
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
170
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
200
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dependência química

  1. 1. Dependência Química: Prevenção na EscolaRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  2. 2. Dependência Química: Prevenção na Escola Segurança Pública Política Saúde/DQ Drogas Poder Legislação EconômicoRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  3. 3. Dependência Química: Prevenção na Escola Segurança Pública Política Saúde/DQ Drogas Poder Legislação EconômicoRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  4. 4. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatística Grupos de Prevenção Risco DQ Fatores de Custo Social Risco Tramentos ComorbidadesRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  5. 5. Dependência Química: Prevenção na Escola EstatísticasFonte: VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas entre Estudantes do Ensino Fundamentale Médio da Rede Pública e Privada nas Capitais Brasileiras - 2010Instituição responsável: Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas - SENADInstituição Executora: Centro Brasileiro de Informação sobre drogas – CEBRIDObjetivosa. Descrever os dados globais do Brasil (redes pública e privada) relativos às características sócio-demográficasdos estudantes pesquisados e dados de consumo de drogas (vida/mês/ano/freqüência), por gênero e faixa etária.b. Descrever os dados para cada uma das 27 capitais (redes pública e privada) sobre as características sócio-demográficas dos estudantes pesquisados e dados de consumo (vida/mês/ano/ freqüência), por gênero e faixaetária.c. Avaliar tendências temporais para os parâmetros de uso na vida, para a rede pública de ensino: em 10 capitais(nos anos de 1987-1989-1993-1997-2004-2010) e nas 17 demais capitais (2004-2010).MetodologiaPúblico Alvo: Estudantes regularmente matriculados no ensino fundamental e médio em escolas públicas eprivadas das 27 capitais brasileiras.População de estudantes: 5.196.706Faixa etária: acima de 10 anos de idade.Tamanho da amostra: 50.890 estudantes (31.280 da rede pública de ensino e 19.610 da rede particular);b) Questionário da Organização Mundial de Saúde - OMS adaptado à realidade cultural e lingüística brasileira;Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  6. 6. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Uso na vida de tabaco - DF 60 49,8 50 38,5 40 34,9 30 24,7 22,4 2004 19 2010 20 10 8 5,7 0 10 a 12 13 a 15 16 a 18 19 anos em anos anos anos dianteRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  7. 7. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Uso na vida de álcool - DF 90 82,2 81,4 81,6 80 73,4 70 67,1 66,8 60 50 44,7 40 2004 30,2 30 2010 20 10 0 10 a 12 13 a 15 16 a 18 19 anos em anos anos anos dianteRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  8. 8. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Uso na vida de drogas psicotrópicas - DF 60 48,8 50 41,7 39,6 40 33,6 30,6 30 24,4 2004 20 2010 11,7 10 6,9 0 10 a 12 13 a 15 16 a 18 19 anos em anos anos anos dianteRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  9. 9. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Uso no ano de drogas, exceto álcool e tabaco - DF 14 1313,1 12 10 8,7 8 5,5 6 3,83,4 4 3 2,3 2,6 2,8 2 2004 2 1 0,50,4 0 2010Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  10. 10. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Uso na vida de drogas, exceto álcool e tabaco - DF 35 31 30 25 21,9 20 14,8 15 12,9 10 5,35,9 3,94,7 4,1 4,7 2004 5 1,8 2,7 0,60,6 0 2010Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  11. 11. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Uso na vida de drogas, exceto álcool e tabaco 35 31 30 25,5 25 20 15 13,1 12,9 10,6 8,7 10 5,75,9 5,34,7 5 2,54,1 2,22,7 0,60,6 0 Brasil DF *Uso na vidaRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  12. 12. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Tipo de Uso (%)Tipo de Vida Ano Mês Frequente PesadoDroga Pública Privada Pública Privada Pública Privada Pública Privada Pública PrivadaMaconha 5,9 4,4 3,4 3,1 1,7 1,4 0,2 0,4 0,1 0,0Cocaína 4,1 1,2 2,6 0,7 1,3 0,0 0,2 0,0 0,3 0,0Crack 0,6 0,2 0,4 0,2 0,3 0,2 0,1 0,0 0,1 0,0Anfatamí- 2,4 2,9 2,0 2,6 0,8 1,6 0,2 0,5 0,4 0,1nicosSolventes 12,9 13,8 8,7 8,4 3,4 3,1 0,4 0,1 0,5 0,0Ansiolíti- 4,7 8,7 2,3 5,0 1,2 2,5 0,2 0,3 0,1 0,0cosAnticoli- 0,3 0,3 0,1 0,0 0,1 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0nérgicosEnergéticocom 22,8 21,0 - - - - - - - -ÁlcoolQualquer 31,0 33,3 13,1 14,6 6,0 6,5 1,0 1,2 1,2 0,1Droga *Tabaco 17,8 11,8 8,9 6,8 4,8 3,0 0,8 0,3 1,2 0,4Álcool 64,3 67,8 43,9 48,4 20,7 22,7 2,0 2,1 1,3 0,6Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  13. 13. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Uso na vida de drogas psicotrópicas Desempenho escolar e uso de drogas nas escolas públicas do DF Não Sim (dados da edição de 2004) n % n %Defasagem Não tem 1202 58,4 228 39,4Série/idade(anos) 1a2 616 29,9 238 41,2 ≥3 178 8,6 84 14,5 Não informado 63 3,1 28 4,8 Total 2059 100 578 100Dias em que faltou Vim todos os dias 1228 59,6 246 42,6à escola nosúltimos 30 dias 1a3 605 29,4 196 33,9 4a8 105 5,1 63 10,9 ≥9 45 2,2 52 9,0 Não informado 76 3,7 21 3,6 Total 2059 100 578 100Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  14. 14. Dependência Química: Prevenção na Escola Estatísticas Resumo da tabela Uso na vida? anterior Não Sim Defasagem escolar 41,6 % 60,6 % 100% de frequência nos 59,6 42,6 últimos 30 diasRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  15. 15. Dependência Química: Prevenção na Escola Grupos de Risco Crianças e adolescentes Minorias Gestantes Grupos de risco Profissionais Idosos da saúde LGBTRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  16. 16. Dependência Química: Prevenção na Escola Grupos de Risco Crianças e Adolescentes •As estruturas cerebrais responsáveis pelo controle dos impulsos ainda estão imaturas. •O adolescente é capaz de imaginar algumas situações (pensamento abstrato), tem muitas ideias e energia para colocá-las em prática, porém sua capacidade de avaliar riscos e consequências e organizar temopralmente a relação causa-efeito ainda é imatura. •Tais características deixam os adolescentes mais vulneráveis ao uso e abuso de drogas, em especial se tiver fácil acesso e estiver num ambiente que aceite o comportamento, bem como se influenciado por aspectos emocionais e o desejo de prazer imediato. •Curiosidade é um dos principais fatores para a experimentação de drogas. •O fácil acesso, o baixo custo das drogas e a maior aceitação do uso de algumas substâncias, como a maconha, tornam quase inevitáveis o acesso a elas e à oportunidade de experimentação.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  17. 17. Dependência Química: Prevenção na Escola Grupos de Risco Crianças e Adolescentes •Nos dias atuais, o uso indiscriminado de medicamentos, como remédios para relaxar, melhorar o desempenho sexual, dormir etc, dão ao jovem a impressão de que, para qualquer problema, há sempre uma alternativa química que não requer grandes esforços, de ação rápida, ou seja, correspondendo ao imediatismo da juventude. •É função da família propiciar à criança que aprenda a lidar com limites e frustrações. Crianças que crescem num ambiente com regras claras geramente são mais seguras e sabem o que devem ou não fazer. Quando se deparam com um limite, sabem lidar com a frustração, por terem desenvolvido recursos próprios para superá-la. Fonte: DIEHL, Alessandra… [et al]. Dependência Química: prevenção, tratamento e políticas públicas. Porto Alegre: Artmed, 2011.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  18. 18. Dependência Química: Prevenção na Escola Fatores de Risco •Uso de drogas por pais e amigos; •Desempenho escolar insatisfatório; •Relacionamento deficitário com os pais; •Baixa auto-estima; •Sintomas depressivos; •Ausência de normas e regras claras associadas à tolerância do meio às infrações; •Necessidade de novas experiências e emoções; •Baixo senso de responsabilidade; •Pouca religiosidade; •Antecedente de eventos estressantes; •Uso precoce de álcool ou tabaco; •Transtornos mentais ou psicológicos.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  19. 19. Dependência Química: Prevenção na Escola Comorbidades Definição: ocorrência de duas patologias sofridas por um mesmo indivíduo, na qual uma dificulta o diagnóstico da outra, piorando o tratamento e o prognóstico de ambas. Principais comorbidades associadas a dependência química: •Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade; •Transtorno de conduta/Transtorno desafiador de oposição; •Esquizofrenia; •Transtorno de ansiedade; •Transtorno de humor; •Transtorno bipolar.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  20. 20. Dependência Química: Prevenção na Escola Comorbidades Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) Fonte: SOUZA, Cristiane Cauduro; OLIVEIRA, Margareth da Silva. Vol. 99, nº 03, jul/ago/set 2005 – Arquivos Brasileiros de Psiquiatria, Neurologia e Medicina Legal: Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade em adolescentes usuários de drogas. Definição: transtorno mental que consiste em um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade e impulsividade. É uma síndrome que depende de fatores genéticos, familiares e de adversidades biológicas e psicossociais. Desatenção: •dificuldade de prestar atenção a detalhes ou errar por descuido em atividades escolares e de trabalho; •Dificuldade para manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas; •Parecer não escutar quando lhe dirigem a palavra; •Não seguir instruções e não terminar tarefas escolares, domésticas ou deveres profissionais; •Dificuldade em organizar tarefas e atividades; •Evitar tarefas que exijam esforço mental constante, ou relutar em envolver-se nelas; •perder coisas necessárias para tarefas ou atividades; •Ser facilmente distraído por estímulos alheios à tarefa e apresentar esquecimentos em atividades diárias.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  21. 21. Dependência Química: Prevenção na Escola Comorbidades Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) Hiperatividade: •Agitar as mãos ou os pés ou se remexer na cadeira; •Abandonar sua cadeira em sala de aula ou outras situações nas quais se espera que permaneça sentado; •Correr ou escalar em demasia, em situações nas quais isso é inapropriado; •Dificuldade em brincar ou envolver-se silenciosamente em atividades de lazer; •Estar frequentemente “a mil” ou muitas vezes agir como se estivesse “a todo o vapor”; •Falar em demasia. Impulsividade: •Frequentemente dar respostas precipitadas antes de as perguntas terem sido concluídas; •Com frequência ter dificuldade em esperar a sua vez; •Frequentemente interromper ou se meter em assuntos de outros.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  22. 22. Dependência Química: Prevenção na Escola Comorbidades ASSOCIAÇÃO ENTRE A PRESENÇA DO DIAGNÓSTICO DE TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO/HIPERATIVIDADE (TDAH) E O ABUSO OU DEPENDÊNCIA DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS (SPA), SEGUNDO CRITÉRIOS DO DSM-IV-TR. O GRUPO USUÁRIOS É CONSTITUÍDO POR ADOLESCENTES USUÁRIOS DE DROGAS E O GRUPO NÃO-USUÁRIOS É CONSTITUÍDO POR ADOLESCENTES NÃO USUÁRIOS DE DROGA Diagnóstico de Grupo de usuários (n=30) Grupo de não-usuários (n=30) TDAH n % n % Sim 11 36,7 3 10,0 Não 19 63,3 27 90,0 TOTAL 30 100,0 30 100,0Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  23. 23. Dependência Química: Prevenção na Escola Processo de mudança e recuperação Avaliação Avaliação inicial Diagnóstico Tratamento Acompanhamento neropsicológicaRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  24. 24. Dependência Química: Prevenção na Escola Processo de mudança e recuperação Avaliação inicial: •Distúrbio do sono; •Depressão; •Ansiedade; •Humor instável; •Irritabilidade exagerada; •Alteração da memória e da percepção da realidade (capacidades cognitivas); •Faltas frequêntes; •Problemas gastrinstetinais; •História de traumas e acidentes frequêntes.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  25. 25. Dependência Química: Prevenção na Escola Processo de mudança e recuperação Diagnóstico da DQ: Deve ser avaliado por um profissional capacitado; •Níveis de tolerância; •Alívio da síndrome de abstinência pelo uso; •Falta de controle em relação ao uso; •Ocupação em demasia em relação ao uso e à busca da substância; •Dependência fisiológica.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  26. 26. Dependência Química: Prevenção na Escola Processo de mudança e recuperação Avaliação neuropsicológica: Deve ser avaliado por um profissional capacitado; Envolve a análise de rendimento escolar, aprendizagem e relações interpessoais. •Funções cognitivas: amplitude atencional; atenção seletiva; atenção sustentada; atenção dividida; atenção alternada; •Memória: de curto prazo (operacional); de longo prazo; •Funções executivas: volição; planejamento; ação propositiva e; desempenho efetivo.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  27. 27. Dependência Química: Prevenção na Escola Processo de mudança e recuperação Tratamento: Multidisciplinar; Depende do contexto de vida de cada pacinete, bem como das suas próprias dificuldades com o problema. O tratamento deve ser personalizado; Pode envolver intervenções médicas e psicológicas; A família deve ser convocada para prestar apoio; Algumas opções psicoterapêuticas: TCC; entrevista motivacional; 12 passos; terapia familiar e sistêmica; psicoterapia em grupo etc.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  28. 28. Dependência Química: Prevenção na Escola Processo de mudança e recuperação Acompanhamento - Prevenção de recaída: •Conscientização das próprias capacidades e limites; •Treinamento de habilidades de enfrentamento às situações de risco; •Modificação do estilo de vida.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  29. 29. Dependência Química: Prevenção na Escola Custo Social •Baixa produtividade no trabalho e nos estudos; •Dificuldades nas interações sociais; •Conflitos familiares; •Aumento da criminalidade e da violência; •Suicídios; •Comportamentos sexuais de risco (multiplos parceiros, DST, gravidez indesejada); •Surgimento e agravamento de transtornos psiquiátricos; A perda é dupla: além de produzir aquém de suas capacidades, o indivíduo passa a demandar mais da sociedade.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  30. 30. Dependência Química: Prevenção na Escola Plano de Ação Qual o papel da escola? Qual é a sua posição estratégica? Qual o papel dos professores, coordenadores e diretores? O que cada um desses profissionais precisam para estarem preparados? Quais os resultados que devem ser buscados? Quais as ações que a escola pode adotar junto aos alunos e seus familiares? Quais os recursos que a escola já possui para enfrentar essa questão? Que outros recursos são necessários? Quais são as limitações e ameaças as quais a escola está sujeita? O que pode ser feito a respeito? Como persuadir os pais e envolvê-los na prevenção e no tratamento? Como orientar os alunos para que tenham uma adolescência saudável e livre das drogas?Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  31. 31. Dependência Química: Prevenção na Escola Fontes consultadas •VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Rede Pública e Privada nas Capitais Brasileiras - 2010 •V Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Rede Pública nas Capitais Brasileiras - 2004 •DIEHL, Alessandra… [et al]. Dependência Química: prevenção, tratamento e políticas públicas. Porto Alegre: Artmed, 2011. •SOUZA, Cristiane Cauduro; OLIVEIRA, Margareth da Silva. Vol. 99, nº 03, jul/ago/set 2005 – Arquivos Brasileiros de Psiquiatria, Neurologia e Medicina Legal: Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade em adolescentes usuários de drogas.Rodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  32. 32. Dependência Química: Prevenção na Escola Links Últeis •Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crimes http://www.unodc.org/southerncone/pt/index.html •Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas: http://www.senad.gov.br •Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas: http://www.obid.senad.gov.br •Comissão Interamericana contra o Abuso de Drogas (CICAD/OEA): http://www.cicad.oas.org •Drugs and Alcohol Dependence http://www.drugandalcoholdependence.comRodolfo Milfont – Coachrodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com
  33. 33. Dependência Química: Prevenção na Escola Esse material foi elaborado para levar aos professores informações relevantes sobre consumo e prevenção ao uso de drogas. Assim, pretende-se despertar na equipe o interesse pelo assunto, bem como elaborar ações possíveis para o combate ao uso de entorpecentes entre os alunos. Rodolfo Milfont Coach rodolfo.milfont@gmail.com http://rodolfomilfont.wordpress.com

×