SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Filho Meu - Toquinho Vem, filho meu,Me leva nessa estradaDe anões, dragões e fadasQue habitam teu quintal. Vem, filho meu,Papai está tão sozinho,Me ensina teu caminho em que o bemVence eternamente o mal. Me dá a tua mão,Me leva passear.No teu mundo encantadoO bicho papão não vai pegar. Vem, filho meu,Vem me fazer contente.Que a vida raramenteConvida a gente pra brincar.
De que modo ela entrou em sua vida?
As figuras são a ferocidade encarnada ou a benevolência altruísta. Cada figura é essencialmente unidimensional. Totalmente devorador ou totalmente prestativo. Ordenar sentimentos – a vida interna. Dar um sentido. Criar símbolos.
Personagens essenciais no desenvolvimento psíquico da criança 	Ler não é o mesmo que ouvir de alguém a história. Enquanto lê sozinha a criança pensa que só algum estranho – a pessoa que escreveu a história ou arranjou o livro – aprova a retaliação do gigante e sua frustração. Adultos ou gigantes ameaçadores. Mães – Madrastas ou bruxas. Galanteadores vorazes ou lobos. 	Representação simbólica que a criança utiliza para lidar com a realidade.
Fata – Fatum – Fato – Fada(deusa do destino) IDferas, bruxas e lobos, gigantes malvados e dragões: a nossa natureza animal - energia natural. SUPEREGOanimais sábios e prestativos, fadas, pássaros brancos...
QUATRO FASES A travessia que leva o herói ou heroína a um lugar diferente, cheio de magia e fantasia. O encontro com a presença diabólica, que pode ser uma bruxa, uma madrasta má ou alguma outra figura com características malévolas.  A conquista, no qual o herói ou heroína irá participar de uma luta de vida ou morte com a figura malévola do conto, que resultará na morte desta última. A celebração, onde haverá um casamento ou uma reunião de família em que estarão comemorando a morte da figura malévola e todos então, poderão viver felizes para sempre.
Histórias irreais não são falsas. Os contos concentram-se nos processos de mudanças mais do que na felicidade conseguida no final. Caminhos espinhosos são modificados ao caminhar... Apontam um futuro melhor.
RELEITURA Shrek (2001) é uma anárquica releitura dos contos de fada, onde um ogro brutamontes (com coração de ouro) junta-se a um jumento falante para entregar uma princesa emancipada a um príncipe pequeno.
RELEITURAS “À esquerda uma foto que eu bati da janela do carro, na Serra da Graciosa no Paraná,  (set. 2009),  as belas flores  em velocidade me  fizeram lembrar de Monet e Paul Klee...”. Bela Viagem!
ILUMINISMO Registra as tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar num determinado momento. As figuras não tem contornos nítidos, pois a linha é uma abstração do ser humano para representar imagens. As sombras podem ser luminosas e coloridas, tal como é a impressão visual que nos causam, e não escuras ou pretas. As cores e tonalidades – é o observador que, ao admirar a pintura, combina as várias cores, obtendo o resultado final. A mistura deixa de ser técnica para se ótica.
Rapunzel 	Na retextualização, a criança adapta a linguagem de acordo com a sua compreensão. Uma menina (5 anos) reconta da seguinte maneira: “...aí quando o príncipe chegou, ficôtisti e furô o olho com um pauzinho...”. 	Na história, a bruxa empurrou o príncipe do alto da torre sobre os espinhos  que o cegaram. Esses foram “vistos” como pauzinhos que furam.
A história deve ser nova a ela de forma que deixe fluir sua imaginação, curiosidade e inquietação, seus saberes e criatividade para que possamos juntos re-olhar a cena a partir de seu foco. Contar histórias sem recursos materiais, observar o que a criança sente, relaciona, re-cria.
O Peru de Peruca - Sonia Junqueira 	Na representação... 	Uma menina de quase seis anos desenhou uma careta acima da cabeça do peru de peruca. Quando questionada disse  ser “a cara da fera”.
O Reizinho Mandão, de Ruth Rocha 	O destaque... 	Era uma vez um sapo cheio de bolinhas. E aí o rei diz: ‘cala a boca’. E a menina falou: ‘cala a boca”. E ele, o rei, parou de falar. Por uma menina de 4 anos
O Reizinho Mandão (releitura de um menino tímido de 8 anos) O rei morreu e o filho colocou as regras. E todo mundo esqueceu como se falava. O rei ficou até feliz. E ficou enjoado de tanto silêncio. 	Foi procurar em outro país alguém para ajudar ele. Encontrou um velhinho. O velho colocou o dedo no nariz e falou como desfazer a maldição. 	E ele foi procurar no reino. Portas e janelas fechadas. Uma porta foi abrindo devagarinho, devagarinho, e a velha com cara desconfiada virou o rosto. O rei mal-educado achou uma menina lá no fundo da casa. 	Ficou perturbando a menina, que disse: “cala a boca seu pai já morreu, quem manda na minha boca sou eu”. 	Ele saiu do reino e foi transformado em sapo e só o beijo de uma princesa poderia desencantá-lo e deu seu reino p’ro primo.
O Reizinho Mandão(menino de 10 anos) Produziu inquietações no mediador, pelas respostas diferentes da esperada. Por que a criança preferiu desenhar ao invés de recontar? As menores ao contrário colocam-se mais à vontade no reconto.
O lobo e os sete cabritinhos(menino de 3 anos) 	“O lobo mau pintou a mão com tinta e soprou a casa dos filhotes. E o filhotes correram, mas, o lobo bebeu água e morreu. E acabou a história”.  	A criança introduziu o sopro do lobo. Perguntou o que eram cabritinhos e optou por “filhotes”. Quis saber porque a mãe cabra abriu a barriga do lobo e se havia sangue dentro do lobo nesse momento. As acadêmicas preocuparam-se em compreender por que algumas situações são mais significativas. A imaginação daquele que ouve história possibilita a interlocução entre contador e ouvinte. “Sentimos calor humano que o contar proporciona”.
O pequeno polegar (menina de 5 anos) A mãe deles estavam muito triste, porque eles tinham sete filhos, porque eles eram muito pobres. O pequeno polegar estava escondido, daí o pai resolveu deixar as crianças na floresta, daí o pequeno polegar ouviu tudo. Daí ele pegou os pãezinhos, daí eles voltaram para casa deles, mas, os passarinhos comeram tudinho. À noite, viram o castelo muito grande. A mulher falou, aqui é o castelo do gigante, pode entrar, tem lugar p'ra todos vocês! Vou esconder vocês debaixo da minha cama.
Daí a mulher disse pro gigante: vamos comer o nosso almoço, essas crianças são muito "fininhas" e não dá p'ra comer. Daí ele colocou a coroa na filha dele e célebro nas crianças. Daí as crianças escaparam. Ele ficou escorado no pé de uma árvore. As crianças pegaram a bota mágica, ela foi aumentando e eles fugiram. Daí, o pequeno polegar virou carteiro. Daí, ele deu p'ra todo mundo da cidade.
A Lenda da Mandioca (menino de 8 anos) Disse que não recontaria porque tudo o que falasse poderia ser usado contra a sua pessoa.  Para descontrai-lo, o mediador conversava sobre uma criança comprando pão para sua mãe em lugar próximo da casa dela. O menino interveio dizendo tratar-se de uma “improbidade administrativa”. O mediador ficou mais boquiaberto. A competência do falante desvela o locus de onde vem. Quais são suas palavras-mundo? Aceitou desenhar...
Em seu desenho e escrita, demonstrou-se  surpreso ao perceber que a palavra “oca” estivesse “dentro” da palavra “mandioca”.
Reconto – Releitura – ReescritaRe-Olhares - Mediações Existe uma significativa relação entre o que o educando é capaz de elaborar e sua história de vida, na fase do desenvolvimento em que se situa. Correlativamente, novas aprendizagens mantêm estreita ligação com os conhecimentos prévios do aluno. O educador, enquanto mediador do conhecimento, traz ao contexto da relação pedagógica compreensões e elaborações próprias daqueles conhecimentos.
ASSIM SE CONSTRÓICONTINUAMENTEAS COMPETÊNCIASDAQUELE QUE ENSINADAQUELE QUE APRENDE...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Explorando o texto a princesa e a ervilha
 Explorando o texto a princesa e a ervilha Explorando o texto a princesa e a ervilha
Explorando o texto a princesa e a ervilhapipatcleopoldina
 
Texto Contracapa Ilse Losa
Texto Contracapa Ilse LosaTexto Contracapa Ilse Losa
Texto Contracapa Ilse LosaIsabel DA COSTA
 
Projeto branca de neve
Projeto branca de neveProjeto branca de neve
Projeto branca de nevesandramirandan
 
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano AIndicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano Aescoladavila
 
O Conto Preferido De Ilse Losa
O Conto Preferido De Ilse LosaO Conto Preferido De Ilse Losa
O Conto Preferido De Ilse LosaIsabel DA COSTA
 
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano AIndicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano Aescoladavila
 
Análise de contos de fada branca de neve
Análise de contos de fada   branca de neveAnálise de contos de fada   branca de neve
Análise de contos de fada branca de neveAna Faracini
 
Contos tradicionais, fábulas, lendas e mitos
Contos tradicionais, fábulas, lendas e mitosContos tradicionais, fábulas, lendas e mitos
Contos tradicionais, fábulas, lendas e mitosVânia Salvo Orso
 
Branca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbisBranca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbisJuliana Duarte
 
A HistóRia De Uma Bruxa
A HistóRia De Uma BruxaA HistóRia De Uma Bruxa
A HistóRia De Uma BruxaJoana Sobrenome
 
A princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineira
A princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineiraA princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineira
A princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineiraRoseli Aparecida Tavares
 

Mais procurados (18)

Explorando o texto a princesa e a ervilha
 Explorando o texto a princesa e a ervilha Explorando o texto a princesa e a ervilha
Explorando o texto a princesa e a ervilha
 
Texto Contracapa Ilse Losa
Texto Contracapa Ilse LosaTexto Contracapa Ilse Losa
Texto Contracapa Ilse Losa
 
Resumo sobre conto e lenda ...
Resumo sobre conto e lenda ...Resumo sobre conto e lenda ...
Resumo sobre conto e lenda ...
 
Projeto branca de neve
Projeto branca de neveProjeto branca de neve
Projeto branca de neve
 
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano AIndicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
 
História com recadinho txt
História com recadinho txtHistória com recadinho txt
História com recadinho txt
 
O barco de chocolate
O barco de chocolateO barco de chocolate
O barco de chocolate
 
O Conto Preferido De Ilse Losa
O Conto Preferido De Ilse LosaO Conto Preferido De Ilse Losa
O Conto Preferido De Ilse Losa
 
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano AIndicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
 
Análise de contos de fada branca de neve
Análise de contos de fada   branca de neveAnálise de contos de fada   branca de neve
Análise de contos de fada branca de neve
 
Contos tradicionais, fábulas, lendas e mitos
Contos tradicionais, fábulas, lendas e mitosContos tradicionais, fábulas, lendas e mitos
Contos tradicionais, fábulas, lendas e mitos
 
Branca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbisBranca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbis
 
Apostila
Apostila Apostila
Apostila
 
História desculpa ....
História desculpa ....História desculpa ....
História desculpa ....
 
A HistóRia De Uma Bruxa
A HistóRia De Uma BruxaA HistóRia De Uma Bruxa
A HistóRia De Uma Bruxa
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
A princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineira
A princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineiraA princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineira
A princesa e a ervilha e caça palavras Oh jardineira
 
Pnl polo
Pnl poloPnl polo
Pnl polo
 

Destaque

Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891
Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891
Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891CNSR
 
Livro de receitas
Livro de receitasLivro de receitas
Livro de receitasvintecinco
 
Parlenda Galinha choca
Parlenda Galinha chocaParlenda Galinha choca
Parlenda Galinha chocaelisangela40
 
Fernanda lopes de almeida
Fernanda lopes de almeidaFernanda lopes de almeida
Fernanda lopes de almeidaMarietamorais
 
Um amor de família!
Um amor de família!Um amor de família!
Um amor de família!marinhas
 
A menina e o pássaro encantado - Rubem Alves
A menina e o pássaro encantado - Rubem AlvesA menina e o pássaro encantado - Rubem Alves
A menina e o pássaro encantado - Rubem AlvesDebora Mangrich
 
Ciclo do ovo- livro
Ciclo do ovo- livroCiclo do ovo- livro
Ciclo do ovo- livroIsa Crowe
 
Projeto 2015 Divisão de Leitura SME Duque de Caxias
Projeto 2015 Divisão de Leitura SME  Duque de CaxiasProjeto 2015 Divisão de Leitura SME  Duque de Caxias
Projeto 2015 Divisão de Leitura SME Duque de CaxiasFabiana Esteves
 
Livro: Você troca
Livro: Você trocaLivro: Você troca
Livro: Você trocaIsa ...
 
A galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio motaA galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio motaColégio Colibri
 

Destaque (20)

Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891
Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891
Olivrodafamliarecuperado 151116031533-lva1-app6891
 
Livro de receitas
Livro de receitasLivro de receitas
Livro de receitas
 
A galinha e a pata
A galinha e a pataA galinha e a pata
A galinha e a pata
 
Nísia floresta final
Nísia floresta finalNísia floresta final
Nísia floresta final
 
John
JohnJohn
John
 
Mandioca
MandiocaMandioca
Mandioca
 
Apresentaçao rubem alves jc
Apresentaçao rubem alves jcApresentaçao rubem alves jc
Apresentaçao rubem alves jc
 
Parlenda Galinha choca
Parlenda Galinha chocaParlenda Galinha choca
Parlenda Galinha choca
 
Mãe querida mãe
Mãe querida mãeMãe querida mãe
Mãe querida mãe
 
Fernanda lopes de almeida
Fernanda lopes de almeidaFernanda lopes de almeida
Fernanda lopes de almeida
 
Um amor de família!
Um amor de família!Um amor de família!
Um amor de família!
 
A menina e o pássaro encantado - Rubem Alves
A menina e o pássaro encantado - Rubem AlvesA menina e o pássaro encantado - Rubem Alves
A menina e o pássaro encantado - Rubem Alves
 
Corre cabacinha
Corre cabacinhaCorre cabacinha
Corre cabacinha
 
A galinha ruiva_ppt
A galinha ruiva_pptA galinha ruiva_ppt
A galinha ruiva_ppt
 
Mamãe botou um ovo
Mamãe botou um ovoMamãe botou um ovo
Mamãe botou um ovo
 
Ciclo do ovo- livro
Ciclo do ovo- livroCiclo do ovo- livro
Ciclo do ovo- livro
 
Projeto 2015 Divisão de Leitura SME Duque de Caxias
Projeto 2015 Divisão de Leitura SME  Duque de CaxiasProjeto 2015 Divisão de Leitura SME  Duque de Caxias
Projeto 2015 Divisão de Leitura SME Duque de Caxias
 
Livro: Você troca
Livro: Você trocaLivro: Você troca
Livro: Você troca
 
A galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio motaA galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio mota
 
A galinha ruiva
A galinha ruivaA galinha ruiva
A galinha ruiva
 

Semelhante a A Magia das Aprendizagens

Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºC
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºCLivros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºC
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºCguest38291d
 
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Alexandra Santos
 
Projeto explorando os contos de fadas
Projeto explorando os contos de fadasProjeto explorando os contos de fadas
Projeto explorando os contos de fadasLedson Aldrovandi
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemMarlete Outeiro
 
Outras sugestões de livros de fadas
Outras sugestões de livros de fadasOutras sugestões de livros de fadas
Outras sugestões de livros de fadascarlavirginia
 
Contagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantilContagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantilcefaprodematupa
 
Anacrônicas - Contos mágicos & trágicos
Anacrônicas - Contos mágicos & trágicosAnacrônicas - Contos mágicos & trágicos
Anacrônicas - Contos mágicos & trágicosAquário Editorial
 
Branca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbisBranca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbisJuliana Duarte
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010Paula Morgado
 
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pagesConto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pagesRita Arantes
 
um-castelo-bem-assombrado (1).pdf
um-castelo-bem-assombrado (1).pdfum-castelo-bem-assombrado (1).pdf
um-castelo-bem-assombrado (1).pdfLucliaCuranPedrini1
 
Anexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesAnexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesMariadasMerces
 
Memórias de um lobo mau
Memórias de um lobo mauMemórias de um lobo mau
Memórias de um lobo mauCarlos Pinheiro
 

Semelhante a A Magia das Aprendizagens (20)

Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºC
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºCLivros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºC
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Ana 6ºC
 
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral
Livros Infantis de Isabel Ricardo Amaral
 
Projeto explorando os contos de fadas
Projeto explorando os contos de fadasProjeto explorando os contos de fadas
Projeto explorando os contos de fadas
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
 
Outras sugestões de livros de fadas
Outras sugestões de livros de fadasOutras sugestões de livros de fadas
Outras sugestões de livros de fadas
 
literatura infantil
literatura infantilliteratura infantil
literatura infantil
 
Contagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantilContagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantil
 
Anacrônicas - Contos mágicos & trágicos
Anacrônicas - Contos mágicos & trágicosAnacrônicas - Contos mágicos & trágicos
Anacrônicas - Contos mágicos & trágicos
 
Branca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbisBranca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbis
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010
 
Avelino
AvelinoAvelino
Avelino
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
1 trimestral 6 ano
1 trimestral  6 ano1 trimestral  6 ano
1 trimestral 6 ano
 
David Machado
David MachadoDavid Machado
David Machado
 
portugues.doc
portugues.docportugues.doc
portugues.doc
 
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pagesConto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
 
um-castelo-bem-assombrado (1).pdf
um-castelo-bem-assombrado (1).pdfum-castelo-bem-assombrado (1).pdf
um-castelo-bem-assombrado (1).pdf
 
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdfUM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
 
Anexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesAnexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - Merces
 
Memórias de um lobo mau
Memórias de um lobo mauMemórias de um lobo mau
Memórias de um lobo mau
 

Mais de Maria do Rocio Rodi Gonçalves (11)

Fases pictorica e grafica
Fases pictorica e graficaFases pictorica e grafica
Fases pictorica e grafica
 
Encantamentos e linguagens
Encantamentos e linguagensEncantamentos e linguagens
Encantamentos e linguagens
 
1 ano de vida
1 ano de vida1 ano de vida
1 ano de vida
 
Pré história da linguagem escrita
Pré história da linguagem escritaPré história da linguagem escrita
Pré história da linguagem escrita
 
Cuabamorandu
CuabamoranduCuabamorandu
Cuabamorandu
 
Patativa Cora Coragem
Patativa Cora CoragemPatativa Cora Coragem
Patativa Cora Coragem
 
Patativa Cora Coragem
Patativa Cora CoragemPatativa Cora Coragem
Patativa Cora Coragem
 
Cultura Escrita
Cultura EscritaCultura Escrita
Cultura Escrita
 
Destino Do Lixo Na Escola
Destino Do Lixo Na EscolaDestino Do Lixo Na Escola
Destino Do Lixo Na Escola
 
PERCEPÇÃO AMBIENTAL: processos de antropização
PERCEPÇÃO AMBIENTAL: processos de antropizaçãoPERCEPÇÃO AMBIENTAL: processos de antropização
PERCEPÇÃO AMBIENTAL: processos de antropização
 
Praxis e Poesis: ações humanas, demasiado humanas
Praxis e Poesis: ações humanas, demasiado humanasPraxis e Poesis: ações humanas, demasiado humanas
Praxis e Poesis: ações humanas, demasiado humanas
 

Último

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 

Último (20)

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 

A Magia das Aprendizagens

  • 1.
  • 2. Filho Meu - Toquinho Vem, filho meu,Me leva nessa estradaDe anões, dragões e fadasQue habitam teu quintal. Vem, filho meu,Papai está tão sozinho,Me ensina teu caminho em que o bemVence eternamente o mal. Me dá a tua mão,Me leva passear.No teu mundo encantadoO bicho papão não vai pegar. Vem, filho meu,Vem me fazer contente.Que a vida raramenteConvida a gente pra brincar.
  • 3.
  • 4. De que modo ela entrou em sua vida?
  • 5.
  • 6.
  • 7. As figuras são a ferocidade encarnada ou a benevolência altruísta. Cada figura é essencialmente unidimensional. Totalmente devorador ou totalmente prestativo. Ordenar sentimentos – a vida interna. Dar um sentido. Criar símbolos.
  • 8. Personagens essenciais no desenvolvimento psíquico da criança Ler não é o mesmo que ouvir de alguém a história. Enquanto lê sozinha a criança pensa que só algum estranho – a pessoa que escreveu a história ou arranjou o livro – aprova a retaliação do gigante e sua frustração. Adultos ou gigantes ameaçadores. Mães – Madrastas ou bruxas. Galanteadores vorazes ou lobos. Representação simbólica que a criança utiliza para lidar com a realidade.
  • 9. Fata – Fatum – Fato – Fada(deusa do destino) IDferas, bruxas e lobos, gigantes malvados e dragões: a nossa natureza animal - energia natural. SUPEREGOanimais sábios e prestativos, fadas, pássaros brancos...
  • 10. QUATRO FASES A travessia que leva o herói ou heroína a um lugar diferente, cheio de magia e fantasia. O encontro com a presença diabólica, que pode ser uma bruxa, uma madrasta má ou alguma outra figura com características malévolas. A conquista, no qual o herói ou heroína irá participar de uma luta de vida ou morte com a figura malévola do conto, que resultará na morte desta última. A celebração, onde haverá um casamento ou uma reunião de família em que estarão comemorando a morte da figura malévola e todos então, poderão viver felizes para sempre.
  • 11. Histórias irreais não são falsas. Os contos concentram-se nos processos de mudanças mais do que na felicidade conseguida no final. Caminhos espinhosos são modificados ao caminhar... Apontam um futuro melhor.
  • 12. RELEITURA Shrek (2001) é uma anárquica releitura dos contos de fada, onde um ogro brutamontes (com coração de ouro) junta-se a um jumento falante para entregar uma princesa emancipada a um príncipe pequeno.
  • 13. RELEITURAS “À esquerda uma foto que eu bati da janela do carro, na Serra da Graciosa no Paraná, (set. 2009), as belas flores em velocidade me fizeram lembrar de Monet e Paul Klee...”. Bela Viagem!
  • 14. ILUMINISMO Registra as tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar num determinado momento. As figuras não tem contornos nítidos, pois a linha é uma abstração do ser humano para representar imagens. As sombras podem ser luminosas e coloridas, tal como é a impressão visual que nos causam, e não escuras ou pretas. As cores e tonalidades – é o observador que, ao admirar a pintura, combina as várias cores, obtendo o resultado final. A mistura deixa de ser técnica para se ótica.
  • 15.
  • 16. Rapunzel Na retextualização, a criança adapta a linguagem de acordo com a sua compreensão. Uma menina (5 anos) reconta da seguinte maneira: “...aí quando o príncipe chegou, ficôtisti e furô o olho com um pauzinho...”. Na história, a bruxa empurrou o príncipe do alto da torre sobre os espinhos que o cegaram. Esses foram “vistos” como pauzinhos que furam.
  • 17. A história deve ser nova a ela de forma que deixe fluir sua imaginação, curiosidade e inquietação, seus saberes e criatividade para que possamos juntos re-olhar a cena a partir de seu foco. Contar histórias sem recursos materiais, observar o que a criança sente, relaciona, re-cria.
  • 18. O Peru de Peruca - Sonia Junqueira Na representação... Uma menina de quase seis anos desenhou uma careta acima da cabeça do peru de peruca. Quando questionada disse ser “a cara da fera”.
  • 19. O Reizinho Mandão, de Ruth Rocha O destaque... Era uma vez um sapo cheio de bolinhas. E aí o rei diz: ‘cala a boca’. E a menina falou: ‘cala a boca”. E ele, o rei, parou de falar. Por uma menina de 4 anos
  • 20. O Reizinho Mandão (releitura de um menino tímido de 8 anos) O rei morreu e o filho colocou as regras. E todo mundo esqueceu como se falava. O rei ficou até feliz. E ficou enjoado de tanto silêncio. Foi procurar em outro país alguém para ajudar ele. Encontrou um velhinho. O velho colocou o dedo no nariz e falou como desfazer a maldição. E ele foi procurar no reino. Portas e janelas fechadas. Uma porta foi abrindo devagarinho, devagarinho, e a velha com cara desconfiada virou o rosto. O rei mal-educado achou uma menina lá no fundo da casa. Ficou perturbando a menina, que disse: “cala a boca seu pai já morreu, quem manda na minha boca sou eu”. Ele saiu do reino e foi transformado em sapo e só o beijo de uma princesa poderia desencantá-lo e deu seu reino p’ro primo.
  • 21. O Reizinho Mandão(menino de 10 anos) Produziu inquietações no mediador, pelas respostas diferentes da esperada. Por que a criança preferiu desenhar ao invés de recontar? As menores ao contrário colocam-se mais à vontade no reconto.
  • 22. O lobo e os sete cabritinhos(menino de 3 anos) “O lobo mau pintou a mão com tinta e soprou a casa dos filhotes. E o filhotes correram, mas, o lobo bebeu água e morreu. E acabou a história”. A criança introduziu o sopro do lobo. Perguntou o que eram cabritinhos e optou por “filhotes”. Quis saber porque a mãe cabra abriu a barriga do lobo e se havia sangue dentro do lobo nesse momento. As acadêmicas preocuparam-se em compreender por que algumas situações são mais significativas. A imaginação daquele que ouve história possibilita a interlocução entre contador e ouvinte. “Sentimos calor humano que o contar proporciona”.
  • 23. O pequeno polegar (menina de 5 anos) A mãe deles estavam muito triste, porque eles tinham sete filhos, porque eles eram muito pobres. O pequeno polegar estava escondido, daí o pai resolveu deixar as crianças na floresta, daí o pequeno polegar ouviu tudo. Daí ele pegou os pãezinhos, daí eles voltaram para casa deles, mas, os passarinhos comeram tudinho. À noite, viram o castelo muito grande. A mulher falou, aqui é o castelo do gigante, pode entrar, tem lugar p'ra todos vocês! Vou esconder vocês debaixo da minha cama.
  • 24. Daí a mulher disse pro gigante: vamos comer o nosso almoço, essas crianças são muito "fininhas" e não dá p'ra comer. Daí ele colocou a coroa na filha dele e célebro nas crianças. Daí as crianças escaparam. Ele ficou escorado no pé de uma árvore. As crianças pegaram a bota mágica, ela foi aumentando e eles fugiram. Daí, o pequeno polegar virou carteiro. Daí, ele deu p'ra todo mundo da cidade.
  • 25. A Lenda da Mandioca (menino de 8 anos) Disse que não recontaria porque tudo o que falasse poderia ser usado contra a sua pessoa. Para descontrai-lo, o mediador conversava sobre uma criança comprando pão para sua mãe em lugar próximo da casa dela. O menino interveio dizendo tratar-se de uma “improbidade administrativa”. O mediador ficou mais boquiaberto. A competência do falante desvela o locus de onde vem. Quais são suas palavras-mundo? Aceitou desenhar...
  • 26. Em seu desenho e escrita, demonstrou-se surpreso ao perceber que a palavra “oca” estivesse “dentro” da palavra “mandioca”.
  • 27. Reconto – Releitura – ReescritaRe-Olhares - Mediações Existe uma significativa relação entre o que o educando é capaz de elaborar e sua história de vida, na fase do desenvolvimento em que se situa. Correlativamente, novas aprendizagens mantêm estreita ligação com os conhecimentos prévios do aluno. O educador, enquanto mediador do conhecimento, traz ao contexto da relação pedagógica compreensões e elaborações próprias daqueles conhecimentos.
  • 28. ASSIM SE CONSTRÓICONTINUAMENTEAS COMPETÊNCIASDAQUELE QUE ENSINADAQUELE QUE APRENDE...