O slideshow foi denunciado.

A origem da Bíblia e a sua História

156.729 visualizações

Publicada em

A Formação do Cânon, materiais usados para a Escrita, A Autoridade das Escrituras, A Reforma e a Contra Reforma, a inserção dos apócrifos, Traduções das Escrituras: Vulgata, Septuaginta. A Bíblia do Testemunhas de Jeová, A Bíblia Hebraica, A Bíblia Protestante, A Bíblia Católica, Pseudepígrafos, Bíblias de Estudo Confiáveis, João Ferreira de Almeida, etc...

Publicada em: Espiritual
  • Bom dia. Gostaria de indicar que a Bíblia como livro sagrado dos cristãos (católicos, ortodoxos e protestantes) tem uma informação incompleta pois a bíblia para católico-ortodoxos e os protestantes apresenta diferenças. A Bíblia católica e ortodoxa contém 73 livros e a Bíblia protestante contem 66.É bom deixar isso explico para que não levem as pessoas ao engano e ao erro.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Bibliografia baseado em wikipedia não garante a veracidade da informação o que a torna invalidada.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Boa tarde, Robson. Gostaria somente de dizer que o senhor está historicamente errado. O Cânon das Sagradas Escrituras católico foi concluido definitivamente somente com o Concílio de Trento, que não acrescentou nenhum livro apenas concluiu aqueles que a Igreja nos séculos já considerava inspirados. Lutero sim que retirou livros do seu canone, isso porque como já foi dito por alguém, ele traduziu a bíblia diretamente do hebraico, desconsiderando a versão dos assim chamados 70, versão grega que a Igreja Católica sempre baseou. Obrigado.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Ah, sim. O senhor não precisa concordar com minha "opinião" porque não é uma questão do que eu acho ou deixo de achar, é sim um fato. Basta o senhor pesquisar alguns estudiosos em biblia sérios, inclusive luteranos de renome.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Parabéns pelas informações históricas da Bíblia são bem fidedignas!!!!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

A origem da Bíblia e a sua História

  1. 1. A F O R M A Ç Ã O D O C Â N O N . A ORIGEM DA BÍBLIA E A SUA HISTÓRIA.
  2. 2. O QUE SIGNIFICA O CÂNON? • Cânon ou cânone é um termo que deriva da palavra grega kanon, que designa uma vara utilizada como instrumento de medida, e que normalmente se caracteriza como um conjunto de regras (ou, frequentemente, como um conjunto de modelos) sobre um determinado assunto.
  3. 3. QUANTO TEMPO LEVOU PARA A FORMAÇÃO DA BÍBLIA? • O primeiro livro da Bíblia, Gênesis, foi escrito por volta de 1445 a.C. e o último livro, Apocalipse, por volta de 90 a 96 d.C. • A Bíblia foi escrita por aproximadamente 40 homens distintos uns dos outros, sendo alguns mestres e outros simples camponeses, em um período que totalizou cerca de 1600 anos.
  4. 4. SUA INSPIRAÇÃO, AUTORIDADE E PROPÓSITO: 2ª Timóteo 3:16 • Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
  5. 5. SUA AUTENTICIDADE E PRINCIPIO: 2ª Pedro 1:20-21 • Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. • Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.
  6. 6. A BÍBLIA POSSUI ERROS? • A Bíblia não possui erros doutrinários. • Os erros contidos na Bíblia são referentes a traduções, as quais não interferem na doutrina bíblica.
  7. 7. COMO SURGIU O NOME BÍBLIA: • O nome Bíblia foi usado pela primeira vez por João Crisóstomo, patriarca e grande reformador de Constantinopla (354-407). • Na Bíblia não encontramos este nome que foi dado a ela, mas encontramos sua referência com o nome de Escrituras, livro, pergaminhos, rolos, pergaminhos, tábua, Palavra de Deus; pois estas foram as formas com que os homens inspirados por Deus, registraram a Sua Palavra.
  8. 8. ... • Ao longo do tempo estas Obras, foram sendo encontradas e anexadas, passando por um rigoroso teste de autenticidade, por sacerdotes, escribas, judeus, historiadores e doutores da Lei. Após estas comprovações de autenticidade ou canonicidade, foi composta e chamada de Bíblia, palavra esta que deriva do grego “Biblos” Livros. A Bíblia Protestante é uma coleção de 66 Livros ao todo.
  9. 9. QUANTOS LIVROS COMPÕEM A BÍBLIA? • A Bíblia é composta por 66 livros. • Dos quais 39 pertencem ao Antigo Testamento; • E 27 compõem o Novo Testamento.
  10. 10. QUANDO A BÍBLIA FOI DIVIDIDA EM CAPÍTULOS? E QUEM FEZ ISTO? • Foi dividida em capitulo em 1.250 (A.D.) pelo cardeal Hugo de Saint Cher, abade dominicano e estudioso das Escrituras, para melhor localização, tendo um todo de: • 1.189 capítulos, • sendo 929 capítulos do AT, • 260 capítulos no NT.
  11. 11. QUANDO A BÍBLIA FOI DIVIDIDA EM VERSÍCULOS? E QUEM FEZ ISTO? • Foi subdividida em versículos em duas partes: • o AT em 1.445 (A.D.), pelo rabi Nathan, • o NT em 1.551 (A.D.), por Robert Stenvers, um impressor de Paris. • Esta divisão no promove uma localização mais rápida e eficaz, para a participação de todos. • Temos 23.214 versículos no AT e 7.959 versículos no NT, num total de 31.173 versículos.
  12. 12. O ACESSO AS ESCRITURAS • Antigamente, o acesso as Sagradas Escrituras, era algo difícil e caro, pois sua impressão em papel era novidade, seu custo era muito alto, e achar um exemplar, era algo difícil devido a estes fatores. Até a invenção da gráfica por Gutenberg, pois eram todos feitos artesanalmente (manuscritos) e poucos tinham acesso às Escrituras. O povo de língua portuguesa só começaram a ter acesso à Bíblia de uma forma mais econômica a partir do ano de 1748 A.D., quando foi impressa a primeira Bíblia em português, uma tradução feita a partir da "Vulgata Latina".
  13. 13. A N T I G O T E S T A M E N T O DIVISÕES DA BÍBLIA
  14. 14. O LIVRO DA LEI (TORAH) • Composta de 5 Livros: • Gênesis, • Êxodo, • Levítico, • Números e • Deuteronômio.
  15. 15. OS LIVROS HISTÓRICOS Composto de 12 Livros: • Josué, • Juízes, • Rute, • 1º Samuel, 2º Samuel, • 1º Reis, 2º Reis, • 1º Crônicas, 2º Crônicas, • Esdras, • Neemias e • Estér.
  16. 16. OS LIVROS POÉTICOS Composto de 5 Livros: • Jó, • Salmos, • Provérbios, • Eclesiastes e • Cantares de Salomão (ou Cântico dos Cânticos).
  17. 17. OS LIVROS PROFÉTICOS (NEVIÍM) Composto por 17 Livros. • Estão subdivididos em “Profetas Maiores” e “Profetas Menores”. • Esta divisão de Maiores e Menores se dá não pelo valor ou status do profeta, e sim pelo tamanho do seu Livro.
  18. 18. PROFETAS MAIORES Composto por 5 Livros: • Isaías, • Jeremias, • Lamentações de Jeremias, • Ezequiel e • Daniel.
  19. 19. OS PROFETAS MENORES: (O LIVRO DOS 12) • Oséias, • Joel, • Amós, • Obadias, • Jonas, • Miquéias, • Naum, • Habacuque, • Sofonias, • Ageu, • Zacarias e • Malaquias. Composto por 12 Livros:
  20. 20. N O V O T E S T A M E N T O DIVISÕES DA BÍBLIA
  21. 21. O NOVO TESTAMENTO • São as Palavras que foram ditas pelo Senhor Nosso Deus e Pai, Jesus Cristo, nos ensinando acerca que de Sua vida, história e ensinamentos. • Está composto por 27 Livros escritos no original em grego koiné (linguagem do povo comum, diferente do grego clássico dos eruditos), dividido em 4 partes:
  22. 22. BIOGRÁFICOS (OS 4 EVANGELHOS) • Mateus, • Marcos, • Lucas e • João. Estes descrevem a vida e ministério de Jesus e a Mensagem da Salvação.
  23. 23. HISTÓRICO • O Livro de Atos do Apóstolos. O qual também poderia ter o nome de “Atos do Espírito Santo”. Este registra a história do crescimento da Igreja Primitiva, e encerra-se com a prisão de Paulo.
  24. 24. EPÍSTOLAS (21 CARTAS) • 9 dirigidas às Igrejas (de Romanos à 2ª Tessalonicenses); • 4 dirigidas a indivíduos ( de 1ª Timóteo à Filemon); • 1 dirigida aos Hebreus Cristãos; • 7 dirigidas a todos os Cristãos, indistintamente (de Tiago a Judas).
  25. 25. PROFÉTICO • O Livro de Apocalipse ou Revelação. Narra a consumação da vitória do Bem contra o mal.
  26. 26. POR QUE OS JUDEUS NÃO ACEITAM O NOVO TESTAMENTO? • Os judeus não aceitam o N.T., por não considerarem a ressurreição de Cristo Jesus dentre os mortos, nem reconhece-lO como Filho de Deus. Muitos judeus crêem em Jesus como um profeta, mas não como o Rei que havia de vir, o qual foi prometido por Deus, ou como o Messias. • Isto é fruto da mentira de falsos mestres, falsos profetas, homens enganadores, mentirosos, corruptos, mercenários, sendo assim considerados como abomináveis e doutores da mentira e do engano. Dos quais mentiram ao povo, e este fato foi registrado nas Sagradas Escrituras. Vejamos:
  27. 27. MATEUS 28:11-15 A MENTIRA DO JUDEUS 11 E, quando iam, eis que alguns da guarda, chegando à cidade, anunciaram aos príncipes dos sacerdotes todas as coisas que haviam acontecido. 12 E, congregados eles com os anciãos, e tomando conselho entre si, deram muito dinheiro aos soldados, 13 Dizendo: Dizei: Vieram de noite os seus discípulos e, dormindo nós, o furtaram. 14 E, se isto chegar a ser ouvido pelo presidente, nós o persuadiremos, e vos poremos em segurança. 15 E eles, recebendo o dinheiro, fizeram como estavam instruídos. E foi divulgado este dito entre os judeus, até ao dia de hoje.
  28. 28. S U A C O M P O S I Ç Ã O . A BÍBLIA HEBRAICA. (TANAK)
  29. 29. A BÍBLIA HEBRAICA. • Na Bíblia Hebraica não existe o Novo Testamento, sendo ela conhecido como um Livro Veterotestamentários. • Conhecida também como Tanak, sigla que vem das iniciais da divisão: • Torah • Neviím • Ketuvím
  30. 30. A COMPOSIÇÃO DA BÍBLIA HEBRAICA: • Contem 24 livros, sendo exatamente iguais aos 39 das Bíblias Protestantes, pois os profetas menores contam um livro, 1ª e 2ª Samuel um livro1ª e 2ª Reis um livro, 1ª e 2ª Crônicas um livro, Esdras-Neemias um livro, constituindo um total de 24 livros conforme a disposição a seguir:
  31. 31. TORAH (LEI) CONHECIDO COMO PENTATEUCO: • Gênesis; • Êxodo; • Levítico; • Números e • Deuteronômio.
  32. 32. NEVIÍM (OS PROFETAS): Desdobra-se em duas subdivisões: “Primeiros Profetas” e Últimos Profetas” • Josué; • Juizes; • Samuel; • Reis; • Isaías; • Jeremias e • Ezequiel
  33. 33. NEVIÍM O LIVROS DOS DOZE: • Oséias; • Joel; • Amós; • Obadias; • Jonas; • Miquéias; • Naum; • Habacuque; • Sofonias; • Ageu; • Zacarias e • Malaquias
  34. 34. KETUVIÍM (OS ESCRITOS) • Salmos; • Jó; • Provérbios; • Rute; • Cântico dos Cânticos; • Eclesiastes; • Lamentações; • Ester; • Daniel; • Esdras-Neemias e • Crônicas. Contém o restante dos livros:
  35. 35. P R I N C I P A I S T R A D U Ç Õ E S . TRADUÇÕES DA BÍBLIA.
  36. 36. SEPTUAGINTA • Septuaginta é o nome da versão da Bíblia hebraica para o grego koiné, traduzida em etapas entre o terceiro e o primeiro século a.C. em Alexandria. • Dentre outras tantas, é a mais antiga tradução da bíblia hebraica para o grego, língua franca do Mediterrâneo oriental pelo tempo de Alexandre, o Grande. • A tradução ficou conhecida como a Versão dos Setenta (ou Septuaginta, palavra latina que significa setenta, ou ainda LXX), pois setenta e dois rabinos (seis de cada uma das doze tribos) trabalharam nela e, segundo a história, teriam completado a tradução em setenta e dois dias.
  37. 37. ... • A Septuaginta, desde o século I, é a versão clássica da Bíblia hebraica para os cristãos de língua grega e foi usada como base para diversas traduções da Bíblia. • A Septuaginta inclui alguns livros não encontrados na bíblia hebraica. • Muitas bíblias da Reforma seguem o cânone judaico e excluem estes livros adicionais. Entretanto, católicos romanos incluem alguns destes livros em seu cânon e as Igrejas ortodoxas usam todos os livros conforme a Septuaginta. • Anglicanos, assim como a Igreja oriental, usam todos os livros exceto o Salmo 151, e a bíblia do rei Jaimes em sua versão autorizada inclui estes livros adicionais em uma parte separada chamada de Apocrypha.
  38. 38. LIVROS APÓCRIFOS DA SEPTUAGINTA 1. III Esdras 2. IV Esdras 3. Oração de Azarias 4. Tobias 5. Adições a Ester 6. A Sabedoria de Salomão 7. Eclesiástico (Também chamado de Sabedoria de Jesus, filho de Siraque) 8. Baruque 9. A Carta de Jeremias 10. Os acréscimos de Daniel 11. A Oração de Manassés 12. I Macabeus 13. II Macabeus 14. Judite
  39. 39. VULGATA • Vulgata é a tradução para o latim da Bíblia, escrita entre fins do século IV início do século V, por Jerônimo, a pedido do bispo Dâmaso I, que foi usada pela Igreja Cristã e ainda é muito respeitada. • Nos seus primeiros séculos, a Igreja serviu-se sobretudo da língua grega. Foi nesta língua que foi escrito todo o Novo Testamento, incluindo a Carta aos Romanos, de Paulo, bem como muitos escritos cristãos de séculos seguintes.
  40. 40. ... • No século IV, a situação já havia mudado, e é então que o importante biblista Jerónimo traduz pelo menos o Antigo Testamento para o latim e revê a Vetus Latina. • A Vulgata foi produzida para ser mais exata e mais fácil de compreender do que suas predecessoras. • Foi a primeira, e por séculos a única, versão da Bíblia que verteu o Velho Testamento diretamente do hebraico e não da tradução grega conhecida como Septuaginta. • No Novo Testamento, Jerônimo selecionou e revisou textos.
  41. 41. ... • O nome vem da expressão vulgata versio, isto é "versão de divulgação para o povo", e foi escrita em um latim cotidiano, usado na distinção consciente ao latim elegante de Cícero, o qual Jerônimo considerava seu mestre. • A denominação Vulgata consolidou-se na primeira metade do século XVI, sobretudo a partir da edição da Bíblia de 1532, tendo sido definitivamente consagrada pelo Concílio de Trento, em 1546.
  42. 42. ... • Após o Concílio Vaticano II, por determinação de Paulo VI, foi realizada uma revisão da Vulgata, sobretudo para uso litúrgico. Esta revisão, terminada em 1975, e promulgada pelo Papa João Paulo II, em 25 de abril de 1979, é denominada Nova Vulgata e ficou estabelecida como a nova Bíblia oficial da Igreja Católica .
  43. 43. C Ó D E X ALGUNS CÓDICES ANTIGO.
  44. 44. O QUE SÃO CÓDICES (CÓDEX)? • Os códices (ou códex, da palavra em latim que significa "livro", "bloco de madeira") eram os manuscritos gravados em madeira, em geral do período da era antiga tardia até a Idade Média. • O códice é um avanço do rolo de pergaminho, e gradativamente substituiu este último como suporte da escrita. O códice, por sua vez, foi substituído pelo livro impresso.
  45. 45. CÓDICE SINÁITICO • O Codex Sinaiticus, também conhecido como Manuscrito 'Aleph' (primeiro algarismo do alfabeto hebraico), é um dos mais importantes manuscritos gregos já descobertos, pois além de ser um dos mais antigos (século IV), e o único codex que contém o Novo Testamento inteiro. Atualmente acha-se no Museu Britânico (Additional 43725). Juntamente com o Codex Vaticanus, é um dos mais importantes manuscritos gregos para o Criticismo Textual, além do texto da Septuaginta. • É escrito em quatro colunas por página, 48 linhas por página. As letras não contem acentos e respirações. Contém as Seções Amonianas, e os Cânones Eusebianos.
  46. 46. C Ó D E X S I N A I T I C U S
  47. 47. CÓDICE ALEXANDRINO. • O Codex Alexandrinus, também conhecido como Manuscrito 'A', pertence à primeira metade do século V. • Este códice contém a Septuaginta e grande parte do Novo Testamento. Juntamente com o Codex Sinaiticos e com o Codex Vaticanus, este é um dos mais completos manuscritos gregos antigos da Bíblia. • Este manuscrito recebe o nome de Alexandria, lugar onde se acredita que ele foi originalmente escrito.
  48. 48. C Ó D I C E A L E X A N D R I N O
  49. 49. CÓDICE VATICANO • O Codex Vaticanus, também conhecido como Manuscrito 'B' ou 03 (Gregory-Aland), pertence ao século IV. • Foi considerado por Westcott e Hort como o melhor manuscrito grego do Novo Testamento. • É um dos manuscritos mais antigos da Bíblia, sendo inclusive ligeiramente mais antigo que o Codex Sinaiticus. • Ele é um dos manuscritos unciais, isto é, escritos em letras gregas maiúsculas.
  50. 50. CÓDICE VATICANO • 2ª Tessalonissenses 3,11-18, • Hebreus 1,1-2,2
  51. 51. CÓDICE DE LENINGRADO • O Códice de Leningrado ("Codex Leningradensis, L") catalogado com a sigla "Firkovich B 19", é um dos mais antigos e completos manuscritos do texto massorético da Bíblia hebraica, escrito em pergaminho e datado de 1008 EC, de acordo com o Colophon (book), é a cópia completa mais antiga das Escrituras Hebraicas do mundo. • Este manuscrito serve como texto básico para modernas traduções da Bíblia, e encontra-se na famosa Biblioteca Pública de São Petersburgo Leningrado, Rússia. EC: Era comum
  52. 52. ... • Atualmente, o Códice de Leningrado, é o mais importante texto Hebraico reproduzido na Rudolf Kittel's Biblia Hebraica (BHK),(1937) e na Bíblia Hebraica Stuttgartensia (BHS), (1977). • Serve também como uma fonte para que eruditos trabalhem na recuperação de detalhes nas partes faltantes do Codex de Aleppo.
  53. 53. CÓDICE DE LENINGRADO
  54. 54. O CODEX GIGAS • O Códex Gigas é considerado o maior manuscrito medieval existente no mundo. • Foi criado no início do século XIII, presumivelmente no mosteiro beneditino de Podlažice na Boémia (atual República Checa), e agora está preservado na Biblioteca Nacional da Suécia, em Estocolmo. • É também conhecido como a Bíblia do Diabo, devido a uma grande figura do diabo no seu interior e da lenda em torno da sua criação.
  55. 55. O CODEX GIGAS
  56. 56. MANUSCRITOS DO MAR MORTO • Os Manuscritos do Mar Morto são uma coleção de centenas de textos e fragmentos de texto encontrados em cavernas de Qumran, no Mar Morto, no fim da década de 1940 e durante a década de 1950. • Foram compilados por uma seita de judeus conhecida como Essênios, que viveram em Qumran do século II a.C. até aproximadamente 70. • Porções de toda a Bíblia Hebraica foram encontradas, exceto do Livro de Ester e do Livro de Neemias.
  57. 57. ... • Os manuscritos incluem também Livros apócrifos e livros de regras da própria seita. • Os Manuscritos do Mar Morto são de longe a versão mais antiga do texto bíblico, datando de mil anos antes do que o texto original da Bíblia Hebraica, usado pelos judeus atualmente. • Atualmente, estão guardados no Santuário do Livro do Museu de Israel, em Jerusalém.
  58. 58. MANUSCRITOS DO MAR MORTO
  59. 59. TEXTO MASSORÉTICO • Texto massorético é o texto hebraico da Bíblia utilizado com a versão universal da Tanak para o judaísmo moderno, e também como fonte de tradução para o Antigo Testamento da Bíblia cristã, inicialmente pelos protestantes e, modernamente, também por tradutores católicos.
  60. 60. O A U G E . A REFORMA PROTESTANTE:
  61. 61. A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão iniciado no início do século XVI por Martinho Lutero, quando através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517, na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano.
  62. 62. ... • Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco solas. Sola fide (somente a fé); Sola scriptura (somente a Escritura); Solus Christus (somente Cristo); Sola gratia (somente a graça); Soli Deo gloria (glória somente a Deus). • A resposta da Igreja Católica Romana foi o movimento conhecido como Contra-Reforma ou Reforma Católica, iniciada no Concílio de Trento.
  63. 63. A J U S T I F I C A Ç Ã O D A S H E R E S I A S R O M A N A S . A INSERÇÃO DO APÓCRIFOS NA CONTRA REFORMA:
  64. 64. CONTRA REFORMA: • Também conhecida por Reforma Católica é o nome dado ao movimento que surgiu no seio da Igreja Católica e que, segundo alguns autores, teria sido uma resposta à Reforma Protestante iniciada com Lutero, a partir de 1517. • Em 1545, a Igreja Católica Romana convocou o Concílio de Trento estabelecendo entre outras medidas, a retomada do Tribunal do Santo Ofício (inquisição), a criação do Index Librorum Prohibitorum, com uma relação de livros proibidos pela Igreja e o incentivo à catequese dos povos do Novo Mundo, com a criação de novas ordens religiosas, dentre elas a Companhia de Jesus.
  65. 65. ... • Outras medidas incluíram a reafirmação da autoridade papal, a manutenção do celibato eclesiástico, a reforma das ordens religiosas, a edição do catecismo tridentino, reformas e instituições de seminários e universidades, a supressão de abusos envolvendo indulgências e a adoção da Vulgata como tradução oficial da Bíblia.
  66. 66. ALGUNS LIVROS E AUTORES PROIBIDOS PELA IGREJA ROMANA: • Em determinados momentos da história obras de cientistas, filósofos, enciclopedistas ou pensadores como: Galileu Galilei, Nicolau Copérnico, Giordano Bruno, Nicolau Maquiavel, Erasmo de Roterdão, Baruch de Espinosa, John Locke, Berkeley, Denis Diderot, Blaise Pascal, Thomas Hobbes, René Descartes, Rousseau, Montesquieu, David Hume ou Immanuel Kant. • Alguns famosos romancistas ou poetas incluídos na lista são: Laurence Sterne, Heinrich Heine, John Milton, Alexandre Dumas (pai e filho), Voltaire, Jonathan Swift, Daniel Defoe, Vitor Hugo, Emile Zola, Stendhal, Gustave Flaubert, Anatole France, Honoré de Balzac, Jean-Paul Sartre, Níkos Kazantzákis. http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_autores_e_obras_inclu%C3%ADdas_no_Index_Librorum_Prohibitorum
  67. 67. COMO OS APÓCRIFOS FORAM APROVADOS • A Igreja Romana aprovou os apócrifos em 8 de Abril de 1546 como meio de combater a Reforma protestante. • Nessa época os protestantes combatiam violentamente as doutrinas romanistas do purgatório, oração pelos mortos, salvação pelas obras, etc. Os romanistas viam nos apócrifos base para tais doutrinas, e apelaram para eles aprovando-os como canônicos.
  68. 68. E S E U S A P Ó C R I F O S . A BÍBLIA CATÓLICA
  69. 69. Contém os 39 livros do V.T. e os 27 do N.T. Inclui na versão Vulgata, os livros apócrifos ou não canônicos que são: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruque, 1º e 2º de Macabeus, seis capítulos e dez versículos acrescentados no livro de Ester e dois capítulos de Daniel.
  70. 70. D I F E R E N Ç A S B Á S I C A S . DIFERENÇAS ENTRE AS BÍBLIAS HEBRAICAS, PROTESTANTES E CATÓLICAS:
  71. 71. 1. BÍBLIA HEBRAICA [A BÍBLIA DOS JUDEUS] A. Contém somente os 39 livros do V.T. B. Rejeita os 27 do N.T. como inspirado, assim como rejeitou Cristo. C. Não aceita os livros apócrifos incluídos na Vulgata [versão Católico Romana)
  72. 72. 2. BÍBLIA PROTESTANTE (BÍBLIA EVANGÉLICA) A. Aceita os 39 livros do V.T. e também os 27 do N.T. B. Rejeita os livros apócrifos incluídos na Vulgata, como não canônicos
  73. 73. 3. BÍBLIA CATÓLICA A. Contém os 39 livros do V.T. e os 27 do N.T. B. Inclui na versão Vulgata, os livros apócrifos ou não canônicos que são: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruque, 1º e 2º de Macabeus, seis capítulos e dez versículos acrescentados no livro de Ester e dois capítulos de Daniel. C. Contém ao todo 73 livros completos mais as adições.
  74. 74. H E R E S I A S B Á S I C A S . ALGUMAS HERESIAS DOS APÓCRIFOS:
  75. 75. TOBIAS - (200 A.C.) É uma história novelística sobre a bondade de Tobiel (pai de Tobias) e alguns milagres preparados pelo anjo Rafael. Apresenta: 1. justificação pelas obras - 4:7-11; 12:8 2. mediação dos Santos - 12:12 3. superstições - 6:5, 7-9, 19 4. um anjo engana Tobias e o ensina a mentir 5:16 a 19
  76. 76. JUDITE - (150 A.C.) • É a História de uma heroína viúva e formosa que salva sua cidade enganando um general inimigo e decapitando-o. grande heresia é a própria história onde os fins justificam os meios.
  77. 77. BARUQUE - (100 A.D.) • Apresenta-se como sendo escrito por Baruque, o cronista do profeta Jeremias, numa exortação aos judeus quando da destruição de Jerusalém. • Porém, é de data muito posterior, quando da segunda destruição de Jerusalém, no pós-Cristo. Traz entre outras coisas, a intercessão pelos mortos - 3:4. 4 Todo-Poderoso Senhor, Deus de Israel, ouve a oração dos mortos de Israel, dos filhos daqueles que pecaram contra você e não deram ouvidos à voz do Senhor seu Deus, daí os desastres que nos cães.
  78. 78. ECLESIÁSTICO - (180 A.C.) É muito semelhante ao livro de Provérbios, se não fosse as tantas heresias: 1. justificação pelas obras - 3:33,34 2. trato cruel aos escravos - 33:26 e 30; 42:1 e 5 3. incentiva o ódio aos Samaritanos - 50:27 e 28
  79. 79. JUSTIFICAÇÃO PELAS OBRAS - 3:33,34 • 33. A água apaga o fogo ardente, a esmola enfrenta o pecado. • 34. Deus olha para aquele que pratica a misericórdia; dele se lembrará no porvir, no dia de sua infelicidade este achará apoio.
  80. 80. TRATO CRUEL AOS ESCRAVOS 33:26 E 30; 42:1 E 5 • 33:26. O escravo só trabalha quando corrigido, e só aspira ao repouso; afrouxa-lhe a mão, e ele buscará a liberdade. • 33:30. Ocupa-o no trabalho, pois é o que lhe convém. Se ele não obedecer, submete-o com grilhões, mas não cometas excessos, seja com quem for, e não faças coisa alguma importante sem ter refletido. • 42:1. Não repitas o que ouviste. Não reveles um segredo. Assim estarás verdadeiramente isento de confusão, e acharás graça diante de todos os homens. Não te envergonhes de tudo o que vou dizer, e não faças acepção de pessoas até o ponto de pecar. • ...42:5 de não fazer diferença na venda e com os mercadores, de corrigir freqüentemente os teus filhos, de golpear até sangrar as costas de um escravo ruim.
  81. 81. INCENTIVA O ÓDIO AOS SAMARITANOS - 50:27 E 28 • 27. Há dois povos que minha alma abomina, e o terceiro, que aborreço, nem sequer é um povo: • 28. aqueles que vivem no monte Seir, os filisteus, e o povo insensato que habita em Siquém.
  82. 82. SABEDORIA DE SALOMÃO (40 A.D.) Livro escrito com finalidade exclusiva de lutar contra a incredulidade e idolatria do epicurismo (filosofia grega na era Cristã). Apresenta: 1. salvação pela sabedoria - 9:19
  83. 83. 1. SALVAÇÃO PELA SABEDORIA - 9:18 • 18. Assim se tornaram direitas as veredas dos que estão na terra; os homens aprenderam as coisas que vos agradam e pela sabedoria foram salvos.
  84. 84. 1º MACABEUS - (100 A.C.) Descreve a história de 3 irmãos da família "Macabeus", que no chamado período ínterbíblico (400 a.C.) lutam contra inimigos dos judeus visando a preservação do seu povo e terra.
  85. 85. 2º MACABEUS - (100 A.C.) Não é a continuação do 1 Macabeus, mas um relato paralelo, cheio de lendas e prodígios de Judas Macabeu. Apresenta: 1. a oração pelos mortos - 12:44 – 46 2. culto e missa pelos mortos - 12:43 3. o próprio autor não se julga inspirado -15:37-38
  86. 86. 1. A ORAÇÃO PELOS MORTOS - 12:44 – 46 • 44. porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam, teria sido vão e supérfluo rezar por eles. • 45. Mas, se ele acreditava que uma bela recompensa aguarda os que morrem piedosamente, • 46. era esse um bom e religioso pensamento; eis por que ele pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres de suas faltas.
  87. 87. 2. CULTO E MISSA PELOS MORTOS - 12:43 • 43. Em seguida, fez uma coleta, enviando a Jerusalém cerca de dez mil dracmas, para que se oferecesse um sacrifício pelos pecados: belo e santo modo de agir, decorrente de sua crença na ressurreição,
  88. 88. 3. O PRÓPRIO AUTOR NÃO SE JULGA INSPIRADO -15:37-38 • 37. Assim se desenrolaram os acontecimentos relativos a Nicanor, e já que a partir dessa época Jerusalém permaneceu em poder dos hebreus, finalizarei aqui minha narração. • 38. Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este o meu desejo; se ela está imperfeita e medíocre, é que não pude fazer melhor.
  89. 89. ADIÇÕES AO LIVRO DE DANIEL: capítulo 13 - A história de Suzana - segundo esta lenda Daniel salva Suzana num julgamento fictício baseado em falsos testemunhos. capítulo 14 - Bel e o Dragão - Contém histórias sobre a necessidade da idolatria. capítulo 3:24-90 - o cântico dos 3 jovens na fornalha.
  90. 90. N O S L I V R O S A P Ó C R I F O S . LENDAS, ERROS E HERESIAS:
  91. 91. HISTÓRIAS FICTÍCIAS, LENDÁRIAS E ABSURDAS Tobias 6.1-4 "Partiu, pois, Tobias, e o cão o seguiu, e parou na primeira pousada junto ao rio Tigre. E saiu a lavar os pés, e eis que saiu da água um peixe monstruoso para o devorar. À sua vista, Tobias, espavorido, clamou em alta voz, dizendo: Senhor, ele lançou-se a mim. E o anjo disse disse-lhe: Pega-lhe pelas guerras, e puxa-o para ti. Tendo assim feito, puxou-o para terra, e o começou a palpitar a seus pés .
  92. 92. ERROS HISTÓRICOS E GEOGRÁFICOS • Os Apócrifos solapam a doutrina da inerrância porque esses livros incluem erros históricos e de outra natureza. • Assim, se os Apócrifos são considerados parte das Escrituras, isso identifica erros na Palavra de Deus. • Esses livros contêm erros históricos, geográficos e cronológicos, além de doutrinas obviamente heréticas; eles até aconselham atos imorais (Judite 9.1O,13).
  93. 93. JUDITE 9.1O,13 • 10. Através de minha língua sedutora, fere o servo junto com o chefe e o chefe com seu servo. Quebra a altivez deles pela mão de uma mulher. • 13. e concede-me falar com sedução, para ferir mortalmente os que planejaram uma vingança cruel contra teus fiéis, contra tua morada santa, o monte Sião, e a casa de teus filhos.
  94. 94. OS ERROS DOS APÓCRIFOS SÃO FREQUENTEMENTE APONTADOS EM OBRAS DE AUTORIDADE RECONHECIDA. POR EXEMPLO: O erudito bíblico DL René Paehe comenta: "Exceto no caso de determinada informação histórica interessante (especialmente em 1. Macabeus) e alguns belos pensamentos morais (por exemplo Sabedoria de Salomão), Tobias... contém certos erros históricos e geográficos, tais como a suposição de que Senaqueribe era filho de Salmaneser (1 .15) em vez de Sargão II, e que Nínive foi tomado por Nabucodonosor e por Assuero (14.15) em vez de Nabopolassar e por Ciáxares... Judite não pode ser histórico porque contém erros evidentes... [Em 2 Macabeus] há também numerosas desordens e discrepâncias em assuntos cronológicos, históricos e numéricos, os quais refletem ignorância ou confusão. HERESIAS.
  95. 95. ENSINAM ARTES MÁGICAS OU DE FEITIÇARIA COMO MÉTODO DE EXORCISMO: Tobias 6.5-9 - "Então disse o anjo: Tira as entranhas a esse peixe, e guarda, porque estas coisas te serão úteis. Feito isto, assou Tobias parte de sua carne, e levaram-na consigo para o caminho; salgaram o resto, para que lhes bastassem até chegassem a Ragés, cidade dos Medos. Então Tobias perguntou ao anjo e disse-lhe: Irmão Azarias, suplico-lhe que me digas de que remédio servirão estas partes do peixe, que tu me mandaste guardar: E o anjo, respondendo, disse-lhe: Se tu puseres um pedacinho do seu coração sobre brasas acesas , o seu fumo afugenta toda a casta de demônios, tanto do homem como da mulher, de sorte que não tornam mais a chegar a eles. E o fel é bom para untar os olhos que têm algumas névoas, e sararão"
  96. 96. OBSERVAÇÕES: 1. Este ensino que o coração de um peixe tem o poder para expulsar toda espécie de demônios contradiz tudo o que a Bíblia diz sobre como enfrentar o demônio. 2. Deus jamais iria mandar um anjo seu, ensinar a um servo seu, como usar os métodos da macumba e da bruxaria para expulsar demônios. 3. Satanás não pode ser expelido pelos métodos enganosos da feitiçaria e bruxaria, e de fato ele não tem interesse nenhum em expelir demônios (Mt 12.26). 4. Um dos sinais apostólicos era a expulsão de demônios, e a única coisas que tiveram de usar foi o nome de Jesus (Mc 16.17; At 16.18)
  97. 97. ENSINAM QUE ESMOLAS E BOAS OBRAS LIMPAM OS PECADOS E SALVAM A ALMA • Tobias 12.8, 9 - "É boa a oração acompanhada do jejum, dar esmola vale mais do que juntar tesouros de ouro; porque a esmola livra da morte (eterna), e é a que apaga os pecados, e faz encontrar a misericórdia e a vida eterna". • Eclesiástico 3.33 - "A água apaga o fogo ardente, e a esmola resiste aos pecados"
  98. 98. ENSINAM QUE ESMOLAS E BOAS OBRAS LIMPAM OS PECADOS E SALVAM A ALMA • Este é o primeiro ensino de Satanás, o mais terrível, e se encontrar basicamente em todas a seitas heréticas. • A Salvação por obras, destrói todo o valor da obra vicária de Cristo em favor do pecador. Se caridade e boas obras limpam nossos pecados, nós não precisamos do sangue de Cristo.
  99. 99. ... Porém, a Bíblia não deixa dúvidas quanto o valor exclusivo do sangue como um único meio de remissão e perdão de pecados: - Hebreus 9:11, 12, 22 - "Mas Cristo... por seu próprio sangue, entrou uma vez por todas no santo lugar, havendo obtido uma eterna redenção ...sem derramamento de sangue não há remissão.“ - 1ª Pedro 1:18, 19 - "sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo,"
  100. 100. ... Contradiz Bíblia toda. Ela declara que somente pela graça de Deus e o sangue de Cristo o homem pode alcançar justificação e completa redenção: Romanos 3.20, 24, 24 e 29 - "Ninguém será justificado diante dele pelas obras da lei.. sendo justificados gratuitamente por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus. A quem Deus propôs no seu sangue.... Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei".
  101. 101. ENSINAM O PERDÃO DOS PECADOS ATRAVÉS DAS ORAÇÕES Eclesiástico 3.4 "O que ama a Deus implorará o perdão dos seus pecados, e se absterá de tornar a cair neles, e será ouvido na sua oração de todos os dias". O perdão dos pecados não está baseado na oração que se faz pedindo o perdão, não é fé na oração, e sim fé naquele que perdoa o pecado, a oração por si só, é uma boa obra que a ninguém pode salvar. Somente a oração de confissão e arrependimento baseadas na fé no sacrifício vicário de Cristo traz o perdão (Pv. 28.13; I Jo 1.9; I Jo 2.1,2)
  102. 102. ENSINAM A ORAÇÃO PELOS MORTOS 2º Macabeus 12:43-46 - "e tendo feito uma coleta, mandou 12 mil dracmas de prata a Jerusalém, para serem oferecidas em sacrifícios pelos pecados dos mortos, sentindo bem e religiosamente a ressurreição, (porque, se ele não esperasse que os que tinham sido mortos, haviam um dia de ressuscitar, teria por uma coisa supérflua e vã orar pelos defuntos); e porque ele considerava que aos que tinham falecido na piedade estava reservada uma grandíssima misericórdia. É, pois, um santo e salutar pensamento orar pelos mortos, para que sejam livres dos seus pecados".
  103. 103. OBSERVAÇÕES: 1. É neste texto falso, de um livro não canônico, que contradiz toda a Bíblia, que a Igreja Católica Romana baseia sua falta e herege doutrina do purgatório. 2. Este é novamente um ensino Satânico para desviar o homem da redenção exclusiva pelo sangue de Cristo, e não por orações que livram as almas do fogo de um lugar inventado pela mente doentia e apostata dos teólogos católicos romanos. 3. Após a morte o destino de todos os homens é selado, uns para perdição eterna e outros para a Salvação eterna - não existe meio de mudar o destinos de alguém após a sua morte. Veja Mt. 7:13,13; Lc 16.26
  104. 104. ENSINAM A EXISTÊNCIA DE UM LUGAR CHAMADO PURGATÓRIO Este é o ensino herético e satânico inventado pela Igreja Católica Romana, de que o homem, mesmo morrendo perdido, pode ter uma Segunda chance de Salvação. Sabedoria 3.1-4 - "As almas dos justos estão na mão de Deus, e não os tocará o tormento da morte. Pareceu aos olhos dos insensatos que morriam; e a sua saída deste mundo foi considerada como uma aflição, e a sua separação de nós como um extermínio; mas eles estão em paz (no céu). E, se eles sofreram tormentos diante dos homens, a sua esperança está cheia de imortalidade".
  105. 105. A Igreja Católica baseia a doutrina do purgatório na ultima parte deste texto, onde diz: " E, se eles sofreram tormentos diante dos homens, a sua esperança está cheia de imortalidade". Eles ensinam que o tormento em que o justo está, é o purgatório que o purifica para entrar na imortalidade. - Isto é uma deturpação do próprio texto do livro apócrifo. De modo, que a igreja Católica é capaz de qualquer desonestidade textual, para manter suas heresias. Até porque, ganha muito dinheiro com as indulgências e missas rezadas pelos mortos.
  106. 106. LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTE TEXTOS DAS ESCRITURAS, QUE MOSTRAM A IMPOSSIBILIDADE DO PURGATÓRIO : • 1ª João 1.7; • Hebreus 9.22; • Lucas 23.40-43; I6: 19-31; • 1ª Corintos 15:55-58; • 1ª Tessalonicenses 4:12-17; • Apocalipse 14:13; • Eclesiastes 12:7; • Filipenses 1:23; • Salmo 49:7-8; • 2ª Timóteo 2:11-13; • Atos 10:43.
  107. 107. NOS LIVROS APÓCRIFOS OS ANJOS MENTEM Tobias 5.15-19 - "E o anjo disse-lhe: Eu o conduzirei e to reconduzirei. Tobias respondeu: Peço-te que me digas de que família e de tribo és tu? O anjo Rafael disse-lhe: Procuras saber a família do mercenário, ou o mesmo mercenário que vá com teu filho? Mas para que te não ponhas em cuidados, eu sou Azarias, filho do grande Ananias. E Tobias respondeu- lhe: Tu és de uma ilustre família. Mas peço-te que te não ofendas por eu desejar conhecer a tua geração.
  108. 108. • Um anjo de Deus não poderia mentir sobre a sua identidade, sem violar a própria lei santa de Deus. Todos os anjos de Deus, foram verdadeiros quando lhes foi perguntado a sua identidade. Veja Lucas 1.19 Respondeu-lhe o anjo: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado para falar-te e trazer-te estas boas-novas.
  109. 109. MULHER QUE JEJUAVA TODOS OS DIAS DE SUA VIDA Judite 8:5,6 - "e no andar superior de sua casa tinha feito para si um quarto retirado, no qual se conservava recolhida com as suas criadas, e, trazendo um cilício sobre os seus rins, jejuava todos os dias de sua vida, exceto nos sábados, e nas neomênias, nas festas da casa de Israel“ Este texto legendário tem sido usado por romana relacionado com a canonização dos "santos" de idolatria. Em nenhuma parte da Bíblia jejuar todos os dias da vida é sinal de santidade. Cristo jejuou 40 dias e 40 noites e depois não jejuou mais. O livro de Judite é claramente um produção humana, uma lenda inspirada pelo Diabo, para escravizar os homens aos ensinos da igreja Católica Romana.
  110. 110. ENSINAM ATITUDES ANTICRISTÃS, COMO: VINGANÇA, CRUELDADE E EGOÍSMO VINGANÇA - Judite 9:2 CRUELDADE e EGOÍSMO - Eclesiástico 12:6 Contraria o que a Bíblia diz sobre: - Vingança (Rm 12.19, 17) - Crueldade e Egoísmo ( Pv. 25:21,22; Rm 12:20; Jo 6:5; Mt 6:44-48)
  111. 111. A IGREJA CATÓLICA TENTA DEFENDER A IMACULADA CONCEIÇÃO BASEANDO EM UMA DETURPAÇÃO DOS APÓCRIFOS • (Sabedoria 8:9,20) 9. Decidi, portanto, tomá-la por companheira de minha vida, sabendo que ela será boa conselheira e me trará conforto nas preocupações e no sofrimento. 20. ou melhor, sendo bom, vim a um corpo sem mancha. • Contradizendo: Lc. 1.30-35; Sl 51:5; Rm 3:23)
  112. 112. P E R S O N A G E N S H I S T Ó R I C O S . TESTEMUNHAS CONTRA OS APÓCRIFOS
  113. 113. JOSEFO: A referência mais antiga ao cânon hebraico é do historiador judeu Josefo (37-95 AC). Em Contra Apionem ele escreve: "Não temos dezenas de milhares de livros, em desarmonia e conflitos, mas só vinte e dois, contendo o registro de toda a história, os quais, conforme se crê, com justiça, são divinos." Depois de referir-se aos cinco livros de Moisés, aos treze livros dos profetas, e aos demais escritos (os quais "incluem hinos a Deus e conselhos pelos quais os homens podem pautar suas vidas"), ele continua afirmando: "Desde Artaxerxes (sucessor de Xerxes) até nossos dias, tudo tem sido registrado, mas não tem sido considerado digno de tanto crédito quanto aquilo que precedeu a esta época, visto que a sucessão dos profetas cessou.
  114. 114. ... Mas a fé que depositamos em nossos próprios escritos é percebida através de nossa conduta; pois, apesar de ter-se passado tanto tempo, ninguém jamais ousou acrescentar coisa alguma a eles, nem tirar deles coisa alguma, nem alterar neles qualquer coisa que seja" Josefo é suficientemente claro. Como historiador judeu, ele é fonte fidedigna. Eram apenas vinte e dois os livros do cânon hebraico agrupados nas três divisões do cânon massorético. E desde a época de Malaquias (Artaxerxes, 464-424) até a sua época nada se lhe havia sido acrescentado. Outros livros foram escritos, mas não eram considerados canônicos, com a autoridade divina dos vinte e dois livros mencionados.
  115. 115. ORÍGENES: • No terceiro século d.C, Orígenes (que morreu em 254) deixou um catálogo de vinte e dois livros do Antigo Testamento que foi preservado na História Eclesiástica de Eusébio, VI: 25. Inclui a mesma lista do cânone de vinte e dois livros de Josefo (e do Texto Massorético) inclusive Ester, mas nenhum dos apócrifos é declarado canônico, e se diz explicitamente que os livros de Macabeus estão "fora desses [livros canônicos]“.
  116. 116. TERTULIANO: Aproximadamente contemporâneo de Orígenes era Tertuliano. (160-250 dc) o primeiro dos País Latinos cujas obras ainda existem. Declara que os livros canônicos são vinte e quatro.
  117. 117. HILÁRIO: • Hilário de Poitiers (305-366) os menciona como sendo vinte e dois.
  118. 118. ATANÁSIO: • De modo semelhante, em 367 d.C., o grande líder da igreja, Atanásio, bispo de Alexandria, escreveu sua Carta Pascal e alistou todos os livros do nosso atual cânon do Novo Testamento e do Antigo Testamento, exceto Éster. Mencionou também alguns livros dos apócrifos, tais como a Sabedoria de Salomão, a Sabedoria de Sirac, Judite e Tobias, e disse que esses "não são na realidade incluídos no cânon, mas indicados pelos Pais para serem lidos por aqueles que recentemente se uniram a nós e que desejam instrução na palavra de bondade".
  119. 119. JERONIMO (340-420.DC.) : • Jerônimo propugnou, no Prologus Galeatus. A citação pertinente de Prologus Galeatus é a seguinte: "Este prólogo, como vanguarda (principium) com capacete das Escrituras, pode ser aplicado a todos os Livros que traduzimos do Hebraico para o Latim, de tal maneira que possamos saber que tudo quanto é separado destes deve ser colocado entre os Apócrifos. • Portanto, a sabedoria comumente chamada de Salomão, o livro de Jesus, filho de Siraque, e Judite e Tobias e o Pastor (supõe-se que seja o Pastor de Hermas), não fazem parte do cânon. Descobri o Primeiro Livro de Macabeus em Hebraico; o Segundo foi escrito em Grego, conforme testifica sua própria linguagem".
  120. 120. ... • Jerônimo, no seu prefácio aos Livros de Salomão, menciona ter descoberto Eclesiástico em Hebraico, mas declara em sua; convicção que a Sabedoria de Salomão teria sido originalmente composta em Grego e não em Hebraico, por demonstrar uma eloqüência tipicamente helenística. "E assim", continua ele, "da mesma maneira pela qual a igreja lê Judite e Tobias e Macabeus (no culto público) mas não os recebe entre as Escrituras canônicas, assim também sejam estes dois livros úteis para a edificação do povo, mas não para estabelecer as doutrinas da Igreja"). E noutros trechos, prima pelo reconhecimento de apenas os vinte e dois livros contidos no hebraico, e a relegação dos livros apócrifos a uma posição secundária.
  121. 121. ... • Assim, no seu Comentário de Daniel, lançou dúvidas quanto à canonicidade da história de Suzana, baseando-se no fato que o jogo de palavras atribuído a Daniel na narrativa, só podia ser derivado do grego e não do hebraico (inferência: a história foi originalmente composta em grego). • Do mesmo modo, em conexão com a história de Bel e a do Dragão, declara; "a objeção se soluciona facilmente ao asseverar que esta história especifica não está incluída no texto hebraico do livro de Daniel. Se, porém, alguém fosse comprovar que pertence ao cânone, seríamos obrigados a buscar uma outra resposta a esta objeção"
  122. 122. MELITO: • A mais antiga lista cristã dos livros do Antigo Testamento que existe hoje é a de Melito, bispo de Sardes, que escreveu em cerca de 170 d.C. "Quando cheguei ao Oriente e encontrei-me no lugar em que essas coisas foram proclamadas e feitas, e conheci com precisão os livros do Antigo Testamento, avaliei os fatos e os enviei a ti. • São estes os seus nomes: cinco livros de Moisés, Gênesis, Êxodo, Números, Levítico, Deuteronômio, Josué, filho de Num, Juízes, Rute, quatro livros dos Remos,'0s dois livros de Crônicas, os Salmos de Davi, os Provérbios de Salomão e sua Sabedoria," Eclesiastes, o Cântico dos Cânticos, Jó, os profetas Isaías, Jeremias, os Doze num único livro, Daniel, Ezequiel, Esdras."
  123. 123. ... • É digno de nota que Melito não menciona aqui nenhum livro dos apócrifos, mas inclui todos os nossos atuais livros do Antigo Testamento, exceto Éster. Mas as autoridades católicas passam por cima de todos esses testemunhos para manter, em sua teimosia, os Apócrifos!
  124. 124. CONCLUSÕES: 1. A comunidade judaica jamais os aceitou como canônicos. 2. Não foram aceitos por Jesus, nem pelos autores do Novo Testamento. 3. A maior parte dos primeiros grandes pais da igreja rejeitou sua canonicidade. 4. Nenhum concilio da igreja os considerou canônicos senão no final do século IV. 5. Jerônimo, o grande especialista bíblico e tradutor da Vulgata, rejeitou fortemente os livros apócrifos. 6. Muitos estudiosos católicos romanos, ainda ao longo da Reforma, Rejeitaram os livros apócrifos. 7. Nenhuma igreja ortodoxa grega, anglicana ou protestante, até a presente data, reconheceu os apócrifos como inspirados e canônicos, no sentido integral dessas palavras.
  125. 125. T R A D U Ç Õ E S E R R Ô N E A S D A B Í B L I A D A S T E S T E M U N H A S D E J E O V Á E D I Ç Ã O D O N O V O M U N D O A BÍBLIA DO TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
  126. 126. COLOSSENSES 1:15-17 • A palavra "outro" é inserida 4 vezes. • Isto não está no original grego e nem está implícito. • Esta é uma seção onde Jesus é descrito como o criador de todas as coisas. • Desde que a organização da T.J. acredita que Jesus é um ser criado eles inseriram a palavra "outro" para mostrar que Jesus era ates de tudo "outras" coisas, implicando que Ele também fosse um ser criado.
  127. 127. ... • Existem duas palavras, no Grego, traduzidas como "outro": heteros e allos. • O primeiro significa outro de uma coisa diferente, ou seja, de natureza diferente. • O segundo significa outra coisa da mesma natureza ou do mesmo tipo. • Nenhum dos dois é usado nesta seção da Escritura. As T.J. mudaram a Bíblia para torná-la adequada à sua teologia aberrante.
  128. 128. JOÃO 1:1 • Eles traduziram erradamente este versículo como "um deus". • Novamente, isto é porque eles negam quem Jesus é e devem mudar a Bíblia para que ela se torne adequada à sua teologia. • A versão das T.J. está assim: "No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era um Deus."
  129. 129. HEBREUS 1:6 • Neste verso eles traduziram a palavra Grega para adoração, proskuneo, como "reverência." • Reverência é uma palavra que significa honra, mostra respeito, até curvar-se diante de alguém. Já que, para eles, Jesus é um ser criado, então ele não pode ser adorado. • Eles tiveram de fazer isto em outros versículos a respeito de Jesus: Mt 2:2,11; Mt 14:33; Mt 28:9.
  130. 130. HEBREUS 1:8 • Este é um versículo onde Deus Pai, está chamando Jesus de Deus: "Mas do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos, e cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.'" Já que as T.J. não concordam com isso, de novo, eles alteraram a Bíblia para que ela se adequasse à sua teologia. Eles traduziram o verso como: "... Deus está no seu trono..."
  131. 131. ... • O problema com a tradução das T.J. é que esta passagem é uma citação do Sl 45:6 que, no Hebraico, só pode ser traduzido como "...O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos..." • Para justificar a tradução do N.T eles atualmente também trocaram a tradução do Antigo Testamento!
  132. 132. CONCLUSÕES: • Ela mudou o texto para se adequar à sua própria teologia em muitos lugares. • As testemunhas de Jeová publicaram versões interlineares da sua Bíblia, nas quais podemos observar claramente onde estão as deturpações do texto inspirado. Nestas edições, aparecem os textos originais em hebraico e grego, com a tradução literal abaixo, palavra por palavra. Ao lado, está o texto composto pela seita, que contradiz muitas vezes o que as línguas antigas dizem. Não podemos falar de uma tradução nem de uma Bíblia; nem sequer de uma interpretação, mas de uma clara falsificação.
  133. 133. ... • A Bíblia Tradução do Novo Mundo (Testemunhas de Jeová), é uma versão totalmente deturpada e distorcida da Escrituras Sagradas no texto original. Isto foi feito ocasionalmente para justificar sua seita e suas muitas heresias, para se firmarem em sua própria doutrina, preceitos humanos, sendo assim contrariando a boa Doutrina da Palavra de Deus (2ª Pedro 1:20-21).
  134. 134. C H A M A D O S D E D E U T E R O C A N Ô N I C O S P E L A I G R E J A C A T Ó L I C A R O M A N A . LIVROS APÓCRIFOS
  135. 135. INTRODUÇÃO: • Os Livros apócrifos (grego: απόκρυφος; latim: apócryphus; português: oculto ), também conhecidos como Livros Pseudo-canônicos, são os livros escritos por comunidades cristãs e pré-cristãs (ou seja, há livros apócrifos do Antigo Testamento) nos quais os pastores e a primeira comunidade cristã não reconheceram a Pessoa e os ensinamentos de Jesus Cristo e, portanto, não foram incluídos no cânon bíblico. • São livros que, segundo a religião em questão, não foram inspirados por Deus e que não fazem parte de nenhum cânon.
  136. 136. APÓCRIFOS: • Esta palavra grega significa oculto, ou difícil de entender. Temos uma relação destes livros e acréscimo feitos em alguns livros do Cânon. • Os reformadores foram uma parte dos responsáveis pela sua eliminação da Bíblia, apesar de em 1.546, no Concilio de Trento, a Igreja Católica proclama- los como livros canônicos, excluindo apenas os livros de Esdras e a oração de Manasses. Vejamos quais são estes Livros:
  137. 137. • Terceiro livro de Esdras; • Quarto Livro de Esdras; • Tobias; • Judite; • Adições ao Livro de Ester; • A Sabedoria de Salomão; • A Sabedoria de Jesus o Filho de Siraque, ou Eclesiástico; • A segunda parte de Baruque é conhecida como a Epístola de Jeremias; • Acréscimos ao Livro de Daniel; • A oração dos Três Moços; • Susana; • Bel e o dragão; • A oração de Manasses; • O Primeiro Livro dos Macabeus; • O Segundo Livro dos Macabeus.
  138. 138. PSEUDOEPÍGRAFOS
  139. 139. INTRODUÇÃO: • Este nome deriva do grego, onde pseudo = falso, e epigrafe = escrita, assim sendo traduzido como escritura falsa. Embora tenham surgido no tempo dos apócrifos, estes não foram plenamente aceitos pela comunidade judia e cristã. Estas literaturas foram mantidas pela Igreja Ocidental da Idade Média, bem como pelos abissínios, os coptas e as igrejas da Síria, com a denominação de extracanônicos. • Existe uma lista de pseudoepígrafos, vejamos abaixo:
  140. 140. EVANGELHOS: • Evangelho segundo os Hebreus; • Evangelho de Maria Madalena; • Evangelho dos Egípcios; • Evangelho dos Ebíonitas; • Evangelho de Pedro; • Proto-evangelho de Tiago; • Evangelho de Tomé; • Evangelho de Filipe; • Evangelho de Bartolomeu; • Evangelho de Nicodemos; • Evangelho de Gamaliel; • Evangelho da Verdade.
  141. 141. ATOS: • Atos de Tecla e Paulo; • Atos de Pilatos; • Atos dos Doze Apóstolos; • Atos de Paulo; • Atos de Pedro; • Atos de João; • Atos de André; • Atos de Tomé.
  142. 142. EPÍSTOLAS • Epístola de Pilatos a Herodes; • Epístola de Pilatos a Tibério; • Epístola do Apóstolos; • Epístola de Pedro a Felipe; • Epístola de Paulo aos Laodicenses; • Terceira Epístola aos Coríntios; de Aristeu, I Clemente; • As Sete Epístolas de Inácio; aos Efésios, aos Magnésios, aos Trálios, aos Romanos, aos Filadélfios, aos Esmirnenses e a Policarpo; • Epístola de Policarpo aos Felipenses; • Epístola de Barnabé.
  143. 143. APOCALIPSES: • Apocalipse de Tiago; • Apocalipse de João; • Apocalipse de Estevão; • Apocalipse de Pedro; • Apocalipse de Elias; • Apocalipse de Esdras; • Apocalipse de Baruc; • Apocalipse de Sofonias; • Apocalipse do Pastor de Hermas; • Apocalipse de Paulo; • Apocalipse de Tomé.
  144. 144. TESTAMENTOS: • Testamento de Abraão; • Testamento de Isaac; • Testamento de Jacó; • Testamento do 12 Patriarcas; • Testamento de Moisés; • Testamento de Salomão; • Testamento de Jô.
  145. 145. OUTROS: • A Filha de Pedro; • Descida de Cristo aos Infernos; • Declaração de José de Arimatéia; • Vida de Adão e Eva; • Jubileus; • 1º, 2º e 3º Enoque; • Salmos de Salomão; • Oráculos Silibinos.
  146. 146. MATERIAIS UTILIZADOS NA ESCRITA DA BÍBLIA.
  147. 147. MATERIAIS USADOS PARA ESCRITA Foi impressa em vários tipos de materiais, tais como: Pedra Inscrições encontradas no Egito e Babilônia datados de 850 aC Argila e Cerâmica Milhares de tabletes encontrados na Ásia e Babilônia. Madeira Usada por muitos séculos pelos gregos. Couro O AT possivelmente foi escrito em couro. Os rolos tinham entre 26 a 70 cm de altura. Papiro O NT provavelmente foi escrito sobre este material, feito de fibras vegetais prensadas. Velino ou Pergaminho Velino era preparado originalmente com a pele de bezerro ou antílope, enquanto o pergaminho era de pele de ovelhas e cabras. Quase todos os manuscritos conhecidos são em velino, largamente usado a centenas de anos antes de Cristo.
  148. 148. ESCRITA EM CUNEIFORME A escrita cuneiforme foi desenvolvida pelos sumérios, sendo a designação geral dada a certos tipos de escrita feitas com auxílio de objetos em formato de cunha. É juntamente com os hieróglifos egípcios, o mais antigo tipo conhecido de escrita, tendo sido criado pelos sumérios por volta de 3500 a.C. Inicialmente a escrita representava formas do mundo (pictogramas), mas por praticidade as formas foram se tornando mais simples e abstratas.
  149. 149. TÁBUAS DE ARGILA
  150. 150. PAPIRO
  151. 151. PAPIRO, A PLANTA Papiro (pelo latim papyrus do grego antigo πάπυρος) é, originalmente, uma planta perene da família das ciperáceas cujo nome científico é Cyperus papyrus, por extensão é também o meio físico usado para a escrita (precursor do papel) durante a Antiguidade (sobretudo no Antigo Egipto, civilizações do Oriente Médio, como os hebreus e babilônios, e todo o mundo greco-romano).
  152. 152. ESCRITA EM COURO
  153. 153. MANUSCRITOS DO A.T.
  154. 154. PERGAMINHO Pergaminho (do grego pergaméne e do latim pergamina ou pergamena), é o nome dado a uma pele de animal, geralmente de cabra, carneiro, cordeiro ou ovelha, preparada para nela se escrever. Designa ainda o documento escrito nesse meio. O seu nome lembra o da cidade grega de Pérgamo, na Ásia Menor, onde se acredita possa ter se originado ou distribuído.
  155. 155. VELINO Feitos de peles delicadas de bezerros ou cordeiros, eram chamados de velino. Estas peles davam um material de escrita fino, macio e claro, usado para documentos e obras importantes.
  156. 156. BÍBLIA ANTIGA EM VELINO
  157. 157. PERGAMINHO DE ISAÍAS
  158. 158. MANUSCRITO DO N.T. 2°CORINTOS 11-33 12-9
  159. 159. TARGUM Targum (do Hebraico ‫תרגום‬, no plural targumim) é o nome dado às traduções, paráfrases e comentários em aramaico da Bíblia hebraica (Tanakh) escritas e compiladas em Israel e Babilônia, da época do Segundo Templo até o início da Idade Média, utilizadas para facilitar o entendimento aos judeus que não falavam o hebraico como língua mãe, e sim o aramaico. Os dois targumim mais conhecidos são o Targum Onkelos sobre a Torá e o Targum Jonatã ben Uziel sobre os Nevi'im (profetas).
  160. 160. PRIMEIRA BÍBLIA IMPRESSA COM DIVISÃO DE CAPÍTULO E VERSÍCULOS
  161. 161. A BÍBLIA DE GENEBRA NOS DIAS DE HOJE:
  162. 162. VERSÕES CONFIÁVEIS DA BÍBLIA PROTESTANTE EM PORTUGUÊS:
  163. 163. VERSÕES CONFIÁVEIS DA BÍBLIA EM PORTUGUÊS: • Almeida Revista Corrigida; (ARC) • Almeida Revista Atualizada; (ARA) • Almeida Edição Contemporânea; (AEC ou ECA) • Almeida Corrigida Fiel; (ACF) • Nova Tradução na Linguagem de Hoje; (NTLH) • Bíblia Viva; (BV) • Jerusalém; (BJ) (Versão Católica, mais indicada para uso acadêmico) • Nova Versão Internacional; (NVI )
  164. 164. E M L Í N G U A P O R T U G U E S A . ALGUMAS BÍBLIAS DE ESTUDO CONFIÁVEIS:
  165. 165. BÍBLIA THOMPSON Bíblia Thompson é um clássico entre os leitores da Bíblia no Brasil. São mais de 7 000 nomes, lugares e temas, totalizando cerca de 100 mil referências por assunto. Quase que uma enciclopédia bíblica, a Bíblia Thompson conta ainda com Suplemento Arqueológico, Concordância, Mapas, Estudos Bíblicos Ilustrados, Biografia de Personagens, Devocionais e Análise de cada livro da Bíblia, com contexto histórico, cronologia, tema principal e outros pontos de interesse especial. Conheça a Bíblia Thompson e descubra por que ela é uma unanimidade entre os apaixonados pela Palavra de Deus. Bíblia Thompson Luxo - Versão: Almeida Edição Contemporânea
  166. 166. BÍBLIA DE ESTUDO DE GENEBRA: • Texto Bíblico: Almeida Revista e Atualizada • Introduções aos livros da Bíblia • Referências cruzadas e variantes textuais • Mais de 20 mil notas de estudo • 58 quadros teológicos • 38 quadros temáticos • 35 mapas ao longo do texto • Símbolos de fé das igrejas reformadas • Símbolos de Westminster • Concordância • CronoCronologia • Tabela de pesos, moedas e medidas • Mapas Ficha Técnica Bíblia de Estudo de Genebra Edição Revista e Ampliada - Versão: Almeida Revista e Atualizada
  167. 167. BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL: A Bíblia de Estudo Pentecostal é uma das Bíblias de estudo mais completas que você já viu! Recursos - 77 estudos no Antigo e Novo Testamentos - Introdução panorâmica dos livros da Bíblia (com nome dos autores, temas, data em que foram escritos, propósito etc.) - Numerosos diagramas e ilustrações - Concordância abreviada da Bíblia - Índice de símbolos temáticos - Parágrafos, no texto bíblico, assinalados conforme originais - Mapas em cores com seu respectivo índice de localização - Calendário para leitura da Bíblia em um ano A Bíblia pentecostal possui tudo para que você possa compreender melhor os mistérios do Livro Sagrado.
  168. 168. BÍBLIA ANOTADA: Introduções: No início de cada livro bíblico há uma introdução com diversas informações, como autor, conteúdo, esboço do conteúdo e cronologia. Notas de rodapé: São cerca de 10 mil versículos anotados, ajudando o leitor a compreender melhor o texto bíblico. Os assuntos principais das notas são ordenados num índice, no final da Bíblia. Concordância: Mais de 3800 verbetes abrangendo 22.404 passagens bíblicas. Sobre o autor Charles C. Ryrie é professor emérito do Seminário Teológico de Dallas e leciona na Universidade Bíblica da Filadélfia. É formado pela Faculdade de Haverford (bacharel), pelo Seminário Teológico de Dallas (mestre e doutor), pelo Seminário Teológico Batista da Liberdade (doutor) e pela Universidade de Edimburgo (doutor). É autor de Teologia básica ao alcance de todos e as anotações da Bíblia anotada expandida.
  169. 169. BÍBLIA SHEDD • Cada livro da Bíblia Shedd é aberto com uma introdução desenvolvida pelo Dr. Russell Shedd, que inclui uma análise do conteúdo, discussões sobre a autoria e um minucioso esboço da sua estrutura. Esta Bíblia conta com mais de 10 mil comentários em notas de rodapé, todos baseados no texto da 2ª edição da Versão Almeida Revista e Atualizada. • • Recursos da Bíblia Shedd • - Concordância bíblica de 117 páginas • - 15 mapas coloridos, • - Cronologia bíblica, • - Tabela de pesos, dinheiro e medidas. • - Capa em couro sintético • Bíblia Shedd - Versão: Almeida Revista e Atualizada - Formato: 22x16 - Editora: Vida Nova
  170. 170. BÍBLIA COM PALAVRA CHAVE: Neste exemplar das Sagradas Escrituras você encontra: 1) Dicionário de Strong Hebraico e Grego; 2) Comentário exegéticos adicionais ao Dicionário de Strong; 3) Auxílios léxicos e gramaticais das palavras do AT e NT com códigos das palavras-chaves no texto bíblico, remetendo ao texto original e a concordância de Strong; 4) Notas do texto bíblico; 5) Nova Edição Almeida Revista e Corrigida 2009; 6) Introdução a cada livro da Bíblia.
  171. 171. BÍBLIA DE ESTUDO NVI • notas de estudo e textuais; • sistema de referências cruzadas; • concordância bíblica; • mapas coloridos; • quadros e diagramas explicativos; • ilustrações de aspectos culturais; • introduções e esboços; • sistema de localização rápida através de ícones; Bíblia de estudo NVI As mais de 20.000 notas da Bíblia de estudo NVI trazem a mais erudita e respeitável informação arqueológica, histórica, lingüística e teológica elaborada no cenário evangélico.
  172. 172. BÍBLIA DO MINISTRO: • Unindo o completo Manual do Ministro proporciona o conforto e a praticidade de uma edição leve e fina, luxuosamente encadernada. Manual do Ministro • Casamento • Ceia do Senhor • Cultos especiais de ação de graças de aniversário de quinze anos, bodas de ouro, bodas de prata, • Batismo • Culto fúnebre • Dedicação de crianças/ de templo • Ordenação de ministros • Recepção de ministros
  173. 173. Q U E M E L E F O I ? JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA
  174. 174. QUEM FOI JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA? • Pouco, ou quase nada, se tem falado e escrito a respeito dele. Almeida nasceu por volta de 1628, em Torre de Tavares, Portugal, e morreu em 1691, na cidade de Batávia (atual ilha de Java, Indonésia). O que se conhece da vida de Almeida está registrado na “Dedicatória” de um de seus livros e nas atas dos presbitérios de Igrejas Reformadas (calvinistas) do Sudeste da Ásia, para as quais trabalhou como pastor, missionário e tradutor, durante a segunda metade do século XVII. Tradutor aos 16 anos • Segundo registros daquela época, em 1642, aos 14 anos, João Ferreira de Almeida teria deixado Portugal para viver em Málaca (Malásia). Ele havia ingressado no protestantismo, vindo do catolicismo, e transferia-se com o objetivo de trabalhar na Igreja Reformada Holandesa daquele local.
  175. 175. COMO O TEXTO DE ALMEIDA CHEGOU PELA PRIMEIRA VEZ AO BRASIL • Ao que tudo indica, o texto da Bíblia de Almeida chegou ao Brasil pela primeira vez em 1712, ainda que de forma acidental. Uma remessa de 150 exemplares do Evangelho de Mateus (edições com mais de mil exemplares eram raras naquele tempo!), impressa em Amsterdã e destinada ao povo de fala portuguesa das Índias Ocidentais, acabou aportando no Brasil. Acontece que o navio foi interceptado pelos franceses e conduzido a um porto brasileiro, no Rio de Janeiro ou em Salvador. Não se sabe quem ficou com as cópias do Evangelho de Mateus. Posteriormente, a Bíblia de Almeida passou a ser distribuída no Brasil pela Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira.
  176. 176. PRINCÍPIOS DA TRADUÇÃO ALMEIDA • Os princípios que regem a tradução de Almeida são os da equivalência formal, que procura seguir a ordem das palavras que pertencem à mesma categoria gramatical do original. A linguagem utilizada é clássica e erudita. Em outras palavras, Almeida procurou reproduzir no texto traduzido os aspectos formais do texto bíblico em suas línguas originais – hebraico, aramaico e grego – tanto no que se refere ao vocabulário quanto à estrutura e aos demais aspectos gramaticais.
  177. 177. CURIOSIDADES.
  178. 178. O MAIOR CAPÍTULO O maior capítulo da Bíblia é o Salmo 119, com 176 versículos.
  179. 179. O MENOR CAPÍTULO O menor capítulo da Bíblia é o Salmo 117, com 2 versículos apenas.
  180. 180. HÁ ALGUM LIVRO DA BÍBLIA EM QUE A PALAVRA “DEUS” NÃO APARECE? • A palavra “Deus” aparece em todos os livros da Bíblia, exceto em Ester e Cântico dos Cânticos. Esse fato levou muitos judeus e cristãos a argumentarem que Ester e Cântico dos Cânticos não faziam parte da Bíblia. Outros argumentaram que Deus está presente também nesses livros. Eles viram o Cântico dos Cânticos como um símbolo poético do amor de Deus pelo seu povo. E, em Ester, eles viram Deus agindo nos bastidores, criando uma série de impressionantes “coincidências” que livraram os judeus de um holocausto na Pérsia.
  181. 181. QUAL ERA A FRUTA QUE ADÃO E EVA COMERAM? • A Bíblia não menciona qual era a fruta da árvore do conhecimento do bem e do mal, que não devia ser comida por Adão e Eva. Uma tradição européia associa essa fruta com a maçã. Em latim, a palavra malum significa tanto “maçã” como “mal”, o que pode ter originado essa tradição.
  182. 182. O DIA DA BÍBLIA Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos. Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP).
  183. 183. CONSIDERAÇÕES FINAIS:
  184. 184. LEIA A BÍBLIA. • Leia a Bíblia, pois no Brasil isto não tem preço, ninguém morre por que estava lendo a Bíblia, muitos em outros países correm risco de serem assassinados por lerem as Sagradas Escrituras, ou até mesmo de citarem o Nome de Jesus. • Existem países por aí onde pessoa não tem o privilégio de meditarem livremente a Palavra de Deus (Coréa, Índia...) • Hoje em dia encontramos as Sagradas Escrituras em diversas versões, com variados preços, com muitos tipos de estudos. • Sua leitura nos dá Vida e Vida eterna. Quando meditamos na Palavra de Deus, podemos ouvir a Sua Voz, e sentir o Seu mover se manifestar dentro de nós, nos trazendo sabedoria, entendimento, discernimento, autoridade, força, poder, paz, alegria, graça, saúde, e muitas coisas mais como conhecer a Deus de uma maneira sobrenatural, Ele se revelando a nós. Pois Deus só se revela a quem Ele quer. Veja rapidamente como em quatro passos.
  185. 185. 1º PEÇA À DEUS PARA MOSTRAR O CAMINHO. • (Salmos 25:4) - Faze-me saber os teus caminhos, SENHOR; ensina-me as tuas veredas.
  186. 186. 2º PEÇA QUE ELE O GUIE E ENSINE. • (Salmos 25:5) - Guia-me na tua verdade, e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação; por ti estou esperando todo o dia
  187. 187. 3º COLOQUE-SE A DISPOSIÇÃO DE DEUS, E APRENDA D´ELE. • (Salmos 25:12) - Qual é o homem que teme ao SENHOR? Ele o ensinará no caminho que deve escolher.
  188. 188. 4º DESFRUTE DE CONHECE-LO E VEJA A ALIANÇA D´ELE COM VOCÊ • (Salmos 25:14) - O segredo do SENHOR é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança.
  189. 189. • A Palavra do Senhor é Lâmpada para os nosso pés. (Salmo 119:105) • A Palavra de Deus nos Santifica. (João 17:17) • A Palavra de Jesus nos dá vida. (João 5:24) • Dê Bíblias de presente para alguém. • Ensine alguém. • Aprenda com alguém. • Compartilhe a Palavra de Deus. • Creia na Bíblia.
  190. 190. • Receba a Palavra de Deus e confie nela, medite, e compare com o que os “pregadores” tem ensinado hoje. (2ª Pedro 1:20-21). Que haja abundância da Palavra de Deus em nós (Colossenses 3:16), com revelação, hinos, exortação e ensino. • Graça, Paz, Amor e Misericórdia da parte do Nosso Senhor Jesus Cristo, agora e para todo o sempre. Amém!!!!!!!
  191. 191. ATENÇÃO: •Existem materiais neste exemplar, tirados da internet. •Este material tem como objetivo, o crescimento da Igreja de Cristo, não visando fins lucrativos.
  192. 192. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: • http://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Manuscritos • http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/PqRecusaApocrifos- DefesaFeICP.htm • http://carm.org/languages/portuguese/tradu%C3%A7%C3%B5es-err%C3%B4neas-da-b%C3%ADblia- das-testemunhas-de-jeov%C3%A1 • http://pt.wikipedia.org/wiki/Codex_Sinaiticus • http://pt.wikipedia.org/wiki/Septuaginta • http://pt.wikipedia.org/wiki/Vulgata • http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%B3dice • http://pt.wikipedia.org/wiki/Codex_Alexandrinus • http://pt.wikipedia.org/wiki/Codex_Vaticanus • http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%B3dice_de_Leningrado • http://pt.wikipedia.org/wiki/Codex_Gigas • http://pt.wikipedia.org/wiki/Pergaminhos_do_Mar_Morto • http://pt.wikipedia.org/wiki/Texto_Massor%C3%A9tico • http://pt.wikipedia.org/wiki/Pergaminho • http://pt.wikipedia.org/wiki/Papiro • http://pt.wikipedia.org/wiki/Pergaminho • http://pt.wikipedia.org/wiki/Escrita_cuneiforme • Bíblia de Referência Thompson, Editora Vida, 12ª impressão, 2000; • Bíblia Hábil; • Módulo 1, Teologia, Faculdade Teológica Betesda, Editora Betesda; • www.sbb.org.br

×