O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
REFRAMING como Ferramenta de Superação
Roberto Rinaldi
rrinaldi@bizfitamerica.com
Descrição
Na busca de sentido e rapidez nas decisões organizacionais,
nos valemos de alguns pressupostos, fruto da experiê...
“Frames” (modelos mentais)
○ Com fatos, informações e impressões recebidas desde a
infância tendemos a formar modelos ment...
“Frames” (modelos mentais)
○ Esse conjunto de ideias e pressupostos que carregamos
ajudam a transitar num território, como...
Modelos mentais e a tomada de
decisão
○ Possibilitam juntar percepções num padrão coerente, para
compreensão e posicioname...
Padrões negativos de percepção
da realidade
○ Visão de túnel
○ Pensamento linear de controle
○ Super-generalização
○ Drama...
“Reframing”
○ “Reframing” é repensar a situação (o quadro) sob outras
perspectivas, buscando percepções positivas
○ Não se...
Um olhar diferente…
Postura no desafio
○ Há duas fontes fundamentais de energia que podem
motivar organizações nos desafios: medo e aspiração
...
Perguntas chaves no
“Reframing”
○ Que pressupostos estão embasando minhas percepções
(“framing”)?
○ Que perspectivas difer...
Algumas técnicas para
“Reframing”
○ Conhecer outras abordagens (“benchmarking” criativo)
○ Repensar as regras
○ Antecipar ...
Reframing e modelagem para
superação
Para enfrentar os desafios do cenário e da empresa
atuais, é preciso considerar múlti...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reframing no Contexto Empresarial

196 visualizações

Publicada em

Entender e ressignificar nossos modelos mentais ("frames") permite posicionamento e tomada de decisões superiores para enfrentar desafios empresariais

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Reframing no Contexto Empresarial

  1. 1. REFRAMING como Ferramenta de Superação Roberto Rinaldi rrinaldi@bizfitamerica.com
  2. 2. Descrição Na busca de sentido e rapidez nas decisões organizacionais, nos valemos de alguns pressupostos, fruto da experiência e conhecimento Contudo, os desafios crescentes, principalmente em tempos de crise, requerem capacidade de exercitar diferentes perspectivas, para evitar potenciais armadilhas e encontrar novas soluções
  3. 3. “Frames” (modelos mentais) ○ Com fatos, informações e impressões recebidas desde a infância tendemos a formar modelos mentais, para organizar nossa relação com o mundo ○ É um processo de aprendizagem parte induzido e parte involuntário ○ Janelas através das quais vemos algumas coisas e outras não ○ Lentes com que avaliamos e buscamos significado para as diversas situações da vida
  4. 4. “Frames” (modelos mentais) ○ Esse conjunto de ideias e pressupostos que carregamos ajudam a transitar num território, como mapas ○ Nosso estilo de liderança organizacional é fortemente influenciado pelos “frames” determinantes  Estruturais mecanicistas, políticos negociadores, simbólicos ritualistas, humanistas relacionais ○ Essas perspectivas podem coexistir colaborativamente ou competir negativamente Bolman & Deal, Reframing Organizations
  5. 5. Modelos mentais e a tomada de decisão ○ Possibilitam juntar percepções num padrão coerente, para compreensão e posicionamento em situações complexas, num lampejo de tempo (“Blink”, de Malcolm Gladwell)  Ex: jogo de xadrez, dirigir veículo, diagnóstico médico, definições organizacionais, confrontos sociais ○ Essa cognição rápida pode ser aperfeiçoada com experiência e treino, mas também pode induzir a erros de interpretação em situações novas/ adversas
  6. 6. Padrões negativos de percepção da realidade ○ Visão de túnel ○ Pensamento linear de controle ○ Super-generalização ○ Dramatização exagerada ○ Otimismo suicida ○ Formulismo/ Determinismo ○ Raciocínio baseado em emoção São armadilhas ao processo de interpretação e decisão
  7. 7. “Reframing” ○ “Reframing” é repensar a situação (o quadro) sob outras perspectivas, buscando percepções positivas ○ Não se trata de distorcer a realidade, mas sim de arejar sua interpretação ○ Implica habilidade para entender e usar múltiplas perspectivas, criativamente
  8. 8. Um olhar diferente…
  9. 9. Postura no desafio ○ Há duas fontes fundamentais de energia que podem motivar organizações nos desafios: medo e aspiração ○ O medo pode fazer grandes mudanças em curtos períodos, mas a aspiração sustenta o aprendizado e o crescimento de forma continuada  Ex: Defender-se bravamente de uma ameaça depende de um inimigo, mas uma nova realidade superior pode ser construída sobre uma inspiração convincente
  10. 10. Perguntas chaves no “Reframing” ○ Que pressupostos estão embasando minhas percepções (“framing”)? ○ Que perspectivas diferentes poderiam trazer caminhos alternativos e oportunidades inovadoras (“reframing”)? Conhecer nossos pressupostos (“frames”) abre espaço para opções e mudanças
  11. 11. Algumas técnicas para “Reframing” ○ Conhecer outras abordagens (“benchmarking” criativo) ○ Repensar as regras ○ Antecipar “terremotos” ○ Usar figuras/ metáforas ○ Usar modelos para facilitar entendimento e sacadas (“insights”) alternativas
  12. 12. Reframing e modelagem para superação Para enfrentar os desafios do cenário e da empresa atuais, é preciso considerar múltiplas perspectivas no contexto e modelos para construir uma organização que busca continuamento sua melhor forma

×