Platão

2.035 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.035
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Platão

  1. 1. IFRS- Licenciatura em Pedagogia Filosofia da Educação Professor: Flademir Williges Ana Cristini Christofari Poliana Dionysio Rodrigues Filósofo grego (427- 347 a.C)
  2. 2. Platão destacou-se entre os pensadoresmais influentes em Atenas, exercendo grandeinfluência sobre a educação grega. De acordocom sua doutrina, a educação consiste naatividade que cada homem desenvolve paraviver conforme suas próprias ideias. Oconhecimento não vem de fora para o homem,mas é um esforço da alma para apoderar-seda verdade.
  3. 3. A educação ocupa um papel chave noprojeto político social de Platão. Comoseguidor de Sócrates, Platão acreditava que atarefa central de toda educação era superar omundo das aparências e ilusões sensóriaspara descobrir a verdadeira realidade,rompendo assim com a alienação da realidade(mito da caverna).
  4. 4. O curso de estudos, para Platão deveria ser de cinco períodos: 1º- dos 3 aos 6 anos: Prática do pentatlo (Nome coletivo de cinco exercícios que constituíam os jogos da Grécia, em que entravam os atletas: salto, carreira, luta, pugilato e disco. Dança e música para ambos os sexos). 2º- dos 7 aos 13 anos: Introdução paulatina da cultura intelectual e acentuação dos exercícios físicos. A partir dos 10 anos, aprendizagem da leitura e escrita e cálculo por processos práticos. Afasta-se assim dos costumes atenienses que começavam a educação intelectual antes dos 10 anos. 3º- dos 13 aos 16 anos: Período da educação musical. O programa é dividido em duas seções: uma literária, compreendendo gramática e aritmética; outra musical, compreendendo poesia e música. Ensina-se a tocar a cítara e prefere-se a música dórica, enérgica e viril. 4º- dos 17 aos 20 anos: Período da educação militar. Os jovens deverão adquirir resistência e uma saúde a toda a prova. Será preciso harmonizar a música à ginástica, faziam-se os homens ferozes. Somente com a música, produzir-se-iam os afeminados. 5º- dos 21 anos em diante: Apenas os jovens mais capazes devem continuar a educação, já com caráter superior e baseada nas Matemáticas e Filosofia. Entre eles, selecionam-se os futuros governantes, prosseguindo sua educação até os 50 anos. Essa educação pode ser distribuída da seguinte forma: · Dos 21 aos 30 anos: estuda-se com profundidade: aritmética, geometria e astronomia. · Dos 31 aos 35 anos: predomínio da formação filosófica e dialética, sem prejuízo dos estudos matemáticos. · Dos 35 aos 50 anos: O magistrado será incumbido de uma função pública e empregará os seus talentos para a prosperidade do Estado. Ninguém será admitido ao governo, antes dos 50 anos de idade.
  5. 5. A República é a obra mais importante de Platão.Nela ele expõe suas principais ideias. Ali está descritoo Mito da Caverna, o que é um filósofo e como é umasociedade justa entre outras ideias. Platão defende a tese de que, devido a sumaimportância da tarefa de educar , esta não deveria ficara cargo dos pais, mas sim, do estado,pois osprogenitores não teriam competência de cumpriradequadamente esta tarefa. O estado teria a tutela detodas as crianças e estas não deveriam conhecer seuspais biológicos para evitar laços familiares egoístasque comprometeriam o sentimento de igualdade quedeveria haver entre os cidadãos.
  6. 6.  Nesta obra Platão idealiza uma cidade, na qual dirigentes e guardiães representam a encarnação da pura racionalidade. Neles encontra discípulos dóceis, capazes de compreender todas as renúncias que a razão lhes impõe, mesmo quando duras. O egoísmo está superado e as paixões, controladas. Os interesses pessoais se casam com os da totalidade social, e o príncipe filósofo é a tipificação perfeita do demiurgo terreno. Apesar de tudo isso e desse ideal de Bem comum, Platão parece reconhecer o caráter utópico desse projeto político, no final do livro IX de A República.
  7. 7.  A coleção das obras de Platão compreende trinta e cinco diálogos e um conjunto de treze cartas. Os seus diálogos podem ser considerados dentro de quatro períodos distintos: · Diálogos considerados de juventude ou socráticos, até cerca de 390 a.C. (antes da morte de Sócrates). Apologia de Sócrates Críton ou Do Dever Íon ou Da Ilíada Laqués ou Da coragem Lísis ou Da Amizade Cármides ou Da Sabedoria Eutífron ou Da Santidade · Diálogos ditos de transição: Eutidemo ou Da Erística Hípias menos ou Da Mentira Crátilo ou Da Etimologia Hípias Maior ou Do Belo Menexeno ou Do Epitáfio Górgias ou Da Rétorica República - livro I Protágoras ou Dos sofistas Ménon ou Da Virtude
  8. 8.  · Diálogos de maturidade (escritos provavelmente entre 387 a.C. e 368 a.C.): Fédon ou Da Alma Banquete ou Do Bem República - livros II a X Fedro ou Da Beleza · Diálogos considerados de velhice: Parménides ou Das Formas Teeteto ou da Ciência Sofista ou Do Ser Político ou Da Realeza Filebo ou Do Prazer Timeu ou Da Natureza Crítias ou Da Atlântida Leis (inacabado) Há ainda outras obras cuja autoria é contestada: Alcibíades I e II, Epinómide ou Do Filósofo, Hiparco, Minos, Os Rivais, Téages e Clítofon.
  9. 9.  PILETTI, Claudino. Filosofia da Educação. São Paulo, Ática, 1991. CHAUI, Marilena. Filosofia (Série Novo Ensino Médio). São Paulo, Ática, 2003. WIKIPÉDIA.

×