RGV Web Teorias e práticas aplicadas ao mercado digital Apresentação: Roberto Gaspar www.rgvweb.com.br @robertogaspar
Sumário <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Objetivos </li></ul><ul><li>Teoria </li></ul><ul><li>Tiro ao alvo </li></ul><...
Introdução <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><ul><ul><li>Não é ser uma aula. O melhor resultado seria todos dizerem que não f...
Teoria <ul><li>Entender para usar </li></ul>
<ul><li>Identificar alvos e não ficar buscando a arma certa </li></ul><ul><li>&quot;A quase totalidade dos cursos, certifi...
<ul><li>Janela quebrada </li></ul><ul><li>Formulada em 1982 por dois criminologistas da Universidade de Harvard </li></ul>...
<ul><li>Janela quebrada na Web </li></ul><ul><li>Quando o usuário encontra um erro no site ele acha uma janela quebrada. P...
<ul><li>Mobile First </li></ul><ul><li>Desenvolver primeiro na versão mobile, mesmo que não seja construída uma na versão ...
<ul><li>Mobile First </li></ul><ul><li>Por que versão mobile? </li></ul><ul><li>- Velocidade : em um aparelho mobile você ...
Dinâmica Divida o quadrado em 4 partes iguais !!! Livro: O Tiro e o Alvo
Dinâmica Os participantes do teste, em sua maioria, vão chegar facilmente às 4 respostas seguintes: Livro: O Tiro e o Alvo
Dinâmica A partir destas, passam a ter dificuldades para encontrar outras formas de dividir o quadrado. Alguns chegam a af...
Dinâmica Poder-se-ia ainda dividir o quadrado com retas quebradas, como são os casos [i], [j], [k] e [l]  Livro: O Tiro e ...
Dinâmica No pensamento lateral vai-se quebrando barreiras autoimpostas e descobrindo alternativas que jamais seriam consid...
<ul><li>Fazendo a mágica acontecer </li></ul>Prática
Prática <ul><li>SEO </li></ul><ul><li>Títulos como títulos – H1, H2, H3 </li></ul><ul><li>Texto é escrito – Não usar image...
Prática <ul><li>SEO </li></ul><ul><li>Explique o que é – Descrição nas  </li></ul><ul><li>páginas, Alt nas images, Title n...
Prática <ul><li>Usabilidade </li></ul><ul><li>Não faça seu usuário pensar. Pensar dói </li></ul><ul><li>Ele quer ser feliz...
Prática <ul><li>Usabilidade </li></ul><ul><li>Respeitar a experiência do usuário </li></ul><ul><li>Informação fácil de loc...
Globo.com Em Julho de 2007 Prática
 
Prática Globo.com Em Agosto de 2007
 
Usabilidade Usabilidade é definida como a capacidade que um sistema interativo oferece a seu usuário, em um determinado co...
Prática <ul><li>Acessibilidade </li></ul><ul><li>Vídeo </li></ul>
Prática ACESSIBILIDADE WEB:  SETE MITOS E UM EQUÍVOCO  (Trabalho apresentado no 1º Encontro Brasileiro de  Arquitetura de ...
Prática Mito I. &quot;Acessibilidade Web  é só para deficientes visuais.&quot;
Prática Mito II. &quot;Na prática, o número de usuários beneficiados com a acessibilidade é relativamente muito pequeno.&q...
Prática Mito III. &quot;Fazer um site acessível demora e custa caro.&quot;
Prática Mito IV. &quot;É melhor fazer uma página especial para os deficientes visuais.&quot;
Prática Mito V. &quot;Um site acessível a deficientes visuais não é bonito.&quot;
Prática Mito VI. “ Vamos por partes: primeiro fazemos o site, depois fazemos acessibilidade.&quot;
 
Prática Mito VII. &quot;A gente sabe o que é bom para o usuário.&quot;
Prática Um grande equívoco. Esta assertiva, que não é exatamente um mito nem se refere apenas à acessibilidade, é um pensa...
<ul><li>Mãos ao teclado </li></ul>Conclusão
Conclusão <ul><li>Links referências: </li></ul><ul><li>http://www.acessodigital.net </li></ul><ul><li>http://fatorw.com/in...
Conclusão <ul><li>Links interessantes: </li></ul><ul><li>Sketchy Wireframes  </li></ul><ul><li>When you can't (or shouldn'...
Obrigado Apresentação: Roberto Gaspar www.rgvweb.com.br @robertogaspar RGV Web
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Teorias e Prática aplicadas ao mercado digital

1.208 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada na Agência Núcleo. Algumas teorias e itens para serem analisados na criação de projetos.

Publicada em: Negócios, Tecnologia, Design
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.208
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teorias e Prática aplicadas ao mercado digital

  1. 1. RGV Web Teorias e práticas aplicadas ao mercado digital Apresentação: Roberto Gaspar www.rgvweb.com.br @robertogaspar
  2. 2. Sumário <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Objetivos </li></ul><ul><li>Teoria </li></ul><ul><li>Tiro ao alvo </li></ul><ul><li>Janela quebrada </li></ul><ul><li>Mobile first </li></ul><ul><li>Prática </li></ul><ul><li>SEO </li></ul><ul><li>Usabilidade </li></ul><ul><li>Acessibilidade </li></ul><ul><li>Conclusão </li></ul>
  3. 3. Introdução <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><ul><ul><li>Não é ser uma aula. O melhor resultado seria todos dizerem que não falei nenhuma novidade. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Relembrar detalhes que podem ter sido esquecidos. </li></ul></ul></ul>
  4. 4. Teoria <ul><li>Entender para usar </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Identificar alvos e não ficar buscando a arma certa </li></ul><ul><li>&quot;A quase totalidade dos cursos, certificações e práticas atuais se concentra em aprimorar a qualidade no manejo da arma e não a habilidade para identificar alvos.” </li></ul><ul><li>Livro: O tiro e o Alvo </li></ul>Teoria
  6. 6. <ul><li>Janela quebrada </li></ul><ul><li>Formulada em 1982 por dois criminologistas da Universidade de Harvard </li></ul><ul><li>Ajudou a diminuir pela metade o número de delitos em Nova Iorque em meados da década de 90 </li></ul><ul><li>A conclusão é que caso se quebre uma </li></ul><ul><li>janela de um edifício e não haja imediato </li></ul><ul><li>conserto, logo todas as outras serão quebradas. </li></ul>Teoria
  7. 7. <ul><li>Janela quebrada na Web </li></ul><ul><li>Quando o usuário encontra um erro no site ele acha uma janela quebrada. Passa a não confiar no site. </li></ul><ul><li>Links quebrados, fontes e cores não configuradas, erros de programação, etc., são janelas quebradas. </li></ul><ul><li>Nossa conclusão é: viu um erro corrija antes que seu usuário veja. </li></ul>Teoria
  8. 8. <ul><li>Mobile First </li></ul><ul><li>Desenvolver primeiro na versão mobile, mesmo que não seja construída uma na versão final do projeto. </li></ul><ul><li>Em uma versão mobile você precisa ter uma </li></ul><ul><li>navegação mais intuitiva, mas fácil e objetiva. </li></ul><ul><li>Isso deve ser levado a versão desktop do site. </li></ul>Teoria
  9. 9. <ul><li>Mobile First </li></ul><ul><li>Por que versão mobile? </li></ul><ul><li>- Velocidade : em um aparelho mobile você não pode ter sites pesados. É preciso um rápido carregamento e baixa taxa de downloads. </li></ul><ul><li>- Contexto e objetividade : você não pode ter textos grandes e cansativos. É preciso condensar as informações e reduzir sem perder a qualidade o tamanha dos textos. Seu usuário não passa horas no seu site mesmo na versão desktop. </li></ul><ul><li>- Touch : muitas coisas podem ser feitas com mouse e teclado, mas e quem não pode usar ou em uma versão mobile. Usabilidade é preciso para não ficar limitado ao uso do mouse (menu mouse over, etc). </li></ul>Teoria
  10. 10. Dinâmica Divida o quadrado em 4 partes iguais !!! Livro: O Tiro e o Alvo
  11. 11. Dinâmica Os participantes do teste, em sua maioria, vão chegar facilmente às 4 respostas seguintes: Livro: O Tiro e o Alvo
  12. 12. Dinâmica A partir destas, passam a ter dificuldades para encontrar outras formas de dividir o quadrado. Alguns chegam a afirmar não haver mais soluções possíveis e desistem. Livro: O Tiro e o Alvo
  13. 13. Dinâmica Poder-se-ia ainda dividir o quadrado com retas quebradas, como são os casos [i], [j], [k] e [l] Livro: O Tiro e o Alvo
  14. 14. Dinâmica No pensamento lateral vai-se quebrando barreiras autoimpostas e descobrindo alternativas que jamais seriam consideradas no pensamento vertical. O pensamento lateral é a base da técnica de “brain storming” para geração de idéias. Livro: O Tiro e o Alvo
  15. 15. <ul><li>Fazendo a mágica acontecer </li></ul>Prática
  16. 16. Prática <ul><li>SEO </li></ul><ul><li>Títulos como títulos – H1, H2, H3 </li></ul><ul><li>Texto é escrito – Não usar imagem como texto </li></ul><ul><li>Destaque o que é importante – Colocar negrito nas palavras/termos mais importantes </li></ul>
  17. 17. Prática <ul><li>SEO </li></ul><ul><li>Explique o que é – Descrição nas </li></ul><ul><li>páginas, Alt nas images, Title nos </li></ul><ul><li>links </li></ul><ul><li>Os primeiros serão os primeiros – Páginas rápidas de carregar são melhores </li></ul><ul><li>Flash – Não se faz um prato só de pimenta, mas usamos como tempero </li></ul>
  18. 18. Prática <ul><li>Usabilidade </li></ul><ul><li>Não faça seu usuário pensar. Pensar dói </li></ul><ul><li>Ele quer ser feliz e não se frustrar </li></ul><ul><li>O usuário não sabe o mesmo que você. Você não sabe tudo sobre seu usuário. </li></ul><ul><li>Informação fácil de localizar. não criar coisas escondidas </li></ul><ul><li>Mais espaço para informação respirar </li></ul>
  19. 19. Prática <ul><li>Usabilidade </li></ul><ul><li>Respeitar a experiência do usuário </li></ul><ul><li>Informação fácil de localizar </li></ul><ul><li>Não criar coisas escondidas </li></ul><ul><li>Mais espaço para informação respirar </li></ul><ul><li>Não requer grandes conhecimentos ou equipamentos - plugins, complementos, configurações, etc. </li></ul>
  20. 20. Globo.com Em Julho de 2007 Prática
  21. 22. Prática Globo.com Em Agosto de 2007
  22. 24. Usabilidade Usabilidade é definida como a capacidade que um sistema interativo oferece a seu usuário, em um determinado contexto de operação, para a realização de tarefas, de maneira eficaz, eficiente e agradável (ISO 9241). Prática
  23. 25. Prática <ul><li>Acessibilidade </li></ul><ul><li>Vídeo </li></ul>
  24. 26. Prática ACESSIBILIDADE WEB: SETE MITOS E UM EQUÍVOCO (Trabalho apresentado no 1º Encontro Brasileiro de Arquitetura de Informação) http://www.aibrasil.org/encontro/home/
  25. 27. Prática Mito I. &quot;Acessibilidade Web é só para deficientes visuais.&quot;
  26. 28. Prática Mito II. &quot;Na prática, o número de usuários beneficiados com a acessibilidade é relativamente muito pequeno.&quot;
  27. 29. Prática Mito III. &quot;Fazer um site acessível demora e custa caro.&quot;
  28. 30. Prática Mito IV. &quot;É melhor fazer uma página especial para os deficientes visuais.&quot;
  29. 31. Prática Mito V. &quot;Um site acessível a deficientes visuais não é bonito.&quot;
  30. 32. Prática Mito VI. “ Vamos por partes: primeiro fazemos o site, depois fazemos acessibilidade.&quot;
  31. 34. Prática Mito VII. &quot;A gente sabe o que é bom para o usuário.&quot;
  32. 35. Prática Um grande equívoco. Esta assertiva, que não é exatamente um mito nem se refere apenas à acessibilidade, é um pensamento subjacente em quase todos os mitos: “ Meu site é direcionado a um público específico; ele não interessa a todos os grupos de usuários.”
  33. 36. <ul><li>Mãos ao teclado </li></ul>Conclusão
  34. 37. Conclusão <ul><li>Links referências: </li></ul><ul><li>http://www.acessodigital.net </li></ul><ul><li>http://fatorw.com/internet/design/teoria-das-janelas-quebradas/ </li></ul><ul><li>http://usablewebb.com/2010/04/05/mobile-first-luke-wroblewski-an-event-apart-seattle-2010/ </li></ul><ul><li>http://userquotes.tumblr.com/ </li></ul>
  35. 38. Conclusão <ul><li>Links interessantes: </li></ul><ul><li>Sketchy Wireframes </li></ul><ul><li>When you can't (or shouldn't) draw a straight line </li></ul><ul><li>http://www.boxesandarrows.com/view/sketchy-wireframes </li></ul><ul><li>113 Diretrizes de Nielsen para Homepages (Slideshare - Luiz Agner) </li></ul><ul><li>http://www.slideshare.net/agner/113-diretrizes-de-nielsen-para-homepages </li></ul><ul><li>Usability and User Experience Resources - Usability Toolkit </li></ul><ul><li>http://www.stcsig.org/usability/resources/toolkit/toolkit.html </li></ul><ul><li>The Laws of Simplicity </li></ul><ul><li>http://lawsofsimplicity.com/category/laws?order=ASC </li></ul><ul><li>Testes De Usabilidade (Slideshare - Luiz Agner) </li></ul><ul><li>http://www.slideshare.net/agner/testes-de-usabilidade-slide-share-1 </li></ul>
  36. 39. Obrigado Apresentação: Roberto Gaspar www.rgvweb.com.br @robertogaspar RGV Web

×